segunda-feira, 28 de julho de 2014

O talento de Osmar Prado

Osmar Prado é um dos grandes atores do país. Com uma carreira sólida no teatro, no cinema e na televisão, o ator tem bons motivos para comemorar o ano de 2014. Após se curar de um câncer nas amídalas, ele simplesmente voltou ao trabalho com todas as forças e foi escalado para duas produções que souberam aproveitar seu talento: "Amores Roubados" e "Meu Pedacinho de Chão".


Na microssérie exibida em janeiro deste ano, escrita por George Moura e Sérgio Goldenberg, dirigida por José Luiz Villamarim, Osmar deu vida ao poderoso e influente empresário Roberto Cavalcanti, que era traído por sua esposa Celeste. O ator deu um show de atuação na pele deste personagem e fez grandiosas cenas com Dira Paes, que interpretava sua mulher. Foram grandes momentos. E cerca de três meses depois, em abril, entrou na novela das seis, que já está perto de seu término.

Em "Meu Pedacinho de Chão", Osmar Prado pôde mais uma vez crescer em cena vivendo um poderoso coronel. No caso, o Coronel Epaminondas, que inicialmente aparentava ser o grande vilão da história, mas depois acabou virando apenas um velho reclamão e rabugento, com bons toques de comicidade.
Por se tratar de uma fábula, o imponente homem exagera na cara de malvado e nas expressões corporais, o que favorece a veia teatral deste grande ator. E como o personagem começou perverso e terminou sem conseguir fazer mal a ninguém, houve um aproveitamento de várias facetas do perfil.

Osmar conseguiu brincar com todas as possibilidades do Coronel Epa e ainda conseguiu diferenciá-lo do Barão de Araruna, de "Sinhá Moça", que foi brilhantemente interpretado por ele em 2006. Aliás, nesta outra novela de Benedito Ruy Barbosa, o ator foi o grande destaque e fez do vilão um dos pontos altos do remake. Suas cenas com Débora Falabella, Zezé Motta e Patrícia Pillar eram sempre boas. Mas o atual personagem não tem um terço da vilania do coronel que castigava escravos com toques de crueldade e sadismo.

A parceria de Osmar com Juliana Paes (Catarina) é ótima, assim como a dobradinha que faz com Johnny Massaro (Ferdinando). As cenas sempre são mescladas com drama, comicidade e poesia, principal característica deste remake, tão bem produzido pelo diretor Luiz Fernando Carvalho. Os momentos que o ator tem com Tomás Sampaio (Serelepe) e Geytsa Garcia (Pituca) também são merecedores de muitos elogios. É até injusto citar apenas algumas situações, já que todas as cenas de Epa são muito bem interpretadas. E a caracterização foi outro acerto, pois os cabelos arrepiados dele lembram propositalmente os da Rainha Vermelha, do filme de Tim Burton, "Alice no País das Maravilhas".

Mencionar todos os personagens de um ator que iniciou sua carreira aos 10 anos de idade e já coleciona inúmeros papéis na televisão, no teatro e no cinema, é praticamente impossível. Mas não há como citar Osmar Prado sem lembrar do jogador de futebol Mingo ("Bandeira 2" - 1971), do Júnior ("A Grande Família" - 1973); do Edu ("Te Contei?" - 1978); do conquistador Tabaco, que namorou três mulheres ao mesmo tempo ("Roda de Fogo" - 1986); do inesquecível Sérgio Cabeleira, que foi sugado pela Lua ("Pedra Sobre Pedra" - 1993); do matuto Tião Galinha ("Renascer" - 1993); do Zeca ("Éramos Seis" - 1994/SBT); do alcoólatra Lobato, que emocionou com seu drama ("O Clone" - 2001); do divertido caipira Seu Margarido ("Chocolate com Pimenta" - 2003); do boa praça Cícero ("Ciranda de Pedra" - 2008); do covarde delegado Batoré ("Cordel Encantado" - 2011) e do interesseiro e hilário Virgílio ("Amor Eterno Amor" - 2012). Todos brilhantemente interpretados pelo ator.

Com uma vitoriosa e respeitada carreira, Osmar Prado fechará mais um ciclo positivo em sua vida com o fim de "Meu Pedacinho de Chão". O Coronel Epaminondas marcou a volta deste grande ator às novelas, após a vitória contra o câncer, e já está na lista dos personagens que foram muito bem defendidos por ele, proporcionando merecidos elogios por sua atuação. Palmas para ele!

30 comentários:

Anônimo disse...

Um baita ator mesmo! Já tô com saudades dessa novela!

Fátima Moraes disse...

Osmar é um ícone e é uma pena que Meu Pedacinho de Chão acabe essa semana. Foi um encanto de novela.

Anônimo disse...

Não imagino o Coronel Epaminondas em outro ator. A veia artística de Osmar é realmente impressionante, um dos grandes valetes, tanto da televisão, quanto do teatro e do cinema.

E outro ponto respeitável em sua carreira é a longevidade que ela vem tendo. Fiquei surpreso ao saber que ele começou aos 10 anos! E que não pare tão cedo!

TITO

Anônimo disse...

Grande Osmar!

Andressa Mattos M. disse...

Ele é um grande ator mesmo, Sérgio. Crítica merecida. Vejo pouco essa novela mas do que vi digo que ele está muito bem. E a cena do personagem dele sendo sugado pela lua em Pedra sobre Pedra foi antológica. Beijo.

Evanir disse...

Bom Dia..
Gostei da sua postagem onde coloca que seu blog é exclusivo para quem gosta de televisão.
Estou brava minha casa em reforma eu tenho habito de ver TV e estar no computador.
Agora fora da minha sala onde dei um jeito de ser só minha.
Estou num quarto isolada.
Pra ver TV ou subo vou verna sala de cima ou me contanto em ver de pé casada faz duas semana que não vejo minhas novelas.
Sabe?Eu valorizo um grande ator como Osmar Prado um mito da nossa televisão brasileira ,
e lá fora também é conhecido e valorizado também.
Creio que as melhores novelas são brasileiras.
A pouco terminou na Argentina Avenida Brasil foi um sucesso.
Desejo uma excelente semana abraços.
Evanir.

Thallys Bruno Almeida disse...

Osmar Prado é um belo exemplo do que é ser ator de verdade. Transborda competência e excelência nos mais diferentes tipos até mesmo quando o personagem não lhe favorece. Quando favorece, então, o que vemos é brilhantismo puro. E seu Coronel Epa é outra prova disso, a julgar pelas ótimas parcerias que construiu, em especial com a Juliana e o Massaro.

Enfim, ele é merecidamente um dos pontos mais altos de Meu Pedacinho. Trama linda, que marcou pelo encanto lúdico e visual, mas vou ser sincero: se eu disser que sentirei falta dela, estarei mentindo. Não por achá-la fraca propriamente, mas por estar bem mais ansioso por Boogie.

Bell disse...

Ah eu sou suspeita para falar desta novela que eu amo, pena que está na reta final.

MAX disse...

Osmar é grande demais. Homenagem justa. Quanto papel bom ele já fez! E Meu Pedacinho de Chão fará falta. Muito melhor que aquela porcaria de Joia Rara que foi uma decepção.

Melina disse...

Sérgio, vc sabe, não gostei dessa novela, mas Osmar é um mestre. Grande ator e foi bom entrar nesse túnel do tempo que vc fez sobre alguns personagens dele. E embora não tenha visto muito, sei que o Coronel foi bem interpretado por ele. E apesar de ter desgostado desse remake, endosso o comentário do Max. Pelo menos teve o diferencial do lúdico e a passada foi péssima e repetitiva. Um beijo.

Amanda Ventura disse...

Feliz lembrança a sua de escrever sobre um dos mais talentosos e versáteis atores deste pais. Injustamente, ele não costuma ser lembrado para premiações e homenagens, talvez devido a suas opiniões polêmicas e a uma coleção de desentendimentos nos bastidores. Nada que pareça incomodar Osmar Prado nem tire dele o brilho como ator e o reconhecimento do público.

Kaká disse...

Merecido post! O Osmar é um gênio e se sai bem em qualquer papel. Um grande ator capaz de nos emocionar e nos divertir. Entre tantos papéis, fica até difícil escolher um, mas eu destaco o Barão de Araruna de Sinhá Moça. Como foi dito, o grande destaque da novela. Sobre o Epa, apesar de não acompanhar sempre a novela, quando assisto, me divirto muito nas cenas dele, principalmente com a Catarina. Foi mais um papel perfeito do Osmar. Realmente, ele merece todos os elogios por tudo que fez e faz.

Lulu on the Sky disse...

De fato, ele é um excelente ator.
big beijos

F Silva disse...

Algo a comentar...


Sérgio, apesar do Barão de Araruna ter sido um dos vilões da teledramaturgia, não foram poucas as cenas em que Osmar teu um toque cômico ao personagem sem descaracterizá-lo da vilania.

Osmar Prado é um dos melhores atores do Brasil. E foi o melhor ator de "Meu Pedacinho de Chão".

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Concordo com sua brilhante colocação. O talento de Osmar Prado é inegável. É sempre um prazer vê-lo em cena. Eu não assistia "Meu Pedacinho de Chão", mas a Marilene gosta de ver a novela e ela está aqui em casa comigo desde a internação da minha mãe, para somar forças, e acabamos assistindo juntas. Ele e Juliana Paes estão sendo fantásticos com seus personagens.

Obrigada, uma vez mais, pela solidariedade.

Beijo.

Sérgio Santos disse...

Ele é ótimo, anônimo!

Sérgio Santos disse...

Foi uma novela encantadora msm, Fátima. bjs

Sérgio Santos disse...

Tito, o primeiro ator convidado pro papel foi o Ney Latorraca e tenho certeza que ele o faria com brilhantismo. Mas o Osmar foi outra grande escolha. Abraço!

Sérgio Santos disse...

Grande, anônimo!

Sérgio Santos disse...

Andressa, a cena do personagem sendo sugado pela lua foi impressionante, né? Que personagem inesquecível! Obrigado pelo carinho. bj

Sérgio Santos disse...

Evanir, hj em dia muita gente vê tv e fica no computador ao mesmo tempo. Eu faço mt isso. rs Bjs e obrigado pelo carinho!

Sérgio Santos disse...

Osmar é um talento, Thallys, e fez do Epaminondas um grande papel.

Sérgio Santos disse...

É mesmo, Bell, vc deve tá triste. Bjão!

Sérgio Santos disse...

MAX, o Osmar é maravilhoso. Se o remake tivesse sido 'comum', eu teria achado essa novela entediante. Mas o diretor a deixou tão bonita que sentirei falta sim. E Joia Rara foi uma decepção mesmo. Começou excelente, foi piorando, até ficar completamente equivocada e péssima.

Sérgio Santos disse...

Melina, sei que detestou a novela, mas o Osmar foi mais uma vez brilhante. E, sim, comparando com a antecessora, foi muito melhor, com larga vantagem. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Amanda, fico feliz que tenha gostado. É pena que ele não seja lembrado nas premiações. Não acredito que seja pelas opiniões porque o José de Abreu é bem "polêmico" nesse sentido e sempre é lembrado. bjs

Sérgio Santos disse...

Kaká, o Barão de Araruna no remake de Sinhá Moça foi defendido pelo Osmar com maestria. Ainda lembro das grandes cenas dele com Débora Falabella, Patrícia Pillar e Humberto Martins. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Verdade, Lulu. bj

Sérgio Santos disse...

F Silva, confesso a vc que não lembro bem desses momentos cômicos do Barão de Araruna. Mas o vilão foi grandiosamente interpretado por ele, assim como o Epa agora. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Vera, o Osmar é fantástico. Bacana saber que vc e sua irmã viram juntas. E vcs podem contar comigo sempre. Gosto mt de vocês. bjs