quarta-feira, 2 de abril de 2014

"Big Brother Brasil 14" não disse a que veio

A décima-quarta edição do BBB chegou ao fim sem muitos motivos para comemorar. Embora a seleção dos participantes tenha causado uma boa impressão no início, com o tempo o público foi percebendo que vários deles não eram merecedores de torcida e pouco acrescentaram ao jogo. Para piorar a situação, ter colocado 20 pessoas dentro da casa foi um equívoco e o BBB Turbo, que eliminou vários no começo do programa com o intuito de deixar as primeiras semanas mais agitadas, não deu certo. A estratégia prejudicou o reality e o telespectador nem conseguiu conhecer direito os primeiros eliminados. Depois, o ritmo seguiu o mesmo de edições passadas, mas com várias pessoas que optaram por um jogo rasteiro, onde o se julgava o adversário sem olhar para suas próprias atitudes.


A final composta por três mulheres foi inédita na história do reality e contou com três pessoas que jogaram de todas as formas para alcançar esse objetivo, expondo a 'essência' dessa edição. Angela (a vice-colocada) usou o jogo da vitimização e conseguiu eliminar todos os seus inimigos, e Vanessa (a campeã) e Clara fizeram um casal e usaram a estratégia do oportunismo, onde ambas mudavam de opinião a respeito dos outros quando era conveniente. Três estrategistas natas.

O último programa dessa edição contou com um show de Gaby Amarantos que deixou a desejar e toda a retrospectiva apresentada serviu para reforçar o quanto que o "BBB 14" decepcionou. Foram poucos os grandes momentos exibidos, até porque nem tinha muito o que mostrar. O próprio Big Fone, um dos principais
trunfos do reality nos últimos anos, só tocou quatro vezes e em duas houve um erro na mensagem.

Foram poucas as provas de resistência e a prova do anjo só começou a ser realizada após o término do equivocado 'BBB Turbo'. E a fase turbo prejudicou o próprio desenvolvimento da edição, que ficou corrida demais, muitas vezes passando a impressão de que o objetivo era encerrar o programa rápido para exibir a minissérie "Amores Roubados". Boninho parecia desanimado com a edição e tentou, inclusive, se afastar um pouco do comando no início, mas precisou mudar de ideia quando os erros na elaboração das provas começaram a se repetir.

Mas nem tudo deu errado. A participação de Valdirene logo no começo do reality foi impagável. Tatá Werneck deu um show de improvisação na casa e a personagem se destacou do início ao fim de sua participação. Destaque para o divertido casal feito com Marcelo e a briga real que Vagner teve com ela. Tanto "Amor à Vida" quanto o "BBB" se beneficiaram dessa bem-sucedida interação.

A contratação de Mônica Iozzi foi outro ponto positivo. A ex-repórter do "CQC" da Band abusou do sarcasmo e não teve pena de nenhum participante. Suas matérias, apesar de curtas, eram sempre divertidas e as tiradas dela sobre os brothers e sobre o próprio programa eram ótimas. Boninho aprendeu a rir de si mesmo ao permitir que Mônica brincasse sem qualquer tipo de impedimento.

E a presença das mães (e tias) em uma casa construída dentro do 'jardim' causou desconfiança inicialmente, mas se mostrou um grande acerto. Elas deram um banho de espontaneidade, se entregaram e aproveitaram todos os momentos. Foram melhores que os filhos e sobrinhos. Destaque para Dona Ledi (mãe de Aline), Dona Susi (mãe de Cássio), Zezinha (tia de Slim), e Dona Leda (mãe de Marcelo).

A final do "Big Brother Brasil" 14 terminou com 24 pontos, menor índice entre as finais de todas as temporadas, e a edição de 2014 errou mais do que acertou. Para os fãs do formato não deixa de ser frustrante constatar que o programa poderia ter sido bem melhor e rendido muito mais. Resta torcer para que o BBB 15 consiga trazer de volta os bons tempos desse reality que ainda desperta muitas paixões e que os equívocos sejam corrigidos ou, ao menos, amenizados.

40 comentários:

Anônimo disse...

Esse final foi horrível o prêmio tinha quer do Marcelo, mas infelizmente houve manipulação

✿ chica disse...

Não assisto ,nem assisti esse, mas desejo de coração que não venha mais um BBB deses encher espaço na tv.Que coisinha mais fuleira,rs ... abração,chica

Anônimo disse...

Concordo muito, só daria destaque para dois dos poucos bons dessa edição: Marcelo e Poly! Para mim, os melhores, muito amor por eless e só valeu a pena para conhecer eles dois, principalmente Marcelo! Merecem tudo de bom pelo que são, e amei a participação deles! Poly reparei mais no fim e por Marcelo, mas adorei também. Marcelo, como bem disseram: campeão do povo, moral! Hoje é faz parte dos meus favoritos de todas as edições com certeza, e meu favorito e campeão real desse! Salvou o pouco de bom que foi no fim, e ainda aguentou muito para isso, e com edição querendo a todo custo coloca-lo da forma errada, injustamente mesmo. Boninho deveria é agradecer e muito a ele! Pelo menos é o que saiu mais aclamado e querido, e merece muito tudo de melhor e o carinho e palavras sinceras que tem recebido, a indignação da grande maioria por ter saído antes da final. Foi que melhor se saiu, independente de qualquer coisa e quem fosse! Merecido!
Mas realmente não pretendo, pelo menos hoje com certeza, continuar assistindo depois desse e de tudo, das duvidas que nessa edição foram muito relevantes mesmo e por, de novo, edição se tornar mil vezes pior do que era na parcialidade, e sempre com quem não merece. Talvez agora só com a volta de um ex realmente bom, que tenha torcido, incluindo Marcelo, apesar não ter certeza se gostaria depois do que ele aguentou lá dentro sem merecer, e quando ainda ia ser recompensado... Pelo menos foi e é aqui fora, como disse! Aguentar o mesmo de sempre, mais uma vez, pior, sempre parecendo que vai melhorar como nos últimos e nada? Não vale a pena, já que mal tem sido entretenimento também, e nem o diretor mais leva assim, e muito menos a sério sua função. Tratando cada participante de uma forma e não mais pressionando todos no confinamento e sendo como antes, e sendo demasiado prepotente e apenas com alguns, não ligando para outros que fizeram parecido. É esperar e ver agora, ou não.
Mas conseguiu mesmo ser um dos piores e dos últimos então... Piorou com essa final, as injustiças e tudo mais, tirando quem valeu a pena e quem a maioria queria campeão também.

Daiane disse...

Oi Sérgio esse BBB além de ter sido o pior de todos, ficou marcado pela dúvida se houve ou não manipulação nas votações. Por que como as Clanessas consegue eliminar o Marcelo em um paredão de 24h com uma votação recorde de 35 milhões, e em uma final com elas em 48h a votação foi tão fraca que o Bial nem falou, sei não, tudo muito estranho. E por falar do Bial, não sei se você viu ele deu uma entrevista dizendo que brochou com a Polly depois que ela saiu da casa, será que foi por causa da gafe dela no Faustão? Por que se foi sinceramente pensei que ele fosse maduro o suficiente para não comprar briga da emissora e que pelo pouco que conhecia dela para entender que ela não falou por maldade. Enfim, a minha final seria Marcelo, Polly e Diego.

Raylan disse...

Olá, Sérgio! Estou até admirado, vc fez quatro posts seguidos apontando os equívocos da programação global.
Eu entendo que o blog é seu e a sua opinião deve prevalecer, mas estava ficando cansativo tantos elogios à Globo (não que ela não mereça, mas os erros também devem ser mostrados).
É sempre bom quando a imparcialidade prevalece, a análise fica mais completa. Parabéns!
Abraços!

Anônimo disse...

O Big brother é farsa pura, desde os escolhidos que não são exatamente pessoas "comuns" até a votação que é claramente manipulada. Como ouvi hoje num programa de TV a Fazenda tem auditoria, por que o bbb não tem? Hein????

Anônimo disse...

O final do seu texto estragou tudo. Como assim "vamos torcer pra que em 2015 o bbb volte aos bons tempos...", eu e todo mundo que pergunto deseja sim é que esse programa ridículo não volte NUNCA!

Anônimo disse...

Esse BBB valeu pela Clarinha. Que participante mais fofa,carismatica e divertida,pena que nao ganhou. Acho que a final justa seria ela,Diego e Marcelo com ela ganhando,assim as Clanessas nao votariam na sem sal da Vanessa

Anônimo disse...

Juro que não lembro da Vanessa na época em que ela estava no Transalouca. Fiquei surpresa quando os atuais participantes do programa da rádio comentaram que ela já tinha feito parte da equipe.

A Viajante disse...

Não assisti! Há mais de três edições que entendi a fórmula e o apelo de piscinas, edredons, corpos e mentes programados para causar nada... beijo, querido!

Milene Lima disse...

Acompanhei você torcendo pela Polly e Marcelo e xingando muito o meu preferido, Slim. Que se não foi lá o melhor jogador, mereceu minha torcida em repúdio ao preconceito escroto que sofreu por parte dessas torcidas fanáticas.
Aliás, se o BBB já não vinha bem das pernas nas outras edições, com essa coisa de torcida fanática, tornou tudo mais chato. Afinal, é um programa de TV ou internet? Cránessas e a máfia do playboy abusaram do direito da arrogância e crueldade.
E quando se dizia que lá não era casa de caridade, pra darem o prêmio pra ele pq era pobre, deram pra Vanessa porque tem vida sofrida e vai cuidar dos cachorrinhos. Entendi não.
Eu não assisti os últimos dias e isso pode querer dizer que na próxima edição eu nem seja telespectadora pra conferir o elenco das loiras gostosas, dos parrudos e dos representantes negro e nordestino, pra completarem o elenco "diversificado".
Um beijo, Sergio.

Pedro Bertoldi disse...

Oi Sérgio.
Na minha opinião, essa foi sem dúvidas a pior de todas as edições. Uma edição que foi dificil torcer por alguém. Uma edição em que valeu a pena mentir, manipular, vitimizar. O público parece ter decaido também, assim como no The Voice, a aparencia vale mais. Dentre as finalistas ganhou a menos pior. Foi um BBB pacato e rasteiro. Sinceramente, nem as mães me animaram. Será dificil eu acompanhar o BBB 15.

Leticia disse...

Boa tarde meu caro Sérgio, tudo bem?
Eu não acompanhei o BBB. Sei que o programa tem seus fãs, porém é uma fórmula que deu o que tinha que dá. Sei que já foi anunciada mais três edições futura. O programa deve render muitos rendimentos a Globo, pois a emissora insiste nele. Eu mesma já não acompanho há muito tempo e não me arrependo. No início era uma novidade interessante, agora perdeu muito a graça. É triste percebe que provavelmente terá mais 3.

um abraço.

p.s. Não repara não, eu sempre troco os nomes, meu anjo. Kkkk.

MARILENE disse...

Sergio, esse é o tipo de programa que não consegue me atrair. Vi o primeiro e não gostei (rss). Sei que muitos apreciam, pois ouço comentários sobre BBB em lojas e outros lugares que costumo frequentar. Mas creio que já é chegada a hora de parar. Bjs.

Renatinha disse...

Pela primeira vez em 14 edições eu fiquei deveras decepcionada com o BBB (e olhe que eu ODIAVA o Diego Alemão com todas as forças e tive que vê-lo ser aclamado de mocinho apaixonado injustiçado pelo cowboy mal, foi a única edição que torci para NINGUÉM, mas gostava dos embates e ver o circo pegar fogo direto hahaha), não sei explicar mas me deu frustação ver o tal casal Clanessa forçando a barra e ser adorado por um fã clube louco 'lésbico'. Duas chatas que pulavam de galho em galho fofocando. Pra piorar: cai na da Angela feito uma pata no inicio do programa, caí mesmo, achava ela super articulada, mas aí comecei a perceber e ter ABUSO, ANSIA, AGONIA de uma pessoa totalmente amargurada da vida, maquiavélica, que humilhava cada participante e se intitulava como dona da razão, beleza e coerência... Nesse meio tempo, um carinha vinha me chamando atenção desde a Valdirene apareceu, mas achava ele bobinho por querer uma piriguete falsa puritana, mas o cara foi e mostrou a que veio, não falou mal de ninguém, sempre em humorado e companheiro com seus amigos. Esse carinha era o Marcelo. Ah, Marcelo! Ele literalmente salvou o BBB 14 do marasmo e monotonia que assolou a edição inteira, foi criticado por ser bobo, apaixonadão, até pq era AMIGO! por causa dele, deu a minha segunda chance a tal Angela, me arrependi profundamente pq o que ela demonstrava pelo Marcelo nas costas era desprezo, usava só pra edição de casalzinho. Mas foi lindo ele demonstrar carinho e proteção por sua 'parceira'. Fiquei passada como a casa inteira resolveu pegar no pé dele, a edição, o diretor, até o Bial! Ele foi levado ao extremo psicológico, até acusado de abuso sexual, de machista (OI?), possessivo e até apunhalado pelas costas pela sua ex, e eliminando a sua melhor amiga com dor no coração. Daí o fatídico dia de sua eliminação dois dias antes da final (da edição mais comentada sobre manipulação, onde o país inteiro ficou abismado como o favoritão perdeu, mas deixa pra lá) . Final estúpida, de 3 babacas onde o Marcelo foi ovacionado. Cansei. BBB nunca mais.

Renatinha disse...

Falei muito mas esqueci de comentar de um certo participante que me chamou a atenção tb. O Diego. Era grosso, era, mas era muito sincero, só o percebi depois da saída da Fran, apesar da edição tentar tostá-lo como um cara meio preconceituoso, ele era um jogador nato, sabia analisar cada participante e ler a trama do jogo. Assim como a Polly, ficou apagadinha no início, até o Roni sair, e mostrar que ela pode ser burra, mas era divertida, e COMO era! A dupla Marcelo e Polly era impagáves, ria MUITO com eles dois, os reis do PPV! O Diego era meu 3° elemento pra final, daria um belo embate com o Marcelo e seria a final do povão, mas como você disse, o BBB não mostrou a que veio.

Barbie Californiana disse...

Eu só assisti os primeiros capítulos por causa da Valdirene, depois parei... beijinhos

Sérgio Santos disse...

Tb torcia pelo Marcelo, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Chica, ainda tem mt BBB por aí. rs bj

Sérgio Santos disse...

Anônimo, eu tb gostei mt do Marcelo e da Polly. Formaram uma dupla ótima e dava gosto de ver aquela relação. Tb queria vê-lo na final e com ela, mas infelizmente não deu. Tb gostei de Fran e Diego.

Mas essa edição já começou ruim e foi seguindo assim o tempo todo. E a final 'coroou' o jogo rasteiro que predominou a edição. abçs

Sérgio Santos disse...

Daiane, a minha final tb seria Marcelo, Poly e Diego. Mas deu tudo errado e realmente foi esquisito ele não ter falado o número de votantes da final. Aliás, acho que foi a primeira vez. Acredito que porque foi um fiasco já que mta gente nem votou.

Li essa entrevista do Bal e se foi por aquilo é uma bobagem. Ela falou sem maldade nenhuma. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Raylan, eu não posso criticar o que eu não acho ruim. Então quando elogio elogio sinceramente. Veja que curioso, no Twitter uma pessoa disse que eu tava mt amargo pq só estava criticando. Ou seja, qd critico é assim e quando elogio sou puxa-saco. Não dá pra agradar a todos. A atual fase da Globo pra mim tá mt fraca e por isso escrevi o texto falando das novelas. abçs

Sérgio Santos disse...

Anônimo, não sei, mas A Fazenda tb tem várias situações envolvendo manipulação.

Sérgio Santos disse...

Mas voltará, anônimo, gostando ou não.

Sérgio Santos disse...

Não gostava da Clara, anônimo, mas respeito sua opinião.

Sérgio Santos disse...

Não sabia disso, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Beijo, Ju.

Sérgio Santos disse...

É verdade, Milene. Eu torci mt pelo Marcelo e Polly e xinguei mt o Slim. Concordo que foi mesmo hipocrisia criticar darem o prêmio pro Slim pq ele era pobre e usarem o discurso dos animais pra Vanessa. Mas essa edição foi marcada pela hipocrisia dos participantes e até das torcidas.

Mas da final que foi formada, acho que nenhuma merecia, mas como tem que escolher, eu preferi a Vanessa mesmo. Beijão.

Sérgio Santos disse...

Foi uma edição péssima mesmo, Pedro. Foi difícil torcer e o jogo foi deprimente. A produção tb não ajudou, ou seja, tudo deu errado. Mas gostei da Iozzi, das mães e da Valdirene. abç

Sérgio Santos disse...

Olá minha cara Letícia. O programa rende mt lucro pra Globo e ainda tapa o buraco da programação durante as férias da grade. Ou seja, é uma combinação perfeita. Ah, sua troca foi melhor que o título. rs Beijão!

Sérgio Santos disse...

Marilene, esse é o programa onde se ama ou se odeia. Não existe meio termo. bj

Sérgio Santos disse...

Renatinha, concordo com seu comentário. A final foi com três mulheres que julgaram todas as pessoas da casa sem olhar pra si, não demonstraram sentimentos por ninguém e fizeram um jogo raso.

Marcelo foi um grande participante e gostem dele ou não, foi o protagonista. Todos os barracos foram protagonizados por ele e as situações cômicas tb. Eu gostava mt da Polly tb e a dupla com o Marcelo foi impagável.

Diego eu odiava no começo, mas depois passei a gostar dele. É grosso, fala mta bobagem mesmo, mas é sincero e não tem meias palavras. A minha final seria com eles 3.

Bem no começo eu torcia pela Angela, mas com o tempo fui vendo a pessoa triste que ela era, onde transformava todos em diabos e ela em coitada. E no fundo, achava que ela conseguiria ir pra final pq toda final tem uma presença deplorável. Nesse caso foram 3, mas ela era a mais 'intrusa'. Mas Marcelo era mt querido mesmo e isso ficou claro. Beijão!

Sérgio Santos disse...

A Valdirene foi a melhor, Barbie. bj

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Achei essa edição do BBB um tremendo de um fracasso. Acredito que o programa poderia ser mais interessante se os participantes escolhidos, além da beleza física, apresentassem algum tipo de conteúdo. Não vi ali ninguém carismático e nem cheguei a captar nenhuma 'papo-cabeça' entre os participantes. A vulgaridade rolou solta. Gostei da participação da Mônica Lozzi. A presença das mães e tias quebrou a rotina do programa, mas também não constituiu nenhum diferencial a favor do mesmo. A participação de 'Valdirene' (Tatá Werneck foi demais, senão a parte mais divertida do programa. Acho incrível que a produção fique o ano todo selecionando os participantes e não consiga encontrar pessoas realmente interessantes para o jogo. Acho até que os 'olheiros' conseguem descobrir esse tipo de pessoa, mas que se recusa a participar por não desejar exposição. Não gostei do show de encerramento. Enfim, dentre as finalistas, acabei torcendo para a Vanessa, que restou vencedora.

Aguardemos o "BBB-15", torcendo para que melhores candidatos sejam selecionados para que possam despertar o interesse do público que se interessa pelo formato do programa.

Beijo.

Sérgio Santos disse...

E foi mesmo, Vera! Assim como vc, tb achei a Valdirene a melhor coisa, assim como a Iozzi e as mães. Mas o resto foi complicado. E das que restaram, eu tb preferi a vitória da Vanessa. Espero que o BBB 15 seja melhor que esse. Bjão

Alfeu R Gomes disse...

Foi ruim? Eu não assisti mesmo! Tomara que os próximos sejam piores do que este que estão falando que foi ruim, este tipo de programa não agrega nada. São um bando sendo manipulados nos bastidores.

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Alfeu.

Anônimo disse...

Uma edição FRACASSADA E RIDÍCULA!!!!!!!!

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, anônimo.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.