terça-feira, 10 de setembro de 2013

Marasmo marca reta final de "Flor do Caribe"

É praticamente uma regra na teledramaturgia: a reta final das novelas costuma ser repleta de acontecimentos e muitas vezes os principais conflitos centrais só são completamente desdobrados de fato nessa fase. Entretanto, "Flor do Caribe" não segue essa cartilha. Se a Globo não estivesse exibindo os trailers de "Joia Rara" e avisando nas chamadas que a história de Walther Negrão estava em seus momentos finais, ninguém saberia.


Só mesmo quem vê a trama diariamente sabe que a obra está chegando ao fim. Mas não por causa do excesso de acontecimentos, afinal, há falta deles. Desde o início de "Flor do Caribe" ficou claro para o telespectador que as tramas paralelas não tinham muitos conflitos para serem desenvolvidos e que o núcleo central ficaria baseado exclusivamente na obsessão do vilão em 'roubar' a mocinha do mocinho. A única situação que despertou curiosidade foi a história do nazismo envolvendo os atores veteranos, ainda que a licença poética em cima da idade deles tenha causado estranheza.

E é justamente o fim de Dionísio (Sérgio Mamberti), fiel discípulo de Hitler, o único responsável pela pouca movimentação da novela nessa reta final. Ainda assim, não há muito o que mostrar, afinal, o vilão já está sendo acusado de ser o mandante da tentativa de assassinato de Samuel (Juca de Oliveira). Só falta mesmo
provar que ele participou do nazismo anos atrás através da denúncia da neta de Manolo (Elias Gleizer) --- Aurora (Suzana Pires) --- que chegou em Vila dos Ventos. Já os demais núcleos estão praticamente finalizados.

Ester (Grazi Massafera) está grávida de Cassiano (Henri Castelli) e o casal está feliz; Natália (Daniela Escobar) e Juliano (Bruno Gissoni) --- o melhor par da trama --- já se casaram há algumas semanas e em virtude da ausência de conflitos, o autor resolveu criar uma situação ridícula envolvendo Juliano e as filhas de sua agora esposa; Alberto (Igor Rickli) virou um psicótico e uma internação está a cada dia mais evidente; Hélio (Raphael Vianna) entregou Dionísio e se 'regenerou'; Carol (Maria Joana) e Lino (José Henrique Ligabue) continuam namorando; Doralice (Rita Guedes) voltou e foi embora, deixando Quirino (Ailton Graça) livre para Nicole (Cinara Leal); Duque (Jean Pierre Noher) e Guiomar (Cláudia Netto) estão juntos; Veridiana (Laura Cardoso) continua sem importância na trama e os demais personagens apenas esperam a história chegar ao fim, sem ter mais nada para 'viver'.

É mais do que válido que os autores apresentem os desfechos de alguns núcleos antes do último capítulo para evitar a desagradável correria exibida nos momentos finais da história, porém, Walther Negrão acabou encerrando sua obra bem antes do previsto. Sua novela nunca primou pela agilidade, embora a sinopse tivesse prometido que várias reviravoltas aconteceriam, entretanto, o que tem sido visto é uma clara 'barriga' em plena reta final. O curioso é que as chamadas da novela 'vendem' uma tensão e uma adrenalina que não estão presentes. É praticamente uma propaganda enganosa.

O marasmo tem reinado nos últimos momentos de "Flor do Caribe". A falta de acontecimentos relevantes e a aparente calmaria em quase todos os núcleos deixam os últimos capítulos da trama de Walther Negrão entediantes e pouco atraentes. Infelizmente, do jeito que a obra foi conduzida até então, será bem difícil não sentir um 'alívio' quando a palavra 'fim' for exibida na sexta-feira (13/09).

26 comentários:

Thallys Bruno Almeida disse...

Olha, Sérgio, pra se ter uma ideia do quanto essa novela foi instável, nem mesmo as cenas do Dionísio sendo enfim desmascarado e punido têm me animado a ver essa reta final. Mais uma vez a expectativa por uma novela nova ofusca o final de uma outra já existente.

Mas é estranha a bajulação de alguns poucos sites que vejo em relação a Flor do Caribe em detrimento de sua antecessora, dizendo que a trama "vai de 15 pontos" (Malhação) e chega "a quase 30" (????) Oras, eu só vi isso acontecer em casos isolados na época da JMJ e da Copa/manifestações. A novela vai terminar com 1 ponto a menos que A Vida da Gente (li que a média geral de AVDG foi 22) sendo chamada de salvação do horário enquanto AVDG foi considerada fracasso? Sem contar que LaL teve excelente recepção da crítica, Flor nem isso.

O grande mérito dessa novela foi apostar em seu elenco veterano (Sérgio Mamberti, Juca de Oliveira, Elias Gleiser - mesmo em participação curta, Cacá Amaral, Luiz Carlos Vasconcellos, Cyria Coentro) e diferenciar alguns papéis (caso de Rita Guedes e Ailton Graça). Sua história foi instável, havendo momentos de pura ação com outros (a maioria) de completo marasmo. Foi melhor que Araguaia? Foi. Mas ainda assim foi longe de ser esse suceeeeeesso todo, esse novelaaaaaaço que uns e outros pintam. Quero mais é que venha Joia Rara. Abçs!

Felisberto Junior disse...

Olá! Bom dia
Sérgio
Mais uma bela análise, na qual não fui surpreendido em nada que você destacou, apesar que W.Negrão, dizia em toda trama que tinha aprendido muito com Avenida Brasil, na arte de surpreender o público, com várias tramas paralelas, se desenrolando. Mas vejo que não. Tirando o cenário que é belíssimo e o tema do judeu X nazista, com excelentes atuações de Juca de Oliveira e Sérgio Mamberti, já esperava o que vem acontecendo, com muitas "barrigas" e no aguardo do "FIM". Que sabem consiga nos surpreender no último capítulo com ou alguma daquelas , que só as novelas, obra aberta, podem ...
...(ou não)...
Agradeço pelo carinho
Bela semana
Abraços

eder ribeiro disse...

Essa novela nunca empolgou, essa é a verdade, Sérgio. Abçs.

✿ chica disse...

Não assisto essa novela, mas mesmo assim passei para deixar um abração, desejando linda semana! chica

Pedro Bertoldi disse...

É verdade,Sérgio. Essa novela já acabou. No início, quando Cassiano voltou, foi prometido uma grande reviravolta na trama. Cadê a reviravolta? Assim como essa novela toda, Cassiano foi um "herói" que só prometeu atacar, mas o ataque nunca veio. Assim como é típico nas novelas do Walther Negrão, quando ele não tem mais o que fazer nas novelas, bota participação de famoso aqui e ali. Até o Fred! (Nada contra ele, mas é o Ó ter uma chamada de últimos capítulos dizendo uma pessoa muito especial ía estar na cidade).
Abraços, Sérgio. Tenho aula de história agora! Té mais!

Patricia Galis disse...

Só não entendi pq a Doralice não vai ficar com o Quirino affff..ontem vi o capitulo esta mesmo fraquinho, mas em compensação vi a chamada da nova novela e gostei acho que promete.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Boa análise, Sérgio. Só tenho gostado mesmo da entrada da Susana Pires em cena, como a "caçadora de nazistas" Aurora. Mas não gostei da forçação de barra do relacionamento de Quirino e Nicole, descartando Doralice, das cenas dos tenentes como "super-herois", e do desaparecimento da personagem da Laura Cardoso. Apesar de tudo, as imagens da novela são o que há de melhor, assim como acontecera em Araguaia, novela anterior do autor.

Adriana Helena disse...

Oi Sérgio, boa noite!
Veja só, eu não acompanho Flor do Caribe, mas vejo as chamadas da tv! Parece um novelão repleto de acontecimentos cheios de reviravolta!
Mas quanta ilusão né? rsrs

Agora sei de tudo através de você e ainda bem que não deu para eu acompanhar a novela! Mas mesmo que não tenha sido muito boa, a trilha sonora é linda! Sangue bom então tem cada musicão que nem te digo...rsrs

Obrigada amigão, sempre em cima dos fatos e com ótima análise!!
Beijos e linda semana!

Barbie Californiana disse...

Eu parei de assistir a novela bem no começo, Sérgio, mas parece que não perdi muita coisa, né? ;) beijinhos

Anônimo disse...

Mesmo a novela sendo parada eu vou chorar quando aparecer "FIM"... eu tambem acho que não ta acontecendo nada, hoje nem apareceu a Ester nem o Alberto... Flor do Caribe realmente esta muito xata....

Milene Lima disse...

Isso mesmo, Sérgio. Tão sem graça que no Globo.com se encontra o resumo até da quinta feira, coisa que na última semana das outras novelas se encontra no máximo até quarta.

Detestei a separação do Quirino e da Dora.

E não engoli até agora o fato de não ter acontecido nada com Alberto e Dom Rafael pelo que fizeram ao Cassiano.

Esse acerto de contas contra um cara que nem terá tempo de vida o suficiente pra pagar, foi pouca justiça pra muito barulho.

Um beijo.

Filha do Rei disse...

É, Flor do Caribe deixou a desejar. Assisto-a, algumas cenas chamam a minha atenção, mas algo se perdeu.
Ah, confesso que sinto saudades de "Lado a lado", era encantador e fantástico assisti-la, mas já acabou e torço para outras novelas criativas, cheia de histórias que nos encantam surjam.
Tenha uma semana recheada de encantos.bjs

Letícia disse...

Boa noite meu caríssimo Sérgio,

gostei bastante de seu texto, tenho acompanhado os anteriores e mesmo não postando nada, não deixei de ler.

Sobre Flor do Caribe foi uma novela que não me encantou em momento nenhum, ao contrário de sua antecessora, Lado a Lado, que eu parava tudo para poder assim. Acredito que minha falta de interesse pela história de Walter Negrão foi ter visto algo tão bem acabado antes e me vi os teaser de estreia e não me animei. Era como trocar um bom vinho tinto por um suco de uva aguado e adocicado demais, não tem comparação. Os poucos capítulos que assisti foi por causa do Elias Gleiser do qual sou fã, mas mesmo assim foram pouquíssimos e jã não acompanho mais. Confesso que ainda sou saudosa da novela anterior, e não me conformo por ela ter sido a pior audiência nos últimos anos, sendo que, provavelmente, foi a melhor já produzida em muito tempo. Vai entender. Provavelmente Flor do Caribe seja solar demais para mim. rsrsrs.

Mas a novela tinha ótimos atores começando pelo ótimo Juca de Oliveira e seguido pela Laura Cardoso, mas o autor, talvez, supervalorizado sua trama e acabou se perdendo. Confesso que o trio de protagonistas, também, não me chamou a atenção. São belos, mas ainda precisam de percorrer um longo caminho para ser chamados de talentosos. Sei que considera que a Grazi Massafera tenha melhorado, mas ela ainda não me cativou como atriz, pode até ter carisma, apesar de achar o contrário. Henry Castelli é apenas um rosto bonito e nada mais. Há atores bonitos, mas que possuem mais talento.

Enfim, Flor do Caribe vai embora e provavelmente não deixará saudades.

Não sei se você lembra, mas hoje faz um ano que Lado a Lado estreava e me conquistava.

Um abraço..


Sérgio Santos disse...

Concordo, Thallys. A novela é bem cuidada mas faltou conteúdo. Sim, melhor que Araguaia foi e o autor soube dar uma melhorada, porém, ficou longe de ser ótimo. Normalmente vejo a última semana de uma novela que eu não tenha gostado, mas essa nem isso. Fui no site ver algumas cenas pra poder escrever e fiz bem porque não aconteceu nada.

Hoje vi a cena final do Alberto surtando e da mãe chorando. Os dois foram ótimos, mas a cena foi mexicana no pior sentido da palavra... E nem fez sentido o Duque não ajudar a Guiomar.

Essa novela foi um fracasso e não há o que contestar. Os números provam. E, realmente, ao contrário de AVDG e LaL, nem valorizada pela crítica foi. abçs

Sérgio Santos disse...

Pois é, Felis, acabou não aprendendo muito não... As tais reviravoltas não aconteceram e o mocinha nem sequer se vingou. "Perdoou" como pessoa pura e casta que é...ZZZZZZZZ Não acredito em suepresas alguma no fim. Abçs

Sérgio Santos disse...

Apesar de ter me deixado enganar por um período, concordo ,Eder. abç

Sérgio Santos disse...

Desculpe o atraso, Chica. Bjs e boa semana

Sérgio Santos disse...

Acabou e se esqueceram de avisar pro telespectador, Pedro. Também não sei pra onde foi a tal vingança do Cassiano... Ficou na promessa mesmo. Eu nem vi a participação do Fred, apesar de ser tricolor. Abração!

Sérgio Santos disse...

Patrícia, essa personagem se perdeu. O autor queria fazê-la se apaixonar pelo enteado, mas não soube conduzir isso e desistiu da ideia. O resultado foi transformá-la numa quase louca e sumi-la da trama. Péssimo. Joia Rara promete msm. bj

Sérgio Santos disse...

Elvira, essa novela ficou marcada pelas belas imagens e só. Conteúdo foi o de menos... O núcleo dos tenentes foi um grande erro desde o início. Era pra ser cômico, mas graça nunca teve... Laura Cardoso foi desvalorizada e a Doralice não foi bem conduzida. Achei bobo demais o único negro da trama terminar com a única negra. Enfim, não deixará saudades pra mim. bjssss

Sérgio Santos disse...

Adriana, vc é uma vítima da propaganda enganosa. Como disse no texto, quem não vê a novela acha que tá acontecendo inúmeras coisas. Caberia reclamação pro PROCON.

A trilha de Sangue Bom é a melhor no ar. Perfeita. bjs e obrigado pelo carinho de sempre.

Sérgio Santos disse...

Fez bem, Barbie. Eu vi pouco porque não me empolgou. bjs

Sérgio Santos disse...

Olha, anônimo, eu não vou chorar não... Vou ficar aliviado mesmo. abçs

Sérgio Santos disse...

É mesmo, Milene? Nem sabia. Isso é raro mesmo. O Alberto se deu bem a novela inteira e nem uma vingançazinha o Cassiano fez... Achei forçado também ele perdoar o Dom Rafael que o prendeu por SETE ANOS. Mas, enfim... Doralice foi uma personagem equivocada porque o autor não soube conduzi-la.

E a sua constatação faz sentido. Prenderam um cara que deve ter uns 120 anos e nem vai viver mt pra ficar preso... bjssss

Sérgio Santos disse...

Cléu, também sinto falta de Lado a Lado e até escrevi um texto a homenageando. Aquela novela foi linda. bj

Sérgio Santos disse...

Oi caríssima Letícia. Que bom que continua por aqui! ;)

A novela não me empolgou mas depois do primeiro mês achei que iria engrenar. Ledo engano, foi só uma cortina de fumaça pra me enganar...

Mas não se iluda, LAL foi um fracasso (inexplicavelmente), mas Flor do Caribe também foi. Aliás, com um agravante: ela não ficou em nenhum momento no ar durante o horário de verão, o que não aconteceu com ADVG, por exemplo. Ou seja, ela ficou com um ponto a menos que a trama da Lícia Manzo e sem enfrentar o horário que derruba drasticamente o ibope.

Adivinhei seu pensamento. Escrevi um texto sobre LAL. :) Bjssssss