segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Elenco engrandece "Amores Roubados"

A minissérie da Globo conseguiu mostrar todas as suas qualidades logo no primeiro capítulo. E entre os muitos pontos positivos de "Amores Roubados" ---- vide a fotografia, a história repleta de sensualidade e a direção ----, o elenco é o que a trama tem de melhor. Com exceção de Cauã Reymond (que deixa a desejar na pele do sedutor Leandro), todos os atores têm feito bonito e apresentado um grande trabalho.


Murilo Benício era o ator que corria mais riscos. Afinal, novamente interpretaria um homem traído após o fenômeno "Avenida Brasil", quando viveu o carismático Tufão. Entretanto, Murilo conseguiu imprimir um tom completamente distinto no dono da Vinícola Vieira Braga. Intolerante, agressivo, ciumento, controlador e machista, Jaime Favais é muito bem representado por esse profissional que tem crescido a cada trabalho.

Vale destacar o tenso momento, onde o empresário descobre que sua esposa está tendo um caso com Leandro. O olhar de fúria de Murilo impressionou e o ator não precisou nem abrir a boca para mostrar o ódio
do personagem. E ao citar a mulher de Jaime, é preciso aplaudir mais um grande desempenho de Patrícia Pillar. A atriz, que é uma figura rara na televisão, está impecável na pele de Isabel.

Filha única de Antônio Braga (Germano Haiut, também ótimo), a mãe de Antônia (Isis Valverde) acabou caindo na lábia de Leandro e ficou completamente desequilibrada quando foi abandonada por ele. Patrícia vem protagonizando fortes cenas e consegue brilhar em todas. Após seu grande trabalho em "Lado a Lado" (2012), interpretando a preconceituosa Baronesa Constância, a atriz mais uma vez se destaca.

E Dira Paes vive um de seus melhores papéis na televisão. Finalmente a presentearam com uma personagem diferente dos seus últimos trabalhos. Acostumada a viver --- nos últimos anos --- mulheres humildes e boas na teledramaturgia, a atriz só conseguia mostrar sua versatilidade no cinema. Porém, agora, na minissérie, Dira interpreta a sensual, rica e possessiva Celeste, que trai seu marido com Leandro, mostrando sérios desvios de caráter. As cenas mais sexuais da produção foram protagonizadas por ela, que fez bonito e se entregou por completo.

Outra grande atriz que engrandece "Amores Roubados" é Cássia Kiss Magro. Elogiá-la sem cair na repetição é uma difícil missão, entretanto, uma profissional desse nível merece ser aplaudida sempre que surge em cena. Cássia está fantástica na pele da ex-prostituta Carolina, mãe do protagonista. A personagem mistura sofrimento e amargura, o que tem possibilitado grandes cenas para a atriz. É até injusto citar uma só sequência, já que a intérprete transforma todas as suas aparições em grandes momentos.

Osmar Prado e Isis Valverde também são merecedores de elogios. O ator, que conseguiu vencer recentemente uma batalha contra o câncer, se destaca com o seu Dedoro Cavalcanti, um sujeito bem-sucedido, simpático e que ama profundamente sua esposa (Celeste). Já Isis ---- após brilhar como Suellen, em "Avenida Brasil", e impressionar como Sereia, em "O Canto da Sereia" ---- mais uma vez comprova sua evolução na pele da fotógrafa Antônia. Tem feito boas cenas, principalmente com Cauã e Patrícia.

E mencionar o elenco da série sem citar Irandhir Santos é uma injustiça. O pernambucano tem um reconhecido trabalho no teatro e no cinema, que já lhe deram 21 prêmios como Melhor Ator. Figura rara na televisão, ele participou de "A Pedra do Reino" e agora esbanja seu talento na atual minissérie da Globo. Irandhir interpreta de forma visceral o dissimulado João da Silva, um sujeito invejoso, sombrio, fracassado e homem de confiança de Jaime Favais.
Ainda é importante mencionar os talentosos Jesuíta Barbosa (Fortunato Dias, melhor amigo de Leandro), Cesar Ferrario (Bigode de Arame), Thaysa Zooby (Ana Clara, amiga de Antônia) e Antônio Fábio (Deocleci, ex-amante de Carolina), que também fazem bonito em cena, apesar das poucas aparições.

"Amores Roubados" é uma produção que deixará saudades devido aos seus muitos acertos. Mas entre os pontos altos dessa minissérie, com certeza o maior deles é o elenco escalado, que tem se destacado em todos os momentos e engrandecido a obra de George Moura, dirigira por José Luiz Villamarim. Um time de respeito.

28 comentários:

Pedro Bertoldi disse...

Oi Sérgio. Tudo bem? Concordo plenamente. O Cauã é bom ator mas tem lembrado demais o Jesuino e perto de grandes nomes ele acabou perdendo o brilho do protagonista. O Murilo é muito bom e tem mostrado grande entrega. A Patrícia Pilar quase não ta na TV, mas quando aparece, faz bonito sempre. A Isis repete a entrega e o talento de sempre e em nada lembra a Sereia. A Kassia Kiss é linda e tem mostrado o que sempre foi: ótima. A Dira também é talentosa e faz boa dobradinha com Omar Prado. A minisérie é boa, mas O Canto da Sereia me chamou mais atenção. E olha que alguns reclamam da lentidão. Eu achei bem ágil. Imagina o que vão achar de em familia. Abraços

Luma Rosa disse...

Oi, Sérgio!
Assisti o primeiro capítulo e achei que a pornochanchada tinha voltado! :D Persisti no segundo capítulo e depois não quis assistir mais. Estou vendo a crítica do "O Globo" e é somente elogios, pois não haveria de ser? Não coloco em questionamento o talento dos atores e a fotografia que vem da responsabilidade de um craque! Mas a história é a mesma de sempre e o final... vou assistir! Só para dizer que assistir a mini-novela toda!
Estou sabendo que depois da amostragem do personagem da Kassia Kiss, ela recebeu uma proposta irrecusável para uma próxima novela onde será chique e poderosa! :D
Beijus,

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Sérgio, boa crítica. Respeito sua opinião, mas acho que Cauã Reymond está bem no papel. Sua melhor atuação continua sendo como o Halley, de A Favorita, em algumas cenas de Avenida Brasil e, agora, como o Leandro.
Aliás, a cena que mais me emocionou na primeira semana da minissérie foi a reconciliação de Leandro com a mãe. Que belos desempenhos! Cassia Kis Magro coleciona mais uma personagem marcante.
Patrícia Pillar e Murilo Benício também têm feito cenas incríveis. Assim como Dira Paes,Osmar Prado, Irandhir Santos. Quanto a Ísis Valverde, por ora, repete desempenhos anteriores.

Felisberto Junior disse...

Olá,bom dia,Sérgio
Bela análise!
sim, perspicaz e intrigante , o texto e o contexto, a estrutura externa, a base tecnológica e belas imagens claro, além de um bom elenco escalado! ...meus destaques, também, são para Osmar Prado,Cássia Kiss ,P.Pilar e M.Benício.
Obrigado, bela semana, abraços!

Letícia disse...

Boa tarde meu caro Sérgio, tudo bem?

Sumi um pouco, mas voltei agora... Não acompanhei os primeiros capítulos da minissérie, apesar de ter reunido atores que tenho grande admiração como Murilo, Patrícia e Cássia Kiss... O trabalho está muito legal e tenho gostado o pouco que assisti... As cenas são lindas e as interpretações são primorosas, realmente o único que parece não entender bem ainda trama é o Kauã, ficou um pouco a desejar... O enredo é bem interessante e estou curiosa para saber o final... A fotografia, feita pelo excelente Walter Carvalho merece todos os elogios...

Um grande abraço e um excelente semana...

Zilani Célia disse...

OI SÉRGIO!
QUERIA MUITO TER VISTO, MAS, ACABEI NÃO ASSISTINDO O PRIMEIRO CAPÍTULO E NEM O SEGUNDO POIS TIVE COMPROMISSOS QUE NÃO ME PERMITIRAM FAZ~E-LO, SENDO ASSIM, PERDI O INTERESSE, MAS TENHO OUVIDO ELOGIOS A SÉRIE.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Maxxi disse...

Sérgio, não sei o porquê, mas a trama não conseguiu me envolver. Admiro a fantástica fotografia, direção antenada, atores incríveis (O Cauã não esta ruim, está razoável!), mas a trama em si não me agrada. Ate que gosto da introspecção de algumas cenas. Acho que depois de O Canto da Sereia fiquei Mega exigente... Rsrsrs

Senti falta de algum comentário seu sobre o áudio. Embora não comprometa tanto o produto final, ficará sempre estigmatizada por isso. Ah! Fico feliz de saber que a Dira ganhou um bom papel na TV! Ela merecia!

Bia Hain disse...

Oi, Sérgio, como vai?
Achei o elenco muito bom mesmo, sou fã de Patrícia Pillar e sempre suspeita em falar sobre ela, a fotografia, como bem lembrou, impecável... mas a trama me desperta algo que não gosto, não sei explicar.
Há coisas que na televisão são assim, não há química comigo, hahaha.
Um abraço!

Barbie Californiana disse...

Sérgio, vejo esporadicamente... você fez uma boa crítica. beijinhos

Melina disse...

Sérgio, concordo com você! O elenco dessa produção é de respeito! O Cauã está fraco mas não é surpresa.

O capítulo de hoje foi muito bom e eu fiquei arrepiada. Fiquei surpresa da cena inicial não ter sido a do último capítulo. Gostei de ter sido surpreendida. Mas não vou negar, querido, acho a história muito rasa. Um homem que transa com três mulheres e maridos que descobrem a traição. Quantas vezes já não vimos isso? E a história se baseia só nisso. Acho que comparado com O Canto da Sereia perde de lavada. Um beijo!

Sérgio Santos disse...

Pedro, o elenco é muito bom mesmo. Mas concordo com você, O Canto da Sereia foi superior, o que não significa que essa seja ruim. E é verdade, se teve gente achando essa minissérie lenta, tenho pena delas com o Manoel Carlos. Abçs.

Sérgio Santos disse...

Luma, respeito sua opinião. ;) E é verdade, a Cássia estára no remake de O Rebu vivendo uma mulher rica. A novela tb será reescrita pelo George Moura, de Amores Roubados. bjssss

Sérgio Santos disse...

Elvira, sem problemas. Eu não tenho achado o Cauã bem. Tb não o acho péssimo, como disse, deixa a desejar. Vejo o Jesuíno e tb sinto que ele está interpretando com má vontade. Estou achando a Isis ótima, mas respeito sua opinião sobre ela. Já o resto, concordamos. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Felis! Abraços!

Sérgio Santos disse...

Letícia, senti sua falta! O elenco está impecável, com exceção do Cauã que deixa a desejar. Essa segunda semana está repleta de adrenalina, ao contrário da primeira, que focou mais numa tensão camuflada. Bjssssss

Sérgio Santos disse...

Entendo, Zilani. Mas a série é mt boa. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Maxxi, eu entendo. E não falei sobre o áudio porque esse texto é exclusivamente sobre o elenco, tanto que ignorei a trama e os outros detalhes nessa postagem. No último texto falarei sobre esse problema.

E comparando com O Canto da Sereia, realmente essa fica inferior, mas ainda assim eu gosto muito. Abraços!

Sérgio Santos disse...

Bia, talvez seja esse clima meio sombrio, não? Pode ser. rs Beijão!

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Barbie. bj

Sérgio Santos disse...

O capítulo de ontem foi sensacional, Melina! Mas a história realmente é um clichê. Porém, está sendo muito bem desenvolvida e interpretada. Só que, de fato, O Canto da Sereia foi melhor pelo contexto e pela história diferente do que estávamos acostumados a ver. Bjsssss

Alexandra Amaral disse...

Isis Valverde e Patricia Pillar são as que mais me surpreendem. Isis, pela cena do choro de ontem (14), ela até babou. Isso é prova do talento dessa atriz. Ela chorou de verdade, de corpo e alma.
Patricia Pillar não decepciona em nenhum papel. Isabel é uma das 5 melhores personagens da atriz, na minha opinião.
Murilo Benício vem em seguida. Veja um exemplo:
Chocolate com Pimenta (Danilo): Doce, romântico e cômico
Amores Roubados e A Favorita (Jaime e Dodi): homens aterrorizantes e demoníacos.
Cauã Reymond está razoável, Cassia Kiss, Dira e Osmar são brilhantes e magníficos e destaco o ator que faz o Fortunato.

Thallys Bruno Almeida disse...

De fato, Cauã não tem convencido muito. Não tá tão desastroso quanto na época de Danilo e Jorginho, até porque se salva pela química que mostrou com as três atrizes, em especial Dira e Ísis. Mas lembrou um pouco o Jesuíno e acabou sumindo perto dos outros.

Sobre a Ísis, tá ótima, tem feito cenas excelentes sozinha e com todos os outros e se entrega muito ao papel. Tá maravilhosa. Mas sinto que o shoooooow mesmo ela deu foi em O Canto da Sereia. Até porque, naquela série, o foco era nela. Ela era a dona da história, como atriz e personagem, os outros papeis giravam em torno de Sereia. Agora não, agora eu vejo os personagens terem importância um pouco mais distribuída. E ela causou mais buzz e mais repercussão na época pelo desempenho perfeito do que agora, mesmo com a polêmica em que foi envolvida.

E sobre o que você falou de outra atriz estar no mesmo papel, no caso a Marjorie, seria maravilhoso tbm, Marjorie é fantástica, sensacional, se entrega demais. Mas tenho outra ideia que pra mim seria tão boa quanto. Eu botaria a Fernanda Vasconcellos nessa personagem. Sim, ela mesma. E vou explicar porque. Lembra que vc falava que aos poucos foi gostando dela e em AVDG gostou mesmo, mas dizia que queria vê-la em papeis longe de mocinha pura? Pois bem. Dramaticidade pesada, longe de qualquer ~pureza~; cenas mais ousadas, comportamento às vezes até autodestrutivo, enfim, um personagem totalmente diferente do que ela fez em TV. E eu aposto que a Fernanda daria conta do recado maravilhosamente bem e só tenderia a crescer ainda mais. Ela tá merecendo isso há um bom tempo e, como gosto dela, me veio a ideia agora.

O que Patrícia tá fazendo, olha, é sem nenhum limite, a mulher tá impossível de tão perfeita. Um verdadeiro show a cada sequência, com destaque para a recente em que ela transa com o homem que atropelou. Dira surpreendeu pela dose mais alta de sensualidade mostrada e também pelo sofrimento da Celeste nas últimas cenas. Entrega pura.

Sobre o Benício, não via risco de repetição pelo fato de o Jaime ser um cara totalmente frio, intolerente e machista, enquanto Tufão era um tipo mais ingênuo e de certa forma mais alegre ao levar a vida antes de desconfiar da traição. E o Osmar Prado tava finalmente merecendo um grande personagem depois de Amor Eterno Amor. Voltou com tudo e trouxe um Cavalcanti impressionante em seu machismo. A vingança dele de obrigar a mulher a ler a carta erótica escrita pro Leandro foi ótima. E Cássia Kiss está igualmente maravilhosa, numa personagem perfeita demais.

Irandhir Santos é apenas genial. Já havia visto o quão excelente era em Tropa 2, na pele do Diogo Fraga. E agora, ele comprova a genialidade. Jesuíta é um nome que merece ser guardado porque se ele continuar seguindo a carreira na televisão, ainda vai se ouvir falar muito nele. Junto a Ferrário, Thaysa, Jesuíta e Antônio Fábio, acrescento Cláudio Jaborandy (inspetor) e Walter Breda (delegado), que entraram nos capítulos recentes.

Nada como um grande elenco pra enriquecer uma grande série. E Amores Roubados tem sido um belíssimo acerto. A segunda semana tem se mostrado ainda mais perfeita do que a primeira, graças à alta dose de tensão e adrenalina. Pena que já vai acabar amanhã. Abçs!

Sissym Mascarenhas disse...



Sergio,

Embora eu não tenha gostado da escolha de alguns atores, nem digo isso pela atuação, mas creio que poderiam ser outros, a historia é muito interessante e estou acompanhando.

Bjs

Anônimo disse...

Não adianta querer diminuir Cauâ, ele está na boca do povo. É sucesso, quer voces queiram ou não.

Sérgio Santos disse...

O elenco é excelente mesmo e todos brilharam absolutos, menos Cauã que deixou a desejar pra mim. Sobre Jesuíta, eu falei isso no Twitter para guardarem o nome dele.

A Fernanda poderia fazer bonito como Antônia mesmo e fugiria do esteriótipo que a persegue. E eu falei da Marjorie porque a imaginei emocionando no papel. Mas a Isis foi impecável.

Sérgio Santos disse...

Sissym, obrigado pelo comentário. bjsssss

Sérgio Santos disse...

É mesmo, anônimo? Nossa, que legal.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.