quinta-feira, 23 de maio de 2013

Saída de Danielle Winits resulta na morte de Marcela e movimenta "Malhação"

A escalação de Danielle Winits para "Amor à Vida" afetou diretamente outra produção da Globo: "Malhação". A atriz estava vivendo Marcela, uma das personagens mais importantes da história e que era uma presença constante em absolutamente todos os núcleos. Sem dúvida a saída de Danielle iria interferir na trama e isso seria inevitável. Porém, Rosane Svartman e Glória Barreto se saíram bem com essa, digamos, puxada de tapete ocorrida nos 45 minutos do segundo tempo. Com a temporada perto do fim, as autoras conseguiram transformar um problema em um grande capítulo, exibido na última quarta-feira (22/05), onde a mãe de Gil (Daniel Blanco) é atropelada e morre ao tentar defender Lia (Alice Wegmann).


O capítulo já começou com Sal (Pedro Cassiano) sequestrando Lia, enquanto Marcela o agredia e gritava por socorro. O irmão de Vitor (Guilherme Leicam) conseguiu fugir com sua vítima e a colocou dentro do carro dos comparsas. Marcela se botou na frente do veículo para impedir que eles fugissem, mas, Caixote (Aldino Brito) e Alemão (Wagner Torres, ótimo) ignoraram e atropelaram a professora. Após esse momento, o telespectador viu uma bonita cena entre Danielle Winits, Patrícia Vilela (Raquel), Blota Filho (Mathias) e Daniel Blanco, onde Marcela se despede do filho e pede para Raquel cuidar dele. Ainda houve uma boa cena de perseguição, um clipe para homenagear Marcela e um tocante momento onde os amigos consolavam Gil. Todas as sequências foram bem feitas e exigiram muito dos atores.

Rosane Svartman e Glória Barreto transformaram a saída da Marcela em uma grande virada na história. Ao invés de optarem pelo caminho mais fácil e comum quando um ator precisa deixar uma obra, a tradicional 'viagem inesperada', as autoras arriscaram: simplesmente mataram uma personagem querida pelo público e
mãe de Gil, um garoto que já não tinha o pai. O risco valeu a pena. A morte da professora de Educação Física virou um ponto forte na trama envolvendo o sequestro de Lia, rendeu boas cenas que enriqueceram o último capítulo com a presença de Danielle Winits, e ainda foi interessante para o papel de Daniel Blanco, que poderá se destacar novamente na história.

As autoras ainda levantaram uma boa questão a respeito da perda inesperada de um ente querido e da violência que continua se fazendo presente nas grandes cidades. Em uma trama adolescente esse tipo de abordagem é sempre válida, ainda mais dentro de um bom contexto dramatúrgico. O destempero de Sal, o rapto de Lia e a tragédia envolvendo a morte de Marcela também deram um fôlego a mais para essa reta final da novelinha.

E mais uma vez o público pôde ver o quanto que Alice Wegmann é talentosa. A atriz brilhou em todas as cenas e impressionou quando Lia grita, mesmo amordaçada, ao saber que Marcela havia morrido. Outro destaque é Pedro Cassiano. É bom os autores da Globo estarem de olho nesse rapaz. Ele é um bom ator e está longe de ser apenas um rostinho bonito. Agarrou a oportunidade que lhe foi dada e virou um dos destaques na pele do invejoso Sal. Apesar de Danielle Winits ter errado o tom na hora em que Marcela 'agoniza' (o exagero acabou dando a sensação de embriaguez e não de sofrimento), merece elogios pelo seu trabalho como um todo enquanto esteve nessa temporada. Já Agatha Moreira, Daniel Blanco, Blota Filho, Pietra Pan, Marcelo Varzea, Juliana Paiva e Patrícia Vilela mais uma vez se saíram bem e foram outros bons destaques do capítulo.

O que poderia ter sido um grave problema para Rosane Svartman e Glória Barreto, acabou virando uma boa alternativa para movimentar a atual temporada de "Malhação". Uma grande virada foi iniciada e novos conflitos surgirão. E agora é hora de Danielle Winits se dedicar ao seu novo trabalho em "Amor à Vida". Enquanto isso, as autoras, após se despedirem de vez da personagem que criaram, continuam esbanjando competência no comando da trama adolescente, que tem se destacado pela verossimilhança das situações e pela história com conteúdo para entreter jovens e adultos.

35 comentários:

Luma Rosa disse...

Oi, Sérgio!!
Indiquei o seu texto anterior para um pessoal ligado à trama da Record e foi muito bem aceito, parabéns!!
Não sigo novelas, mas sempre pego alguma coisa por alto e vejo que apesar da novelinha "Malhação" ser considerada uma continuidade da escola de atores da Globo, alguns artistas fazem desse horário muito mais agradável que outros considerados mais nobres.
Que Danielle Winits seja muito bem recompensada com o novo personagem!

Camila Mancio. disse...

Lindo demais teu blog!

Douglas disse...

A cena da morte da Marcela e as que vieram depois foi um show de canastrice! Danielle Winits perdeu grande oportunidade de emocionar, não precisava chorar, mas precisava forçar a voz daquele jeito? Quem viu essa temporada da malhação só ontem, ficou pensando que Marcela era retardada. Daniel Blanco é péssimo ator, assim como aquela mãe da Lia, o pai, e a maioria que tava no velório. Salvo Agatha Moreira, a Ju, que surpreendeu, foi sensata e sutil, na cena em que consola o Gil. É, infelizmente só você enxerga potencial nessa temporada e em seus atores, novatos ou veteranos, não fosse por Lia e Fatinha, Alice Wegmann e Juliana Paiva, respectivamente. Essa temporada teria sido abortada há muito tempo. Abraço Sérgio!

MARILENE disse...

Acabei de ligar a TV, para ver a novela, e ainda está passando malhação. Tendo lido sua postagem, passei a observar o que acontece e deu para perceber que que alguém havia morrido. Então Daniela saiu! É que não assisto, mas sua análise sempre desperta interesse. Bjs.

Filha do Rei disse...

Sérgio, realmente. Os autores escolheram movimentar Malhação com os últimos acontecimentos, mas sabe, ainda preferia a falta de criatividade e a famosa "viagem" :) Acho que é pq tem tantas notícias de mortes, violências, que ando preferindo pelo menos nos folhetins fugir um pouco desta realidade :)

Mas pensando na trama, realmente os autores acertaram. Tenha uma linda noite.Bjs

! Marcelo Cândido ! disse...

Eu acho que a Malhação é que deveria morrer!

Sérgio Santos disse...

Oi Luma. Obrigado pela indicação e que bom que foi bem aceito. Beijos e obrigado pelo comentário.

Sérgio Santos disse...

Muito obrigado, Camila. bj

Sérgio Santos disse...

Douglas, eu critiquei a Danille na cena da morte, não sei se vc leu. Eu não gosto dela como atriz, mas como Marcela a achei muito bem. Mas a cena em que ela agoniza foi péssima mesmo.

Não acho Daniel Blanco um poéssimo ator. Está começando e não tem feito feio na temporada. Agatha, Juliana e Alice são as melhores da história, incluindo personagens e atuações.

Porém, independente de opiniões a respeito de elenco, discordo que essa Malhação tinha que ser abortada. A história sempre foi conduzida com competência pelas autoras. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Marilene, obrigado pelo carinho! bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Cléu. A viagem seria uma alternativa simplista mas como personagem era querida realmente muitos telespectadores não gostaram. Obrigado pelo comentário. bjs

Sérgio Santos disse...

Não acho, Marcelo. Malhação é uma boa escola e já revelou muito bom ator na Globo. E o que a Globo colocaria no lugar? Outro seriado cômico? Um enlatado americano? Não tem sentido. Abraços.

Kellen Bittencourt disse...

Oii amigo, eu gosto da malhação e assisto de vez em quando, vi a morte da professora e fiquei com pena do filho, mas como vc falou foi uma inovação na maneira de tirar um ator de cena e dar uma guinada na trama! Abraçossss

Anônimo disse...

Eu também achei que a Marcela foi a melhor personagem da carreira da Winits, e deve perder o posto logo pra Amarilis de Amor a Vida. Quando falo em abortar a temporada, é somente no caso da não existência de Lia e Fatinha, que são as que mais inserem carisma a trama. Porque os veteranos, não salva um.

VERINHA TIBURSKI disse...

Olá Sérgio.
Por incrível que pareça eu gosto de malhação, acho que é pelas caras novas mostrando para que veio, tem grandes atores que começaram com a malhação e hoje poucos lembram disso. Vi a cena da tragedia e fiquei comovida que nem percebi se foi uma boa cena ou não,acho que não tenho olho critico. Nossa fiquei com muita pena, mas também a atriz não pode deixar de lado uma chamada destas, teria que ser feito algo e foi uma grande decisão.
Um belo post amigo,te admiro por ter tanto conhecimento em novelas e assuntos em geral, parabéns.
Uma excelente sexta feira, Abraços.

Thallys Bruno Almeida disse...

Ótimo texto, Sérgio.

Fiquei feliz de ser surpreendido positivamente com a atuação da Danielle Winits nessa trama após tantos papéis de gostosa-interesseira, apesar do erro na cena da morte. Daniel Blanco, Alice Wegmann e Pedro Cassiano têm sido, junto com a Juliana, as melhores revelações de Malhação. É uma pena a Marcela morrer, mas desejo boa sorte à Danielle na nova personagem. Abçs!

Anônimo disse...

Sérgio, você sempre faz excelentes observações sobre as tramas da tv, mas permita-me discordar um pouco.
As autoras acertaram sim com a morte da Marcela, por causa da saída da Danielle Winits, porém na próxima semana, três meses vão se passar e foco vai ser novamente o casal sensação da novelinha, Fatinha vai querer se casar com o seu Amado, que vai tentar se esquivar, porém vai ser pressionado ao saber que a namorada recebeu uma proposta de trabalho internacional pela agência Citrus. Vem confusão por aí. Afinal, as autoras não são bobas né?

O restante do elenco já estão com seus desfechos mais ou menos definidos.

Achei a cena da morte da Marcela muito fraca por causa da fraca atuação da Danielle Winits, que é ótima atriz, apenas foi mal dirigida e Daniel Blanco, este se mostrou canastrão em uma cena dramática, que exigia muito de um ator inexperiente.
O único destaque dessa cena foi a Patricia Vilela, aliás, muito boa atriz. O restante do elenco, citado por você, realmente foram bons em suas atuações como a ótima Alice Correa, Pedro Cassiano, Agatha Moreira, Blota Filho, Marcelo Varzea, Aldino Brino e Wagner Torres.

Muito boa a cena do Misturama com o Nando (Leo Jaime) cantando "Gostava tanto de Você". Todo o elenco envolvido mandou muito bem. Apenas acho que o Vítor é um personagem muito importante para um ator fraquíssimo como o Leicam, não gosto da atuação do rapaz.

Pelo que li a respeito, as autoras não gostaram da exigência por parte da direção da Globo, da saída da Danielle Winits. Contrariando o planejamento inicial que era levar a personagem Marcela até o final da temporada. No entendimento da equipe de Malhação, uma outra atriz do casting da emissora poderia muito bem fazer a personagem da Winits em Amor à Vida, que vai se envolver com um casal gay.

Bom, vamos então aguardar as cenas dos próximos capítulos e nos divertir.
Abraços.

paulo disse...

Gostaria de saber quais "grandes atores" começaram na malhação? Concordo com alguém que comentou que Malhação devia acabar, bons tempos em que nesse horário a globo exibia a saudosa Sessão Aventura, lembram? Mas o publico de hoje quer mesmo é ver draminhas adolescentes e rostinhos bonitos na TV, fazer o que?

Milene Lima disse...

Eu acho o Blota Filho e a Patrícia Vilela, que eu nem sabia o nome, canastrões em qualquer cena. A Danielle Winitis miou demais.

Gosto também desse menino que faz o Sal. Já na novela Rebeldes ele se destacava em relação aos demais.

Beijo.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Sérgio, concordo com os elogios a essas cenas. Danielle Winits emocionou nas sequências finais. Mas "Malhação" começou leve e divertida e acabou se transformando numa trama pesada e policial. Pedro Cassiano tem se saído muito bem, sem falar na Alice Wegmann.

Anônimo disse...

Nunca simpatizei com a Danielle Winits, talvez tenha sido pelos papeis que ela teve, mas com a Marcela, mudei meu pensamento. E o que fazem? Matam! hahah Ok, não tenho sorte, mas agora passarei a vê-la com outros olhos.

Confesso que estava esperando muito dessa cena, e me decepcionei. Era a chance do Daniel Blanco se destacar, e foi fraco, e Winits deu mesmo uma exagerada, como foi citado. Adorei os 'cortes' da chegada do resgate, muito bom! Fiquei esperando uma cena da Fatinha sofrendo pela morte da Marcela, e só teve uma cena rápida dela junto com todos no Misturama. Poxa, era a única pessoa que a Fatinha tinha de referencia/amiga adulta por perto, que aconselhava, conversava e ouvia. Foi uma pena não darem destaque para isso. Falando em destaque, Pietra Pan deu um show nessas sequencias, mesmo com a implicância que tinha com a namorada do pai, a Tatá parecia que estava sofrendo pela morte da Marcela e pelo sequestro da Lia mais do que todos ali.

Apesar de Malhação ter começado com um clima tão descontraído, não conseguiram segurar esse ritmo, infelizmente (salvo por alguns personagens). Embora eu AME a Alice Wegmann e a atuação dela, aguentar 7 dias só falando sobre o sequestro da Lia, é dose. E esse lance de bandido já deu, nossa, que enrolação chata. Gosto do Pedro Cassiano também. E, aproveitando pra falar: acho esse tom heroico do Vitor muuuito forçado, e o Guilherme Leicam não ajuda na atuação, argh.

Enfim, apesar de tudo, querendo ou não, tendo audiência satisfatória ou não, no geral, essa temporada está sendo muito boa e tem uma repercussão positiva muito grande nas redes sociais, o que conta também. Pelo menos na minha opinião, é uma das melhores temporadas, depois de tantas fracas. Triste que o fim já está tão próximo.

Sérgio Santos disse...

Kellen, obrigado pelo comentário. bjs

Sérgio Santos disse...

Entendi, anônimo. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Verinha, isso não é nada incrível, não. Quando a temporada é boa, Malhação consegue agradar jovens e adultos. Beijos e obrigado pelo carinho.

Sérgio Santos disse...

Foi uma pena ela morrer mesmo, Thallys. No saldo geral, o desempenho da Danielle foi merecedor de elogios e olha que eu nunca gostei dela como atriz. Vamos ver como se sairá em Amor à Vida. abraços.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, obrigado e sinta-se à vontade para discordar sempre que quiser.

Achei a Winits fraquíssima na cena da morte também, mas não a acho tão boa atriz assim. Esse foi o primeiro papel dela que eu gostei.

Daniel Blanco não foi bem mesmo nas cenas pós-morte, mas gostei muito dele na hora exata em que ela falece. Mas ele é mt inexperiente ainda.

Já Guilherme Leicam é péssimo mesmo e não deu certo como Vitor. Não convenceu.

Não sabia dessa passagem de tempo, mas isso não anula a boa saída delas em cima do destino da Marcela. E acho que els têm toda a razão para se indignarem com essa escalação. A Globo tem um monete de atriz (até mais talentosas que ela) para entrar na novela. Não precisa disso. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Paulo, Malhação revelou vários talentos, principalmente mulheres, o que mais uma vez confirma como temos bem mais atrizes no mercado do que atores. O principal talento revelado foi a Marjorie Estiano. E Alice Wegmann, da atual temporada, têm tudo para repetir essa trajetória. Ainda tem Juliana Silveira, Bárbara Borges, Nathalia Dill, Sophie Charlotte, enfim. Sou contra acabar Malhação justamente por isso e também porque substituir por mais uma série ou um enlatado é um retrocesso. abraços.

Sérgio Santos disse...

Milene, eu não cheguei a ver o Pedro em Rebelde porque nunca vi nem 2 minutos dessa novela. Eu gosto do Blota Filho e da Patrícia. Já a Danielle errou feio na cena final mesmo. bjsssssss

Sérgio Santos disse...

Isso é verdade, Elvira. Teve essa reviravolta mesmo por causa do Sal mas achei bacana para a história. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, eu também nunca simpatizei com ela. Aliás, sempre a achei exagerada e caricata nos papéis. Já como Marcela, ela conseguiu mudar isso. Por isso a elogiei.

Daniel podia ter se destacado mais mesmo mas a inexperiência falou mais alto. Guilherme Leicam foi fraquíssimo em Tempos Modernos e Fina Estampa e novamente foi fraco agora. É péssimo.

Na minha opinião as melhores temporadas de Malhação são cinco: 2002 (Juliana Silveira e Henri Castelli), 2004 (Vagabanda), 2008 (Nathalia Dill, Sophie Charlotte e Mariana Rios), 2010 (Daniela Carvalho e Bruno Gissoni) e a atual. abraços.

Wander Veroni Maia disse...

Oi Sérgio!
Estou adorando esta temporada de Malhação. Tem sido uma das melhores, desde as mudanças com a saída do Colégio Múltipla Escolha.

Esta semana, especificamente, foi a melhor da novela. Ganhou um ritmo muito bom, além de ter dado a oportunidade para que a saída de Daniele Winitts fizesse com que o folhetim ganhasse um novo fôlego, o que é muito bom.

Pena que a Globo vai acabar com esse projeto e desenvolver uma outra temática para Malhação. Essas autoras mandam muito bem e são as que melhor escreveu sobre jovens desde que o programa começou, tudo é muito realista e envolvente.

Abraço,

http://cafecomnoticias.blogspot.com.br

Wander Veroni Maia disse...

Ah, só um adendo: o problema da saída de Danielle Winitts é que os atores vão para Malhação e acabam negociando com a Globo um outro papel em um horário de maior visibilidade. Lembra que inicialmente as temporadas de Malhação só iriam durar seis meses? Então, como a novela esticou porque a Globo estava estudando qual história ia assumir o horário, houve esse desgaste desnecessário. Mas, de verdade, eu achei ótimo um personagem morrer e ainda com essa bandeira de debater a violência e discutir novos modelos familiares. Só espero que na próxima semana Malhação não caia na mesmice....dá para aproveitar muita coisa desta virada na novela.

Abraços,

http://cafecomnoticias.blogspot.com.br

Sérgio Santos disse...

Wander, também estou gostando muito dessa temporada. Bem agradável de ser ver e bastante realista. As autoras são ótimas e sabem falar pro público adolescente. O bom é que também acabam agradando os adultos.

Ainda assim, Wander, poderia ter aberto uma exceção. O que não falta é atriz na Globo, até mais talentosa que a Danielle. Abraços.

edivaldo silva disse...

As pessoas falam do desgaste de Malhação, porém eu acho que o que gastou foi esse nome: "MALHAÇÃO". Pois já há muito tempo que alguns torcem o nariz para a novelinha.
Mas a temporada atual é muito diferente das passadas.
Apesar da trama ainda ser voltada para o público teen, Glória e Rosane construíram uma competente novela.
Destaques para as diversas participações ao longo da trama, para a boa trilha sonora, excelente abertura, bons cenários, ótimo elenco com destaque para a compentente Alice Wegman, e os talentosos Juliana Paiva e Rodrigo Simas.

Sérgio Santos disse...

Edivaldo, concordo com você. O nome não tem mais nada a ver mesmo. Mas não mudam o nome por puro medo de rejeição da audiência "cativa" que a novelinha tem. Bobagem, deveriam mudar. Concordo com sua lista de destaques da atual temporada e acrescento Agatha Moreira. Abraços.