sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

"Doce de Mãe" presenteia público com grande elenco e deliciosa história

O especial de fim de ano da Globo, exibido em 2012, surpreendeu até mesmo os mais otimistas com o projeto. O telefilme "Doce de Mãe" fez um enorme sucesso ---- inclusive quando foi reprisado na "Sessão da Tarde" em 2013 ---- e ainda foi o responsável pela consagração de Fernanda Montenegro, a protagonista da história, que ganhou um Emmy Internacional graças ao seu impecável trabalho. Portanto, após tantos êxitos, é perfeitamente compreensível a transformação da vida de Dona Picucha em série, cuja estreia foi nessa quinta-feira (30/01).


A senhorinha de 85 anos, viúva, de classe média e com 4 filhos, continua com seu jeito peculiar de lidar com os problemas e mantém a alegria de viver mesmo diante das dificuldades. A personagem, vivida pela extraordinária Fernanda Montenegro, que divertiu e encantou o público em 2012, mantém todas as suas amáveis características para a sorte do telespectador. E nada mudou em relação aos seus filhos, vividos por Marco Ricca (Silvio), Matheus Nachtergaele (Fernando), Mariana Lima (Suzana) e Louise Cardoso (Elaine). A preocupação com a mãe persiste, o que garante ótimos momentos.

O primeiro episódio foi em torno do destino de Picucha, que não tinha mais condições de morar sozinha. Enquanto os filhos decidiam a melhor solução, a protagonista propôs ir para uma casa de repouso e usou o acaso em benefício próprio. Ela descobriu que seu 'falecido' marido (Fortunato - Francisco Cuoco)
dava uma boa quantia para a babá de Fernando e conseguiu achar a filha (Rosalinda - Drica Moraes) da mulher, que é médica e procurava um lugar barato para morar. Unindo o útil ao agradável, Picucha alugou seu apartamento para a nova amiga (que vem a ser filha de seu marido com a babá) e assim pôde se mudar para um asilo, do jeito que queria.

Todas as situações resultaram em momentos impagáveis e o elenco conseguiu ficar ainda mais precioso que o do telefilme. Drica Moraes engrandeceu o time e já mostrou a que veio. O mesmo pode-se dizer de Emiliano Queiroz e Camila Amado, que interpretam os colegas de Picucha no asilo. Vale destacar a hilária cena onde as personagens brincaram de mímica e o filme escolhido foi "A Noviça Rebelde", que acabou virando "A Noviça Voadora". Impossível segurar o riso diante de uma situação tão cômica e inocente.

Louise Cardoso, Marco Ricca, Mariana Lima e Matheus Nachtergaele continuam ótimos, assim como o talentoso Daniel de Oliveira (Jesus, ex-mendigo que agora é casado com Suzana). Todos representam uma espécie de 'lado responsável' de Picucha, que acaba virando filha deles. Aliás, qual mãe depois de uma certa idade não vira filha dos filhos? E fica difícil elogiar Fernanda Montenegro sem cair na repetição, mas sempre é necessário reverenciar esse ícone das artes dramáticas. A atriz está impecável na pele dessa doce e sapeca mãe, que protagoniza inúmeros momentos maravilhosos e se destaca em qualquer ambiente.

"Doce de Mãe" honrou todas as qualidades apresentadas no especial de 2012 e a série chegou para ficar. A trama protagonizada por Dona Picucha tem uma história deliciosa e o telespectador se sente dentro daquela família. Se a Globo for inteligente, produzirá pelo menos mais uma temporada e colocará o seriado no lugar de "A Grande Família", que chegará ao fim esse ano. Porém, enquanto o futuro da produção não é decidido (afinal, acabou de estrear), cabe ao público aproveitar e prestigiar todos os episódios do seriado protagonizado por Fernanda Montenegro e grande elenco, cuja história é baseada exclusivamente na inocência e na vivacidade de uma apaixonante mãe.

25 comentários:

Diogo S. disse...

Adoraria assistir, mas é sacanagem colocar o programa após o BBB... Infelizmente é muito tarde...

Anônimo disse...

Programa delicioso mesmo! Ri como não ria há meses! Verei sempre.

Melina disse...

Sérgio, que série perfeita! Estou apaixonada! Dá pra ser diária? hehe Fernanda está maravilhosa e o elenco é incrível. A história é deliciosa mesmo e eu queria ser daquela família! Boa ideia a sua de colocar no lugar de A Grande Familia. Um beijo!

Letícia disse...

Boa tarde, meu caro Sérgio.

tive o imenso prazer de assistir o telefilme no final de 2012, muito antes dessa história de Emmy e foi uma delícia... E ontem voltar a assistir novamente as aventuras de dona Picucha foi ótimo... Os quatros filhos preocupados, mas ao mesmo tempo sem saber bem o que fazer com ela... E ela, sabiamente, acredito que até adivinhando o desejo dos filhos se antecipa e pede para ir a uma casa de repouso... Engraçado com a vida é isso mesmo... Há um momento que os pais se tornam filhos dos próprios filhos e isso é tão comum, neste momento presencio algo parecido, apenas que a idosa em questão, infelizmente, tem mal de Alzheimer, esta senhora me viu crescer, me pegou no colo ainda bebezinha, e nem se lembra mais de mim... tão pouco meu nome... Uma das filhas deve que assumir... Coisas da vida....
Se a série conseguir manter o nível do primeiro capítulo e do filme será um grande achado para a Globo... Reparou que o livro antigo que ela carregava para cima e para baixo, se não me engano era o Tempo e o Vento... acredito que tenha sido um homenagem a personagem Bibiana que ela representou magnificamente no cinema a pouco tempo, ou até mesmo uma simples coincidência...
Gostei muito, foi uma delícia rever dona Picucha, ver sua sabedoria e ao mesmo tempo perceber sua ingenuidade, ou melhor pureza de alma... Gostei muito... Foi muito gostoso.

Bjs Sérgio e até o post sobre o final de Amor à Vida...

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Gostei muito do telefilme, a expectativa para o seriado foi grande, o elenco é competente. Pena que vá ao ar depois do BBB. Ninguém merece a tortura de suportar esse "programa". Se desligar a TV ou mudar de canal, corre-se o risco de perder o início do episódio.

MARILENE disse...

Que pena, Sergio, perdi. Confesso que as chamadas e o talento de Fernanda já me haviam cativado. Vou tentar ver as sequências. Bjs.

Fernando Teixeira disse...

Gostaria de assistir a esse filme Sérgio porque a Fernanda Montenegro é ótima atriz e sempre se destaca nos trabalhos que faz, mas não pude assistir em virtude do horário tardio.Mas pelo o que você falou, parece ser um bom telefilme.

Anônimo disse...

Nada a ver o que a Elvira Akchourin do Nascimento falou, odeio esses falsos moralistas que vivem criticando o BBB se não gosta respeita!

Barbie Californiana disse...

Não sabia do filme, Sérgio, vou tentar ver a série que parece ser interessante. beijinhos

Adriana Helena disse...

Oi amigo querido!
Tudo bem com você?
Depois de estar à meia bomba em janeiro, surjo novamente...rsrs
Mas não sou fênix...kkkkk

Ah, eu adorei a série Doce de Mãe!
Pena mesmo que começou um pouquinho tarde! Não consegui acompanhar a última parte!
Mas o talento impecável dos atores compensava tudo! Que coisa linda ver a Fernandona impecável em seu papel mais frenético e mais doce de todos! Um primor, sem dúvida nenhuma!!!

Obrigada amigo, por nos brindar com mais um excelente texto e impecável opinião!

Beijos e um final de semana especial!! :))) Thau!!!


Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Anônimo, este espaço é democrático e tenho todo o direito de escrever o que eu quiser. É em nome dessa democracia que respeito sua opinião quanto ao BBB, apesar de não concordar.

Sérgio Santos disse...

Diogo, realmente o horário é tardio. Mas pra mim não interfere pq eu vejo o BBB. abçssss

Sérgio Santos disse...

Idem, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Deixa só uma vez por semana mesmo, Melina, porque dá vontade de acompanhar mais e não cansa. A trama é deliciosa e a Globo poderia promover uma segunda temporada para colocar no lugar de A Grande Familia. Bjs

Sérgio Santos disse...

Olá minha cara Letícia! Eu também adorei o filme muito antes de surgir Emmy! E tinha certeza que a produção teria potencial para ser uma série. Dito e feito.

Vc é muito observadora, n]ao reparei isso do livro. Que legal essa homenagem. Sim, com o tempo pais viram filhos, é natural. Aliás, veja o caso do César e Félix em Amor à Vida. Ficção imitando a realidade.

O Alzheimer é uma doença que machuca a pessoa e quem está a sua volta. É uma doença mt cruel.

Obrigado pelo carinho de sempre! Beijão!

Sérgio Santos disse...

Elvira, realmente o horário é ingrato. Na minha desimportante opinião, a melhor época para estrearem era junto com a grade de 2014, esperando o fim do BBB. Não achei mt bom começarem tão cedo, mas enfim... Bjsssss

Sérgio Santos disse...

Tente, Marilene! Vc vai adorar, eu garanto. bj

Sérgio Santos disse...

Fernando, é muito bom! Qualidade de primeira. Tente ver pq vale a pena. abçs

Sérgio Santos disse...

Estreou agora, Barbie. Terá tempo de se inteirar da história. bj

Sérgio Santos disse...

Tá quase uma Fênix, Adriana! rs
Pois é, é tarde o horário, mas vale o sacrifício. Fernandona está espetacular como de costume e todo o elenco é primoroso. A história é mt gostosa de se acompanhar.

Obrigado pelo carinho! Beijão!

Thallys Bruno Almeida disse...

Como eu adorei a estreia. Doce de Mãe é o tipo do programa que considero como projetado para ao mesmo tempo divertir e emocionar. Aquela história agradável, leve, que a gente adora ver, num bom contraponto à euforia de A Teia.

Falar de Fernanda Montenegro, essa atriz fantástica, parece redundante, mas é sempre bom. Dona Picucha, mais do que avó dos sonhos de muita gente, vai fazer muito neto se identificar, pois com certeza existem avós bem parecidas com ela. Divertida, despachada, que aproveita cada segundo, impagável, maravilhosa. E o elenco que a rodeia só tem gente boa.

Ana Luiza Azevedo e Jorge Furtado acertaram em cheio no telefilme e na ideia de bancar a ideia da série. Essa leveza veio em hora mt boa. Abç!

BIA disse...

Doce mãe parece ter sido muito legal mesmo, através do seu texto dá para imaginar o quanto foi divertido.
Uma ótima semana Sérgio!!!
Bjs :)

Sérgio Santos disse...

A série é maravilhosa, Thallys, e merece uma segunda temporada. Elenco, trama, tudo é mt bom.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Santos disse...

É sim, Bia. Programa de qualidade!