segunda-feira, 26 de abril de 2021

Passagem de tempo enaltece as qualidades de "A Vida da Gente"

A reprise de "A Vida da Gente" tem servido para ampliar o público de uma das melhores novelas já produzidas pela Globo. Lícia Manzo estreou como novelista em grande estilo e criou uma história que arrebata quem assiste através de dramas reais e de fácil identificação. Ainda ousou com um folhetim cujo protagonismo não é um par romântico e, sim, o amor de duas irmãs. A direção de Jayme Monjardim também capta toda a essência da autora, servindo como uma bela complementação. As qualidades da trama ficam ainda mais evidentes quando ocorre a passagem de tempo e Ana (Fernanda Vasconcellos) acorda do coma. 

A história tem a sua tão esperada passagem dos anos após 45 capítulos. Antes do fato acontecer, a novela apresenta uma clara diminuição de ritmo. Mesmo assim, ao contrário do que acontece com as fatídicas 'barrigas' (enrolações) da maioria das produções, não há diálogos avulsos ou cenas desnecessárias. Tudo que é mostrado tem um objetivo específico: estruturar o enredo. Tanto para mostrar o início da linda relação de amor entre Manuela (Marjorie Estiano) e Rodrigo (Rafael Cardoso); quanto pelos demais acontecimentos envolvendo Vitória (Gisele Fróes), Marcos (Ângelo Antônio), Dora (Malu Galli), o estado de coma de Ana; o início do próspero negócio de Manu e Maria (Neusa Borges); o estreitamento das relações familiares; o cada vez maior distanciamento de Eva (Ana Beatriz Nogueira), enfim.

Lícia Manzo criou uma história tão linda e tocante que conquista facilmente o telespectador, e o 'mergulha' naquela gama de sentimentos em que os personagens estão envolvidos. Os atores também são grandes responsáveis por isso. Não há um só capítulo que não tenha ao menos uma cena que emocione. Na semana passada, houve a formação do casal Manu e Rodrigo. Marjorie Estiano e Rafael Cardoso foram impecáveis e protagonizaram sequências lindíssimas. O fato do casal ter sido unido aos poucos, com muita sutileza e cuidado da autora, fez com que houvesse uma grande divisão de torcidas há dez anos e as discussões seguem as mesmas durante a reprise. Ana acorda do coma, após quatro anos, e vê a irmã e melhor amiga praticamente vivendo a sua vida. Claro que Eva envenena a filha contra a irmã, o que rende grandes conflitos. E Júlia (Jesuela Moro) sabe que tem duas mães, mas só considera Manuela como tal.

Outro núcleo que desperta a compaixão do público é o de Jonas (Paulo Betti). Seu filho com Cris (Regiane Alves) é ignorado e só tem a atenção de Lorena (Júlia Almeida), enfermeira contratada para cuidar do menino. A futura influência de Nanda (Maria Eduarda, ótima) na situação também é outro ponto positivo do enredo. Vale citar até o núcleo mais desinteressante da primeira fase, que ganha bons contornos com a passagem de tempo: o de Marcos e Dora. O ex-marido de Vitória (Gisele Fróes) é um acomodado e finalmente inicia uma relação com Dora, após anos de separação. O personagem, no entanto, começa a enfrentar a cobrança de Sofia (Alice Wegmann), a filha mais velha, que não se conforma com a vida estagnada do pai. São conflitos que provocam interesse e acabam mostrando que Vitória sempre teve razão em relação ao ex. 

O enredo ainda tem uma dose de leveza com os conflitos em torno de Iná e o baile da terceira idade que sempre organiza. A personagem foi o último grande papel de Nicette Bruno na televisão. A saudosa atriz protagoniza cenas dramáticas grandiosas com Ana Beatriz Nogueira e Marjorie Estiano, ao mesmo tempo que diverte ao lado do ótimo Stênio Garcia (Laudelino) e dos talentosos Luiz Serra (Seu Wilson) e Cláudia Mello (Moema), que interpretam um hilário casal de hipocondríacos. O folhetim se mostra agradável também nos núcleos secundários. 

Em meio a tantas reexibições por conta da interrupção de novelas inéditas em virtude da pandemia do novo coronavírus, "A Vida da Gente" é a melhor reprise atual. Tem sido um prazer rever uma história tão envolvente e bem escrita, cujas qualidades sobressaem com a delicada passagem de tempo. 

20 comentários:

Unknown disse...

Quê novelao

Anônimo disse...

Nao tinha visto na época e estou encantada. Como essa novela nao ganhou todos os premios na época?

Andressa Mattos M. disse...

PERFEITA NOVELAAAAAA

Anônimo disse...

Nunca é demais elogiar "A Vida Da Gente" (2011) pelo seu conjunto de qualidades, inclusive a direção de Jayme Monjardim, tão criticada nas últimas novelas de Manoel Carlos. Outra qualidade desta grandiosa produção televisiva que eu queria apontar são os momentos humorados sem a menor intenção de sê-lo. Por exemplo: "Você, que não é formada em coisa nenhuma!", "Parece até cardápio de Santa Casa!", "Só tratam minha filha com materiais de segunda, não usam nem pomada de marca!", "Tomando cerveja, sambando!". E, sobre as passagens de tempo em folhetins, Lícia é um dos poucos autores da atualidade que as insere com sucesso nas tramas, enriquecendo ainda mais a obra em sua totalidade. "A Vida Da Gente" é, na minha humilde opinião, o melhor lançamento da Rede Globo do ano de 2011.

Guilherme

J disse...

Você só esqueceu de citar que a reprise da novela, ao contrário da primeira exibição, tem atingido bons índices de audiência para os padrões atuais. Felizmente, agora o público está prestigiando esse novelão. É quase uma reparação histórica!

Unknown disse...

Que saudades do Stenio Garcia nas novelas, tomara que volte logo.

Adriana Helena disse...

Puxa amigo, chega a dar uma dor no coração ao ver a Nicete Bruno atuando nesta maravilhosa novela!!
Adorei seu texto, muito obrigada!!
Tenha um lindo restante de semana!!! :))))

Jovem Jornalista disse...

Quero muito ver essa novela, mas ainda não tive tempo. Parece que a autora retrata a vida real de forma espetacular.

Boa semana!

Jovem Jornalista
Instagram

Até mais, Emerson Garcia

Jeffissu disse...

Se passaram quantos anos?

Welton disse...

Essa novela é muito boa e emocionante, com personagens humanos e profundos, não tem vilão, o vilão é a vida(aprende Manuela Dias)!Os destaques dessa novela foram Marjorie Estiano, Fernanda Vasconcellos, Ana Beatriz Nogueira, Nicette Bruno, Giselle Fróes e Rafael Cardoso!Mas vou confessar: acho Sete Vidas ainda melhor que a Vida da Gente na minha opinião e gosto pessoal, mas as duas novelas são maravilhosas!E estou ansioso para a nova novela da Lícia Manzo no horário das 9, Um Lugar ao Sol!

Sérgio Santos disse...

Amo, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Foi mt injusto, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Perfeita, Andressa.

Sérgio Santos disse...

Vc está coberto de razão, Guilherme.

Sérgio Santos disse...

Sem duvida, J.

Sérgio Santos disse...

Saudades, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Doi mt, Adriana....

Sérgio Santos disse...

Retrata mesmo, jornalista.

Sérgio Santos disse...

Seis, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Onde eu assino, Welton?