segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Após início trágico, "BBB 21" conquista com o clássico embate entre 'mocinhos' e 'vilões'

 A teledramaturgia é a paixão do brasileiro e não está desgastada, ao contrário do que alguns ainda insistem afirmar. Não por acaso, as temporadas de maior êxito do "BBB" são as que parecem com novelas, onde há a tradicional rivalidade entre 'mocinhos' e 'vilões'. Após um início trágico (repleto de abuso psicológico e declarações deploráveis de participantes), o "Big Brother Brasil" parece ter encontrado seu eixo e vem fazendo um grande sucesso em sua vigésima primeira edição justamente por isso. 

Não demorou para o "BBB 21" apresentar os 'vilões' para o público. Já o processo do nascimento dos mocinhos foi um pouco mais demorado. Mas, em menos de duas semanas, a casa já estava dividida em grupos e com pessoas para odiar e outras para torcer. Nada melhor para atrair o interesse do telespectador, em 'abstinência' de novelas inéditas há quase um ano, vale lembrar ---- "Gênesis", na Record, é a única em exibição. 

Antes amada e agora odiada, Karol Conká virou a grande vilã da edição. Quando a chamada anunciando a entrada da conhecida cantora foi ao ar houve uma avalanche de elogios em todas as redes sociais. Afinal, era uma pessoa conhecida pela militância e músicas de sucesso. Mas fica claro que era uma personagem midiática.

Karol vem se mostrando uma jogadora ardilosa e cruel com seus adversários. A forma como tratou Lucas na casa, após alguns erros (condenáveis) cometidos por ele, despertou indignação da audiência. Conseguiu transformar um culpado em vítima. Mas não foi o único alvo. Juliette também virou foco de uma sucessão de comentários deprimentes, incluindo um xenofóbico, quando considerou sua educação melhor porque era de Curitiba e sua 'inimiga' da Paraíba. 

Ao lado de Karol está sua fiel escudeira, a dita feminista Lumena. De militante só tem a oratória. Na prática, sua conduta é a pior possível. Julgadora nata, está sempre de olho em qualquer comentário dos colegas com o intuito de apontar racismo, misoginia, etc. A participante está destruindo a imagem do movimento negro que há tantos anos luta para ser respeitado como merece. Lumena usa pautas sociais sérias como elemento de jogo para atingir seus rivais de forma rasteira. Além de endossar tudo o que Karol faz. Ela foi a principal responsável pela desistência de Lucas do jogo. O ator não suportou ser julgado e condenado por uma igual logo depois que deu um beijo em Gil. 

E Lumena segue usando sua suposta militância para intimidar os outros. Já insinuou várias vezes que Carla Diaz e Viih Tube são racistas porque se voltaram contra Karol, após a cantora ter espalhado para a casa toda que Carla estava dando em cima de Arcrebiano. Se indignar com uma mentira agora é ser racista? Agora sua nova vítima é Gil, um dos favoritos do público justamente por ter enfrentado o time liderado por Karol. A psicóloga acha um absurdo um negro ter duas mulheres negras como primeiras opções de voto. A fala baqueou Gilberto. Lumena aproveita o carinho que Gil sente por ela contra ele. A trajetória de Gil começa a ser abalada por isso. As duas são as vilãs mais perigosas da edição. Já Projota e Nego Di, outros integrantes do grupo 'odiável', são mais explícitos em seus atos, até mesmo nas manipulações. E os dois não usam pautas sociais como elemento de jogo, o que implica em um pouco mais de dignidade nas armações. Porém, Nego é carta fora do baralho. 

Mas o quarteto conseguiu criar adversários bem fortes, vide o trio formado por Gilberto, Sarah e Juliette. Embora Gil esteja balançado pelas palavras de Lumena, sua aliança com as meninas despertou empolgação do público. As duas ainda funcionam como elemento cômico ao lado do amigo. Sarah se comporta com uma espiã e está em todas as rodas de conversa para colher informações. Sua percepção do jogo é invejável. Parece que está assistindo do lado de fora com os telespectadores. Já Juliette parecia inocente e vulnerável no início, por conta das muitas humilhações que sofreu dos demais, entretanto, vem se mostrando um poço de inteligência. A ponto de alertar Gil sobre sua cegueira diante de Lumena. Ju ainda é uma fábrica de pérolas. Agora que está mais à vontade sua língua solta provoca gargalhadas, tanto dos colegas quanto de quem assiste. 

E o embate entre os grupos, ainda que relativamente velado, desperta atenção. Até pela imprevisibilidade do jogo. Isso porque há outras subdivisões na casa. Camilla, João e Thais formam um trio de 'indecisos', chamados popularmente de 'em cima do muro'. Mas Camilla e João estão mais atentos ao jogo baixo do time de Karol. Pocah, Thais e Fiuk são os mais desnecessários no jogo e pouco acrescentam, mas estão do lado de Karol desde o início. Só não assumem por covardia. Arthur também se bandeou para o lado de Conká, mas depois que formou casal com Carla Diaz recuou na aproximação. Os grandes avulsos são Caio e Rodolffo, que formaram uma dupla caipira inseparável e alheia aos acontecimentos. Já Viih Tube é a clássica jogadora traiçoeira que finge apoiar todos os lados até a máscara cair de vez. As movimentações na casa tem evitado o marasmo do jogo, tão comum em início de reality. O resultado tem sido uma ótima média de audiência. As três primeiras semanas superaram a média acumulada das oito edições anteriores (28 pontos). 

O "BBB 21" teve um início trágico em virtude da tentativa de plagiar o "BBB 20", mas aos poucos os novos participantes vêm traçando seus próprios caminhos. Alguns em direção ao fundo do poço e outros ao tão cobiçado prêmio final. E uma das razões do sucesso da atual edição  é o clássico embate entre 'bem' e 'mal'. 

15 comentários:

Unknown disse...

Perfeito seu texto zamenza

Jovem Jornalista disse...

Estou acompanhando essa edição. Bela análise!

Boa semana!

O JOVEM JORNALISTA está em Hiatus de verão entre 05 de fevereiro e 08 de março, mas não deixaremos de comentar nos blogs amigos. Também tem posts novos no blog.

Jovem Jornalista
Instagram

Até mais, Emerson Garcia

Anônimo disse...

RESUMIU A EDIÇÃO TODA.

Clara disse...

Perfeito e pra mim Juliette tem que ganhar.

Anônimo disse...

Bom texto. Mas acho muito cedo pra algumas pessoas afirmarem que a final será entre Sarah, Juliette e Gil. Até porque o Gil começou a atirar no próprio pé. Se o Gil não for pra final provavelmente algumas das plantas que aparentemente não são maldosas irão no lugar dele.

Unknown disse...

Esse bbb ta me lembrando um pouco o 5 principalmente pela amizade da Sarah e Gil que lembra a amizade do Jean e grazi

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Realmente, Karol conseguiu transformar um culpado em vítima. Lucas saiu como um SANTO. As pessoas não lembraram de nenhum absurdo que ele proferiu lá dentro. Simplesmente trataram ele como se o tempo todo tivesse sido sensato e prudente. Há algumas semanas atrás, durante suas atitudes condenáveis, eu jamais poderia imaginar isso. As pessoas tem memória curta. Só pode. Você também não percebeu isso, Sérgio? Eu percebi, mas tive até medo de expor, afinal, era tanta gente apenas enaltecendo ele, como se toda a trajetória fosse apenas de acertos. Gostei do texto e concordo com tudo. Abraços!

Matheus.

Sérgio Santos disse...

Valeu, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Boa semana, Jornalista.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Pra mim tb, Clara.

Sérgio Santos disse...

Tem razao, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Verdade, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Abração, Matheus.