sexta-feira, 24 de maio de 2013

Apesar das inúmeras qualidades, falta algo importante em "Sangue Bom": começar

A nova novela das sete ainda não completou um mês de exibição. Porém, mesmo sendo cedo para qualquer tipo de conclusão, já foi possível observar vários acertos na obra de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari. Todos os personagens são bem construídos e a escalação de grande parte do elenco foi muito acertada. A direção de Denis Carvalho também tem feito por merecer muitos elogios e o texto dos autores é admirável. Aliás, os diálogos, muitas vezes baseados na metalinguagem, estão cada vez melhores e inspirados. Porém, ainda falta algo importante em "Sangue Bom": começar.


A sensação de quem está acompanhando a novela desde a estreia é de estar vendo uma espécie de prólogo longo demais. Todos os núcleos e personagens já foram apresentados, mas a história em si não evoluiu. Pouca coisa aconteceu de fato desde que a trama começou a ir ao ar. Parece que os protagonistas e os coadjuvantes ainda estão sendo delineados para o público, enquanto as situações se encontram praticamente estagnadas.

O problema é que a novela está em seu vigésimo-terceiro capítulo e o telespectador já teve tempo o suficiente para entender toda a trama e ainda identificar a personalidade de cada personagem. E tudo o que tem sido apresentado é motivo para prender o público diante da televisão. O sexteto protagonista é recheado de
complexidade, o elenco em sua grande maioria está ótimo e as tramas paralelas foram carregadas de interessantes e promissores conflitos. Porém, quase nada tem sido evoluído, o que acaba afastando o telespectador. Esta mais do que na hora de começar efetivamente essa divertida e bem construída história.

Fabinho, por exemplo, é um menino revoltado e está sendo muito bem interpretado por Humberto Carrão. Entretanto, até agora ele pouco fez. O personagem não é um vilão clássico e provavelmente irá se redimir mais para frente graças ao possível envolvimento que terá com Giane (Isabelle Drummond), mas, por enquanto, o bad boy , que deveria estar interferindo diretamente na vida de Amora (Sofhie Charlotte), não tem feito nada de relevante. E por falar em Giane, está claro que é a mocinha que menos tem aparecido entre os protagonistas, o que é uma pena. Porém, os demais personagens do sexteto central não estão com tanta vantagem assim, afinal, suas respectivas histórias também não chegaram a ser iniciadas ainda. E o mesmo pode ser dito em cima dos coadjuvantes. Ou seja, tudo tem sido desenvolvido lentamente. Nem dá para dizer que há uma 'barriga' na obra porque, para que surja a famigerada 'barriga', é necessário que a história comece, o que infelizmente não aconteceu.

Claro que, apesar dessa falta de acontecimentos relevantes, a novela tem feito por merecer a atenção do telespectador. E as grandes responsáveis pelos melhores momentos atendem pelos nomes de Bárbara Ellen e Damáris. Giulia Gam e Marisa Orth estão protagonizando uma cena melhor do que a outra. Infelizmente muitas dessas cenas não implicam em nenhum tipo de desenvolvimento na história, porém, nesse caso específico não há incômodo. A atuação das atrizes e as inspiradíssimas frases ditas pelas duas peruas já valem cada cena. Por enquanto ambas levam a novela nas costas. E os autores ainda escalaram Fafy Siqueira para viver Madá, a mãe descompensada de Bárbara Ellen. A vovó nada politicamente correta entrou no capítulo de quinta-feira (23/05) e passou a morar com a filha, o que acabou implicando na melhora de um núcleo que já estava excelente.

"Sangue Bom" tem se mostrado uma novela ótima e cheia de atrativos. Diante de tantos bons personagens, promissoras histórias e grandes atores, não tem como duvidar da capacidade desse folhetim e há motivo de sobra para manter o otimismo. Entretanto, é necessário que Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari iniciem essa divertida e bonita trama o mais rápido possível. O mais difícil já foi produzido e apresentado ao público, despertando muitos e merecidos elogios. Só tá faltando desenvolver.

55 comentários:

Francisca Baptista disse...

Sergio: gosto muito dos seus comentarios no Twitter durante a novela, ja trocamos ate alguns nesses dias (@sweetbird). Concordo plenamente com seu comentario. A novela é boa, os assuntos sao otimos, esse humor debochado e politamente incorreto é raro nas novelas, varios atores estao maravilhosos MAS falta algo mesmo.
Pra mim o principal defeito é a novela girar unica e exclusivamente em torno do casal que acho um saco Amora&Bento, todos e todas as acoes sao em funcao deles, é insuportavel isso. Parece que fica sempre rodando em circulos sem sair do lugar .Sem contar que acho que colocaram uma atriz completamente sem carisma e com grandes problemas de interpretacao em cenas mais densas, que e a Sophie o que torna a tarefa muito mais dificil.
Acho um massacre inconcebivel o que estao fazendo com a Giane (ainda nao entendi pq), por tabela com todo o talento da Isabelle, adoro a construcao da personagem dela tao cheio de detalhes,da postura ao andar, tao inusitado na tv.
O Carrao tambem ainda nao disse a que veio, se ele é um vilao ja tinha que esta agindo como tal.
Hj por exemplo foi dificil assitir o capitulo 23, se nao fosse a entrada da Fafy com seu humor eschachado teria desligado a tv.
O que lamento ja que esperei demais a novela comecar e ate hj nao perdi um capitulo. Mas espero que mude pra melhor URGENTE.
Abracos Francisca

Kellen Bittencourt disse...

Olá amigo, gosto muito da novela, mas acho que vc tem razão, ok já conhecemos todo mundo já sabemos a que cada um veio mas e agora?? quem sabe com o Bento famoso a coisa tome outro rumo agora né! Abraçossss

Thallys Bruno Almeida disse...

Bom artigo, Sérgio. SB tá ótima, mas tem ainda mta coisa pra acontecer já.

1 - Amora é uma personagem muito rica, já que foi abandonada pelos pais biológicos, sofreu muito com isso e foi parar em um orfanato. Todo o sofrimento que ela passou deve ter influenciado para que se transformasse na pessoa intragável que se tornou. E o reencontro com um amor de infância, com o qual ela tem alguns momentos de ternura em meio a toda a prepotência, pode contribuir para a anunciada redenção da jovem. Porém, da forma como foi mostrado o lado arrogante da it girl, Amora fatalmente ganhou a rejeição de grande parte do público, o que a transformou de mocinha em "vilã". E tudo isso é piorado por causa do maior problema da personagem: Sophie Charlotte. Se eu gostei da atuação dela em umas 2 ou 3 cenas, foi só. A cada cena, especialmente nas mais "explosivas", Sophie mostra uma falta de recursos dramáticos que inevitavelmente a faz se repetir em cena. O tom dado por Sophie deixa Amora ainda mais insuportável do que deveria ser e contribui para a rejeição da mesma, aliado à total ausência de carisma da atriz, mesmo com a personagem tendo grande importância nos rumos dos outros protagonistas.

2 - Fernanda Vasconcellos e sua Malu seguem o exemplo contrário. O que de início parecia ser um erro (já que era mais uma mocinha na carreira da Fernanda), a própria atriz se encarregou de desfazer desde o início. Ela saiu bastante valorizada de A Vida da Gente e, desde o início de Sangue Bom, sua interpretação não lembra em absolutamente nada nenhuma outra mocinha que já fez. O que não a impede de ter maior cuidado ao escolher os papéis futuros, claro, mas eu diria que "dos males, este é o menor". Ela aos poucos vem adquirindo maturidade cênica e tem revelado um surpreendente carisma de tal forma a Malu ter sido considerada a verdadeira mocinha da trama, a ponto de ela vir ganhando adeptos na disputa pelo mocinho Bento. E essa maturidade se revela especialmente nas cenas de discussão de Malu com Amora e com a mãe Bárbara Ellen. Nem os possíveis elementos de semelhança (ter problemas com a irmã por um homem / discussões com a mãe) interferem no belo trabalho que Fernanda vem fazendo e, merecidamente, tirando chances de Amora.

3 - Isabelle Drummond, coitada, foi a que menos teve sorte. A Giane que tem sido mostrada é marrenta, mesmo sendo uma menina do bem. Ela só tem aparecido discutindo com o Bento ou sentindo ciúmes até mesmo da Malu e da Charlene (Mayana Neiva). Cadê a paixão dela pelo Bento? Cadê o amor pelo Corinthians? Até o canastrão do Rômulo Arantes Neto apareceu mais que ela. Pode isso?

4 - Fabinho até agora só ladrou e nada de morder. Ainda tem procurado misteriosamente o Plínio (Herson Capri) - provavelmente pai dele; mas essa subtrama nada tem de muito profundo.

Por enquanto, isso não tem atrapalhado muito o ótimo resultado que Sangue Bom tem conquistado graças à riqueza dos diálogos e dos outros personagens. Só precisa desse desenvolvimento dos conflitos prometidos pra ser ainda melhor e aumentar o ibope. Confio nos autores e acredito que a história merece. Abç!

paulo disse...

Que novelinha descartável, pelamor... Nem tenho o que comentar,
Abrçs!

Lulu disse...

Oi Sérgio tb assisto a novela e tenho algumas considerações a fazer:

Amora: a it girl da novela que sofreu na infância, foi adotada pela Barbara Ellen e tornou-se uma pessoa fútil e chata. A atriz é muito fraca. Falta emoção,dramaticidade qdo a cena pede. Pior que algumas atrizes da Malhação. O público não gosta dela.

Bento: o boa gente, lutador, trabalhador. Tudo leva a crer que vai ser seduzido pela fama e poder, porém não acho que ele é toda essa coca-cola que todas querem ele.

Giane: ama Bento porém é masculinizada. A autora poderia explorar mais isso e aos poucos mostrá-la mais feminina. O fato de vc gostar de futebol não faz de vc masculinizada. Amo futebol e sou super vaidosa. humpf.

Fabinho: O vilão de Sangue bom tá muito calmo. Gosto quando ele contracena com a Giane. Os dois tem quimica em cena e já disse no twitter que torço pra que ele se apaixone pela Giane e ele mude.

Malu: é a personagem que tem mais haver com o Bento. Inteligente, forte.. a Fernanda Vasconcelos é ótima.

Mauricio: gosto do Jaiminho, mas tem cenas que ele esta extremamente robótico. Me dá uma certa aflição. Não ganhou minha simpatia e merece ficar com a chata da Amora.

Big Beijos

Milene Lima disse...

Concordo com quase tudo que foi dito nos comentários. Sophie Charlotte é fraquinha e a vozinha meiga não convence. Se fosse uma atriz com mais qualidades, faria da Amora um grande personagem.
A Giane é chata. Ela bradando o "pô cara" não me convence em absoluto. Ainda há tempo de salvar esse personagem, que poderia ser encantador. Também não entendo pq mulher gostar de futebol tem q ter jeito de menino. Eu adoro.
O Bento, quero casar com ele.
Bárbara Ellen e Damáris, impagáveis! Adoro as cenas da Barbara com os filhos.
Gosto também da Malu, que não faz o gênero mocinha chatinha.

Beijo, Sérgio.

Rafael Barbosa dos Santos disse...

Concordo Sérgio, a novela é ótima e eu adoro, principalmente pelos personagens, os diálogos sensacionais e essa abordagem em torno da mídia hoje. mas realmente falta uma pegada, a novela precisa de um "plus", algo que impulsione a história, porque por enquanto se perder um capítulo, não vai fazer muita diferença. a impressão que dá é que a novela se apoia em seus personagens e diálogos, e deixam o ritmo de lado. Potencial para novelão Sangue Bom tem de sobra, resta explorar todo esse potencial. por falar nisso, cade Deborah Evelyng que ainda não entrou na novela?

Abraços

Letícia disse...

Boa tarde Sérgio,

interessante seu post, concordo com você, ainda falta começar e potencial para isso a novela tem. Acredito que ainda falte um ingrediente que dê mais consistência a história. A novela gira em torno dos seis jovens, tudo bem, nada de errado nisso, mas é necessário colocar um pouco mais de tempero. A Amora é uma personagem que pode ser melhor desenvolvida, precisa de mais profundidade, já sabemos que é adota que ainda carrega consigo problemas em relação a isso, o consumo excessivo de sapatos é uma prova disso, outra é querer está sempre em evidência, não tem nenhum talento que possa mostrar, apenas o guarda-roupa sofisticado e a tentativa de ter uma vida perfeita, coisa que não. Confesso que a escolha da Sophie Charlote foi um pouco equivocada, acho que ela ainda não deu e nem dará o tom certo a sua It-Girl, talvez se tivessem escolhido a sua colega de elenco Isabelle Drummond para o papel, o resultado seria melhor, é uma personagem que exige densidade dramática ao mesmo tempo que tenta vender a imagem de um sucesso quase inalcançável.

Gosto muito dos personagens Bento e Malu, são mais verossímeis, é como se fosse encontrar com algum deles a qualquer momento na rua. São legais, são coerentes, são seguros de si e não precisam de usar uma máscara para tentar agradar aos outros. Enfim, são centrados o que não quer dizer que não possa ter suas falhas. É interessante isso. São o contraponto a aqueles que buscam o sucesso desenfreado.

A Giane da Isabelle Drummond ainda é uma incógnita para mim, é apaixonada pelo Bento, mas também usa uma máscara, já que não consegue sabe lidar com seus sentimentos ao moço. Tem uma suposta paixão desvairada pelo seu time de futebol e ainda não descobriu seu lado feminino, não digo ser um mulherzinha, ou uma patricinha, mas alguém mais feminina.

Maurício é o bom moço que não consegue enxergar de fato sua noiva, é alguém legal, mais ainda um pouco mimado, tem potencial de crescer na trama, mas não o vejo com grande profundidade, ainda precisa mostrar para o quê veio.

Fabinho é o típico Bad boy que acha que a vida lhe deve algo, a culpa é de tudo e de todos, não tem caráter e acredita que pode passar por cima de qualquer um. Joga aqui e ali e não consegue grande coisa. É um personagem que, também, tem grandes chances de ser melhor desenvolvido. Há bastante elementos que pode justificar as escolhas da personagem, independente que haja ou não uma redenção no final da novela.

Gosto de Sangue Bom, mas acho que pode melhorar ainda mais.

Um abraço.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Tenho a mesma impressão, Sérgio. O início de "Sangue Bom" foi excelente, mas a trama está andando em círculos. Algumas "tiradas" são engraçadas. Os desempenhos mencionados são bons mesmo. A parte mais fraca é o romance de Tina e Vitinho. Espero uma deslanchada na ação.

Raquel disse...

Oi Sérgio!

Mesmo depois de ter dito que achava que não ia acompanhar Sangue Bom, não consegui resistir e resolvi tentar já que geralmente as novelas das sete são as minhas preferidas. E essa posso dizer que cumpre muito bem o papel: uma novela leve, bem-humorada e colorida.

Confesso que gostaria de enteder melhor o que você quer dizer com a afirmação de que a novela ainda não começou. Você se refere a um fato marcante que mude a direção das personagens até agora? Pode-se dizer que o flagra da Verônica no Natan foi um desses pontos? É certo que as repercussões foram só marolinhas, mas eu acho que já foi suficiente pra mudar a interação das personagens, principalmente do quadrado romântico Bento-Amora-Maurício-Malu. Digo isso porque olhando pra frente no resumo dos capítulos não vejo nada de "oh, meu Deus" pra acontecer. Não é crítica, é mais curiosidade mesmo.

Outra curiosidade: de onde vem essa informação sobre a possível redenção do Fabinho e possível aproximação da Giane? Isso foi comentado pelos autores?

E por último, continuo firme na minha simpatia pelo Bento e pela Malu e na antipatia pela Amora. Acho a personagem meio capenga de motivação. Só porque foi pobre se acha no direito de ser mala com todo mundo e de "manipular" a verdade? Essa justificação de trauma de infância não cola muito. A impressão que dá é que os autores querem que a personagem seja antipática mas sem perder a simpatia do público. Tão devendo nessa. Se conseguirem virar a situação e transformar ela numa personagem tragável sem assassinar a caracterização vou aplaudir de pé.

Beijos!

Raquel disse...

Ah! Só um comentário sobre o Fabinho: pra vilão, ele tá muito burro! A única coisa que ele conseguiu até agora foi irritar os outros personagens... Tá precisando comer mais feijão pra bolar situações mais convincentes.

A viajante disse...

Ai, que pena... não tenho conseguido acompanhar, mas estava apostando... vamos ver se eles engrenam... beijo, querido!

Rafael disse...

Olá! Lendo esse texto me lembro do inicio de "Paraíso Tropical" e de "Insensato Coração" - ambas de Gilberto Braga e por coincidência, ou não, dirigidas pela menos diretor de "Sangue Bom". No inicio, falaram que essas duas novelas ainda não começaram,e de fato, só começou quando Taís (Alessandra Negrini) entrou e quando Norma (Glória Pires) saiu da cadeia e começou a se vingar de Léo (Gabriel Braga Nunes) em "Paraíso ..." e "Insensato ...", respectivamente. Eu acho "Sangue Bom" muito boa. Acho que conseguiu resgatar um tripé muito interessante que andava em falta no horário: excelente texto, direção e atuação. Por melhor que "Cheias de Charme" foi, o texto e a direção eram bobinhas com um pé na idealização das três empregadas domésticas, como um conto de fadas. Diferente de "Sangue Bom", cuja proposta é muito mais realista. E eu, particularmente, prefiro assim. Quanto as vilanias de Fabinho (Humberto Carrão, excelente), acho que é o de menos. Fabinho é um personagem muito interessante que tudo que faz é movido pela inveja. Não acho que ele seja um vilão, até porque os últimos sucesssos da faixa (Caras & Bocas, Tititi e Cheias de Charme) não tiveram grandes vilãs ou vilões (no sentido mais maniqueísta, ou seja, assassinos) e conseguiram fazer sucesso. E para você ver: o último vilão que teria coragem de matar foi o personagem do Caruso na fracassada "Tempos Modernos". O que eu lamento em "Sangue Bom" é que talvez daria muito mais certo como uma série. Assim como foi escrito no texto no tvxtv, é uma novela para um público mais restrito, no sentido de ser mais para jovem que frequenta a internet e comenta nas redes sociais, afinal estamos diante de uma novela de diálogos. Tudo está nos diálogos, diferente dos três últimos sucessos do horário - já citados anteriormente - que o humor, drama, romance estava escancarado e bem mastigado: não precisava pensar, e apenas ver. Enfim, tem quase certeza que "Sangue Bom" vai crescer, porque estamos vendo uma novela de Maria Adelaide Amaral e de Vincent Villari ("só" o cara que escrevia a Flora de A favorita). Mas se não crescer pra mim tudo bem: nao será marcante quando Cheias de Charme, Tititi nem tão esquecível quanto Guerra dos Sexos, Aquele Beijo.

Abraços

Carlos disse...

O que esta achando do desempenho de alguns atores que estream em novela rAFAEL pAOLI(Edu) E fELIPE lIMA (Xande)

Douglas disse...

Quando eu li que Sangue Bom teria uma frente de mais de 40 capítulos logo vi que algo sairia errado. Hoje nem assisti a novela, não tive vontade, mas pelo que li tava melhor do que o capítulo de ontem. E ainda mudaram a música de abertura... Abraço,Sérgio!

Neli Souza disse...

Sergio, na contramão da quase totlidade dos que comentaram, gosto demais da novela. Tenho um enorme prazer em me sentar e acompanhar cada capítulo.Acho que as pessoas se acostumaram a um ritmo aceleradíssimo depois de Avenida Brasil e ,agora, Amor à Vida.Até de Flor do Caribe.Por que uma boa novela das 7 tem de ter um ritmo assim frenético na ação?A novela tem inúmeras qualidades: texto inteligente, crítico na medida,direção ágil, elenco em sua maioria competente,personagens em sua maioria bem estruturados e importantes pra trama.Também na contramão da maioria, gosto da Sophie no papel de Amora.Ela passa bem a divisão interna da qual é presa e não consegue se desvencilhar.Gosto de trama das 7 assim,solar, colorida. divertida, envolvente, sem necessidade de clímax sobre clímax a cada capítulo.Espero muito ainda da história de vários personagens, como da Verônica vivida pela Letícia Sabatella,por exemplo.E do reencontro da Rosemere/Malu Mader e do Perácio/Felipe Camargo.Enfim, pra mim, o ritmo está ótimo: eu me sinto envolvida a cada dia por esta história bonita e amena,mas emocionante, que entra em minha casa pouco antes do jantar...E que ainda tem uma trilha sonora lindíssima! Bjs, Sergio.
Neli Souza

Barbie Californiana disse...

A tendência dramatúrgica de hoje exige que dê movimento no primeiro mês, o público atual não gosto de monotonia, Sérgio... Contudo, eu tô gostando da novela, não acompanho, mas assisto esporadicamente. ^^ beijinhos

Barbie Californiana disse...

Ps.: Isso não foi implicância, foi concordância ao seu texto, Sérgio... ainda não achei algo que eu possa implicar... hahahaa

Anônimo disse...

eu estou gostando bastante da Amora, na verdade esse é o primeiro papel da Sophie que realmente está chamndo minha atenção, acho que ela está dando vida legal ao personagem! Ela consegue me deixar indignada com as falhas no caráter mas está claro que ela não é má e quando ela está com o Bento é um encanto (apesar de eu tbm querer Bento e Giane) fico até boba vendo e com aquelas músicas maravilhosas então. Enfim a novela tem q deixar de ser papaer view e começar a sr prova do líder,anjo,big fone...ACONTECER

Taisa disse...

Comecei a acompanhar a novela a pouco tempo... e foi até estranho ler o texto, pois a sensação que tive foi que começou a pouco tempo... quando fui ler o resumo da semana é que percebi que a novela começou a quase um mes atras... Fiquei com a mesma curiosidade da Raquel sobre Fabinho e Giane, de onde vem esta informação? Seria um envolvimento amoroso? Platônico, como quase todos da novela? Minha torcida é a Giane se encontrar logo, e mudar... ela e Bento acho que seria legal de ver, afinal chega de repetir casais em novelas, que Sophie e Marco tem química todos sabemos e o mesmo pro Carrão com a Isabelle. Queria algo diferente!

MARILENE disse...

Sergio, você fez uma excelente avaliação. A novela está ficando monótona e não prende a atenção. Nada acontece. Só me divirto, realmente, com Marisa Orth e Giulia Gam. Confesso que Sofhie Charlotte não me agrada como atriz. Estou, como a maioria, esperando que algo mude, ou vou mudar de programa (hehehehe).
Tenha um lindo fim de semana.
Para ter mais tempo, só vou postar uma vez em cada blog, por semana. Assim posso dar mais atenção aos amigos. Ando meio cansada (rss). Bjs.

Sérgio Santos disse...

Oi Francisca! É verdade, já trocamos várias ideias no Twitter.

Eu estou achando a Sophie ótima no papel e não tenho do que reclamar. Acho Amora e Bento um lindo casal. Mas realmente os demais ainda não disseram muito a que vieram. Aliás, quase todos os personagens porque a trama não anda. Esse é o único ero que eu vejo. Bjs

Sérgio Santos disse...

Pois é, Kellen. Falta de fato começar. Bjus

Sérgio Santos disse...

Thallys, eu sei que vc tem detestado a Sophie, mas eu discordo totalmente. Tenho achado o desempenho dela ótimo e dá pra ver que a Amora não é vilã. Mas sem dúvida essas características fazem com que ela ganhe rejeição e o objetivo é esse mesmo. A própria Maria Adelaide disse que tem nojo das atitudes da personagem. Porém, Bento será a salvação dela e por isso não teria sentido se ele ficar com outra no final. Claro, possíveis envolvimentos durante a novela são bem vindos para movimentar, mas o término tem que ser com Amora mesmo.

Gosto da atuação da Fernanda como Malu, mas tenho achado mais do mesmo. Isso não significa que ela esteja atuando mal, longe disso, convence em todas as cenas. Porém, a personagem não ajuda porque lembra muito todas as mocinhas meigas dela, principalmente a Ana, por causa do que a cerca. A atriz não pode fazer milagres. Emociona e convence, mas se repete e não por sua culpa.

Aliás, a Sabatella vive o mesmo mal. Está ótima, mas é mais uma personagem "santificada e pura". Cansa.

Adoro a novela mas essa estagnação precisa acabar. Se tudo começar a ser desenvolvido de fato, tenho certeza que a trama ficará imperdível. Não sei se aumentará o ibope, mas que ficará ótima ficará. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Ê Paulo... rs abraços.

Sérgio Santos disse...

Lulu obrigado pelo comentário. Gosto da Sophie e pra mim ela tá ótima, além de combinar com Bento.

Tb acho forçado esse bando de mulher atrás do Bento, mas enfim...

Torço para Malu ficar com Maurício e Giane com Fabinho. O Jayme está fraco mesmo, fato. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Milene, jura que vc não acha que às vezes o Bento é chato pra caramba com aquelas filosofias corretinhas dele? Gosto dele mas muitas vezes não tenho paciência para o discurso pronto dele.

Acho Sophie uma ótima atriz e a vejo em seu melhor papel atualmente. Mas respeito sua opinião.

Amo a Giane e lamento que a atriz ainda não tenha tido um bom destaque.

Gosto da Malu mas às vezes ela também me cansa porque é perfeitinha demais. Gosto mais da Amora e da Giane porque ela são mais humanas, no sentido de defeitos e qualidades. Beijão!!!!

Sérgio Santos disse...

Rafael, eu também gosto muito! Aliás, é um personagem melhor que o outro. E os diálogos são geniais. Mas a novela não pode ser só isso, também precisa acontecer. Há a necessidade de um fio condutor para a trama se encaminhar, uma engatada na segunda marcha. Tá parada e isso não pode. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Letícia, está tudo muito bem construído e os personagens têm muita densidade, com raras exceções. Porém, tá tudo estagnada e só os diálogos tem salvado a novela até agora.

Eu acho o contrário de vc sobre Bento e Malu. Por enquanto eles não demonstram defeitos, só perfeições e frases bonitas, por isso não os acho tão críveis. Ao contrário de Amora, Giane e Fabinho, por exemplo. Mas gosto do Pigossi e da Fernanda.

É como eu disse, os autores têm tudo já pronto. Só tá faltando ligar o "on". Beijão!

Sérgio Santos disse...

Elvira, confesso que fui no site da novela pra ver quem eram Tina e Vitinho. É muito personagem. E ao ver que são Ingrid Guimarães e Rodrigo Lopez, fica difícil discordar de vc. Esse núcleo é inútil e não faz a menor falta.

Infelizmente a trama tem andado em círculos mesmo e tá muito cedo pra isso. Não tem nem um mês ainda. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Que bom que não resistiu, Raquel! rsrs

Bem, como eu disse no texto, a novela parece que está num prólogo longo demais. Os personagens parecem que ainda estão sendo apresentados ao público para só depois tudo começar a ser desenvolvido.

Veja, até agora não teve beijo nenhum entre o sexteto. Nem de Amora com Bento, nem de Malu com Bento, ninguém. Tá tudo no vai não vai. O caso do flagra da Verônica, ok, foi um fato, mas o que ocorreu depois? Nada, ela tá lamentando e a Bárbara seguiu sua vida. Ou seja, não fez diferença.

Sobre o Fabinho, ninguém falou, eu, que vejo novela pra caramba, tenho quase certeza. Mas é só meu achismo. Giane e Fabinho estão brigando e se provocando muito, portanto, nada mais previsível do que no futuro eles se envolverem, até porque ela não ficará com Bento mesmo. Ou seja, é provável que, assim como Bento será a salvação de Amora, Giane será a salvação de Fabinho! Beijos!!!!

Sérgio Santos disse...

Ju, obrigado pelo comentário. bjs

Sérgio Santos disse...

Rafael, bacana o seu comentário. Porém, discordo dobre Paraíso Tropical porque achei aquela novela boa logo de cara. Já sobre Insensato, eu concordo. Demorou pra caramba pra começar e quando começou (Norma saindo da cadeia), não demorou muito pra andar em círculos. Mas acho que o autor tem mais culpa nisso que o diretor.

Eu li o texto do Daniel, mas discordo dele. Até porque eu até poderia usar esse argumento para Guera dos Sexos, uma vez que o humor do remake também não era pro "povão" e também tinha muita metalinguagem. Eu adorei a trama anterior e por isso também tenho adorado essa.

O remake de Ti ti ti também tinha esse mesmo tipo de humor, muito mais baseado nos diálogos, e foi um sucesso. Ou seja, não enxergo como justificativa para o baixo ibope. Vejo que falta uma trama que prenda o telespectador para ver o capítulo seguinte. Isso não tem ocorrido, o que talvez esteja sendo o erro. Enfim, mas eu gosto muito dos autores e da trama. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Carlos, precisei ir no site da novela pra ver de quem vc tava falando. Eles aparecem muito pouco, não tem como saber ainda se são bons ou ruins.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Douglas. Muitas vezes uma frente grande atrapalha. Aliás, li que o Walcyr tem 24 capítulo de Amor à Vida escritos e que parou temporariamente só pra ver a reação do público. Esperto ele. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Neli. Eu também gosto muito da novela. Não acho que precise de um ritmo acelerado, mas também não precisa ficar tão estagnada quanto está.

Assim como vc, eu também estou gostando muito do desempenho da Sophie. Ela está segura e na minha concepção é sua melhor atuação até agora.

Mas no geral a novela é repleta de qualidades mesmo, incluindo a linda trilha sonora. Só precisa caminhar mais rápido, até porque tem muito personagem. bjs

Sérgio Santos disse...

Eu sei que não foi, Barbie! rsrsrs E é isso mesmo, não há mais espaço para esse tipo de marasmo. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, eu também gosto muito da Amora e da atuação da Sophie. Amora é insuportável quando tá sem o Bento, mas com ele muda e vira uma pessoa melhor. Por isso gosto do casal e da trama deles. No início queria Giane com Bento, mas agora acho mais apropriado ela com Fabinho.

Gostei da sua definição: deixar de ser PPV e começar as provas do BBB. rs abçs

Sérgio Santos disse...

Viu, Taisa? É isso que eu quis dizer. Vc cmeçou a ver há pouco tempo e se assustou ao saber que já está no ar há quase um mês. Por que? Porque os personagens parecem que ainda estão sendo apresentados e nada de relevante acontece de fato.

Sobre os casais, como já disse anteriormente, é uma suposição minha. Acredito que Giane será a salvação do Fabinho e Bento da Amora. Mas não li em lugar algum, é achismo. bjs

Sérgio Santos disse...

Falta começar, Marilene. Vamos torcer para que comece logo!

Ah, eu entendo o seu cansaço. Entendo perfeitamente. bjsss

Francisca Baptista disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Francisca Baptista disse...

Sergio :Faco questao de deixar bem claro que gosto demais da novela apesar do que falei.
Tambem acho que Giane vai se envolver com Fabinho,acho ate que um dos dois vai usar o outro pra provocar o Bento e Amora.
Tambem nao vai sobrar muito pra ela ne? A nao ser que coloquem + alguem interressado.
Vc ja reparou que dos "protagonistas" (que acho uma peca de ficcao serem 6, sao so Bento e Amora) a Giane é a unica que nao tem um quarto como cenario? Ou é pouca importancia dos autores ou eles estao escondendo o jogo.
Tambem nao gostaria que ela mudasse tanto, a composicao da Isabelle 'e tao meticulosa (no andar, na postura, ate da voz que o pessoal implicou) que acho um desperdicio uma virada muito grande.
Ja deu pra perceber que adoro a Giane ne? Gosto mesmo, é inusitado na tv uma personagem como ela. E uma atriz tao jovem enfrentar com tanto talento essa missao.
Mas adoro, adoro a Mae da Barbara Ellen, a entrada dela foi demais, morro de rir com os dialogos dela. As duas juntas entao...
Abracos.

Wander Veroni Maia disse...

Oi Sérgio! Vi o primeiro capítulo de Sangue Bom gostei, mas não me prendeu. Coincidentemente, esta semana voltei a assistir a novela e a sensação que tive é que não perdi nada. Fiquei pensando: qual é a história mesmo? Só bons diálogos não salvam um folhetim, está faltando algo mesmo. Outra coisa: lembro das chamadas da novela tinha uma outro logo que era muito mais bonita.....essa abertura lembra muito Malhação.

Abraço,

http://cafecomnoticias.blogspot.com.br

Bia Hain disse...

É como falei no outro post, trama arrastada ninguém quer, ainda mais depois da enrolação de Salve Jorge. Depois de muito tempo penso estarem duas novelas ao mesmo tempo que podem apresentar boa qualidade, das 7 e das 9, e espero que assim continue. Um abraço!

Raquel disse...

Valeu pelo esclarecimento, Sérgio! Concordo que nada de bombástico tenha acontecido na novela, mas discordo que a trama esteja estacionada. As coisas estão acontecendo lenta e suavemente como geralmente é a vida, né?! Mas a história está andando, sim... até agora não me incomondou; talvez se continuar na mesma vai começar a incomodar.

Quanto à Amora, eu até tow gostando da interpretação da Sophie. Ela tá conseguindo fazer da personagem exatamente o que ela tem que ser: uma sociality entojada. Mas não gosto dessa premissa de que o Bento é a pessoa que tem que salvar a Amora. Uma pessoa tem que querer ser melhor por si mesma e não por causa de outra. Entendo que se essa for a idéia de redenção dos autores o casal Bento e Amora faça sentido, apenas não me apetece.

Uma outra coisa que me incomoda é que a Amora muda sim quando está perto do Bento, mas seu comportamento só é digno para com ele. Pode reparar que ela continua tratando as pessoas do mesmo jeito. Por exemplo, quando ela foi na Casa Amarela era visível o desconforto dela com as outras pessoas. Ser lega só com a pessoa que você gosta num ser "uma pessoa melhor".

Concordo que o Bento de vez em quanto também me dá nos nervos. Aqueles discursinhos dele soam muito artificiais. Mas discordo que a Malu seja muito perfeitinha... ela adora implicar com a Amora e tá fazendo todo essa negócio de fazer o Bento ficar famoso só pra ensinar uma lição na irmã. Não acho ela uma mocinha tão pura assim; acho que na verdade você tem essa impressão porque ela contrasta bastante com a personalidade da Amora.

Além disso, torço muito pra não repetirem os casais. Podia dar uma variada de Marco e Sophie e Isabelle e Humberto. Na verdade torço para um final de Fábio de GDS para a Amora... hahaha!

Sérgio Santos disse...

Sim, Francisca, eu entendi. Ah, também gosto muito da Giane e torço para ela ter mais destaque. Realmente, se não for o Bento não sobre nada a não ser o Fabinho. Por isso creio nesse romance.

Madá foi outro acerto da novela e a Fafy está ótima. bjsssss

Sérgio Santos disse...

Sim, Wander, realmente pouca coisa aconteceu desde a estreia, o que faz essa sua sensação ser pertinente. Mas parece que nessa semana as coisas começarão a acontecer. Tomara. Abração!

Sérgio Santos disse...

Exatamente, Bia. Não dá mais pra manter esse tipo de ritmo. Apesar disso, a novela é muito boa. Bjão

Sérgio Santos disse...

De nada, Raquel. Eu tô achando a Sophie impecável no papel. Tanto nas cenas em que Amora se emociona quanto nas que ela vomita arrogância. A personagem, por enquanto, está sendo apresentada para ser rejeitada mesmo. É nítido isso. Realmente é só com Bento que ela fica sensível e amável, com os outros continua da mesma forma. Quando digo que ele irá "salvá-la" não me refiro a "obrigá-la a aceitar os outros", etc. E sim, ela começar a ver o quanto é repulsiva depois que ficou rica.

Bento muitas vezes fica insuportável com seus discursos. Também acho que muita coisa que a Malu faz com Amora é por implicância e inveja do carinho que a mãe tem por ela, no entanto, na novela, é passado como se fosse por pura bondade, entende? E também não deixa de ser estranho a Malu amar Maurício e depois se interessar por Bento, coincidentemente dois caras envolvidos com a Amora. Beijão!

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Raquel disse...

Sérgio, mudei de idéia. Retiro o que disse! Esse lenga-lenga da Amora com o Bento já tá me irritando. Precisou de 3 capítulos pra isso só. :P

Sérgio Santos disse...

rsrsrsrs Raquel, então vc gostou do capítulo de hoje. Acabou o romance. Beijão!!!

Raquel disse...

Na verdade não, longe disso! O lenga-lenga continua: ah, eles se amam, mas a Amora não quer abrir mão do noivado e o Bento não aceita isso. Vão continuar um atrás do outro, uma hora um e outra hora outro. Feliz mesmo eu ia ficar se esse romance deslanchasse e morresse de causas naturais antes do meio da novela. :P

Sérgio Santos disse...

Isso é, Raquel. Esse vai-não-vai irá se prolongar e muito provavelmente Malu e Giane acabarão no meio de tudo isso.

hahaha Ah, eu gosto desse casal. Gosto de Amora com Bento, Malu com Maurício e Giane com Fabinho. rs bjsssss

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.