quinta-feira, 16 de abril de 2015

Pedro e Júlia: um casal que transborda sensibilidade em "Sete Vidas"

O que fazer quando você se encontra apaixonado por um(a) irmão/irmã? Luta contra este sentimento? Ignora o incesto e busca a sua felicidade? Foge? Sem dúvida, são questionamentos nada fáceis e muito dolorosos. Mas e quando você descobre que o objeto do seu desejo na verdade não tem vínculo sanguíneo algum com a sua pessoa e que tudo não passou de uma grande mentira do passado? É a hora de finalmente se entregar ao amor ou o tempo passou e já é tarde demais? Estas são algumas questões que envolvem o lindo casal Pedro (Jayme Matarazzo) e Júlia (Isabelle Drummond), em "Sete Vidas".


Lícia Manzo tem uma facilidade gigantesca para emocionar através de envolventes histórias. A série "Tudo Novo de Novo" e a novela "A Vida da Gente" comprovam este fato e agora a autora conseguiu novamente sensibilizar através da impecável "Sete Vidas". E entre os vários acertos da trama está este casal. Pedro e Júlia se apaixonaram assim que se encontraram em uma manifestação, mas logo depois se deram conta que eram os meios-irmãos (filhos de Miguel - Domingos Montagner) que tinham marcado um encontro pelo telefone. A partir desta constrangedora constatação, o par passou a lutar contra a atração e o forte sentimento que os unia.

Em meio a algumas passagens de tempo, um beijo incontrolável foi o responsável pelo afastamento da dupla. Júlia agilizou seu casamento com Edgar (Fernando Belo) e Pedro viajou para Fernando de Noronha para estudar, mas encontrou Taís (Maria Flor) e se envolveu com ela. Ficou perceptível que os dois estavam seguindo a vida, apesar do vazio que sentiam em virtude desta relação interrompida.
Só que o atropelamento de Guida (maravilhosa Cláudia Mello) ---- uma cena impactante e muito bem realizada ---- provocou uma virada nesta história com a revelação de que eles não são irmãos.

A partir desta surpreendente notícia, Júlia seguiu o conselho de sua melhor amiga Elisa (ótima Letícia Colin) e foi atrás do seu amor. Ao encontrar Pedro em Noronha, a menina contou tudo e a cena foi lindamente interpretada pelos atores. Isabelle Drummond e Jayme Matarazzo transmitiram com competência toda a avalanche de sentimentos dos personagens e como estavam sofrendo com aquilo tudo. Além do primoroso texto de Lícia Manzo, o amor deles pôde ser sentido pelo olhar.

E a cena da primeira vez do casal foi repleta de sensibilidade e poesia. Pedro e Júlia não conseguiram segurar o desejo (mais do que já tinham segurado) depois da revelação e se amaram, finalmente, após um longo período separados. A espera valeu a pena, tanto para os 'ex-meios-irmãos', quanto para o público, que foi presenteado com uma sequência linda. A química entre Isabelle e Jayme é evidente, ficando clara logo no primeiro capítulo da novela. Todas as cenas do casal são recheadas de delicadeza.

Os atores estão entrosados e ficam muito bem juntos. Lícia conseguiu construir uma relação primorosa, que prendeu a atenção assim que começou a ser exibida. Aliás, vale destacar, a autora teve êxito não só neste drama, absolutamente todos os núcleos despertam interesse e envolvem. Júlia é uma menina doce, que procura ajudar sempre os outros, mas se esquece de si mesma. Para culminar, tem uma mãe autoritária e ambiciosa (Marta - Gisele Fróes em grande momento) que só pensa nos seus interesses. Já Pedro é um rapaz íntegro e apaixonado por biologia, que, ao lado de Júlia, lutou para reunir todos os irmãos 'perdidos', formando uma família nada convencional.

Isabelle Drummond precisava mesmo de um papel que fizesse jus ao seu talento, após a fracassada "Geração Brasil". E conseguiu. Júlia já pode ser considerada seu melhor papel na carreira sem grande dificuldade. A personagem é densa, cheia de angústias e tem muitas nuances interessantes. Jayme Matarazzo também ganhou um ótimo personagem e tem aproveitado a oportunidade, mostrando que não conseguiu o perfil por ser filho de Jayme Monjardim, e sim porque fez por merecer.

Pedro e Júlia têm uma relação intensa e esta história do casal de meios-irmãos que nunca foram meios-irmãos é uma das melhores de "Sete Vidas". Lícia Manzo criou uma trama que foge do comum, ao mesmo tempo que é bem folhetinesca, e atingiu plenamente o objetivo de cativar o telespectador. Isabelle e Jayme estão se destacando na novela, têm química e já protagonizaram muitas cenas dignas de elogios. Tem sido prazeroso acompanhar todo este envolvente drama.

68 comentários:

Marília disse...

Por isso que tanta gente te enche o saco pra escrever sobre casais. Você faz isso como ninguém!

Andressa Mattos M. disse...

Sérgio, essa novela é tão linda que dá vontade de fazer um textão só elogiando. Mas vou te poupar! hehe Lícia é uma autora de grande valor e tem mostrado isso a cada capítulo e a cada novo conflito. Ela acertou em tudo nessa novela que nem acertou em tudo em A Vida da Gente. E um dos acertos é esse casal mesmo que é muito fofo. Pedro e Júlia sofreram tanto que mereciam essa primeira vez tão delicada. Que cena de bom gosto! Isabelle e Jayme têm química mesmo e quer saber? Acho que tem mais química com ele do que com o Humberto Carrão. Beijo.

Anônimo disse...

AI QUE TEXTO LINDO!!!! AMEI, SERGINHO!

Anônimo disse...

É de impressionar como Júlia tem se destacado nessa maravilhosa novela. Não é surpresa pela atriz espetacular que nós conhecemos, mas pelo par, que funcionou como poucos na história recente das novelas. Da ate pra esquecer que eles tiveram pares anteriores, parecem ter nascido para contracenar um com o outro em contextos românticos. Jayme amadureceu muito, e Isabelle só confirma a vocação para puxar para cima seus colegas de cena. Junto dela, ele brilha. Não é a toa que todas as relações de Julia funcionam muito bem; ela tem química até com o insuportável Edgard. Parabéns pela analise, Sérgio! O melhor casal no ar merece e muito.

Larissa Castro disse...

Um casal muito bonito e uma história fascinante! A Lícia tem uma capacidade de nos emocionar e nos envolver que eu não consigo descrever. E essa novela tinha fôlego de sobra pra ir até agosto, mas vai acabar no começo de julho. Não me conformo, sinceramente. E a audiência tá boa, aumentou significativamente depois daquele fracasso retumbante de Boogie Lixoogie.

Thamires disse...

Essa autora acabou com minha vida porque às 18h eu tenho muita coisa pra fazer, só que não consigo, fico vidrada na novela. E esses dois são uma fofura só. Adorei o texto!

Sol disse...

História linda, casal com química e atores talentosos.

Pamela Sensato disse...

Serginho tudo bem queridooo?
Eu assisto alguns pedacinhos da novela quando estou esperando meu marido se arrumar para ir na academia kkkkkkkk e acho ela bonitinha, apesar de eu achar que alguns atores são péssimos kkkk faz tempo que não sei o que é novela da Rede Globo =/

Beijos;)
* Blog da Pâm

Bell disse...

Acompanho pouco, mas sempre acreditei no amor deles.

Um lindo dia pra vc =)

Melina disse...

Sérgio, querido, é uma história de amor linda mesmo e esses dois têm muita química. Não acho o Jayme um grande ator e nunca gostei da atuação dele, mas até que nessa novela ele tá muito bem. Isabelle é uma menina talentosa e tem feito bonito em cena. Júlia e Pedro formam um dos melhores pares da novela, embora eu prefira Ligia e Miguel. Seu texto está ótimo e essa novela é maravilhosa. Babilônia perto dessa é nada.

Francisca Baptista disse...

Estranho seria se eu nao me apaixonasse por Sete Vidas e por Pedro e Julia.

Fernanda disse...

Será que tem alguma coisa pra criticar nessa novela, Sérgio? Eu ainda não achei. Sete Vidas devolveu qualidade e sensibilidade ao horário das seis depois da antecessora pobre, limitada e fracassada. Essa é uma obra prima. Estava precisando de uma novela assim porque a última foi O Rebu ano passado. E Júlia e Pedro formam um casal lindo, mas nem é só casal, é uma dupla mesmo que transborda delicadeza. Isabelle e Jayme estão em perfeita sintonia e estou adorando os dois. Além disso, ela tem um ótimo entrosamento com Letícia Colin, Cláudia Mello e Gisele Fróes. Já ele faz uma dupla boa com Domingos Montagner. Mais uma ótima crítica!

Felisberto N. Junior disse...

Olá,Sérgio
acredito, também,que esse está sendo o melhor papel da Narizinho, importante criar uma trama que foge do comum, paixão entre irmãos , e apesar que não há vínculo sanguíneo algum e que tudo não passou de uma grande mentira do passado, é bem o que o Pedro disse: que vai lutar pela amada e "Não importa o que os outros digam, o que os outros façam"...
Bela análise como sempre, agradecido, belos dias,abraços!

Larissa disse...

Sérgio, parabéns pelo blog e pelas críticas novelísticas sempre bem escritas! A novela é de um primor ímpar. Texto denso e sensível ao mesmo tempo, direção segura e elenco de primeira. Um folhetim para ser contemplado! Quanto ao casal, que CASAL. É difícil encontrar hoje em novelas um par romântico que transmite sintonia, cumplicidade e delicadeza. Isabelle Drummond e Jayme Matarazzo conseguiram essa proeza. Que química a dos dois. O amor mútuo dos personagens é dito pelos olhos, não requer uma só palavra... Taí um traço diferencial de Júlia e Pedro: a troca de olhares. Pra mim, pelo menos até o que se mostrou, é um dos melhores casais há anos da teledramaturgia.

Lulu on the sky disse...

Oi Sérgio,
Impossível não amar e torcer pelo casal Pedro e Júlia de Sete Vidas. Além de fofos, os dois são lindos e meigos.
Big Beijos
Lulu on the Sky

Larissa disse...

Corrigindo: é um dos melhores casais da teledramaturgia, em anos.

Karina disse...

Oi Sérgio
Sete Vidas tem sido maravilhosa por completo ganha o elenco, autora e o público que casal fantástico! Não digo isso apenas pela interpretação maravilhosa (mais dela do que dele) mas também pelo enredo não é aquele "mimimi" bobo de qualquer coisinha separa, tenho gostado muito, melhor novela no ar! Vale elogiar também o Fernando Belo depois da belíssima participação que fez em Boogie Oogie (como o noivo da Sandra) ele também ganhou uma chance e tanto pra brilhar!

JrGiam disse...

Desde "Lado a Lado" não se via um folhetim realmente impecável no horário das 18h. "Flor do Caribe" foi uma novela regular, assim como a maioria das novelas do Walther Negrão. "Jóia Rara" e "Boogie Oogie" começaram bem, mas ambas perderam fôlego na metade. E "Meu Pedacinho de Chão" foi, visualmente, um lindo conto de fadas, porém, analisando friamente, a história em si não era muito interessante e foi a curtíssima duração contribuiu para que não cansasse. "Sete Vidas", sim, é praticamente perfeita. O mais legal é notar que Lícia Manzo tem um estilo mais contemplativo, mas também sabe prender o público com ótimos ganchos, algumas reviravoltas, e cenas de impacto. E ainda se preocupou em criar um protagonista masculino bom e interessante(Miguel, interpretado de forma impecável por Domingos Montagner), corrigindo um erro de "A Vida da Gente", onde todos os homens eram fracos ou viviam á sombra das mulheres. A direção de Jayme Monjardim também acertou ao dar um visual solar á trama, o que ajuda a suavizar um pouco os dramas da história, que são bem intensos. Ah, e não me lembro de já ter visto anteriormente Isabelle Drummond vivendo um papel tão dramático como a Júlia. Aqui ela está tendo a oportunidade de mostrar versatilidade e não decepciona, pelo contrário, honra perfeitamente o posto de protagonista. Essa tem tudo pra ser a melhor personagem da sua carreira!

Anônimo disse...

Depois daquele lixo de Boogie Oogie o horário das seis necessitava elevar seu nível. Sete Vidas não elevou só o nível, como elevou a audiência também. Novela linda e Júlia e Pedro fazem um casal muito bonitinho.

Nádia disse...

Lindo casal e linda história. Estou encantada com essa novela. Não conhecia essa autora e lamento não ter visto a tão elogiada A Vida da Gente.

Calixto disse...

ANÁLISE CERTEIRA! Depois de uma novela em que praticamente nada se aproveitou (o lixo anterior Boogie Oogie) precisávamos de um respiro. E que respiro Lícia nos deu! Esse casal maravilhoso! Pena que parece que Pedro se transformará Pedro apático, sem culhões. Pena mesmo, ele ia bem. Júlia, por outro lado, que mocinha! Além de linda, é revigorante vê-la na pele de Isabelle Drummond. Que primor! Que versatilidade! Merece um homem proporcional ao amor que tem pra dar. Se Pedro faltar, que entre outro! Mas torço por Pedro e Júlia, que eles vivam esse amor que tão belamente traduzem em olhares e beijos lindos. Parabéns, Lícia Manzo, Isabelle Drummond, Jayme pai, Jayme filho. Parabéns, Sérgio, por comentar tão bem este novelão!

Kauê disse...

Me faltam elogios pra descrever o quanto essa novela é maravilhosa, coisa de Lícia Manzo mesmo! A autora inspiradíssima criou dois perfis que não tem como não torcer por Julia e Pedro. Que casal! Que química! Que troca de olhares intensa que não precisa nem de fala na cena... Isabelle Drummond está em estado de graça com essa personagem maravilhosa e a parceria cênica com Letícia Colin, Gisele Fróes, Fernando Belo, Claudia Mello e Guilherme Lobo é sensacional. Jayme Matarazzo me surpreendeu muito depois de alguns personagens apagados, este tb vive um bom momento. E Lícia Manzo já esta na lista de autores autores preferidos! Todos os envolvidos estão de parabéns.

Vera Lúcia disse...


Texto espetacular Sérgio. Parabéns!
Acho o casal Pedro e Júlia encantador. É muito prazeroso vê-los em cena. Não assisto a novela com assiduidade, mas estou sempre pescando alguns capítulos. Por tudo que vi até agora pude perceber o acerto da autora da trama, tanto em seu conteúdo quanto na escolha dos personagens.

Beijo.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Também acho que existe muita química e cumplicidade entre Isabelle Drummond e Jayme Matarazzo. Continuo achando Sete Vidas a melhor novela no ar atualmente.

MARILENE disse...

Sergio, gosto da novela e quando dá, assisto. Você fez uma ótima abordagem, como sempre. O casal é o ponto alto da trama, em química e entrosamento. Bjs.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Marília!

Sérgio Santos disse...

Não poupe não, Andressa. Pode escrever bastante, não me incomodo, pelo contrário, gosto. E essa novela é linda mesmo, dá vontade de escrever um texto por dia elogiando. Julia e Pedro formam um casal lindo e com dramas mt envolventes. BJs

Sérgio Santos disse...

Que bom, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, anonimo. E Isabelle ganhou uma personagem maravilhosa e está aproveitando isso. Grande papel e ótimo casal.

Sérgio Santos disse...

Ela consegue mesmo, Larissa. Licia tem essa capacidade. E tb lamento que vá acabar tão cedo pq tinha fôlego pra ir até agosto. E nem se compara com aquela péssima novela anterior. bjs

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Thamires. =) Licia tb me prendeu.

Sérgio Santos disse...

Isso, Sol.

Sérgio Santos disse...

Td bem, Pamela. bj

Sérgio Santos disse...

Tenha uma boa semana, Bell.

Sérgio Santos disse...

Oi Melina. Tb não acho um grande ator, mas tem evoluído mt e nessa novela ele tá mt bem. Em Sangue Bom tb fez bonito. E esse casal é lindo, assim como Ligia e Miguel que tb acho maravilhoso. Sete Vidas é infinitamente melhor que Babilonia. bjs

Sérgio Santos disse...

Com certeza, Francisca.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Fernanda. E eu tb não vi nada ainda pra criticar. Novela impecável. Infinitamente superior ao ue veio antes. Concordo plenamente com seu comentário, incluindo a parceria dos atores e da Isabelle com Claudia, Gisele e cia e do Jayme com Domingos. bjs

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Felis. Mas a Isabelle fez a Emilia, não a Narizinho. rs abração!

Sérgio Santos disse...

Larissa, mt obrigado. Fico feliz que goste dos textos e concordo, a novela é densa, envolvente, enfim, impecável. Merece ser contemplada mesmo. E Julia e Pedro formam um casal lindo msm que se mostra pelo olhar.

Sérgio Santos disse...

Impossível msm, Lulu. bjs

Sérgio Santos disse...

Perfeito, Karina! É isso.

Sérgio Santos disse...

JrGiam, excelente comentário. É verdade, o horário das seis não via uma novela tão impecável desde Lado a Lado. Joaia Rara e Boogie Oogie começaram promissoras, mas ficaram péssimas e se perderam por completo. Meu Pedacinho foi encantadora, mas seu ponto fraco (único) era a trama que não tinha muito o que mostrar. Sete Vidas está perfeita e concordo sobre o protagonista mt complexo e atrativo, assim como Julia, um perfil dramático bem interpretado pela Isaelle. Só discordo sobre A Vida da Gente pq a novela foi impecável tb, essa questão dos homens nem fez mta diferença. Abçss

Sérgio Santos disse...

Verdade, anonimo, elevou o nível e a audiência.

Sérgio Santos disse...

Nádia, que pena. A Vida da Gente foi tão impecável quanto essa.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Calixto. Fico felz que goste. E é verdade, nessa novela se aproveita tudo e ainda emociona. Uma trama maravilhosa. Licia devolveu a qualidade ao horário das seis e merece todos os elogios. Eu nem acho que o pedro ficará sem culhões pq ele não tá numa situação fácil. Abandonar a namorada com uma gravidez de risco é fazer o que ele condenou no pai e não fazer implica em ficar numa relação incompleta. É um dilema tão real que não dá pra condenar. Abçssss

Sérgio Santos disse...

Kauê, a Licia entrou pra minha lista de autores preferidos em AVDG, agora só confirmou isso. Ela é incrível e endosso todo o seu bem escrito comentário. Abçs

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Vera. Novela linda, né? bjs

Sérgio Santos disse...

E é mesmo, Elvira. Melhor novela fácil. Impecável.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Marilene. bjs

Sérgio Santos disse...

Ah, Fernanda, que saudades de O Rebu. bjs

Ed Taborda Assunção disse...

Casal maravilhoso em uma novela maravilhosa. Essa novela é tão bom que nem os haters falam mal dela por que simplesmente não tem o que falar. A Lícia deve ir pro horário nobre logo logo. Desde aquela cena em que eles se encaram olho no olho lá no início da novela me apaixonei por eles. E pensar que chamaram a Isabelle pra ser a Alice em Babilônia, ainda bem que ela recusou por que a Júlia foi feita pra ela. E antes eu não dava muita moral pro Jayme Matarazzo, mas ele evoluiu a olhos vistos. E a química que ela tem com ele é ótima, assim como a química que ela tinha com o Carrão. A novela começou tem um mês mas a gente já sabe que não vai durar muito. Pena, por que é ótima e a próxima não me anima muito.

Anônimo disse...

Sergio, meu querido.
Estava bem sumida, longe das novelas, mas "Sete Vidas" e uma novela qur vale muito ser repercutida!!!!

Apesar da qualidade da Licia, tinha la minhas duvidas por conta dis fracassos que foram "Joia Rara" e "Geracao Brasil", escritas por autores que vinham de grandes sucessos.
Mas, a cada capitulo, a certeza se renova: a Licia e incrivel, uma das melhores autoras da Globo.

O casal citado e muito bem construido. Voce se coloca na posicao dos dois todo o tempo. Por isso, fica tao dificil julga-los. Ate a Julia, fruto de uma relacao extra-conjugal, passa a viver uma a partir de agora. Ora, como julgar entao a Marta? Enfim, sao varios tapas diarios que tomamos da Licia nesta questao de sermos juizes das atitudes alheias. Todo mundo erra e acerta, ninguem e perfeito.

Tenho gostado muito de todos os nucleos. So me incomoda um pouco o fato de a Maria Eduarda e Gisele Froes fazerem personagens muito parecidos com os de "AVDG". Sao gdes atrizes, mas que se repetem.
Lamento tambem nao termos Marjorie Estiano e Ana Beatriz Nogueira, talvez os dois grandes nomes de "AVDG". Mas temos ai uma Isabelle Drummond inspiradissima, assim como Debora Bloch, Mallu Galli... Que elenco!!! E o mais bacana e que sao caras menos expostas na tv.

Em relacao a sua primeira obra, a Licia evoluiu no andamento da historia. Nao sei se por conta da duracao, mas acho "Sete Vidas" mais agil que "A Vida da Gente". Toda semana acontece algo, sao varias viradas. As centenas de drs q vimos em."AVDG", com mtos personagens orelhas, nao temos tanto em "SV". Meu xodo, no entanto, continua sendo "AVDG", apesar de estar encantada pela atual. Talvez pela presenca da Marjorie e de um personagem apaixonante como a Manu. Rs

Beijos, Vanessa

Anônimo disse...

Esqueci de comentar, Sergio..

Sera que Julia e Pedro sao o casal final de "SV"? Tenho minhas duvidas. As vezes, a relacao deles me lembra Rodrigo/Ana, com aquele fogo adolescente, o amor nao vivido... Vamos ver o espaco q tera o Felipe na vida da Julia. Poderemos ter surpresa, como foi com os casais de "AVDG", embora eu sempre achasse mais coerente a configuracao que se deu.

Esqueci de elogiar tb a sensibilidade da Licia na construcao dos perfis dos filhos. E mto interessante ver como.o Bernardo e Pedro tem tanto do Miguel. E como ela colocou o Pedro pra se aproximar mais do pai biologico. No final das contas, e quem mais vai sofrer com a descoberta do Miguel, uma vez que e filho do Vicente.

Beijos, Vanessa.

Ana Riani disse...

Sete Vidas, a novela que a gente se apaixona mais a cada dia. Julia e Pedro cada vez mais sintonia, cada dia mais química! Esse casal é uma explosão de emoção. Eu estou completamente apaixonada, completamente encantada com Pedro e Julia e com Jayme e Isabelle pela imensa sintonia que tem. Não esperava uma química tão grande entre eles!

Filha do Rei disse...

Como não torcer por eles?? Que não quer um amor assim? Cheio de companheirismo,amor,química,leveza mesmo no meio do turbilhão de emoções.Como não torcer?

Dayane Lima disse...

Para mim essa lícia manzo n sabe fazer novela pq ela tá fazendo a mesma coisa q fez na novela a vida da gente onde ela mudou o casal ana e Rodrigo por rodrigo e manu só pq a ana ficou em coma após um acidente isso n tinha nada a ver... Agr ela ta repetido a mesma coisa com o casal Júlia e Pedro ela fica trazendo dificuldade para o amor deles dois só pq a tau da tais ta grávida dele ele pode muito bem assumir a criança e fica Júlia mais n ela faz ao contrário coloca o novo irmão de Pedro no meio disso tudo pra ele fica com a Júlia se o certo é #peju peju eu amor eles dois e o amor deles e verdadeiro ... Pra que ela fica formando um casal no começo e desmanchando quando chega perto de ir pra reta final se ela fazer isso com o casal peju eu nunca mais quero ver uma novela que seja escrita por ela, vê se munda a história dessa novela q ta quase ingual a outra novela q vc crio a vida da gente é deixa o casal Pedro e Júlia ter um final feliz ... #eu amor o casalpeju peju peju eu odeio feju 😡

Sérgio Santos disse...

Ed, desculpe a demora em responder, faltou tempo. E é verdade, não há o que falar mal dessa novela. E Isabelle está em plena sintonia com o Jayme. Pena mesmo que durará tão pouco.

Sérgio Santos disse...

Vanessa, só msm a Licia pra te fazer comentar no blog. rs E que novela linda mesmo. A autora está inspiradíssima. Eu acho que Julia e Pedro não tem mt a ver com Ana e Rodrigo não. Até pq fica claro o quanto se amam e como estão tendo que abrir mão de tantas coisas por esta relação. O msm vale pra Ligia e Miguel. E lamento a Ana Beatriz ter recusado o papel da Marlene pq seria totalmente diferente da Eva, apesar de amar Cyria Coentro. E eu juro que não vejo semelhança entre a Marta e a Vitória. Uma é milionária, vaidosa, até dissimulada. A treinadora era classe média, não tinha preocupações com beleza, e não dissimulava, pelo contrário, era direta até demais. Já no caso das personagens da Maria Eduarda há mais semelhanças msm.

Enfim, AVDG foi impecável e essa tb está sendo. Amo ambas. bjsss

Sérgio Santos disse...

É verdade, Ana! bj

Sérgio Santos disse...

Dayane, o desfecho de Rodrigo e Manu foi lindo e totalmente coerente com a história. O amor nascer da cumplicidade da dor. No caso de Julia e Pedro é claro que precisam se separar pra não ficar sem conflitos até o final.

Sérgio Santos disse...

Como não, Cléu? Verdade. bjs

Anônimo disse...

Olha mais o final dessa novela tem que ser Pedro e Júlia juntos pq eles dois merece por tudo q tão passando nessa novela

Anônimo disse...

Pra esse tão de Felipe arruma outra pra ele se apaixonar ou ele fica com a tais pq eles dois sim combina juntos ou se não coloca o Felipe cm a prima da Júlia à luiza , mais Pedro e Júlia tem que ter um final feliz um junto do outro ##peju peju

Anônimo disse...

##pejuuu até o fim

Sérgio Santos disse...

Eles merecem sim, anonimo.

Sérgio Santos disse...

É pra gerar conflito, anonimo. Mas é praticamente certo que Pedro e Julia fiquem juntos.

Anônimo disse...

Eu n to gostando do que lícia manzo tá fazendo na novela poxa ela tá trocando o casal peju por julipe nada a ver, o amor de Júlia e Pedro é eterno munda o casal só vai abaixa o ibope geeeennteeeeee torcem por pejuuu!! Final tem que ser pejuu

Isabella batista disse...

Eu tô torcendo por Julipe.O Pedro já teve o seu tempo e ele desperdiçou e agora que venha Felipe 😍😍😍,ah parabéns pela materia ficou muito legal Sérgio Santos