sexta-feira, 30 de setembro de 2022

Marcos Palmeira viveu seu melhor momento na carreira como Zé Leôncio em "Pantanal"

 O remake de "Pantanal" está a poucos dias de seu fim. A trama de Benedito Ruy Barbosa, adaptada por Bruno Luperi, fez sucesso e o elenco foi um dos maiores trunfos da produção. Houve uma preocupação na escolha de cada nome. O resultado foi o melhor possível, principalmente no time protagonista. E Marcos Palmeira viveu seu melhor momento na televisão. 


O ator esteve brilhante como Zé Leôncio. Vale lembrar que sua missão era a mais difícil do elenco da segunda fase. Isso porque Renato Góes encantou o público na pele de Leôncio mais jovem. E o personagem era alegre, engraçado e leve. Marcos ficou com a parte complicada: o período em que o protagonista perde a esperança na vida em virtude da falta de pistas sobre o pai, que sumiu o mundo, e longe do amor de sua vida, Madeleine (Karine Teles), e do filho Jove (Jesuíta Barbosa). A leveza do fazendeiro deu lugar a um lado amargo e rabugento. 

A mudança de fase da novela e de personalidade do papel causou uma estranheza inicial no público. Mas Marcos Palmeira logo desfez qualquer má impressão. Foi dominando o personagem a cada capítulo, até transformá-lo em um ótimo protagonista.

O mau-humor de Leôncio funcionou até como elemento cômico involuntário em várias situações, o que aumentou o carisma do fazendeiro, que teve um processo de amadurecimento na trama. Machista e homofobico, acabou obrigado a rever seus conceitos diante da convivência com o filho progressista, a nora arisca e a chegada da ex-sogra . Foi uma evolução crível e que deixou Zé menos reativo. 

O ator esteve à vontade em todos os momentos. Aliás, Marcos Palmeira é um intérprete que domina tipos rurais e não se dá bem em perfis urbanos. Normalmente, acaba ofuscado ou com um desempenho aquém do desejado quando está vivendo algum homem da cidade grande. Ele mesmo admitiu em algumas entrevistas. E não dá para negar que seus melhores papeis foram dados por Benedito Ruy Barbosa. Marcos esteve na versão original de "Pantanal", onde viveu o peão Tadeu na trama exibida pela Rede Manchete em 1990. Foi um dos maiores destaques da história na época. Outro trabalho bem-sucedido ao lado do autor foi em "Renascer", de 1993, onde protagonizou uma cena que entrou para a história da teledramaturgia, no último capítulo, quando João Inocêncio fez as pazes com Zé Inocêncio, vivido por Antônio Fagundes, no leito de morte do pai. Mais uma atuação que arrancou elogios foi em "Velho Chico", de 2016, onde viveu Ciço, também de Benedito, mas adaptada por Edmara Barbosa e Bruno Luperi, filha e neto do escritor. 

Agora, como Zé Leôncio, papel que foi defendido com maestria pelo saudoso Cláudio Marzo há 32 anos, o ator vive seu melhor momento. Não é exagero constatar que o protagonista do remake de "Pantanal" foi o melhor papel da carreira de Marcos Palmeira. O intérprete, que completa 60 anos em 2023 e tem 47 anos de televisão, estava precisando de um papel de tamanha importância. Ganhou do neto do autor que foi praticamente um padrinho em sua trajetória. Nada mais justo. 

18 comentários:

Andressa Mattos M. disse...

Ele deu um show mesmo.

Camila Nere disse...

Marcos Palmeiras está muito bem em Pantanal, confesso que pagou minha língua. Agora discordo que a Madeleine seja o grande amor do Zé, ela foi uma paixão. Normal ele ter ficado frustrado com o fim do casamento dele , até pela forma como aconteceu e isso ter afetado ele . Porém o grande amor da vida dele é a Filó, para mim, Zé e Filó é disparado o melhor casal da novela. Marcos e Dirá tiveram a melhor química absurda.

Anônimo disse...

Zé Leôncio de "Pantanal" é um personagem repleto de camadas que apenas grandes atores, como por exemplo Marcos Palmeira, dominam com naturalidade e competência.

Guilherme

Teresa Isabel Silva disse...

Passando para desejar um bom fim-de-semana!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram | Youtube

Luise disse...

Marcos tá dando um show em Pantanal!

MARILENE disse...

Vi poucos capítulos da novela mas presto anuência à sua apreciação, Sérgio.
Ele tem brilhado em sua interpretação. Abraço.

FABIOTV disse...

Olá, tudo bem? Não sei se é o melhor momento da carreira dele... (para mim, o trabalho mais marcante ainda é Renascer), mas, sem dúvida, foi um dos pontos positivos do remake. Abs, fabio www.blogfabiotv.blogspot.com.br

Marly disse...

Olá, Sérgio,

Realmente, o Marcos Palmeira está saindo-se muito bem neste papel e sobretudo soube valorizar a oportunidade. Eu fico feliz com isso, gosto das pessoas que buscam a excelência no que fazem!

Beijão

Anônimo disse...

Marcos Palmeira foi o grande protagonista de Pantanal. Passava muita verdade, deu um show de interpretação!

Sérgio Santos disse...

Deu, Andressa.

Sérgio Santos disse...

Entendo, Camila. Mas foram muitos anos tratando a Filó como se ela fosse uma empregada com benefícios. Beijão!!!!!

Sérgio Santos disse...

Concordo, Guilherme.

Sérgio Santos disse...

Pra vc tb, Teresa.

Sérgio Santos disse...

Deu, Luise.

Sérgio Santos disse...

Fico feliz, Marilene.

Sérgio Santos disse...

Ok, Fabio. Abçs.

Sérgio Santos disse...

Eu tb, Marly!

Sérgio Santos disse...

Um show, anonimo.