segunda-feira, 24 de junho de 2013

"O Dentista Mascarado" chega ao fim sem deixar saudades e rindo de seu fracasso

A produção mais fracassada da Globo chegou ao fim em clima de "já vai tarde". Cercado de expectativas, "O Dentista Mascarado" acumulou críticas, recebeu a rejeição do público e foi tendo uma constante queda de audiência. A produção de Alexandre Machado e Fernanda Young prometia boas risadas mas se transformou em um grande equívoco poucos capítulos depois da sua divertida estreia.


Entretanto, mesmo diante desse conjunto nada bom, o último episódio da série acertou ao rir de si mesmo. Os autores admitiram o fracasso e inseriram isso na história. O momento mais evidente ficou na conversa entre Paladino (Marcelo Adnet) e Sheila (Taís Araújo): "Eu vejo um programa que derrubou o ibope do horário!" "Pois é, ninguém gosta da gente!", disseram. Reconhecer o erro e ainda fazer piada com ele foi uma grande sacada. A última cena também foi inspirada: Adnet, depois de ser acordado por Taís, conta para ela e para Leandro Hassum que havia sonhado que os três faziam um programa onde ela interpretava uma vagabunda. Todos riram do sonho. Após esse momento, a atriz vai gravar uma novela e o humorista segue em direção ao estúdio do "Fantástico" gravar seu atual quadro. Um final criativo para uma produção que foi considerada péssima, afinal, nada melhor do que um projeto equivocado se limitar a um mero sonho.

"O Dentista Mascarado" apresentou um ótimo elenco e uma história que tinha tudo para emplacar. Mas os autores erraram quando deixaram o contexto de lado para priorizar piadas grosseiras e escatológicas. Piadas essas que eram claramente impostas nas cenas mesmo sem haver a menor necessidade. O resultado acabou
sendo uma total ausência de graça. A série cômica não conseguiu divertir ninguém.

E nada mais injusto do que responsabilizar Marcelo Adnet pelo fracasso. Qualquer outro ator no lugar dele sofreria do mesmo problema, afinal, o erro foi no desenvolvimento do formato. Aliás, a atual crise da MTV, que provavelmente resultará no fim da emissora, apenas mostra o quão acertada foi a decisão do Adnet em voltar para a Globo. Caso tivesse optado por ficar, nessa hora estaria desempregado.

Apesar de ter sido um grande equívoco, a produção apresentou acertos. O principal deles foi a escalação de Taís Araújo. Ela mostrou que nasceu pra fazer comédia. Acostumada aos papéis dramáticos, a atriz mergulhou de cabeça nessa personagem escrachada e conseguiu divertir em vários momentos na pele da picareta Sheila. Leandro Hassum e Adnet fizeram uma boa parceria, enquanto que Otávio Augusto mais uma vez se destacou em um papel. E entre tantos episódios ruins, o da estreia e o sexto ---- esse que contou com as participações de Alinne Moraes e José de Abreu ---- são considerados exceções. Ambos resultaram engraçados momentos e boas cenas. Só que dois episódios bons em uma temporada que contou com doze é muito pouco.

Lamentavelmente, Alexandre Machado e Fernanda Young não foram felizes nesse projeto. Rejeitado pelo público, fracassado na audiência e criticado pela imprensa, "O Dentista Mascarado" saiu do ar sem deixar saudades. Que na próxima empreitada os autores voltem a ter boas inspirações como na época em que escreveram séries de sucesso como "Os Normais", "Os Aspones", "Minha Nada Mole Vida", "Separação?!", "Macho Man" e "Como aproveitar o fim do mundo".

30 comentários:

eder ribeiro disse...

Sérgio, assisti somente um episódio da série e não me empolguei. Gosto do humor do Adnet, espero q a Globo sabe aproveitá-lo. Abçs.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Sérgio, assino embaixo. "O Dentista Mascarado" foi mesmo um equívoco, mas Taís Araújo comprovou sua versatilidade.

Lulu on the Sky disse...

Quando estreou eu tinha comentado que não ia dar certo.
Big Beijos
Lulu
http://luluonthesky.blogspot.com.br

Rafael Barbosa dos Santos disse...

Concordo com tudo Sérgio!
Infelizmente a série foi um fracasso, sou fã da dupla de autores e fã da Taís, por isso minhas expectativas eram as melhores possíveis, mas não deu, a série foi muito mal desenvolvida, fugiu totalmente da proposta inicial de abordar com humor este universo dos super-heróis. E realmente a culpa não foi do Adnet, que foi correto em seu papel, o restante do elenco também foi bem, mas o melhor da série realmente foi a Sheila de Taís, a única que me fazia rir. è uma pena, que Alexandre e Fernanda voltem com uma boa série e que seja mais um sucesso como as que você citou no fim do texto, que eu adorei tbm.

Abraços

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa tarde
Sérgio
Nunca tinha assistido, só li as suas análises e algumas reportagens sobre... que não dava ibope, que era muito "ruim",um horário ingrato e que "tiraram o improviso" do Adnet. Até que resolvi assistir. Resultado, vi um elenco muito bom, um texto...mas, fala sério, fazer série com Otávio Augusto, Hassum e Adnet e não conseguir fazer rir é algo que os autores deveriam dar muitassss explicações...não?
Bela análise imparcial...
Obrigado pelo carinho
Boa semana
Abração

Rita disse...

Bom Sergio se já acabou é porque
não foi bom mesmo né..
Mas eu não assisti nadinha de nada nunca me interessei por esse programa, tbém a gente só lê criticas sobre ele, pode crer que não perdi nada tbém.....os atores são bons eu gosto mas se nem assim ajudou então que vai la pro fundo do baú
Deixo um abraço com carinho
Bjuss
Rita
┊ ┊ ┊ ┊
┊ ┊ ┊ ♡゚
┊ ┊ ♡゚
┊ ♡゚

! Marcelo Cândido ! disse...

Depois de uns 5 min deu pra reparar a sacada deles de se auto criticarem, foi engraçado!

Carlos disse...

Nem perdi meu tempo assistindo ao final. Vi os 4 episódios e foi o máximo que consegui. Até séries sem graça já me fizeram rir em algum instante, já esse me deu sono. Situações absurdas, sem liga, piadas velhas do nível "pataquepariu" (que você ama rs). Bom que dormi mais cedo.

Abraços

Kellen Bittencourt disse...

Fim da MTV, como assim? Jura que as coisas estão nesse pé?! Bom, qto a esta série infelizmente tenho que dizer que já vai tarde, foi muito pastelã p o meu gosto rsr Abraçosss

Luma Rosa disse...

Oi, Sérgio!
Antes de começar a apresentação do programa, vi a publicidade e não senti atração. Até porque o programa que a Fernanda Young escreve para o GNT "Surtadas na Yoga", do qual também participa, é de uma bobeira sem tamanho. Não é engraçado e nem inteligente, apesar dela se achar as duas coisas.
Boa semana!!

Anônimo disse...

Eu achei bacana eles terminarem rindo de si mesmos, foi um projeto fracassado em qual só o elenco se salvou.
Espero que os autores voltem com um projeto melhor trabalhado, pq talentos, sabemos que não falta.
E quero ver o que a Globo vai fazer com o Adnet, a copa das confederações está acabando, e o Adnet deu azar novamente, a copa foi totalmente ofuscada pelos protestos. É esperar pra ver.

Sérgio Santos disse...

Eder, eu gostei da estreia. Mas depois foi uma decepção. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Elvira, a Taís foi o grande acerto da série. O formato foi um erro. bjssss

Sérgio Santos disse...

Eu lembro bem, Lulu. bjssss

Sérgio Santos disse...

Sou fã deles também, Rafael. Pena que não foram felizes. Todas as ´series que eu citei no texto eu adoei e por isso também tinha boas perspectivas para essa. Mas deu tudo errado.

A Taís foi uma grata surpresa. Mas, no geral, foi tudo muito ruim. Abraço!!!

Sérgio Santos disse...

Oi Felis. O elenco não teve culpa, o problema foi o formato mesmo. Os autores não foram nada felizes. Abraços e obrigado!!!!

Sérgio Santos disse...

Rita, vc não gostaria desse programa. Fez bem em não ver. Bjs

Sérgio Santos disse...

Pois é, Marcelo, nesse ponto eles acertaram no final. Riram deles mesmo e foi engraçado. Pena que no último capítulo era um pouco tarde... abç

Sérgio Santos disse...

Carlos, o final foi bom justamente porque eles debocharam deles mesmos. Isso é pra poucos. Os autores até ressuscitaram o Fréderic (Ronney Facchini) de Macho Man no desfecho. Eu gostei. Mas, mesmo sem ter visto todos os episódios, o saldo geral foi péssimo. O "pataqueparéu" eu gosto msm mas até isso ficou sem graça nessa série. Abraços!

Sérgio Santos disse...

Sim, Kellen! A situação não tá fácil. Quase todos os programas que davam ainda um pouquinho de ibope foram cancelados. Um fechamento total não está afastado. Por isso que Adnet fez mt bem em sair. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Oi Luma. Eu gosto do Surtadas na Yoga e tenho visto sempre. Me divirto. rs Mas O Dentista Mascarado foi um erro completo. Não deixou saudades. bjsssss

Sérgio Santos disse...

Foi uma atitude bacana mesmo, anônimo. Rir de si mesmo não é pra qualquer um. E torço para que o próximo projeto seja tão bom quanto todos os anteriores, com exceção desse fraco projeto. abçsss

Thallys Bruno Almeida disse...

Ótimo artigo, Sérgio. Fica mais claro que os culpados do fracasso são Young, Machado e Alvarenga, pelo projeto ruim que criaram.

Dr. Paladino era um personagem promissor, mas da forma que se viu acabou soando como uma caricatura de personagem americano. E isso não permitiu muita coisa ao Adnet.

O sexto episódio, que contou com a Alinne Moraes e o Zé de Abreu como convidados, foi o mais fiel à premissa da série, por isso, é considerado uma das exceções. Do primeiro episódio eu tenho uma impressão menos positiva.

O maior acerto mesmo foi Taís Araújo, que aliou a sensualidade à comédia pra viver a Sheila.

Não vi o último episódio, mas gostei de eles terem colocado as críticas que receberam dentro da série, como se todo o programa fosse um pesadelo dos protagonistas.

Espero mesmo que os autores se inspirem mais e o mais importante: se renovem nos próximos projetos (a julgar pelos de TV aberta). Muita gente espera que o Adnet da Globo seja o mesmo da MTV, o que não vejo tanta chance porque na MTV ele fazia piada com a emissora carioca. Mas ele merece ter melhor sorte. Abçs!

Thallys Bruno Almeida disse...

Correção: "Não vi o último capítulo, mas a partir do que li sobre o mesmo, foi inteligente da parte deles terem..."

Carlos disse...

Isso (rir de si mesmo) era a última cartada deles. Pra mim nem soa como ousado. Ousado foi o Falabella desconfiar da masculinidade dele no próprio programa (uma das poucas piadas boa dessa série). Dentista já era piada antes de começar, agora então, eles não tinham saída. Afirmaram o fracasso.

O "pataqueparéu" só teve graça nos normais, depois ficou batido. Macho Man? Só gostava da Gótica, então pra mim esse final não valeria a pena mesmo. Nem você dizendo me deu vontade de assistir.

Abraços.

Emerson Nasck disse...

Concordo sem dúvida que a melhor sacada foi a do último episódio, rir do fracasso do programa. Suas palavras dizem tudo. Espero que o Adnet encontre um caminho na Globo, pois seu talento merece.

Sérgio Santos disse...

O Adnet não teve culpa, Thallys. Os autores erram a mão dessa vez. Taís foi mesmo o grande acerto da série.

O episódio da Alinne e do Zé foi muito bom. Mas foi exceção, pena. Tomara que a inspiração da dupla volte. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Bem ,Carlos, a saída era eles ignorarem isso como quase todos fazem, né. Mas achei bacana isso de rir de si mesmo. Não salvou a série do total equívoco mas deu uma graça ao último episódio. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Foi uma boa sacada mesmo, Emerson. Acho que o Adnet pode ganhar uma série na Globo. Enfim, vamos ver... abraços.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.