sábado, 29 de setembro de 2012

Tendo mais altos do que baixos, Cheias de Charme fecha seu ciclo deixando um saldo positivo no horário das sete

A novela que conseguiu misturar drama, comédia e musicalidade terminou nesta sexta-feira (28/09), após meses divertindo o público e lançando hits --- vide 'Maria Brasileira', 'Vida de Empreguete' e 'Voa Brabuleta' --- pelo Brasil. "Cheias de Charme", não fugindo dos clichês, apresentou um último capítulo muito alegre, com casamentos, vilões redimidos, outros punidos, formação de casais e um show final com Fabian, Chayene, Cida, Penha e Rosário cantando a música de abertura da trama: 'Ex mai love', de Gaby Amarantos.


A trama, que marcou a estreia de Filipe Miguez e Izabel de Oliveira como autores, emplacou logo no primeiro capítulo e ficou claro que seria um grande sucesso. O público adorou ver a história de três empregadas domésticas que melhoram de vida após lançarem um clipe na internet; as vilanias da Família Sarmento; os dramas de Lygia; e uma vilã que só se dava mal, proferindo uma legião de pérolas, ao mesmo tempo que contava com a ajuda de uma fiel escudeira muito atrapalhada. 

"Cheias de Charme" foi uma trama colorida, recheada de personagens carismáticos e que soube utilizar a internet a seu favor, fazendo da dita 'concorrente' da televisão uma aliada poderosa. O clipe 'Vida de Empreguete' foi colocado no site da novela ao mesmo tempo que 'vazou' na história e o resultado foi simplesmente mais de doze milhões de acessos. A produção de
Cida, Rosário e Penha fez sucesso tanto na ficção quanto vida real. Além deste fato, os autores souberam aproveitar os programas da emissora e as empreguetes se apresentaram em quase todas as atrações da casa --- "Domingão do Faustão", "Mais Você" e "Encontro com Fátima Bernardes" foram alguns deles. Ainda nesta mistura de ficção e realidade, no último capítulo, Cida lançou um livro baseado nos contos do seu diário, só que a obra também estará sendo vendida em todas as livrarias do país, comprovando que esta interação foi mais do que acertada.

Os atores que fizeram parte deste sucesso merecem aplausos pelos seus desempenhos. Isabelle Drummond emocionou com sua doce Cida; Taís Araújo brilhou na pele da determinada Penha; Leandra Leal deu show ao finalmente ganhar sua tão esperada protagonista; Cláudia Abreu foi o maior destaque da trama, fazendo de Chayene uma das personagens mais marcantes da teledramaturgia e Titina Medeiros foi uma grata revelação vivendo a totalmente louca Socorro. Marcos Palmeira foi muito bem dando vida ao malandro Sandro, Malu Galli interpretou com maestria a íntegra advogada Lygia; Tato Gabus Mendes (Ernani), Alexandra Ritcher (Sônia), Simone Gutierrez (Ariela), Rodrigo Pandolfo (Humberto) e Giselle Batista (Isadora) foram ótimos como a Família Sarmento e Chandelly Braz mostrou que tem muito futuro na emissora ao viver a periguete Brunessa. Leopoldo Pacheco (Otto), Tainá Muller e Aracy Balabanian (Máslova) foram pouco aproveitados, mas fizeram o que podiam e mostraram talento, como era de se esperar. 

Entretanto, a novela das sete não foi perfeita, infelizmente. A história começou com um ritmo ágil e vários acontecimentos, mas, após a ascensão das empreguetes, houve uma imensa queda de qualidade. Núcleos perderam a função, personagens sumiram, as protagonistas perderam o charme, e a 'barriga' se fez presente até a penúltima semana da obra. Muitos telespectadores não reconheciam o que estavam vendo e parecia uma outra trama. Além destes pontos negativos, ainda aconteceram furos totalmente dispensáveis. O primeiro deles foi a falsa paternidade do Sarmento. Quando o mistério foi revelado para o público, Valda (Dhu Moraes) teve uma longa conversa com o patrão onde ambos confirmavam o caso do mau-caráter com a mãe de Maria Aparecida e a própria madrinha da empreguete já demonstrava que havia um segredo na vida da menina. Ou seja, os autores se arrependeram da redenção do Sarmento (que foi sem sentido, diga-se) e resolveram alterar a situação, porém, deixaram rastros que o telespectador não perdoa. Outro erro foi a revelação da cirurgia de Inácio (Ricardo Tozzi). A ideia foi muito criativa, sem dúvida, no entanto, no início da novela, quando o personagem contou uma parte do seu drama pessoal, uma cena de flashback foi exibida, onde Dália (Maria Helena Chira) fica estupefata quando vê a semelhança de Inácio com Fabian. Mas se ela mandou o cirurgião modificar o rosto do seu 'amado', como pode aquilo ter acontecido? Para finalizar a cota dos equívocos, a trama se encerrou sem Ariela saber que era traída por Humberto com Brunessa. Uma situação que poderia render boas cenas, vale ressaltar.

Embora tenha tido uma elevada repercussão, a audiência foi basicamente a mesma que "Ti ti ti" (29,6) e "Morde & Assopra" (30) obtiveram na média geral : 30 pontos. Apesar das enrolações e dos erros, "Cheias de Charme" termina com um saldo positivo. Entre altos e baixos, pode-se dizer que Filipe Miguez e Izabel de Oliveira estrearam com o pé direito e deixaram o horário das sete muito mais divertido e musical. Agora a responsabilidade passa para as mãos de Silvio de Abreu com seu remake de "Guerra dos Sexos"! Que venha! 

51 comentários:

Thallys Bruno Almeida disse...

Perfeito texto, Sérgio.

Cheias de Charme foi um sopro de alegria, musicalidade, estilo popular, boas doses de drama, presença absoluta de comédia... tudo isso aliado a um texto afiado, direção precisa e elenco 90% inspiradíssimo, com as exceções de praxe.

As empreguetes não poderiam estar em melhores mãos: a estreia maravilhosa da Leandra como protagonista, a maturidade da Isabelle, a volta por cima da Taís Araújo em grande estilo. A volta triunfalíssima de Cláudia Abreu e a Titina como uma das grandes revelações do ano, então... As cinco formam o que chamo de quinteto sagrado de CdC. Olha, só não achei o Leopoldo e a Aracy tão mal-aproveitados, pra mim até que tiveram certo destaque.

A fase mais chata e os furos desagradaram, mas já consigo relevá-los diante do sucesso que foi CdC. Mais uma dupla de novos autores estreia com tudo na Globo e que suas próximas tramas sejam tão bem sucedidas quanto.

Agora é esperar o remake de Guerra dos Sexos, que pelo que já foi anunciado, tem tudo pra ser impagável (especialmente pela dupla Tony Ramos e Irene Ravache). Que venham Sílvio de Abreu, Jorge Fernando e toda a equipe!

PS: Jorge Fernando me parece ser um dos mais simpáticos diretores da emissora, do tipo que todo mundo sempre gosta de trabalhar nas obras dirigidas por ele.

Nilson Xavier disse...

Bem lembrado a respeito dos furos Sergio.

Tbm Liara e o pixador perderam absolutamente a função na trama.

Ótimo texto.

Carlos disse...

Não acompanhei essa novela, mas o pouco que vi ela foi bem grata, principalmente pela Chayene e a SOS. Fazia questão de parar as 19h pra ver essas duas aprontando cada vez mais. Não gostei muito do último capítulo por achá-lo meio corrido (como todas as novelas), porém adorei esse estilo nonsense que os autores deram a trama. Acho que Taís Araujo mereceu esse papel, pq aquele pseudo-Helena dada a ela foi péssima. Digo pseudo pq a Helena era a Alinne Moraes ou até a Lilian Cabral hehe.

Mas voltando a Cheias de Charme, assisti a essa última semana e de um modo geral curti. Os autores prometeram uma novela alegre, brega e musical. Cumpriram!

Abraço.

Anônimo disse...

Perfeito o texto. Há alguns outros erros que reparei na novela, todos erros técnicos... não falarei a respeito, pois já os perdoei por isso! (risos)
Enfim, Cheias de Charme foi mesmo uma novela encantadora e fará muita falta. :(

Um abraço! Dualys.

Sérgio Santos disse...

Oi Thallys, obrigado pelo comentário. Cheias de Charme deixará saudades e as Empreguetes não serão esquecidas. Digo o mesmo sobre Chayene e Socorro. Marcaram muito e merecidamente.

Olha, os furos eu achei péssimos e não relevo, não, mas ainda assim o saldo foi positivo.

Jorge Fernando é uma simpatia mesmo e era amigo do meu pai! Esse remake tem tudo pra ser um sucesso! Abraços!

Sérgio Santos disse...

Puxa, Nilson, que honra ter você aqui! Fico muito feliz! O Rodinei e a Liara perderam a função mesmo e sumiram da novela. Aliás, esse núcleo nunca emplacou. Abração!

Sérgio Santos disse...

Oi Carlos, eu gostei muito do último capítulo, mas concordo que deu pra sentir uma correria sim, como na maioria dos casos. A novela foi bem alegre e pra cima mesmo. Socorro e Chayene fizeram uma dupla impagável.

A Taís brilhou muito nessa novela e em Viver a Vida ela não convenceu, pegou uma péssima personagem e ainda foi engolida pela Alinne e Lilia. Precisava deste presente que foi a Penha. Abraço!

Sérgio Santos disse...

Oi Dualys, andava sumido, hein? A novela deixará saudades mesmo, embora tenha tido barriga e furos. Mas teve mais qualidades que defeitos. Abraços.

Dandara Blue disse...

Oi, Sérgio

Não me sinto preparada para comentar pois confesso que na metade da novela, perdi um pouco o interesse e voltei nas últimas duas semanas. Como não sou referência, muito pelo contrário, acho que você está certo, teve mais acertos que erros. Continuo defendendo que Cláudia Abreu foi o grande trunfo da trama, aliado ao excepcional desempenho de Titina. As 3 Marias também convenceram, é justo. Novela com Jonatas Faro sempre me causa arrepios-de terror. E a entrada de Pasquim também não entendi, podiam passar sem isso. Torcia para Penha e Otto. Enfim, no último capítulo- embora com ingredientes básicos- casamento, sequestro, etc, tudo foi muito bonito. Como sempre, seu texto traduz tudo o que precisa ser dito. Beijo.

Luís Coelho disse...

Eles seguem todas as audiências diariamente e fazem alterações do guião só para manter os níveis de audiência.

Valquiria Novaes disse...

No geral, eu gostei mt da novela, achava chato a Cida ser tão cega e acontecia umas coisas mt aleatórias como os roubo do pen drive, enfim kkkkkk
Tb não gostava que eles tocassem as músicas do inicio ao fim, ficava mt cansativo.
Me diverti mt com as curicas kkkkkk
Bjos e bom final de semana!
amonailart.blogspot.com

Felisberto Junior disse...

Olá!Bom dia!
Sérgio!
Como sempre, sua crítica reproduz fielmente tudo o que aconteceu. Como não acompanho muito telenovelas pelas referências, inclusive a sua, teve mais acertos que erros. Cláudia Abreu foi o grande trunfo da trama, aliado a Titina Enfim, no último capítulo, apesar da correria para fechar as tramas paralelas... tudo foi muito bonito como sempre são as "finais"...
Obrigado!
Bom final de semana!
Abraços

EDER RIBEIRO disse...

Sérgio, Cheia de charme, apesar da barriga, foi uma novela redonda, leve e divertida, qdo assistia eu ria muito com Claudia de Abreu. Abçs.

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Não me sinto gabaritada a comentar, pois não vi a novela, mas sei que ela agradou pelos comentários das minhas irmãs.
Sua crítica está impecável. Gosto de ler suas considerações pois, através delas, me atualizo quando aos programas que não tenho oportunidade de assistir.

Desejo-lhe um belo final de semana.

Agradeço-lhe, de igual forma, pelas visitas sempre atenciosas e agradáveis.

Beijo.

Rafael Barbosa dos Santos disse...

Acho que barriga mesmo a novela só teve após a separação das empreguetes, antes o ritmo desacelerou mas as coisas continuaram acontecendo. Quanto aos furos no caso de Dália e Inacio não entendi tbm, De Ariela e Humbreto poderia sim o caso dele com Brunessa ter sido revelado antes, mas neste final não fazia mais sentido, no caso de Sarmento achei bacana essa falsa mudança, E acho que ja tinha sido planejada e na conversa com Dalva eles disseram existia a possibilidade dele ser o pai, como ele não era, forjou o exame. Bom, com furos ou sem furos, com erros ou sem erros, amei á novela do inicio ao fim, já sinto saudades master rsrs e só tenho boas lembranças.

Abraços

Cecilia sfalsin disse...

Ei Sérgio...

Com altos e baixos cheias de charme,e deu um show neste último capítulo, ha tempos que não assisto uma final de novela em que me deixasse com a sensação de que valeu a pena embora parecesse em certos momentos com poucas empolgações..Amei tudo, foi perfeito pra mim e ja estou com saudades :).....

Beijos

Lu Nogfer disse...

Ola Sergio

Essa novela foi mesmo um misto de tudo!O que nos fez fugir um pouco do cotidiano que já é tao cansativo na realidade! Enfim, ri demais por esses meses e sentirei saudades!

Gostei daqui!
Voltarei.

Beijos!





Anônimo disse...

Você está totalmente equívocado em relação aos seus comentários sobre os furos.
1º,Valda confirmou o CASO dos dois, não o fato da Cida ser a filho do Sarmento, isso ninguém sabia.
2º, Dália era LOUCA, a reação dela à semelhança dos dois era justamente após a cirurgia. Viu como tudo foi pensado? Numa cena, no começo, ela diz: "você é meu Fabian", sempre com ênfase no MEU, sempre.
3º, não fez falta nenhuma terem deixado o caso de Brunesa e Humberto pra lá, não incomodou e nem se pode chamar isso de furo.
Fico apenas assustado com a sua ignorância no tocante a esses pontos.

Rita disse...

Uma novela que assisti e gostei, bons atores e atrizes, boa história
Quem fica com quem.....gostei tbém
Emocionante, os dois Sarmentos saindo de mãos
dadas, era o começo de tudo
Vamos ver a próxima
Abraços de boa noite com bons sonhos
Bjuss
Rita!!!

Thairys Moreno disse...

Ótimas observações Sérgio! Só posso dizer que me diverti muito com a novela, principalmente com as trapalhadas de Chayene e Socorro, vão deixar saudades,rsrs.
Enfim, a novela ao meu ver foi uma grata surpresa, com uma boa dose de originalidade. E que venha Guerra dos Sexos!
Beijos.

Barbie Californiana disse...

Eu não vi o final, mas lendo seu post é como se tivesse visto o final... contudo, assisti um dos últimos capítulos pelo meio da semana e gostei. ;) beijos e ótimo final de semana.

Patricia Galis disse...

Li em algum lugar não me recordo que foi uma das melhores novelas dos últimos 12 anos.

Sérgio Santos disse...

Oi Dandara, obrigado pelo comentário. Também torcia por Penha e Otto, uma pena não terem ficado juntos. Combinavam. Mas a novela teve mais acertos que erros e mereceu os elogios. E claro que você está apta a comentar. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Luís, obrigado pelo comentário. Abraço.

Sérgio Santos disse...

Oi Val, olha, a fase em que a Cida virou uma completa imbecil foi insuportável e a novela mereceu cada crítica que recebeu nesta época.

As curicas foram sensacionais! rsrs Beijos e pra você também!

Sérgio Santos disse...

Oi Felisberto, obrigado pelo comentário. O final teve muitos clichês, como não poderia deixar de ser, mas foi muito bonito. Cláudia foi genial do início ao fim! Abração.

Sérgio Santos disse...

Oi Eder, concordo com você, Cláudia Abreu foi a principal responsável pelos risos que dávamos na trama. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Vera, muito obrigado pelo carinho. Fico feliz de te atualizar sobre os programas que você não vê. Beijos e bom domingo.

Sérgio Santos disse...

Oi Rafael, obrigado pelo comentário. Realmente revelar a traição do Humberto no último capítulo não tinha cabimento, mas essa situação poderia render muito na novela e ainda destacar os atores, Simone Gutierrez e Rodrigo Pandolfo. Na fase que nada acontecia, poderiam colocar isso para render, mas pelo visto se esqueceram.

Sem dúvida as lembranças serão muito positivas e Cheias de Charme teve muitos méritos. Que os autores tenham mais êxito na próxima trama. Abração.

Sérgio Santos disse...

Oi Cecília, o último capítulo foi impecável mesmo. Todos os personagens tiveram desfecho, ninguém foi esquecido, muita música, cor, alegria, como foi a marca da novela. O show final fechou a história com chave de ouro. Beijos e obrigado pelo comentário.

Sérgio Santos disse...

Oi Lu, seja bem-vinda. Que bom que gostou do blog. A novela foi muito bacana e ajudava a fugir dos problemas do dia a dia mesmo. Beijos e volte sempre.

Sérgio Santos disse...

Oi Rita, obrigado pelo comentário. O final dos vilões caminhando solitário sem destino foi um grande desfecho. Adorei também. Beijos e desejo o mesmo pra você!

Sérgio Santos disse...

Oi Thairys, a trama foi bem original mesmo e acertou em cheio ao usar a internet como aliada, lançando hits. Guerra dos Sexos tem tudo para ser um sucesso. Sou fã do Silvio de Abreu. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Barbie, obrigado pelo comentário. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Patrícia, olha, na minha opinião, a melhor não foi, mas sem dúvida mereceu o sucesso que fez. Beijos.

Paty Michele disse...

Eu gostei, foi uma novela diferente do que estamos vendo aí há tanto tempo. Pena que perdi alguns capítulos e não vi a explicação sobre a semelhança entre Inácio e Fabian. E não gostei nem entendi o Fabian ter ficado com a Cahyene.
Mas acho que a dupla de autores podem investir em novos textos, nesse formato.

Eu assisti a primeira versão de Guera dos Sexos (e TiTiTi tbm), tô louca pela estreia do remake.

bjo, Sérgio.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Boa crítica, Sérgio. "Cheias de Charme" deixou um saldo positivo, embora tenha havido algumas falhas, entre as quais a questão da paternidade do Sarmento, a explicação do porquê Inácio e Fabian serem idênticos, o uso do clichê do sequestro e a revelação do segredo do Fabian.
Gostei da novela especialmente pela proposta inovadora, ritmo ágil, diversão, elenco competente e ótima interatividade.

Clau disse...

Oi Sérgio :)
Apesar das enrolações no decorrer da trama,Cheias de Charme foi uma boa novela.
Me diverti muito com as músicas cantadas pelas 'empreguetes'.
Creio que o remake de Guerra dos Sexos,será um sucesso também.
Bjs!
Bom domingo!

Bia Hain disse...

Sérgio, escrever uma novela é mesmo uma tremenda responsabilidade porque, como a história é longa, frequentemente vemos enredos caindo no marasmo após um tempo. Com o tema central da novela acho que tinham tudo para ser um enorme sucesso, mas essas quedas no decorrer da trama a deixaram como uma novela média. Estou ansiosa por Guerra dos Sexos, vamos ver no que vai dar. Um abraço!

Kellen Bittencourt disse...

Oii amigo, eu gostei do final parabéns aos novos autores, fechou com muito brilho vamos sentir falta! Abraçoosss

MARILENE disse...

Não vi todos os capítulos mas confesso que os assistidos me fizeram rir. As maldades eram logo descobertas ou não davam certo. Houve, de fato, uma queda, que até me desestimulou. E personagens que poderiam ser melhor aproveitados. Mas é bom ver novelas que não são pesadas e que não apresentam "exemplos" passíveis de equivocada assimilação. Bjs.

Montez Oliveira disse...

Mais um otimo texto, Sergio! Parabens!
Realmente, apesar dessas falhas, Cheias será inesquecivel! Amarei pra sempre Chayzinha, Empreguetes e SOS. Um final que combinou com a novela: colorido. Apaixonante. E a mensagem que os otimos - e com um futuro brilhante pela frente - autores deixaram se confirmou na ultima cena: a amizade e uniao é tudo. A equipe sendo mostrada no fim só confirmou que a uniao faz a força e alem de tudo: faz uma novela linda como foi Cheias de Charme.
E que venha Guerra doa Sexos do otimo Silvio de Abreu com seu elenco maravilhoso!
Abraço!

Sérgio Santos disse...

Oi Paty, olha vou te enviar o link da revelação pra você entender. É sem sentido. E eu gostei do final da Chayene com o Fabian porque era apenas uma farsa para a imprensa, na verdade ela ficou com o Laércio.

O remake de Guerra dos Sexos tem tudo para agradar! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Elvira, obrigado pelo comentário. Sem dúvida as falhas ficaram evidentes e a maioria percebeu isso. Mas o saldo foi bom e a novela marcou bastante. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Clau, pois é, as enrolações prejudicaram o desenvolvimento da novela, mas no geral foi uma boa história. As músicas eram o ponto alto e não tinha quem não cantasse pelo menos um hit das empreguetes. Guerra dos Sexos promete. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Bia, é fato que a longa duração das novelas prejudica a agilidade das histórias, no entanto, Cheias de Charme foi uma novela mais curta que as normais (teve 143 capítulos ao invés de 190 pra cima, como de costume) e por isso acho que foi inadmissível a barriga. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Kellen, obrigado pelo comentário. Beijos!!!!

Sérgio Santos disse...

Oi Marilene, sem dúvida a trama fazia a gente se divertir bastante, principalmente Chayene. Pena que alguns personagens perderam importância e as enrolações ficaram evidentes. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Montez, adorei seu comentário. É isso aí. Apesar dos pesares foi uma boa novela e os autores estrearam muito bem. Que venha o Silvio de Abreu, autor que admiro muito! Abração.

Gabriela disse...

Primeiramente, parabéns pelo blog. Gostei bastante da ideia dele.

Agora, confesso q me decepcionei com o final de "Cheias de charme".Acompanhei a novela toda e gostava muito. Concordo bastante com as falhas destacadas no post. Mas sinceramente, ñ gostei dos desfechos de alguns personagens.
Eu torcia muito pelo final da Penha com Otto, mas, como eu já previa pelos elogios constantes da Ivone, ele acabou ficando com a dita cuja(q se demonstrou uma personagem bem chata, ao meu ver). Quanto ao romance de Penha com Gilson, bem desnecessário. E achei ainda forçada a maneira (repentina) como acabou ñ só esse relacionamento, como tb o de Elano e Stela(do nada a mulher fica grávida, só pra deixar o caminho livre pra Cida e Elano); o q talvez pode ser consequência do final corrido da novela. Acho tb q o casal Rodinei e Brunessa vingava bem mais, do q o feito com Liara.
Ñ gostei do final de Fabian com Chayene, mesmo o namoro sendo midiático; Fabian ñ a suportava , e do nada se desmancha em amores por ela(contra outra). Agora, a explicação da semelhança entre Inácio e Fabian foi beeem incabível na minha opinião(q zorra de plástica milagrosa é essa!). E a cena de Chayene se transformando em mulher gorila então, totalmente sem noção, mesmo com o clima "liberal" demonstrado pelo roteiro da novela. E por último, a cena final: estão todos reunidos no casamento(realizado no "Borralho"!!!) e quando os astros da novela resolvem cantar,de repente, estes se deparam num estúdio de show - sem comentários.

Uffa! Desabafei aqui, kkkk.
Enfim...parabenizo a atuação do elenco(chamando uma especial atenção para a do Jayme Matarazzo e Chandelly Braz, já q gostei bastante e ñ vi muito ninguém comentando) e o desenrolar da novela até antes das últimas semanas, pq na minha opinião(q pode até ser vista como exagerada) as cenas finais foram trágicas!

Sérgio Santos disse...

Oi Gabriela, desculpe a demora em te responder, mas não tinha visto seu comentário. Pode desabafar o quanto quiser! Também achei forçado a Stela engravidar do nada e a dança da gorila foi patética.

Penha e Otto combinavam muito e não entendi a decisão dos autores. Já Chayene com Fabian eu achei interessante por ter sido um romance falso e ela ter ficado na verdade com Laércio. Beijos! =)