quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Primorosas atuações e realismo fantástico marcam o melhor capítulo de "Saramandaia"

Apesar do remake ter deixado a desejar em vários aspectos, "Saramandaia" tem apresentado uma reta final muito atrativa. O ritmo está bom, os desdobramentos interessantes e as cenas bem produzidas. Porém, ainda que esteja exibindo bons momentos nas últimas semanas, Ricardo Linhares conseguiu surpreender o público com um capítulo acima da média, exibido nessa terça-feira (17/09).


Todas as cenas apresentadas foram de uma grandiosidade ímpar. O momento em que Candinha (Fernanda Montenegro) se despede de suas galinhas imaginárias foi bonito de se ver, enquanto que o acerto de contas entre Risoleta e Zico Rosado foi recheado de tensão. Nessa cena, aliás, o telespectador foi presenteado com uma constelação de estrelas do primeiro time da Globo. Além de Deborah Bloch e José Mayer, Lilia Cabral e Fernanda Montenegro brilharam e mostraram o quão são talentosos. Vale destacar também os bons desempenhos de Sérgio Guizé e Angela Figueiredo.

Todos se entregaram na sequência onde João Gibão revelava sua visão e contava para todos que quem matou o filho de Zico foi Firmino (Val Perra), seu próprio capanga, e não Tibério (Tarcísio Meira), como muitos pensavam. O político se descontrolou e acabou confessando que mandou matar Risoleta, mas o plano
deu errado e a vítima alvejada acabou sendo Zé Mário. A cena mesclou tensão e emoção na dose certa e todos os atores se entregaram completamente.

Mas o telespectador ainda seria presenteado com mais momentos primorosos. A melhor sequência do capítulo foi o desfecho do casal Candinha/Tibério. O patriarca da família Vilar conseguiu finalmente se livrar das raízes que o fixavam ao chão e foi em busca do seu grande amor. A matriarca da família Rosado, que já havia se despedido de todos --- inclusive das galinhas ----, se encontrou com Tibério em um campo aberto, que no momento estava sendo atingido por uma tempestade de raios. Os dois se olharam emocionados, se declararam e se beijaram. Nesse instante, o casal mais bonito da novela se transforma em uma só árvore, em meio aos olhares emocionados de Zico, Vitória e Laura (Livia de Bueno).

Um final que uniu o show de Fernanda Montenegro e Tarcísio Meira ---- que mais uma vez demonstraram porque são considerados mestres das artes dramáticas ---- com os caprichados efeitos especiais da trama, proporcionando para o telespectador uma cena que incontestavelmente já entrou para a lista de mais lindas da teledramaturgia. O casal teve um fim tocante, bonito e poético. Foi uma sequência de encher os olhos.

Mas o capítulo ainda mostrou outro ótimo momento, dessa vez voltado para a comicidade: a chegada do corpo de Belisário (Luiz Henrique Nogueira). A tempestade de raios, que já havia 'influenciado' a transformação de Candinha e Tibério, fez uma nova magia. Após um raio atingir sua casa, Dona Pupu ouve a campainha e (Aracy Balabanian) abre a porta, se deparando com a 'visita' do resto de seu marido. O corpo tirou a cabeça da cúpula de vidro e a encaixou no pescoço, fazendo Belisário voltar a se movimentar e falar. Para comemorar o 'acontecimento', o casal dança uma valsa na sala.

Outra boa cena foi quando Encolheu (Mateus Nachtergaele) é atingido na praça por um raio, no momento em que cuida da flor nascida no lugar onde Dona Redonda (Vera Holtz) explodiu. E após o 'choque', o viúvo se espanta ao ver que a flor ficou ainda maior e mais aberta.

Sem dúvida foi o melhor capítulo desse remake até então. Parecia até o último. Ricardo Linhares, direção, produção e elenco estão de parabéns pelo presente que deram para o público. Foram cenas memoráveis que marcaram a reta final de "Saramandaia", evidenciaram o capricho dos envolvidos e surpreenderam o telespectador.

40 comentários:

Barbie Californiana disse...

Ahh! Eu nem vi esse capítulo, Sérgio!
Ps: Sou a primeira a comentar... nem acredito... hahaa beijinhos

Nanda Geromel disse...

Lindo capitulo e o de hoje também foi bom.

Celina Alves disse...

Que pena que perdi esse capítulo, mas só ouvi elogios mesmo e pela sua descrição parece ter sido incrível.
BjoBjo;)
Celina Alves
Luxos e Luxos

eder ribeiro disse...

Essa novela deveria ser mais explorada, a sensação que dá é que as produções das onze é apenas um tapa buraco.

paulo disse...

Graças a Deus que depois de mais essa bomba desse remake a globo resolveu cancelar, ao menos por enquanto, esse tipo de produção que só faz manchar o nome das grandes novelas do passado. Acho válido remake se a obra for de outra emissora ou muito antiga(PeB). Do contrario, reprise nelas globo! Olha Agua Viva de 1980 ai nas chamadas do viva com ótima imagem, melhor até que essa imagem escura e feia das novelas atuais.

Felisberto Junior disse...

Olá!Bom dia
Sérgio
...quando é remake, tendemos a fazer comparação e parece que fica faltando algo…. não aceitamos as diferenças.E essa cena inédita, pois o personagem protagonizado por Tarcisio não existia na primeira , ficou muito emocionante,linda e "poética"... também gostei!
Agradeço
Belo dia
Abraços

António Jesus Batalha disse...

Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
decerto que virei aqui mais vezes.
Sou António Batalha.
Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Boa crítica, Sérgio. Mais uma vez, se comprovou que o ponto alto deste remake são as cenas de realismo fantástico. Tibério e Candinha se unindo em forma de árvore foi mesmo o ponto alto do capítulo. Fernanda e Tarcísio deram aula de atuação. As imagens da novela lembram o estilo do diretor Tim Burton.

Thallys Bruno Almeida disse...

Antes tarde do que nunca, Sérgio. Desde meados de Agosto, já com as cenas do João Gibão revelando as asas e do Aristóbulo começando a se transformar em lobisomem na frente da Risoleta, foi que Saramandaia começou a apostar de verdade no realismo fantástico que foi a essência de sua trama original. A partir daí, sequências emocionantes, como os reencontros de Candinha e Tibério, depois a famosa explosão da Dona Redonda, e agora, o melhor capítulo de longe. Emoção pura e um show de puro talento em especial na transformação de Candinha e Tibério em árvore. Um amor que durante muito tempo foi impedido de acontecer em virtude da rivalidade e que, agora, se eterniza em um só corpo.

Ricardo Linhares estão de parabéns por terem conseguido o contrário da equipe de Flor do Caribe: mesmo que o conjunto da novela não tenha sido o esperado, se esmeraram em trazer uma reta final empolgante. Abçs!

Thallys Bruno Almeida disse...

Errata: Linhares, equipe e elenco estão de parabéns.

Melina disse...

A cena foi linda e de encher os olhos: de lágrimas. Parabéns pelo texto.

Anônimo disse...

O capítulo realmente foi ótimo mas a novela é ruim.

Francis disse...

O erro desse remake foi acordar pra vida tarde demais. O castigo veio a cavalo e sem realismo fantástico!

Anônimo disse...

Tarcísão e Fernandona foram os donos do capítulo e os efeitos especiais da transformação, apesar de meio grotescos, foram bons.O corpo do Belisário foi o truque usado na Unidos da Tijuca, naquele Carnaval marcante. Abraços.

Fernanda disse...

Um capítulo que como você mesmo bem disse parecia o último. Adorei, ri e me emocionei com as cenas. Valeu apena ficar acordado até tarde pra ver. Pena que não teve essa qualidade desde a estreia. Bjinho!

Filha do Rei disse...

Realmente, existe o cuidado em cada cena, os detalhes são precisos.Uma obra digna de aplausos.Bjs

Anônimo disse...

Esse capítulo foi o melhor de Saramandaia e nem o último será capaz de superar.

Anônimo disse...

Só vi a cena do Tarcísio e da Fernanda, o resto não. Mas foi de uma preciosidade e de um singeleza.

Sérgio Santos disse...

Foi a primeira mesmo, Barbie. bjsss

Sérgio Santos disse...

Verdade, Nanda. bjssss

Sérgio Santos disse...

Foi incrível mesmo, Celina. bj

Sérgio Santos disse...

Esse remake começou bom, Eder, ficou fraco e a reta final engrenou. abçs

Sérgio Santos disse...

Paulo, falei de você nessa semana. Aí você aparece! Pelo que eu li ano que vem terá remake de O Rebu. Mas espero que troquem e coloquem a trama inédita da Lícia Manzo.

Sérgio Santos disse...

Não existia mesmo, Felis. Foi linda demais e poética. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Antônio.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Elvira, esse sempre foi o ponto alto e é uma pena que só tenham acordado pra isso na reta final. A trama demorou muito pra engrenar. Tarcísio e Fernanda deram um show de emoção e os efeitos ficaram incríveis. bjssss

Sérgio Santos disse...

Sim, Thallys, pelo menos Saramandaia tentou corrigir seus erros e conseguiu melhorar significativamente. Isso é válido e o telespectador foi brindado com grandes cenas. Flor do Caribe ficou com um saldo bem pior, na minha opinião. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Melina. bjs

Sérgio Santos disse...

Não acho ruim, anônimo, achei mediana.

Sérgio Santos disse...

Francis, concordo com a sua boa observação!

Sérgio Santos disse...

Anônimo, cheguei a ler que o truque usado no corpo do Belisário tinha sido o mesmo da comissão de frente da Unidos da Tijuca. Ficou ótimo.

Não achei a transformação do casal meio grotesca, não, pelo contrário, achei os efeitos ótimos. abçs

Sérgio Santos disse...

Verdade, Fernanda, isso é que é de se lamentar. Deveria ter tido essa qualidade desde sempre. bjsss

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Cléu. bjs

Sérgio Santos disse...

Só vendo, anônimo, mas também acredito nisso.

Sérgio Santos disse...

Foi precioso mesmo, anônimo!

Anônimo disse...

Já vi essa cena da árvore cinco vezes.

Anônimo disse...

Achei os efeitos especiais muito malfeitos, mas a interpretação dos veteranos valeu a cena.

Sérgio Santos disse...

Foi linda, anônimo. Fiz questão de ver de novo nosite. Não cinco vezes, mas vi. abçs

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Santos disse...

Achei interpretação e efeitos ótimos, anônimo.