segunda-feira, 6 de dezembro de 2021

O que deu certo e o que deu errado em "Verdades Secretas 2"

 "Indecente. Imoral. Viciante. Obscena. Violenta. Vingativa." A Globo não poupou adjetivos para a campanha de "Verdades Secretas 2", a primeira novela exclusiva da Globoplay, a plataforma de streaming da emissora. Reprisada atualmente, "Verdades Secretas" foi um fenômeno da faixa das onze, em 2015, e entrou para a lista dos muitos sucessos de Walcyr Carrasco, ainda se consagrando vencedora do Emmy Internacional. No entanto, a continuação vem dividindo opiniões. Com 40 capítulos já disponibilizados, já é possível fazer um balanço do que deu certo e o que não funcionou na trama (há spoilers). 

O plano de marketing foi muito bem elaborado. A divulgação é constante, tanto nas chamadas da Globo, quanto nas redes sociais. Sempre fazendo questão de focar nas cenas de sexo intensas que a trama tem (os estoques de tapa-sexo se esgotaram nas gravações). Claro que a intenção é provocar um burburinho pela elevada temperatura de várias sequências. A prova é a intenção de deixar um gostinho de quero mais no público por conta da forma como os capítulos são liberados. A novela tem 50 capítulos e dez são colocados na Globoplay a cada 15 dias, apenas para assinantes. Os dez últimos irão ao ar no dia 15 de dezembro. 

O primeiro capítulo foi disponibilizado em uma live, no dia 20 de outubro, aberta para não-assinantes. Uma ótima estratégia para alcançar um novo público. E deu certo. A produção já é a mais assistida da história da Globoplay, com mais de 26 milhões de horas consumidas no serviço de streaming.

O terceiro lote de capítulos rendeu 3,4 milhões de horas, um resultado ainda maior que o segundo lote. Ou seja, o autor emplaca mais um grande sucesso em sua carreira. Mas "Verdades Secretas 2" não vem repetindo o êxito da primeira no quesito qualidade. Há equívocos que precisam ser mencionados, ainda que acertos também sejam visíveis na continuação. 


A parte mais cansativa da nova história é justamente o enredo de Angel (Camila Queiroz, que protagonizou uma polêmica recentemente quando acabou desligada da Globo em uma não renovação de contrato repleta de acusações de ambas as partes). Tudo que cerca a investigação do assassinato de Alex (Rodrigo Lombardi) beira o ridículo. Seria bem mais crível se o novo enredo não tivesse uma passagem de tempo de mais de cinco anos. Por que Giovana (Agatha Moreira) demorou tanto tempo para iniciar uma investigação e reivindicar sua herança? Por mais que a família milionária de Guilherme (Gabriel Leone), que morreu em um suspeito acidente de carro no primeiro capítulo, tenha feito de tudo para abafar o caso e encobrir o crime, como pode a polícia ter deixado vestígios de sangue facilmente identificados por luminol e uma bala na lancha em que Alex foi morto por Arlete? Ninguém viu ou quis encobrir? Outro ponto sem qualquer nexo é o fato do fio de cabelo da personagem ter sido encontrado no local do crime e ter servido como prova para a prisão da protagonista. A própria Angel tinha admitido que estava com o então marido na lancha, mas que ele tinha batido a cabeça e caído no mar. Aquilo provava o quê?


Aliás, Cristiano (Rômulo Estrela) é um dos investigadores mais burros já vistos.  O seu amor súbito por Angel não teve qualquer construção e soa risível o ex-policial cair em todas as mentiras esfarrapadas contadas pela investigada. Para culminar, seu parceiro, Eurípedes (Jonathan Azevedo), é o pior conselheiro que uma pessoa pode ter. Porém, é preciso mencionar que os atores estão muito bem em cena e a química que Rômulo tem com Camila Queiroz e Agatha Moreira é um dos pontos altos da produção. Aliás, Giovana é a personagem que se destaca no roteiro. A atriz está bem mais segura e realmente parece que a patricinha da escola, vista em 2015, virou uma mulher sedutora e que consegue tudo o que quer. O único atrativo do conflito de Angel é a rivalidade mesclada com tensão sexual entre a protagonista e a filha de Alex. A temperatura sempre sobe quando as duas se encontram. Já o conflito envolvendo Angel e Percy (Gabriel Braga Nunes), inspirado na trilogia de sucesso "50 Tons de Cinza", não funcionou. No início era interessante ver a perversidade de um sujeito claramente doente e o temor de sua 'vítima', mas ao longo dos capítulos as cenas caem na repetição.  


A direção de Amora Mautner tem altos e baixos. O excesso de neon em todas as cenas é a marca que a diretora quis imprimir e chegou a usar em algumas cenas de "A Dona do Pedaço", do mesmo Walcyr, em 2019. Todavia, cansa a visão do telespectador acompanhar o mesmo padrão em toda cena. Talvez em uma série de dez capítulos funcionasse. Mas em uma novela de 50, não. Ao mesmo tempo, Amora acertou em cheio quando adotou as passagens de cenas sempre aéreas, mostrando o topo dos vários prédios de São Paulo, e focando as sequências de longe, nas janelas, todas sem cortinas, como se o telespectador fosse um voyeur. Ela também foi muito feliz na forma de apresentar alguns momentos, iniciando os diálogos antes dos personagens se encontrarem. Enquanto o público está vendo um personagem cumprimentando o outro no elevador, por exemplo, o áudio já é da conversa de ambos no escritório. Um recurso diferenciado. E ainda há um bom aproveitamento da bem selecionada trilha sonora. 


Outro ponto que merece crítica foi a pressa da atrativa trama de Laila (Érika Januza). Em um dia, Blanche (Maria de Medeiros) receitou para a modelo anfetamina para emagrecer e no dia seguinte a personagem já estava viciada e tendo surtos. Não houve construção e tinha tempo para um bom desenvolvimento. O impacto teria sido bem maior. Ainda assim, o núcleo foi um dos que despertaram interesse na novela. Érika Januza se entregou por completo e protagonizou fortes cenas. O desfecho da personagem é chocante, surpreendente, e a atriz dá um show do início ao fim da cena. É um monólogo sem texto. Aliás, após a figuração de luxo em "Amor de Mãe" (2019), a intérprete ganhou uma personagem que valorizou seu talento. Walcyr já tinha presenteado Érika com outra boa personagem: a juíza Raquel, de "O Outro Lado do Paraíso" (2017). Agora a atriz fez boas cenas com Sérgio Guizé (Ariel) e a grande Maria de Medeiros. O cinismo de Blanche é revoltante e a intérprete brilha. 


Já os novos dramas de "Verdades Secretas 2" se mostram bastante atrativos. A saga de Lara (Julia Byrro, uma grata e linda revelação) vem sendo bem conduzida e a cena mais impactante da trama é protagonizada por ela, quando a menina mata o padrasto que tenta estuprá-la. A personagem tem uma trajetória parecida com a de Angel na primeira parte. Mas não tem a inocência que Arlete tinha. É perceptível a malícia da garota que veio para São Paulo fugida com o intuito de se tornar modelo, tirar a mãe da cadeia ----- Araídes (ótima Maria Luisa Mendonça) assumiu o crime da filha e acabou em uma clínica psiquiátrica ---- e se vingar de Angel. Isso porque ela é irmã bastarda de Guilherme e culpa a rival pela desgraça que virou sua vida, já que a viúva se recusou a seguir ajudando a família com uma mesada. É um clichê que raramente falha na teledramaturgia. 


Toda a situação envolvendo Matheus (Bruno Montaleone) também provoca curiosidade para os próximos desdobramentos. O garoto entra para o Book Azul e acaba se envolvendo com uma família inteira por interesse. Primeiro, o rapaz vira parceiro fixo de Betty (Deborah Evelyn), que se encanta pelo garoto de programa. Não demora para a mulher presentear o personagem com recompensas financeiras cada vez mais altas. Aliás, a atriz vem protagonizando cenas quentes e vale citar a ousadia do autor em colocar uma mulher de 50 anos bem resolvida sexualmente. Mas o caso da estilista é descoberto por seu enteado, Gioto (Johnny Massaro), que ameaça Matheus. Só que a intimidação não dura muito porque ele também acaba seduzido por Matheus. Os atores protagonizam sequências de sexo intensas e que já podem ser consideradas as mais ousadas da novela. Como se não bastasse o triângulo, Matheus ainda seduz Irina (Julia Stockler), irmã de Gioto e enteada de Betty. E vai ganhando dinheiro de todos. Tudo com a orientação de sua avó, a picareta Berta, vivida pela maravilhosa Zezé Polessa. Ao que tudo indica, nem Lorenzo (Celso Frateshi), o marido traído de Betty, vai escapar da sedução do garoto de programa. O contexto ----- inspirado no filme de 1968, "Teorema", onde um visitante seduz todos os integrantes de uma família burguesa (a empregada, o filho, a mãe e o pai) ---- chama atenção e todos os atores convencem. 


É necessária uma menção especial ao Rainer Cadete, que tem feito de Visky um dos destaques da continuação. O personagem já tinha brilhado na primeira parte e rendeu prêmios ao intérprete, mas agora o ator consegue estar ainda mais à vontade e suas cenas com Ícaro Silva, que vive o modelo Joseph, são cheias de química. Rainer também repete a bem-sucedida parceria com Dida Camero, intérprete da ferina Lourdeca. O braço direito de Blanche acaba passeando por todos os núcleos, o que implica em constantes aparições. Outros bons nomes do elenco são João Vitor Silva (Bruno), Rodrigo Pandolfo (Benji), Júlio Machado (Nicolau), Daniel Andrade (Lúcio) e Rhay Polster (Chiara). 


"Verdades Secretas 2" não repete a trajetória irretocável de "Verdades Secretas". Os erros visíveis afetam o conjunto e prejudicam o resultado, mas a primeira novela exclusiva da Globoplay também tem trunfos que precisam ser reconhecidos. Mesmo quem não gosta, acaba assistindo e querendo saber os futuros acontecimentos. Essa qualidade Walcyr Carrasco sempre teve: prender o telespectador. Mesmo quando não está tão inspirado, como é o caso da continuação que rendeu bastante dor de cabeça para o autor nas gravações finais. Entre falhas e acertos, o fato é que a Globoplay saiu lucrando bastante. Mas uma pergunta fica: vale a pena produzir "Verdades Secretas 3"? 

38 comentários:

Fernanda Mendes disse...

Eu fiquei muito decepcionada, estou assistindo prq quero ver o desfecho, mas confesso que pulo varias cenas por pura preguiça de assistir, especialmente as cenas de tortura do Percy que me da muito nojo

Anônimo disse...

Que texto certeiro, Sérgio. Concordo com as suas observações sobre tudo.

William O. disse...

Você sempre justo nos seus textos.

Maria Lucia (Centelha) disse...

Passando aqui pra retribuir sua visita e saber das novidades. Assisti Verdades Secretas, mas a de n 2 não. Nada como um apaixonado por TV , pra nos deixar por "dentro" das séries ou novelas. Parabéns.

Beijinhos

Luiza. disse...

Discordo totalmente sobre a atuação da agatha. Tá sofrível. Julia byrro é linda mas o papel não funcionou.

chica disse...

Deixo apenas um abração, já que não assisti! Tudo de bom! chica

Unknown disse...

Dessa vez Walcyr não foi feliz, algumas situações são ridículas, espero que ele esqueça essa história de verdades secretas 3

Anônimo disse...

Essa novela é um erro do inicio ao fim e as atuações boas dá para contar nos dedos e se chegar a 10 seria demais. Rômulo Estrela tá péssimo, Agatha idem, Camila idem. A jovem que faz a Lua é fraca, tá mais pra lua minguante. Cenas escuras, historias cortadas enfim melhor desistirem de VS3.

Lulu on the sky disse...

Não estou acompanhando, vi poucos episódios e odiei.
Big Beijos,
Lulu on the sky

Gustavo Carnizella disse...

Eu sinceramente acho essa continuação a pior que Walcyr já fez na televisão. Talvez o pior texto [sempre truncado, repetitivo; personagens incoerentes, infantis, cansativos. Ainda que com muito defeitos e exageros (que você elencou) a melhor coisa dessa sequência ainda conseguiu ser a direção da Amora (ainda que fraca se comparada à criatividade do maurinho).

Fatyma Silva disse...

Estou assistindo o e gosto!
Tenha uma boa noite.
Um abraço, Sérgio.

Guilherme disse...

Muito fraca essa continuação. Aquele núcleo da Laila foi um desserviço absurdo, uma burrice do Ariel que, por sinal, é mais um péssimo personagem do Guizé desenvolvido pelo Walcyr Carrasco. Aquele núcleo do Mateus tem qual utilidade? Pornografia grátis? É um show de repetições, uma história cansativa e que só anda em círculos. Aliás, a nova protagonista tem a mesma trajetória da Angel e não tem o mesmo carisma da protagonista anterior. O Cristiano é um dos piores personagens já escritos. Muda de atitude conforme o roteiro pede e sem a mínima coerência. A Giovanna poderia ter muito mais destaque no enredo, mas fica nessa briguinha com a Angel. O Visky, pra mim, é o principal destaque da novela, mas poderia ser melhor desenvolvido e parar de fazer piadinha preconceituosa que não combina em nada com o perfil do personagem. A forma que ele contou para o Ariel sobre a traição da Blanche por mera vingancinha foi bem rasa. Por sinal, todo mundo nessa novela age por vingança. A Angel se vinga da Giovanna, que se vinga da Angel, que se vinga do Cristiano, que se vinga da Angel etc. Está nítido que a primeira temporada só funcionou graças às intervenções da Maria Elisa Berredo e do Mauro Mendonça Filho.

Maria Rodrigues disse...

Excelente análise.
Abraços

Unknown disse...

Com essa continuação ficou claro a grande contribuição que Maria Elisa Berredo e Mauro Mendonça Filho deram a Verdades Secretas 1

Unknown disse...

Cadê o Mauro Mendonça Filho que não dirigiu mais nenhuma novela depois de O outro Lado do Paraíso? Tomara que volte a dirigir logo

Ramon Siqueira disse...

Ai, Sérgio
Confesso que fiquei muito animado com essa continuação, mas larguei de mão. Ficou muito óbvio que usaram a Angel de chamariz para essa novela, mas ela perdeu o posto de protagonista, porém faço as ressalvas:

Começando por ela, Camila Queiroz que mais uma vez brilha com a volta de uma das personagens mais emblemáticas da história recente da teledramaturgia e apesar do enredo fraco, Cami irretocável e a minha razão pessoal de acompanhar VS2, mas depois da saída dela... vejo pouquíssima coisa e só as cenas dela mesmo (sem ser com o Percy, pois não me importo);
Agatha Moreira simplesmente magistral com a Giovanna toda mulherão ao cubo e debochada ao extremo, um dos pilares da temporada, com certeza. Mas aquelas dancinhas pré-sexo totalmente desnecessárias;
Rômulo Estrela reafirmando seu imenso talento, porque para dar veracidade a um dos personagens mais insuportáveis já vistos tem que ter talento mesmo. Cristiano tinha chance de ser um sopro de homão da porra no meio de tanto imbecil, mas encabeça a lista. A segunda maior decepção da novela;
Júlia Byrro me passou uma primeira impressão que não ia engrenar, mas depois acho a parte de Taubaté o auge da personagem até agora. Protagonizou a cena mais impactante mesmo e a Lara podia ter furado mais 50 vezes aquele desgraçado;
Rainer Cadete conseguiu realizar algo raro, fazer o Visky se tornar mais icônico ainda, minha segunda paixão e ele está mais pleno e debochado ainda, porém a língua dele não se controla e profere uns dizeres bastante desnecessários, vide as ofensas à Lurdeca;
A maior decepção da novela para mim é.... QUE CACETE DE DESENVOLVIMENTO PORCO FOI ESSE DA LAILA? Eu simplesmente não acreditei no rumo que a personagem tomou (rumo nenhum né, teve nada), ela ficou de boas por dois capítulos e com os remédios da doida lá, ela só ficou pulando e dormindo o dia todo e enérgica pra caramba. E só. A morte dela foi outra cena impactante, triste e REVOLTANTE. Ela não merecia isso, ela tinha que se vingar dos dois canalhas e matar a Blanche com vários tiros também. O Guizé está bem demais, porém outro personagem imbecil para ele, simplesmente odeio. E a Maria está brilhante vivendo essa sonda dissimulada que merece ser morta;
O resto não comento pois nem me interessa, Braga Nunes está apático como sempre e o núcleo do Montaleone pegando a família toda é 100% descartável para mim. Mas gostei do Massaro bem safadinho, queria outro personagem assim para ele.
OBS: amei a surra da Angel na Giovanna, lavou-me a alma, mas podia ter ficado somente nos tapas. Aquela bateção de cabeça no vidro cortou um pouco a vibração da cena.
A direção da Amora está razoável, esse neon em excesso me irrita e os prédios passando nas passagens de cenas também não ficou legal não. Mas concordo contigo sobre o áudio e vídeo na cena estarem separados por um momento, achei bacana mesmo. Algo diferente
Não aparecia fazia um tempo né, Sérgio... mas respondendo sua pergunta. VS2 foi uma boa ideia, mas como sua execução foi bastante irregular... digo que VS3 merece ser enterrada junto com o Gui mesmo. Vale a pena não.

Abração, amigo

Ramon Siqueira disse...

Esqueci de falar sobre a atuação da Érika Januza que está impecável, ela deu o nome e o sobrenome mesmo com esse enredo horroroso que a cercou! Talentosíssima demais

Outsiders disse...

Check-list de mais uma produção tupiniquim com o selo streaming de qualidade:

1) Muito sexo vísceral, sanguíneo, explosivo e gratuito. OK
2) Erotismo explícito entre casais HÉTEROS. OK
3) Erotismo explícito entre mulheres mais velhas e garotões. OK
4) Erotismo explícito entre homens. OK
5) Relações entre mulheres...??????....???????
5) Relações trisal entre mulheres e homens???????
7) Relações entre duas ou três mulheres com um homem?????? Ou dois ou três homens com uma mulher???????


Vamos tentar desvendar esse enigma:

a) Diretores e autores são covardes (medo da alta cúpula).
b) Autores e diretores são homossexuais (sem interesse nenhum em botar duas mulheres se pegando).
c) Atrizes sofrem do tal estereótipo velado e só sabem mostrar felicidade/prazer com um(a) escroto(a) a tratando como objetos.
d) Profissionais responsáveis pelas obras têm medo da possível rejeição das falsas(os) moralistas que dão audiência p/ sacanagem, e ficam ofendidas(os) com qualquer demonstração de carinho/desejo entre mulheres/homens.

Enfim,como sabemos,as produções nacionais(filmes, novelas e minisséries) costumam apelar para sacanagem gratuita mesmo. O que não dá para entender é que pérolas como Verdsdes Secretas 1 e 2; Felizes para Sempre?; Ilha de Ferro, Justiça, Entre Lençois, Bruna Surfistinha, Amores Roubados, Gabriela, O Astro, Liberdade Liberdade, Saramandaia e Nada Será como Antes, permitem tudo, exceto o tema especificado.

Ué...se pode uma coisa, pode todas as outras.
É hipocrisia que fala né?!

Jovem Jornalista disse...

Ainda não vi essa segunda parte, mas gostei dos seus apontamentos. Está sendo bem criticada mesmo essa segunda parte. Acredito que vem a 3 por aí, apesar de tudo.

Boa semana!


Jovem Jornalista
Instagram

Até mais, Emerson Garcia

TV maníaca disse...

Você criticando o Walcyr,sem ser crítica bobinhas só pra dizer que crítica. Vivi pra ver isso.
Erica Januza e Maria Medeiros atrizes talentosas 😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂 só você mesmo zamemza.
E aonde que Alex e Angel eram marido e mulher zamemza,endoidou ?

Sérgio Santos disse...

Entendo, Fernanda.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Valeu, William.

Sérgio Santos disse...

Bjs, Maria.

Sérgio Santos disse...

Sem problemas, Luiza.

Sérgio Santos disse...

Bjs, Chica.

Sérgio Santos disse...

Aguardemos, anonimo...

Sérgio Santos disse...

Nao achei as atuações ruins, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Ok, Lulu!

Sérgio Santos disse...

Oi, Gustavo. É preciso lembrar que foi pro streaming.

Sérgio Santos disse...

Bjs, Fatyma!

Sérgio Santos disse...

Discordo, Guilherme.

Sérgio Santos disse...

Bjs, Maria.

Sérgio Santos disse...

Anonimo, na verdade essa é a desculpa de quem odeia o autor pra poder dizer que gostou de algo que ele fez.

Sérgio Santos disse...

Ele dirigiu Vade Retro, série horrivel.

Sérgio Santos disse...

Que bom que conseguiu comentar, Ramon. Abração e desculpe a demora em responder.

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentario, Outsiders.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Emerson.