quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Apesar dos equívocos persistirem, "Além do Horizonte" acerta ao aperfeiçoar seu núcleo principal

Só um milagre salvará "Além do Horizonte" do desastre que se encontra. A novela das sete da Globo está com uma média geral de 18 pontos e será impossível reverter esse grande fracasso. Entretanto, são perceptíveis as alterações feitas na história para conquistar o telespectador. E, apesar dos equívocos continuarem nas tramas paralelas, não há como negar que os esforços funcionaram no núcleo principal.


A história envolvendo a Organização que, em teoria, é responsável pela felicidade buscada pelos que chegam, está interessante e começou a ser bem desenvolvida, sem maiores enrolações. Já está claro que a comunidade é na verdade um esquema para ganhar muito dinheiro, mantendo pessoas presas para usá-las em experiências obscuras.

A presença de Lili (Juliana Paiva) no local comandado por seu pai (LC - Antônio Calloni) e a chegada de outros personagens em Tapiré, cidade próxima ao tal paraíso ---- como Heloísa (Flávia Alessandra) e Thomaz (Alexandre Borges) ---- foram benéficos para o núcleo, que ficou mais movimentado. Outro ponto
positivo foi o crescimento de uma das principais forças da comunidade, a vilã Tereza, vivida brilhantemente por Carolina Ferraz.

Além do enfoque maior nesse núcleo, os autores resolveram apostar na química presente entre Rodrigo Simas e Juliana Paiva, que fizeram sucesso na temporada passada de "Malhação" como o casal Bruno e Fatinha. Graças às desconfianças de William (o inexpressivo Thiago Rodrigues) a respeito da verdadeira intenção da comunidade, Marlon e Lili começaram a se aproximar e investigar a Organização. Se antes eles nem se encontravam na trama, agora passaram a ser aliados e confidentes.

E a fuga do mocinho ---- que escapou do lugar em busca de ajuda e ficará desaparecido por um tempo ---- teoricamente foi usada como artifício para aproximar Lili do irmão do rapaz. Sem a presença de William, Marlon se transformou na única pessoa em quem a protagonista pode confiar, o que obviamente implica no surgimento de uma forte amizade, que acaba virando atração física.

A sintonia que Juliana Paiva e Rodrigo Simas têm em cena é incontestável e a junção dos respectivos personagens foi um acerto, levando em consideração que não há um casal que desperte interesse na história. E após essa alteração na sinopse, Carlos Bernstein e Carlos Gregório provavelmente usarão o triângulo William-Lili-Marlon como trunfo para o último capítulo, deixando em aberto com quem a mocinha ficará. Embora dificilmente eleve a baixíssima audiência, não deixa de ser um bom artifício.

Vale ressaltar, ainda, que apesar das alterações, o núcleo principal sempre foi o grande atrativo de "Além do Horizonte". A misteriosa história envolvendo a Organização comandada por LC, que consegue despertar tanto entusiasmo dos que buscam um pouco de sentido na vida, é instigante e prende a atenção. O grande erro foi a demora do desenvolvimento da mesma, uma vez que o ritmo arrastado afastava qualquer telespectador menos paciente.

Mas embora a trama central tenha melhorado a olhos vistos, os equívocos dos núcleos paralelos continuam presentes. As histórias são cansativas e os personagens totalmente desinteressantes. Até mesmo a cidade de Tapiré (que é diretamente ligada ao contexto principal) não agrada. Com exceção de Kleber (ótimo Marcello Novaes), Nilson (JP Rufino) e Celina (Mariana Rios), todos os tipos que moram no afastado lugar não têm função, incluindo os perfis teoricamente cômicos. A impressão passada é que foram criados exclusivamente para preencher o tempo dos capítulos. O mesmo se aplica ao núcleo do escritório de Thomaz e sua mulher ciumenta (grande Maria Luisa Mendonça, desperdiçada).

"Além do Horizonte" melhorou seu núcleo principal e os autores merecem elogios pelas mudanças feitas, que funcionaram. Inclusive, vale citar as ótimas cenas protagonizadas por Juliana Paiva, Antônio Calloni e Carolina Ferraz ------ Lili reencontrando seu pai e depois enfrentando Tereza, encarando a vilã de igual para igual, foram grandes sequências. Entretanto, apesar da evolução na trama central, a novela de Marcos Bernstein e Carlos Gregório continua deixando muito a desejar, comprovando que o conteúdo seria muito melhor abordado e desenvolvido em uma série de suspense curta e não em um folhetim com mais de 100 capítulos.

43 comentários:

F Silva disse...

Algo a comentar...

Gostei do teu desfecho Sérgio. Se a novela fosse mais curta e num horário mais tarde, os temas mais interessantes da trama poderiam ser melhor explorados. Com a excelente direção do Gustavo, poderia ter cenas mais violentas, com os crimes envolvendo a "besta" de Kleber. As cenas românticas mais quentes. A inserção de mais personagens na comunidade afim de criar núcleos para explorar melhor o tema central e a exclusão dos núcleos paralelos desinteressantes.

Bom, mas se trata de uma novela que irá até o início de maio.

A sinopse da trama previa um triângulo amoroso entre o trio de protagonistas William, Lili e Rafa. Rafa é um personagem equivocado, talvez pela fraca atuação do inexpressivo Vinícius Tardio. De fato, os autores acertaram a mudança da outra ponta do triângulo para Marlon, cujo intérprete, Rodrigo Simas, já tem uma química em cena comprovada e de sucesso com a Ju Paiva.

Já o William e Celina vão passar a ser perseguidos por Kleber. A coragem e a valentia da professora vão acabar por tocar o irmão do Marlon e os dois se apaixonarão. Talvez seja mais interessante.

Que venham os próximos capítulos. Estaremos "de olhos nos detalhes".



Anônimo disse...

Concordo plenamente com esta crítica. Agora Sérgio, como é que um profissional com o currículo do Ricardo Waddington, aprova nos testes de elenco um ator fraco e inexpressivo como o Vinícius Tardio para protagonizar a novela. O Resultado foi uma catástrofe. O personagem Rafa mal aparece na trama. E olha que há no cast da globo vários nomes que poderiam dar vida ao Rafa como por exemplo o Pedro Cassiano, que fez o Sal da temporada passada de Malhação. Ou o André Arteche, que está afastado das novelas desde "Lado a Lado". Tem ainda o Bernardo Mesquita, o Kaíque Brito, todos melhores que o Tardio.

Thiago Rodrigues não é um bom ator, mas diferente do Tardio, está seguro no personagem.

Rodrigo Simas foi um acerto, ele tem mesmo o perfil do Marlon e está correto na atuação. Por causa da idade, não poderia ser o William, que é o irmão mais velho.

Athyne Tedesco disse...

A novela realmente deu uma melhorada recentemente, o núcleo principal está funcionando e prendendo a atenção, destaco a Carolina Ferraz como a dona da melhor atuação desse núcleo, essa mulher está divando nesse papel, mas Antonio Calloni e Alexandre Nero também estão ótimos não ficam muito atrás dela.

O núcleo de Tapiré é bem chatinho, mas destaco o vilão Kleber interpretado pelo ótimo Marcelo Novaes e que mesmo sendo um vilão não lembra em nada o Max, a Celina mostrando a Mariana Rios em seu melhor papel desde a Yasmim, e o divertido Nilson que é unamidade todo mundo gosta desse garotinho e mesmo com o fracasso da novela ele tem tudo para ganhar os prêmios de melhor ator mirim. Com a chegada da Heloísa e do pai do Rafa o núcleo teve uma movimentada o que também ajudou na melhora da novela.

O núcleo do Rio é o mais entediante, várias tramas soltas e sem profundidade, a unica que eu destaco é o triangulo Marcelo-Pri-Alvaro mais por causa dos três atores que estão ótimos, a composição que o Igor deu ao Marcelo é ótima dá para perceber que ele pensou em cada gesto do personagem e a Laila Zaid e o Rômulo Estrela são boas revelações da record.

E sobre os protagonistas eu concordo com o anonimo,o ator que faz o Rafa é muito fraco tem vários atores talentosos que poderiam fazer o Rafa, o ótimo Pedro Cassiano faria muito bem o Rafa, mas parece que a Globo vai deixar ele escapar enquanto dá chance a Caios Castro da vida, a Juliana Paiva não compromete vai bem na maioria das cenas mas perto de atores veteranos fica apagada (principalmente perto da Carol Ferraz) o Tiago Rodrigues é cru desde que estreou e nunca procurou evoluir uma pena. Ah a química do Rodrigo com a Ju é perfeita espero que juntem Marlon e Lili,falando no Marlon o Rodrigo está bem no papel apesar de não terem mudado o visual ele apagou um pouco do Bruno, ah e parecem que diminuiriam o destaque da Paulinha né ? Ainda Bem porque a Ubach é péssima, não sei como ela desbancou a talentosa Giovana Lancelotti no teste.

Juliana disse...

O erro começou com a escalação do Vinicius Tardio e do Thiago Rodrigues. Foram duas bombas inexpressivas de uma vez só, e logo dois dos personagens mais importantes da novela. Tenho pra mim que os autores perceberam o erro, e tudo está encaminhando para Juliana Paiva e Rodrigo Simas repetirem a parceria em cena. Torço pra isso, confesso. A suposta morte -bem que poderia ser verdadeira- do William deu abertura para desenvolver Marlon e Lili, que no começo, não havia possibilidade alguma. Acho até que nem Lili e William agradaram tanto assim, e já desistiram de colocar o Rafa no triangulo da trama, para não piorar a situação. Aliás, não sei qual é a função dele. Foi pra comunidade atrás da namorada e desde que ambos foram colocados no mesmo alojamento, sumiram, acho que se mataram no quarto. Não que eu esteja reclamando, até agradeci, é só uma curiosidade mesmo.

Sobre Tapiré, discordo um pouquinho, eu gosto! Tirando isso, concordo em tudo com você. Acho mais assistivel do que o núcleo Rio de Janeiro, que anda em círculos, se sumissem, ninguém sentiria falta. Com exceção do Marcelo e da Priscila, meu Deus, eu adoro os dois, levem-os para a comunidade hahahah Lá se concentra as melhores cenas, sempre tem algo acontecendo, os embates são ótimos. Tomara que os autores continuem com as mudanças e aumentando os acertos, são quatro meses de novela pela frente ainda. Gosto da novela, é a única que assisto, mas compartilho da opinião que seria melhor desenvolvida numa série ou minissérie.

Melina disse...

Sérgio, querido, dei uma sumidinha mas já estou de volta! Eu não vejo essa novela mas pelo que eu li na sinopse essa trama central era a única que parecia relativamente boa. E de acordo com o que você escreveu melhoraram. Mas ainda assim eu não verei porque acho o todo um lixo. Só tenho visto regularmente Amor À Vida. Um beijo.

Pedro Bertoldi disse...

Olá Sérgio.
Concordo Sérgio. A novela melhorou bastante. Continuo achando o núcleo de Tapiré, um dos melhores. Eu gosto. Acho o JP Rufino uma excelente revelação infantil. O Marcelo Novaes está muito bem com o Kléber. Mariana Rios tem em mãos seu melhore papel na TV. Julia Paiva e Rodrigo Simas tem uma química explosiva. Já Thiago Rodrigues, Vinícius Tardio e Cristiana Ubach são bem fracos. Se bem que o William, era pra ser oi Fiuk. Não sei qual é o pior.
Entre os destaques do núcleo da vila, Carolina Ferraz,Alexandre Nero e Antonio Calone tem despertado a minha curiosidade. Ainda mais agora que LC se revelou ser pior que Tereza e Hermes. Aguardando a reta final! Abraços!

Anônimo disse...

Não vejo essa novela mas só entrei aqui pra dizer que eu amei as sambadas que tu deu naquele Daniel ontem no Twitter!!!!!!!! HAHAHAHA

Patricia Galis disse...

Vi pouquíssimos capítulos mas concordo com o que disse, ter juntado o elenco principal deu um up.

Thallys Bruno Almeida disse...

Do que tenho visto da novela de uns tempos pra cá, deu pra perceber mesmo uma nítida melhora no núcleo principal da organização criminosa. E foi acertada a aposta em juntar novamente a Juliana Paiva com o Simas.

Mas o meu destaque principal vai para o elenco adulto. A Flávia Alessandra melhorou bastante depois que Heloísa rompeu com Thomaz ao descobrir que ele sabia onde estava a filha e foi de vez pra Tapiré. A Carolina Ferraz tá ótima tbm, Antônio Calloni e Alexandre Nero igualmente excelentes e até o Alexandre Borges melhorou. A Mariana Rios foi outra que acertou o tom, diminuiu a força no sotaque e tratou de afastar qualquer semelhança com a Yasmin.

Quanto ao William: defino-o como "personagem certo na mão do ator errado". É uma pena que ele esteja na mão de um ator tão inexpressivo, até por causa da importância que ele tem na trama, graças a essas desconfianças.

Mas até que nem tenho achado o resto de Tapiré tão chata assim. Eu vejo chatice mesmo é quando volta pro Rio de Janeiro, que é onde estão os núcleos que eu considero desinteressantes.

Embora no conjunto geral a novela continue irregular, fizeram bem em acertar pelo menos o principal. Antes tarde do que nunca. Abç!

Sérgio Santos disse...

Exato, F Silva! Se fosse uma série teríamos um grandioso produto. As cenas poderiam ser mais fortes e só haveria o núcleo da Organização. E imaginou com cada semana um sendo "atraído"? Seria ótimo!

Sim, Vinicius Tardio é um péssimo ator e esse sumiço dele se deve a isso, creio eu. Aliás, nenhum casal nessa novela deu certo. Até nisso se equivoracam. A Celina ia fazer par com um tal de Mathias mas tb não emplacou, o mesmo vale pra William e Lili e até Flávia com Alexandre que funcionaram dessa vez. Essa mudança foi benéfica.

Rodrigo e Juliana têm uma baita química e até que William e Celina combinam. Enfim, há meses que não via nada da novela mas agora voltei a acompanhar por causa desse mudança central. abçs!

Sérgio Santos disse...

Obrigado, anônimo. Eu tb não entendo a razão do Ricardo ter aprovado um rapaz tão despreparado para viver o Rafa. E isso vale tb para o Thiago Rodrigues que é mt fraco e Christiana Ubach que deixou a desejar tb.

Vc fez boas sugestões, mas eu discordo completamente do Kayky Britto que tb é mt ruim. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Athyne, concordo plenamente com seu comentário. E eu voltei a acompanhar a novela justamente por causa dessa melhora do núcleo central. Porque é difícil aguentar os outros que continuam péssimos.

É verdade, Tapiré vale pelo Kleber e pela Celina. Nem acho que o Nilson valha pq, apesar do ótimo JP Rufino, o personagem tá sem função pelo que vi.

É uma pena Pedro Cassiano não ter sido aproveitado e tb não entendo a Giovanna ter sido reprovada para entrar a Chrstiana. Nem sei quem é o pai do Rafa.

Eu gosto dos atores do núcleo do RJ mas a trama é insuportável. Não consigo aguentar.

Carolina Ferraz é a melhor do núcleo principal mesmo, concordo. Rodrigo e Juliana quando se juntam transbordam química. Não gosto de mta de repetição de casal, mas nesse caso era necessário pq não há um par que preste. Bjssssss

Sérgio Santos disse...

Juliana, é verdade, o erro (entre os muitos) começou com a escalação do elenco, incluindo esses dois. E Rafa e a tal menina sumiram mesmo. Com certeza foi por causa do fraco desempenho dos intérpretes. E a novela precisou ser mexida pq estava tudo errado. Pelo menos a trama importante ficou boa, ainda que as demais continuem fracas.

Eu detesto o núcleo Tapiré, apesar de gostar do Kleber e Celina. Aliás, o Isaac Bardavid sumiu tb. Pena pq ele é um grande ator.

Tb acho que Laila Zaid e o Angelkorte estão mt bem, mas estão em um núcleo ruim demais.

Bem que o William poderia morrer de verdade mesmo.

E com certeza, se fosse uma série eu tenho certeza que seria excelente. Basta ver como a trama central ficou boa. Não precisaria de tanta enrolação e os núcleos inúteis sumiriam. Bjsssss

Sérgio Santos disse...

Oi Melina, pois é, senti sua ausência. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Pedro, é verdade, se não fosse o Thiago o William seria o Fiuk. Ou seja, não teria salvação mesmo. E pior que o Fiuk está em Geração Brasil. Ele e Jonatas Faro. Puxado.

Eu acho o núcleo de Tapiré chato e o que era pra ser cômico não desperta riso. Aliás, percebi que aquelas três irmãs desapareceram tb. Mudaram mta coisa na novela.

Vamos ver se o núcleo central continuará atrativo. abçs.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, eu não dei sambada em ninguém. O Daniel é enérgico com tudo o que o Walcyr faz, mas ele é meu amigo e não gostaria que vc falasse mal dele pra mim. Abçs.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Patrícia. bjs

Sérgio Santos disse...

Eu nunca achei a Flávia ruim na novela, Thallys. Sempre gostei dela do pouco que via. Só acho essa personagem mt ruim. E o Alexandre tb sempre esteve bem pelo que via. Mariana não fazia feio mas tem melhorado.

A novela evoluiu a única trama que se mostrava acertada desde o início. Bastou isso para melhorar. Os outros núcleos são casos perdidos. abç

Thallys Bruno Almeida disse...

Só esclarecendo, eu na vdd digo que ela "melhorou" porque achava que a personagem ñ tinha muito o que fazer no começo. Ela ganhou mais oportunidade agora, é isso, tbm não a achei ruim.

Bianca disse...

Primeiro erro: a escalação do elenco. Segundo: ter feito disso uma novela e não uma série, como vc disse.

Agora, na minha humilde opinião, juntar Paiva e Simas provavelmente foi a coisa mais certa que os autores poderiam fazer. Desde o início deviam ter apostado na química dos dois, mas eu tinha CERTEZA (e digo isso desde o começo da novela) que uma hora esse casal ia rolar, simplesmente pq nenhum outro cativou o público. Aí iam apostar na química dos despertar interesse no público, e foi o que aconteceu.

Só espero de verdade que não seja passageiro Lili e Marlon. Que não seja apenas uma daquelas coisas que separam o casal principal. Ou seja, espero que os autores sejam sábios e no final não inventem de juntar Lili com William de novo porque vai ser horrível.

Anônimo disse...

Eu tinha parado de ver a novela porque nada acontecia. Daí dia desses me deparei com a propaganda e o bicho tava pegando. Voltei a ver e que bom que melhorou, melhorou muito a novela. Acho que se os autores nao pouparem esforços a trama pode ter momentos incríveis ainda.

Barbie Californiana disse...

Poxa, Sérgio, nem vejo essa novela. :? beijinhos e lindo final de semana.

Maxxi disse...

O que eu vi recentemente foi um maior esforço dos atores que levaram a culpa. Thiago Rodrigues e sua trupe começaram a estudar melhor seus personagens para desenharem corretamente os conflitos, além do que, os mistérios foram se resolvendo simultaneamente a isso. Infelizmente, a história dos coadjuvantes não impressiona.É preciso mesmo diminuir o número de capítulos em prol da possibilidade de Além do Horizonte deixar a programação com alguma decência. Até parece novela da Record.

Anônimo disse...

Qria saber qm é vc pra falar mal da atuação do Thiago Rodrigues? ??

MARILENE disse...

A novela é própria para o horário e não compromete. Estava em um período muito chato, mas começou outra fase, mais estimulante. Bjs.

Anônimo disse...

Pra mim, o melhor casal é a Priscila e o Marcelo, morro de rir com eles.

Adorava a Ju em Malhação, mas achei a atuação dela fraca em ADH, e a personagem é chata.

Sérgio Santos disse...

Ok, Thallys.

Sérgio Santos disse...

Bianca, é verdade. E nenhum casal funcionou nessa novela. Até nesse ponto se equivocaram. Mas eu tb eque Marlon e Lili fiquem juntos no final porque ela com William não deu certo. bj

Sérgio Santos disse...

A trama melhorou muito, anônimo. Mas os demais núcleo continuam ruins na minha opinião. abçs

Sérgio Santos disse...

Tudo bem, Barbie. bj

Sérgio Santos disse...

Maxxi, continuo achando o Thiago péssimo, mas a novela apresentou uma evolução. Porém, ainda deixa a desejar pelo conjunto. abçs

Sérgio Santos disse...

Anônimo, sou uma pessoa que o acha um péssimo ator. Só isso.

Sérgio Santos disse...

Estimulante, uma boa definição para a atual fase, Marilene. bj

Sérgio Santos disse...

Respeito sua opinião, anônimo.

Anônimo disse...

Nada haver mudar de casal..essa novela das 7 não é malhação pra repetir casal de Malhação em tão pouco tempo..afff

Sérgio Santos disse...

Provavelmente fizeram isso, anônimo, pq nenhum casal da novela deu certo.

Felipe disse...

acho que Além do Horizonte e Amor À Vida são as únicas novelas sobre as quais temos opiniões totalmente opostas hahaha

adoro Além do Horizonte desde o começo e a história só tem crescido e ficado cada vez mais eletrizante. Acho uma pena que a audiência seja tão baixa, pois acho que uma história tão diferente e inovadora merecia ser mais prestigiada.

ah, e acho Lili e Marlon nada a ver. Fatinha e Bruno foi legal, mas passou. Não acho bom ficar repetindo o casal só porque os atores tem química. Os personagens não tem nada a ver um com o outro e a aproximação acaba soando forçada. A única coisa boa dessa aproximação dos dois foi a aproximação de outros dois personagens: Celina e William, dois personagens que eu adoro e que têm feito cenas muito legais.

Sérgio Santos disse...

Felipe, sem problemas. É normal discordar também. rs

Eu continuo achando a novela fraca em relação aos núcleos paralelos, que me dão sono. Mas o central está mt bom e sempre foi o que eu havia gostado. Agora está interessante mesmo.

Não tinha um casal bom nessa novela, mas depois que juntaram Marlon e Lili teve ao menos um bom par. Eu tb tenho gostado do William com a Celina, eles combinam. Até pq ela e aquele capataz não tinham nada a ver. Abçssss

Anônimo disse...

A novela melhorou mas como vc mesmo postou só o núcleo principal.

Sérgio Santos disse...

Verdade, anônimo.

Anônimo disse...

Na minha opnião, ja que eles colocaram como casal principal willian e lili , deveriam manter willian com a lili acho que não teve nada a ve tirar o matias do nada e colocar a celina com o willian. minha torcida ta para lili e williab.

Sérgio Santos disse...

Ok, anônimo, mas mudaram pq o casal foi rejeitado. Aliás, todos os pares não tinham dado certo.

vladisson disse...

Estou gostando da novela. A Flávia Alessandra é uma péssima atriz, O Alexandre tá sem graça, gostei deste novo formato de novela, não acompanhava uma faz anos, O Simas está muito bem, bem como todos os vilões, o Cássio deveria ser melhor aproveitado. As cena em que Carolina e Nero foram presos pela PF foram ridículas. Vou continuar assistindo.