terça-feira, 2 de setembro de 2014

Patrícia Pillar e Sophie Charlotte: uma ótima parceria de "O Rebu"

Entre os muitos pontos positivos de "O Rebu", está a possibilidade de todos os atores do primoroso elenco se destacarem através de fortes cenas e ótimos embates. Mas entre os acertos dos autores George Moura e Sérgio Goldenberg, está a mudança de sexo dos protagonistas no remake. O intuito foi adequar o folhetim ao espaço que a mulher conquistou na sociedade. Isso proporcionou uma nova exploração da trama, dando uma releitura especial. E a escalação de Patrícia Pillar e Sophie Charlotte implicou em uma parceria de muito êxito.


Na versão original, escrita por Bráulio Pedroso, o personagem central, e dono da mansão onde ocorreu o famoso rebu, era Conrad Mahler, interpretado pelo saudoso Ziembinski, que vivia um romance com Cauê, vivido por Buza Ferraz, também já falecido. Na época, a censura obrigou deixar claro na trama que era uma relação de pai com o filho adotivo, embora ficasse claro que havia uma relação homossexual.

No remake, dirigido por José Luiz Villamarim, os autores transformaram o ricaço em uma empresária elegante e milionária, que tem um relacionamento conturbado com sua filha 'de coração'. Os dois homens viraram duas mulheres lindas e classudas.
E apesar de George e Sérgio terem dito que a homossexualidade não estaria em voga na trama, assim que a nova novela foi lançada, foi ficando claro ao longo dos capítulos que há um clima sexual suspeito em cima delas. E, já em plena reta final, as suspeitas vão ficando mais evidentes, o que apenas deixa claro que o intuito foi não transformar isso em chamariz, provocando as já cansativas notícias de 'beijo gay'.

Angela Mahler perdeu o marido e os filhos gêmeos em um trágico acidente de helicóptero, que também vitimou a mãe de Duda, que era empregada da empresária. A tragédia deixou as duas sozinhas no mundo, o que implicou em um vínculo afetivo muito intenso e conturbado também. Unidas pelo sofrimento, a relação ficou estremecida com a chegada de Bruno (Daniel de Oliveira), que acabou afetando também a vida de todos os demais personagens, principalmente depois que foi assassinado em plena festa.

As duas mulheres são repletas de nuances (assim como todos os perfis da novela, justiça seja feita) e estão sendo brilhantemente interpretadas. Patrícia Pillar e Sophie Charlotte estão impecáveis e sempre que estão juntas demonstram cumplicidade em cena. A troca de olhares é uma constante e a intensidade da interpretação de ambas engrandecem a relação, repleta de sentimentos contraditórios, muitas vezes mesclando ódio e dependência emocional.

Se Angela esbanja autocontrole por um lado, por outro, Duda é uma explosão de sentimentos. A empresária mantém a pose diante de seus inimigos e seus raros momentos de descontrole são diante da garota que tanto ama. Já Duda não consegue disfarçar seus momentos de raiva, seus ataques de choro e seu descontrole depois da perda de Bruno. Há um choque entre elas que sempre provoca atritos. Mas também os momentos de carinho e cumplicidade se fazem presentes, despertando inclusive as suspeitas sobre o 'algo mais' relação. O ciúme exacerbado que a milionária sentia da vítima morta na festa é outro ponto de mistério.

Patrícia Pillar, como nem poderia deixar de ser, brilha absoluta e honra o posto de protagonista desta primorosa produção. Após ter se destacado em inúmeros papéis, a atriz vem ganhando grandes personagens em sequência. O sucesso da vilã Flora, em "A Favorita", despertou a atenção dos autores, que não se atrevem mais a lhe presentear com qualquer perfil. A poderosa Constância, de "Lado a Lado", a problemática Isabel, de "Amores Roubados" e, agora, a Angela Mahler, comprovam este fato.

Já Sophie Charlotte tem se firmado cada vez mais na carreira, graças ao seu talento. Depois de ter se destacado como a protagonista Angelina, da temporada de 2007 de "Malhação", esteve presente em "Caras & Bocas", "Ti Ti Ti" e "Fina Estampa", até ganhar a oportunidade de viver a complexa Amora Campana, de "Sangue Bom", se destacando em todas as cenas, honrando a confiança dos autores Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari. Agora, novamente faz bonito, comprovando o acerto de sua escalação, perceptível logo na sua primeira cena, quando cantou 'Sua Estupidez'. E se nada mudar, a atriz estará em "Babilônia", próxima novela das nove, interpretando uma garota de programa, que será filha da personagem de Adriana Esteves. Mais um importante passo em sua carreira.

A relação complexa, enigmática e conflituosa entre Angela Mahler e Duda é uma das muitas qualidades de "O Rebu" e tem sido um prazer ver o show de atuação que Patrícia Pillar e Sophie Charlotte dão em cena, fazendo jus aos tipos tão bem escritos por George Moura e Sérgio Goldenberg. Uma parceria que deu muito certo.

75 comentários:

Fabrício disse...

Parceria de sucesso! Fiquei meio desconfiado no começo mas elas estão perfeitas e os autores acertaram mesmo quando mudaram o sexo dos protagonistas. A novela ficou bem melhor!

Anônimo disse...

Não conhecia essa garota e ela me surpreendeu. Tem talento e a Globo tá acertando ao investir nela. Já a Patrícia é inigualável. Nem vale ficar elogiando o tempo todo porque fica cansativo.

catarina disse...

Concordo Deve ser muito difícil defender um personagem sem saber se ele é bom ou ruim, sem uma direção, sempre tendo que deixar em dúvida o verdadeiro caráter ou intenção de cada atitude As duas estão muito bem

Andressa Mattos M. disse...

Sérgio, já até sei que vai gostar desse texto. E as emoções finais de O Rebu? Nossa, a novela está a cada dia mais tensa e muitas vezes me pergunto como eles conseguem fazer isso todo capítulo. Que novela boa e bem escrita.

Sobre as duas atrizes, estou de acordo. Patrícia é um ícone e Sophie está a cada trabalho melhor. A parceria delas foi um dos muitos acertos desse remake e dá gosto vê-las juntas. É uma relação misteriosa mesmo onde ronda uma sexualidade no ar. Mt interessante. Beijo.

Anônimo disse...

Grandes atrizes e grandes e complexas personagens. Não tinha como dar errado.

Ana Carolina disse...

Tô triste que a novela já tá acabando mas estou ao mesmo tempo empolgada com esses acontecimentos que não param de surpreender. E essas duas estão mt bem mesmo e a parceria deu supercerto. Texto merecido, Sérgio.

OX disse...

Sérgio, essa novela é uma obra prima. Merece um Emmy Internacional. Estou sempre preso e nao consigo perder um só capítulo. Não quero parecer anti-patriota mas parece uma produção americana. E achei esse seu texto muito merecedor porque as duas estão exemplares. Angela e Duda têm uma relação enigmática e repleta de dúvidas mas de muita cumplicidade também. É algo que fascina. Patrícia e Sophie estão muito bem! Talento puro. Abraço.

✿ chica disse...

Vim me "enfronhar" do tema, pois não assisto! abraços, tudo de bom,chca

Bell disse...

Oi Sérgio,
Duas lindas e talentosas =)

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Parei de assistir "O Rebu", pois nesse horário optei por me dedicar ao blog. Estava dormindo tarde e acordando cansada. Cheguei a observar a ótima interpretação e afinidade em cena da Patrícia Pillar e Sophie Charlotte. A Patrícia é uma intérprete maravilhosa. Sempre fui fã dela em cena.
Desconhecia essa possibilidade de 'algo mais' em relação aos seus respectivos personagens. Nem imaginei tal hipótese.
Adorei ler as suas excelentes considerações e fiquei até interessada em ver os capítulos finais.

Que setembro seja um lindo mês em sua vida.

Abraço.

Anônimo disse...

Até concordo com quem diz que O Rebu acabou dando muito espaço para as tramas paralelas e ''esqueceu '' do principal, o assassinato. Mas entendo os autores, o elenco todo é muito talentoso, fica difícil não ''querer escrever'' dar espaços para todos, e mesmo assim deixa a aquele gostinho de quero mais Vera Holtz...Quanto a Patricia sempre surpreendendo ela é uma verdadeira diva e Sophie não fica atrás, cresce a cada trabalho Bela dupla, sintonia perfeita. Duas lindas e muito talentosas

Rita Sperchi disse...

Serginho querido passando para deixar um abraço, como não assisto mas vou elogiar essas duas atrizes, são lindas e bem talentosas..parabéns pelo belo post

Bjusss com carinho

Rita

Gustavo Nogueira disse...

Concordo totalmente Sérgio.O Rebu é uma grande novela e a melhor atualmente, na minha opinião.E a Patrícia Pillar e a Sophie Charlotte honram muito bem o posto de protagonistas: a Patrícia sempre foi uma atriz maravilhosa e agora não é diferente e passei a gostar da Sophie quando ela interpretou a Amora em Sangue Bom(antes não prestava muita atenção nela, onde ela fez várias cenas emocionantes e sua personagem era um poço de complexidade.Agora em O Rebu ela também está muito bem e faz uma boa dupla com a Patrícia Pillar.A sua personagem, Duda, gera dúvidas e para mim foi ela que matou o Bruno.

Melina disse...

Sérgio, querido, concordo integralmente com a postagem. Adorei a crítica e assino embaixo. Patrícia e Sophie estão em plena sintonia e ver as duas em cena é um prazer. Mas o elenco todo é incrível e você fez bem em ter feito outro texto elogiando todo mundo. É um ator melhor que o outro.

E essa relação entre mãe e filha é muito suspeita mesmo, o que reforça ainda mais a qualidade da trama dessa novela. E eu admiro ainda mais os autores por não terem levantado essa bandeira de beijo gay pra atrair audiência como fizeram com aquela Em Família ruim. Deixaram tudo em segundo plano porque realmente isso pouco interessa. Tem coisas muito maiores que rondam a novela e essa relação. Patrícia e Sophie estão show de bola. Só cenas fortes e bem atuadas. Um beijo.

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Olá amigo, elas estão demais mesmo, a Sophie cresceu muitooooo como atriz, e a Patricia é uma de minhas preferidas, adoro! E estou gostando muitooo do Rebu embora ache muito acontecimento para um dia só rsrs abraçoss

Andréa disse...

Olá Sérgio, tudo bem?
Vim conhecer o seu cantinho através do blog do Felisberto, já me tornei seguidora.
Eu não assisto O Rebu, mas gosto das duas atrizes, principalmente da Patrícia Pillar.
Parabéns pelo blog!

Bjs e sucessos sempre!
Andréa

Adriana Helena disse...

Olá Sérgio, como vai?
Estou muito impressionada com o Rebu! É uma novela que está se destacando no atual cenário e uma das únicas que posso assistir!

A interpretação das duas atrizes está mesmo fantástica!
Patrícia Pilar não precisa nem falar: o olhar já diz tudo!

Parabéns por mais um texto primoroso amigo!
Beijos e maravilhosa semana para você!

marcela disse...

Fazem uma bela dupla, Angela e Duda tem uma relação cheia de mistérios, Na minha opinião as mais suspeitas até agora A troca de olhares o jeito delas tudo perfeito

Anônimo disse...

Realmente as duas estão fantásticas Alias o elenco todo

Lucas disse...

Patricia ÓTIMA, claro... Mas essa Sofhie é modinha sua, pra mim não é nada de tão grande...

MARILENE disse...

Sergio, vejo uns pedacinhos, vez ou outra. Reconheço o mérito dos atores e você focou sua postagem nas duas, que estão excelentes. Não tive paciência para acompanhar porque os capítulos eram curtos e em horário que não me estimulava. Quando lançarem em DVD, vou assistir. Bjs.

Letícia Nunes disse...

Oi Sérgio
Não consigo acompanhar O Rebu direito, achei a novela um pouco parada,acabei perdendo alguns capítulos, vendo alguns pela internet Mas concordo com seu post pelas cenas que vi Patricia e Sophie estão ótimas, a relação delas é uma incógnita e elas conduzem esse ponto de interrogação muito bem

Alexandra disse...

Não tenho acompanhado O Rebu, Sérgio, infelizmente.

Alexandra disse...

Não tenho acompanhado O Rebu, Sérgio, infelizmente.

Filha do Rei disse...

Realmente, afinidade em cena. Patrícia sempre brilhando e Charlote a cada trabalho crescendo. Bjs

Anônimo disse...

Melhor no novela do ano! Deixa todas as outras comendo poeira.

Clau disse...

Oi Sérgio,
Tenho ouvido muitos comentários favoráveis à
Patrícia e Sophie.
Elas são lindas e talentosas.
Não vejo 'O Rebu', mas é o tipo de trama, que se eu tivesse disponibilidade, iria gostar de ver.
Muito boa sua análise.
bjs!

Anônimo disse...

Adoro as duas. Sophie só comecei a reparar mesmo em Tititi. Mas achava a Stephanie muito exagerada. A Sophie estava muito acima do tom nessa personagem. Em sangue bom passei a levá-la um pouco mais a sério. Gostei de sua inesquecível Amora Campana.

Amanda Ventura disse...

As duas atrizes estão mesmo maravilhosas em seus papéis. A escalação do elenco todo foi um grande acerto.

Posso estar enganada, mas não me parece que exista um "algo mais" na relação entre Angela e Duda. Acho que houve entre elas uma transferência de afeto, já que as duas perderam seus familiares no mesmo acidente de helicóptero.

Meu palpite é que Duda matou Bruno, por razões passionais, e que Angela soube. Por ser mais racional, conseguiu forjar pistas falsas para confundir a investigação.

Suspeito de Bernardo como mandante do atentado contra Angela. E de Severino como assassino do chef porque este o flagrou atirando.

Estes são os meus suspeitos. E você Sergio, qual é o seu palpite?

Sérgio Santos disse...

De sucesso mesmo, Fabrício!

Sérgio Santos disse...

As duas estão ótimas, anônimo.

Sérgio Santos disse...

É verdade, Catarina, nessa novela ainda há essa dificuldade. Por isso fizeram questão de escalar um time tão bom.

Sérgio Santos disse...

Andressa, a reta final está tão tensa quanto toda a novela e é impressionante mesmo como essa produção é bem escrita, produzida, interpretada, enfim, incrível.

Sophie e Patrícia estão maravilhosamente bem em cena e essa relação das personagens é mt interessante. bjsss

Sérgio Santos disse...

Verdade, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Ana. Tb estou triste que a novela está acabando. bjssss

Sérgio Santos disse...

Concordo plenamente, OX. É uma obra primorosa e uma raridade praticamente. Tb acho que merece um Emmy. E os capítulos são todos excelentes, não tem dia ruim. Isso é mt bom. Abçs

Sérgio Santos disse...

Vc ia gostar, Chica. bj

Sérgio Santos disse...

Concordo, Bell. bj

Sérgio Santos disse...

Entendo, Vera, o horário não ajuda mesmo. Mas caso lance em DVD, tente ver porque vc ficará fascinada. Patrícia e Sophie estão impecáveis e as personagens são excelentes e bem construídas. Bjs e que setembro seja um mês melhor pra vc. bj

Sérgio Santos disse...

Anônimo, eu discordo justamente por isso. As tramas paralelas engrandeceram os perfis dos personagens, enriqueceram a trama da novela e ainda valorizou o trabalho do grande elenco. Pois é, ainda ficou um gostinho de quero mais da Vera Holtz. Isso só mostra como acertaram ao dar boas tramas para todos. E Patrícia e Sophie estão incríveis.

Sérgio Santos disse...

Ok, Rita, bjsssss!

Sérgio Santos disse...

Concordo plenamente, Gustavo. O Rebu é mesmo a melhor novela no ar e com uma imensa vantagem. A Sophie está impecável e ela deu um show mesmo como a complexa Amora Campana. Agora brilha como Duda. Patrícia é uma gênia. Acho que Duda deu a pancada no Bruno e que Angela o trancou no frezzer. Depois o segurança deve ter levado o corpo pra piscina. Mas tá tudo mt bem entrelaçado. abçs

Sérgio Santos disse...

Sabia que iria gostar, Melina. Elas estão maravilhosas, né? E as personagens são incríveis. Mas concordo, o elenco todo tá impecável. Tanto que já fiz questão de fazer uma postagem elogiando todo mundo.

E essa relação entre elas talvez nem fique clara no final, mas esse clima de mistério só deixa tudo mais interessante. E os autores fizeram bem mesmo em negar qlq possibilidade pra não levantar burburinho em cima de algo que não era importante pra trama. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Kellen, parece muito acontecimento pra 24 horas, né? Mas tem uns flashbacks tb que falam do passado, que aí não tem a ver com a festa em si. Sophie vem amadurecendo a cada trabalho e os elogios que recebe, assim como a confiança dos autores são merecidos. Patrícia tb é das minhas preferidas. bjs

Sérgio Santos disse...

Ah, Andrea, seja bem vinda! Bjssss

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Adriana! Que novela, né? Tá incrível mesmo e é um prazer acompanhá-la. E as atrizes estão perfeitas. bjs

Sérgio Santos disse...

Tb acho as duas as mais suspeitas, Marcela. Mas como são as protagonistas acaba sendo inevitável não desconfiar. Dupla boa. bj

Sérgio Santos disse...

Fato, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Mas eu não tenho poder pra criar modinha, Lucas. Sophie está crescendo na carreira por mérito de sobra. E Patrícia é incrível.

Sérgio Santos disse...

Tente ver se lançarem em DVD, Marilene. Essa produção vale. E muito. bj

Sérgio Santos disse...

Letícia, a novela é uma sucessão de cenas tensas grandes embates. Não tem nada de parada. Pena que vc não tem visto, mas caso se interesse, tente ver depois quando ela acabar porque vale a pena. bjsss

Sérgio Santos disse...

Alexandra, vc está perdendo um novelaço. E eu tenho certeza que vc iria gostar.

Sérgio Santos disse...

Verdade, Cléu. bj

Sérgio Santos disse...

Concordo, anonimo! Melhor novela do ano fácil.

Sérgio Santos disse...

Todos esses comentários favoráveis são mt merecidos, Clau. Pena que vc não tem acompanhado. bjssssss

Sérgio Santos disse...

Anônimo, considero a Stéfany o único erro da Sophie na carreira. Estava teatral demais, forçada e caricatural. Mas novela tb se perdeu ao longo da sua condução. Mas ela como Amora foi esplêndida.

Sérgio Santos disse...

Amanda, eu farei um texto ainda essa semana sobre essa questão dos suspeitos nessa trama tão bem entrelaçada. Tb acho que Duda deu a pancada em Bruno, mas acho que quem o trancou no frezzer foi a Angela. Severino é quem está tentando matá-la, mas recebe ordens do miliciano amigo do Bruno. Pq? E acho que quem levou o corpo pra piscina foi o segurança de confiança da Angela. Enfim, tá td bem amarrado.

Eu acho que há um clima de sedução no ar na relação entre elas porque aquele ciúme que Angela sentiu da Duda com o Bruno não parecia de mãe pra filha. Mas creio que essa incógnita não será esclarecida. Bjsssss

Amanda Ventura disse...

Pois ē, acho que as duas tiveram participação no crime. Duda com sua impulsividade e Angela com seu pragmatismo para encobrir as evidências. Não havia pensado na participação do segurança, mas é bem possível, já que carregar um corpo exige força física.

Quanto ao ciúme excessivo, acho que pode haver sim entre mãe e filha, principalmente porque Duda é tudo o que restou à Angela. É uma mulher muito solitária, não tem família nem amigos verdadeiros. Mas acho que o motivo do ciúme não é relevante e penso como você que o teor da relação entre elas não será esclarecido. Ficará no ar para cada um interpretar da sua maneira.

Bruno pode ter encomendado a morte de Angela para o miliciano, que passou a tarefa para Severino. Ou então Bernardo foi quem encomendou, já que ele tem menos autocontrole que Braga.

São tantas as possibilidades, nada é totalmente evidente. Esse é o diferencial desta novela. Vou esperar ansiosa pelo seu texto para continuarmos especulando...

Sérgio Santos disse...

São muitas as possibilidades, Amanda. Mas pode ser sim que Bernardo tenha planejado o atentado, mas como esse miliciano era amigo do Bruno acho que tem mais coisa por debaixo dos panos. A novela está mt boa. bjsssss

Sérgio Santos disse...

Ah, sim, realmente pode ter sido um ciúme de posse da Angela para com a filha e não sexual. Mas creio que ficará nas entrelinhas mesmo e cada um faça sua conclusão. bj

Maíra disse...

Patricia e Sophie estão maravilhosas, nem há o que acrescentar.

Mas tenho que descordar de você em ralação a critica que vi sua sobre o trabalho da Sophie em Tititi. Eu achei que ela esteve ótima nessa novela. E foi ali que ela começou a bombar, pois depois de protagonizar Malhação, num elenco repleto de ótimas revelações, inclusive ela, ela pegou um papel pequeno em caras e Bocas e parecia que ia sumir como muita gente que faz sucesso na Malhação. Ai veio a Stéfany, que teve um bom destaque e ela se saiu bem, tanto que a personagem cresceu. E a própria Maria Adelaide disse que havia reservado a Sophie assim que Tititi acabou pra Amora porque gostou muito do trabalho dela na novela. E eu concordo. Acho que a personagem permitia a caricatura, o exagero, apesar de ser vilã tinha um pé na comédia, e a comédia do Jorge Fernando é assim mesmo. A mesma critica que você fez eu também via de alguns sobre o Alexandre Borges, o que também discordava, o Jacques Leclair era aquilo mesmo, com exageros. E eu me divertia horrores com essa novela e a Stéfany era uma das minhas personagens favoritas. E Sophie arrasou, mostrou que também tem veia cômica. Eu não acho que foi um erro, pelo contrario, foi mais um acerto, e estava dentro do que a personagem pedia, dentro da essência cômica da novela.

Sérgio Santos disse...

Maíra, concordo com vc que foi graças a Stéfany que ela começou a crescer, mas considero a Amora o seu diferencial. Foi ali que ela comprovou seu imenso talento e entrou no time de atrizes valorizadas na Globo.
Amei a atuação dela em todos os trabalho mas em Ti ti ti não gostei mesmo. Tb acho que o tom exagerado era proposital, mas achava artificial demais. O Jaques Leclair tb abusava disso mas no caso ele era uma caricatura extremamente afetada. Ela eu acho que deveria ter dosado, mas a direção preferiu explorar isso.

Tb li a Maria Adelaide dizer que reservou a Amora pra Sophie por causa do talento dela e fiquei feliz. Ela mereceu demais essa confiança, mesmo eu tendo achado a Stéfany equivocada. Eu amei Ti ti ti até a metade. Depois ela começou a andar em círculos e me cansei. Bjsssss

Thallys Bruno Almeida disse...

Patrícia Pillar dispensa mais comentários, é fantástica, é atriz com todas as letras.

Agora Sophie, você me desculpe dizer, mas não vejo necessidade pra esse oba oba todo. A menina até atua bem, parece ser simpática, mas pra mim não é nem metade dessa atriz brilhante toda que vc faz tanta questão de propagar. Eu tenho até evitado falar nela, mas, numa boa, não a acho isso tudo não.

Aliás, como a novela. Produção fantástica, elenco fantástico, trilha sonora fantástica, figurino fantástico, direção fantástica... e história, que é o principal, beeeeeeem mais ou menos. Pra mim é a novela mais superestimada do ano.

Anônimo disse...

Evitado? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Esse cara não perde a oportunidade de diminuir a Sophie Charlote, até a química da Isis com Marco Pigossi é motivo de lembrar a Sophie e menospreza-la por conta da química que ela teve com ele. Se esse 'oba oba' todo fosse com a Isis Valverde não estaria chiando. Numa boa, Isis e Sophie tão de igual pra igual.
Hipocrisia é um câncer mesmo.

Sérgio Santos disse...

Thallys, acho engraçado que quando vc não gosta de alguém ou de uma produção vc usa esse argumento do "superestimado" para desqualificar, sem sucesso, os elogios feitos. Mas ok, vc não gosta, cada um com seu gosto. Até pq vc mesmo já tinha dito que essa novela não seria incrível mesmo sem ter estreado ainda.

Vc tem evitado falar da Sophie? Há controvérsias. E eu não faço questão de propagar nada, eu paenas elogios os ótimos trabalhos que ela tem feito. Mas vc a odeia, ok, já deu pra perceber.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, não sabia que havia essas comparações bestas de química do Marco com Sophie e com Isis. Ele teve com as duas, isso ficou evidente. Mas não me surpreende. Tb acho que Isis e Sophie estão bem equiparadas no talento.

Thallys Bruno Almeida disse...

Vou dizer maaaaais uma vez: foi o videoclipe prévio que me deixou com a impressão menor que me desanimou um pouco. Eu apostava sim nessa novela, ANTES de ver o clipe.

E não, me desculpe, mas é nunca que eu acho que a Sophie que tá no mesmo nível da Isis. A segunda, pra mim, ganha em absolutamente tudo. Posso? Obrigado.

E terceiro, vou refrescar sua memória: como vc já disse pra Deus e o mundo que odeia personagens boazinha demais, sabia que a sua querida Sophie fez uma personagem assim? Bem nesse estilinho que vc odeia tanto? Pois é, foi a Maria Amália de Fina Estampa. E não lembro de vc ter criticado essa personalidade dela. E aí eu te pergunto: e se Sophie fizesse a Cristina de Império?

Mas enfim, eu cansei de provar qualquer coisa pra quem quer que seja, falem o que quiserem, eu confio muito bem no que eu penso.

Thallys Bruno Almeida disse...

E outra coisa, faz é um bom tempo mesmo que eu tinha parado de falar na Sophie. Só voltei agora por causa do comentário. Ou seja, não fala do que vc não sabe.

Thallys Bruno Almeida disse...

Errata: *personagens boazinhaS demais (dependendo da atriz, é claro)

Thallys Bruno Almeida disse...

Só mais uma pra encerrar e espero resolver isso duma vez por todas:

Não vou ser hipócrita aqui de negar que em se tratando de atrizes jovens há sim casos de atrizes que se gosta em que a gente acaba trazendo esse gosto pras personagens (e o contrário idem). Veja bem: há casos - só pra citar um exemplo contrário, a Cristina de Boogie Oogie é um porre e nem por isso eu tô escrachando a Fabiula Nascimento, pelo contrário, a mulher tá divina.

Por exemplo, Nanda Costa, Adriana Birolli e Bianca Bin. Eu normalmente não gosto das personagens que elas interpretam. E Sophie Charlotte idem (apesar de eu já ter gostado dela como Angelina). É empatia, não tem jeito. Eu não vejo carisma em nenhuma das três, e isso é relativo perante o público, há quem as ache carismáticas, como vc com a Sophie, há quem não ache, como eu. Pronto. Não existe uma regra.

Já pelo lado contrário - no caso atrizes jovens que amo e consequentemente suas personagens, tem um monte: Mari Ximenes, Alinne Moraes, Isis Valverde, Vanessa Giácomo, Fernanda Vasconcellos (e sim, eu não gostei dela em Tempos Modernos), Débora Falabella, Marjorie Estiano (apesar de um estresse que eu tive com uma fã dela inventando um boato falso sobre a Camila Pitanga no começo do ano passado), Isabelle Drummond, Bruna Marquezine, Chandelly Braz. Gosto delas sim e se eu tiver que elogiá-las vou fazê-lo.

O que me incomoda muito é: a pessoa analisa um personagem superficialmente e muitas vezes odeia sem nem se dar ao trabalho de saber como é a sua verdadeira personalidade, o que carrega dentro de si. Por isso que eu me cansava de vc o tempo todo dizendo que a Malu era uma mocinha boazinha demais quando, pra meu ver, não era e jamais foi - porque ela nunca baixou a cabeça pra Bárbara Ellen e pra Amora, sempre soube enfrentar as duas, ao contrário da Ana que era sufocada pela Eva. E eu odiava a Amora porque não suporto gente vomitando prepotência até com quem supostamente quer bem (mas nunca disse que era vilã como vc dizia da Malu ser boazinha pq se uma não era a outra também não era porque acreditava na premissa de ninguém ser o que parecia). Quanto à Cristina, aquela coisa de evitar se aproximar dos Zé Alfredo e não querer o dinheiro que é dela - eu chamo isso de outra coisa: orgulho. Só esse traço nela começou a me incomodar, de resto, não vejo taaaaanto motivo pra se odiar. Por isso que eu falei acima do "odiar gente boazinha demais dependendo da atriz". E sim, eu já cometi isso.

E se eu já falei daqui da mesma coisa 1000 vezes, é porque me canso de ler sempre as mesmas coisas 1000 vezes. Eu não tenho paciência pra opinião insultuosa não e muitas vezes acabo chutando o balde.

E outra coisa, essa história de "haters irão engolir" não cola comigo. A partir do momento que você usa essa expressão, não tem moral pra chamar outros de talifãs. Afinal, a democracia permite até as viagens na maionese.

Empatia por personagem ou ator não tem regra nem receita. Mas eu vou ser honesto aqui: é chato ter que ler sempre as mesmas críticas baseadas num mesmo discursinho - por isso que eu evitei, embora pra vc não pareça, falar da Sophie como falei de outras vezes. Porque o meu problema maior, caso você não saiba, não é com a garota, mas com vocês que são fãs dela.

Em suma, quatro coisas que eu odeio muito: injustiça, dois pesos e duas medidas, botar defeito onde não tem e fãs insuportáveis.

Mudar de opinião, meu caro, nem sempre é sinônimo de incoerência. A velha opinião formada sobre tudo é que cansa.

Enfim, pense e ache o que quiser quiser. Eu já me contradisse sim, mas tenho direito de ter meu pensamento. E cansei de ficar discutindo com esse tipo de gente que não sabe avaliar com bom senso e prefere ficar repetindo discursinhos prontos pré-fabricados. Cansei MESMO.

Thallys Bruno Almeida disse...

*vomitando prepotência a torto e a direito

Anônimo disse...

zZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ

Anônimo disse...

Esse Thallys é uma das pessoas mais babacas que já vi na vida. E ele critica nos outros o que ele é. Nem se olha no espelho.

Sérgio Santos disse...

Vc já chutou o balde várias vezes, Thallys, mostrando uma falta de respeito com opiniões contrárias. O curioso é que vc não era assim. Mas mudou, fazer o que.

E vc vai falar da Malu DE NOVO! Ainda bem que eu gosto da Fernanda pq se não gostasse passaria a odiá-la só por causa dessa sua obsessão. E POR FAVOR, deixa eu odiar a Cristina em paz? Vc ama a Cristina? Normal pra quem amou a Malu, outra que não gostava de dinheiro e pensava nas flores e na vida e mimimi.

Eu nunca gostei da Maria Amália. Aliás, nem dela e nem de nada daquela novela horrível. E como vc sabe o que eu falei? Na época tu nem tinha Twitter pra ficar me vigiando.

E ainda bem que vc admite que se contradiz, pq é isso que vc faz o tempo inteiro. Mas não pq muda de opinião. mudar de opinião faz parte e é normal. Se contradiz pq aponta nos outros o que vc mesmo faz e nem se dá ao trabalho de pensar antes de escrever. Tanto que mtas vezes se arrepende, só que aqui não dá pra apagar.

E sabe pq o papo de hater te pegou? Pq vc se identificou como hater da Sophie e se incomodou. Caso contrário não ficaria tão incomodado e claro que tenho moral pra falar isso, até pq vc já se mostrou talifã em várias situações, principalmente quando parte pra brigas inúteis e provocações bobas por razões tão insignificantes.

E não me incluo "nesse tipo de gente que vc cansou de discutir", até pq vc já discutiu com uma cacetada de gente. Eu tb odeio dois pesos e duas medidas e fãs insuportáveis. Só tenha cuidado pra falar isso e se esquecer do seu comportamento.

Agora, me desculpe, mas vc falar em repetição de discursos prontos é uma ironia, pq vc é o que mais repete mesmas coisas o tempo todo. A prova taí, só falou falar da Juliana Paes de Gabriela pra fechar o seu pacote de repetições agudas.


E vc diz que cansou mas logo depois repete tudo de novo, quer dizer, não cansa não, pelo contrário. E sobre a Sophie fazer a Cristina, iria achá-la ótima, mas minha opinião não mudaria. Até porque eu acho que a Leandra Leal está excelente, embora vc tenha enfiado nessa sua cabeça que eu odeio a atuação dela, exatamente como fez na época da Malu com relação a atuação da Fernanda. Aliás, aí fica claro a sua contradição ambulante. Vc dizer que odiou a Amora por esses motivos já ditos 500 vezes mas ter dito ao mesmo tempo que se a Marquezine tivesse feito vc gostaria. Quer dizer, nem vale a pena estender esse assunto. Já deu mesmo!

Anônimo disse...

O Daniel no twitter deu um chega pra lá nesse Thalys falando que ele não podia exigir dos outros o que ele msm fazia e citou como exemplos a Sophie e a Nanda Costa. Ele ficou sem argumentos. E vc disse tudo o que eu sempre pensei, Sérgio. E de forma educada!