segunda-feira, 7 de julho de 2014

Após início problemático, "SuperStar" evolui e encerra primeira temporada com saldo positivo

O reality musical que estreou no começo de abril, mirando no sucesso do "The Voice Brasil", chegou ao fim neste último domingo (06/07). O "SuperStar" encerrou sua primeira temporada com uma final onde todos já sabiam o resultado, mas que nem por isso deixou de ter ótimos momentos, com shows muito bons de todas as bandas finalistas. Vencida pela "Banda Malta" ---- tendo "Jamz", "Suricato" e "Luan e Forró Estilizado" como adversários ----, que mostrou superioridade desde a primeira apresentação (ela foi, inclusive, a primeira banda aprovada desta edição), a disputa musical já tem uma segunda temporada garantida para 2015.


O programa (oriundo de um formato israelense) sempre teve uma boa premissa e a escolha da equipe para comandá-la foi muito interessante: Fernanda Lima, André Marques e Fernanda Paes Leme foram os apresentadores, com maior destaque para Fernanda, enquanto que Ivete Sangalo, Dinho Ouro Preto e Fábio Jr. foram os jurados. Entretanto, no início não houve um bom entrosamento e a desorganização da atração ficou evidente. Os jurados falavam ao mesmo tempo, poucos eram os comentários relevantes, e os apresentadores pareciam perdidos.

Para culminar, as regras apresentadas eram muito confusas e foram sendo mudadas ao longo dos domingos, sem qualquer tipo de aviso com antecedência. Muitas vezes, a própria Fernanda Lima se mostrava surpresa com alguma nova regra dita em seu ponto eletrônico ---- recurso que quase todo apresentador usa, para saber através do diretor (a) a hora de ir para o comercial, etc.
Parecia uma espécie de ensaio ao vivo. E ainda por cima, a audiência deixou muito a desejar, perdendo várias vezes para o "Programa Silvio Santos", comandado pelo eterno rei dos domingos no SBT.

Então, teoricamente, o "SuperStar" foi um grande equívoco, correto? Não, errado. O problema do programa foi a 'construção' do mesmo ter sido feita no ar. Ou seja, estrearam a atração sem que todos os ajustes necessários tenham sido feitos, como análise das regras, esquema de votação dos jurados, forma da apresentação das bandas, organização das funções dos apresentadores (inicialmente, o trio teria o mesmo peso, mas depois André Marques e Fernanda Paes Leme foram transformados em entrevistadores e Fernanda Lima virou a única apresentadora), enfim...

Após este período de 'adaptação' e dos ajustes necessários, todo o conjunto melhorou significativamente. Fernanda Lima dominou o controle da atração; André e Fernanda se mostraram muito desenvoltos nas conversas que tinham com as bandas, os familiares dos concorrentes e convidados especiais que passaram a marcar presença na plateia; Ivete Sangalo, Dinho Ouro Preto e Fábio Jr. passaram a fazer ótimos e pertinentes comentários sobre as apresentações musicais; e o próprio nível da competição se elevou com as eliminações dos candidatos mais fracos, proporcionando uma disputa de alto nível nas últimas semanas.

Em 2015, segundo vários sites de notícias, o programa mudará de dia e horário. Deixará os domingos (faixa considerada maldita pela Globo, que há tempos não consegue emplacar uma atração sequer), passando a ser exibido nas noites de terça-feira, provavelmente no lugar das duas séries que vão ao ar depois da novela das nove ---- no caso, "Tapas & Beijos" e "Pé na Cova" atualmente. Sem dúvida, será uma mudança benéfica, vide a alteração feita com o sucesso "The Voice Brasil", que ao migrar das tardes de domingo para as noites de quinta-feira, aumentou ainda mais sua expressiva audiência.

Embora não tenha sido um sucesso, a atração conseguiu valorizar o mercado musical e não será surpresa caso o programa consiga emplacar vários participantes, ao contrário do que acontece com o "The Voice Brasil". Tanto que Banda Malta, Move Over, Bicho de Pé, Jamz e tantas outras bandas estão conseguindo expandir suas músicas pelo país, inclusive nas rádios, como é o caso da Malta, a vencedora da competição.

A primeira temporada do "SuperStar" começou turbulenta, mas desde o início foi possível perceber que o programa tinha uma boa premissa. E, de fato, ao longo dos domingos, os problemas foram sendo superados, até chegarem em um bom produto, onde a música é a grande protagonista. A mudança de horário e a experiência adquirida durante estes quatro meses em que ficou no ar com certeza serão pontos favoráveis para a segunda edição em 2015. Resta aguardar e torcer para que os erros não sejam repetidos.

30 comentários:

Thallys Bruno Almeida disse...

Torcia por Cluster Sisters (achava válido por ser um som diferenciado, de um gênero pouco explorado); Jamz (que ñ dava muito pelo começo mas depois passei a gostar); Bicho de Pé (tenho a veia nordestina forte musical, adoro forró); Luan Estilizado (sim, torcia, não tenho problema com essa história de forró tradicional ou moderno, desde que bem interpretado); Suricato (pela sonoridade diferenciada tb) e Move Over (pelo peso que eles davam aos hits pop). Sendo assim, não gostei da vitória da Malta, ainda mais que parecia bem previsível por causa das altas votações. O rock merece sim valorização, mas há variantes deste estilo que me agradam mais do que a seguida pela Malta.

Acredito que autoralidade nem sempre garante alguma coisa e por isso não vou criticar o Luan por ter investido em maioria de covers. Move Over fazia a mesma coisa, tb investiu em poucas autorais - que uma delas rendeu sua menor votação, que a eliminou na semana passada. E mesmo a Malta, num exemplo contrário, também se serviu de um cover (a do Aerosmith). A Bicho de Pé tinha uma estratégia interessante, que era revezar uma autoral com uma cover. Detalhe: ñ estou botando em questão a qualidade das autorais, e sim o uso delas. Cada um usa as estrategias que tem ou julga conveniente.

Em compensação, o programa valeu pela diversidade musical e pela qualidade da grande maioria das bandas que passaram por ali. No fim das contas, Fernanda Lima foi mesmo a apresentadora definitiva. Mas acho que André ficou apagado até pela Fernanda Paes Leme, que conseguiu fazer um trabalho de bastidores mt melhor que Dani Suzuki e Miá Mello nos dois The Voice (tanto que o Ricco noticiou que a FPL pode assumir esse posto no TVB desse ano).

Entre os jurados, Dinho é o melhor como jurado em si, mas Ivete apresentou os melhores comentários, mostrou que entende bem do assunto. O Fábio Jr levantou a questão do autoral, mas acabou sendo tão útil quanto o Daniel no TVB.

Vitória que ñ gostei à parte (elejo Bicho, Move e Luan campeãs morais desse programa), valeu pelo formato, não esvaziou o Voice e merece ter vida longa.

Andressa Mattos M. disse...

Sérgio, concordo. O começo parecia um ensaio ao vivo de fato. E era uma desorganização triste. Mas aos poucos tudo foi se acertando e provavelmente a segunda temporada já começará acertada. Adorei a vitória da Banda Malta e parecia uma banda de verdade e ainda de rock, dando uma mudança nesse domínio de funk, pagode, sertanejo e forró que já está pra lá de exaustivo. Viva a diversidade! E viva o rock! Beijo.

Marisa Giglio disse...

Sérgio , muito pertinentes seus apontamentos quanto ao programa . Gostei bastante do que escreveu . Quanto a mim , torcia para a banda Jamz . Beijos , boa semana e obrigada pela visita ao meu espaço .

paulo disse...

Caramba, juro que nem sabia da existência desse programa, mas lógico que aqui o Sergio e todos que comentam devem ter assistido(ou dizem pra agradar). Ontem a noite assisti a ótima entrevista da Gabi com a Lucinha Araújo, mãe do Cazuza, ídolo de uma geração inteligente e saudosa. Já pelo texto do Sergio esse programinha que elege novos(zzz) cantores ou bandas um mais cafona que o outro parece que não foi lá essas coisas mas a globo vence quem se propõe a assisti-la pelo cansaço, bom ou péssimo ela mantem na sua grade. Pra quem acha que o Encontro se encontrou imagino o que deve ser esse programa...

Raylan disse...

Considero um desperdício dois realities musicais numa mesma emissora, querendo ou não, um acaba esvaziando o outro.
A Globo poderia, futuramente, usar o formato do "Super Star" como uma variação do "The Voice", injetando um fôlego extra quando este estiver desgastado. Poderiam também, no próximo TVB trocar a Claudia pela Ivete, que é muito mais carismática e "entendedora" de música.

Anônimo disse...

Gostaria de saber o que o autor do blog acha da desastrosa narração da globo nos jogo da copa? Aquele Galvão Bueno já encheu e agora tiveram a "brilhante" ideia de colocar aquele bobalhão do Ronaldo pra comentar(?), ninguém merece. O Datena arrasou como comentarista, engraçado e espontâneo, vi muitos elogios a ele, se a band coloca-lo como narrador oficial dos jogos do brasil com certeza vai roubar(ainda mais) o ibope da globo.

Anônimo disse...

BANDA MALTA!!!!!!!!!!! VENCEU A MELHOR!!!!!! E O CHORO É LIVRE!!!!!!

OX disse...

Não vi todos os programas mas gostei da fórmula. Começou desorganizado mas com o tempo tudo foi se acertando. Só trocaria os jurados. Deixaria o Dinho que mostrou competência, mas tiraria Ivete que só sabe elogiar e Fábio que nem fala. Interessante é ver talifãs de Ivete brigando com talifãs da Cláudia Leite na disputa de quem é a melhor jurada. As duas deixaram a desejar e muito. Também gostei da vitória da Malta. Boa banda. Abraço.

Melina disse...

Sérgio, vi pouco então nem posso opinar mas posso falar da Banda Malta que gostei muito. A voz do vocalista é maravilhosa. Que potência vocal! Justa vitória. Também gostei de outra banda de uma vocalista ruiva mas não sei nome do grupo. Um beijo.

Mikaele Tavares disse...

Olá Sérgio,

Eu concordo com quase tudo que vc escreveu rsrs.. O programa foi evoluindo sim.. Os jurados tbm concordo com o que vc disse.. A banda Malta já era esperada ser campeã pelos grandes índices de votação alcançado no decorrer do programa. Confesso que tbm esperava mais dessa final. Parecia que o programa iria encerrar, mas não houve tanta divulgação como no TVB. Para mim, as bandas TOP 10 merecem sucesso, pois suas qualidades são incríveis. E que tenhamos mais programas assim, que valorizem a música no Brasil

Pensamentos Viajantes

Lucas disse...

Na boa cara, esse programa nem conhecia rsrsrs, e essa Fernanda Lima não vejo nada demais nela. Ficam jogando ela de programa em programa, pelo menos desistiram de tentar transformar ela numa atriz, por que era patético dava vergonha alheia, agora como apresentadora acho ela boazinha mas nada de espetacular como vc alardeia ai...

Cc disse...

PROGRAMA MAIS DO MESMO COM APRESENTADORES TOSCOS, JURADOS IDIOTAS E CANTORES CHATOS.

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Olá amigo, eu amei a Malta ter ganho, na primeira apresentação deles já sabia que iriam ganhar, não sabia que o formato era Israelense, muito legal, de fato a coisa começou confusa, mas com os ajustes agora, o próximo será bem melhor com certeza! Abraços

Amanda Ventura disse...

Eu torcia pela Bicho de Pé e Jamz, por gosto pessoal mesmo. Mas foram apresentadas muitas bandas de qualidade e Malta fez por onde merecer a vitória.

No inicio o programa não me empolgava. Era muita banda ruim (o que era aquela Tarcisio Meira's Band ?), muita desorganização geral e perda de tempo dos jurados com comentários que nada acrescentavam. Fábio Jr. parecia não saber o que estava fazendo ali. As constantes mudanças de regra davam a impressão de amadorismo.

Felizmente o programa melhorou a tempo de se tornar um sucesso. A próxima edição tem tudo para ser ainda melhor.

Letícia disse...

Boa noite meu caro Sérgio, tudo bem?

acompanhei o Superstar, mas reconheço que prefiro o the Voice, acho mais empolgante. Uma coisa que senti falta foi a integração dos jurados com as suas bandas apadrinhadas,neste aspecto o the voice tem mais dinamismo. Realmente dava para vê que era praticamente um grande ensaio ao vivo, acredito que isso poderia ter sido melhor trabalho pela Globo, poderia ter mais ajustes, talvez isso melhorasse até a audiência do programa...
A Fernanda Lima tem demonstrado ser uma boa apresentadora, mas como o programa é feito ao vivo, era visível o nervosismo inicial da moça, ao contrário da sua apresentação de Amor e Sexo, como o segundo programa é gravado isso dá liberdade de errar e ser editado, assim há até menos pressão sobre ela...
Eu particularmente gosto muito da Ivete Sangalo como apresentadora, ela poderia ter sido do Superstar, talvez tivesse mais jogo de cintura já que está mais do que acostumada a shows ao vivo... Mais isso é outra estória...
Um detalhe que achei interessante foi a escolha dos jurados, a Ivete, o Fábio Jr e o Dinho Ouro Preto, três vertentes diferentes da música, e dá para perceber claramente que entendem um pouco mais do que imaginava inicialmente um da "área musical" do outro... Com os comentários deles dava até para perceber estilos que curtem e que, a princípio, nem imaginávamos. Não sou estudiosa de música mais foi legal vê-los assim. (Eu posso está falando besteira, não entendo nada de música)
Como disse, não é um programa que me empolgue como o The voice, mas vamos as bandas... torcia pela Move over e pela Malta (a grande campeã), para mim ficaria entre as duas e foi uma surpresa vê que a primeira foi eliminada no programa da semana passada. A outras bandas que me chamaram a atenção foi Tarcísio Meira's Band (achava bem escrachada, mas tinha consciência que não iria muito longe), a cluster sisters também foi uma grata surpresa, apesar de saber que o estilo delas, é bem diferente e lembra muito os anos 40 e não sei se é muito comercial para os padrões de hoje, apesar que gostei muito desses resgate que elas proporcionavam. Estas foram as bandas que eu gostei..
Outro detalhe que me chamou a atenção e eu não gostei foi a maneira como tinha que usar o aplicativo, achava complicado e nunca me dei o trabalho de usar, então nunca participei do programa, aliás nunca participo mesmo, então não fez diferença, mas é o tipo de coisa que pode ter afastado público do programa...
Gostei muito da vitória do Malta, tomara que consiga se destacar no cenário musical, normalmente os vencedores de reality musicais dificilmente vão muito longe. Agora aquele vocalista, o Bruno, tem uma voz maravilhosa e que gosto muito de estilo de música que a Malta faz... É bem legal...

Então é isso meu caro Sérgio, um grande abraço, uma semana maravilhosa e até a próxima... bjs

Sérgio Santos disse...

O fato de usar ou não músicas autorais variou da estratégia de cada um, mas o Luan conseguiu fazer mais cover do que o Move Over, que ainda assim arriscou autorais em rodadas decisivas. A Malta foi a que mais apostou em autorais e fez porque porque todas tinham qualidade e ela se garantiu nisso, se mostrando superior. Muitas bandas foram boas e merecem sucesso, mas a campeã justa foi a Malta mesmo, independente de gosto musical.

Não sei a Ivete com os melhores comentários, não, pelo contrário, ela pouco acrescentou. Valeu mais pela energia dela e pela descontração. Fez um bom contraponto com a seriedade do Dinho. Fábio começou péssimo, mas depois melhorou bastante. O programa no final das contas foi mt bom.

Sérgio Santos disse...

Viva o rock, Andressa!!!! Venceu! Até que enfim! Bjssss

Sérgio Santos disse...

Marisa, a Jamz era mt boa também e foi melhorando a cada apresentação. bj

Sérgio Santos disse...

Paulo, agora vc tá chamando meus leitores de falsos... Aí fica difícil. E lá vai vc falar do Encontro... Mas sei que no fundo, bem no fundo, vc gosta de mim.

Sérgio Santos disse...

Não achei não, Raylan, até porque são situações bem diferentes. Um é pra banda e outro pra cantor(a). Não vi esvaziamento, pelo contrário, vi valorização da música. No quesito jurada, digo que achei Ivete do msm nível da Cláudia. Tanto nas brincadeiras quanto nas análises. Aliás, sou até suspeito pra falar isso pq eu acho as duas tão parecidas... Não é uma crítica e nem elogio, só constatação msm.

Sérgio Santos disse...

Gostei do Datena narrando, anônimo, mas Galvão é chato, mala, etc, mas tem sua marca e eu não vejo graça ver jogo do Brasil sem ele narrando. Aliás, não só eu, pq a Globo dá 38 pontos e a Band 7 transmitindo o msm jogo. As pessoas não mudam de canal pq não querem. E o esvaziamento da audiência da Globo foi em virtude da tv a cabo. Porém, coincidentemente, a líder da tv a cabo é a Sportv, que é da Globo...

Sérgio Santos disse...

Vitória justa, anônimo.

Sérgio Santos disse...

OX, a vitória da Malta foi justa. Tem talifãs brigando, é? Nem sabia. Mas deixa que eles se entendam pq quero distância dessa gente. Eu deixaria os 3 jurados msm pq eles se entrosaram mais e na segunda temporada ficarão ainda mais á vontade. abçss

Sérgio Santos disse...

Melina, a voz do vocalista da Malta é incrível mesmo. Tem um diferencial. Já essa banda que vc falou é a Move Over. Eu tb torcia por ela e por mim deveria ter estado na final. bjs

Sérgio Santos disse...

Mikaele, obrigado. O resultado foi previsível mesmo, mas quase sempre todos acabam sendo. No The Voice, todo mundo sabia que a Ellen Oléria ganharia e depois o Sam Alves. Tb gosto de valorização da música e que bom que a segunda temporada foi garantida. O top 10 tinha mta qualidade de fato. bjs

Sérgio Santos disse...

Eu acho a Fernanda uma péssima atriz, Lucas, mas uma excelente apresentadora.

Sérgio Santos disse...

Se fosse da Record acho que vc gostaria, Cc.

Sérgio Santos disse...

Tb gostei mt da Malta ter ganho, Kellen. Na primeira apresentação não tive certeza que ganhariam, mas que seriam favoritos ficou claro pelo talento. bjs

Sérgio Santos disse...

Amanda, parabéns pela sua maturidade. Realmente, cada um tinha sua preferência, então é natural que não goste quando não ganha o seu favorito, mas vc não desmereceu a vitória da Malta e soube reconhecer o talento deles.

Verdade, o início foi uma zona, mas com o tempo tudo foi entrando nos eixos. Ainda não ficou um primor de organização, mas melhorou bastante. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Olá minha cara Letícia. Pra variar, assino embaixo. E eu tb torcia pra Malta e Move Over. Qlq uma das duas vencedora eu comemoraria. Tb fiquei surpreso com a eliminação da Move antes da final e achei injusto.

A Fernanda teve mais nervosismo dessa vez mesmo, mas acho que se controlou bem. Ivete, Dinho e Fábio tiveram um bom entrosamento, após o começo tumultuado. Até os comentários e colocações foram ficando melhores. Mas esse aplicativo eu nem tentei baixar, então nem sei. Mas achei a votação dos jurados equivocada. Na segunda temporada deveriam rever isso.

Mas comparando, eu tb prefiro o The Voice de longe. É mt mais interessante. Mas esse tb foi bacana no final das contas. A Malta já está emplacando mtas músicas no ITunes e a Rádio Cidade toca Diz pra mim, a primeira música que eles cantaram no SuperStar. Bacana isso. Bjssss e boa semana.