quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Mudanças na grade, reprises e o retrocesso do SBT

Após um período de calmaria na programação do SBT, foi iniciada uma verdadeira avalanche de mudanças nos últimos dias. Algumas alterações começaram há algumas semanas, com o cancelamento repentino de "Astros", "SBT Repórter", "Cante se puder" e "Amigos da Onça", além do término do "Casos de Família" diário. Porém, a volta de Silvio Santos ---- recém-chegado de um período de férias ---- provocou uma reformulação mais ampla, fazendo o telespectador relembrar a trágica época em que a emissora mudava sua grade a cada semana, sem demonstrar um pingo de respeito pelo público.


O "Casos de Família" foi a primeira vítima. Após ter saído do horário vespertino diário e migrado para o horário noturno semanal, o programa apresentado por Cristina Rocha só ficou um dia no ar. Estreou em uma quarta-feira e nem teve tempo de esperar a outra quarta, foi cancelado antes. Porém, verdade seja dita, esse cancelamento não deve ser lamentado, afinal, a atração era um festival de horrores e a baixaria era vomitada em busca de ibope.

Já a segunda alteração foi na grade dominical. Silvio Santos resolveu mexer nos horários porque seu programa estava perdendo há várias semanas para o "Domingo Espetacular" da Record. Ou seja, a solução do apresentador foi antecipar a programação: o "Domingo Legal" de 11h às 15h, passou a ser exibido das
11h às 13h. "Eliana", que começava às 15h, passou para às 13h e o "Programa Silvio Santos" ao invés de iniciar às 19h, foi antecipado para às 17h, terminando não mais depois da meia-noite e sim às 22h. Nesse horário foi colocado mais uma edição do "Conexão Repórter". O resultado foi ainda pior: o ibope das atrações anteriores foi mantido, mas Silvio continuou perdendo para a Record e o jornalístico comandado por Roberto Cabrini teve que amargar um quarto lugar, perdendo para "Pânico na Band", "Fantástico/Revenge" e "A Fazenda".

E por mais incrível que possa parecer, por causa dessa nova derrota, Silvio Santos resolveu cancelar a mudança e voltou com os horários anteriores, ou seja, a grade dominical voltará a ser como era antes. Mas não parou nisso. Nessa segunda-feira (02/09), o SBT inaugurou sua 'nova' grade. Exibirá nada menos do que sete novelas, sendo que cinco delas são reprises ----- "Marimar" (14h30 - reprise); "Cuidado com o anjo" (15h30 - inédita); "Rubi" (16h30 - reprise); "O privilégio de amar" (17h30 - reprise); "Carrossel" (18h30 - reprise); "Chiquititas" (20h30 - inédita) e "Rebelde" (21h15 - reprise). Aliás, há algumas semanas, a emissora chegou a desistir da reprise de "Carrossel" dois dias depois de ter divulgado, porém, como pôde ser constatado, os responsáveis resolveram deixar qualquer tipo de constrangimento de lado e começaram mesmo a repetir uma história que saiu do ar há menos de dois meses. Inspirado na clássica frase do saudoso Chacrinha, o slogan da empresa deveria até mudar para: "Nada se cria, tudo se reprisa".

Mas, ao menos por enquanto, essa estratégia de viver do passado parece ter funcionado. A reprise da mexicana "Rebelde", no mesmo horário de "Amor à Vida", deu oito pontos de média na reestreia, deixando o SBT na vice-liderança. Já a volta do "Carrossel" não tirou a terceira colocação da emissora, mas alcançou seis pontos, dois a mais do que era obtido no horário.

O SBT, após perder o segundo lugar para a Record, parecia que tentava encontrar seu caminho de volta para a vice-colocação. O investimento no remake de "Carrossel" e "Chiquititas" foi a maior comprovação de que a empresa buscava se reerguer para ficar mais competitiva. No entanto, ao optar pela overdose de reprises, a emissora expõe sua completa falta de recursos para enfrentar a concorrência. E ainda evidencia a 'preguiça' de criar programas novos ou de, pelo menos, melhorar a qualidade de sua programação.

A emissora de Silvio Santos está parecendo o Viva (canal a cabo da Globosat que reprisa várias atrações e novelas da Globo) da tevê aberta. Já passou da hora do SBT parar de querer viver do passado e começar a focar no futuro. As reprises ---- que já estão cheirando a mofo ---- não podem ser a única alternativa para enfrentar a concorrência e as mudanças repentinas na programação, que acabam fazendo o telespectador de palhaço, não podem voltar a virar rotina da grade. Caso contrário, a vice-liderança isolada ficará a cada dia mais distante e só restará a lembrança dos áureos tempos em que o Sistema Brasileiro de Televisão se vangloriava do estável segundo lugar.

28 comentários:

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa noite
Sérgio
tenho uma irmã que é fã do Sbt,só assiste esse Canal, inclusive,as reprises de novelas, então fico antenado...claro que a mudança que seria feito e acabou voltando ao que era, tinha o objetivo de conter o desgaste das constantes derrotas para a Record, preservando, lógico, o maior faturamento que é o próprio programa dele, P Silvio Santos... apesar que o Celso foi o mais prejudicado com a mudança, anterior, de grade, e descontentamento de várias/os outras/os atrações da casa.Só que considero , muita falta de respeito aos telespectadores, essa sistemática, e ás vezes, repentinas mudanças de grade, apesar que ele é o DONO . O ex dono do Baú detesta mesmo que a grade da emissora fique sempre estável, hehehe! O que me incomoda , também, é quantidade de novelas,reprises e enlatados que tomam conta da emissora."Nada se cria, rudo se reprisa."
Bela análise
Obrigado
Belo dia
Abraços

eder ribeiro disse...

Sérgio, eu não sei como Chaves e o Pica-pau consegue audiência. Abçs.

✿ chica disse...

Esse canal já teve o seu tempo. Não acredito em seu retorno ao pódio...abração,tudo de bom,chica

Barbie Californiana disse...

Mudar é bom, Sérgio, mas primeiro é necessário fazer uma espécie de "pesquisa", pois se existem programas que agradam ao telespectador, não há motivo para ser retirado do ar. beijinhos e lindo dia.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Sérgio, raramente assisto ao SBT. Só vejo o Programa Silvio Santos, de vez em quando. Por isso, não posso comentar, mas gostei das suas colocações. O respeito ao público deve vir em primeiro lugar, em qualquer emissora que se preze.

Lulu on the Sky disse...

O Sílvio Santos tem essa péssima mania de mudar a programação. Será que ele nunca ouviu falar que em time que está ganhando não se mexe?
Big Beijos

Thallys Bruno Almeida disse...

Bom texto, Sérgio. Quando a gente acha que o SBT finalmente aprendeu a lição, lá vem Sílvio Santos atacando novamente.

Diz-se que o Sílvio não gosta que nenhum programa faça mais sucesso que ele (pelo menos aos domingos). A primeira mudança prejudicou a ambos, mas em especial a Eliana, pois tirou-lhe do horário onde ela conseguia os maiores picos competindo contra o Rodrigo Faro = e isso pouco depois de ela completar 25 anos de carreira e 4 anos de seu retorno o SBT. Com o retorno do horário antigo, quem saiu perdendo foi Roberto Cabrini, que apresentaria uma entrevista polêmica naquela edição, que acabou "esvaziada". Ele acaba ficando só às quintas, onde tem alcançado a liderança com certa facilidade.

Seis reprises mexicanas e uma inédita são outra prova do quanto o SBT é imediatista.
> O caso de Carrossel foi lamentável porque vai desgastar a imagem (e isso só pra falar nos nomes mais conhecidos) das crianças e da Rosanne Mulholland, o que pode complicar na hora de eles acertarem trabalhos em emissoras concorrentes.
> Rebelde às 21h15: em dias atuais, é estratégia suicida concorrer com o principal produto de TV brasileiro, que é a novela das 9. E ainda desprestigiou o Ratinho, que tem audiência estabilizada, um dos maiores faturamentos da emissora e público fiel, diminuindo sua duração.

O fato de ter dado relativamente certo o enlatamento da grade só mostra o imediatismo da emissora. Depois ficam reclamando que o mercado de publicidade entrega a maioria do seu faturamento pra Globo. Até porque uma grande empresa sempre vai preferir anunciar em uma emissora com grade sólida, planejada. E concorrência em TV é uma coisa excelente e bem-vinda pra caramba. Mas pra isso é preciso competência e saber valorizar sua grade e seus programas. Abç!

MARILENE disse...

Sergio, aqui me atualizo sobre o que acontece em nossa TV. Houve um tempo, bem distante (rss), em que gostava de ver Silvio Santos. Hoje, além do Jornal Nacional e de duas novelas da Globo, nada mais me interessa na televisão. Através de seu blog, fico sabendo as novidades, boas e ruins. Bjs.

Clau disse...

Oi Sérgio \o/
O SBT facilita e muito para a concorrência!
Ninguém merece assistir reprise de novela mexicana.
Acho difícil essa emissora melhorar a programação.
Esses dias o Roberto Cabrini,que é sem dúvida um brilhante jornalista,se deu ao trabalho de mostrar no Conexão Repórter o dia a dia do Luan Santana.
Tem tantos assuntos relevantes pra mostrar...
Adorei a postagem.
Vc é observador e brilhante em suas análises.
Bjs!


Clau disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Patricia Galis disse...

Tbm o programa do Silvio de domingo é uma porcaria ele se perdeu faz tempo, não vejo quase nd do sbt, não aguento mais marimar, maria do bairro e etc...a unica coisa que as vezes assisto um pedaço é o programa da Eliana, casos de família já foi tarde, tenho comigo que o ibope vai cair mais ainda.

Danizita L. disse...

Infelizmente sempre foi uma mania do Silvio Santos esse descontrole nos horários, programação e etc;apesar desse festival de reprises eu até gosto muito das novelas mexicanas rsrsrs,(menos de Marimar)aliás, gostaria de saber se você gosta das tramas mexicanas Sérgio. E realmente a reprise de Carrossel é uma insanidade,e eu acho que acaba atrapalhando Chiquititas,como querem que as crianças prestigiem essa nova novela se não deixam a outra acabar? E a própria novela Carrossel também fica manchada com tanto desgaste.Enfim, espero que essa bagunça um dia chegue ao fim,o único acerto foi o fim do Casos de Família ,o resto precisa ser corrigido logo .

Boa Noite ;-)

Sérgio Santos disse...

Felis, o SBT tem muitos fãs dedicados e até eles se frustraram com essas mudanças. Fizeram até um manifesto na internet. Silvio Santos é o dono mas não pode agir como se a emissora fosse seu brinquedinho, ignorando o público. Espero que a evolução que o SBT demonstrou ter meses atrás não regrida... abçs

Sérgio Santos disse...

Eder, eu sou fã do Chaves. Um clássico que até hoje faz um merecido sucesso. Mas Pica-pau é da Record. abçs

Sérgio Santos disse...

Chica, o máximo que conseguiu foi a vice, mas perdeu o posto pra Record e com essas atitudes ficará difícil retomar. bj

Sérgio Santos disse...

Tudo precisa de planejamento, Barbie. bj

Sérgio Santos disse...

Elvira, eu também vejo pouco. Pena que o SBT esteja se perdendo tanto e que Silvio esteja transformando a grade numa zona. bjs e obrigado pelo elogio.

Sérgio Santos disse...

O Silvio novamente enfiou os pés pelas mãos, Thallys. Mas não acredito muito nisso de que ele não tolera que façam mais sucesso do que ele.

A reprise de Carrossel foi a mais vergonhosa. É de uma cara de pau sem precedentes. Essa programação velha afasta mesmo os anunciantes, o que é compreensível. Essas últimas semanas foram de puro retrocesso. abçs

Sérgio Santos disse...

Que bom, Marilene! rs bjão

Sérgio Santos disse...

Pois é, Lulu. Essa pergunta se faz necessária em cima da grade dos domingos. Tudo bem que ele estava perdendo, mas os programas anteriores não. Mexer neles foi um erro grotesco. bj

Sérgio Santos disse...

Clau, obrigado pelo carinho de sempre! Exato, o SBT tem facilitado e muito. Aliás, a Record só não se estabeleceu de vez na vice-colocação por incompetência e soberba. Caso contrário conseguiria fácil. Silvio tem errado muito e a emissora evoluiu em um aspecto e regrediu em todos os outros. bjs

Sérgio Santos disse...

Patrícia, o Casos de Família só era bom com a Regina Volpato. Depois virou esse lixo aí. Não faz falta mesmo. Eu não vejo programa do Silvio Santos porque a essa hora fico no pc lendo, escrevendo e zapeando entre Pânico e Fantástico. bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Danizita. Pois é, mas o Silvio estava conseguindo se controlar nos últimos meses. Mas não durou muito, pena.

Olha, eu não vejo novela mexicana há muito tempo, mas via. Era fã de Maria Mercedez, Marimar (como vc não gosta? rs), Maria do Bairro e, claro, a clássica A Usurpadora. Mas só essas mesmo. Bjssss

Carlos Hamilton disse...

Sergio, tenho assistido muito pouco o SBT. Gosto do Jornal do SBT Manhã e o programa do Ratinho. O Casos de Família, desde a saída da Regina perdeu seu foco e eu não assistir mais. Espero que a mudança traga novidades e menos reprises pelo amor de Deus.

Abraços

Carlos Hamilton disse...

Ah esqueci de falar que o Conexão Repórter tb é uma super revista eletrônica, aliás o jornalismo do SBT é sem igual.

Sérgio Santos disse...

Do jeito que tá acho difícil, Carlos. Mas tomara que tomem vergonha na cara. Abraços.

Anônimo disse...

Eu sou uma das poucas que, tirando o exagero de reprises, estou agradecendo por duas delas no momento em que nada que a grande Globo faz me agrada e que têm conflitos que são desenvolvidos de uma forma melhor que as das autais daqui.
Mas acho que pelo menos as das tardes, deixaria como a Globo, uma ou duas de reprises. Não é necessário tanta reprise das novelas da Thalia, mesmo ela tendo fãs que seguram. Já deu.
Assim como Privilégio de Amar, por mais que gostasse na época. Eles deveriam aproveitar as reprises da Globo e colocar as inéditas que tantos pedem e agrada nas tardes. Ou reprisar uma vez as que mais fizeram sucesso já basta, como Rubí e outras. Já que nunca atendem o pedido das inéditas e reprisam todos anos as mesmas e quase sempre as da Thalia, e tão antigas.
Sbt não têm horários certos também.

Chaves entendo porque os fãs vivem pedindo quando sai. Mas mesmo assim...

Acho que a emissora poderia ir bem melhor se quisesse, até com novelas mexicanas, mas atuais, e acertos de programas e horários, mas parece que não querem ou não gostam. E quando começa a ir bem, muda para pior de novo. Nunca entendo.

Quanto a Rebelde, foi um pedido de meses dos fãs e também agradeço porque como comentei no post de Amor à Vida, não gosto da novela e no horário prefiro relembrar a trama da Cris Morena que tratava bem de mil assuntos, ainda mais na primeira temporada, e me agradou tanto que acompanhei anos atrás a versão original também.
E não acho que o horário foi ruim como muitos acham, até porque, segundo um que trabalha lá, eles esperavam e estão satisfeitos com o que anda dando mesmo. Claro que não tiraria audiência da das nove da Globo, e eles sabiam, mas é o que eles esperavam e parece que, se não mudarem de horário, vai bem para uma emissora como o Sbt, como anda, uma reprise e concorrendo o segundo lugar com programas inéditos de outras emissoras.

Rosa

Anônimo disse...

O sbt poderia voltar alegrifes e rabujos ana raio e ze trovao e chiquitita 2000 eu amo essa novelas reprisa ai sbr