terça-feira, 29 de julho de 2014

"Geração Brasil": uma novela com muito concurso e pouca história

Acabou a Copa do Mundo e a novela já está praticamente na metade. Não há mais desculpa. "Geração Brasil", infelizmente, não conseguiu se sustentar por muito tempo. Após uma estreia empolgante, a trama de Filipe Miguez e Izabel de Oliveira começou a apresentar claros problemas no enredo, ou melhor, na falta dele. E à medida que os capítulos foram sendo exibidos, principalmente depois do período conturbado da Copa, foi possível constatar que há história de menos e concursos demais.


Isso porque até agora não houve uma trama ou um conflito que prenda a atenção do telespectador. O único personagem que apresenta algum drama é Jonas Marra (Murilo Benício). O protagonista é uma espécie de Steve Jobs brasileiro, construiu um império da tecnologia e descobriu que tem um aneurisma inoperável que pode matá-lo a qualquer momento. Porém, o personagem não se desenvolve e fica preso a situações repetitivas, como suas eternas discussões com a mãe (Gláucia Beatriz - Renata Sorrah) e idas e vindas com Pâmela (Cláudia Abreu), por exemplo.

Já os demais personagens (e são muitos, pois é elenco é grande) ficam soltos na novela, sem muita função. Manuela (Chandelly Braz) e Davi (Humberto Carrão) formam o casal protagonista mas não há conflitos na relação e nada que desperte algum interesse. Megan (Isabelle Drummond) tem como única função correr atrás de Davi e provocar sua rival.
Até mesmo perfis que prometiam como Pâmela Parker, Verônica (Taís Araújo) e Dorothy Benson (Luiz Miranda) acabaram decepcionando, não pelos atores, que são ótimos, e, sim, pela falta de conflitos e dramas.

Mas se por um lado está faltando história, por outro está sobrando concursos. Parece que os autores se preocuparam demais com a questão da interatividade e das competições baseadas em reality-shows, do que com o conteúdo. O Concurso Geração Brasil era a estratégia para ocupar o tempo da novela enquanto a Copa do Mundo estava ocorrendo e o pretexto para aproximar o casal protagonista, além de juntar todos os núcleos em uma mesma situação. E foi uma ideia válida. Mas depois houve um abuso deste recurso.

Foi feito um concurso para escolher a nova Garota do Barata (Leandro Hassum) e assim que esta competição (entediante, vale ressaltar) chegou ao fim, foi iniciado o 'Geração Nem-Nem', programa comandado por Pâmela, que consiste em reprogramar o cérebro dos participantes que 'nem estudam e nem trabalham' através dos métodos de Brian Benson (Lázaro Ramos). Além de sem graça, esta trama nada acrescenta ao conteúdo da novela, que se perde em meio a tantas competições sem importância.

Enquanto focam neste tipo de 'atração', desperdiçando os atores envolvidos, deixam de lado núcleos que até agora não tiveram um destaque positivo na trama. Como a Família Marra da Taquara, que prometia ser o melhor núcleo cômico da história, mas acabou decepcionando pela falta de desenvolvimento. Renata Sorrah mais uma vez tem seu talento subaproveitado, enquanto que Titina Medeiros e Luis Henrique Nogueira interpretam um casal cansativo, onde a mulher trai o marido que é um banana.

Vale citar ainda a falta de destaque da grande Aracy Balabanian, que foi colocada em um dos núcleos mais avulsos da história, que lamentavelmente perdeu o único atrativo que tinha: o casal Lara e Shin-Soo (Rodrigo Pandolfo). O par foi uma grata surpresa no começo da novela, mas a personagem de Izabela Carneiro foi transformada em uma mulher débil, que passou a ter uma obsessão por Brian. Claro que é normal casais se separarem ao longo de um folhetim para haver conflitos, mas neste caso ficou uma sensação de falta de rumo.

Esta mesma falta de rumo, aliás, pôde ser vista na aproximação de Verônica com Herval (Ricardo Tozzi). A jornalista se apaixonou por Jonas e é alvo da paixão platônica de Barata, ou seja, colocá-la com uma terceira pessoa, que para culminar é amante de Pâmela, pareceu uma tentativa de preencher o tempo da novela com uma relação pouco atrativa e sem química. Mais um erro.
E para piorar a situação, os autores modificarão o perfil da mocinha Manuela, com o intuito de aproximar Megan e Davi. Humberto Carrão e Isabelle Drummond transbordam química, mas para juntar os personagens não havia necessidade de modificar o perfil da protagonista. É algo amador.

A novela tinha muito potencial para ser um ótimo folhetim e vários personagens começaram interessantes, entretanto, aos poucos, a falta de um fio condutor e de conflitos, que ao menos funcionassem para movimentar a trama, prejudicaram todo o conjunto. Alguns perfis foram ficando cansativos, outros perderam a função, até chegar ao ponto de praticamente todos servirem apenas como peças de decoração de um enredo vazio. Qual o objetivo de Davi e Manu além de trabalharem na Marra? Qual a função de Megan além de perseguir Davi? Gláucia Beatriz ficará chantageando o filho até o último capítulo? Pâmela ama o marido ou o amante? Há algum casal que transmita um sentimento fora da superficialidade? Qual a utilidade de Brian Benson? Enfim, estas são algumas perguntas que ficam no ar.

"Geração Brasil" enfrenta uma amarga audiência e não tem feito por merecer números maiores. Após o sucesso "Cheias de Charme", Filipe Miguez e Izabel de Oliveira parecem perdidos com uma novela que deixou seu conteúdo de lado, em prol de competições e situações inseridas com o pretexto de promover interatividade com o telespectador. O resultado é uma trama pouco atrativa, personagens soltos, enredo fraco e atores subaproveitados. Pena.

86 comentários:

Anônimo disse...

Se lembra quando vc escreveu um texto perguntando o que havia de errado? Então, descobriu: TUDO!

Flávia disse...

Sérgio, a pior novela no ar!!!!!! Coisa ruim!!!!!!! E mudando de assunto, vai escrever sobre o Prêmio Contigo? Eu gostaria! Amor à Vida saiu triunfante de novo! kkkk bjs

Fernanda disse...

A novela já não prometia grandes coisas então nem chegou a ser decepção. E esses mesmo autores já tinham demonstrado em Cheias de Charme que não são bons em planejamento. A novela das empreguetes acabou na metade e depois ficaram enrolando até o final com uma barriga. Em Geração Brasil a fragilidade do enredo já foi visto logo de cara. Precisam amadurecer mais pra virarem autores.

Anônimo disse...

E falavam de Além do Horizonte... Perto dessa coisa era uma novela de alto nível!

Karina Marques disse...

Parabéns pela crítica! Concordo com tudo. Tb lembro do texto que vc escreveu perguntando o que havia de errado na novela, mas agora já sabemos o que há. Falta de trama, falta de acontecimento, falta de casal bom, falta de tudo. É uma das piores novelas do horário. A maldição da tecnologia de Tempos Modernos afetou essa também. E olha que a outra tinha história, essa nem isso.

Anderson Jr. disse...

Uma decepção. E concordo com o comentário da Fernanda. Os autores já tinham mostrado em Cheias de Charme que não sabiam muito de planejamento por causa da barriga da novela e com Geração Brasil eles já começaram perdidos. Nem sabia que iriam mudar a personalidade da Manuela. Ridículo.

Pedro disse...

Me arrependo de ter depositado tanta expectativa nessa novela. É muito ruim. Assino em baixo do texto!

Thallys Bruno Almeida disse...

Eu não tenho problema em admitir que me decepcionei com essa trama mesmo tendo gostado do trabalho maravilhoso que eles tinham feito em Cheias de Charme. Pra quem prometia que a trama iria engrenar depois da copa, o que veio depois só fez piorar. Eu apostava sim e muito nessa trama depois do fim da péssima Além do Horizonte (com aquela reta final que foi uma verdadeira propaganda enganosa - não consigo acreditar como alguém gostou dessa coisa), mas outra decepção de novo. Até a personagem da Chandelly (que eu apostava muito) perdeu função. Só espero que Alto Astral salve a pátria porque já bastam 2 novelas péssimas seguidas depois do fim de Sangue Bom. Sangue, que, aliás, ganhou mesmo que tardiamente o justo reconhecimento que não tinha vindo nos outros prêmios, garantindo o troféu de melhores autores pra MAA e Villari. Fiquei tão feliz com esse prêmio que a vitória de AAV como melhor novela é totalmente irrelevante perto disso (os atores de AAV mereceram, a novela obviamente que não). E ainda bem que ganharam.

Thallys Bruno Almeida disse...

Não consigo reconhecer os mesmos autores de CdC nessa coisa de agora.

Bell disse...

Não consigo assistir, qdo deram a entender que eram os mesmos integrantes da novela empreguetes achei que seria diferente.

Anônimo disse...

Eu até que assistia no começo, porém desisti. Não vou perder meu tempo vendo Geração Brasil. A novela me decepcionou. Eu nutria altas expectativas, e o que vi foi um fracasso...

Percebo que esses autores ainda são muito inexperientes, e assino em baixo de todos os problemas apresentados no seu texto. Só pelo sucesso de Cheias de Charme, eles foram pelo mesmo caminho, o que dessa vez não deu certo.

Só pelo sucesso da primeira novela, eles pensaram em refazer todos os pontos bons dela num tema diferente. Errado. Faltaram acontecimentos, tramas envolventes, casais com química, atrativos que prendam a atenção, ENREDO! Esse foi o mal de Geração Brasil.

TITO

Melina disse...

Sérgio, vou bancar aquela pessoa chata e dizer: Eu avisei! rsrs As chamadas te empolgaram mas não a mim. Logo vi que não sairia grande coisa e não saiu mesmo. Como já disse, repetiram o elenco inteiro tentando surfar no sucesso da novela passada e fracassaram. Acho que o João Emanoel tem que abrir o olho porque tenho lido que ele quer também repetir o elenco de Avenida Brasil nessa nova novela dele. É bom ele ver o que aconteceu em Joia Rara e Geração Brasil pra aprender a lição. Foram se aproveitar de Cordel Encantando e Cheias de Charme e foram obras deprimentes.

Ansiosa pelo seu texto do Prêmio Contigo. Fiquei duplamente feliz com as vitórias de Amor à Vida e da minha Sangue Bom. Creio que vc também! Um beijo!

Anônimo disse...

E o chororô da Thallys continua! Não chora mais não, querida, senão Amor à Vida ganha outro troféu só em sua homenagem! E Além do Horizonte é muito melhor que essa Geração Brasil! E vc não entende como gostaram de Além do Horizonte mas vc gostou de Joia Rara, uma novela rasa, repetitiva e baita fracasso!

Andressa Mattos M. disse...

Sérgio, perfeito. Apontou todas as falhas da novela, ou seja, tudo, não é? Um grande erro o que esses autores fizeram. Não tem história, não tem nada que prenda atenção. É um amontoado de bobagens. E concordo com a Melina sobre o João Emanuel .Ele tá querendo repetir todo mundo de Avenida Brasil mas Joia Rara e Geração Brasil deveriam servir de lição pro autor. Não adianta repetir um elenco e esquecer da história. Duca Rachid, Telma Guedes, Felipe Miguez e Isabel de Oliveira se esqueceram e pagaram um preço alto por isso.

Só gostaria de aproveitar um comentário que vc fez com suas amigas no Twitter sobre as pessoas que tentam provocar outros para brigar e tirar do sério. Qual será o objetivo? Me assusta a capacidade de algumas pessoas de brigarem por tão pouco. É algo tão infantil e bobo. E pior quando tem aqueles que tentam provocar, repetir o mesmo assunto sabendo que irá provocar discussão, enfim, acho tão bobinho. Mas tem gente assim em todo lugar. Beijo.

Anônimo disse...

Esse LIXO de novela pra mim não é muito diferente do que a globo vem apresentando nos últimos anos. Se Amor a Vida que é um PURGANTE, um texto amador, uma novela tosca ganha até prêmios... Globo tá morta a muito tempo. Pergunte a quem ENTENDE de novela qual a ultima da globo que prestou de verdade?

Anônimo disse...

Olha, concordo com parte do que você disse, as falhas da novela realmente são muitas, mas quanto a parte de Manuela virar vilã para Megan e Davi poderem se aproximar acho que você se equivocou. Não vejo vilania na personagem da Manu, só acho que ela dá mais importância aos interesses dela. E quem não dá? Pode ser egoísta, mas vilã não. Ela voltou a investir nos projetos dela, aliás, acho que nunca parou de investir neles. Ela nunca pareceu apoiar o Júnior de fato, nem nunca deu tanta importância aos pensamentos do Davi. Além disso, o Arthur vai entrar na novela e isso pode despertar o outro lado da Manu, não como vilã, mas pra proteger mais os interesses dela. Sabíamos desde o início que Davi, Megan e Manu iam ser um triângulo e quando começam a desenvolver uma ponta vêm esses argumentos...

Pedro Bertoldi disse...

Olá Sérgio.
Análise perfeita!
Estou bem decepcionado com esta novela. Esperava mais. Além do Horizonte pode ter tido muitos defeitos, mas pelo menos tinha uma trama, e isso ficou claro na reta final.
Quanto a GB, tenho a impressão de a Globo tem grande culpa nisso. A impressão que dá é que por conta da baixa audiência de Além do Horizonte a Globo pressionou os autores para criarem uma história cômica, popular, divertida, interativa e os autores se prenderam demais a isso e esqueceram de criar uma história para prender o telespectador. O grande problema desta novela é que ela não tem cara de novela das sete. O público do horário não quer ter que prestar grande atenção a uma fato, quer uma trama despretensiosa, leve... Esse foi o toque de Cheias de Charme que faltou em Geração Brasil. Aracy Balabanian já havia sido desperdiçada em Cheias de Charme, diga-se. Pâmela ainda não ficou claro se ela mesma, ou se é uma revisitação à Chayene (por parte dos autores, não de Cláudia que é ótima). Renata Sorrah depois de tantos papéis marcantes (vide Nazaré e Heleninha Roitman) tem pegado papéis que não honram seu talento. E eu achava que í ser diferente com essa novela. Enfim, nem assisto mais. Afinal, essa é a grande guinada que haveria depois da Copa?

Anônimo disse...

Concordo com o anônimo de cima. Uma hora ou outra essas diferenças entre Davi e Manu iriam surgir. Ela tem a Marra como maior sonho, ele já dá mais valor pra outras coisas. Não sei como os autores vão construir isso, mas n acredito que vão mudar a personalidade dela. Para mim, ela será chantageada ou algo do tipo. E se não for, é por essa ambição mesmo, que deveriam explorar, na minha opinião de outra forma. Pode até ser uma forma de aproximar Davi e Megan, que ate agora não tem história, eles não são um triângulo como prometido. Mas o fandom não tem culpa se os autores estão fzendo algo equivocado. Até porque já ficou claro que a antipatia pela personagem da Chandelly vai muito além de fandom. É só ver o facebook, twitter em que pessoas ''normais' não gostam dela. Mas como falei, acredito que não irão transforma-la em vilã, até porque já foi anunciado que o vilão será o Herval.
De resto, concordo com tudo o que vc falou

Kaká disse...

Perfeita análise. Infelizmente, Geração Brasil foi uma grande decepção. Confesso que me iludi no início, principalmente por causa do elenco, encabeçado pelo Murilo Benício, que tanto admiro, mas, como já foi dito, apenas um elenco talentoso não faz uma novela. Os triângulos amorosos, que no início prometiam muito se perderam, principalmente no caso do Davi, já que a Megan parece uma menina caprichosa e o Davi e a Manu mal aparecem na história. Outro erro grave foi a falta de um vilão. Como torcer para os mocinhos se não temos contra quem torcer?Falta alguém que realmente assuma essa função de ser odiado. Pena que pelo visto, os autores querem fazer isso com a Manu, que antes parecia ser tão batalhadora e decidida, mas nunca mau-caráter.Realmente, se essa foi a forma que acharam para juntar o Humberto e a Isabelle, achando que isso vai salvar a novela, estão dando mais um passo extremamente errado. Outro erro gravíssimo foi o excesso de aparição do Brian. Será que alguém acha esse personagem engraçado? Além do mais, ainda se meteu no meio da história da Lara e do Shin, que para mim formavam o melhor casal. Sem contar com o desperdício de alguns atores excelentes que parecem sem função, como a Renata, a Aracy e o excelente Luís Miranda. É uma pena ver tanta gente talentosa como figurante, sem nenhuma história, assim como ver que uma novela que prometia tanto não cumpriu nada.

Raquel disse...

Bom, Sérgio... Fico feliz de ter seguido a minha intuição e de não ter apostado na novela depois das primeiras semanas. Algo nunca se encaixou muito bem pra mim nas notícias que saíam sobre a trama antes de ela começar e eu nunca consegui ficar empolgada de vdd com GB. Bom saber que eu não perdi muito tempo...

Acredito que grande parte do público está se sentindo vítima de propaganda enganosa: esperavam uma novela de comédia e muito romance com adição de tecnologia e receberam uma trama pobre em que claramente os autores não pensaram muito pra frente. Se a gente for ser justo, foi mais ou menos assim com CDC; a trama era rasa e o fio condutor era algo extremamente simples: empregadas domésticas que viravam cantoras de sucesso por um acaso do destino. Nesse caso, deram sorte de que esse ponto de partida foi suficiente para conseguirem render os próximos acontecimentos (as coisas foram aparecendo e foram se encaixando). Na minha opinião, em GB tentaram a mesma coisa, mas dessa vez não tiveram a sorte das coisas fluirem com em CDC. Pensaram no ponto inicial no qual teríamos um grande empresário mundial buscando pelo seu sucessor. Mas cadê o resto? Estão com dificuldades de desenvolver o resto da história que não está vindo com tanta facilidade como da outra vez. Concordo com o comentarista aí de cima: parece que os autores sofrem da falta de planejamento; deram sorte em CDC, mas não em GB.

Também anunciaram um triângulo amoroso que simplesmente não aconteceu até agora. E, pelo jeito, vão desenvolver da forma errada se optarem por simplesmente vilanizar a personagem da Manuela. Faz tempo que todo mundo diz que a Megan só serve pra correr atrás do Davi... Acho que para fazer esse triângulo funcionar a melhor estratégia seria evoluir a personagem da Megan e não mudar a Manuela. Sei que os fãs de Humbelle querem o casal junto de qualque jeito, mas acredito que algo assim não vai agradar nem a eles.

Enfim, mesmo com todos os seus problemas, na minha opinião ADH foi melhor GB tá sendo até agora. Pelo menos todos tinham uma clara visão de pra onde a novela estava indo (apesar da lerdeza nos capítulos iniciais). Em GB, fica mesmo a impressão em que os autores não têm a mínima idéia de pra onde ir. E pior: ninguém se importa.

Anônimo disse...

Bom texto. Realmente o maior problema de Geração Brasil é a falta de conflitos e a baixa (para não dizer nenhuma)carga psicológica dos personagens. Davi perdeu o sentido e parece que esqueceu dos seus ideias. Brian está uma vergonha alheia. O que estão fazendo com o talento da Renata Sorrah é realmente deplorável. Megan que poderia ser uma personagem ótimo tbm. Só não concordo em relação a Manu, ela já tinha sido demonstrado em vários capítulos seu caráter ambicioso e contraditório. Acho que será uma boa sacada mostrar o lado vilã dela.

Clau disse...

Oi Sérgio :)
Novela que não prende a atenção do público, lembra dramalhão mexicano!
E Geração Brasil tem um elenco primoroso, que poderia estar sendo melhor aproveitado.
Bjs!

Gustavo Nogueira disse...

Concordo com a sua crítica, Sérgio.Geração Brasil é uma das novelas mais fracas do horário das 7 e nem parece que é escrita pelos mesmos autores de Cheias de Charme.A novela não tem trama, há personagens deslocados e sem função e muitos atores para pouca história apresentada.Aracy Balabanian é praticamente uma figurante na novela e sua personagem ainda não disse a que veio.O Davi e a Manu se perderam e se tornaram um casal chato e meloso.A Megan é uma chata, só vive correndo atrás do Davi e não tem uma trama interessante.Por enquanto a personagem está sendo um desperdício na carreira da Isabelle Drummond.A Gláucia Beatriz também não disse a que veio e sua vilã só fica nas ameaças, apesar da Renata Sorrah estar bem no papel.O Jonas poderia ser interessante, mas até nisso os autores tem errado.Uma das poucas personagens que ainda despertam interesse é a Verônica, que está sendo muito bem interpretada pela Taís Araújo.E discordo de vc Sérgio, acho que ela tem sim uma boa química com o Ricardo Tozzi(apesar do personagem ser uma mala).

Alexandra disse...

É uma novela muito fria, sem empolgação, sem história, esses autores tem o quê na cabeça pra acharem q o público vai gostar de uma novela só com concursinhos bestas e encheção de linguiça? Encheção aliás, que teve em CDC depois que as Empreguetes se separaram. Pra mim a novela tinha acabado ali. Voltando a Geração, sinto pena das ótimas Renata Sorrah e Aracy Balabanian por estarem participando de uma baboseira e ainda representando personagens pífios que pouca diferença fazem na trama. É a pior novela atualmente, pois estou gostando de Império/Meu Pedacinho de Chão e as reprises da tarde. Só O Rebu q não tenho assistido. Aliás, que saudades de Sangue Bom, que achei uma das melhores novelas das 7 (sim, eu assisti Top Model, Cobras e Lagartos, Que Rei Sou eu, brega e chique etc etc). Bjs..

Carol Souza disse...

Ainda não desisti, mas to chegando lá. Muita pena mesmo de não ter dado certo.

Sissym Mascarenhas disse...



Sergiom

a novela tem um otimo elenco, mas a historinha.... afff...

Quando vai terminar?!?!?

Bjs

Anônimo disse...

Saudades de Além do Horizonte. Perto dessa coisa era uma maravilha!

Gustavo Nogueira disse...

Há Sérgio, sinto que a novela vai melhorar, nem que seja apenas na trama central: o capítulo desta quarta-feira foi um pouco melhor e acabou em torno do mistério sobre a reportagem que o Jonas proibiu de ir ao ar, em que a Gláucia revelava que o Jonas matou o ex-marido da Pamela para ficar com ela.O que vc achou disso Sérgio?

Maíra disse...

Sinceramente Sérgio, eu confesso que a novela nunca me despertou interesse, mas eu torcia por ela, e acreditava no seu sucesso. Tinha certeza que iria ser um sucesso, por isso fico tão boquiaberta quando vejo criticas a novela. Não a acompanho, não tenho conhecimento de causa, mas to por dentro e vejo sua 'repercussão'. Para não me tornar repetitiva não vou adentrar no assunto de que eu não curto muito essa interação de internet e Tv. Creio que ocorreu o mesmo erro com Duca e Thelma em Jóia Rara pós sucesso de Cordel Encantado. Talvez o erro seja mais da Globo, que permite tanto repeteco.
Gosto muito da Isabelle Drumonnd e Humberto Carrão, mas torço que ambos sigam caminhos diferentes nas suas próximaS novelasS, e que tenham oportunidade no horário nobre, com personagens mais densos. Talvez um deles esteja em Babilônia, já que no final de Sangue Bom, Dennis Carvalho declarou que iria pescar 3 dos 6 protagonistas para a novela do Gilberto Braga. Sophie Charlotte é uma dessas 3, numa revista que saiu essa semana ela confirmou que fará um filme e logo em seguida Babilônia, ao menos essa se desvincilhou do Marco Pigossi e ambos estão tendo excelentes oportunidades separados. Que fique claro que eu adoro os pares que essas duplas fizeram, mas não curto repeteco, tem que seguir caminhos distintos, para não ficarem só nisso e estigmatizados.

Sérgio Santos disse...

Lembro sim, anônimo.

Sérgio Santos disse...

É a pior mesmo, Flávia. E já escrevi sobre o prêmio. bjsss

Sérgio Santos disse...

Tb não cheguei a achar grandes coisas dessa novela, Fernanda, mas depois das chamadas tinha me empolgado. Mas concordo sobre Cheias de Charme, embora tenha gostado da novela. Mas teve barriga da metade pro final msm.

Sérgio Santos disse...

Tb prefiro mt mais Além do Horizonte, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Karina. Pois é, Tempos Modernos ainda tinha uma trama, mas verdade seja dita, era uma trama tão perdida quanto essa. bjs

Sérgio Santos disse...

Anderson, nem acho que tenha sido decepção pra mim pq não colocava fé, mas realmente ela prometia pelo menos uma trama bacana. Nem isso cumpriu.

Sérgio Santos disse...

Thallys, vc não consegue acreditar como teve gente que gostou de Além do Horizonte mas vc mesmo chegou a elogiar a novela por um bom tempo. Aliás, era na época que eu criticava e muito. Geração Brasil não tem conteúdo e todos os personagens são rasos. Uma novela que se perdeu logo no início. Merece o fracasso que tem feito. Alto Astral tá prometendo ser boa e eu aposto nela. E Sangue Bom mereceu mt o prêmio, assim como Amor à Vida. As duas novelas foram ótimas e eu fui fã de ambas. Pena que a das sete ganhou bem menos do que merecia, mas a das nove ganhou bastante e merecidamente.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Pedro.

Sérgio Santos disse...

Puxado mesmo, Bell. bjs

Sérgio Santos disse...

Tito, concordo com seu comentário. Os autores quiseram repetir o sucesso e fiascaram. Tão pagando caro o preço pelo não-desenvolvimento de um bom enredo e uma trama que prenda atenção. Tá tudo perdido e cansativo. Impossível mesmo parar pra assistir a um capítulo inteiro. abçs

Sérgio Santos disse...

Avisou mesmo, Melina. rs E eu também estou preocupado com as notícias do elenco do JEC. Tá praticamente todo mundo de Av. Brasil e eu espero sinceramente que ele dê uma variada pelo menos. Sou fã dele e não quero vê-lo metendo os pés pelas mãos. Joia Rara e Geração Brasil são bons exemplos de projetos onde nada deu certo, apesar do começo promissor. Enfim, aguardemos. E já escrevi o texto, tb fiquei feliz com essas premiações. bjs

Sérgio Santos disse...

Tb prefiro Além do Horizonte, anônimo, mas nada se compara com a ótima Sangue Bom.

Sérgio Santos disse...

Andressa, tb me preocupo com isso e espero que o JEC não repita esse erro. Mas confio nele. E ainda falta, é só no final de 2015.

Geração Brasil antes tinha algumas coisas erradas, depois foi aumentando, até ficar quase tudo. Aliás, nem sei o que tá realmente bom. Acho que nada msm.

E esse tipo de situação, onde a pessoa tenta te tirar do ´serio te provocando com indiretas, ou ataques por motivos tão bobos, é infantil e cansativa. Mas tem muita gente assim, infelizmente. Paciência. bjs

Sérgio Santos disse...

Ok, anônimo deve ter sido uma de 1987.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, onde vc leu "vilã" no texto?" Eu disse que mudariam o perfil dela, não disse que a transformariam em vilã. E pra mim fazer o que ela irá fazer é uma falha grave que ela nunca tinha sequer deixado nas entrelinhas. O triângulo começou equivocado ao colocar Megan como sombra do Davi e Manu e ele se apaixonando do nada. O resto foi só o final do que já estava ruim.

Sérgio Santos disse...

Exato, Pedro. Além do Horizonte começou mt equivocada, ficou péssima, e da metade pro final ficou boa, com uma reta final excelente. Era uma história certa (pq tinha mesmo uma história) no formato errado. Já Geração Brasil nem tem história de fato, só situações soltas e repetitivas. Abçs.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, não disse que o "fandom" tinha culpa de nada. Mas eu sinceramente não via razão pra Manu ser rejeitada. A atriz é ótima. Mas realmente sem conflito e trama fica difícil torcer pelo casal. Assim como torcer pra Megan e Davi. Ele nunca demonstrou nada por ela, parece até que tem nojo. Ou seja, é um triângulo todo errado.

As diferenças entre Manu e Davi poderiam ter sido explorados antes, mas da forma como será, parece que ela mudou de personalidade, já que o que irá fazer vai contra tudo o que ela é. E Davi é um palerma, sejamos francos. Tá sempre reclamando, com cara de sono, enfim. A novela ficou mt ruim. Abçs.

Sérgio Santos disse...

Kaká, concordo com absolutamente tudo o que vc colocou. Nem irei acrescentar mais nada porque vc resumiu o que eu acho da novela, além do texto que escrevi. abçs

Sérgio Santos disse...

Perfeito, Raquel! Eu não tinha empolgação alguma, mas depois que vi o clipe e as chamadas, achei que poderia estar errado. E no início cheguei a achar isso mesmo. Mas depois tudo foi ficando equivocado, a história perdida, os atores desperdiçados, personagens rasos, enfim, triste.

E concordo com vc, em Cheias de Charme, analisando friamente, era a mesma coisa. As Empreguetes X Chayene foram o grande atrativo da novela e deram muito certo. Mas depois da ascensão das empregadas, tudo se estagnou e a história acabou. Tanto que a barriga ficou clara da metade pro final. Já com Geração Brasil, a trama central não funcionou e nem teve a sorte de agradar o público. Aí veio esse conjunto de erro.

Tb acho que Além do Horizonte era bem melhor, fazendo uma comparação óbvia. A novela teve mts problemas, começou péssima, mas soube contornar os problemas e ao menos tinha uma trama. Essa nem isso. bjs

Sérgio Santos disse...

Anônimo, os personagens são rasos e a história fraca. Mas acho equivocado transformar o perfil da mocinha e se virar vilã então será uma tragédia. Lembrará, inclusive, o que houve em Malhação Conectados, que devido ao fracasso, transformaram a mocinha na maior vilã da história. Ficou ridículo. Aliás, me arrependo amargamente por um dia ter tido a ousadia de comprar Megan a Amora, de Sangue Bom. Enfim...

Sérgio Santos disse...

Clau, obrigado pelo comentário. bjs

Sérgio Santos disse...

Gustavo, achei o envolvimento da Verônica com o Herval mais um erro da novela. Mas respeito que goste. Megan virou um carrapato do Davi, que coisa chata. Coitada da Isabelle, mas ainda assim será difícil essa personagem ser pior do que aquela figuração que ela fez em Cordel Encantado. Manu e Davi tinham tudo pra ser um bom casal, mas não há conflito e eles só trabalham naquele computador. É pra empolgar? Difícil... Enfim, a novela tá bem equivocada e concordo com vc.

Sérgio Santos disse...

Alexandre, é a pior novela no ar mesmo. E pena que vc não tem visto O Rebu. Está excelente.

É verdade, qd as empreguetes ficaram ricas a novela praticamente acabou e essa separação foi mais uma encheção de linguiça mesmo. Agora, em Geração Brasil, não há trama nem nada. Complicado. E Sangue Bom tb está na minha lista de melhores novelas das sete. Nossa, foi mt boa e ainda sinto mta falta! Bjss

Sérgio Santos disse...

Pois é, Carol. bjs

Sérgio Santos disse...

Acaba em novembro, Sissym. Falta mt ainda! Haja paciência. bjs

Sérgio Santos disse...

Tb sinto falta, principalmente da reta final de ADH, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Gustavo, acho que vc tá mt otimista. Mas nem posso opinar sobre isso que vc falou pq eu não vi. abraços!

Sérgio Santos disse...

Maíra, é verdade. O primeiro capítulo deixou a impressão de que a novela seria um sucesso. Mas do jeito que ficou nem tinha como. E eu tb não gosto de repetição de casal, mas quando os perfis são diferentes até fica legal. Aliás, acho que podem repetir, mas não seguidamente. Taí Glória Pires/Tony Ramos, Susana Vieira/Saudoso José Wilker, Glória Menzes/Tarcísio Meira pra comprovarem. E nesse caso, os papéis estão tão mal construídos que nem dá pra torcer de fato pra Megan e Davi. Assim como não dá pra torcer ele com Manu, enfim...

E tb gostei da Sophie estar em Babilônia. Ela está sendo mt requisitada, que bom, talento reconhecido. Tá ótima em O Rebu e vamos ver como será nessa. O Pigossi tem tudo pra se destacar em Boogie Oogie. E pensar que ele tinha sido escalado pra interpretar aquele personagem do Fiuk em Geração Brasil que morreu. Se livrou de uma boa. bjs

Sérgio Santos disse...

Alexandre, não, Alexandra, desculpe.

Pedro Bertoldi disse...

Oi Sérgio. Eu de novo... É que andei pensando em outras coisas hehehehe...
Acho que é comum as novelas perderem a sinopse ao longo da exibição, porem os autores precisam de jogo de cintura para criar outras tantas se for necessário. A premissa da novela é boa, porém de esgotamento rápido. Se a novela tivesse esperado para desenvolvê-la o fracasso seria o mesmo, pois seria lento. Como disse antes , a novela foi mal construída. Não se tinha um plano B, uma segunda sinopse.
Cheias de Charme tinha o mesmo problema, mas lá a sinopse durou por mais tempo e o público foi pescado pela história.
Pelo que vi nos últimos capítulos, a novela ta querendo mostrar uma reação, uma vez que Verônica começa a investigar o passado de Jonas e Herval (Ricardo Tozzi beeeem canastrão) está se tornando um vilão. Também achei equivocado, me parece amador. Pois a saída para um personagem romântico que não dá certo é torná-lo vilão em quase todas as novelas. Herval não deu certo desde o início, tanto que ele andou sumido da novel por um tempo. Manuela foi para Califórnia e parece esconder um segredo de Davi. Tudo obviamente para aproximá-lo de Megan. Aliás, as "fandoms" tão enchendo a paciência já. Querem repetir o casal Humbelle toda novela. Obrigam os autores a fazerem o casal. Isso deve ser chato até para os atores que não se veem livres desses personagens.
Os três personagens deste triângulo foram mau construídos. E sinceramente, não acho que a novela me prenda novamente. Foi um fracasso. Pode ter aumentado em um décimo e outro a audiência, mas é fracasso.
Geração Brasil nem precisava ser "Cheia de Charme", só um pouquinho já tava bom!
(Nossa que trocadilho é esse? kakakkakak)
Abraços, desculpa tomar teu tempo!

Raquel disse...

Pedro, vi seu comentário sobre os casais repetidos e resolvi falar uma coisinha.

Eu entendo a irritação das pessoas com as talifãs de atores e casais. Acho que até por causa do exagero de uns, as pessoas acabam confundindo as coisas. O fandom Humbelle pode até ser irritante, mas eu acho que nesse caso eles têm um pouco de razão de ficar chateados com a novela. (Nem sou Humbelle, só pra deixar claro)

Primeiro porque foi ANUNCIADO e gritado para todos os ventos que teríamos um triângulo e que Davi ficaria dividido entre Manu e Megan. Alguém vê um triângulo naquilo ali? No mínimo tivemos uma propaganda muito da sua enganosa fazendo o fandom acreditar (e obviamente dar sua audiência) que haveria a possibilidade da repetição do casal. Cutucaram a onça com a vara curta e depois acham ruim que exijam Megan e Davi juntos?

Depois, o casal Manu e Davi é tudo menos empolgante. Não deu muito certo. Tá certo que a culpa é muito dos autores e da história que não vai pra lugar nenhum, mas como o próprio Sérgio disse, nem dá vontade de torcer... Vai morrer abraçado com o casal só pra não fazer a vontade do fandom? Temos como exemplo a novela anterior em que o casal do fandom maior acabou tendo que se repetir porque o casal principal inicial falhou. E a novela melhorou muito depois disso.

Tendo dito isso, também acho um erro estragarem Manuvi por um desvio de caráter da Manuela para aproximá-lo da Megan. Melhor seria desenvolver a Megan, como disse no meu outro comentário.

Thallys Bruno Almeida disse...

Tão fã que se recusa a enxergar o que essa trama teve de ruim além de Patrícia e Michel... Mas até o JEC vc tá criticando por causa dessa história de panelinha? E o Walcyr nada né...

Flávia disse...

Esse Thallys deve ter tesão no Walcyr Carrasco. Nunca vi uma pessoa tão insuportável na minha vida. Como vc aguenta, Sérgio? Ele parece um carrapato que não desgruda de vc e repete as mesmas coisas o tempo todo. Nem ele deve se aguentar!

Pedro Bertoldi disse...

Oi Raquel,
Concordo contigo nesse quesito. A fandom tem seu ponto de razão. A Globo errou em anunciar desse modo se isso não iria acontecer.
E a Globo tem outro erro, por que botou os dois juntos em várias novelas seguidas, ao invés de descansar a imagem do casal por um tempo. Não sou contra a repetição de casais, mas acho que toda a novela cansa, pois parece que são sempre os mesmos personagens, vivendo os mesmos conflitos, é como assistir temporadas de Malhação, entende?

Anônimo disse...

Antes da novela começar, fãs de Isabelle e Carrão já torciam. Não querem nem saber da história. Eu,particularmente, gosto do casal Davi e Manu.Megan é muito chata. Não entendo essa obsessão dos fanáticos.. Torci pelo casal em outras novelas.Mas nessa,não dá. Também acho que Chandelly está trabalhando bem.

Sérgio Santos disse...

Pedro, vc não toma meu tempo, fique à vontade. Transformar o Herval em vilão é outra coisa de amador. Eles estão perdidos, sem rumo. Não construíram uma trama e a comentarista Ana Carolina falou que isso tb ocorreu em Cheias de Charme e, analisando friamente, ela tem razão. Na metade a novela ficou sem trama. Essa já começou sem trama, o que é mais grave. E a audiência tá péssima, pior até do que Além do Horizonte. Merece. Tb não vejo luz alguma no fim do túnel. abraços.

Sérgio Santos disse...

Exato, Raquel. Já erraram no começo ao colocar Megan e Davi em um triângulo que não ia acontecer. Cutucaram a onça com vara curta mesmo. E pior é que nem dá pra torcer pra nada, os personagens são rasos e as tramas chatas. E agora transformar a Manuela é ridículo. É muito erro junto.

Sérgio Santos disse...

Nossa, Thallys, sinceramente... Eu tô criticando o JEC em que momento? Eu só disse que espero que ele não repita todo mundo de Av Brasil, embora ele tb tenha sua panelinha o que é normal. Mas vc continua achando que a panelona de Geração Brasil (com 95% de repetição) tb se aplica nesse caso. Vive num mundo paralelo mesmo. E Walcyr de novo? Jura? Isso é caso pra análise.

Sérgio Santos disse...

Olha, Flávia, vou comprar uma placa com os dizeres : "Tenho paciência, mas não abuse!".

Sérgio Santos disse...

Anônimo, a Chandelly está mt bem, mas coitada, sua personagem ficou sem trama, assim como todos os demais. Até a Megan virou uma mala mesmo. Acho que quase todo mundo, aliás.

Sérgio Santos disse...

Pedro, tb não sou contra repetição de casais, mas não podem exagerar. Há ao menos um descanso. Nesse caso foram 3 vezes seguidas mesmo, sendo que agora nem há uma construção válida. Tá tudo jogado.

Anônimo disse...

Manuela tinha bom caráter. Fica difícil imaginá-la enrolando o Davi. Os autores estão desconstruindo uma mocinha. Ela e Davi formavam um casal fofo do tipo que ninguém conseguiria separar. Não entendi a estratégia de Filipe Miguez e Isabel de Oliveira. Decepção! Ainda assistia à novela.

Flávia disse...

Quando vc comprar essa placa vc reserve uma pra mim, Sérgio?

Sérgio Santos disse...

Anônimo, os autores destruiram o que já estava péssimo. Estão perdidos, sem trama, com personagens soltos, rasos e história fraquíssima.

Sérgio Santos disse...

Pode deixar, Flávia. Vou comprar umas 70 porque tô precisando.

Anônimo disse...

Acho que as mudanças de rumo recentes, a Malu traíra, o Herval de espião, deram um novo gás. Eu gosto desta novela. Na verdade, é a úncia que eu assisto.

Sérgio Santos disse...

Mas não adianta dar um novo gás e jogar a coerência no lixo, anônimo. Mas sem problemas vc gostar, gosto cada um tem o seu.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cíntia Nogueira (cintiana2) disse...

Concordo com você. Penso que no dia que você escreveu a novela estava assim, chata, sem trama, sem desenvolvimento. Eu gostava bastante da novela, até a época das pílulas. Para mim, meio que os autores se perderam. Mas sabe que tô achando que vai melhorar? Ou melhor na última semana penso que melhorou bastante,Herval como o cara dos drones, Jonas voltando a ter trama e mais mistérios o envolvendo, detestava o Geracao Nem Nem, mas sabe o que o da Megam, gostei e acho que até serviu para evoluir a trama. Sei lá voltei a me empolgar na última semana, pelo o que estava acontecendo e deve acontecer, acho que vou voltar com a empolgação com ela.

Cíntia Nogueira (cintiana2) disse...

ahh, completando também gostei da reaproximação de Jonas e Verônica, e creio que logo haverá a separação entre Jonas e Pamela, acho que isso vai movimentar a novela. E meio que Jonas já tá parecendo mais humano.

Anônimo disse...

Eu assisto e ponto.
Gosto porque não tem programa melhor no horário.
Dúvida: Porque escrever um texto do tamanho do autor para expressar opinião?

Sérgio Santos disse...

Cíntia, o Jonas é o grande vilão da novela. Mas respeito que vc esteja gostando dessas mudanças. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Anônimo, não tem problema algum vc gostar. Vc viu eu questionar isso? E eu escrevo texto grande porque o blog é meu e eu escrevo como achar melhor. Ler quem quer. Abraços.

Cíntia Nogueira (cintiana2) disse...

Bem não acho que Jonas seja o grande vilão da história, li notícias sobre isso e tudo em sites, que não sei a confiabilidade, mas como não passou nada com tanta clareza na novela, prefiro assistir e ver passar. Não acho que Jonas será o grande vilão também, por uma questão de apego do publico, ele é o protagonista,e não sei se o fariam totalmente mal. Sei que Jonas não é santo (vi todos os capitulos da novela e sei disso), longe disso aliás, mas o colocaria como anti-heroi. O que eu gosto até já que muitas vezes mocinhos bonzinhos me cansam... Sei não será que vc não está vendo tudo com olhos distorcidos pelas notícias? Por isso essa objeção tão grande? Não é melhor esperar as coisas acontecerem? E ver as explicações? No momento que vc escreveu é verdade que estava tudo bem ruim mesmo... Mas eu realmente acho que a novela melhorou a partir da ultima semana e minha empolgação voltou. Assim estou assistindo empolgada...

Sérgio Santos disse...

Cíntia, o Jonas começou como um tipo ambíguo e parecia promissor. Mas, sim, as notícias podem não ser verdadeiras, mas as fontes que eu li eram confiáveis. E mocinhos mt bonzinhos me cansam também. Aliás, são um saco. Acho que Verônica ficará com o Barata, mas não sei se a Pamela ficará com Herval pq ele tb tá se revelando um vilão. Enfim, eu continuo achando a novela toda equivocada e sem rumo. Mas que bom que vc tem gostado. Bjsssss

Cíntia Nogueira (cintiana2) disse...

Pelo o que estão mostrando e até por que está por vir, não acho que Verônica ficará com o Barata, ele é um cara legal, e gosta dela, mas as atitudes dele e ele nunca atraíram a Verônica. Pode ser que no fim como magia, eles façam isso... O que é um horror. Nem sempre se segue a coerência. Mas sei não, eles tão aproximando Jonas e Verônica demais, e dentro do limite até os sentimentos de Jonas parecem verdadeiro... Acho sim que devem terminar juntos, até porque a Verônica nunca deu a mínima chance ao Barata e não resiste ao Jonas, e tem essa da gravidez. Quanto a Pamela, talvez até o Ernesto tenha chance, não sei. Mas vou ver, a questão é não pensar no futuro, e aproveitar esse momento da novela que tá bom. Vou ver e esperar as coisas acontecerem... Acho que as últimas mudanças deram um novo e bom fôlego,

Sérgio Santos disse...

Bem, Cintia, eu não tenho visto, então vc tem mais embasamento pra falar isso. Mas gostaria de vê-la com ele no final. Se bem que por mim agora pouco importa isso já que a novela me decepcionou em tudo.

Pamela e Ernesto estão próximos? Então seria uma possibilidade de fato. Sobre o Jonas, ainda acho que ele se revelará o grande vilão. Bjssss