segunda-feira, 9 de setembro de 2013

"Programa do Ratinho" completa 15 anos e vive um bom momento no SBT

Após se destacar na CNT com o "190 Urgente" e depois do grande sucesso com o "Ratinho Livre" (1997) na Record, Carlos Massa foi para o SBT, onde estreou o "Programa do Ratinho" no dia 8 de setembro de 1998. A partir dessa data ---- apesar do cancelamento da atração em 2006, voltando ao ar apenas em 2009 ----, o apresentador nunca mais saiu da emissora de Silvio Santos e completou 15 anos de empresa no último domingo.


Com seu jeito desbocado e polêmico de ser, Ratinho angariou muitos telespectadores ao longo desses anos. E mesmo enfrentando todos os dias o produto de maior audiência da televisão brasileira (a novela das nove da Globo), o apresentador conseguiu várias vezes alcançar a liderança na época em que estava no auge. Através do tradicional 'Teste de DNA', quadro que explorava sem um pingo de constrangimento as brigas familiares de pessoas humildes e grosseiras, a atração despertava a atenção do público, dando ao SBT preciosos pontos no ibope.

As opiniões do apresentador a respeito da criminalidade e da política também sempre geraram reações e muita polêmica. Aliás, Carlos Massa nunca foi de meias palavras e, mesmo sofrendo críticas, essa é uma de suas qualidades. E seu programa no SBT sempre misturou humor com assistencialismo, além das costumeiras
baixarias. Porém, ele nunca tentou vender uma imagem de 'cult', muito pelo contrário, assume sua 'identidade' e ainda sabe rir de si mesmo.

Os 15 anos de SBT merecem ser comemorados pelo apresentador que, mesmo não conseguindo mais os elevados índices de anos atrás, vem enfrentando um bom momento no canal, tendo sua atração estabilizada no segundo lugar de audiência.

Entretanto, apesar da atual 'calmaria', nem tudo foram flores. Após um longo período de sucesso, o programa foi perdendo ibope e repercussão. Sem dúvida o momento mais tenso vivido por Ratinho foi em 2006, quando Silvio Santos resolveu cancelar a atração, o deixando na geladeira e o 'experimentando' esporadicamente em outros formatos (todos fracassados) até 2009, quando voltou ao ar com o tradicional "Programa do Ratinho". Apesar do grande momento que viveu, conseguindo enfrentar a novela das nove da Globo, se mantendo na vice-liderança isolada e muitas vezes alcançando o primeiro lugar assim que a trama da concorrente chegava ao fim, Carlos Massa sofreu uma dura queda.

Mas aos poucos tudo foi entrando nos eixos e, após várias mudanças de horário (um péssimo costume da emissora), o "Programa do Ratinho" acabou se estabilizando no horário nobre e hoje em dia é um dos pontos fortes do SBT na disputa pela audiência ---- se mantém na vice-colocação com certa facilidade, obtendo de 7 a 10 pontos no ibope. Pode não ser um programa de alto nível, mas é um programa que não se leva a sério e isso já merece ser elogiado. Afinal, quem nunca se deparou assistindo aos clássicos barracos na hora do resultado do exame de DNA, durante esses 15 anos de atração, que atire a primeira pedra. Carlos Massa tem uma história na televisão que merece ser repeitada e o canal de Silvio Santos deve muito a ele. Os 15 anos de programa apenas comprovam isso.

20 comentários:

Marcos Pereira disse...

Bacana a matéria, Sérgio, os pontos foram bem expostos. O programa de humor hoje é uma forma de fazer o público conseguir digerir muitos temas pesados e intrínsecos complicados de se integrar da maneira séria dos jornais, como traição, tragédias, política,etc...O ratinho explora bem isso, desde que fazia o programa policial descobriu que é das tragédias que se extrai as melhores comédias rocambolescas . Ms pelo que ele ganha eu também riria de mim mesmo, rsrs. E o Sílvio, com seu famoso tato pra descobrir talentos populares, já foi logo colocando ele na emissora. E agora com a queda das atrações e dos programas de humor, ( saindo o Casseta e Planeta,o Tom Cavalcanti,e alguns programas da noite) Muita gente que ve novela pega ele durante os comerciais da globo rsrsrs e quem não gosta tem uma boa opção diária pra quem gosta desse tipo de atração. Ademais ele se diverte fazendo isso. ( Mas não sei se vc reparou ele pegou alguns trejeitos do Silvio,( aiaiaiai e jito de chamar atrações e outros lances rsrsrs)
abraços

Anônimo disse...

Tem coisas que só funcionam em determinado formato ou canal, o Ratinho é um exemplo. No 190 urgente ele era espontâneo e hilário. Era uma mesinha, um croma-key atrás, um fax(!), e pronto! Era engraçado vê-lo irritado9ou fingindo) esmurrando aquela mesa, jogando o sapato, e outras loucuras. Depois que foi pra Record e sbt com superprodução, plateia e tal nunca mais gostei. Assim foi com o Faustão naquele tosquérrimo e engraçadíssimo "perdidos" na band, década de 80. Depois na globo acabou.

António Jesus Batalha disse...

Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
decerto que virei aqui mais vezes.
Sou António Batalha.
Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

Clau disse...

Oi Sérgio,tudo bem?!
É verdade:
'quem nunca se deparou assistindo aos clássicos barracos na hora do resultado do exame de DNA'!!
Eu vi várias vezes.rsrs!
Mas cansei pois o Ratinho com sua transparência e irreverência,já disse em entrevistas que eles pagavam para as pessoas brigarem,pois dava audiência.
Aí perdeu a graça,pelo menos pra mim.
Mas é fato,que ele tem uma trajetória que merece respeito.
Faz alguns anos que eu parei de assisti-lo,mas acho legal a sinceridade dele.
Bjs!

Celina Alves disse...

Apesar de pouco ter assistido ratinho, já vi muitos dos barracos de DNA logo no início dele na Tv. Parabéns pelos 15 anos de programa do ratinho!
BjoBjo;)
Celina Alves
Luxos e Luxos

eder ribeiro disse...

Sérgio, hj eu li um dos seus melhores textos, para mim. Quanto ao Ratinho... deixa pra lá. Abçs.

Patricia Galis disse...

Ele é bem popular fala a linguagem do povo e quem não gosta de um certo barraco, aquelas historias de dna são hilarias, parabéns ao Ratinho.

Barbie Californiana disse...

Minha nossa, Sérgio, como o tempo passa, sabia que ele tinha iniciado na CNT, mas não que já estava há 15 anos no SBT... ele merece, ele é popular... é simples... é do povo. beijinhos e linda semana.

Thallys Bruno Almeida disse...

Ótimo texto, Sérgio. Lembro do Ratinho ainda nos tempos do 190 Urgente, como sucessor natural do polêmico Luiz Carlos Alborghetti (de quem foi repórter no interior do Paraná) e do Ratinho Livre da Record, além de sua polêmica saída para o SBT.

Ratinho é um dos poucos apresentadores que pode se gabar de ser autêntico. Goste-se ou não do que ele opina ou apresenta, ele nunca tentou ser o que não é e seu programa faz sucesso justamente por não ter a menor vergonha de ser o que sempre foi. Esse sucesso agregou ao Ratinho bastante credibilidade dentro da emissora, sendo um dos maiores faturamentos do SBT, embora o apresentador também fosse vítima da famigerada grade voadora. Os barracos dos testes de DNA viraram um marco. Nunca se furtou a provocar as concorrentes, como quando dançava ao som do tema do JN quando conseguia a liderança sobre a Globo ou inseriu atores anões para provocar Gugu e a Record.

Enfim, a história de Ratinho no SBT merece respeito justamente por sua autenticidade e por ser popular sem a menor vergonha de ser. Abç!

Sérgio Santos disse...

Marcos, estava sumido! Obrigado. E realmente eu também riria á toa se ganhasse o que ele ganha. Mas o Ratinho é autêntico e não faz média, isso não tem como negar. E sabe rir de si mesmo. Olha, não reparei nesses trejeitos não, mas tem muito tempo que não vejo o programa dele. Hoje eu vi a edição especial de comemoração e não vi nada de diferente. rs Abçsss

Sérgio Santos disse...

Eu discordo, Anônimo. Acho que o Ratinho não perdeu nada indo pro SBT e manteve toda sua essência. Lembro dele no 190 Urgente e no Ratinho Livre e era a mesma coisa. Só mais precário. Eu não acho o Domingão do Faustão bom, mas o Fausto continua com seu jeito irreverente tanto que ele tb não tem papas na língua.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Antônio. abç

Sérgio Santos disse...

Clau, que fique só entre nós, eu via todo santo dia e me divertia. Mas já faz muito tempo isso. E eu sempre achei que era armado mesmo. Ele pelo menos não se julga 'cult' e tem uma trajetória de respeito. bjs

Sérgio Santos disse...

Acho que todo mundo, Celina. Quem nunca? rs bjs

Sérgio Santos disse...

Puxa, que bom, Eder. E olha que eu achei esse bem mais ou menos... Mas que bom que gostou. abçs

Sérgio Santos disse...

Concordo com você, Patrícia. Ele é um comunicador nato, não há como contestar. bjs

Sérgio Santos disse...

É mesmo, Barbie, sem querer parecer clichê, parece que foi ontem mesmo. bjsss

Sérgio Santos disse...

É verdade, Thallys. E o SBT deve muito a ele. Também achava muito engraçado quando ele sacaneava a Globo tocando o tema do JN e subindo na mesa. Ele e toda a sua trupe. Abçs

Milene Lima disse...

Eu acho o Ratinho engraçado. Prefiro mil vezes as maluquices dele, à voz estrondosa e insuportável do Gilberto Barros, por exemplo. A dele é aquela, pastelão, exploração do ridículo alheio, mas fala um bocado de verdade na cara (cãmera) dos poder, né? Gosto disso nele.

Um beijo, Sérgio.

Sérgio Santos disse...

Concordo plenamente, Milene! bjssss