quinta-feira, 17 de julho de 2014

"Império": o que esperar da próxima novela das nove?

Autor de sucessos como "Tieta", "Pedra sobre Pedra" e "Senhora do Destino", Aguinaldo Silva terá a chance de voltar aos bons tempos com "Império", próxima novela das nove. Substituta da fracassada e problemática "Em Família", a nova trama terá que aumentar o baixíssimo Ibope do horário nobre e, por tudo o que tem sido visto nas chamadas, a chance de elevar os índices é bastante alta.


Aguinaldo parece disposto a escrever um novelão. Ele mesmo chegou a dar esta declaração várias vezes. O autor tem um grande currículo, mas tem errado em suas últimas produções. "Duas Caras" foi uma trama com muitos problemas e deixou a desejar; a série "Lara com Z" (derivada da boa "Cinquentinha" ---- seu último acerto até então) foi uma bobagem e a novela "Fina Estampa" foi um festival de situações constrangedoras, culminando em um deboche final, que riu da cara do telespectador. 

Agora, com "Império", após algumas desconfianças iniciais, Aguinaldo parece inspirado. As chamadas estão bem atrativas e a história terá duas fases (a primeira com três capítulos). Os primeiros capítulos, ambientados em 1989, acompanharão a chegada de José Alfredo (Chay Suede/Alexandre Nero), vindo do nordeste, à casa do irmão, Evaldo (Thiago Martins), em Santa Tereza, no Rio de Janeiro.
O protagonista acabará se apaixonando pela cunhada Eliane (Vanessa Giácomo/Malu Galli) e os dois decidirão fugir. Mas tudo muda quando a mulher descobre que está grávida e acaba sendo aconselhada pela sua irmã Cora (Marjorie Estiano/Dirca Moraes) a desistir de tudo. 

Na rodoviária, sem dinheiro e sem Eliane, José Alfredo acaba aceitando uma vaga em um garimpo, oferecida por Sebastião (Reginaldo Faria). A partir desta oportunidade, a vida do controverso personagem central muda completamente. Sebastião o leva para Suíça, e no avião ele conhece Maria Marta (Adriana Birolli), de uma família tradicional decadente, e casa-se com ela para ter seu nome reconhecido na alta sociedade. Acaba se envolvendo no contrabando de pedras preciosas ---- graças a Maria Joaquina (Regina Duarte), que o insere neste meio ---- e consegue construir um império, ficando rico. 

Cristina (Leandra Leal) será a mocinha e, como é filha de Eliane, irá descobrir que faz parte da poderosa família Alfredo, graças ao plano de sua Tia Cora, que quer aproveitar a fortuna dos ricaços. Aliás, o grande atrativo desta novela até o momento é justamente esta víbora, que tem tudo para ser uma vilã antológica. Vivida por Marjorie Estiano na primeira fase e Drica Moraes na segunda, a personagem estará muito bem representada e o desempenho das duas já impressiona apenas em rápidas passagens de cena.

Mas esta é apenas a trama central de "Império", há muitas outras, que surgem na segunda fase. Incluindo um núcleo cômico, que contará com Viviane Araújo (Naná, uma manicure) e Aílton Graça interpretando uma travesti (Xana Summer), que mantém um salão de beleza. Ao que tudo indica, o personagem será um Crô (papel de Marcelo Serrado em "Fina Estampa") ainda mais exagerado. O ator tem tudo para se destacar. E outro tipo que parece inspirado no mordomo gay é o jornalista fofoqueiro interpretado por Paulo Betti. 

Ainda haverá outra grande vilã, a Maria Marta, vivida pela grande Lilia Cabral (e Adriana Birolli na primeira fase). A esposa de José Alfredo, segundo o autor, será tão diabólica quanto a peste interpretada por Drica. Haverá, inclusive, embate entre as duas. Com certeza, serão cenas muito bem interpretadas. 

A polêmica envolvendo um romance gay também estará presente. No caso, os atores envolvidos serão José Mayer e Klebber Toledo. Cláudio será um homem muito bem casado, com uma família sólida, mas terá um amante, com quem se relaciona há anos: Leonardo, vivido por Klebber. Ou seja, será um homossexual enrustido. E vale aqui elogiar a atitude de Aguinaldo, que sempre presenteia Zé Mayer (marcado pelos galãs conquistadores) com papéis diferenciados.

No elenco ainda há, além dos nomes já citados, Andreia Horta, Elizângela, José Mayer, Flávio Galvão, Marina Ruy Barbosa, Othon Bastos, Rafael Cardoso,Tato Gabus Mendes, Klebber Toledo, Suzy Rêgo, Zezé Polessa, Karen Junqueira, Joaquim Lopes, Maria Ribeiro, Caio Blat, entre outros. 

Ainda é difícil traçar algum caminho para "Império", até porque a trama terá duas fases e somente os personagens principais têm aparecido nas chamadas. Mas de acordo com o clipe apresentado e a história escrita, Aguinaldo Silva parece inspirado. Será que a Globo terá motivos para sorrir com esta nova produção? Resta aguardar o dia 21 de julho. 

51 comentários:

Thallys Bruno Almeida disse...

Aquele clipe tá MUITO bom. Não vai ser possível que de um clipe bom como aquele vá sair uma novela ruim.

A forma como o Aguinaldo Silva acredita nos produtos que faz chega a impressionar.

Dos personagens principais com fases jovens, a Cora é talvez a melhor representada (na mão da Marjorie dá pra imaginar o que ela vai apresentar). Só é uma pena que ela vá ficar tão poucos capítulos. E Drica tava merecendo muito uma vilã após tanto tempo interpretando personagens de humor (mesmo alguns deles ótimos como Márcia de CCP, Olívia de AG e Nieta de GdS).

Do José Alfredo, no que vi do clipe, achei o Chay mediano, não comprometendo. E vi muito mais química dele com a Vanessa do que com a Adriana (que me pareceu bem inexpressiva). Mas acredito que nas fases adultas Alexandre Nero e Lília Cabral podem ter grandes cenas.

A personagem da Marina Ruy Barbosa me chamou atenção logo de cara por ser algo bem diferente do que ela já tinha feito. Dá pra perceber que o Aguinaldo tá disposto a investir bastante na personagem dela, mesmo sabendo bem quais os motivos pra isso (até porque a oportunidade de inseri-la pra abordar o câncer em AAV foi destruída naquela viagem espiritual na maionese depois da morte da personagem dela).

No núcleo cômico ainda tem a personagem da Cris Vianna, que é (era?) dona do referido salão (ñ sei se sozinha ou junto com Xana Summer) e tem a história parecida com a Viviane (rainha de bateria, desejada, popular, que tem marido preso - Orville, falsificador de quadros vivido pelo Paulo Rocha - e é trocada por outra). O Aguinaldo queria a Viviane pra esse papel (praticamente interpretar ela mesma), mas o Rogério queria alguém com mais experiência cênica e por isso trocou o papel.

No núcleo do Zé Mayer/Klebber, além da coragem do Aguinaldo de diferenciar o Mayer, eu já não acho o Paulo Betti tão Crô, ele parece mais um misto de Leão Lobo e Fabíola Reipert (sempre procurando escândalos pra destruir carreiras, mas em especial a do personagem do Zé). E pelo que eu li, o Joaquim Lopes seria filho dele e romperia com o pai depois de descobrir que ele é gay.

Um núcleo que eu já vi que vou detestar é o da Tuane (ô nominho ridículo), personagem da Nanda Costa. Interesseira que abandona o filho pra depois surgir de volta - esse filme eu já vi antes e agora a chance de eu odiar é enorme, ainda mais que eu não gosto das atuações da Nanda.

Se o Aguinaldo vai se recuperar plenamente eu não sei, mas que a novela tá prometendo, isso tá. E torço mesmo pra ser empolgante. Chega de tanta novela ruim na faixa das 21h.

Anônimo disse...

achei a trama principal interessante, e eu tenho que concordar com o comentário acima, esse núcleo Tuane é repetido é igual ao núcleo Teodora de Fina Estampa e ainda vai ser interpretada pela pessima Nada Consta kkkkkkkk

Diego disse...

Depois de Em Família qualquer coisa será melhor...

Anônimo disse...

Será que depois de Amor à Vida terá uma outra que valha a pena? Tomara. Curto a Cora!

Andressa Mattos M. disse...

Sérgio, do que vi digo que só a Cora me despertou interesse. A Maria Marta pelo que vi será uma perua histérica e não vilã mas quem sabe. Tinha coisa que não sabia mas que me inteirei com o texto. Vamos ver como será a novela. Mas pior que Fina Estampa acho difícil.

Flávia disse...

Tomara que seja boa mesmo porque estamos precisando! E MUITO!!!!!! kkkk bj

F Silva disse...

Algo a comentar...

Olha Sérgio, eu fico muito desconfiada do Aguinaldo, pois suas duas últimas novelas "Duas Caras" e "Fina Estampa", tinham sinopses interessantes, chamadas e primeiros capítulos que prometiam muito, depois, o que se viu, foi uma grande enrolação do autor.

Espero que isso não se repita com "Império", apesar dos vários clichês manjados.

Agora queria fazer uma observação pertinente aqui. Já que, infelizmente, o tema da homossexualidade está se tornando algo comum nas telenovelas, já está na hora dos autores tratarem do tema também de uma forma natural. Ou seja, não apenas apresentar bichas tresloucadas, gays enrustidos e outros efeminados, todos vitimados pelo preconceito e tals.

Claro que o preconceito existe, mas o que eu acho é que quase todos eles são abordados praticamente da mesma forma. E pelo que vi até agora, "Império" não fugirá a regra.

Pra citar um exemplo da forma natural como o tema pode ser tratado, tu te lembras do casal formado por Carlos Casagrande e Sérgio Abreu em "Paraíso Tropical", de Gilberto Braga? Eles formavam um casal com uma união estável e a relação era vista de forma muito natural pelos outros personagens da trama. Os conflitos que eles viviam eram bastante comuns como qualquer outro personagem.

Agora, polêmicas a parte, outro ponto positivo do Aguinaldo, é que a única novela dele que fracassou na audiência foi "Suave Veneno", pois ele consegue criar personagens populares, que caem no gosto do público. Tanto é que, apesar de "Duas Caras" e "Fina Estampa" serem duas novelas ruins, temos que admitir que foram sucessos de audiência.

Vamos torcer pra que "Império" seja realmente um novelão daqueles, para o nosso entretenimento.

Amigo... um grande abraço...

Amanda Ventura disse...

A última novela realmente boa de Agnaldo Silva foi Senhora do Destino. A partir daí, errou a mão. Agora, após dez anos, tudo indica que Império será uma novela daquelas de prender a atenção do início ao fim. Tomara que não seja mais uma decepção.

Agnaldo criou vilãs inesquecíveis, como Nazaré, Altiva, Adma, entre outras tantas. Em Império serão duas, vividas pelas grandes Drica e Lilia. E ainda teremos a talentosa Leandra Leal como mocinha. Como se não bastasse, parece vir por aí uma trama cheia de paixões, intrigas, disputas, bem ao gosto do público. Tem como dar errado? Até tem, dependendo da maneira como Agnaldo vai conduzir a história e os diversos núcleos. E se sua famosa arrogância não o impedir de aparar as arestas que possam existir.

Anônimo disse...

Acho que será uma nova Duas Caras ou seja ruim.

Anônimo disse...

Torço pelo sucesso de Império, mesmo eu não concordando com algumas coisas que o Aguinaldo diz. Adoro as obras dele. Pelo jeito o José Alfredo será O PAPEL da carreira do Nero. Espero que ele saiba usar essa única e grande oportunidade.
Já O Rebu está com a audiência ruim. A novela é ótima, mas atinge um público bem específico. Até porque esses vários flash backs confundem a cabeça de vários
telespectadores.

Luma Rosa disse...

Oi, Sérgio!
Estou ansiosa para a novela começar para checar toda a informação que passou. Eu aposto em sucesso! Mas a TV é uma caixinha de surpresas... rs.
Noutro dia estava comentando com uma amiga que trabalhou na globo, não como atriz, sobre o personagem do Zé Mayer - aliás, ele que pediu para fazer um personagem diferente dos que fez anteriormente - e eu dizia que achava interessante colocar na novela um bissexual que por opção não queria sair do armário - indo contra o politicamente correto imposto pela sociedade atual que é sair do armário. Isso posto porque a maioria que é casada trai sem pensar nos danos emocionais que possa causar ao parceiro. Daí penso que é hipocrisia, pois tanto faz se alguém tem um caso com um homem ou uma mulher, dá no mesmo - traiu...
Sabe o que a minha amiga respondeu: O Aguinaldo Silva está se inspirando nos vários homens que trabalham na Globo e tem essa conduta.
Enfim, não somente na Globo, mas a maioria das pessoas que conhecemos que traem para simples satisfação do desejo.
Mas é isso, satisfazer desejos, se não sexuais, mas qualquer outro. Vivemos nessa ânsia de satisfazer os nossos sentidos. Veja a irmã que esconde um segredo para depois da morte da irmã, se beneficiar.
Beijus,

Fabrício disse...

A primeira fase parece bem boa e movimentada mas a segunda eu prefiro esperar porque o excesso de núcleos cômicos gays pode destruir tudo. Mas suas colocações foram pertinente. De fato a Cora é o grande atrativo. E Drica Moraes vai dar um show! Abraço!

Bell disse...

Pensando seriamente se vou assistir, estou achando as novelas pesadas de mais.

Melina disse...

Sérgio, querido, não tenho nenhuma expectativa. É claro que a grande Drica Moraes irá brilhar com sua vilã e nem é preciso ser vidente pra adivinhar isso mas a trama em si não me atraiu. E eu não gosto do estilo desse autor. Nem da aclamada Senhora do Destino eu cheguei a gostar de fato. Só da Nazaré e do Giovanni Improta eu gostei. Acho que melhor do que essa péssima Em Família será mas grande coisa não creio.

E O Rebu, Sérgio? Que novela impecável. Estou fascinada. Um beijo.

Anônimo disse...

Não tenho muita expectativa porque depois de Duas Caras, Lara com Z e Fina Estampa será muito difícil esse senhor escrever algo que preste!

Gustavo Nogueira disse...

Oi Sérgio.De fato a última grande novela do Aguinaldo Silva foi Senhora do Destino, mas não achei Duas Caras uma novela tão ruim.A Marjorie Estiano atuou muito bem como a protagonista Maria Paula e tinha uma ótima química com o Dalton Vigh.Fora que a Alinne Moraes deu um show de interpretação como a vilã Sílvia(uma das melhores personagens da carreira dela, ao lado da Luciana da fraca Viver a Vida).Fina Estampa realmente foi péssima, era uma novela bastante exagerada, repleta de caricaturas e nenhuma trama realmente séria.Fora que a protagonista Griselda virou uma chata de galocha e a trama passou a andar em círculos do meio para o final.Em relação a Império, acho as chamadas bem interessantes, creio que o grande destaque será a vilã Cora, interpretada pela ótimas Marjorie Estiano(na primeira fase) e pela Drica Moraes(na segunda fase).Só achei a trama da Tuane(Nanda Costa) idêntica a trama da Teodora, como alguns comentaristas disseram acima.Espero que Império seja um novelão como aparenta ser, mas mesmo se for ruim, pior que Em Família é impossível de ser.

Clau disse...

Oi Sérgio :)
Se vai ser um sucesso, só o tempo dirá, mas o enredo é bom.
Com exceção de Viviane Araújo e Nanda Costa, fiquei encantada com o elenco!
Ótimo fim de semana pra vc.
Bjs!

Rita Sperchi disse...

Boa noite Serginho querido, espero que seja mesmo uma boa novela, pq ultimamente a gente não tem visto coisas boas não......Mas bons atores tem, agora é esperar que seja uma boa história e que agrade o povo como eu que adoro uma novela.....

Deixo meu abraço de bom final de semana
Bjusss

└──●► *Rita!!

Anônimo disse...

Anotem: Drica Moraes vai viver a mesma façanha vivida por Adriana Esteves e Mateus Solano. Apostando!

Uma Interessante Vida disse...

O elenco é bom, mas confesso que ainda não chamou minha atenção, Sérgio. beijinhos

Patricia Galis disse...

Tbm espero coisas boas, pq a que esta no ar não dá pra ver faz tempo.
A historia é boa com certeza.

Athyne Tedesco disse...

Não sei porque mas eu acho que a novela começará boa porém o Aguinaldo vai estragar já que eu acredito que audiência será baixa, e ele vai começar a mexer em tudo para o ibope subir. Espero que ele não se perca porque a premissa da novela é boa se ele seguir até o fim tem tudo pra ser como ele mesmo diz um "novelão".

Além do núcleo principal, o núcleo da Maria ísis me atrai, principalmente a própria personagem, o núcleo do personagem do Zé Mayer tem tudo para agradar, gostei também dos três filhos do Zé Alfredo , que além de bem interpretados parecem ser interessantes, em especial o João Lucas.

Algumas coisa eu não gostei como a Leandra Leal interpretando mais uma mocinha, ela pode mais que isso, acho a Adriana Birolli péssima e não vejo a necessidade dela participar das duas fases, e como já citaram acima a personagem da Nanda Costa é uma nova Teodora e eu também não sou muito fã dela como atriz.

Enfim acho que pior que Em Família é impossível, então acho que já estamos no lucro com essa éstreia apesar de achar que a melhor novela do ano vai ser Boogie Oogie acredito que essa possa ser boa, embora eu duvide do sucesso.

bernar55 disse...

olá espero que seja uma novela de muita aidiencia,tem bons atores e as 9h é um horario nobre.

Sérgio Santos disse...

O clipe está bom mesmo, Thallys, e promete uma boa trama. Tomara que seja. O Joaquim viverá um homofóbico mesmo e rejeitará o pai, aliás, a mesma situação de César e Félix só que invertida.

Quem será o dono do salão eu não sei, mas Ailton e Cris contracenarão mt assim como Viviane. A Tuane é uma nova Teodora e até o figurino é parecido. Não gostei da atuação da Nanda no clipe, mas só esperando.

O Aguinaldo só escalou a Marina pra provocar o Walcur, tanto que tb escalou o Daniel Rocha pra ser par dela, sendo que era isso que aconteceria em AAV. Aliás, a tal viagem na maioneses só aconteceu, e todos sabem disso, pq Marina se comprometeu a raspar a cabeça antes mesmo de aceitar o papel e depois mudou de ideia. Eu acho ela uma ótima atriz e gosto mt dessa menina, mas não fecho os olhos pra isso.

Sérgio Santos disse...

A Tuane será mesmo uma nova Teodora, anônimo. E não gostei daquela trama de Fina Estampa, assim como toda a novela.

Sérgio Santos disse...

Verdade, Diego...

Sérgio Santos disse...

Tomara, anônimo. Tb curto a Cora. Nas duas fases.

Sérgio Santos disse...

Andressa, tb acho que pior que Fina Estampa não será, mas vamos ver. Tb torço pra ser boa e Cora tem tudo pra ser o grande destaque, embora Lilia seja grandiosa.

Sérgio Santos disse...

Verdade, Flávia. rs bjs

Sérgio Santos disse...

Oi F Silva. Pois é, resta torcer para que isso não aconteça com Império. E eu lembro sim desse casal gay em Paraíso Tropical, aliás, achei essa novela excelente. Era um casal como qlq outro de fato. E no caso de gays 'diferentes', o Walcyr fez isso com o Félix, ao criar um gay vilão e foi extremamente ousado. Mas o público gostou tanto dele que o autor acabou regenerando o personagem de forma crível, proporcionando pro ator inúmeras nuances e passagens por drama, comédia, etc...

Olha, Fina Estampa foi um baita sucesso mesmo, mas Duas Caras teve mts problemas e não foi tão bem sucedida, não. Suave Veneno foi um baita fracasso, mas eu nem achei a novela ruim. Até que gostava de muita coisa, como a Maria Regina, por exemplo e o romance do Santoro com a Piovani. Abraço!

Sérgio Santos disse...

Foi mesmo, Amanda. Depois de Senhora do Destino ele só errou, embora tenha gostado da série Cinquentinha.

Tb vejo mt potencial nessa novela, mas ainda tenho algumas ressalvas com as tramas paralelas. Confesso que não me animei com nenhuma. Mas a principal parece ótima. Só que, não nego, acho cansativo Leandra viver outra boazinha. Ela é mt talentosa, mas já está estigmatizada. É sempre a lutadora, a boa, a guerreira, enfim, cansa. Mas vamos ver.

E ele escreveu vilãs inesquecíveis mesmo e embora tenha amado a Adma, eu achei aquela Porto dos Milagres péssima. bj

Sérgio Santos disse...

Vamos ver, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, tb acho que o Nero terá chance de se destacar com o José Alfredo, até pq é o protagonista, mas é um tipo difícil. O Rebu tá com ibope ruim mas a novela é impecável e não acho que os flashbacks confundam, basta prestar atenção e claro, não querer entender tudo no quinto capítulo, sendo que há 36.

Sérgio Santos disse...

Luma, excelente comentário. É verdade, a trama tem potencial pra sucesso, mas não dá pra saber. E o José Mayer terá uma outra chance de mostrar mais um lado. Será interessante vê-lo como um gay enrustido. E claro, trair é trair, independente de ser com homem ou mulher. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Cora é o grande atrativo mesmo, Fabrício. Dirca dará um show. Mas os núcleos paralelos tb me deixam ressabiado. abçs

Sérgio Santos disse...

Ok, Bell. ;) bj

Sérgio Santos disse...

Entendo, Melina. Cada autor tem um estilo mesmo. E O rebu é maravilhosa. Estou vidrado na novela. bjssss

Sérgio Santos disse...

Essas 3 produções dele foram péssimas mesmo, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Gustavo, algumas coisas em Duas Caras eu gostava. Como as atuações da Marjorie e Alinne, bem lembradas por vc. Mas a trama em si era cansativa e aquela favela da Portelinha era chata demais. E a mocinha da Marjorie era uma chorona irritante. Mas melhor que Fina Estampa era mesmo. Vamos ver como será Império, mas Cora será o grande trunfo. abçs

Sérgio Santos disse...

Vamos ver, Clau. Boa semana. bjs

Sérgio Santos disse...

Pois é, Rita, estamos precisando de boas tramas urgentemente. Mas O Rebu chegou pra suprir isso. Resta saber se Império tb fará isso. bj

Sérgio Santos disse...

Tomara, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Só aguardando mesmo, Barbie. bjs

Sérgio Santos disse...

É verdade, Patrícia.

Sérgio Santos disse...

Será, Athyne? Sei lá, não sei mesmo. Mas pode ser, só espero que ele não estrague tudo. Mas do núcleo principal eu gosto de tudo, incluindo a Maria Isis. Só resta saber se a trama será atraente e se os demais núcleos ajudarão.

Tb aposto minhas fichas em BooGie Oogie, embora ache que O Rebu será a novela do ano fácil. bjsssss

Sérgio Santos disse...

Ah, Athyne, tb não gosto da Leandra vivendo outra mocinha. Já deu disso e tá chato. Criatividade mandou abraços.

Sérgio Santos disse...

Resta aguardar, bernar55.

Thallys Bruno Almeida disse...

Ela se comprometeu a raspar a cabeça e sabia muito bem das consequências que a desistência lhe causou - em especial os comentários dos colunistas, porém, isso não isenta o Walcyr de culpa pela viagem espiritual na maionese que ele construiu. Matasse a personagem e pronto, não precisava botar esse entrecho desnecessário na história dela. Botasse só a Natasha pra confundir a Leila e já tava bom demais, dava mt bem pra desenrolar a história da herança sem essa de fantasma.

Mas não sei porque me surpreendo com vc, afinal vc tá sempre defendendo o Walcyr. Se fosse outro autor na mesma situação vc certamente estaria apedrejando o autor. Mas...

Sérgio Santos disse...

Ah, Thallys, por favor, né. Claro que vc só tocou nesse assunto pra falar pela nonagésima vez sobre Amor à Vida e enfiar o tema na conversa. Eu defendo quando acho necessário, até pq já tem gente demais pra apedrejá-lo.

E eu me vi obrigado a falar dos cabelos pq seu comentário fez parecer que vc vive num mundo paralelo, onde o autor em um surto psicótico jogou toda a trama da Nicole no lixo.

Mas eu concordo piamente, a trama espiritual foi ridícula. A novela não era espírita e não tinha cabimento enfiar aquilo ali. Tanto que isso, junto de Patrícia e Michel, foi um dos pontos negativos da novela que fiz questão de mencionar na época.

Mas se ele tivesse matado a personagem e pronto, vc com certeza alegaria que foi um desperdício de talento da mesma forma, ignorando toda a polêmica. Ou seja, daria na mesma. E eu preferia que tivesse matado e pronto, até pq o núcleo conseguiu se manter com a Leila, sem precisar dela.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

A novela Imperio traz alguns probleminhas:
1-Na novela, o Comendador José Alfredo tem 50 anos redondos. Mas o Comendador José Alfredo aparenta ter, na verdade, 30 anos de idade. Mas a barba branca ajuda um pouco.

2-Os patrocinadores do Blog do Teo Pereira garantem sua sobrevivencia economica. Inclusive o Teo Pereira paga o salário da jornalista. Não posso acreditar nisso.

3-A Cris Viana está fazendo o mesmo personagem da novela Fina Estampa. A gostosona trintona (ou quarentona) que tem caso com o ator portugues e tem filho homem.

4-O ponto franco da novela são as cenas no presidio. O presidio mais parece a rede de lanchonete
McDonalds com visitas das esposas todo dia e toda hora. Aliás, o Aguinaldo Silva deveria explicar o motivo de os caras estarem presos, fica tudo jogado na cara do telespectador.

5-O Aguinaldo Silva insiste numa pratica que não existe na vida real, ou seja, um persnagem pede para que outro personagem escreva uma carta dizendo que aceitou isso em troca disso. Ah, Aguinaldo SIlva, vá plantar batatas.

6-A Lilia Cabral está metida em tudo. Afinal, a Maria Marta é do bem ou do mal?