quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Ídolos e Ídolos Kids: duas estreias decepcionantes

Nesta terça-feira a Record estreou a quinta temporada de "Ídolos", o reality show criado a partir do formato do "American Idol". O programa teve duas edições exibidas no SBT e depois foi adquirido pela emissora concorrente. Foram várias modificações, incluindo troca de apresentador. Saiu Rodrigo Faro e entrou Marcos Mion, enquanto que Luiza Possi e Rick Bonadio saíram do corpo de jurados para 'dar lugar' aos novos integrantes: Fafá de Belém e Supla. Mas o que se viu não foi nada atraente em se tratando de uma competição de novos cantores.


Apesar de nunca ter sido uma grande atração, verdade seja dita, Rodrigo Faro sabia apresentar como ninguém. Foi um grave erro terem trocado o certo pelo duvidoso. Marcos Mion não tem carisma, é chato e sempre faz piadas sem a menor graça. O "Legendários", humorístico comandado por ele, é a prova da sua incapacidade. A escolha do Supla como jurado foi uma grande incógnita. Seu desempenho foi constrangedor e não dava para levar suas 'análises' a sério. Marcos Camargo continua interpretando o 'sujeito intimidador malvado' e manteve seu papel. O acerto mesmo foi a entrada de Fafá de Belém. A cantora foi precisa, teve excelentes comentários e soube ser dura, coerente e simpática ao mesmo tempo. De resto, o programa não empolgou, tanto pelo nível dos candidatos quanto pela falta de carisma de Mion, Supla e Marco.

O "Ídolos" nunca alcançou seu objetivo: lançar um ídolo para o país que fizesse um imenso sucesso. Todos fracassaram, sem exceção. Porém, quando o programa ia ao ar pelo SBT, havia muito mais qualidade, principalmente nos jurados. Arnaldo Saccomani, Cyz Zamorano, Thomas Roth e Carlos Eduardo Miranda foram escolhidos a dedo e até hoje são
insubstituíveis. Não é à toa que Silvio Santos não os dispensou quando o reality migrou para a Record. Até hoje o quarteto continua na emissora e já integrou a equipe do "Qual é o seu Talento?", e hoje estão no "Astros", apresentando o mesmo entrosamento e desenvoltura de sempre. O "Ídolos" perdeu muito mais sem eles do que eles sem o "Ídolos".

E hoje, quarta-feira, estreou o "Ídolos Kids", que nada mais é que uma competição musical com crianças, e não é novidade, pois Raul Gil sempre apresentou este tipo de atração para o público. A estreia desta adaptação feita pela Record foi tão decepcionante quanto a original do dia anterior. João Gordo, Kelly Key e Afonso Nigro são os jurados e aprovavam qualquer um que aparecia na frente deles, tudo, claro, por pena de magoar os talentos mirins. Não deu para entender o critério, já que aprovaram até uma criança que não cantou. Cássio Reis não convenceu como apresentador e parecia perdido. Ficou nítido que a emissora apenas criou esta versão infantil do reality para preencher a grade após o término de "A Fazenda".

"Ídolos" e "Ídolos Kids" não agradaram e apresentaram uma sucessão de erros que apenas comprovaram como a Record não foi feliz na compra deste formato. A audiência do primeiro foi de seis pontos, índice baixíssimo, ficando em terceiro lugar, perdendo para Globo e SBT. Já a versão Kids teve números maiores: 10 pontos, com picos de 13, e foi uma opção para quem não gosta de futebol. Se estes índices serão mantidos não é possível prever. Resta saber como será o "The Voice Brasil", outro reality musical que estreará na Globo no dia 23 de setembro.

52 comentários:

paulo disse...

NÃO ME DIGA, do pouco tempo que acesso seu blog percebí que voce é um fã incondicional da emissora do "prozac". A ponto de gostar de todas as novelas atuais da mesma, de BBB, dos programinhas do Bial e da Fátima Bernardes, etc. E tudo que é da Record pra voce não presta, o sucesso da última Fazenda não mereceu sequer um comentário seu, né! E olha que não sou nenhum fã cego dessa ou daquela emissora, já fui muito admirador da rede globo na década de 80 quando suas novelas, humorísticos e tudo mais eram sensacionais, mas pra mim hoje a rede globo caminha pro fim, sua programação é no geral lastimável. Dito isto quero dizer que com um pouquinho de boa vontade o "ídolos" é um programa cansativo mesmo, mas uma das poucas atrações da TV aberta que merecem uma ESPIADINHA, se é que vc me entende!

Thallys Bruno Almeida disse...

Bem, Sérgio, eu já imaginava que uma hora ou outra apareceria aqui no seu blog um ou outro comentarista chato fazendo comentários desse tipo "você só sabe falar mal da Record, só bajula a Globo, e blá blá blá". Parece que não lêem direito o artigo! Quando for começar o BBB, aí é que vão te encher meeeeesmo, não sei se eu teria a sua cortesia em responder certos tipos de comentário...

Dito isso, ótimo artigo. Trocar a competência do Rodrigo Faro pelos eternos trejeitos de MTV do Marcos Mion custou caro. E o Cássio Reis é sonífero total, não empolga. Ídolos começou bizarro e sua versão Kids, um sonífero total. O time de jurados do SBT era muito superior. E o The Voice não me parece lá muito promissor (também com aquele time de jurados)... Abçs!

Sérgio Santos disse...

Olha, Paulo, obrigado pelo comentário, mas você não leu muito bem o texto. Primeiro, que eu não só falo bem dos programas da Globo, se você pesquisar comprovará o que digo. Segundo, que eu escrevi um texto falando sobre A Fazenda e do desrespeito que a Record tratava seus telespectadores mudando o reality de horário a todo instante.

Sobre o 'sucesso' de A Fazenda eu não comentei simplesmente porque não ocorreu. Não sei se você soube, mas a audiência da final foi a pior de todas as edições e o programa ficou na terceira colocação diversas vezes, perdendo para o SBT. Se isso é sucesso, imagine o fracasso. Também não tenho culpa se Rebelde está marcando 5 pontos e que Máscaras é um fiasco. Não gosto da postura da Record e nem da emissora, mas não me importo de elogiar qualquer programa da emissora, se assim achar.

O Ídolos era um excelente reality quando estava no SBT e eu assistia sempre, mas foi um erro a ida para a Record. Mas é só minha humilde opinião. Será que sou um fã do SBT também? Enfim... Abraço.

Sérgio Santos disse...

Oi Thallys, pois é, você me conhece há um bom tempo e sabe que embora eu tenha uma paciência imensa, eu também já a perdi algumas vezes, né? Mas o Paulo gosta de me provocar e eu até acho normal porque acaba dando uma apimentada no debate.

Também acho que o The Voice não é muito promissor com esse time de jurados que escolheram, mas vamos aguardar... O Ídolos e o Kids foram muito fracos e os equívocos foram grandes. Saudades dos quatro jurados que hoje estão no Astros do SBT. Abração.

paulo disse...

Desculpe discordar mas A FAZENDA em São Paulo GANHOU da globo e em minas e nordeste idem. No Rio onde imagino que voce more realmente o carioca não muda de canal fácil, e mesmo assim acho que ficou em segundo. Voce mesmo afirma que ibope não é sinonimo de nada pois Fina Estampa teve MUITO mais ibope que AB. E de mais a mais a rede globo dá mais ibope até fora do ar pois o povo está condicionado a assistí-la. E pra finalizar eu fui telespectador assíduo da globo na década de 80 qdo a mesma prestava, tanto que o canal viva é o que mais assisto aqui em casa. Mas hoje em dia a globo é muito fraca, não vou nem citar todas as pérolas que ela exibe pra não ficar cansativo. Só não gosto dessa coisa tendenciosa, tipo, é visível que voce tem boa vontade com os programinhas da globo e nenhuma com os da Record. Ah, eu odeio o Rodrigo Faro e aquele programa dele, em compensação amo A fazenda, o melhor reality da TV. Viu, sou imparcial!

Sérgio Santos disse...

Paulo, ibope não é sinônimo de qualidade, mas é sinônimo de sucesso e me desculpe mas A Fazenda não foi um sucesso. Ganhou da Globo nessa edição raríssimas vezes e desde que emissora lançou a novela das onze que o reality da Record naufragou e a prova é a Record antecipar o horário para fugir da novela.

Nada contra você gostar do reality e achá-lo o melhor que há, respeito, mas daí a dizer que foi um sucesso, não foi. E não sou eu que digo isso, os dados do ibope comprovam. E os índices que realmente valem são os de SP, os restantes pouco importam, o que lamento, diga-se de passagem. Por mim, deveriam fazer uma medição geral como parâmetro e não só em um estado, como sempre ocorreu, o problema é que SP tem a melhor renda para as empresas.

O Fala Brasil, da Record, ganha diversas vezes do Mais Você, esse sim é um programa de sucesso.

Sobre imparcialidade, eu sempre tento ser em todos os meus textos, porém, não tenho obrigação alguma porque nem jornalista eu sou.

Procure ler pelo menos um texto que escrevi sobre Fina Estampa e veja se fui benevolente com a novela. Aliás, recentemente escrevi criticando Cheias de Charme e Amor Eterno Amor, mas enfim ,não vou ficar me justificando por essa bobagem. Abraço.

Felisberto Junior disse...

Olá!Bom dia!
Sérgio!
...não tem como alguns programas de "calouros" darem certos se não colocarem apresentadores com carisma e jurados com credibilidade!Começaram mal!
Boa quinta feira!
Abraços

Anônimo disse...

Realmente a globo já foi melhor, hoje ela é UÓ!

Cla disse...

Olá,

Quando o programa era no SBT a qualidade era outra, por mais que os escolhidos ao fim do programa não fizessem sucesso, pelo menos atingia uma boa audiência seguido de ótimos apresentadores.
Na record até assisti um, mas o fato de ser tarde não prende os telespectadores, perdeu o interesse, se a Record quiser alavancar o sucesso precisa de urgentes mudanças, o KIDS nem se fala Raul Gil já criou isso a muito tempo.

Um abraço Sérgio.

Clau disse...

Oi Sérgio,boa tarde!
Quando assisto a esses reality shows é por causa dos jurados;pra mim eles são uma atração à parte.
Mas gostava só quando passava no sbt,era legal vê-los fazendo os comentários.
Até do mal humor do Arnaldo Saccomani,eu gostava!
Já na Record,nunca gostei dos jurados e muito menos do apresentador.Não vi o Mion nessa estréia,mas acho que também não iria curtir.
Eu creio que The Voice Brasil,não será tão diferente dos demais,a não ser os jurados!
Bjs!

Valquiria Novaes disse...

Affff, nunca gostei desse tipo de programa, acho um saco e super idiota. A record podia investir em mais novelas, já que parece q as atuais estão indo bem.
Ai, então vou procurar outro tutorial, mas vc tem problemas em deixar os comentários junto ao post?
Bjos!
http://amonailart.blogspot.com.br/

Adriana Helena disse...

Sérgio.. voltei .. eu não te deixo em paz não é? rsrs Também, quem mandou escrever de tudo o que eu mais gosto?

Olha, eu não gosto muito de futebol e quando tem prefiro ir observando os demais canais.. afinal de noite precisamos descansar um pouco e ver TV é uma opção legal!! Eu nem sabia da estreia destes dois programas e acompanhei ambos. O Kids foi um "chororô" dos pais das crianças e como você disse, nunguém foi reprovado: o principal critério era ser criança..rsrs

Já o Ídolos adulto, foi DECEPCIONANTE. Daquele trio de jurados não podemos esperar grande coisa mesmo, com exceção da Fafá de Belém, que passou uma emoção genuína!!!

Vamos ver se engrena a partir de agora não é?
Um feriado maravilhoso para você amigo!! Aproveita para curtir a natureza, ok?
Abração!!!

Thallys Bruno Almeida disse...

Agora formulando um comentário mais completo, Sérgio.

Em matéria de programas musicais, só o Popstars (SBT) e o FAMA conseguiram revelar artistas por algum tempo, sendo no caso do último as carreiras são mais duradouras e muitas duram até hoje (casos da Marina Elali, Cídia Luize e Dan Torres, Roberta Sá e Thiaguinho - nem tudo é perfeito...).

No Ídolos do SBT, os quatro jurados mostraram um carisma tal que conquistaram o público logo de cara com seus "tipos" e o Sílvio acertou em aproveitá-los, no Astros e no Qual é O Seu Talento. Adorava o mau humor do Arnaldo Saccomani e o jeitão debochado do Carlos Miranda. Curioso que uma das vencedoras do Ídolos do SBT, depois de um tempo sumida, voltou como cantora sertaneja (gênero que atualmente, bem ou mal, é o mais lucrativo).

Já na Record, se eles conseguiram revelar alguém, só o Chay Suede (cuja fama acabou sendo ampliada mesmo foi por Rebelde). O jeitão arrogante do Marco Camargo já rendeu problemas com o Luiz Calainho (2008-10) e o Rick Bonadio (2011), que chegou a detonar o jurado e o programa numa entrevista (e há boatos de que ele quer retomar o Popstars). Rodrigo Faro sempre foi ótimo apresentador e trocar pelo Mion, como eu disse antes, custou caro.

O The Voice, como eu disse, era promissor se investissem em um time como o que vc sugeriu no twitter e colocassem o Márcio Garcia, que desde que voltou pra Globo quer apresentar um programa. Só gostei do Tiago Leifert no Central da Copa, e depois disso ele se tornou um chato. É só esperar no que vai dar. Abçs!

Rita disse...

Que pena que o Rodrigo saiu, Mion eu não gosto....não assisti o programa, mas se vc está postando aqui que não foi bom então concordo com vc....
Que pena mesmo
Mas tudo bem quem sabe melhora
Bjuss
Rita!!!!

Bia Hain disse...

Também estou curiosa para conhecer a versão da Globo... sempre gostei do Ídolos e achei que com o novo time de comentaristas eles iriam arrasar! Bem, vamos aguardar quais providências a Record irá tomar. Um abraço!

Anônimo disse...

Adorei as críticas. Concordo plenamente e acrescento, sendo ainda mais explícita, que idolos kids é chatíssimo! Só quem vai ter paciencia de assistir aquilo são os pais daquelas crianças. Foi um festival de falta de talento, falta de noção, falta de carisma....

Paty Michele disse...

Menino, a Record tenta, né... mas, tadinha, é tão fraquinha...

Esses genéricos americanos ficam terríveis se não forem feitos com muita produção.
Eu não assisto, viu, Sérgio, fico constrangida com certas coisas e me envergonho por eles!

Um beijo e um ótimo feriadão pra ti.

andrew disse...

Pois, eu também acho.

Tudo é imitado, nós em Portugal também temos um show exatamente com o mesmo nome e com os mesmos objetivos que começou em 2008, imitando o american idol, teve muito sucesso, mas depois outra rede de televisao fez uma imitaçao e esse as pessoas acharam-no melhor.

Dandara Blue disse...

Sérgio,

Agradeço pelo texto. Vi somente o Ídolos versão para Altinhos e concordo com tudo. Marcos Mion é péssimo, nem em rádio de Guaxanira da Serra tem locutor com entonação tão irritante. Sem carisma, chato , não tem a "liga" necessária para cativar nem os candidatos e nem o público.
Grande erro a troca. Supla é um absurdo ambulante. Se a intenção era palgiar o Steven Tyler no AI americano, ao menos que a opção fosse por alguém que sabe cantar.
Ele não sabe. Não pode julgar. Do mesmo modo, nunca vi Kelly Key cantar. Ela dubla, e olhe lá. Não há a menor diferença entre ela e Gretchen nesse quesito. Não canta. Mais um fracasso certo. A Record está mesmo errando a mão e continuo a achar que é dirigida por uma lhama. Vai pagar seu preço. Cada um dá o que tem e recebe o que merece. Se não prea pela qualidade e insiste em destruir o que poderiam ser boas atrações, temos que condenar sim. Chega de tanto lixo. E como diz o slogan, " vem mais por aí."Agora, só faltam querer elogios para Máscaras. Povo chato.
Beijos,
Dandara

Milene Lima disse...

Adoro esses debates nos comentários... Hahaha. Eu gostei da Fazenda e também gosto mais do que do formato do BBB, apesar do Brito jamais conseguir ser um mero arremedo do Bial.
Sobre os programas que você citou, vi o Ídolos, não vi o Kids. Aquele Marco força nas humilhações com os candidatos e não consigo ver graça.
Me emocionei com a Fafá emocionada.
Salvo o Popstar, cuja ideia era de fato fabricar ídolos, os outros programas do estilo, inclusive o Fama, da toda poderosa, não são nada mais que programas de calouros. Nenhum dos que estiveram no Fama se firmaram a carreira por causa do programa, inclusive os vencedores lá e do Ídolos, quem lembra?
Mas eu acho divertidinho porque adoro música e sempre arranjo alguém pra torcer. Foi assim com o Davi quando ainda o Ídolos era no SBT e foi assim com o João Sabiá, no Fama sei lá qual edição. Lindo de viver o João Sabiá, que até novelas fez, né?
Beijo!

Carlos disse...

Na boa? Não li seu post, nem os demais coments, pra esse post vou ser curto e grosso: pra que vou perder tempo vendo um programa onde no final só há perdedores? Me diga UM que tenha saído vitorioso e tenha REALMENTE se tornado um ídolo? Até a Record tirou seu corpo fora quanto ao vencedor, dizendo que eles tem nada a ver com o futuro promissor dos candidatos. Acho que só quem vota são os parentes kkkkkkkkk

Pior que eu li comentários de pessoas falando que se emocionaram e bla bla bla... Isso só me faz crer que tem muita gente que se emociona com bobagens hoje em dia, ou então gostam dessa palavra. Desculpe pela grosseria na minha opinião, pq aliás não sou adepto do "não vi, não gostei", acho isso coisa de ignorante, mas já dei muitas chances pra esse reality (desde a época do SBT) e deu em nada, então pra que perder horas e dias torcendo pra dar em nada no final? O que adianta vc torcer pra um participante se no final ele lança apenas um CD e some? Por isso faço o mais simples e econômico: desligo a TV kkkkkk.

Sérgio Santos disse...

Oi Felisberto, sem dúvida alguma. Fica difícil mesmo. Abraço! =)

Sérgio Santos disse...

"Anônimo", obrigado pelo comentário. Abraço.

Sérgio Santos disse...

Oi Cla, também acho! Lá o programa era interessante e os jurados eram ótimos. Depois que mudou de emissora mudou muito. E, sim, o Raul Gil já faz esse tipo de competição com crianças há tempos. Beijos e bom feriado.

Sérgio Santos disse...

Oi Clau, o Arnaldo era meu jurado favorito. O Miranda vem em segundo. Eles ainda estão no SBT, mas a perda para o Ídolos foi grande. Vamos ver como será esse The Voice... Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Valquíria, olha, as novelas atuais da Record não estão indo bem não. Rebelde tá mal das pernas e Máscaras é um fiasco.


Acho pior para os leitores na hora de clicar em comentar, acho que a aba aberta é mais prática. Beijos e obrigado pela ajuda! =)

Sérgio Santos disse...

Oi Adriana, e desde quando eu quero que você me deixe em paz? Sempre gosto da sua visita!

O Kids foi ridículo, não é? Gostei do seu comentário: "o principal critério era ser criança!" Faz sentido, viu? rsrs Já o Ídolos também foi muito fraco, embora Fafá ter tenha emocionado. Beijos e tenha um ótimo feriado! Pode deixar que tentarei seguir seu conselho! =) Beijão.

Sérgio Santos disse...

Oi Thallys, concordo PLENAMENTE! Nenhum programa conseguiu lançar um talento e convenhamos, todos os citados por você (com exceção do Thiaguinho) só conseguirão estar aonde estão por pura perseverança e não pelo Fama.

Já o sucesso do Rouge foi inquestionável e o Popstars conseguiu alcançar o objetivo. E creio que se elas não tivessem se separado, estariam até hoje fazendo sucesso.

Às vezes ainda vejo um pouco do Astros, no Sbt, para recordar dos jurados que tanto gosto. Esse The Voice não tem um bom time de jurados e o Leifert é chato mesmo. O Márcio Garcia seria uma grande opção. Abraço e bom feriado.

Sérgio Santos disse...

Oi Rita, obrigado pelo comentário. Mas não concorde comigo sem ter visto, não. Vai que você acaba gostando? rs Beijos e bom feriado!

Sérgio Santos disse...

Oi Bia, o The Voice está despertando curiosidade, vamos ver se será bom ou não. A Record não tomará providências a não ser na próxima edição, caso ainda insistam no programa. Beijos! =)

Sérgio Santos disse...

Oi "Anônimo", obrigado pelo comentário. Isso é mesmo, os pais devem ter gostado, todos foram aprovados! rs Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Paty, obrigado pelo comentário! haha Não seja cruel! Beijos e bom feriado pra você também! =)

Sérgio Santos disse...

Oi Andrew, obrigado pelo comentário. O American Idol acabou tendo o seu formato comprado por várias emissora de diversos países. Gostei de ler esse seu parecer sobre o de Portugal! Volte sempre! :)

Sérgio Santos disse...

Oi Dandara, eu que agradeço sua visita e seu comentário. Fez bem em não ter visto o Kids, foi muito cansativo mesmo e pareceu não ter a menor função.

Já no 'altinhos', como você mencionou, concordo com tudo. Mion é muito fraco e pioraram o que já estava ruim! Será que a lhama faria algo desse tipo? Vai saber... Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Milene, também adoro! rsrs
Eu assistia e me envolvia com o ídolos quando era do SBT, mas depois que saiu de lá nunca mais me interessei e achei as mudanças da Record péssimas, principalmente no júri. Também acho que o Marco força muito a barra.

O Fama nunca me despertou interesse e não gostava, mas lembro sim do João Sabiá.

Realmente ninguém se lembra dos vencedores desse tipo de programa, é um fato. Beijos e bom feriado! =)

Sérgio Santos disse...

Oi Carlos, sobre a emoção foi porque a Fafá de Belém chorou quando ouviu um candidato cantar e a cena foi bonita mesmo, por isso emocionou a todos.

Concordo com você, nenhum vencedor fez sucesso, com exceção do Popstar com o grupo Rouge. Porém, considerava o reality no Sbt uma boa opção de entretenimento, independente do vencedor fazer sucesso ou não, até porque muitos deles cantam mais sertanejo ou músicas que muitas vezes nem fazem o meu estilo. Mas servia para entreter. Agora nem isso, na minha concepção. Obrigado pelo comentário. Bom feriado.

Carlos disse...

Vi essa cena do choro e sinceramente vi mais do mesmo, nessas audições SEMPRE tem um "emocionado". Entra ano e sai ano e isso sempre acontece, desde a época do Ídolos no SBT, parece até que eles combinam antes pra tocar o público, e pior, eles conseguem, não são atores, mas conseguem, o telespectador mal vê uma água nos olhos e pronto, já se emociona.

Não contei o Rouge pq elas vieram de outro reality, não do ídolos. Se for assim podemos contar com Thiaguinho e Marina Elali, que não ganharam mas colheram frutos um pouco depois.

Abraço. Bom feriado.

Milene Lima disse...

Tenho direito a tréplica? Hahaha... Sou uma das que "se emociona com bobagem". A impressão é que as pessoas levai isso a sério demais. TV, na minha desimportante opinião emocionada, é feito pra isso mesmo, pra tentar criar o máximo de ilusão possível em quem se senta na poltrona pra assistir. Eu me identifiquei com o sujeito que emocionou a Fafá, que não era lá o melhor cantor do mundo, mas tinha um quê de diferente em relação aos outros.
Então, seja na Globo, Record ou seja lá mais aonde, a intenção é fazer o telespectador se envolver em tudo que eles vendem e pronto.
Quando a mim, que eu seja abençoada com o dom de me emocionar, seja com as coisas mais tolas, seja com as mais complexas... Isso não faz de mim uma idiota, boneco de ventríloquo... Discernimento não me falta, sim senhor!

Sérgio, eu precisava só dizer isso, tá? Obrigada por deixar seu espaço aberto.

Beijo!

EDER RIBEIRO disse...

Programa de calouros para se entreter só o do finado Bolinha, era show mesmo. Não precisa desses programas para "fabricar" um ídolo, vide Vanessa de Camargo. Abçs.

Barbie Californiana disse...

Sérgio, eu só assitia Ídolos quando estava no SBT e ainda sim era esporadicamente, por conta da falta de tempo, mas sei lá sabe, acho que essa mudança de emissora fez o programa ficar sem graça, sem falar que passa muito tarde. Contudo, para não dizer que nunca vi na record, vi o episódio em que a Fafá de Belém chora com um dos candidatos, foi de fato emocionante... beijos e lindo feriadão.

Nívea Marco disse...

Sergio, vi somente o Ídolos, pq o kids eu acho sacanagem com as crianças. Sobre o de adultos, eu gostei da troca para o Marcos Mion, pq não gosto do Faro. Acho o Marcos Mion mediano, e, nunca será o que foi na mtv, mas prefiro ele. Sobre os jurados, não gosto do personagem que o Marco faz. Será que tem que ter um Simon em todas as franquias? Mas, ele é bom critico musical. O Supla é uma incógnita. Não sei porque acharam que ele pode julgar algum cantor. O Mion deve ter dividas eternas com ele pra sempre carregá-lo,rs. Já a Fafá de Belém, achei ótima! Com comentários pertinentes, aparenta ser a mais sincera,coerente e correta dali. Quando ela chorou no programa de estreia (e no segundo programa), chorei junto. Me emocionei com ela.
Sobre o formato do programa, só assisto a parte eliminatória pela graça mesmo, depois fica chato. Nem o Fama na globo conseguiu criar grandes sucessos, acho pouco provável que a record com baixa audiência conseguirá. Vale pelo entretenimento mesmo.
Beijos!

Sérgio Santos disse...

Ah tá, Carlos, pensei que não tivesse visto por isso citei a cena mencionada. É verdade, o Pospstars foi outro reality e talvez o único que atingiu seu objetivo. O Fama também não conseguiu lançar talento algum, uma vez que os que conseguirão seu lugar ao sol foi depois de muita luta e por eles mesmo. No caso do Thiaguinho foi porque foi parar no Exaltasamba! Abraço e bom fim de semana.

Sérgio Santos disse...

Oi Milene, fique à vontade, o espaço aqui está sempre aberto para todos! =) Beijos e bom fim de semana.

Sérgio Santos disse...

Oi Eder, obrigado pelo seu comentário. Mas Wanessa Camargo não é ídolo, né? Abraço!

Sérgio Santos disse...

Oi Barbie, obrigado pelo comentário. Essa situação da Fafá emocionada foi a única situação interessante e a própria participação dela foi um acerto, mas de resto... Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Nivea, que saudades! Você prefere o Mion ao Faro? Estou surpreso! rsrs Também acho cruel expor crianças a esse tipo de situação, mas uma vez que fizeram achei um cúmulo aprovarem todo mundo.

Nem Fama, nem ídolos lançaram um sucesso e dificilmente o The Voice fará isso, mas a atração em si serve como entretenimento mesmo. Mas a Record não foi feliz no formato. Beijos e bom fim de semana! =)

Carlos disse...

Milene, nesse ponto eu discordo. TV é feita pra criar ilusão sim, mas em alguns programas, como os de dramaturgia, agora em REALITY? A própria palavra já diz... Claro que eles editam e esse estilo de programa sempre vai vir fora da realidade, mas forçar uma situação já é complicado. Eu já me emocionei bastante, principalmente com estórias de superação no Profissão Repórter, por exemplo, mas aí é completamente diferente, tem um aprofundamento, diferente da situação da Fafá, que fizeram aquele suspense (bobo tbm) pra puxar público no dia seguinte, mas que já sabiamos a resposta. Bom, pelo menos eu sabia.

Milene Lima disse...

Depois de tréplica, é o que? Bom, Carlos, eu também já sabia e me emocionei antes dessa resposta, com o choro dela ao ouvir o moço cantando, talvez porque eu também vi um pouco de Cartola nele, enfim.

Eu acho que todas as esferas da TV, esportiva, jornalística, entretenimento, são feitas com o intuito de iludir e lavar o cerebrozinho do telespectador. Alguns o fazem com maior competência, outro não. A gente às vezes finge que acredita e pronto.

Mas essa é apenas a minha desimportante opinião emocionada :)

Sérgio Santos disse...

Carlos nem acho que a situação da Fafá tenha sido forçada, vi ali muita sinceridade nela. Mas concordo que o suspense gerado pela emissora tenha sido mesmo para atrair audiência, o que não conseguiu, diga-se. Abraço.

Sérgio Santos disse...

Oi Milene, olha, sei lá, talvez quatréplica! haha Brincadeiras á parte, gosto destes debates. Nesse caso a resposta era bem previsível mesmo, mas nem por isso foi menos emocionante. Mas nem todos se tocam com uma determinada situação, acaba sendo normal também. Beijos! =)

Samanta Sammy disse...

Olá querido amigo como vai?

Concordo contigo que a troca de apresentador foi mesmo infeliz... Admiro o Marcos, sei que á talentoso e inteligente, mas não se encaixa muito bem neste tipo de coisa. Acompanho a versão americana do formato, o American Idol e convenhamos, o show do programa é o apresentador que tem um carisma incrível, sabe ser agradável e divertido. A escolha dos jurados também contribui muito e não gosto desta coisa de cada um ter um "personagem", o bonzinho, o crítico, o cuca fresca... Fica um pouco monótono... Fora o fato de que alguns jurados escolhidos para estes programas chega a dar vergonha alheia, pois é sabido que não entendem do assunto e sequer cantam bem... Acho que isso passa uma imagem insegura, sem muita credibilidade... por isso a muito tempo deixei de acompanhar alguns destes programas... A atração é super legal, mas o que vai incrementar e trazer sucesso, creio que são as pessoas que fazem parte dela :)

Grande abraçooooo e boa semana :D

Sérgio Santos disse...

Oi Samanta, tudo indo! Espero que com você esteja tudo tranquilo.

Ótimo comentário! Não admiro o Mion, não, mas respeito sua opinião sobre ele. Gostei do 'cuca fresca'. rs Realmente muitas vezes há sim essa insegurança. Era fã do formato brasileiro quando estava no SBT e não perdia um dia. Mas com as mudanças, tanto de emissora quanto de jurados, não fez bem ao programa na minha concepção e acabei 'largando' a atração. Beijos e boa semana!