quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

"Em Família": o que esperar da próxima novela das nove?

A última novela de Manoel Carlos estreia na próxima segunda-feira, dia 3 de fevereiro. Embora o autor tenha falado em outras ocasiões que se dedicaria exclusivamente às minisséries, agora realmente parece que "Em Família" será seu último trabalho de longa duração. E pelo o que tem sido visto nas chamadas e no clipe de 18 minutos divulgado na internet (clique aqui para assistir), Maneco escreveu uma promissora história.


Sua trama terá três fases e o triângulo amoroso central tem tudo para despertar torcidas fervorosas e envolver o telespectador. Helena, Laerte e Virgílio ---- Bruna Marquezine, Guilherme Leicam e Fernando Rodrigues interpretam os personagens na segunda fase ---- vivem um amor de infância, mas a protagonista gosta de manipular os dois, que a amam e disputam sua atenção. Porém, Laerte vai se mostrando um sujeito cada vez mais perturbado e ciumento, o que acaba provocando uma tragédia: ele briga feio com Virgílio e quase o mata. O escândalo provoca uma reviravolta no núcleo central e marca a vida das famílias.

Essa forte história promete bons momentos e intensas interpretações. Manoel Carlos sabe como ninguém tratar dessas brigas familiares de forma competente e, ao que tudo indica, soube criar um contexto que provoca muitos conflitos. Além da trama principal, o que tem chamado atenção é o núcleo
protagonizado por Giovanna Antonelli, Reynaldo Gianecchini e Tainá Muller, que só entrará na terceira fase da novela --- quando Helena já estiver sendo vivida pela grande Júlia Lemmertz.

Clara, papel de Giovanna, será casada e acabará se apaixonando por uma mulher, personagem de Tainá. Seu marido (Gianecchini), por sua vez, sofrerá de uma grave doença, o que implicará em um drama pesado permeando esse triângulo hétero/homo. Não haverá surpresa se os atores se destacarem rapidamente na trama.

O único senão de "Em Família" é a escalação de alguns atores para papéis que não condizem com uma realidade plausível. Por exemplo, Natália do Valle interpretando a mãe de Júlia Lemmertz. Novela é ficção, mas há certos limites. De acordo com o que foi visto nas chamadas, nem se deram ao trabalho de envelhecer a atriz ---- como fizeram com Nathalia Timberg em "Amor à Vida" para ser a mãe de Susana Vieira. Será impossível o telespectador engolir esse parentesco e é uma pena que um ator mais velho não tenha sido escalado. Há muitos profissionais talentosos que precisam de um bom papel há tempos, vide Lolita Rodrigues, Arlete Salles, Glória Menezes, entre tantas outras. Natália é uma grande atriz, mas poderia ter sido escolhida para viver um outro papel. Além desse caso, também há a escolha de Ana Beatriz Nogueira para ser mãe de Gabriel Braga Nunes e Vanessa Gerbelli para ser tia de Júlia Lemmertz. Entretanto, pelo menos, todos os atores são talentosos, independente da idade.

Além das tramas citadas, há várias outras, mas que ainda não foram muito bem detalhadas. Como o filho (Bruno Gissoni) que tem vergonha de sua mãe adotiva negra (Lica Oliveira) e a patroa (Vanessa Gerbelli) que quer roubar a filha da empregada. Há ainda o núcleo com uma cuidadora (Betty Gofman) que maltratará idosos em um asilo ---- caso semelhante ao de Dóris (Regiane Alves), que humilhava seus avós em "Mulheres Apaixonadas".

A história de "Em Família" parece envolvente e bem escrita. Manoel Carlos é um renomado autor e tem vários sucessos em seu currículo, portanto, nada melhor do que encerrar seu ciclo de folhetins com uma grande obra. O autor parece empenhado em fazer isso e as chamadas estão muito atraentes. Tomara que não decepcione.

57 comentários:

paulo disse...

Minha ultima motivação pra assistir novelas atuais ainda era o Maneco. Gostei de suas ultimas novelas, inclusive a tão criticada Viver a Vida. Gosto do seu estilo que foge das produções contemporâneas: muita ação, coisas mirabolantes e rostinhos bonitos. Mas nem essa "Em Familia" esta me motivando. Pra começo de conversa essa imagem de película que a globo adotou de vez nas suas novelas me desagrada totalmente, dá impressão de estar assistindo a um filme e não uma novela, além de ser uma imagem feia, escura, um horror. O elenco pelo visto é cheio dos tais rostinhos bonitos e não tenho paciência pra esses atorezinhos vindos de malhação. A estória em si parece ser mais uma repetição de tudo que o Maneco escreveu nas suas ultimas novelas: doença, dramas familiares, etc. Poxa, se era a ultima podia ter caprichado um pouquinho na criatividade. Até o logo e o titulo lembra suas novelas anteriores, mas isso já e um mal geral na atual fase da globo: falta criatividade na escolha dos nomes das novelas, no logotipo, na abertura, trilha sonora... bem, vou parar por aqui porque você me conhece e sabe meu gosto, nem vou me prolongar mais. Só fico admirado pela sua paciência de assistir tanta novela, uma atrás da outra, nem nos tempos áureos da globo eu tinha tanta animação pra assistir novela, mas era difícil resistir, só tinha novelão(rsrs).
Abrçs!!!

Patricia Galis disse...

Agora sim vou parar e ver uma novela de verdade amo os escritos do Maneco ele trata de dramas como ninguém.
Tbm achei um pouco estranho a Natália ser mãe de Julia mas vai ver ela foi mãe bem novinha kkkk..enfim são alguns deslizes mas tenho certeza que a novela promete....

Luma Rosa disse...

Oi, Sérgio!
Acho que tem tudo a ver escolher artistas que se parecem entre si para viver personagens. Os olhos das 3 gerações, a tez da pele, altura... e a mãe de Júlia Lemmertz, a Lilian Lemmertz já fez papel de mãe de Natália do Valle em uma outra novela. Sobre a diferença de idade atualmente é muito relativo - tem muita mulher madura com aparência mais bem tratada e menos envelhecida que mulheres balzaquianas.
Se eu vou assistir essa novela? Depois da primeira semana, te conto!
Beijus,

Anônimo disse...

Discordo que a trama é promissora! As chamadas dão sono de tão arrastadas e essa situação de dois homens brigando por uma mulher sendo que um deles é mais malvadinho? Que coisa banal, até eu escreveria isso. Infelizmente Maneco perdeu a mão há anos e não acho que retomará. E digo mais, o ibope dessa novela vai flopar porque o autor parou no tempo.

Fernanda disse...

Não dá pra engolir mesmo ver Nathalia do Valle mãe da Júlia Lemmertz. E o seu exemplo sobre a Nathalia e a Susana em Amor à Vida é válido, mas nem precisariam envelhecer a Nathalia porque Susana passa bem por uma mulher de 60, caso da Pilar que é filha de Bernarda que deve ter uns 85 anos. Mas esse caso aí de Em Família não dá. Ana Beatriz mãe do Gabriel? E Vanessa TIA da Júlia? Gente, tô chocada.

De tudo o que li no seu texto digo com tranquilidade que o núcleo da Antonelli será o melhor. E posso estar enganada mas esse triângulo central vai cansar rapidinho. Mas temos que esperar. Beijo.

A Viajante disse...

Adoro as novelas com Helenas. Retratam romances intensos e o cenário carioca é um alento para essa viajante aqui, que ama o Rio.

Estou ansiosa pelo início, mas já com saudade de Félix e Niko, razão de ser da minha paixão por Amor à vida.

Um beijo, querido!

Anônimo disse...

Não sei se será boa só sei que já estou com saudades de Amor à Vida!

Alexandra Amaral disse...

A novela Em Família tem tido chamadas muito promissoras e bem produzidas. Mas, como o Paulo disse no primeiro comentário, essa nova imagem da Globo, estilo filme, me irrita. Horrível e fosca. Odeio. Prefiro mil vezes aquela mais antiga, como vemos na reprise de Caras e Bocas.
Sobre o elenco, achei ótimo, mas tem algumas coisas que não me agradam. Vanessa Gerbelli TIA de Julia Lemmertz? Olha não sei se foi o Maneco que convidou esses atores, ou se foi a direção, mas foi um erro colossal. A Natália do Vale tem 60 anos e a Helena pelo que eu entendi tem 40 anos. Dá até pra engolir um pouco.
Mas, o que mais vou gostar nesta novela com certeza será o núcleo lésbico, promete boas cenas. Giovanna Antonelli com Aline Moraes seria mais do que perfeito, mas Tainá parece que não vai decepcionar. Sempre é uma alegria ver Gianecchini. Outro núcleo que pode agradar é o da Betty Gofman, ela é uma boa atriz que merecia mesmo novas oportunidades. Preferia mil vezes Maneco e suas novelas dirigidas pelo Ricardo Waddington, um diretor excelente.
Fora algumas poucas coisas mal-desenvolvidas, acho que a trama agrada. Mas aposto em uma audiência modesta, igual a de Amor à Vida. E sobre a escolha de Ana Carolina pra cantar na abertura, muito bem realizada. Cantora ótima. Mas Viver a Vida teve uma música ótima embalando uma abertura patética e brega. Só espero que na abertura de em Família não seja assim.
Abrçs, sdds do seu blog, ando bem sumida daqui.

Melina disse...

Ai, Sérgio, esse seu texto me deixou triste porque significa que Amor à Vida tá acabando mesmo. Essa novela preencheu meu vazio depois de Sangue Bom e agora ficarei sem ela também... Mas imagino que você esteja tão chateado quanto eu. O que faremos sem Valdirene, Félix, Linda, Bernarda, Niko e companhia?


Sobre Em Família, não estou muito animada mas gostei desse clipe de 18 minutos que você postou. Não tinha visto ainda. Tomara que seja boa mas acho que será muito lenta. E essa questão da escalação ficou tosca! Um beijo.

Milene Lima disse...

A Natália do Valle com cara, trejeitos, cabelo, sorriso... de Natália do Valle? Poxa!

Embora esses pormenores (que não são tão pormenores assim), também acho que será uma novela bacana.

Beijo, Sérgio.

Clau disse...

Oi Sérgio,
Substituir Amor à Vida, não será fácil...mas Manoel Carlos
é um autor competente, levanta bandeiras sociais relevantes e a novela parece que tem um bom elenco.
Então, pra quem gosta de novela creio que 'Em Família' não irá decepcionar.
Bjs :)

Athyne Tedesco disse...

Acho que a novela tem tudo para ser boa, não ótima mas apenas boa, tem histórias bastantes clichês que se bem conduzidas sempre dão certo, mas também podem cansar ainda mais levando em conta o ritmo lento das ultimas tramas do Maneco.Mas tenho certeza que a Trama Cadu/Clara/Marina vai se destacar, mesmo que eu tenha ficado um pouco decepcionada com a saída da Alinne Moraes, mas acho que pode ser uma boa oportunidade para a Tainá comprovar seu talento.

Mas uma coisa que eu não gostei foi da novela ter três fases, sendo que poderia ter apenas duas porque a primeira (mesmo durando apenas um capitulo) parece que vai ser dispensável por isso nem estou tão empolgada para o primeiro capitulo e sim para os demais.

Sobre essas escalações equivocadas concordo com tudo que você disse, e sobre a Vanessa Gerbelli tudo indica que sua personagem será mais velha que a Helena já que na primeira fase a atriz que vai interpreta-la aparenta ser uns 10 anos mais velha que a Marquezine.

Ah essas tramas do filho que tem preconceito com a mãe adotiva e da patroa que quer roubar o filho da empregada tem tudo para render bastante.

Enfim apesar de não achar Amor á Vida a melhor novela do mundo, ela ainda conseguiu ser a terceira melhor da década, além de ter criados personagens marcantes, e eu espero que Em Familia consiga me prender porque ficarei orfã de Niko, Felix, Márcia, Valdirene...

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Sérgio, as chamadas e o clipe de Em Família me deixaram a impressão de déjà-vu, mas posso estar enganada. Só acompanhando a novela para tirar a dúvida. O elenco é bom, concordo com a incoerência da escalação de algumas atrizes, acho Guilherme Leicam apenas um rosto bonito.
Gostei das tramas do Manoel Carlos até Mulheres Apaixonadas, e depois acho que ele tem se repetido. Mas é bom nas minisséries.
Meus autores preferidos, no momento, são Gilberto Braga e João Emanuel Carneiro.

Ricardo disse...

Eu espero muito do nucleo Cadú/Clara e Marina. espero que Maneco respeite e dê espaço para os tres. Giane tem tudo pra se destacar na pele de um marido apaixonado e abandonado que fica doente.

Barbie Californiana disse...

Creio que será uma boa novela, Sérgio... espero ansiosa. ;) beijinhos

Anônimo disse...

Teu blog é muito bom. Precisa de um layout mais caprichado e um domínio próprio. O blog tem potencial para ser muito lucrativo.

Maxxi disse...

Sérgio, não sou tão fã dos "dramas familiares" de Maneco, mas uma dela dele me fascinou: Mulheres Apaixonadas, que tive a honra de acompanhar no Vale a pena ver de novo. Gostei de Páginas da Vida, mas Viver a vida foi, sem dúvidas, uma das piores tramas do horário nobre.

Tô aguardando uma história do mesmo calibre de Mulheres Apaixonadas, embora como você mesmo disse as chamadas lembrem bastante Páginas da Vida. O que me contenta, ao menos, é o retorno de bons nomes que estavam na Record à espera de trabalho no horário nobre da Globo. Amo Vanessa Gerbelli, Bianca Rinaldi e gosto da ideia de vê-los brilhando. Também estou feliz com Vivane Pasmanter (que pena que ela não é frequente na teledramaturgia!). E gosto sobretudo da sempre subaproveitada Julia Lemmertz. Vai brilhar, como deve ser.

Sim, observei a distância mínima de idade entre Júlia e Natália (dez anos apenas de diferença). Logo no inicio estranhei. Mas agora você me afirma que as duas farão mãe e filha na mesma fase? Que loucura isso! O trabalho será se acostumar.

Não pretendo acompanhar a novela do Maneco, ele já me desiludiu demais. Quem sabe até dê uma espiadinha em "Pecado Mortal", tenho certeza que se trata de uma novela legal perdida numa emissora sem planejamento.

REINVENTANDO disse...

Sinceramente, as chamadas não me chamaram a atenção e não gosto da lentidão das tramas dele...algo mais dinâmico me chama mais atenção.
Abraços.Sandra

Alexandra Amaral disse...

Sobre amor a Vida: acho que o walcyr fez uma ótima SINOPSE, apenas se perdeu em meio ao esticamento da novela. E essa gente q diz q copiou Greys Anatomy? e Avenida Brasil que copiou Revenge nem criticam né? abraços

Diogo S. disse...

Tenho boas expectativas por essa novela... Não acompanho nenhuma ultimamente e as últimas boas novelas que assisti, foram das 18 horas: A Vida da Gente, Lado a Lado...

Anônimo disse...

Assisti o penúltimo de capitulo de AAV ontem e só posso concluir uma coisa: essa novela é surreal, coisa de louco. O que foi aquele casamento da autista cheio de clichês e coreografias? E o tal félix começou a novela perverso(um vilão que faz mal a própria família) e termina quase um herói ou santo, ou anjo? E outras coisas que nem valem a pena comentar. Que venha o REALISMO no horário nobre.

Anônimo disse...

Só vejo repetição e falta de criatividade nessa novela. E o elenco deixa muito a desejar principalmente se comparado com Amor à Vida.

MARILENE disse...

Creio que teremos uma ótima novela. Os atores são bons, a trama promete, o autor merece crédito. Certamente, assistirei. Bjs.

Sérgio Santos disse...

Paulo, há quanto tempo! Bem, eu achei Viver a Vida péssima e só gostei de Lilia Cabral, Alinne Moraes, Adriana Birolli e Mateus Solano que fizeram grandiosas cenas. Mas o resto foi um grande erro.

Não sei se a novela será ótima e nem estava animado mas o clipe de 18 minutos me passou uma boa impressão. Não sei se pagarei com a língua, mas achei interessante.

Sobre os atores novatos que vc odeia, não precisa se preocupar porque eles só ficarão na primeira e na segunda fase. Na terceira já é com os veteranos. abçs

Sérgio Santos disse...

Nunca me importei com isso de idade em novelas, Patrícia, desde que envelheçam um pouco uma dar partes, ou então que seja plausível pela aparência dos escalados. Mas nesse caso ficou complicado pq as duas parecem irmãs. bjsss

Sérgio Santos disse...

Olha, Luma, então ficarei esperando a sua resposta. rs bjs

Sérgio Santos disse...

Anônimo, respeito sua opinião. Não dá pra saber como será, escrevi baseado no que vi nas chamadas e no trailer. Mas sim, essa trama central é mt clichê, entretanto, isso faz parte de todo folhetim. abç

Sérgio Santos disse...

Concordo, Fernanda, a Susana passa bem por uma mulher de 60 e Nathalia tem 85, mas do jeito que a envelheceram ela aparenta ter uns 96. Nesse caso tudo ficou verossímil, mas na próxima será puxado.

Tb acho que o núcleo da Antonelli será o melhor. bj

Sérgio Santos disse...

Ju, vc sabe, eu já estou com mtas saudades de Amor à Vida. E meu luto demorará. rs Mas a novela parece bacana. bjssss

Sérgio Santos disse...

Idem, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Alexandra, nada tenho contra a imagem das novelas. E eu tb preferia as novelas do Maneco dirigidas pelo Ricardo, aliás, a última grande novela dele foi Mulheres Apaixonadas que tinha essa dobradinha.

Ter Ana Carolina cantando a abertura foi um acerto de Em Família. Bjsss!

Sérgio Santos disse...

Ah, Melina, tb estou com saudades. Bem o que faremos é curtir nosso luto. rs Sempre fica um vazio quando acaba uma novela que gostamos muito.

Espero que Maneco não exagere na lentidão, mas só esperando pra ver. bjssss

Sérgio Santos disse...

Milene, lembro que vc não gosta da Nathalia. rs Ela vai aparecer bastante, viu? rsrs Beijão!!!

Sérgio Santos disse...

Não será mesmo, Clau, mas Maneco tem tudo pra encerrar esse ciclo em grande estilo. Vamos torcer, até porque depois vem Aguinaldo Silva, ou seja, temos que aproveitar essa.

Sérgio Santos disse...

Athyne, tb acho que ótima não será e sim boa. E clichê toda novela tem, não há como escapar. Basta ser bem desenvolvido.

Eu lamentei mt a saída da Alinne. Imagina ela fazendo par com a Giovanna? Nossa, seria fantástico! O melhor casal lésbico de todos os tempos. Mas não deu, pena. E Tainá é talentosa, gosto dela.

Vanessa será mais velha que Júlia/ Realmente...

Eu tb não acho Amor à Vida a melhor novela do mundo, aliás, nem consigo pensar numa novela pra ser caracterizada dessa forma. Ms concordo, foi a terceira melhor da década. Aliás, eu só gostei de 3 novelas no horário nobre nos últimos anos: Passione, Av Brasil e AaV. bjsssss

Sérgio Santos disse...

Elvira, algumas tramas são claramente repetidas mesmo. Mas autores com o tempo de carreira como o do Maneco se repete mesmo, não tem jeito. Só não pode exagerar e espero que ele não faça isso.

Vamos torcer para que seja boa. Meu autores preferidos são: Silvio de Abreu, João Emanuel Carneiro e Walcyr Carrasco. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Tb estou otimista com esse núcleo, Ricardo. abçs

Sérgio Santos disse...

Bjs, Barbie.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, obrigado. O layout não é dos melhores mesmo e tô tentando conseguir um fundo melhor. Se vc tiver alguém pra indicar. abçs.

Sérgio Santos disse...

Maxxi, eu sou fã desde que seja bem conduzido o que não aconteceu nas duas últimas novelas dele. E se vc só viu Mulheres Apaixonadas no VAPVDN pode ter certeza que perdeu muita cena boa por causa dos cortes.

Vamos ver como será Em Família, mas sim, Júlia e Nathalia serão filha e mãe na mesma fase.

A Record teve medo de colocar Pecado Mortal pra concorrer com Amor à Vida mas tentará colocá-la contra a trama do Maneco. Não deixa de ser um desrespeito com quem assiste a novela diariamente. abçssss

Sérgio Santos disse...

Entendo, Sandra. Novelas lentas são cansativas mesmo. bjs

Sérgio Santos disse...

Alexandra, contra o Walcyr um monte de gente aponta, mas os outros fazem a mesma coisa e não falam nada. bjs

Sérgio Santos disse...

Que saudades de A Vida da Gente e Lado a Lado, Diogo. As melhores novelas das seis dos últimos anos. abçs

Sérgio Santos disse...

Ok, anônimo, respeito que tenha odiado as cenas e os personagens de AAV.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, repetir um elenco como o escalado em Passione e Amor à Vida não é tarefa fácil. abçs.

Sérgio Santos disse...

Marilene, tb tenho boas expectativas. bjssss

Anônimo disse...

Essa novela parece reprise! O triângulo central das produções do Maneco são sempre iguais! E será que vão chamar o autor de plagiador pq um personagem será enterrado vivo?????

MM disse...

A novela me causa a sensação de que eu já vi isso antes. E ele vai falar DE NOVO sobre alcoolismo? QUEM AINDA AGUENTA?

Sérgio Santos disse...

Anônimo, isso eu vou alfinetar no Twitter quando for ao ar. Pq vi um bando de gente chata vomitando cretinices acusando o Walcyr de plágio numa cena que nem foi ao ar. E, repito, se fosse, não seria plágio pq o Walcyr já escreveu duas novelas que tiveram pessoas enterradas vivas.

Sobre reprise, sim, a trama central parece as mesmas anteriores dele. Gabriela Braga Nunes é o José Mayer, Humberto Martins o Tony Ramos e Julia Lemmertz a Vera Fischer/Cristiane Torloni. É igualzinho. Mas vamos ver como será desenvolvido.

Sérgio Santos disse...

MM, realmente é repetitivo pq ele já abordou o tema em Por Amor, Mulheres Apaixonadas, Viver a Vida e agora de novo. Mas hj saiu uma matéria com Maneco dizendo que gosta de enfatizar esse tema. abç

Thallys Bruno Almeida disse...

Bem, uma coisa que eu já posso esperar de Em Família é uma boa abordagem dos temas sociais, com profundidade. Maneco é mestre nisso, tanto que em Mulheres Apaixonadas os protagonistas foram eles, os dramas.

O clipe me surpreendeu e mostrou que dessa vez, Maneco e Jayme têm potencial pra superar os erros cometidos nas duas novelas anteriores.

Minha ansiedade maior era ver Alinne Moraes, essa linda, voltando numa personagem maravilhosa e num triângulo repleto de carisma com a Giovanna e o RG, que seria fantástico. Pena que ela saiu, mas foi por uma ótima causa, agora que vive seu momento mais especial como mãe. Desejo muita felicidade pra ela e aposto que em 2016 ou já no ano que vem, no segundo semestre, ela volta com tudo numa personagem ótima tbm. O papel dela continua em boas mãos com a escolha da Tainá Muller e aposto no sucesso dela tbm.

Quem tbm pode se favorecer é a Bruna Marquezine, já que nos últimos tempos o talento dela ficou em standby devido ao destaque à sua forma física e ao namoro com o Neymar, criando em muitos a impressão errada de que ela estaria pegando carona na imagem dele.

Ficou estranha mesmo a questão das idades, ainda mais a Gerbelli sendo tia da Júlia. Mas se eu tiver que criticar, será algo relativo ao novo produto, não gosto de me apoiar em trabalhos anteriores do mesmo ou de outros autores pra fazer isso.

Torço para que Maneco supere seus erros e consiga apresentar uma novela boa de verdade, do início ao fim. Ele merece se despedir das novelas em grande estilo. Abç!

Thallys Bruno Almeida disse...

Ah! Adorei a Marquezine e principalmente a Alice Wegmann de Shirley. Do elenco inicial só gostei da Shirley novinha (cujos traços me lembraram a Íris da Deborah Secco em Laços).

Deivisson disse...

Muito bom

Maíny disse...

Só não gostei muito do primeiro capítulo, mas agora a novela está me agradando bastante. Marquezine e Alice Wegmann estão roubando a cena.

Sérgio Santos disse...

Eu também torço para que Em Família seja boa, Thallys. Por enquanto está razoável, mas tem potencial. Quanto a abordagem, isso depende pq o alcoolismo em Viver a Vida não foi nada bem abordado se comparado com as novelas anteriores dele. Bruna tá ótima mesmo e é uma pena que Alinne saiu.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Deivisson.

Sérgio Santos disse...

As duas estão ótimas mesmo, Maíny! Bjssss