quinta-feira, 3 de junho de 2021

"A Vida da Gente" segue envolvente e provocando discussões calorosas nas redes sociais

 A reprise de "A Vida da Gente" tem mostrado que, ao contrário de algumas reexibições, o folhetim de Lícia Manzo segue atrativo, envolvente e com dramas que não envelheceram mal. A produção nem parece que tem dez anos. Os dramas criados pela autora evitam aquele lugar comum de vilão X mocinho e ressalta as fragilidades dos personagens com uma maestria invejável. Todos os lados são compreensíveis e dignos de defesa. Justamente por isso, há até hoje muitas discussões nas redes sociais sobre a conduta de cada perfil.

Com o despertar de Ana (Fernanda Vasconcellos), a relação de Manuela (Marjorie Estiano) e Rodrigo (Rafael Cardoso) ficou estremecida. A história central da novela viveu seu ápice quando a ex-tenista descobriu através de Eva (Ana Beatriz Nogueira) que sua irmã estava casada com o seu ex-futuro-namorado. A partir da descoberta, a relação sólida das irmãs sofreu um forte abalo, mas acabou em parte reestruturada por causa do blog criado por Manuela desde que Ana entrou em coma. A preocupação  de Manu em deixar uma espécie de diário para a irmã acompanhar o crescimento da filha, Júlia (Jesuela Móro), ajudou a uni-las novamente.

Mas a aparente paz não dura muito. Isso porque Rodrigo se aproveita de um momento de fragilidade emocional de Ana e a beija, reavivando o sentimento de anos atrás. Após a traição com Manuela, os dois passam a se encontrar escondido. Ana sempre se mostra desconfortável e querendo fugir daquela situação, mas acaba cedendo todas as vezes.

Tanto que o beijo se repete, mas desta vez é flagrado por Manu, graças ao plano de Eva (Ana Beatriz Nogueira), que arma para a filha que despreza sofrer. O flagrante da traição decreta o fim da relação das irmãs e o rompimento com Rodrigo. Uma nova fase se inicia no enredo. 

É justamente na atual fase que os ânimos do público se exaltam mais. Inevitável o telespectador não tomar um lado. E há onze anos, as redes sociais ferveram. Uma parte fazia questão de atacar Ana e defender Manuela, enquanto outra atacava Manuela e dizia que Ana estava apenas 'pegando de volta' o que lhe era de direito, como se Rodrigo fosse um objeto 'roubado' por Manu. Os "Team Ana" sempre chamavam Manu de 'talarica' e sonsa. Já os "Team Manu" diziam que Ana era a sonsa e egoísta. Isso em uma época onde as redes nem tinham tanta importância assim e os comentários sobre novelas não eram tão ativos quanto hoje. Essa 'guerra' não mudou, o que prova a força do enredo de "A Vida da Gente". 

A autora Lícia Manzo aborda os conflitos dos personagens de uma maneira muito coerente e com uma sensibilidade rara. Analisando friamente, o grande culpado é Rodrigo, que não consegue lidar com seus sentimentos e prefere agir com covardia através de uma traição que Manu jamais merecia. Mas ainda assim ele também é uma vítima dos acontecimentos do destino. Não tanto quanto Ana e Manuela. As duas, aliás, são as protagonistas da novela. A história não marcou tanto por acaso. Nunca foi um enredo sobre romance. Isso fica em segundo ou até terceiro plano. É uma trama sobre o amor de duas irmãs e como esse sentimento sobrevive a tantas armadilhas do destino. 

A verdade é que a escritora foi hábil na construção de Manuela. A personagem nasceu com uma deficiência na perna e sempre foi humilhada pela mãe. Enquanto era tratada feito um lixo, Ana recebia todos os mimos e privilégios. Algo que também acabou sendo sufocante, mas como a própria personagem disse em uma cena, com um peso menor. Afinal, o excesso se apara. Já lidar com a falta é mais difícil. Manu tinha tudo para odiar Ana e ser a clássica irmã invejosa e amargurada, um clichê dramatúrgico. Mas nunca foi. Sempre teve um amor incomensurável por Ana e era sua cúmplice. Lícia criou um contexto para impedir o telespectador de rejeitar Manu. E funcionou. Embora uma parte recrimine o romance com Rodrigo, há uma outra que a defende com unhas e dentes. 

E quando Manu e Rodrigo se envolveram, Ana estava em coma já há 3 anos e sem qualquer esperança dos médicos. Era quase uma morte não declarada. Ana nunca teve um namoro com Rodrigo. Foi apenas uma transa, que resultou em uma filha. Ana ainda fugiu grávida e escondeu a gravidez do rapaz. Nem uma relação existia. Portanto, passou longe de uma traição, ainda que seja uma situação complicada e dê para entender o lado de Ana quando acorda. Já o beijo de Ana e Rodrigo ocorre quando o rapaz está casado com Manuela. Ou seja, ali sim houve uma traição, embora os defensores de Ana não aceitem. Mas ao mesmo tempo é impossível não observar a confusão mental de Ana, que dormiu com 17 anos e acordou com 24. Ela nem viveu o seu amadurecimento como mulher e é normal ainda ter o pensamento da adolescente deslumbrada. Tanto que acaba usando e magoando Lúcio (Thiago Lacerda) durante sua indecisão com Rodrigo e rompimento com Manuela. A história é muito bem conduzida e amarrada. 

A causa para esse envolvimento do público é simples. "A Vida da Gente" é uma novela que faz jus ao título que tem. Absolutamente nenhuma trama que é contada soa forçada ou inverossímil. Todos os telespectadores acabam se identificando em muitas situações ou se vendo em algum personagem. São poucos os autores que criam papéis tão reais. E a reprise apenas está comprovando que as discussões provocadas por Lícia Manzo não envelheceram em onze anos. Isso é ótimo.

32 comentários:

Anônimo disse...

ISSO QUE É NOVELA. MERECIA O HORÁRIO NOBRE.

Heitor disse...

Voce escreve tão bem quanto a Licia, Sérgio.

Anônimo disse...

Manu sempre esteve certa. Esses dois que morram!

Ju disse...

o texto implicitamente culpando a Ana e subindo a Manu hm kk

Anônimo disse...

Envolvente "A Vida Da Gente" (2011) é desde o início. A novela de fato envelheceu bem e apresenta perfis com conflitos tão reais que é difícil, ou até mesmo impossível, apontar algum defeito na obra. E assino embaixo do seu texto, especialmente no parágrafo que você descreve Rodrigo (Rafael Cardoso) como o grande culpado pelo abalo da relação de amizade entre Manuela (Marjorie Estiano) e Ana (Fernanda Vasconcellos). Enquanto uma ou outra parcela do público toma partido de uma das irmãs, observamos que, mesmo com a traição pairando, Ana demonstra remorso por fazer Manuela sofrer. E Manuela se casou com Rodrigo levando em consideração sobretudo as necessidades de Júlia (Jesuela Moro), e nunca por inveja de Ana. Já Rodrigo é o que menos merece defesa do trio, pois em algumas cenas em que Manuela ou Ana conversam com outros homens, percebe-se o ciúme no olhar dele, como se ele fosse o único merecedor do apreço de uma delas, ou seja, ele é que age como se fosse o centro do universo. E Eva (Ana Beatriz Nogueira), agindo com o intuito de ferir Manuela, ao mesmo tempo lhe fez um favor mostrando o momento da traição, pois se ela tivesse sido direta com Ana ou Rodrigo ao falar com eles a respeito disso, certamente teriam continuado a mentir para que Manuela nunca descobrisse o caso entre eles. E agora que Manuela, coberta de razão, está brigada com ambos, Rodrigo tenta justificar as próprias fraquezas jogando toda a culpa desse rompimento em Ana. Enfim, o folhetim entra em sua melhor fase, caracterizada pela magistral entrega de Marjorie Estiano em cena ao sofrimento de Manuela devido à decepção com a desonestidade de Ana e Rodrigo.

Guilherme

piteis da dinha disse...

Olá Sérgio, bom dia!
Passei por aqui p/agradecer a visita no meu blog e acabei virando fã do teu. Também sou fã de TV, embora não tenha muito tempo e por isso já fiquei de seguidora por aqui, acho que assim resolvo o problema do tempo que me falta, pois com certeza vou ficar por dentro das novidades da TV.
Aproveito p/desejar um belo FDS p/vc

Sandy Lane disse...

Na primeira exibição torcia muito por Manu e Rodrigo, agora tenho um ranço desse sujeito! E pior que o povo coloca ele como um prêmio, um objeto, uma taça a ser conquistada por uma das irmãs, aí, fulana e sicrana viram "talarica", "sonsa", "falsa", "infantil" e por aí vai, sendo que o dissimulado do Rodrigo que brinca com os sentimentos das duas o tempo todo! Aliás, acho que, por ele, ficaria com Ana e Manu sem o menor problema!
E concordo, a trama não é sobre quem fica com o macho, e sim sobre o amor das irmãs, desse amor resistir a todos os revezes e as duas serem as mães da Julia!

Pedrita disse...

fora a questão dos telefones, diferentes dos de hj, realmente a trama é atualíssima! negar o amor, sublimar sentimentos, não faz bem. mesmo que traga sofrimento. ana e rodrigo deviam ter sido sinceros com manu qd ela perguntou. foi horrível agirem pelas costas. beijos, pedrita

Artes e escritas disse...

Eu não assisto novela, mas ouvi algumas novelas de rádio e assisti algumas na televisão, e faz tempo que troquei televisão por livro, mas gosto é escolha. Boa sorte com o tema tv. Grata pela visita ao blog. Um abreço, Yayá.

Anônimo disse...

Gostaria de fazer um adendo ao meu comentário anterior: a mensagem motivacional que mais representa o que Manuela (Marjorie Estiano) vivencia na atual fase de "A Vida Da Gente" (2011) é "Tem horas em que você é a pessoa que mais merece o seu próprio pedido de desculpas, por ter aceitado situações que não merecia ter passado.".

Guilherme

Maria Rodrigues disse...

Sérgio muito obrigado pela sua visita.
Parabéns pela forma clara e concisa de escrever.
Bom fim de semana
Abraços

Bandys disse...

Ola Sergio,
Que blog legal.
Não assisto novela.
Mas gostei do texto.
Beijos

FABIOTV disse...

Olá, tudo bem? Eu até defendi que A Vida da Gente deveria ter sido reprisada na faixa das novelas das nove... Abs, Fabio www.blogfabiotv.blogspot.com.br

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Sergio,
Adoro seu blog e a forma
como a tanto tempo Você
o administra.
Muito obrigada pr
nos brindar com sua
clareza.
Bjins de boa nova semana
CatiahoAlc.

Jovem Jornalista disse...

O que mais me admira nessa trama é que ela consegue ser muito real, como você falou.

Boa semana!

Jovem Jornalista
Instagram

Até mais, Emerson Garcia

Anônimo disse...

esta é a novela onde o vilão é a vida

Sérgio Santos disse...

Concordo, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Que honra, Heitor.

Sérgio Santos disse...

Amo Manu, anonimo.

Sérgio Santos disse...

E vc sempre obcecada por mim, Ju., Desde 2011.

Sérgio Santos disse...

Onde assino, Guilherme?

Sérgio Santos disse...

Beijão, querid.a

Sérgio Santos disse...

Perfeito, Mari.

Sérgio Santos disse...

Exato, Pedrita.

Sérgio Santos disse...

Beijo, Yayá

Sérgio Santos disse...

Perfeito, Guilherme.

Sérgio Santos disse...

Beijo, Maria.

Sérgio Santos disse...

Feliz, Bandys.

Sérgio Santos disse...

Eu tb, Fabio.

Sérgio Santos disse...

Eu que agradeço.

Sérgio Santos disse...

Isso, Jornalista.

Sérgio Santos disse...

Fato, anonimo.