terça-feira, 22 de abril de 2014

Luiz Fernando Carvalho transforma "Meu Pedacinho de Chão" em uma obra encantadora

Ingressar no mundo da fantasia exige coragem. Principalmente no mundo da teledramaturgia, onde seu público é predominantemente adulto. Mas Luiz Fernando Carvalho, conhecido pela sua ousadia e linguagem mais rebuscada, resolveu arriscar e transformou o remake de "Meu Pedacinho de Chão" em uma fábula, onde o encantamento e a poesia se sobressaem em todas as situações. E após algumas semanas no ar, é notório que a ideia do diretor foi o principal acerto desta produção.


O tom lúdico da história imprime uma leveza gostosa de se acompanhar. Os capítulos são lentos e a trama não é nada interessante. São conflitos teoricamente simplórios e sem acontecimentos de impacto, entretanto, a novela não é prejudicada justamente por causa do encantamento. Luiz Fernando produziu uma obra para ser contemplada pelo público e apreciada como se o telespectador estivesse em uma exposição de arte ou em um evento no museu.

O conteúdo pouco importa diante de uma cidade cenográfica que parece um mundo de brinquedo, repleto de personagens propositalmente exagerados, de árvores com troncos cobertos de crochê colorido, e de animais de mentira, onde um galo de latão e uma vaca e um cavalo de plástico se destacam.
A trilha incidental ainda ajuda o público a mergulhar na fantasia, assim como o figurino colorido e caprichado que os atores usam. Tudo de muito bom gosto.

Não há dúvidas de que o remake tem a identidade do diretor e quase nada do autor. Benedito Ruy Barbosa já reescreveu e entregou todos os capítulos para a Rede Globo, o que só deixa claro que toda a produção está nas mãos do Luiz Fernando Carvalho. Ou seja, é ele (com a ajuda de sua equipe, obviamente) o único responsável pela inovação da obra e pela condução da mesma, apenas usando o texto de Benedito para os personagens terem o que falar.

E pode-se dizer que se o folhetim não tivesse este diferencial colocado pelo diretor, seria bem complicado acompanhá-lo. Afinal, a lentidão da trama e a mesmice do conjunto (já apresentado pelo Benedito inúmeras vezes em suas produções) entediariam o público e não despertariam interesse da crítica.

É verdade que a audiência da novela está bem baixa ---- o que até era de se esperar, já que o estranhamento em cima de algo tão ousado costuma ser corriqueiro ----, mas ainda assim, a iniciativa de sair do comum é válida e funcionou em um remake de uma obra que dificilmente empolgaria se fosse apresentada como era originalmente. Aliás, é preciso aplaudir a cena diferenciada onde todos os personagens cantam e protagonizam um lindo musical de quase três minutos, deixando a novela mais bonita do que já é ---- veja aqui.

Vale elogiar ainda o elenco, que está sendo muito bem dirigido. Osmar Prado brilha na pele do Coronel Epaminondas e faz uma dupla ótima com Juliana Paes, que está bem à vontade com sua maluquinha Catarina, esposa do vilão. Irandhir Santos é outro ator que tem feito bonito em cena com seu Zelão, capataz que tenta ser malvado, mas tem um coração bom. Paula Barbosa também convence em cena e a atriz conseguiu criar uma Gina mal-humorada, masculinizada e cativante. Bruna Linzmeyer (Juliana), Antônio Fagundes (Giácomo), Johnny Massaro (Ferdinando), Emiliano Queiroz (Padre Santo), Ricardo Blat (Prefeito das Antas), Inês Peixoto (Tereza), Bruno Fagundes (Dr. Renato), Flávio Bauraqui (Rodapé), Dani Ornellas (Amância), Tomás Sampaio (Serelepe), Geytsa Garcia (Pituquinha) e Teuda Dara (Mãe Benta) são outros nomes que engrandecem o time. Já Rodrigo Lombardi exagera demais em algumas cenas, embora não esteja comprometendo.

"Meu Pedacinho de Chão" tem se mostrado uma produção que encanta pelo conjunto da obra. Graças a Luiz Fernando Carvalho, o remake de Benedito Ruy Barbosa impressiona pela qualidade dos cenários, pelo bom gosto das cenas e pela leveza que sempre está presente em todos os capítulos. Uma fantasia que enche os olhos das crianças e dos adultos.

69 comentários:

Thallys Bruno Almeida disse...

Não tenho prestado muita atenção em Meu Pedacinho de Chão, mas estendo meu aplauso ao Luiz Fernando Carvalho pela ousadia de, dessa vez, conseguir imprimir um tom diferenciado sem soar pretensioso ou cult demais. Mas, justiça seja feita, deve-se acrescentar tb uma qualidade do Benedito: ele tem sua experiência com público infantil, pois foi ele quem adaptou as duas primeiras temporadas da aclamada versão clássica do Sítio do Pica-pau Amarelo nos anos 70.

Um bom ponto tem sido apostar em elenco e número de capítulos reduzidos, além de alguns nomes mais novos - caso das duas crianças, Irandhir, Dani Ornellas, Bruno Fagundes e Johnny Massaro. Bruna Linzmeyer tb tá linda, agora que a professora ganhou mais espaço. Milagrosamente, tô achando o Rodrigo Lombardi plenamente bem - totalmente diferente do Theo. Talvez seja o segundo personagem dele que eu goste, atrás apenas do Herculano de Astro 2011. Os veteranos, então, nem se fala - com destaque especial pra Osmar Prado e Emiliano Queiroz.

Mas se tem uma pessoa que pra mim é dona e proprietária dessa novela, é Juliana Paes. Sua Catarina é uma personagem encantadora, deliciosa, apaixonante e a entrega dela nas cenas é algo maravilhoso, parcerias perfeitas com o gênio Osmar e a lindinha Geytsa. Ela tem tudo que eu amo numa interpretação: carisma, entrega cênica e naturalidade. Por isso, faço questão de dizer que ela talvez esteja com o melhor personagem de sua carreira em mãos, ou pelo menos o mais diferenciado. Fico feliz de ver Juliana de volta, em plena forma, numa personagem e atuação deliciosamente agradáveis e calando a boca de muitos que a criticaram injustamente em Gabriela por causa de um saudosismo que não fazia o menor sentido.

Uma pena que sua audiência esteja baixa (é como eu digo, o público não tá exigente, tá é chato msm), mas a experiência é mais do que válida. E toda a equipe merece os aplausos por isso.

Anônimo disse...

Tudo lindo, maravilhoso, mas a novela é bobinha, chata e com interpretações muito over. As pessoas cada vez mais se desligam da TV pra outros meios, a internet principalmente. A TV perdeu a magia de outrora.

✿ chica disse...

Não consigo assistir, mas pelas chamadas, parece mágica! abração, linda semana! chica

Bell disse...

Ontem sentei e assisti, gostei é uma novela colorida, e cheia de doçura.
As crianças são lindas e encantadoras.

Prefiro novelas assim do as demais da emissora.

Danizita L. disse...

Eu estou gostando, apesar de achar o sotaque meio forçado, mas é só um detalhe. A novela é muito bonita, o horário estava com uma audiência já em baixa mesmo e MPC vem com uma proposta tão diferente, era de se esperar o estranhamento do público. Tomara que a audiência melhore.

Bjs.

Melina disse...

Como você mesmo colocou no texto, Sérgio, a trama é boba e desinteressante. Por isso não consigo assistir essa novela. Mas reconheço que se não fosse por essa questão da fantasia, a historinha seria ainda pior e não haveria atrativo algum. Ponto pro diretor que foi mais competente que o autor. Beijo.

Patricia Galis disse...

Concordo está linda, aliás as novelas das 6 estão arrasando. Gosto mais desse horário.

Diogo S. disse...

Eu gosto de tudo nessa trama Sérgio. Até o Lombardi, no início eu estranhei, mas agora já gosto do personagem dele... A forma como assuntos sobre educação, saúde são tratados, solidariedade. É uma novela encantadora. Espero que comece a empolgar o público. Abração!!!

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Meu Pedacinho de Chão está me conquistando aos poucos. As imagens são belíssimas, e o elenco está muito bem. Realmente, a trama é entediante, mas a maneira de contá-la merece aplausos. Luiz Fernando Carvalho está inspirado. A audiência é baixa, mas louve-se a tentativa de inovação da Globo.

Anônimo disse...

Encantadora é a sua forma de escrita que nos prende e nos faz ler o texto todo com atenção. E ainda dá pra ver que você entende do que fala. Parabéns!

Anônimo disse...

Acho que se fosse uma história original e não um remake me interessaria mais. A atitude é louvável sim, como toda novela que inova, sejam fracassos como Além do Horizonte, ou sucessos como o Cordel Encantado. Acho que Benedito, assim como outros autores mais antigos, estão com dificuldades de perceber que o público não é mais o mesmo. O interesse para nas repetições já manjadas dos caras. Como você disse, a história é boba, isso é que é triste.

Roberto Santos disse...

Apesar de achar este um dos enredos mais fracos de Benedito Ruy Barbosa, de quem sou fã e acho um dos melhores novelistas da Globo (Paraíso, Cabocla, Sinhá Moça, Renascer, Pantanal são novelas excelentes pra mim), Meu Pedacinho de Chão deixa uma lição para a Globo: apostar em novelas mais curtas, com 100 a 130 capitulos e elencos mais enxutos, aumentando assim a agilidade dos enredos e prendendo mais o público.

Letícia disse...

Boa noite, meu caro Sérgio

Nossa já estava com saudades de postar um comentário... Outro diz tentei fazer pelo tablet e não consegui, não sei por quê... Não tem importância...
Realmente a novela é um encanto de se vê... Realmente foi um ousadia do diretor escolher o lúdico para narrar a estória de Meu pedacinho do chão. Hoje mesmo, ao assistir uma parte acompanhada de uma tia, essa me disse que a estória lembra o Sítio do Pica-pau amarelo, pela leveza e delicadeza da estória... Este mundo de cores que LFC nos presenteia é um espetáculo a parte. Realmente a narrativa é lenta e não acho que prejudique... Gosto de assistir, apesar de não fazer isto sempre... Não é uma novela que tenha me arrebatado... Mas tem seu encanto e visualmente é linda mesmo... Acho uma estória muito interessante principalmente para crianças... Se fosse uma certamente eu adoraria assistir... Outro acerto é uma novela curta e o pequeno elenco é possível administrar melhor, assim há a oportunidade dos atores brilharem mais. Como sempre a audiência não corresponde, apesar de acreditar que isso já era um pouco previsível, já que a temática é bem diferente para uma novela... Posso está até enganada... Quem sabe daqui há algum tempo a novela não concorra ao Emmy pelo belo visual que apresenta...

Uma ótima semana meu caro Sérgio... Bjs...

Narinha disse...

Concordo com você. A novela é pra se fruir em seus detalhes. Infelizmente, nosso público é conservador, mais afeito a obras realistas e de trama acelerada. Pena. Pedacinho de Céu, como você bem disse, tem a digital do nosso diretor mais autoral, mais inventivo, mais audacioso. Será valorizada passado um tempo. Bjs, Sergio.

MARILENE disse...

Sergio, uma novela realmente encantadora. Não importa a simplicidade da trama, pois a riqueza do visual, o desempenho dos personagens, o cenário de contos de fada, são mágicos. Bjs.

Vinícius disse...

A novela tem uma estética linda mas a trama é idiota. Não dá vontade de acompanhar. Você vê um dia ou outro mas não o diariamente. O LFC está de parabéns pelo que foi feito, mas o remake é fraquinho. E você diz isso mesmo no texto: trama boba mas imagem que enche os olhos.

Barbie Californiana disse...

Queria tanto poder ver essa novela... parece ser mesmo um encanto, Sérgio. beijinhos

Clau disse...

Oi Sérgio, tudo bem?!
Que ótima sua análise.
Não sou chegada em novelas,
mas essa sinceramente, se eu tivesse tempo até assistiria, afinal se tem encantamento e poesia, certamente iria me agradar!
Bjs \o/

Rita Sperchi disse...

Serginho meu lindo falou td nessa novela, acho linda, em suave cheia de encantos, Osmar Prado é tudo de bom esse ator é maravilhoso, só o Fagundes que está chatinho sei la, feio pra caramba e esquisito ..mas pode ser o papel apenas
Do resto estou amandoooooooo
Bjuss
Rita!!

Anônimo disse...

Concordo com texto todo, só discordo em relação ao Rodrigo Lombardi para mim ele está ótimo, bjs !

Filha do Rei disse...

Ah, acho esta novela ENCANTADORA. Hoje é a única que eu realmente paro para assistir. Fico encantada com as cores, as tomadas de imagem, o humor.Dá para toda a família se reunir e se encantar. Parabéns a todos.
Abraços!!!

Thallys Bruno Almeida disse...

Esclarecendo: o trecho em que eu falei da Juliana Paes calando os críticos dessa vez não é em relação à tua opinião (de achar a personagem retardada na mão dela), mas aos outros que diziam que ela jamais seria como Sônia Braga.

Sérgio Santos disse...

Thallys, dá pra ver claramente que essa novela não tem quase nada do Benedito. Ele teve experiência com o sítio, mas essa novela é praticamente do LFC. E se a trama já é lenta com os capítulos reduzidos, não dá pra imaginar como seria se tivesse 170 caps.

A Juliana está ótima, assim como quase todo o elenco. Rodrigo está bem e nem tenho o que reclamar dele, mas não o considero ótimo pq vejo que ele extrapola até mesmo os exageros em várias cenas.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, as interpretações estão mesmo mt exageradas, mas o intuito é esse e como é uma fábula nem prejudica. Mas o LFC tem essa característica.

Sérgio Santos disse...

É mágica mesmo, Chica. bj

Sérgio Santos disse...

É verdade, Danizita, a audiência já tava baixa mesmo, e com essa proposta nova já era de se esperar que os índices ficariam ruins. Não sei se melhorará, mas quem sabe. bj

Sérgio Santos disse...

Bell, tinha certeza que vc gostaria dessa novela. bj

Sérgio Santos disse...

Pois é, Melina, a trama é mt bobinha, ou seja, se não fosse o atrativo da fantasia, o que restaria? Nada, só tédio. Por isso o diretor merece elogios. Transformou um remake em algo lúdico e tocante. bj

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Patrícia. bj

Sérgio Santos disse...

Diogo, não se se empolgará, mas tem feito por merecer pelo menos mais audiência. Não detesto o Lombardi na novela, mas tb não o considero ótimo. Porém ,a interpretação dele tá de acordo com a proposta da trama. Só acho que extrapola às vezes.

Sérgio Santos disse...

Exatamente, Elvira. A trama, analisando friamente, é entediante e os acontecimentos são bobos, mas a embalagem enche os olhos e nos faz esquecer o conteúdo. O LFC acertou ao transformar isso em um belo sonho. bjs

Sérgio Santos disse...

Nossa, mt obrigado, anônimo. Fico feliz.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, concordo com vc que o Benedito não viu que o tempo mudou. Aliás, percebo isso nele e no Maneco: ambos pararam no tempo. Tanto que se não fosse o LFC, Benedito faria mais um remake rural e repleto de repetições e ritmo lento.

Sérgio Santos disse...

Roberto, eu respeito o Benedito, mas não gosto do estilo dele. Só gostei mesmo de Terra Nostra. Os remakes de Sinhá Moça e Cabocla foram bons, mas nada de incríveis. Já Paraíso achei entediante demais.

E concordo que as novelas precisam mesmo de uma duração menor para o bem do seu conteúdo. Entretanto, apesar disso, Meu Pedacinho de Chão não tem agilidade alguma. abçs

Sérgio Santos disse...

Olá minha cara Letícia, vc faz falta aqui, saiba disso.
Assim como vc, eu tb não vejo a novela sempre justamente por isso: a trama não prende e não dá vontade de acompanhar diariamente. Mas qd se assiste é um encanto para os olhos. É uma trama infantil mesmo.

Eu tenho certeza que se ela for indicada ao Emmy, ganha fácil. Tem todas as características que agradam aos julgadores. bjão!

Sérgio Santos disse...

Narinha, obrigado. Pois é, é uma obra escrita para ser contemplada e admirada. O enredo mesmo pouco importa. bjs

Sérgio Santos disse...

Exato, Marilene! bj

Sérgio Santos disse...

Vinícius, sim, de fato o conteúdo não atrai. É tudo bobo e, como nem poderia deixar de ser, mt infantil. Não te prende, mas ainda assim é uma linda obra e o diretor está de parabéns pelo que conseguiu fazer.

Sérgio Santos disse...

É linda, Barbie. bj

Sérgio Santos disse...

Clau, vc iria gostar, viu. Bjs

Sérgio Santos disse...

Rita, Osmar tá ótimo mesmo e a novela é mt tocante. Tudo de mt bom gosto. Eu acho o Fagundes ótimo, embora o personagem não faça jus ao seu talento. bjssss

Sérgio Santos disse...

Sem problemas, anônimo! bjs

Sérgio Santos disse...

É linda, né Cléu? É mt gostosa de se acompanhar. Merece os elogios que tem recebido. bjs

Anônimo disse...

encantadora mas bem chata!

Sérgio Santos disse...

Não acho chata, anônimo, mas movimentada não é mesmo.

Lucas disse...

Ah um tempo atrás, quando alguém criticou o texto de WC dizendo que o sucesso do Felix era mais por cauda da atuação do que pelo texto, o senhor autor desse adorável blog disse que não é correto desmerecer o autor. Ué?! Dois pesos e duas medidas? Quando se trata de um autor que o senhor gosta não se pode criticar, mas do contrário tá valendo? ~To pasmo !!

Sérgio Santos disse...

Lucas, vc tá pasmo? Tome um calmante! Eu disse que não critico texto de autor já que cada um tem um estilo. Não coloquei dessa sua forma. E eu desmereci o Benedito em que momento? Mas eu tenho o direito de não gostar do estilo de novelas dele e não gosto. Assim como vc tem de detestar o estilo do Walcyr. Mas criticar TEXTO são outros quinhentos.

Anônimo disse...

"TÁ PASMO? TOME UM CALMANTE!" HAHAHAHAHAHAHAHA SÉRGIO, TU É GÊNIO!

Lucas disse...

Obrigado pela critica meu caro gênio, vou precisar de calmante se vc continuar escrevendo criticas tão parciais como tem feito nos últimos tempos. Crítica com mão de ferro os autores e produtos que vc não curte e minimiza as falhas dos que tu curte.

Sérgio Santos disse...

Lucas, obrigado pelo elogio sincero. Não sei se vc reparou, mas eu elogiei Meu Pedacinho de Chão. Vc viu? Sei lá, talvez não tenha notado.

E já que vc falou essa bobagem, vale dizer que eu nunca gostei do estilo do Luis Fernando Carvalho. Só gostei de fato de Hoje é dia de Maria. Capitu achei intelectualóide, A Pedra do Reino insuportável, Afinal o que querem as mulheres uma mistura de nada com coisa alguma e Subúrbia um show de desgraças. Ou seja, partindo dessa sua premissa, eu não o elogiaria agora, ainda mais que ele está com um autor que eu não gosto do estilo. Portanto, uma união que tinha tudo para me desagradar. Mas achei a sacada dele de mestre em transformar um remake sem atrativo em fábula. Apenas isso.

Thallys Bruno Almeida disse...

Eu concordo com o Lucas, pois tenho visto isso nos últimos tempos. E nos últimos tempos qualquer coisa que eu diga discordando de alguma de suas preferências sempre vem um anônimo me encher o saco por causa disso com essa história de recalque e querer dizer que eu sou o talifã. Aliás, está claro agora quem são os talifãs.

Sérgio Santos disse...

Vc concordar com o Lucas e ainda voltar com esse assunto de talifã, Thallys, não me surpreende em absolutamente nada.

Anna Wanderley disse...

Realmente e uma excelente novela assisto, todos os dias, Barbie muito boa a novela,divertida,romântica e um encanto.bjos.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Santos disse...

A novela é mt bonita, Anna. Tem dado gosto de assistir. bjs

TV Sergio Silva disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
TV Sergio Silva disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
TV Sergio Silva disse...

Acredito que o grande público não tenha mais boa novelas....Grande Elenco, boa iluminação,fotografia, figurinos, trilha sonora, cenografia, Direção, Roteiro, tudo enfim....com o passar dos tempos novelas como Chiquititas, Além do horizonte, foram forjando uma qualidade questionável. Meu Pedacinho de Céu cumpre o que promete no título: Magia, poesia, inocência, beleza. Devemos resgatar o lado ARTE de nossas estórias. Nem tudo precisa tem violência, sexo, corrupção para nos mostrar A VIDA COMO ELA E. Sonhos devem ser ouvidos, assistidos, curtidos....mesmo com pouca audiência a novela está cumprindo seu PAPEL. entretenimento da melhor qualidade. Para outro leitores não imaginar que sou infantil.....aqui vai minha profissão- Jornalista em radio e TV. Editorialista em Política/Economia. Estado de Santa Catarina. VIDA DURA PORTANTO

Sérgio Santos disse...

TV Sergio Silva, obrigado pelo comentário. Não vejo problema em violência em novelas, desde que seja dentro de um bom enredo. Assim como tudo, aliás. Mas Meu Pedacinho de Chão é uma trama mais voltada para a inocência.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

adorei essa novela(olha que nem gosto muito de assistir) mas adoro novelas sem muita maldade, é uma delicia( nao sei pq mas me lembrou O cravo e a rosa) a gente rir até com o vilao

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Santos disse...

É uma novela bem bonita, anônimo.

Roger disse...

Luiz Fernando é um fabricante de biscoitos finos e não de bolachas maria - portanto, não palatável para o público geral. Aliás, publico este forjado pela própria Globo, via ex-campeões de audiência tipo Glória Perez (que Fernando dá uma estocada) e do decadente (e com um viés meio pervertido) Manoel Carlos. Ambos adeptos de diálogos imbecis à lá política correta.

Anônimo disse...

Meu pedacinho de Chão não tem agilidade mesmo estando curta porque na época da primeira só era exibia meia hora de novela. Em vez de encurtá-la, ela está sendo de vez em quando aumentada. Foi o Benedito quem pediu ao Luiz um cenário mais infantil. O Luiz exagerou no cenário e isso foi acerto para a trama.
Esse é o link do primeiro capítulo da primeira versão.
Meu Pedacinho de Chão 1971- Capítulo 1 Completo
http://www.youtube.com/watch?v=z7liXFC3eGo

Anônimo disse...

Meu pedacinho de Chão não tem agilidade mesmo estando curta porque na época da primeira só era exibia meia hora de novela. Em vez de encurtá-la, ela está sendo de vez em quando aumentada. Foi o Benedito quem pediu ao Luiz um cenário mais infantil. O Luiz exagerou no cenário e isso foi acerto para a trama.
Esse é o link do primeiro capítulo da primeira versão.
Meu Pedacinho de Chão 1971- Capítulo 1 Completo
http://www.youtube.com/watch?v=z7liXFC3eGo