terça-feira, 7 de abril de 2015

Rejeitada pelo público e com audiência preocupante, "Babilônia" precisa recomeçar

O primeiro capítulo de "Babilônia" foi promissor. O duelo das grandes vilãs foi o principal atrativo da novela, que ainda apresentou um lindo beijo de duas mulheres, que se amam há mais de 35 anos, logo na estreia. A história, a princípio, prometia grandes momentos. Porém, a trama tem apresentado deficiências ao longo dos capítulos e a rejeição do público não demorou a ser exposta através de uma queda contínua de audiência.


Os números têm assustado a direção da Globo e a média da novela já empatou algumas vezes com "Alto Astral" (trama das sete que vem obtendo bons índices), o que é considerado algo atípico e preocupante. "Em Família", o maior fracasso do horário nobre até então, teve 30 pontos de média geral e a atual trama tem conseguido entre 20 e 26 pontos, no máximo. E esta forte rejeição pode ser explicada por alguns fatores.

"Babilônia" até agora não começou a contar sua história. O que se vê é um amontoado de núcleos soltos e um enredo sem uma linha de direção. A ambição, de acordo com a sinopse, é o mote do folhetim. E realmente há uma grande quantidade de personagens ambiciosos. Entretanto, a ganância em si não é a responsável pela movimentação da novela.
Parecia ser quando as 'amigas' Inês (Adriana Esteves) e Beatriz (Glória Pires) se reencontraram depois de anos e iniciaram uma rivalidade perigosa. Mas, as duas viraram aliadas e os tensos embates prometidos no primeiro capítulo se esvaziaram em virtude de uma aliança por conveniência.

A união das víboras tem uma dose interessante de tensão e falsidade, porém, a dupla até agora não conseguiu criar situações que mexam com o público. Só que, vale ressaltar, elas têm muito potencial. São personagens interessantíssimas e brilhantemente interpretadas por Glória Pires e Adriana Esteves. Aliás, deveriam focar ainda mais nestes dois perfis que, juntos ou separados, são um dos trunfos do folhetim. O horário nobre estava precisando de vilãs de verdade, após duas novelas onde elas simplesmente inexistiram ("Em Família" e "Império"). Gilberto Braga é ótimo em criar tipos assim e novamente acertou com Inês e Beatriz.

Mas enquanto as pestes não agem, os demais núcleos não conseguem se sustentar, deixando a história desinteressante e pouco movimentada. A outra protagonista, a barraqueira Regina (Camila Pitanga), é um equívoco. Ela é o tipo de mocinha que cansa pela defesa constante do direito dos fracos e oprimidos, com o agravante de se julgar a mais íntegra das mulheres. Está sempre com o dedo apontado para o outro e ainda esbanjou preconceito contra Vinícius (Thiago Fragoso) simplesmente porque ele tem boa condição financeira ---- o clichê do pobre que odeia ricos. Para culminar, a moradora do morro da Babilônia está avulsa no enredo. E todo o núcleo desta personagem (que se parece muito com a Morena, de "Salve Jorge"), diga-se, é cansativo. Incluindo a trama do seu irmão Diogo (Thiago Martins), que sonha em ser um nadador de sucesso.

Gilberto Braga e Ricardo Linhares não são muito bons em criar mocinhas ----- vide Márcia (Malu Mader), em "O Dono do Mundo", Paula (Alessandra Negrini), em "Paraíso Tropical", Marina (Paolla Oliveira), em "Insensato Coração", e Zélia (Leandra Leal), em "Saramandaia" ----- e parece que erraram novamente. Aliás, é preciso mencionar o erro na construção de alguns perfis íntegros da trama. Muitos são idiotizados e exageradamente inocentes. Caso, por exemplo, de Maria José (Laila Garin) e Laís (Luisa Arraes), esposa e filha do prefeito Aderbal Pimenta (Marcos Palmeira). As duas cansam pelo excesso de pureza, apesar de serem bem interpretadas pelas atrizes.

Este núcleo, inclusive, é um dos pontos positivos da história. Os autores expõem com precisão várias hipocrisias e canalhices do país com esta trama. O prefeito, um evangélico fanático, engravidou a empregada e a obrigou a fazer um aborto. Corrupto, se diz defensor da moral e dos bons costumes. Preconceituoso e intolerante, profere uma quantidade imensa de impropérios. Toda esta podridão ele herdou da mãe, já que Consuelo (maravilhosa Arlete Salles, o ponto alto do núcleo) é uma homofóbica que compactua com todas as falcatruas do filho. Porém, apesar do acerto em exibir uma realidade tão triste da sociedade, é preciso inserir esta trama ao enredo. Por enquanto, serve apenas como crítica, pois parece uma novela paralela.

A ausência de personagens populares também pode explicar o afastamento do público. Valeska (Juliana Alves) ---- praticamente uma nova Maria Vanúbia (Roberta Rodrigues em "Salve Jorge") ----- pode ser considerada uma exceção. Os demais tipos apresentados não conseguem despertar uma grande empatia para fazer um contraponto com os perfis mais pesados do folhetim. Os autores até tentaram com o núcleo de Luis Fernando (Gabriel Braga Nunes), sem sucesso. Este personagem, aliás, é um dos mais cansativos da história. O malandro mau-caráter, teoricamente, tem uma veia cômica, mas não faz rir e suas cenas com Maria Clara Gueiros (Karen) em nada acrescentam. Parece que esta trama ---- que também conta com Igor Angelkorte (Clóvis) e Marcos Veras (Norberto) ---- foi criada apenas para preencher a cota 'humor' do folhetim.

Portanto, é evidente que de todos os problemas vistos em "Babilônia", o menor deles é o casal gay composto por Estela e Teresa. Pelo contrário, este par é um dos trunfos da história, ao lado da dupla de vilãs. Nathalia Timberg e Fernanda Montenegro estão impecáveis e as personagens transmitem uma cumplicidade e um amor bonitos de se acompanhar. A relação das duas com o filho Rafael (Chay Suede) também merece menção pela delicadeza das cenas. Esta família, ironicamente (para a intolerância dos preconceituosos), é a mais estruturada da história. Culpar o romance tão verdadeiro, protagonizado por duas senhoras íntegras, pelo fracasso da novela é uma grande injustiça.

E entre os pontos positivos, é preciso citar o casal Murilo e Alice. Bruno Gagliasso e Sophie Charlotte transbordam química e os dois estão ótimos. A trama do cafetão que se envolve com uma patricinha e a transforma em prostituta era uma das mais promissoras. Mas, apesar da boa construção deste enredo, os autores modificaram esta história, já em virtude da baixa audiência. A menina não será mais prostituta e passará a ser uma espécie de nova mocinha. A trama foi considerada pesada demais. De fato era, entretanto, seria engrandecedor para os intérpretes. Mas, a modificação não atrapalhará o encaminhamento deste drama. Até porque a cena onde Alice se nega a ir para cama com o que seria seu primeiro cliente foi muito boa e expôs a integridade da menina, que agora ganha ares de mocinha.

Além desta modificação, também ficou visível que o enredo focará mais no romance estilo 'Romeu E Julieta' de Rafael e Laís ---- Chay Suede e Luisa Arraes têm boa química. Outra mudança foi no logo da novela, que ficou branco, com um fundo colorido levemente; bem diferente do que era ----- vermelho e preto, lembrando muito o de "Insensato Coração". Como fizeram este tipo de alteração, poderiam ter aproveitado para trocar a música, uma vez que o samba leve e descontraído "Pra que chorar", de Mart`nália, não combina com o enredo pesado da obra.

Não há uma fórmula exata para o êxito de um folhetim, caso contrário não existiriam fracassos. Mas "Babilônia" precisa recomeçar. Aperfeiçoar o que funcionou e corrigir os seus evidentes problemas. Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga têm competência de sobra para alcançar este objetivo. Se a audiência aumentará com o tempo, não há como adivinhar; no entanto, os autores não podem deixar tudo do jeito que está. O elenco contém grandes nomes e há personagens promissores. Só é preciso deslanchar a história, que ainda não começou a ser contada, e mexer nos núcleos avulsos, os inserindo à trama principal. Ou seja, é necessário reapresentar a novela. Ainda dá tempo.

128 comentários:

Felipe disse...

Sinceramente? Não vejo salvação. A novela é muito mal amarrada e como vc colocou com precisão, não tem uma história sendo contada. Tem um bando de semitramas com um bando de situações criticando o país. O país é uma merda mesmo, mas pra criticar só e não ter um enredo é melhor ver Jornal Nacional ou uma mesa de debate. A mocinha é uma das piores que já vi e as vilãs ficam se ironizando e nada fazem. Como fica? Difícil.

Rafaella disse...

Eu bem que tava com pé atrás com essa novela depois de Insensato Coração que foi horrível... Até agora não consegui me interessar por nada dessa novela. E lamento ver Glória, Adriana, Sophie, Fernanda, Nathalia e tanto ator bom num projeto desse. E Império (que eu odiei) apresentou um início muito melhor que essa. Pelo menos com a outra nós fomos enganados que seria uma ótima novela inicialmente, com essa a realidade já começou na primeira semana mesmo.

Anônimo disse...

Ainda dá tempo? Vc é bem otimista, Sérgio. Não acho não.

Paula disse...

Até agora não consegui me interessar por essa novela e não sabia dizer a razão até porque não sou preconceituosa e acho uma bobagem isso de beijo gay. Mas lendo seu texto eu descobri tudo o que eu não gosto. Falou tudo e apontou todos os defeitos dessa novela. O mais absurdo é que são TRÊS autores. TRÊS não conseguem fazer algo bom?

Zyon disse...

Vc tem uma capacidade muito boa para fazer análises precisas. Até agora não tinha lido um texto que expusesse o que de fato esta novela está pecando. Vc conseguiu.

Joana Figueiredo disse...

Eu acho a novela boa mas é verdade que tá mal amarrada e ainda não começou de fato. E vejo os mesmos problemas de Império. Muito núcleo paralelo ruim e só o central sustenta. Mas no caso dessa o central só vale pelas vilãs. Também acho que ainda dá tempo e acho injusta essa audiência tão baixa.

Anônimo disse...

eu assisti os primeiros capitulos e parei, essa novela não me prendeu, nao deu aquela vonntade de continuar assistindo, certamente nao voltarei a ver, mesmo q melhore, já q eu perdi uns capitulos, nao vou correr atras pra voltar acompanhar ne? nao vale a pena essa novela, mais boa sorte ai assistindo, abraços

Anônimo disse...

Novelinha chata no ultimo, mas pro Sergio não faz diferença, boa ou péssima(que é) ele assiste todo empolgadão, e ainda comenta no twitter minuto a minuto, figuraça! Aposto que O Dono do Mundo que é ótima ele nem liga, só dá valor a coisas atuais e que passem na globo, depois quer ser um critico de novelas sem ter bagagem.

Anônimo disse...

O Dono do Mundo, um dos maiores fracassos do horário nobre, é ótima. Ver isso é ter bagagem. HAHAHAHAHAHA

Ana Carolina disse...

Sérgio, o que acho bom nessa novela nem é esse duelo das vilãs porque até agora não foram nem um pouco úteis. É o casal Estela e Teresa que acho bonito, mas não tem história. Elas são escadas do Chay Suede e da Glória Pires. Gosto da Sophie com o Gagliasso mas aquela menina com o Chay são muito sem sal. Vão aumentar isso é? Sei não... Regina é um porre e abaixo o volume quando ela fala. Camila Pitanga ainda tá caricata. Concordo com os pontos que vc apontou como erros e discordo de alguns que fala sobre acertos. E não acho que terá salvação a menos na audiência. Nem Em Família foi tão rejeitada. Nem Salve Jorge.

Anônimo disse...

O Dono do Mundo nunca foi fracasso, isso é lenda como o Nilson Xavier já esclareceu. E mesmo que fosse ibope não é sinônimo de qualidade. Sua reprise no viva é um dos maiores sucessos desde Vale Tudo.

Anônimo disse...

O estilo do Gilberto Braga mudou completamente pra se adequar aos novos tempos. Todo o glamour das suas antigas novelas sumiu desde aquela Celebridade que eu nunca engoli. Desde então suas novelas mostram prostitutas, favelados, casaizinhos jovens e outras bobagens. Nem de longe lembram os novelões dele como Vale Tudo, O Dono do Mundo, Agua Viva, Corpo a Corpo, Brilhante...

Anônimo disse...

"Audiência não significa qualidade", diz a pessoa que comemora os baixos índices da Globo e comemora o fracasso de Babilônia. Nilson Xavier é um ótimo pesquisador de novela porque pra crítica é uma piada. E lenda? Lenda do sucesso de Carrossel? Lenda do fracasso? Lenda é tentar negar isso. Sucesso no Viva desde o Vale Tudo??? Quem disse? Vc fez uma pesquisa? Mais sucesso que fez a reprise de A Viagem? HAHAHAHAHA Não delira!

Anônimo disse...

Amigo, pra que discutir com você se existe o google? Pesquise, O Dono do Mundo é o maior ibope do canal viva ate hoje, superando ate Vale Tudo, que é a melhor novela do mundo mas em 2010 poucos tinham o canal viva. E no inicio dos anos 90 a globo como um todo estava mal, Rainha da Sucata sofreu no ibope, Meu Bem meu Mal, Lua Cheia de Amor, Mico Preto e tantas outras. O único fenômeno mesmo naquele período foi Vamp, o que também ajudou a ofuscar O Dono do Mundo no mesmo ano mas depois emplacou. Quer discutir comigo? Qtos aninhos você tem?

Anônimo disse...

Com certeza sou mais nova que vc que deve ter uns 70 anos e deve ser um vovô solitário que acessa blog de quem odeia só pra ficar relembrando o passado que nem um rabugento. Rainha da Sucata começou fracassando mas depois das alterações terminou como sucesso. O Dono do Mundo foi fracasso do início ao fim e a história central foi uma das mais machistas e imundas da teledramaturgia. Um canalha apostar tirar a virgindade de uma idiota.

Anônimo disse...

Essa novela Babilonia é asquerosa. Hoje eu vi um colunista num programa dizer que a Globo já cogita dar um fim na novela se o ibope continuar tão baixo, entraria o diretor Denis Carvalho narrando o final dos personagens e tchau. Isso já aconteceu na Manchete uma vez com a novela Brida que dava zero de audiência.

Denner disse...

Sérgio, quando vc elogia vc tá puxando o saco, quando vc critica também não serve porque vc tá assistindo. Como vc aguenta? E eu acho essa novela ruim. Me animei com as chamadas mas foi uma decepção. Mais uma decepção no horário nobre. Só Sete Vidas tem valido a pena.

luiz claudio disse...

Qual a lógica da personagem da Gloria passar a novela inteira sendo chantageada pela outra se ela é uma assassina fria? Bastava ela mata-la, não? Ah mas não pode matar a protagonista então a lógica vai pras cucuias. Então o autor não fizesse ela ser uma assassina, isso afastou o publico e tirou toda a logica dos acontecimentos daqui pra frente. Mas independente disso babilônia é ruim demais, nunca vi tanta gente chata numa mesma novela: a mulher do zorra total, o carinha metido a comediante do encontro com FB...

A Viajante disse...

Oi Sérgio, daqui de Portugal sido impossível acompanhar uma novela que já começou. Mas sua crítica é ótima. Consegui entender tudo!! Beijo!!

Pamela Sensato disse...

E a Globo decaindo cada dia mais kkkkkkkkk faz tempo que não vejo novelas realmente 'boas'

Beijos;)
* Blog da Pâm

OX disse...

Seu texto está impecável, Sérgio. Isso só prova que quem disse que essa novela é uma "aula de roteiro" não sabe nada. São vários os problemas e nada tem a ver com casal lésbico. Isso é o de menos e como vc bem disse é um dos poucos acertos da trama. E me assusta ver que são três autores escrevendo, mais os colaboradores, e ainda assim a novela tá toda perdida. Como pode? Eu nem tinha me animado muito com as chamadas mas tinha gostado do primeiro capítulo. Só que a partir do segundo uma outra novela começou e bem ruim. Até agora não vejo encaminhamento e nem uma história, só críticas em cima da nossa deplorável sociedade. Crítica é válida mas que tenha utilidade pra trama, não é o que acontece. E do jeito que a situação ficou, duvido muito que tenha salvação. Se aumentar, a audiência ficará lá pelos 30 pontos, igualando Em Família. A Globo deve estar morrendo de saudade de Amor à Vida. Abraço.

Melina disse...

Sérgio, querido, atualmente estou encantada com Sete Vidas e ela merecia o horário nobre. Certeza que daria boa audiência. Malhação também está ótima. Agora essa aí é muito mal desenvolvida e está cheia de personagens chatos. Poucos se salvam. Estava mesmo com dois pés atrás depois de Insensato Coração e infelizmente estava certa. Acho que nem toda mudança do mundo deixará essa história boa. Concordo com todos os seus pontos e concordo também com o elogio ao casal Murilo e Alice. Pena que a personagem da Sophie tenha sido suavizada. Mas estão precisando de uma mocinha nessa novela e optaram por ela já que a Regina é uma ridícula. Camila Pitanga só faz personagem insuportável. A Bebel foi uma exceção. Adrina Esteves tá muito Carminha e Glória Pires está ótima, mas a Beatriz só quer transar. E a vilania? Um beijo.

Gabriel Fonseca disse...

Eu acho essa Babilônia ruim demais,é do mesmo nível de Insensato Coração outra novela péssima novela desses autores.Como vc disse não tem uma história sendo contada os personagens e núcleos estão soltos e não há um objetivo entre eles.Aquela mocinha da Camila Pitanga é ridícula e insuportável, e nem das vilãs eu gosto porque acho elas exageradas demais,a Adriana Esteves ainda não se livrou da Carminha e concordo com a leitora acima aquela vilã da Glória Pires só quer saber de transar em todos os cantos é o Michel e Patrícia 2,mas maldade mesmo até agora nada.Nem tô acompanhando mais essa trama a solução é esperar uma novela das 9 que valha a pena.Enquanto isso eu me delicio com Sete Vidas que é a melhor novela atualmente.

Adriana Helena disse...

Sérgio, boa tarde amigo!
Que precisa, contundente e maravilhosa análise!
Simplesmente maravilhoso chegar aqui e ler o que realmente está acontecendo com a novela Babilônia...

Será que ainda tem salvação?
Tomara que sim, pois existem personagens primorosos.. Mas também outros que ninguém aguenta mais como a mocinha interpretada pela Camila Pitanga, que está cansativa...

Realmente, neste cado da novela, é preciso RECOMEÇAR!
Obrigada amigão!
Um grande beijo e uma semana maravilhosa! :)))))

Karina disse...

Oi Sérgio
Babilônia pelo menos tá melhor que IC em alguns aspectos. Por mim esse núcleo do Luis Fernando saia da novela imediatamente imaginei que com um personagem diferente o Gabriel poderia se destacar e "apagar" o Laerte mas não é o que tá acontecendo, infelizmente! Vi uma noticia que as personagens de Fernanda e Nathalia podem ter sua participação diminuída achei isso péssimo não adianta mexer no que está bom. Queria tb mais cenas entre o Cássio e a Glória. Quanto a mocinha como já disse uma vez a unica que eles acertaram foi a Solange de Vale Tudo já o Thiago tá segurando bem o mocinho ao menos é melhor que Regina.

Gabriel disse...

Quem diria que justamente nos 50 amos da emissora teríamos a pior audiência de uma novela das 21h, justo com uma novela que prometia tento, com nomes estrelados no elenco e um ótimo primeiro capitulo.
Mas vc tocou no ponto que eu acho q é justamente o principal motivo da novela estar tão em baixa, mas do que ter uma trama considerada por muitos pesada e um casal gay,acho que houve um erro em manter as vilas que tiveram um embate maravilhoso no primeiro capitulo sem duvida nenhuma o grande destaque unidas, desde então a trama ta bem parada, nada acontece, Beatriz fica só caçando homem e Ines bajulando a "amiga". Assim acho q a novela perde tanto quem achou a trama forte demais quanto quem curtiu o primeiro capitulo.
Vi que Beatriz vai ficar apaixonada pelo garoto dos saltos ornamentais(que alias todo santo capitulo tem uma cena desnecessária dele pulando alguma piscina, como se eu ja não tivesse entendido q o cara é um atleta,Ô personagem chato!)não gostei dese possível rumo para a personagem que não me pareceu do tipo que se apaixona perdidamente ainda mais por um personagem tão chato desses.
Me parece uma mudança na característica da personagem para amenizar a novela, assim como estão anunciando outras mudanças como a personagem da Sophie Charlotte que como vc comentou vai deixar de virar prostituta. Acho todas essas mudanças equivocadas tão querendo dar maior leveza a novela e focar mais nos outros núcleos quando eu acho q a solução é justamente o contrário que é agitar mas a trama que anda parada e focar mais no núcleo principal, mas não tão justamente tirando o foco no que a novela tem de melhor, posso estar errado mas é essa minha opinião.
A mocinha Regina é uma chata reforça aquele esteriótipo de mulher da favela que tem orgulho de ser pobre,que tem horror a rico e é barraqueira para mim a personagem da Sheron é muito mais honesta e legal.
Tão divulgando bastante a novela e anunciado várias revelações para essa semana, não vi na segunda mas pretendo voltar a ver essa semana e ver o que acontece.

Amanda Ventura disse...

Ao contrário da maioria, eu gosto de Babilônia. Mas concordo com vários pontos da sua crítica. Também acho que falta um objetivo a ser alcançado, algo que motive o público a acompanhar e torcer contra ou a favor. Apesar das duas vilãs e suas intérpretes serem maravilhosas, falta o tão esperado confronto entre elas. Já Regina é mais uma mocinha chata, dona da verdade e marrenta, que até agora só tem andado em círculos.

A obrigatoriedade de haver um núcleo cômico em todas as novelas é algo que deveria ser repensado também. Mesmo na ótima Avenida Brasil, aquele núcleo do Cadinho e suas três mulheres me parecia forçado demais.

Gosto do casal Rafael e Lais, mas acho que Luisa Arraes ainda não encontrou o tom mais naturalista das novelas (sua atuação ainda segue o tom teatral de Louco por Elas). Mas o casal é uma graça, e tem rendido boas cenas.

Gilberto Braga costuma apresentar temas ousados, que confrontam valores tradicionais. Isso talvez explique em parte a rejeição à novela (não por todos, evidentemente). Relacionamento entre mulheres não é novidade em novelas, mas a idade das personagens é o ponto que incomoda. Garotas de classe média que fazem programa são uma realidade, mas é um tema que o público não quer ver na novela das 9. E ainda tem a "devoradora de homens", o cafetão, os gays esportistas que não são tipos cômicos, o empresário casado envolvido com prostitutas de luxo, o evangélico corrupto e hipócrita em contraste com o rapaz ateu bom caráter.

Babilônia tem personagens fortes, mas realmente falta um fio condutor que ligue as histórias, Apenas a atuação impecável das protagonistas não segura o público.Torço para que os autores consertem as falhas, mas sem descaracterizar demais seus personagens em função da audiência.

F Silva disse...

Algo a comentar...

Permita-me falar um pouco do principal autor dessa "Babilônia"

Em alguns trabalhos do Gilberto Braga em que há uma certa overdose de temas polêmicos e personagens muito fortes envolvidos em enredos densos e complicados, ocorre geralmente rejeição por grande parte do público noveleiro.

Esse fato aconteceu em 1991 com "O Dono do Mundo" onde o público rejeitou a história da moça virgem que caia na lábia do vilão protagonista.

Em 1995 com "Pátria Minha" o público rejeitou os discursos dos vilões da trama. Braga até comprou briga com o Movimento Negro na época. Curiosamente, essa novela também chegou a ter menos audiência que a novela das sete na época, "A Viagem".

Gilberto só voltou ao horário nobre em 2004, e em grande estilo com "Celebridade". Em entrevista, ele afirmou que iria fazer referências de personagens e situações de outras obras suas, resultado: "Celebridade" foi um grande sucesso.

Em 2007 começou a parceria com Ricardo Linhares, parceria essa que nunca resultou num grande sucesso.

"Paraíso Tropical" também sofreu rejeição em seu início com uma audiência muito abaixo da menta. As mudanças realizadas agradaram e a novela foi conquistando o público. Não chegou a ser um grande sucesso mas agradou.

Em 2011 vimos em "Insensato Coração" os mesmos problemas hora encontrados em "Babilônia". A trama era fragmentada e desconexa e os personagens não agradaram. A única personagem com uma história convincente era a Norma de Glória Pires, que a partir do início da sua vingança, no presídio, é que a audiência começou a engrenar. Mas isso no capítulo 100.

Agora em 2015, em "Babilônia" vemos todos esses problemas que estão descritos no post.

Acho o Gilberto Braga um autor de grande talento, mas ouso afirmar que essa parceria com Ricardo Linhares, que nunca escreveu um sucesso, não fez bem a ele.

Talvez, Sérgio, se ele fizesse uma nova parceria com o Aguinaldo Silva, por exemplo, surgisse uma nova e atrativa trama que se tornasse num grande sucesso, como foi na "Vale Tudo" de 1988?

Um forte abraço...

Rita Sperchi disse...

Boa noite Serginho querido assisto por acaso mas tirando alguns atores que gosto o resto não me atrai .....
Será que um dia vamos ve ruma história que vai nos prender/
Não sei......

Bjuss com meu carinho
Rita!!

Lulu on the sky disse...

Oi Sérgio,
eu acho a novela tão chata que parei de ver. Nem dá pra acreditar que o genial Gilberto Braga foi o mesmo que escreveu Vale Tudo um dia
big beijos

Lulu on the sky disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ed Taborda Assunção disse...

Sérgio, parece que eu previa que essa novela não ia ser boa. Sempre tive um pé atrás e mesmo gostando do início eu não tava confiante... Parece até que eu tava adivinhando. O problema não são as lésbicas, o problema é a trama toda. As tramas são desconexas e fragmentadas. A novela é uma overdose de realidade. Acredito que a rejeição se deu também pelo fato de as protagonistas da novela serem as vilãs e a mocinha ficar avulsa nesse meio. A Regina serve pra quê mesmo? A Inês chantageou a Beatriz, viraram falsas amigas, e agora? Vão ficar se alfinetando a novela toda? Se a Beatriz é uma assassina, então por que ela não mata a Inês? Tudo bem que a Inês é protagonista e não pode morrer, mas mesmo assim. Se fosse da metade pro fim da novela dava pra entender, mas desse jeito, já começou errado, não tem lógica. Acredito que nem essas mudanças vão salvar a novela. Acho que a trama já começou toda errada, mas só deu pra perceber isso ao longo dos capítulos. Nem acho o casal de idosas ruim, mas elas nem tem muita história também. Vão se casar e devem ficar a novela toooda falando que a sociedade é conservadora e preconceituosa... O casal do kid comendador com a Laís é só pra preencher a cota de fanfic da novela, mas são bonitinhos. Eu acho aquele núcleo político bom até, mas é desconexo e parece uma história fora da novela. O que me deixa meio assustado é ver uma novela escrita por 3 autores e vários colaboradores ser assim, ela deveria ser ótima. Sete Vidas deve ter menos autores e consegue ser maravilhosa tão facilmente... A Regina já entrou pra lista de piores mocinhas de todos os tempos. Ela fica espalhando bom samaritanismo gratuitamente pela novela. Já é pior que Morena, Paula, Maria Clara... Eu até gostei de mudarem a história da Alice. Ela sempre foi minha personagem favorita por causa da intérprete, sou fã da Sophie <3 Poderiam promover ela pro posto de protagonista, né? Já que aquela ridícula da Regina não deu certo. Certeza que daria mais torcida. A trama dela é muito mais interessante que a da Regina. A Regina quer justiça, mas e aí? O que ela faz o resto da novela? Coitada da Camila, depois de um papel tão bom em Lado a Lado. Vi que já fizeram um grupo de discussão e vão mudar tudo na novela. A Beatriz vai deixar de ser ninfomaníaca. Eu tinha certeza que iam abandonar essa história antes mesmo da novela estrear... Até por que ela nem faz mais maldade que nem no início, só fica transando em tudo que é canto. Não gosto muito do Thiago Martins, daí já viu né... Todo dia ele aparece com um destaque enorme. O núcleo do Laerte é de humor, mas dá vontade é de chorar. Não tem do que rir ali. É um desperdício de vários atores. E eu já nem gosto do Gabriel Braga Nunes...
Enfim, não sei se a novela melhora, mas não tenho muitas esperanças não. Já parei de assistir faz mais de uma semana. Não sei se melhorou ou se piorou. Eu sempre tento ser esperançoso, fiquei até a última cena de Império esperando a Drica Moraes, mas nessa novela não acho que mude muito. O Gilberto sempre foi exagerado, mocinhos apanham demais, vilões se dão bem o tempo todo, bonzinhos morrem, todo mundo morre, enfim. Ele mesmo fala que tem que deixar as novelas dele 'bobas' por causa do público.
Vou esperar as mudanças pra ver como vai ser. Paraíso Tropical, após o grupo de discussão, mudou e ficou maravilhosa. Insensato Coração eu nem sei se teve mudança. Babilônia me lembra muito IC, mas não sei dizer bem por quê. E acredito que mesmo que a história melhore, a audiência pode até subir, mas nada tão grande. Senão for o maior fracasso de todos os tempos, só vai ficar na frente de Em Família.
Abraços

Paulo Madeira disse...

Quer saber a verdade? A cada dia meu coração aperta mais de saudades de Félix, Niko, Valdirene, Márcia... Morro de saudades de Amor à Vida que, mesmo com alguns núcleos chatos, tinha uma historia sendo contada: a do filho gay mimado em excesso pela mãe, traumatizado pela rejeição do pai homofóbico e obcecado pelo amor desse pai. Ria litros com o Félix e sofria com seus dramas. E o que dizer daquele dois últimos meses, da linda historia do amor que surgiu entre dois homens, com pitadas de comédia romântica e dramalhão mexicano. Falem o que quiserem mas um bom dramalhão é bom, ainda mais quando se tem na novela um casal transbordando química como o interpretado por Mateus Solano e Thiago Fragoso. Naquela época todos da minha família comentavam a novela, todos que encontrava na fila do banco ou no consultório médico tinham algo a dizer sobre a família Khoury. Era tão bom ver novela! Mas acabou. Nunca mais. De lá pra cá é uma amargura só, uma chatice infinita e eu já dormi na frente da TV mais de uma vez. Acordei com os gritos da Regina.
A vontade que dá é gritar de volta cala a boca, mulher! E VOLTA FÉLIX! Sem mais.

Raquel disse...

Bom, Sérgio, Babilônia é como eu previa, Gilberto Braga no último volume: extremamente polêmica e extremamete pretenciosa, mas com uma extrema falta de história interessante que leve uma novela de 6 meses nas costas. Os autores de Bebiônia atiraram pra tudo quanto é polêmica: vilã tarada, vilã ivenjosa que tem um relacionamento horrível com a filha, filha da vilã horrorosa que dá tapa na mãe, casal de lésbicas idosas, núcleo de político religioso corrupti e hipócrita, núcleo de prostituição de luxo, traições, sacanagem, muito rico mau e muito pobre de coração bom. E a história vai pra onde mesmo? E daí que a Beatriz matou o pai da Regina e culpou a Inês? A impressão que dá é que Beatriz e Inês vão passar a novela inteira tentando se aliar e passar a perna uma na outra até que a pobre batalhadora vai descobrir o crime... Não sustenta.

Concordo com vc que Babilônia cairia muito melhor como trama das 23h e, se for parar pra pensar, a sua audiência é mesmo de novela das 23h/minissérie. Nesse horário as pessoas que ainda estão vendo TV não se importam de ver tramas mais densas e pesadas. Agora acho interessante essa história de dizer que novela das 9 não é pra criança, sendo que a Globo sabe que o grande trunfo do seu horário nobre é justamente a família se juntar depois do jantar pra assistir a novela. Novela é hábito, que pega porque os seus pais ou avós assistiam quando vc estava crescendo. Ou vc acha que jovem que não cresceu assistindo novela vai passar a ver? Se a "família brasileira" não curtir de assistir, não vai ter IBOPE de 36 pontos e pronto! Sinceramente eu acho que essa estratégia de começar jogando a m*rda no ventilador foi péssima: afastou quem está acostumado com temas menos pesados e não atraiu quem gosta, já que provavelmente não vai assistir 6 dias por semana de uma história só por causa dos belos olhos da Glória Pires.

Enfim, apesar de muita gente reclamar da falta de vilãs malvadas nas novelas, eu sinto falta mesmo é de alguém para torcer. Não adianta nada ter duas malvadonas se vc tá pouco se importanto contra quem elas fazem as maldades. Minha teoria é que vilã/vilão bom em novela faz a história se movimentar e se segurar pelos longos meses, mas a fidelidade de assistir todos os dias vem da identificação e torcida pelos personagens. Babilônia não tem nem uma coisa nem outra.

Raquel disse...

Resumindo, apostaram em um monte de polêmica para "chocar a família brasileira" e história que é bom, nada! Me lembra inclusive outro recente fracasso novelístico: Geração Brasil, em que colocaram um monte de estrela e apostaram em um monte de temas modernos e de tecnologia e esqueceram de pensar numa história com começo, meio e fim. Alguém enxerga algo fiapo de história em Babilônia? Eu não vejo nenhum. E não vai ser suavizando tramas e colocando mais romance que a coisa vai melhorar. A base é toda mal-feita. Tow esperando um trem desgovernado igual a GB, vai vendo!

Enquanto isso, histórias que parecem realmente terem sido pensadas e desenvolvidas com cuidado têm se destacado mais. Sete Vidas é um primor e Alto Astral oferece a trama leve que o povo queria ver. O horário das 9 mais erra do que acerta, Sérgio!

Kauê disse...

Concordo com todas as suas impressões em relação ao "problema" que Babilônia vem enfrentando. Como vc bem disse ainda não tem uma historia sendo contada. Na minha opinião Babilônia me parece "ter sido feito sob encomenda" tipo feito pra chocar, e não falo isso em relação ao casal homossexual não, este aliás, é o menor dos problemas. As críticas apresentadas na novela não tem um tom naturalista, como o núcleo do prefeito que é bem promissor mas esta mt avulso ao enredo principal. A trama de Paula tbm é interessante mas algumas cenas não me agradaram como ela achar logo de cara que as pessoas se chocam ou estão sendo preconceituosa pelo fato dela ser uma advogada negra e bem sucedida. Não sei se é uma obrigatoriedade núcleo de humor nas novelas das nove, mas nas novelas de Gilberto Braga deveria ser proibido, nem vou me estender mt até pq já sabe mais ou menos minhas impressões a respeito, e estão cometendo um grande equívoco ao dar mais destaque pra esse núcleo e suavizar outras tramas e diminuir a importancia de outros. Não gostei de terem mudado a trama de Alice pq tinha tudo pra ser um dos pontos altos da novela, mas com uma mocinha insuportável como essa fico até aliviado se transformarem Alice na mocinha desde que não seja tonta. E como aconteceu com Júlia Lemmertz a culpa não é da Camila Pitanga que tem um bom desempenho é a personagem que é toda certinha mas "toda errada". Sempre fiquei um pouco desconfiado com relação a Babilônia mas tb concordo que é injusto esse ibope tão abaixo da média visto que a novela pelo menos é melhor que outras consideradas fracasso. Não sei se depois do grupo de discussões e das mudanças se algo vai melhorar mas espero que sim! Abçss

Matheus Nogueira disse...

Sérgio, a Fernanda,q venceu o BBB 13,está apresentando um programa na Globo Minas,chamado´´Pratos & Panelas´´,um programa culinário,q tem boa audiência e repercussão,tanto é q já tem muita gente pedindo para q o programa seja exibido para todo o Brasil.eu,como bom mineiro q sou,ficaria muito orgulhoso.

Matheus Nogueira disse...

só completando o meu comentário,Sérgio,o programa foi escolhido o melhor programa local de 2014.

Matheus Nogueira disse...

assista a esse programa q citei no GShow.com

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Por ora, só Glória Pires se salva nessa novela. Babilônia está sendo a pior novela já escrita por Gilberto Braga e Ricardo Linhares, mas ainda ganha de Em Família, Salve Jorge e Fina Estampa. Quero só ver que mudanças serão feitas, para poder opinar mais tarde.

Jaqueline disse...

Concordo com a sua análise e com vários dos comentários feitos aqui. Os núcleos realmente estão muito soltos e falta integrá-los mais. E falta começar a contar a história, né? Como comentaram acima, Babilônia sofre do mesmo problema de Geração Brasil - os autores ficaram preocupados demais em inovar, em incluir polêmicas, e se esqueceram de contar a história propriamente dita...

Mas acho que ainda dá tempo de salvar a novela. Os autores tem que investir mais na rivalidade entre Inês e Beatriz. A mudança da Alice foi boa e ela tem tudo para se tornar a nova mocinha da novela. O núcleo do prefeito também é promissor, só precisa de alguns ajustes (concordo que a mulher e a filha dele são ingênuas e puras demais. Está meio ridículo isso, é preciso acertar o tom). Mas enfim, há possibilidades.

Agora, no caso da Regina, não vejo muita salvação. Ela e todo o núcleo dela são muito chatos (achei ridículo a mãe da Regina perguntar para a ex-mulher do Vinícius se eles ainda estavam juntos ou não... Ai, que mulher sem-noção!). E também não vejo salvação para o Luis Fernando e a Karen. Talvez alguns personagens tenham que ser eliminados (tipo, vai viajar e só volta no último capítulo da novela, rsrsrsrs).

Por fim, a Paula é uma personagem interessante, pode vir a se destacar mais, mas ela tem que parar com essa mania de achar que todo mundo tem preconceito contra ela por ser negra. Isso já está ficando uma coisa meio neurótica e pode acabar deixando a personagem chata. Novamente, os autores tem que saber dosar. O principal problema da novela na verdade é este: o tom exagerado em várias cenas. É preciso um equilíbrio maior. Vamos torcer para que melhore, né?

Anônimo disse...

Esse povo é muito marionete, ao invés de aproveitar que a novela é ruim(ou melhor, péssima) pra mudar um pouquinho de canal, ou fazer outras coisas da vida(sair, namorar, viver) mas não, ficam grudados na globo assim mesmo esperando a novela quem sabe um dia(de são nunca) melhorar, kkk, eu não aguento!

Ana disse...

Anonimo, mais mediocre é voce, que ao invés de fazer outras coisas da vida (sair, namorar, viver), fica aqui pentelhando os outros, kkkkk. Não aguento essa gente que reclama de novela, mas fica entrando em site sobre novelas.

Sérgio, ótimo texto. Concordo totalmente.

Anônimo disse...

EU NÃO GASTO NEM UM MINUTO ACESSANDO AQUI MAS FICAR 6 MESES COLADO NA FRENTE DA TV ASSISTINDO QUATRO NOVELAS POR DIA E NA ATUAL FASE DA GLOBO VOU TE FALAR... É PRA LEÃO!

Lorena disse...

Tem gente que se preocupa tanto com a vida do Sérgio... Parece paixão recolhida. E todos (ou o mesmo) são anônimos pq devem ter vergonha de se revelarem...

Anônimo disse...

Melhor postar como anônimo do que ficar postando varias vezes com Nicks diferentes(rsrs).

Ana disse...

Engano seu, Anônimo. Não sou a Lorena. E você, além de medíocre, é maluco. Se não gasta nem um minuto acessando aqui, como fica escrevendo comentários? Coitado, olha a loucura, kkkkkkk.

Se as pessoas querem assistir e curtir novelas, problema delas. O que você tem a ver com isso?Ninguém te obriga a vir aqui.

Simone disse...

"A barraqueira Regina (Camila Pitanga), é um equívoco. Ela é o tipo de mocinha que cansa pela defesa constante do direito dos fracos e oprimidos, com o agravante de se julgar a mais íntegra das mulheres. Está sempre com o dedo apontado para o outro."
Achei perfeita essa descrição. É isso mesmo, ela é chata demais. Quanto entra em cena, tiro o som da televisão para não ouvir as gritarias dela.

Simone disse...

"E entre os pontos positivos, é preciso citar o casal Murilo e Alice. Bruno Gagliasso e Sophie Charlotte transbordam química e os dois estão ótimos."
Também acho, eles têm muita química e formam um casal bonito.

Anônimo disse...

Aham, Cláudia, senta lá...

MARILENE disse...

Sergio, a gente percebe que estão tentando dar um outro caminho à novela, o que pode ser bom. Particularmente, gosto da trama. Glória Pires está ótima e o casal Murilo e Alice também agrada. Vamos esperar! Bjs.

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Voltei. Quando falei nas duas primeiras postagens estava com muito sono e afinei. Fui dormir e deixei para ler hoje as suas considerações sobre 'Babilônia'. Aliás, excelentes. Sua crítica foi perfeita. Estou totalmente desmotivada com essa trama. Dá até preguiça de assisti-la. Camila Pitanga está cansativa e até 'chatinha' demais como Regina, o mesmo acontecendo com Gabriel Braga Nunes (Luis Fernando). Enfim, não estou gostando nadica da novela e se ela não der uma boa guinada é bem possível que eu pare de assisti-la. Parece que vão movimentar a trama, pois ontem já se vislumbrou que a reaproximação de Inês de Beatriz se deu a título de vingança, embora se perceba claramente a inveja que a mesma nutre pela dita amiga. Adriana Esteves e Glória Pires são atrizes fantásticas e não merecem ter a imagem prejudicada por representarem uma história, até então, pouco atraente.
Aguardemos.

Beijo.

Lorena disse...

Ana, deixa essa idiota pra lá. Ele é que é a mesma pessoa que posta em todo texto do Sérgio reclamando de tudo e enchendo ele. Eu até desconfio que seja um Paulo que comentava tempos atrás mas deve ter perdido a coragem de atacar o Sérgio pq o Sérgio sempre o tratava com extrema educação.

Anônimo disse...

Pelo q ja li, O dono do mundo perdia pra Carrossel e Pantanal qd passou pela primeira vez, um dos piores ibopes das 8, tanto q a Globo criou até uma novela das 10 na época..

Anônimo disse...

Falou tudo, muvucar um monte de assuntos polemicos em personagens aleatorios não faz uma novela ser boa, ser bom é ter uma historia bem elaborada e Babilonia ta bem longe disso.

Rodrigo disse...

Eu acompanho pouco, pq realmente to achando bem chata, o casal lesbico é o de menos, até pq ja tivemos novelas com casais gays pelo qual torcemos, como Felix e o Nico de Amor a vida, acho q o grande problema é querer juntar um monte de assuntos polemicos para "causar" sem pensar em como essas polemicas serão contadas, como vão amarrar as tramas sem prejudicar a historia a ser contada, compare Babilonia, Insensato coração e Paraiso tropical com Vale tudo, pq uma é grande sucesso msm sendo polemica e as outras tres são flopadas? Pq Vale tudo tinha uma historia e elenco pequeno, o autor não se perdeu em meio a tantos nucleos, adianta escalar metade da globo pra fazer novela e não dar uma história nem pros protagonistas? Só polemicas sem uma boa história, não ha milagre q salve..

Maria Fernanda disse...

O tão falado duelo de vilãs foi um golpe de marketing me parece, porque duas vilãs se rivalizando com todo a ótima história delas que prometia não tem nada.
E o publico fala de excesso de malda, mas rejeitou Em Família que era uma novela cotidiano e não tinha viã, falava que a Cora tinha que ser mais vilã, é tanto bla bla bla que não sei o que pensar do publico, que quer uma coisa e depois reclama. E a novela nunca teve cena de sexo ousada, só sugerida e tem gente que fala que a novela é só baixaria, putaria, nada a ver também. A trama da Alice poderia continuar normalmente, era a unica história que tinha um fio, um caminho e estava sendo seguido, construído, indo para frente e rifaram a história, o que será dela agora? Vai abir uma barraquinha na praia e ganhar a vida como batalhadora? Vai virar uma mocinha de que tipo? AFF sinceramente esse povo é chato, cenas de sexo teve em todas as novelas das nove, pra só agora dizer que isso é baixaria, vilania e maldade também e até mais cruéis. E até me espanta esse argumento de maldade em excesso, pois até agora ninguém agiu na novela, Só a Beatriz que matou um a sangue frio no 1o capitulo. A Aline em Amor a Vida fez coisas mais crueis, teve filho matando pai em Imperio e muito gente achou surpreendente e pagou pau pro final da novela e criticou o fato da filha revidar um tapa da mãe. Sem falar nos gays, que toda novela tem e em muitas é o grande sucesso da trama, como Félix. Teve muitas histórias de amor gay em novela que foram sucessos, vide Em América, Mulheres Apaixonadas, Tititi, Amor a Vida e tantas outras, e nas ultimas novelas estão rejeitando os romances gays.
Essa novela tá é explicitando a hipocrisia do publico de novela

Juliana Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Juliana Santos disse...

Sérgio, com certeza a rejeição da novela, não é por causa do casal gay Estela e Teresa. E sim por falta de uma história que realmente nos prenda e nos empolgue. As vezes parece que são duas novelas diferentes.
Não aguento o Laerte e aquela mulher dele que grita o tempo todo. A Regina barraqueira, o irmão dela... enfim todo o núcleo pobre é um saco.
Parte da rejeição, foi simplesmente por causa do nome da novela "Babilônia", foi isso que eu escutei por aí.
Acho uma bobagem.
Acredito que vão encurtar a novela, já que a audiência não está boa. Prometeram uma semana de revelações e mudanças, a semana acabou e não vi nada. Acho difícil eles se recuperarem, mas a esperança...
Ouvir dizer que a próxima novela vai ter favela também, espero que seja totalmente diferente.
Seu texto ficou ótimo, parabéns. Bjssss :)

Mari disse...

Acabei de ler no site da Veja que a audiência só está ruim de fato em São Paulo. No Rio, em Porto Alegre e outros estados, a audiência está dando mais de 32 pontos.

Concordo com o que a Maria Fernanda disse. As pessoas estão exagerando um pouco nas reclamações, que muitas vezes são contraditórias. Tem gente que assistiu só 1 capítulo e já julgou a novela toda... Outros dizem que a novela é só baixaria, o que não é verdade. Minha impressão é que já virou moda meter o pau em Babilônia. Também estou começando a duvidar do tão falado sucesso de 10 Mandamentos. Muitos que rejeitam Babilônia dizem que agora estão assistindo 10 Mandamentos. Se isso fosse verdade, esta novela deveria estar dando uns 80 pontos de audiência, mas pelo que li, está dando só 14... Sei lá.

Eu estou assitindo a novela e não acho tão ruim. E me parece que a participação da Regina está menor. Já noto algumas mudanças positivas.

Mari disse...

Ah, quis dizer que estou assistindo Babilônia.

Mari disse...

Sobre a audiência de Babilônia (do site da Veja):

"O problema de audiência que Babilônia tem está basicamente concentrado em São Paulo.

Nas três primeiras semanas da novela, a audiência na região metropolitana de Florianópolis foi de 36 pontos; no Rio de Janeiro, de 30 pontos; em Porto Alegre, 32 pontos, por exemplo."

http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/televisao/a-rejeicao-paulista-a-babilonia/

Filha do Rei disse...

Acho na novela Babilônia tudo muito problema, sentimentos intensos demais,todos os episódios geralmente são tensos: é muita ambição,é muita maldade. Acredito que eu particularmente estou cansada de tanta violência,que quando surge uma novela assim fico clamando por mais "poesia". :)

Amanda Ventura disse...

Acho que virou moda criticar Babilônia sem levar em conta o que a novela tem de positivo.Também virou moda dizer que se deixou de assistir a novela. O engraçado é que, mesmo deixando de assistir, alguns sabem absolutamente tudo o que se passa em cada capítulo. E para a emissora e seus anunciantes a única coisa que interessa é que se assista a novela. Neste sentido, se estão falando bem ou mal é irrelevante, desde que se assista.

Ē preciso também considerar que a questão da audiência é relativa. O método utilizado pelo Ibope para a medição da audiência na tv é bem questionável, e não necessariamente reflete a realidade. Fato é que este post sobre a novela é um dos mais comentados aqui.

Arthur Brandão disse...

Sérgio, muito boa e condizente sua crítica! Realmente, a trama tem apresentado alguns desfalques. O pior pra mim é a trama de Luís Fernando. Gabriel Braga Nunes não está feliz nesse papel e é um personagem completamente desiteressante. No seu núcleo, o único personagem que se salva é o de Marcos Veras, que éoa única pessoa certa naquela família. Vale ressaltar que Gabriel não tem tido sorte nos últimos papéis: primeiro foi Laerte, agora Luís Fernando! Tomara que tenha sorte no próximo. Abraço Sérgio!

Anônimo disse...

Olha, tão metendo tanto pau nessa novela, muitos sem base. Parece que virou modinha mesmo. E não duvido nada que vão dar a volta por cima, em Morde e Assopra também houve uma rejeição assim, de fazer o autor mudar rumos e a novela virou o jogo, não foi um grande sucesso, mas segurou a audiência, e em Caras e Bocas, a audiência começou baixa e a novela virou o jogo também sem fazer grandes alterações e foi um dos grandes sucessos, tanto que terminaria em novembro e foi até janeiro. Aguardando os desdobramentos dessa história.
E esse negócio de falar de os Dez Mandamentos é pura ignorância, pois as novelas não concorrem diretamente, já que Babilônia tem começado quase 21;30h. Se tem alguém tirando audiência seria Carrossel, que ta com uma média de 12 pontos, mas também não acredito muito no fator concorrência, pois Chiquititas as 20:30h continua marcando os mesmos 11/12 pontos de antes e não sofreu queda com a chegada da novela da Record que aumentou a audiência da emissora no horário para 12 pontos e a Band com a novela turca para 3/4 pontos, ninguém tirou audiência da outra, apenas ganhou, sabe-se lá de onde. Parece que o povo resolveu ver novela as 20:30

Anônimo disse...

Invés de ficar enfurnado em casa na frente da TV e digitando no twitter assistindo novela ruim é melhor fazer outras coisas, não?

Sérgio Santos disse...

Primeiramente quero pedir desculpas pela demora em responder. Mas é que como tinha muito comentário, eu precisava de um tempo maior.
Desculpem, mesmo.

Sérgio Santos disse...

Entendo, Felipe. Realmente, eu tb enxergo isso, tem mta crítica pertinente, mas falta uma história a ser contada.

Sérgio Santos disse...

Eu lembro, Rafaella. E vc tem razão, o começo de Império foi mt melhor mesmo.

Sérgio Santos disse...

Tá preocupante msm, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Paula, o bj gay nada tem a ver, pelo contrário, o núcleo é um dos melhores.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Zyon.

Sérgio Santos disse...

Tb vejo os msms problemas de Império, Joana, com o agravante que nessa não há ainda uma linha de direção.

Sérgio Santos disse...

Ok, anonimo.

Sérgio Santos disse...

É mesmo, Ana, essa conseguiu ser mais rejeitada que Salve Jorge e Em Familia juntas. Assustador. E eu entendo todos esses seus pontos e tb acho a Lais chata, apesar de gostar do casal e não achar sem sal. Mas mta gente acha.

Sérgio Santos disse...

Anonimo, eu gostei até Paraíso Tropical. Depois ele se perdeu.

Sérgio Santos disse...

Isso é mentira, anonimo. Por mais fracasso que seja, a Globo não tira novela do ar, ela tem responsabilidade. Aliás, tb precisa pagar os custos. Várias novelas da emissora já fracassaram e foram até o fim.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Denner, tem gente que nunca está satisfeita. Tb acho Sete Vidas maravilhosa.

Sérgio Santos disse...

Luiz, isso é licença poética, mas concordo que a questão da chantagem ficou enfraquecida, até pq os autores inventaram uma trama de vingança que ficou mt forçada.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Ju. bjs

Sérgio Santos disse...

Pamela, a das seis é uma delícia e a das sete mt agradável.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, OX. E concordo com seus pontos. E quanto a saudade, isso é fato, AAV foi a última novela que teve grande repercussão e retorno na audiência.

Sérgio Santos disse...

Melina, Sete Vidas está impecável mesmo e merecia o horário nobre msm. Ainda bem é que não foi para as 23h pq não tinha nada a ver com o horário. E por enquanto a novela está bem ruim mesmo e não tá apresentando sinais de melhora. As vilãs ainda estão só na promessa msm.

Sérgio Santos disse...

Oi Gabriel. Sete Vidas é a melhor de longe mesmo e concordo com seus pontos. Precisa de uma trama, um enredo e até agora só se vê tramas soltas e sem um objetivo. Difícil se manter interessado. E o Gilberto é péssimo em mocinhas, assim como o Ricardo. Só faz tipos insuportáveis.

Sérgio Santos disse...

Adriana, há quanto tempo! Bom te ver de volta. bjão!

Sérgio Santos disse...

Oi Karina! Isso é, melhor que IC tá msm até pq aquela foi uma tragédia de ruim. Mas essa tb ainda tá mt cansativa e começou tão bem... Regina é um porre e esse Luis Fernando um saco. Vinicius é um bom mocinho, gosto dele. Mas vive á sombra da mocinha e não tem trama. bjs

Sérgio Santos disse...

Perfeito, Gabriel. Que presente de grego pra esses 50 anos... E eu assino embaixo de tudo o que vc colocou. Só acrescentou ao que eu escrevi, assino embaixo.

Sérgio Santos disse...

Oi Amanda. Olha, eu achei o primeiro capítulo maravilhoso e gostei dos dois seguintes. Mas depois a novela foi apresentando mtas falhas e eu agora não tô gostando não. E isso de trama pesada é uma bobagem, afinal, quer coisa mais pesada do que jogar uma criança num lixão? Ou roubar a filha da irmã e jogar numa caçamba de lixo? Só que as tramas de Av Brasil e Amor à Vida eram boas e conquistaram o público, essa de agora nem tem um fio condutor. Beatriz devora homens e quer grana, mas e aí? Fica nisso?

Regina é uma praga, assim como Luis Fernando, e concordo que não tem que tem úcleo de humor em toda novela. Eu particularmente adorava o núcleo Cadinho, mas a maioria odiava. E se não sabe fazer humor, não faça. Gilberto, Ricardo e João não sabem, então não deveriam fazer. Maneco (nos áureos tempos, vale lmbrar) nunca precisou de humor em suas tramas e qd foi criar algo cômico em Viver a Vida foi um desastre.

E isso de prostituição tb é uma besteira, afinal, e a Capitu? E a Bebel? Muita prostituta já apareceu no horário nobre e os autores deveriam ter se preocupado com outras coisas. Porém, eu achei melhor essa mudança. Não por moralismo, e sim pq não ficaria atrativo pra Alice. Ela, que sempre se mostrou tão indignada com mãe, ia aceitar ser cafetinada e ainda por cima transar com aquele Guto só pra ter "um divertimento"? Ficaria algo desnecessário e feito só pra chocar. Fora que é mt surreal uma menina como ela não conseguir emprego em nada e só ter a prostituição como saída...

Eu torço pra que a novela melhore pq tem um bom elenco e tipos promissores, mas precisa ter uma história a ser contada, o que ainda não vem tendo. Bjsssss

Sérgio Santos disse...

F Silva, claro que permito e achei seu comentário mt bom e suas observações pertinentes. É msm, várias outras novelas do Gilberto sofreram rejeição e eu nem acho que agora seja culpa do Ricardo. Até pq eu achei Paraíso Tropical excelente, até msm naquele início onde foi mt criticada. Acho até injusto quando leio que as coisas ruins de Babilônia são coisas do João e do Ricardo. O Gilberto tb erra e já mostrou isso algumas vezes.

Tb acho que a trama tem potencial, mas até agora não vejo enredo, não vejo conflitos e não vejo um fio condutor. Isso de bj gay e trama pesada é o de menos e nada tem a ver. Se a história fosse boa e tivesse prendido por outros aspectos, essas questões ficariam bem menores. Agora, duvido que uma parceria de Aguinaldo e Gilberto daria certo. Os dois são os mais arrogantes da Globo e ficou um clima mt pesado depois de Vale Tudo pq todo mundo coloca como a novela do Gilberto, ignorando Leonor e Aguinaldo... bjs

Sérgio Santos disse...

Entendo, Rita. bjs

Sérgio Santos disse...

Mta gente fez isso tb, Lulu. bj

Sérgio Santos disse...

Ed, achei seu comentário ótimo e concordo totalmente. E eu lembro da sua previsão. Assino embaixo de tudo e a Alice é a verdadeira mocinha pq aquela Regina... Tb não gosto do Thiago e nem do Gabriel, os acho mt limitados. Beatriz só transa msm e precisa fazer algo. Aliás, um dos erros foi juntar Inês e Beatriz logo na estreia. Tinha que ter uma saga da Inês indo atrás da Beattriz até conseguir chegar na vida da rival. Agora ela chegou e fica nisso... Enfim...

Sérgio Santos disse...

Paulo, eu nem preciso dizer que eu concordo mt com vc, né? Pra mim, Amor à Vida foi a última ótima novela no horário nobre e fez um merecido sucesso. Walcyr contou uma trama repleta de conflitos e tipos populares, e ainda criou um vilão gay, algo até então inédito em novelas. E no final o público clamou pelo beijo e não houve choque algum. Um novelão mesmo e faz falta.

Sérgio Santos disse...

Raquel, concordo com seus dois comentários e quando disse que seria uma boa novela das 23h é pq poderiam abusar da polêmica sem mimimi e ainda dispensaria os núcleos desnecessários. Focaria só no que interessa. Mas até o que interessa até agora não disse a que veio pq não aconteceu nada e parece que não tem uma trama sendo contada. Vc fez uma boa comparação com Geração Brasil. A das seis e das sete tão dando um banho, isso é fato. bjs

Sérgio Santos disse...

Kauê, será que as coisas vão melhorar? Olha, não sei, mas até agora não tem sinal algum disso. Mas torço para que sim pq tem tipos promissores e um ótimo elenco. Mas se continuar assim ficará difícil...

Sérgio Santos disse...

Matheus, eu sei desse programa mas ainda não vi. Qd tiver tempo darei uma olhada no site.

Sérgio Santos disse...

Elvira, concordo que por pior que seja, ainda é melhor que essas 3 citadas. Mas eu acho Insensato Coração a pior deles. A não ser que essa fique cada vez pior...

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Jaqueline. Eu tb concordei com vários comentários feitos, incluindo o seu. Aliás, eu assino embaixo de tudo. Nem tenho o que acrescentar.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Ana! Esse anônimo me ama, tá sempre por aqui.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Santos disse...

Tem mesmo, Lorena... rs

Sérgio Santos disse...

É insuportável, né Simone? Nossa, odeio...

Sérgio Santos disse...

Ah, Simone, tb gosto mt do casal Alice e Murilo.

Sérgio Santos disse...

Vamos ver, Marilene... bjs

Sérgio Santos disse...

Sem problema, Vera. Sua presença aqui é sempre boa, independente do dia. E tb me desanimei bastante com a trama, mas tomara que melhore, pq do jeito que tá...

Sérgio Santos disse...

Anônimo, perder perder nunca perdeu não, mas o tempo que concorriam era bem ameaçada. Mas foi um dos maiores fracassos. Isso é fato.

Sérgio Santos disse...

Pois é, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Concordo com vc, Rodrigo, o casal é o de menos. Só discordo quanto a Paraíso Tropical pq ela terminou como sucesso e eu achei uma grande novela. abçs

Sérgio Santos disse...

Mt bom seu comentário, Maria Fernanda. E é verdade, isso de excesso de maldade é bobagem. Quando a trama é boa isso pouco importa. E criticaram msm (inclusive eu) pela falta de vilãs em Em Familia e Império. Mas nessa, ao menos até agora, tb não tá mt diferente. Como vc bem disse, Aline era bem pior e essas duas nada fizeram até agora (tirando a morte do motorista). E nem tem cena de sexo msm, é só sugerido. Mas isso da Alice eu já escrevi que achei a mudança melhor, não por moralismo, e sim pq aquilo ficaria gratuito demais. Enfim...

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Juliana! E prometeram agora outra semana de revelações... Mas revelação que é bom... Pois é, que bobagem isso do nome e do casal, isso é o de menos. Que estupidez. bjs

Sérgio Santos disse...

Mari, a maior rejeição é em SP msm, mas é o mercado que importa. Aliás, acho que isso deveria ser mudado, mas aí já é outro assunto. Só que dar 32 no RJ não é bom não pq o normal aqui é dar mais de 35, fácil. Eu já vi o contrário, vi darem mais destaque pra Regina. Mas tão deixando Alice mais mocinha justamente pq sabem que a barraqueira foi rejeitada. Tomara que a novela melhore msm!

Sérgio Santos disse...

Entendo, Cléu. Mas nem tem mta maldade pq até agora nada de fato ocorreu... bjsss

Sérgio Santos disse...

Amanda, isso é verdade, esse papo de "não vejo mais" e continua vendo é típico... Mas quanto a medição, ok, tb acho que está na hora de mudar, mas querendo ou não (e eu achei a novela regular e só), Império teve 33 de média e elevou em 3 pontos o fracasso de Em Família, que derrubou 6 do sucesso de Amor á Vida. Então é pq tão rejeitadas msm.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Arthur. Olha, honestamente, eu acho o Gabriel inexpressivo e um ator bem limitado. O acho regular e só. Então nem me surpreende ele mal em outro papel, que tb pe ruim. abçsss

Sérgio Santos disse...

Isso de Os Dez Mandamentos é bobagem msm, anonimo, as novelas concorrem por no máx 10 minutos. E eu adorei o começo da novela, mas agora não nego que estou desgostando bastante. E é verdade, Morde & Assopra enfrentou grandes dificuldades no começo e deu a volta por cima. Aliás, foi grande sucesso sim pq aumentou em 4 décimos (pouco, mas relevante levando em consideração o começo) a média de Ti ti ti, que foi um sucesso.

Raquel disse...

Fala, Sérgio!

Só voltei aqui para comentar os resultados dos grupos de discussão que a Globo encomendou sobre Babilônia e os comentários não poderiam estar mais em desacordo com as opiniões dos comentaristas de novela: o entrevistados parecem gostar de Regina e Vinícius, pessoas de bom coração, inclusive com muita química; gostam também da personagem da Maria Clara Gueiros e dos personagens Estela e Teresa que são gente boníssima, mas que não mostrem beijo porque eles não querem ser obrigados a ver; e finalmente desgostam da história de Beatriz e Aderbal porque têm muita proximidade com o momento atual da política/corrupção corporativa do Brasil (com os escândalos da Petrobrás e as empreiteiras) e na hora de ver novela o povo quer esquecer os desastres políticos e não ter isso esfregado em suas caras.

Se você me perguntar a minha opinião, isso tudo aí é sintomático de uma novela sem uma história boa. As pessoas começam a se preocupar com esses detalhes quando a trama não envolve e é esse o mal de Babilônia. Toda essa maldade que o povo diz que não quer ver é na verdade porque as situações são muitas e parecem gratuitas, sem um porquê de estar sendo mostrado. Se o telespectador entende que aquilo está sendo mostrado porque a história necessita disso, ninguém reclama. Daí o povo não se chocar com os bebês sendo atirados no Rio Nilo dos 10 Mandamentos e as atrocidades da Aline em Amor à Vida; isso tudo fazia sentido na história. Agora apesar de dizer que não, eu, e muita gente tem a impressão que toda essa lamaceira tá lá só pra fazer tipo. E pior, sem história que preste.

Enfim, apesar de se enfretarem muito pouco, não acredito que seja mera coincidência a audiência da novela da Record sair de 5 pontos pra 12-13 e Carrossel dar mais 11 enquanto Império fechou com 36 e Babilônia luta para ficar nos 25-26. É claro que houve redistribuição de audiência. O povo ao invés de insistir com a novela da Globo pra ver no que que dá, quando viu que não gostou, partiu pra concorrência (e resolveu dormir mais cedo, ao invés de emendar em Babilôinia). E como novela é hábito, acho que vai ser MUITO difícil Babilônia se recuperar. Nem com 20000 mil grupos de discussão.

Anônimo disse...

Eu gostei da Márcia de O Dono do Mundo ela começou a novela burra e ingênua mas depois de tudo o que sofreu acabou ficando esperta e deu a volta por cima no final.Estou assistindo também a reprise dessa novela maravilhosa do Gilberto Braga, que dá um banho em Insensato Coração e nessa Babilônia.

Anônimo disse...

Oi Zamenza, acho q só o tempo dirá o que será da novela, ainda temos muitos meses antes do fim, não é mesmo? Por falar nisso, vc viu o clipe da novela I Love Paraisópolis, eu sinceramente não gostei de nenhuma parte do que foi mostrado, achei horrível, acho que sentiremos muita falta de Alto Astral, Caíque, Laura, Tina, Maria Inês, etc. Quando acabar Alto Astral, vou torcer para que venha logo a novela da Rosane Svarman.

Liveware Lu disse...

A novela Babilônia ainda precisa encontrar o seu foco assim como os personagens centrais, cada um precisa ter um foco, um caminho o qual deve percorrer, os autores possuem uma historia excelente mas não estão sabendo conduzir essa história da forma adequada, acho que esta faltando mais naturalidade aos personagens e a trama.
Soube que Isabele Drummond estava inicialmente escalada para um papel nessa novela, que bom que a atriz recusou e optou por fazer Sete Vidas, estou amando a personagem Julia.
Espero que com o tempo as historias de Babilonia passem a tomar mais forma, a novela ainda pode se salvar

Sérgio Santos disse...

Oi Raquel. Desculpe a demora de novo. E concordo plenamente, esse resultado do grupo de discussão é resultado de uma trama fraca, sem um fio condutor ou algo que prenda. Tá tudo solto e parece gratuito e apelativo, já que não há um contexto. Então claro que as pessoas se apegam nesses detalhes bestas. E olha que eu li o resultado de outro grupo mostrando rejeição de Regina e Vinicius... Tb acho que do jeito que está será praticamente impossível a trama se reerguer. E Império na verdade fechou com 33, elevou em 3 de Em Família. Quem fechou com 36 foi Amor à Vida. Concordo plenamente com vc. bjssssss

Sérgio Santos disse...

O público na época odiou, anonimo, o que era compreensível pq era uma imbecil. Mas depois o autor foi tentando salvá-la.

Sérgio Santos disse...

Oi Anonimo. Eu vi o clipe sim e detestei. Nada me chamou atenção. Claro que precisamos ver a estreia, mas que ão me animou, não me animou. Só a Tatá que parece que vai roubar a cena msm. Mas Caio de vilão é dose, fora os exageros que vi na história. Já a trama da Rosane parece maravilhosa.

Sérgio Santos disse...

Precisa msm, Livewere Lu. Tomara que consiga pq do jeito que está não dá pra continuar. Não há um fio condutor, uma trama sendo contada. Há várias situações avulsas e um ritmo pra lá de lento. Nada acontece. Eu tb li isso da Isabelle e ela se deu bem msm pq Sete Vidas é maravilhosa. Mas não acredito mt pq não acho que ela seria tão anti-profissional em recusar um papel só pq era sensual.

Anônimo disse...

Essa novela e insuportávelmente chata...personagens sem graça Regina adora um baraço sempre de mal com o mundo.. Pq foi burra e engravidou agora qualquer coisa já quer brigar.. Vinicius outro mala.. Quer da uma de o cara certjnho em td cansa...nao gosto da Lais acho ela muito idiota.. Chega ser chato tanto ingenuidade.. Espero que o Rafael encontre uma namorada menos careta.. A única que e legal e a Alice.. Ainda bem que ela não sera mais prostituta.. E concordo com td.q VC escreveu sobre os demais personagens..

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, anônimo!

Anônimo disse...

O PROBLEMA É QUE TODO MUNDO ESTÁ SE ACOSTUMANDO COM A CORRUPÇÃO E QUANDO CHEGA UM PERSONAGEM HONESTO E DE BOM CARÁTER NÃO CONVENCE, POR MELHOR INTERPRETAÇÃO QUE POSSA TER. ACABA SENDO "IDIOTINHA" E NINGUÉM QUER SE IDENTIFICAR. ESSE É UM DOS MOTIVOS PRA POLÍTICOS VOLTAREM AO PODER.

Anônimo disse...

Com relação ao "preconceito" de Regina por Vinícius, ela não pré-julgou, ela teve um histórico de um playboy que a enganou. Tinha que se preservar. Até por que tem muitos playboy por ai tirando onda de gostosão e aprontando feio.