segunda-feira, 13 de maio de 2013

"As Canalhas", "3 Teresas" e "Surtadas na Yoga": três ótimas estreias do GNT

O Multishow sempre foi o canal fechado que mais se arriscava na produção de seriados. O último grande sucesso da emissora foi "Oscar Freire 279", protagonizada por Lívia de Bueno. Ano passado foi a vez do GNT começar a apostar nesse 'ramo' com a elogiada "Sessão de Terapia". Em 2013, a emissora está apostando em mais formatos. Após a estreia de "Copa Hotel" --- que entrou na grade recentemente ---, o GNT, "estimulado" pela nova lei que impõe uma cota de produtos nacionais em todos os canais a cabo, lançou mais três novas séries em sua programação: "As Canalhas", "3 Teresas" e "Surtadas na Yoga". Pelos respectivos primeiros episódios, é possível afirmar que o público está muito bem servido.


"As Canalhas", que estreou na segunda-feira, às 23h, logo depois de "Copa Hotel", é baseado no livro "Canalhas, substantivo masculino", de Martha Mendonça, e fala da canalhice feminina, tendo uma nova mulher protagonizando cada episódio. A primeira a aparecer foi Amélia (Mônica Martelli), que teve um caso com o namorado adolescente da filha (Olívia Torres) por um bom tempo. O episódio foi despretensioso, atraente (apesar  do clichê) e quando chegou ao fim nem deu pra sentir o tempo passar. Com roteiro de Anna Muylaert e Carolina Castro, a série, que conta com Zezeh Barbosa e Elke Maravilha no elenco fixo, tem como cenário principal um salão de beleza onde as mulheres contam (olhando para a câmera, como se ela fosse uma funcionária do salão lhes atendendo enquanto ouve) suas aventuras nada politicamente corretas. Apesar de não ter nada de novo, é uma comédia que consegue entreter. 

Na quarta-feira (08/05), mais duas produções estrearam. A primeira, indo ao ar às 22h30, com direção de Luiz Villaça e produção da Bossa Nova Filmes, "3 Teresas" apresentou um excelente e promissor episódio, já podendo ser considerada a melhor estreia do GNT. Teresa (Denisa Fraga) é uma mulher recém-separada do
irresponsável Ringo (Enrique Dias) e acaba resolvendo sair de casa depois do ex, mais uma vez, se meter em confusão e adiar sua saída do apartamento do casal. Após tomar essa atitude, Teresa leva a filha Tetê (Manoela Aliperti) ---- que tinha acabado de fazer um teste de gravidez e estava aliviada por não estar grávida ---- e vai com ela morar na casa da mãe (Teresinha - Cláudia Mello); uma viúva, chegada a um conhaque, e que está atolada em dívidas. O primeiro episódio mostrou para o telespectador como tudo isso aconteceu até o momento em que as três Teresas passam a morar juntas. E graças ao talento das atrizes (que ainda conta com Márcia Manfredini no elenco, a Abigail de "A Grande Família", vivendo a amiga da Teresinha), ao grandioso texto de Rafael Gomes e Leonardo Moreira, que valoriza a naturalidade das situações, e à história, que mescla comicidade com drama, a série se mostrou uma grata surpresa nessa leva de estreias do GNT. Deu vontade de acompanhar a história dessas três mulheres de diferentes gerações que passarão a morar juntas cercadas de dificuldades.

E logo após "3 Teresas", estreou "Surtadas na Yoga", série de Fernanda Young e Alexandre Machado. Produzida pela Conspiração e dirigida por Arthur Fontes, a história apresenta três mulheres que se conhecem durante uma aula de yoga e viram amigas. Segundo Fernanda, o trio não busca homens ou sexo, e sim 'a tal felicidade'. Por tudo o que foi visto na estreia, pode-se dizer que, apesar de estar errando em "O Dentista Mascarado", a dupla de autores voltou a mostrar o quanto é talentosa. Protagonizada por Flávia Garrafa, Ana Sophia Folch e pela própria Fernanda Young, a série apresentou vários diálogos hilários e o trio já demonstrou entrosamento logo de cara. A acidez, piadas de duplo sentido e o humor mais pesado estão presentes, mas, ao contrário do seriado protagonizado por Marcelo Adnet, estão dentro de um contexto interessante e divertem. Vale destacar o desempenho de Ana Sophia vivendo Marion, uma personagem burrinha e ingênua. A atriz está ótima e se destacou em um tipo cômico, diferente dos seus costumeiros papéis mais dramáticos. 

Ao contrário de "Copa Hotel", que apresentou alguns pontos negativos, as três séries que entraram posteriormente na programação estão repletas acertos. O GNT, sendo imposto ou não pela nova lei da tv a cabo, foi muito feliz ao investir nessas três promissoras produções. "As Canalhas", "3 Teresas" e "Surtadas na Yoga" são ótimas séries e prometem um bom entretenimento para o público que está cansado da tv aberta e que busca alternativas de bons programas para se assistir nos canais fechados.

18 comentários:

Felisberto Junior disse...

Olá!Sérgio
Ainda não assisti nenhuma das três séries nacionais que vc bem analisou!
sabe... ainda não tenho uma opinião completamente formada sobre os canais de Tv a Cabo ter que liberar umas horas do prime time, para programas de cunho nacional.
Sei que o objetivo é valorizar a "cultura nacional" etc e bla bla blá, mas, temos canais a cabo com produtos exclusivamente nacionais...sei lá!
Valeu pelas dicas!
Obrigado pela visita
Ótima semana
Abraços

Lulu disse...

Sérgio, só vi as chamadas dos programas. Ainda não assisti.
Big Beijos

Kellen Bittencourt disse...

Oii amigo, não posso falar muito a respeito no GNT só vejo Saia Justa de vez em quando! Abraçoss e boa semana!

Wander Veroni Maia disse...

Oi Sérgio! Ainda não consegui ver As Canalhas. Mas as outras séries eu vi e só gostei de 3 Terezas. Achei a surtada na Yoga completamente sem graça e o Copa Hotel tem um texto chato, apesar da história ser bacana. Estou gostando dessa fase do GNT de investir em séries...estava faltando isso na TV brasileira.

Um forte abraço,

http://cafecomnoticias.blogspot.com.br

Carlos disse...

Não assisti nenhuma das três, mas já ouvi coisas não muito boas da série da Young e seu marido. Com piadas apelativas, e das que eu li bem velhas. Passo nem perto.

Abraços

Carolina Lima disse...

Sérgio,
gosto muito da programação da GNT. Ainda não tive a oportunidade de ver essas séries.

Uma semana bem feliz para você! :)

Abraços,
Carol
Um blog simples
Facebook

A viajante disse...

Oi Sérgio! Os três programas parecem muito bons! Vou tentar assisti-los! Beijo!

Neli Souza disse...

Sergio, só assisti à série :Três Teresas e achei ótima. Bom texto, boas personagens, boas atrizes. A Teresinha, particularmente, me encantou.Acho que será muito bom acompanhar filha e neta na casa dela.
Pretendo dar uma conferida em As Canalhas e que pena ter perdido logo o episódio com a Mônica Martelli.
Quanto à 'Surtadas na Yoga', sinceramente, ando meio cansada das situações criadas por Fernanda Young e Alexandre Machado.
Mas, produções novas são sempre bem vindas.Bom sair da mesmice da TV aberta.
Abraços. Neli Souza

Sérgio Santos disse...

Felis, essa lei é bem controversa mesmo. Eu sou contra porque há canais que não deveriam exibir conteúdo nacional obrigatoriamente até porque há várias emissoras disponíveis nos canais a cabo justamente pra isso: variar. abraços.

Sérgio Santos disse...

Ok, Lulu. bjs

Sérgio Santos disse...

Sem problemas, Kellen. bjs

Sérgio Santos disse...

Wander, 3 Teresas foi a melhor de todas mesmo. Um texto excelente e atuações ótimas. Deu vontade de ver mais. Porém, gostei muito de Surtadas na Yoga também. Já Copa Hotel tem uma imagem péssima, mas o elenco ajuda. Tenho acompanhado. abraços.

Sérgio Santos disse...

Carlos, pelo menos as outras duas vc deveria tentar ver pelo menos um episódio. Tô gostando. Da Young e do Alexandre é melhor vc não ver mesmo porque acredito que não irá gostar. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Pra vc também, Carolina. bjs

Sérgio Santos disse...

Tente mesmo, Ju. Vale a pena. bj

Sérgio Santos disse...

Neli, bom te ver por aqui. Cláudia Mello está ótima como Teresinha. Denise Fraga idem como Teresa e a menina que faz a filha é uma grata revelação. 3 Teresas chegou chegando. bjsssss

Barbie Californiana disse...

Uau! Surtadas na Yoga, gostei do título... =] Creio que valerá a pena assistir. beijos

Sérgio Santos disse...

É muito bom, Barbie. Bjs!!!