quinta-feira, 31 de julho de 2014

"Boogie Oogie": o que esperar da próxima novela das seis?

A próxima novela das seis da Globo, que substituirá a lúdica "Meu Pedacinho de Chão", será de um estreante: Rui Vilhena. Argumentista português, o autor ---- que nasceu em Moçambique e passou a infância e adolescência no Rio e em Niterói ---- escreveu várias novelas para a RTP (empresa estatal portuguesa que inclui rádio e televisão públicas) e foi convidado por Aguinaldo Silva para ser um de seus colaboradores em "Fina Estampa" (2011). Após esta experiência, Rui acabou ganhando a chance de lançar um folhetim seu na emissora. A partir de então, nasceu "Boogie Oogie".


A história será passada na década de 70, trazendo de volta a discoteca, que fez tanto sucesso na época de "Dancin `Days". Aliás, esta característica acabou provocando comparações com a novela da Record, "Pecado Mortal", de Carlos Lombardi, recém-terminada, que também abordou a década em questão. Mas polêmicas à parte, a trama se beneficiará muito do período que usará como pano de fundo, uma vez que a trilha sonora marcou muitas gerações, assim como a moda, costumes, enfim.

Porém, as limitações da Classificação Indicativa atrapalharão a veracidade da obra. O uso de drogas (comum nos anos 70), por exemplo, não será mostrado, assim como bebidas alcoólicas e cigarro. As imposições do Ministério da Justiça, lamentavelmente, continuam prejudicando a produção de vários folhetins e agora não será diferente.
Portanto, o autor e a equipe terão que driblar todas as questões em cima desta 'censura disfarçada' para contar a trama.

A história começará em 1956 em uma espécie de prólogo. É neste ano, inclusive, que haverá um dos maiores clichês folhetinescos: a troca de bebês. Susana (Alessandra Negrini) contrata uma enfermeira (Márcia - Christiana Guinle) para trocar duas recém-nascidas com o intuito de se vingar de Fernando (Marco Ricca), seu amante, que desiste de se separar da fútil esposa (Carlota - Giulia Gam), após descobrir que ela está grávida. E a bebê trocada é justamente a filha deles, que acaba indo parar com um casal formado por uma mulher submissa (Beatriz - Heloísa Périssé) e um militar rígido (Elísio - Daniel Dantas), que ainda tem outros dois filhos: Otávio (Victor Belo) e Cláudia (Giovana Rispoli, a intérprete da Shirley, da primeira fase de "Em Família").

Há um salto no tempo e a trama entra na década de 70, mais especificamente em 1978. A filha trocada é a mocinha Sandra (Isis Valverde), que luta para ajudar a pagar as contas da família de classe média e, sem saber, tem seu lugar ocupado pela vilã Vitória (Bianca Bin), criada pelos ricos Fernando e Carlota. A protagonista ainda sofrerá um baque: a tragédia que acontecerá no dia de seu casamento com Alex (Fernando Belo), que acaba morrendo em um grave acidente de trânsito. O portador da grave notícia é Rafael (Marco Pigossi), que encontra o rapaz agonizando, mas não consegue salvá-lo. Obviamente, a partir deste encontro surgirá uma paixão. Só que o mocinho é noivo de Vitória, ou seja, toda a trama central está devidamente amarrada.

Sem dúvida é um típico folhetim e a trama tem todos os clichês do gênero. Além do atrativo de ser passada na década de 70, a história desperta interesse. Sendo que ainda há os núcleos paralelos que só serão devidamente apresentados após a estreia da novela. Mas apesar de toda esta confusão que envolve o núcleo central, não há como negar que, até então, a trilha sonora e o ano que ambientará o enredo são os grandes trunfos desta produção.

Porém, o elenco pode ser considerado outro ponto alto. Foi um time muito bem escalado. Isis Valverde, Marco Pigossi, Alessandra Negrini, Marco Ricca, Giulia Gam, Alice Wegmann, Rodrigo Simas, Daniel Dantas, Heloísa Périssé, Fabíula Nascimento, Betty Faria, Letícia Spiller, Thaís de Campos, Zezé Motta, Sandra Corveloni, Francisco Cuoco e Ana Rosa estão entre os escalados, além de outros nomes, como Deborah Secco e Bruno Garcia.

Sairá de cena o universo encantado de "Meu Pedacinho de Chão" e entrará no lugar a volta ao passado, com os anos 70 de "Boogie Oogie". A novela do estreante Riu Vilhena está prometendo ser uma ótima trama e as chamadas estão abusando das músicas características da época, provocando um clima de saudosismo. Resta saber se a estreia incentivará o telespectador a acompanhar os demais capítulos ou se o entusiasmo acabará logo no primeiro dia.

58 comentários:

Andressa Mattos M. disse...

Oi Sérgio! Primeira de novo! :) Eu acho que será uma boa novela e estou empolgada. Até porque, como sabe, vi pouco Meu Pedacinho de Chão. A história é voltada pra todos os clichês característicos, incluindo a fórmula mexicanizada também presente em várias outras novelas. A trilha dos anos 70 dão saudades mesmo e o elenco é interessante. Só achei a caracterização falha. Aquelas roupas (pelo menos as que aparecem nas chamadas) não parecem com da década de 70 e nem ombreiras tem. Mas vamos aguardar. Beijo.

Anônimo disse...

Não me empolguei até porque colocar aquela traíra da Isis de mocinha virgem não dá pra engolir.

Gustavo Nogueira disse...

Oi Sérgio.Não curti muito Meu Pedacinho de Chão(apesar da novela ser bastante elogiada pela crítica) e acho que Boogie Oggie será uma boa novela.Tem um enredo muito interessante e um elenco de encher os olhos.Marco Pigossi e Isis Valverde têm tudo para ser um casal com bastante química e a Bianca Bin tem tudo para fazer de sua vilã Vitória uma das melhores personagens de sua carreira, ao lado da Carolina de Guerra dos Sexos, espero que ela não se repita.Gosto dos outros nomes no elenco como Betty Faria, Marco Ricca, Giulia Gam, Alessandra Negrini, Alice Wegman... e espero que eles recebam personagens a altura do talento deles.

Anônimo disse...

Parece boa!

Filha do Rei disse...

Oi,Sérgio!Agora é só esperar para ver se realmente será boa.Ter uma novela dos anos 70 já é bom, recordar aquela época.
Abraços!!

Ana Carolina disse...

Foi colaborador de Fina Estampa? Péssimo pro currículo. Mas as chamas estão mesmo atrativas, só que concordo com a Andressa. A caracterização não tem nada a ver.

Thallys Bruno Almeida disse...

Encontrei uma incoerência na divulgação: no site de imprensa da emissora (com materiais destinados a jornalistas, pra acessar lá precisa cadastro), o clipe da novela tem 11min30. Mas o divulgado no portal globo.tv (editado por uma afiliada) só tem 6 minutos. Não entendi isso. O de Império, por exemplo, foi divulgado por inteiro, com os 30 minutos e tudo.

Quanto às comparações com Pecado Mortal, a maior parte delas é coisa de recordista que adora querer dizer que a Globo só sabe copiar a emissora deles. Há semelhanças sim, como o uso de uma ou outra trilha e mesmo a troca de bebês, mas acredito que vão por caminhos diferentes, pois Pecado teve muita ação e um tema atrelado à época (a escalada do jogo do bicho), enquanto essa parece ser mais romantizada. E quanto ao globo que apareceu no logo uma vez, certeza que foi pra provocar.

E a julgar pelo clipe, já vi que eu vou gostar muito da personagem da Isis Valverde. Amo essa mulher, ela tem tido um crescimento de carreira merecidíssimo, já se mostra pronta pra desafios, a entrega cênica dela é algo fascinante, sem contar o quanto que ela é carismática e linda demais. Merece demais o sucesso que tem feito mesmo tendo sido envolvida numa polêmica totalmente inútil por parte dos colunistas.

Quanto à personagem dela, de início ela pode parecer uma sofredora, mas não acho que siga esse caminho a todo tempo. Gosto sim de mocinhas ativas e de personalidade forte, mas não tenho esse problema todo com mocinhas não - o que eu odeio é mocinha burra/idiota (tipo Anita da Malhação passada) ou barraqueira/arrogante (tipo Morena de SJ). E a julgar pelo apresentado no clipe, Isis e Marco combinam e têm tudo pra fazer um ótimo par.

Quanto a Deborah Secco, de início eu tinha um certo preconceito com ela, mas me livrei dele e acredito que vou adorar a personagem dela também, ainda mais que eu gostei dela em Louco Por Elas. Adorei também a volta da Giulia Gam, do Marco Ricca, Alessandra, Zezé, Cuoco, Ana Rosa e principalmente da Alessandra Negrini e da Betty Faria.

Quanto à Bianca Bin, a julgar pelo clipe, a atuação dela me parecia muito parecida com outras personagens dela. O tom de nervosismo me parecia o mesmo. E dependendo da forma como Vitória for mostrada, a chance de eu odiá-la é graaaaaaande (talvez do mesmo modo que odiei Carolina em GdS ou até mais). Mas é esperar pra ver se a impressão se desfaz.

Enfim, aposto na Isis Valverde, Deborah Secco e Alessandra Negrini. A chance de eu adorar as personagens delas é muito grande. E torço pra novela ser boa e fazer sucesso. Que venha logo!

Thallys Bruno Almeida disse...

Discordo gentilmente da Ana Carolina. Filipe Miguez e Isabel de Oliveira eram colaboradores de Duas Caras, considerada fraca, e acertaram com Cheias de Charme - o fato de estarem errando agora em Geração Brasil é outra história. Colaborador de autor se sair bem ou mal por causa de uma novela do autor é uma grande incógnita.

Anônimo disse...

Não concordo com o comentário da Ana Carolina, apesar de detestar esse Fino Horror. João Emanuel Carneiro colaborou na fracassada Desejos de Mulher e fez vários sucessos, como autor principal

Ivana Freitas disse...

Olá Sérgio!
Tomara que dessa vez empolgue, pois a emissora tem perdido muita audiência e os bons atores acabam ficando um tanto "queimados". Torço para que seja uma novela leve e divertida.
Um abraço

Ana Carolina disse...

Só acertaram com Cheias de Charme por causa das Empreguetes que foi uma ideia ótima. O resto da novela não tinha atrativo algum. A novela não tinha história a não ser a ascensão e o show das empregadas, com a rivalidade da Chayene. Tanto que quando criou barriga nada andava justamente porque não havia trama. Agora com Geração Brasil essa falta de talento da dupla só ficou mais clara, mas a mim nunca enganou.

E como você, Thallys, discordou creio que vc errou na palavra: o seu incógnita é na verdade equívoco.

Anônimo disse...

Não vou poder acompanhar Boogie, porque agora arranjei um compromisso no horário da novela das 6.

Mas, sabe, mesmo que desse, eu não iria ver muito. As chamadas não prenderam muito a minha atenção. Mas torço muito pelo sucesso dessa novela! Tomara que dê certo, com essa bruxa que anda solta no ibope hoje em dia...

Ainda assim, vou acompanhar o desenvolvimento dela aqui no teu blog.

TITO

paulo disse...

A Globo é péssima qdo tenta reproduzir as décadas de 70 e 80, apesar de que as ombreiras são da década de 80 e não 70 que é boca de sino, camisa florida, etc. Se bem que hoje em dia as pessoas se vestem como no passado então é difícil diferenciar o atual daquela época que é relativamente recente. E o globo espelhado no logo foi cópia descarada do de Pecado Mortal, tanto que logo depois das criticas mudaram. E a musica das chamadas também copiou. E quem tem curiosidade sobre os anos 70 esta passando Dancin Days no canal viva, essa novela da globo será apenas uma malhação com pessoas fantasiadas e muito mal de anos 70.

OX disse...

Parece uma trama interessante, Sérgio. E abordar os anos 70 é válido, se bem que 78 é quase década de 80. Mas Alessandra Negrini de vilã novamente? A trilha é muito boa realmente e me lembra os velhos tempos. Vou ver o último capítulo de Meu Pedacinho de Chão pra poder comentar seu texto final e verei a estreia dessa nova. Abraço.

Anônimo disse...

O que me chamou a atenção nessa novela é o fato dela ser ambientada nos anos 70. Mesmo com as restrições provavelmente será legal. Mas só assistirei as cenas do talentoso Marco Pigossi.

Danizita L. disse...

Na expectativa, parece que vai ser boa, gosto muito do tema anos 70,( esperando um dia por uma novela anos 80) :-). Quer dizer que esse autor é português-moçambicano-carioca, rsrsrs, interessante. O elenco é muito bom, pode ter muitos clichês e tal, mas aprecio um estilo tradicional também, talvez dê certo.

Bjs.

Pamela Sensato disse...

Oii Sérgio..então eu espero que seja muitoooooooooo boa essa novela...estou ansiosa para acomanhar ;)

Beijos
* Blog Resenhas da Pâm #VemConferir
* Blog da Pâm #SobreDietas

Melina disse...

Até que gostei das chamadas dessa, Sérgio. Parece boa e não conhecia a trama central, mas ao leê-la aqui achei interessante. E Cristiana Guinle não é aquela atriz que fez a Carlota em Lado a Lado? Ela ficará fixa nessa novela? Gosto dela.

Mas tô fascinada mesmo é com O Rebu. Que novela primorosa, Sérgio. Vc bem que poderia fazer outra crítica sobre ela. Um beijo.

Flávia disse...

Sinceramente, Sérgio? Achei essa novela meio brega. Bjk

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Olá amigo, acho que vou curtir a novela, nem sabia desta outra da Record, não vi, mas o fato é que ouvir essas musicas é tudo de bom,só isso já irá me prender em casa rsrsr, não gosto da Alessandra Negrini mas sou fã do resto, a partir de segunda irei p academia mais cedo só p não perder a novela rsrs Abraçossss

Lulu on the Sky disse...

Não sei se vou gostar dessa novela. Tem atores repetindo sempre os mesmos personagens.
Como você é uma de nossos leitores, convido para responder a nossa nova pesquisa de público e ajudar nas melhorias do blog. Conto com sua participação.
Big Beijos

Anônimo disse...

Sérgio, aquele Thallys é tão lixoso que fica te perseguindo o tempo todo e sempre falando mal de vc pelas costas. Disse até que sente nojo de vc. Cuidado com esse bosta!

thales lima disse...

Eu estava bem empolgado, mas depois que vi o clipe de lançamento broxei um pouco.

Rita Sperchi disse...

Hoje estou passando para agradecer
sua amizade, desejar sempre o melhor
pra vc, e fazer um convite para
participar do sorteio que vou fazer
pelo niver do meu Blog, são 3 anos
de muita alegria, venha festejar comigo....

Abraços de bom final de semana
Bjusss

(¯`´¯)
`*.¸.*´
¸.•´Rita

Rita Sperchi disse...

Espero que seja uma
ÓÓÓtima novela
Pelo menos de musica vai ser boa

Bjusssssssssss

Patricia Galis disse...

Pelas chamadas que tenho visto promete, ainda não sabia da sinopse, li e já gostei. Vamos aguardar, em uma coisa tem razão o elenco é otimo.

Andressa Mattos M. disse...

Bem, Paulo, então eu me equivoquei porque achei que tinha ombreiras nessa época.

Uma Interessante Vida disse...

Nas primeiras chamadas minha mãe mencionou que o estilo da novela é similar ao de Dancin Days. beijinhos

Anônimo disse...

Pelas chamadas a novela parece ser ambientada nos dias de hoje, as mulheres com seus cabelos de chapinha, roupas atuais... será que os figurinistas da novela sabem como eram os anos 70?

Maíra disse...

Assim como as outras novelas da safra de estreias pós-Copa, Boogie Oogie também promete ser uma ótima novela, mais um acerto. Me parece um folhetim clássico, dos bons. Um elenco muito bom também, com destaque para o trio protagonista, 3 dos melhores de sua geração. Autor e direção ainda vão louvar por Caio Castro ter desistido do papel, Marco Pigossi é excelente e dará show, e ainda ficou bom pra todos, ele teve um ótimo personagem nessa novela, o protagonista, deixando de formar um 3º par seguido com a Sophie Charlotte, apesar de perder um bom papel em O Rebu (novela, que estou começando a desgostar, diga-se). E pelas chamadas estou curtindo bastante a personagem da Bianca Bin.
Mas estou curiosa é pela personagem da Giulia Gam. A Alessandra Negrini foi vendida como vilã e eu achava que a Carlota da Giulia seria uma mocinha veterana, e me surpreendi com as informações de que ela é vilã, eu achava que ia ser aquele clichê, mas fui surpreendida e quero ver como vai ser isso.
No mais, vou esperar pra ver. E torço que seja um grande sucesso.

Sérgio Santos disse...

Andressa, tb acho que será bem boa. Não achei a caracterização ruim, mas só esperando mesmo. E a trilha será o ponto alto mesmo. Tb reparei no excesso de clichês, mas se for bem contado, tudo certo. bjs

Sérgio Santos disse...

Anônimo, o que uma coisa tem a ver com a outra?

Sérgio Santos disse...

Gustavo, eu fui conquistado por Meu Pedacinho de chão por causa do que o diretor fez mesmo. Pq a trama eu achei chata, como acho 99% das do Benedito. Mas tb estou achando que essa nova será ótima e vamos ver se a Bianca não repetirá a Carolina de GDS. O elenco tá bem bom! abçs

Sérgio Santos disse...

Tb acho.

Sérgio Santos disse...

Será legal recordar, Cléu. bjssss

Sérgio Santos disse...

Aba, realmente Fina Estampa foi uma desgraça, mas estou bem cofiante. Vamos ver.

Sérgio Santos disse...

A novela é mt promissora e o clipe foi animador. Não tive acesso ao de 11 minutos, mas não deve ter tido muita diferença. A mocinha da Isis parece ótima pq tem fibra e não abaixa a cabeça e o par com Pigossi promete uma boa química. O elenco é ótimo.

Sérgio Santos disse...

Eu gostei de Desejos de Mulher, embora reconheça que foi uma novela de altos e baixos e um baita fracasso.

Sérgio Santos disse...

Tb torço, Ivana. Bom te ver por aqui! bjs

Sérgio Santos disse...

Ana, interessante esse seu comentário. Juro que ainda não tinha parado pra pensar nisso mas tem sentido. Realmente a novela não tinha uma trama de fato, com exceção da situação envolvendo Empreguetes X Chayene e a ascensão delas. Depois que isso foi explorado a novela ficou andando em círculos. Mas ainda assim achei uma boa novela e o sucesso foi merecido, mas essa todas essas falhas ficaram bem mais evidentes e eles não tiveram a sorte da outra vez.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Tito!

Sérgio Santos disse...

Paulo, gostaria que vc visse ao menos o primeiro capítulo, nem que seja pra depois dizer que achou tudo uma bosta.

Sérgio Santos disse...

OX, tb achei equivocado a Negrini fazendo outra vilã. Já está estigmatizada. Mas a novela parece boa. Vamos ver. abçs

Sérgio Santos disse...

Ok, anônimo, mas então vc verá mta coisa pq o Pigossi é o mocinho.

Sérgio Santos disse...

Tá prometendo, né Danizita? Tb acho que seria uma boa uma dos anos 80. E quem sabe anos 90? Seria mt legal tb. Bjs

Sérgio Santos disse...

Tb espero, Pamela. bj

Sérgio Santos disse...

É ela sim, Melina. Aliás, que saudades da amarga Carlota! Ela, Isabela Garcia e Patrícia Pillar formaram um trio de ouro. Mas não sei se será fixa, torço por isso pq ela é ótima atriz e uma figura rara na tv.

Pode deixar que irei escrever sobre a impecável O Rebu logo! bj

Sérgio Santos disse...

Ok, Flávia. rs

Sérgio Santos disse...

Então depois vc me conta o que achou da novela, Kellen. Sua academia terá que ser antecipada mesmo. rs bjs

Sérgio Santos disse...

Lulu, obrigado pelo comentário. Eu já respondi se não me engano.

Sérgio Santos disse...

Bem, anônimo, se disse mesmo isso lamento mt por ele.

Sérgio Santos disse...

Thales, outros pessoas tb broxaram com o clipe. Mas eu gostei. abçs

Sérgio Santos disse...

Rita, obrigado pelo carinho. bj

Sérgio Santos disse...

É verdade, Patrícia.

Sérgio Santos disse...

É sim, Barbie. bjs

Sérgio Santos disse...

Maíra, tb acho que será mt boa e a trama promete. A Globo tem tido boas estreias mesmo, só Geração Brasil que destoa disso. E eu continuo achando O Rebu espetacular. A Alessandra Negrini será uma vilã mais tonta, pelo que vi. A da Giulia uma mais cruel. Mas vamos ver. E imagine o Caio de mocinho? Nossa, não ia suportar. Ainda bem que recusou e o Pigossi entrou. Mas ele em O Rebu seria ótimo tb. Sorte que ele recusou o papel do personagem que ficou pro Fiuk naquela péssima Geração Brasil. Que por sinal já até morreu. Bjs

Raquel disse...

Sérgio, estava adorando tudo na novela: a trama batida da troca de bebês, o contexto dos anos 70, a escalação maravilhosa dos atores... Até ver a cena do Rafael se apaixonando à primeira vista pela mocinha. Pra que isso? Já não basta a ligação fortíssima que eles vão ter daqui pra frente do noivo dela ter morrido pra salvá-lo? TOTALMENTE DESNECESSÁRIO. Já fiquei com preguiça do casal.

Sérgio Santos disse...

Raquel, concordo com vc. Essa situação do amor à primeira vista foi forçada e fora do contexto. Desnecessário mesmo. Até porque ele se encontraria com ela depois da tragédia de qlq maneira. Mas ainda assim achei o casal com bastante química. Enfim, vamos ver como fica. bjs