quarta-feira, 24 de março de 2021

Evolução da sociedade expõe o péssimo envelhecimento de Pedro em "Laços de Família"

 A evolução do comportamento do público já deixou bem claro que o galã de uma novela da década de 80 pode se tornar quase um vilão em 2021. Por isso a teledramaturgia é tão estudada e apreciada por vários historiadores, além dos tradicionais noveleiros. Há até ótimas monografias de faculdade sobre o tema. A atual reprise de "Laços de Família", em plena reta final, por exemplo, expõe uma completa mudança do olhar do público diante do personagem Pedro, interpretado por José Mayer. 

O sucesso de Manoel Carlos vem repetindo o êxito no "Vale a Pena Ver de Novo". A audiência está elevada. E com todo mérito. É um dos melhores trabalhos do autor, além de ser um dos mais lembrados com carinho pelo telespectador. Porém, Pedro é o tipo que pior 'envelheceu' no enredo. A expressão 'envelheceu mal' virou uma espécie de 'meme' na internet justamente por mostrar como determinadas situações, antes vistas como naturais, soam problemáticas hoje em dia. E pouco se salva deste perfil criado por Maneco. 

O administrador do Haras de Alma (Marieta Severo) é um sujeito solitário e rabugento. Transborda grosseria com todos ao seu redor, principalmente com as mulheres. Chegou a ter um casamento relativamente duradouro, mas acabou se divorciando. Os cavalos são sua única paixão.

Nem mesmo quando tem sentimentos por alguma mulher consegue evitar que seu lado agressivo seja exposto. O intuito do autor era mostrar uma pessoa que era movida pelo instinto, quase tão irracional quanto os animais. Porém, o resultado foi catastrófico aos olhos de hoje. 

O contexto mais inacreditável é a relação entre Pedro e Cintia (Helena Ranaldi). O administrador e a veterinária têm uma temperatura sexual elevada e há um claro jogo de gato e rato que costuma funcionar na ficção. Mas há uma pequena linha que é ultrapassada em vários instantes do enredo, resultando em situações de abuso sexual e até estupro. A própria Cintia chega a admitir que foi forçada em uma relação flagrada por Iris (Deborah Secco). E em uma discussão com Pedro, o sujeito não só admite que a estuprou como diz que tem o direito de estuprá-la quantas vezes quiser ----- a parte da cena foi cortada na reprise por razões óbvias. 

O relacionamento do personagem com Íris, sua prima de segundo grau, também desperta ojeriza. Pedro a trata como uma criança, ignorando o desejo que a garota de mais de 18 anos sente por ele. Ainda a agride diversas vezes, como se fosse uma espécie de 'pai educando a filha'. Em uma das sequências mais chocantes, o empregado de Alma se choca ao vê-la de maquiagem e lava seu rosto à força, ainda puxando seus cabelos para dar um banho. Depois bate na bunda de Íris várias vezes como se estivesse 'dando palmadas educativas'. E o contexto fica ainda pior quando se lembra do último capítulo: os dois terminam juntos e com ela grávida. 

A forma como Pedro vai para cima das mulheres é outro fato que incomoda. Sua insistência em reconquistar Helena (Vera Fisher), um ex-amor do passado com quem tem uma filha (Camila - Carolina Dieckmann), remete a de um perseguidor (o chamado 'stalker'). É verdade que a protagonista fica balançada com o ex, mas na época todos os passos do personagem eram enaltecidos pelo público, principalmente o feminino. Era praticamente um 'galã' da novela. Até pela figura de seu intérprete. Aliás, é impossível não lembrar do escândalo envolvendo José Mayer em 2017, quando seu assédio a uma figurinista veio à tona e acabou demitido da Globo. Parece até que o ator incorporou o comportamento de Pedro na sua vida, talvez pela 'normalização' deste tipo de atitude durante tantas décadas. E nem se trata de uma defesa a ele, mas de uma dupla crítica. 

"Laços de Família" é um novelão da melhor qualidade e são vários os acertos do clássico de Manoel Carlos. Mas há muitas situações que se transformaram em problemas graves com o passar dos anos e o desenvolvimento do Pedro é um deles. Ao menos serve para uma boa análise comportamental da sociedade. 

15 comentários:

Anônimo disse...

Que texto certeiro. Parabéns!

Anônimo disse...

Como sempre prezando pela transparência em suas análises, Sérgio. E, de maneira semelhante a Pedro (José Mayer) em "Laços De Família" (2000), Marcelo (Fábio Assunção) e Wilson (Paulo César Grande) em "Por Amor" (1997) também não mereceram os finais felizes que tiveram, nem mesmo para a época.

Guilherme

Heitor disse...

Onde eu assino???

Patrícia Campos disse...

Amo esses textos analíticos que voce faz sobre o comportamento da sociedade.

Unknown disse...

É assim com 90% dos personagens do José Mayer,

Clarisse disse...

Tô de saco cheio desse mimimi dessa feminazista peludas e desses macho de rola enchendo o saco.Se não gostar vá ler um livro,arrumar a sua casa antes de criticar a dos outros.

Anônimo disse...

Francamente, com todos os problemas, acho que Cinthia deveria ter ficado com Pedro, e não com Iris. Quanto menos iso fazia mais sentido para a trajetória do casal que ela gostava de manter. E menos ela teria sido lógica para tanta cena de sexo pela força, agora com Iris, ninguém merece. O próprio Pedro nunca lhe deu aquela atenção sexual, não batia nela por motivos sádicos mas bem porque se achava seu pai. Parece que ele queria protegê-la de caras como ele, algo irônico, também foi o mesmo quando ele tirou a maquiagem. Ele mesmo falava com Helena com preocupação de guardião, enquanto Helena acreditava em sua atitude inadequada e sexual.Francamente, Pedro não estava nem ai para as provocacoes sexuais da Iris, O fim de Iris e Pedro foi forçado demais, tirado da nada.

Anônimo disse...

Bem, rapaz, pensei que era o único que via que o Pedro era mais pai do que amante. Nunca vi um lance por parte dele, achei saido da nada. Pedro é um verme mas a sua relação com Íris foi mal compreendida, sentia que era seu pai e que tinha que cuidar dela depois da morte dos pais, mas acabou mal.

Sérgio Santos disse...

Valeu, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Honrado, Guilherme.

Sérgio Santos disse...

Embaixo, Heitor. rs

Sérgio Santos disse...

Que bom, Patricia.

Sérgio Santos disse...

Pior que é, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Pedro deveria ter ficado sozinho, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Pq nunca teve, anonimo.