terça-feira, 15 de abril de 2014

"Em Família" se arrasta com capítulos tediosos e cenas irrelevantes

Logo na primeira semana de exibição, "Em Família" enfrentou dificuldades. A audiência não correspondeu e os índices preocupantes fizeram a Globo editar os capítulos com o objetivo de agilizar um pouco a história. A segunda fase da trama teria uma duração um pouco maior, mas acabou sendo encurtada; ou seja, Manoel Carlos perdeu a frente de capítulos que tinha e a terceira fase entrou no ar antes do tempo. Entretanto, ao longo das semanas ficou perceptível que o esforço da emissora havia sido em vão.


A terceira fase da novela não conseguiu empolgar e o ritmo arrastado da produção começou a incomodar. Os novos personagens chegaram a despertar interesse, mas a falta de acontecimentos foi um empecilho para atrair o telespectador. Esta soma de combinações negativas afetou consideravelmente "Em Família", que não tem apresentado sinal de melhora, apesar de já ter passado do capítulo 60.

A história não sai do lugar e a quantidade de cenas irrelevantes impressiona. Maneco é um autor que valoriza o cotidiano e todas as suas obras sempre têm essa característica. Os personagens falam sobre amenidades, o preço dos alimentos, comentam notícias da atualidade, batem papo em elevadores, vão à feira,
se aconselham constantemente, enfim. No entanto, no caso da atual novela das nove, as sequências extrapolam os limites do aceitável e a sensação é de pura enrolação. 

Além deste fato, os diálogos sobre a trama cansam. O telespectador ouve inúmeras vezes os mesmos questionamentos e os mesmos dilemas. Helena (Júlia Lemmertz) segue se enfurecendo quando falam de Laerte (Gabriel Braga Nunes), Luiza (Bruna Marquezine) continua fazendo um jogo de sedução com o ex da mãe e discutindo com ela, Clara (Giovanna Antonelli) permanece questionando seus sentimentos para com Marina (Tainá Muller), Cadu (Reynaldo Gianecchini) segue desconfiando da esposa, Branca (Ângela Vieira) segue reclamando do marido, Verônica (Helena Ranaldi) ainda reclama do desprezo de Laerte, Juliana (Vanessa Gerbelli) continua psicótica pela filha da empregada, e Shirley (Viviane Pasmanter) continua jogando ironias no ar sobre seus desafetos. Em suma, todos os personagens parecem discos quebrados e tudo fica em cima de conversas repetidas, ao invés de ter algum desenvolvimento no enredo.

Para piorar a situação, as cenas muitas vezes são longas demais. Nas novelas da década de 80, por exemplo, este tipo de recurso era normal, mas hoje em dia uma sequência só pode ser muito longa se for de extrema importância para a história. Caso contrário, a atenção do telespectador é dispersada e ele simplesmente muda de canal ou então começa a se irritar com a lentidão da trama. Embora toda novela não precise ter um ritmo frenético, já que cada autor tem um estilo, os tempos são outros. 

A história de "Em Família" não é ruim, mas para despertar algum interesse precisa ser ao menos bem encaminhada. Embora já esteja no ar há quase três meses, dá para contar nos dedos o número de acontecimentos relevantes que foram ao ar até agora. Manoel Carlos nunca foi especializado em apresentar uma sucessão de cenas impactantes para o público, mas o respeitado autor sempre soube conduzir bem seus folhetins, inserindo um ritmo agradável e situações envolventes. O telespectador se interessava pela vida daqueles personagens tão reais e gostava de acompanhar todos os desdobramentos. 

A última novela que conseguiu isso foi a inesquecível "Mulheres Apaixonadas" (2002). Em "Páginas da Vida" e "Viver a Vida" (ambas dirigidas pelo competente Jayme Monjardim, também diretor da atual trama, mas cuja parceria com Maneco não deu certo), o autor se perdeu e poucas tramas conseguiram despertar a atenção do público. Mas com "Em Família", Maneco cometeu mais equívocos e pode-se dizer que, até então, a sua última obra está ainda mais fraca do que suas novelas anteriores de menor repercussão. Entretanto, nem tudo está perdido porque a obra só acaba em julho e mudanças já começaram a ser feitas de acordo com as notícias divulgadas em alguns sites especializados. Aliás, a aceleração do envolvimento entre Luiza e Laerte está entre as alterações, além da eliminação do "Momentos em Família". Os clipes que eram exibidos nos finais dos capítulos foram extintos pela emissora, pois a audiência, que já é baixa ---- média geral de 30 pontos, um índice péssimo ----, caía ainda mais, prejudicando os programas que entram depois da novela.

"Em Família" lamentavelmente ainda está longe de empolgar e os problemas da trama são muitos. Apesar do ótimo elenco, Manoel Carlos precisa criar acontecimentos que movam seu folhetim e que tirem os personagens da estagnação que se encontram. Só conversas, assuntos irrelevantes e desabafos não serão capazes de tirar a novela das nove desta desagradável situação. Algo precisa ser feito e rápido.

104 comentários:

Vera Lúcia disse...


Concordo, Sérgio. O telespectador acostumou-se a um ritmo de novela mais vibrante para o horário e 'Em Família' está muito morna e desinteressante, apesar do ótimo elenco. A trama termina seus capítulos sem deixar no ar algo que chame o telespectador para assisti-la no dia seguinte. É preciso mesmo movimentar a novela antes que ela perca seu público.

Abraço.

Millafan disse...

Eu acho que capítulo de hoje marcou a virada da novela, esse envolvimento de Laerte e Luiza vai mexer com todos os núcleos, mas era algo q já deveria ter acontecido pelo menos há um mês atrás, a novela precisa de mais dinamismo. infelizmente a parceria do Monjardim com o Maneco não funcionou nas duas novelas anteriores dele, mas persistiram no erro com Em Família. Mas eu torço q a novela melhore. Antonelli, Marquezine, Julia Lemmertz, Humberto Martins, Ana Beatriz nogueira estão irretocáveis em seus papeis, o elenco é cheio de talento mas a história precisa melhorar.

L Casteli disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
L Casteli disse...

Já já Rebelde passa Em Família e fica em 1º lugar na audiência kk

Leandro R. Q. disse...

Tua crítica ficou exemplar! Apontou todos os problemas dessa novela, mas se esqueceu de falar só de uma coisinha: da questão das idades dos personagens que ficou ridícula. Já passou o tempo mas isso não deu pra engolir. Os meses não ajudaram a aceitar esse absurdo. E a novela é lenta demais mesmo e é um blá-blá-blá interminável. Analisando simploriamente: é uma novela CHATA!

Não acho que nada irá mudar o fiasco que é e Glória Perez dará graças a Deus porque sua Salve Jorge não ficará mais com o título de pior IBOPE do horário. Agora é Em Família.

Anônimo disse...

CONCORDO CONCORDO E CONCORDO!!!!!!!! NÃO DÁ VONTADE DE VER ISSO. VOCÊ DORME NO MEIO!

✿ chica disse...

Tá mesmo um arrastão isso! Tomara mude e de uma virada! Adoraria ver Laerte fora da novela,eta carinha chato e com olhar de tarado,rs... abração,chica

A Viajante disse...

Trsnmimento de pensação... risos.. eu assisti ao famoso e aguardado capítulo do primeiro beijo de Luiza com Laerte e pensei igual. É muita DR, gente... em cada núcleo, uns dois ou três discutem sobre o sexo dos anjos e os deles... aff... está difícil. Ótimo texto, Sérgio. Obrigada pelo carinho com os meus escritos. Beijo!

Anônimo disse...

Concordo. Eu estou me esforçando pra gostar de alguma coisa nessa novela. Só vejo as cenas da Marina (Tainá Muller) porque sou forçada a isso, pois amo o trabalho da atriz Tainá. A história de Clara&Marina é mal feita e irritante. Eu gosto da Branca (Angela Vieira), mas ela é muito superficial e repetitiva.
O pior é que tem pessoas que reclamavam da regular AAV e Salve Jorge. Descobriram que tem novelas piores.

Gustavo Nogueira disse...

Concordo totalmente com você, Sérgio.Acompanhava em Família, mas percebi a lentidão da história e perdi a paciência.Não estou acompanhando mais, no horário da novela mexo no PC(que é bem melhor do que assistir a essa novelinha).A segunda fase da trama era muito melhor, essa atual fase está uma chatisse que só.Pode até melhorar, mas acho difícil que chegue a ser uma ótima novela.Essa novela ainda está pior do que Páginas da Vida e Viver a Vida.E vendo essa novelinha, que saudades do Félix.

Thallys Bruno Almeida disse...

Confesso que é um tanto difícil pra mim admitir quando alguma coisa que gosto tem problemas. E confesso, desanimei da novela do Maneco. O erro já tinha começado quando ele escolheu o Jayme Monjardim, que dirigiu suas duas tramas mais fracas. Mas agora pelo visto o próprio Maneco não tá conduzindo bem a trama.

A Helena é chata, controladora, não consegue superar o passado, parece se sentir obcecada pelo Laerte. Não sei nem como é que o Virgílio aguentou tudo aquilo demorando a reagir. A Luiza, por sua vez, adora brincar com fogo e provocar a mãe se envolvendo justamente com o homem que tentou matar o pai. Laerte, então, parece ter piorado ainda mais da babaquice quando o Leicam foi trocado pelo Braga Nunes.

No casal lésbico eu via uma ótima oportunidade de abordar a questão homossexual de uma forma mais madura, "evoluindo" o que ele já havia feito em Mulheres Apaixonadas. Mas começo a dar graças a Deus que a Alinne Moraes pulou fora desse barco. A Marina mostrada parece ser um tanto obssessiva, marca demais em cima, enquanto Clara não tem maturidade emocional pra isso. Mal elas se conhecem a Marina já dá uma festa daquela dimensão? Se Cadu fosse um arremedo de homem, seria perfeitamente compreensível, mas não, Cadu é um cara do bem, que apesar de um tanto preguiçoso, ama a esposa e valoriza o que tem.

A Chica e o Ricardo são bem inúteis, assim como o bêbado chato. A trama da Juliana também estagnou. Branca e Shirley, por melhores personagens que sejam, não têm aprontado.

Sobre as cenas longas demais, de fato elas cansam sem ter um conteúdo forte que as sustente. Mas ainda acho que se Água Viva, onde o Maneco colaborou, fosse produzida do jeito que foi nos dias atuais teria gente reclamando também sem dar importância ao conteúdo, só pelo fato de ter cenas longas. Aliás, considerando-se que eu li uma vez que Água Viva tinha barriga (!)...

Ontem, por algum milagre, o capítulo foi mais dinâmico, já mostrando o flashback da Helena jovem perdendo o bebê e o beijo da Luiza no Laerte. Não entendi sua colocação de "ver pedofilia" por causa do beijo. Acho essa coisa de questionar diferença de idade tão chata... E não acho que faltou química entre os dois. Pelo contrário, teve até demais, achei de tirar o fôlego. Por mais detestáveis que possam ser os personagens.

Mas pode-se dizer que o elenco continua bem, em especial Reynaldo Gianecchini, Giovanna Antonelli, Tainá Müller, Bruna Marquezine, Júlia Lemmertz e Humberto Martins. Aliás, da Marquezine, por mais que Luiza possa em teoria parecer uma personagem detestável, eu não consigo odiá-la propriamente dito. Não digo que gosto dela, mas que não consigo talvez pelo carisma que a Bruna tem atrelado junto ao talento. E é isso que gosto num ator ou atriz. Às vezes pode ter o talento que for, mas se não tiver carisma, a chance do personagem não me conquistar é grande. Se ela tivesse recusado a Lurdinha pra viver a Amora, por exemplo, aí sim eu entenderia todo aquele universo de complexidade da personagem de Sangue Bom e me arriscaria a torcer por ela. Talento é tudo, mas carisma ajuda pra cacimba tb.

Enfim, é uma pena que Maneco encerre sua carreira dessa forma, mas digo que é a terceira novela fraca do horário desde SJ e minha segunda decepção (segunda pq de Salve Jorge eu não esparava muito). Primeiro, uma história repleta de furos de uma autora que não sabe aceitar críticas. Segundo, uma novela que eu apostava muito e que me conquistou logo de cara, mas na metade começou a se perder totalmente e seu autor mostrou que também não sabe lidar com críticas. E agora, uma trama onde nada acontece. Espero que o capítulo de ontem não seja só uma falsa impressão. E acho até que Gilberto Braga devia voltar agora, mas com certeza vai sobrar pro Aguinaldo Silva levantar a audiência e isso é uma coisa que ele sabe. Gostos pessoais à parte, nenhum autor é garantia automática de novela boa ou ruim.

Thallys Bruno Almeida disse...

Em suma: me decepcionei com Em Família, mas não sinto saudade nenhuma de Amor à Vida.

Anônimo disse...

Eu pensei que a cena do beijo de Laerte&Luiza fosse ser chocante, mas não teve nada de incrível. Mas a cena foi boa. Não aprovo esse relacionamento, mas sei que isso é importante pra criar conflitos na vida da protagonista Helena e de outras pessoas. Seria mais interessante se o chato do Laerte morresse misteriosamente futuramente. Não faltariam suspeitos.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Assino embaixo, Sérgio. Em Família é uma novela fraca demais: texto, ritmo lento, personagens desinteressantes, má escalação do elenco, talentos desperdiçados. Fica um páreo duro com Fina Estampa e Salve Jorge, as novelas mais fracas do horário das nove.

Bell disse...

Acho muita lenga lenga, essa novela tem passado valores distorcidos.

Rita Sperchi disse...

Serginho bom dia de chuva por aqui

Olha de uns tempos pra cá a Globo tem mostrado novelas que não agrada mesmo, além do Horizonte está acabando graças a Deus....Em Família nada de diferente, agora pra arrasar td a mãe do Laerte aparece roubando a loja vixe achei bem chato, com problemas de esquecimento sim mas roubar!!!!!Enfim vamos continuar assistido quem sabe da uma mudada por la....atores bons..mas tadinhos tem que fazer algum personagem bem desgastante


Bjusss

╭•⊰✿¸.•* Rita!!

Melina disse...

Perfeito, Sérgio! Elogiam tanto o texto do Manoel Carlos mas é de uma chatice inacreditável. Parece um livro de autoajuda ambulante. É isso que os pseudocults valorizam? Esses são aqueles que criticaram o texto de Amor à Vida? Que moral eles tem? Ai, Sérgio, precisa de muita paciência. E que saudades eu sinto do Félix, do Carneirinho, da Valdirene, da Márcia, do Lutero, da Bernarda, César, Aline, Pilar... Aquilo sim era novela boa! Essa Em Família, como bem disse a leitora Elvira, é tão ruim quanto Fina Estampa e Salve Jorge. Esse trio é pra ser esquecido e enterrado.

E, olha, Sérgio, nem acho o elenco dessa novela tão bom. Tem nomes de peso mas tem muita gente fraca. O Gabriel Braga Nunes é muito ruim e não tem carisma algum. Seu Laerte é insuportável. Júlia Lemmertz é talentosa mas não acertou o tom de seu Helena. Não acho que a Marquezine esteja bem. Natália do Vale é sempre a Natália do Vale e aquela mãe do menino racista (ele ainda é racista?) é péssima. Enfim, o elenco não é lá essas coisas pra mim.

E, Sérgio, o que será que aqueles babacas que classificaram Amor à Vida como fracasso acham de Em Família? Se a novela passada foi um fracasso pra eles essa é o que? Tá dando menos ibope que uma novela das sete mediana dá. Nem repercussão tem. Não sei se merecia dar menos que Salve Jorge, mas tá dando. E sua ótima crítica mostra a razão de tudo isso. Um beijo!

Andressa Mattos M. disse...

Sérgio, muito boa a crítica. Detalhou bem os inúmeros problemas dessa novela que parece afundar cada vez mais. Você disse que dá pra contar nos dedos os acontecimentos relevantes até agora, mas eu digo mais: eles só aconteceram na segunda fase. Na terceira ainda não aconteceu nada de interessante. Vejo essa novela muito esporadicamente porque não dá pra acompanhar com afinco. É muito arrastada e o Maneco parou no tempo. Ele acha que ainda estamos na década de 90. A teledramaturgia mudou e todos precisam se adequar.

Eu só discordo na parte do seu texto onde você alega que a história não é ruim. Acho ruim sim. Ruim e repetitiva. Tudo o que ele tá apresentando, ou tentando apresentar, já foi visto em todas as suas novelas. Tudo bem repetir uma coisa ou outra mas repetir tudo? Aí faz um remake que é mais honesto. Beijos!

OX disse...

A novela não pegou mesmo. Não repercute, tem baixa audiência e nada acontece. Ouço muita gente dizer que sente falta do Félix e da Valdirene.

Patricia Galis disse...

Esta uma tortura, só vejo alguma coisa e não me conformo de não terem feito nada. É a ultima novela dele não deveria terminar assim....uma pena.

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Olá amigo, eu gostei muito de "Mulheres Apaixonadas" e até de "Viver a Vida"mas essa tá de doer, lamento pela Julia Lemertz que pela bela atriz que é, merecia uma Helena mais expressiva,concordo com vc esta é a novela mais fraca de todas que o Maneco já fez! Tem histórias na trama que não suporto! Abraçossss

Luma Rosa disse...

Oi, Sérgio!
A petulante aqui mandou um recado pelo twitter para o Maneco - ele já foi muito bom e está perdendo espaço para outros autores mais novos que possuem uma escrita mais ágil, mesmo falando de amenidades. Perguntei-lhe se já havia assistido Parenthood - que é bem história de família, mas contada de um jeito moderno e cheio de reflexões mais atuais, incluindo o uso da maconha como auxiliar em tratamentos de câncer, síndrome de asperger, casamentos interraciais, adoção... Na primeira semana já achei chato os diálogos - parecia a conversa da minha tia que fala a mesma coisa toda hora (rs*) Hehehehe ela não lê o blogue!
O que salva na novela: Gianecchini...
:)
Beijus,

Adriana Helena disse...

Nossa Sérgio, está de parabéns!
Tirou as palavras da minha boca..rsrs

Eu, sinceramente, desisti da novela, chata demais, lenta demais, esquisita demais da conta!
Agora prefiro ver documentários ou canais de músicas, pois é muito mais vibrante e divertido!! Veja só a que ponto a novela chegou não é? Perde até para aqueles documentários entediantes que conseguem ser muito mais empolgantes do que esta novela..rsrsrs

Análise sempre perfeita amigo!
Beijos e uma semana de feriado maravilhosa! :)))

Anônimo disse...

Esse Thallys insuportável já vai falar da Sophie de novo, sempre tem que colocar a personagem (Amora) no meio, DUVIDO que a Marquezine fizesse metade do que a Sophie fez em Sangue Bom, ele tem é recalque dela quando diz que ela não tem carisma, ah esqueci que pra vc atriz boa são só as que vc considera gostosa, como Bruna Marquezine, Paola Oliveira entre outros, resumindo as canastronas. E a Sophie que é uma ATRIZ com todas as letras vc só fala mal, vc tem é inveja da beleza dela isso sim, pq vc nunca vai chegar aos pés dela seu recalcado !

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Zilani Célia disse...

OI SÉRGIO!
POUCO HÁ PARA SER DITO DEPOIS DO ÓTIMO TEXTO QUE REDIGISTE.
QUANDO A NOVELA É BOA SEMPRE SE TEM ALGO PARA COMENTAR,MAS, COMO JÁ DISSESTE TUDO, SÓ POSSO CONCORDAR CONTIGO.
TOMARA QUE MELHORE. JÁ TROQUEI DE CANAL VÁRIAS VEZES,POR NÃO AGUENTAR A ENROLAÇÃO.
ABRÇS

http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Smareis disse...

Olá Sérgio!

Concordo contigo, o índice está péssimo, e tem cenas que são longa demais, da até sono. A cada dia vejo menos essa novela, sempre estou mudando de canal em algumas cenas. Não gosto desse envolvimento Luiza e Laerte, acho chato cada cenas deles. Precisa ter uma mudança rápida porque se não vai ser um desastre essa novela. O índice só tende a cair ainda mais.
Desejo uma excelente páscoa a você e todos os teus.
Um abraço com carinho!
Ótima semana!

Thallys Bruno Almeida disse...

Diga o nome se tiver coragem, anônimo. Só pelo teu nível de argumentação apelando pra recalque o teu discurso se anula na primeira palavra.

Mas nada mais me choca depois que um outro me chamou de assexuado (aliás, ofensas pessoais assim bem que podiam ser apagadas) por causa disso.

Enfim, já descobri quem são os talifãs da história. E não vou mudar minha linha de pensamento por caua disso.

Mayra disse...

Concordo com a bem escrita crítica. Só acrescento a questão das idades como outro equívoco e a falta de um núcleo cômico pra dar leveza a uma novela melodramática e exagerada.

Flávia disse...

Sérgio, pra variar um texto irretocável! Concordo com tudinho! Eu nem acompanho mais pq não consigo. É muito chata e esse texto do Maneco me dá vontade de fugir pras montanhas! kkkk bjs

Lara Fernandes disse...

De fato logo que a novela começou logo percebi que seria um fiasco, um roteiro mal elaborado, muito evidente cheio de frases clichês, elenco bacana mas meio que ultrapassado Geovana e Reinaldo já fizeram vários papeis como casais agora tipo de novo?Agora percebi que os atores digamos que chamam a atenção hoje estavam guardados para a novela das sete enfim eu inverteria os papeis...Além disso teve aquela série de flash back no começo e muitos não conseguiram acompanhar tipo é uma adaptação inicial do público ninguém gosta quando uma novela termina e outra começa, até se adaptar a personagens...eles correram muito, logo restou apenas investir no suposto casal gay que irá se formar...é o que tem dado audiência mas eles não são o foco da novela é evidente então o que fazer? Tentar chamar a atenção do público para a filha de Helena que está com uma queda pelo Laerte, mas como conheço um pouco do assunto vai fracassar, eu investiria no casal gay com uma linda história de amor mas o casamento seria Cadu que terminaria com a esposa para ficar com a média, devido ao preconceito absurdo acho que o público não vai receber bem se a separação partir de clara por causa do Ivan, todo mundo vai ficar comovido pq ele é lindo!E daria destaque para Shirley como um personagem polêmico mas ainda assim não levantaria tanto a audiência porque por si só a novela é um fiasco total!

Anônimo disse...

Digo e repito, você é um dos melhores críticos que tem. Seus textos são sempre os melhores, concordando ou não com a sua opinião. Que por sinal, eu concordo. Em Família está perdida e a falta de conflitos causa uma agonia irritante.

Fabrício disse...

Sérgio, acho que Manoel Carlos e Jayme Monjardim deveriam ler esse seu texto! E os próprios atores demonstram insatisfação com a novela. O clima tá pesado nas gravações. Até a figurinista pediu pra sair. Globo deve sentir muita falta do Carrasco!

Raquel disse...

Oi, Sérgio!

Ainda me lembro da empolgação de geral com a última novela do Maneco e todo mundo se dizendo ansioso pela estréia. Já estamos no capítulo 60 e poucos e o que eu mais ouço dessa novela é reclamação.

Devo confessar que a história da novela me desagradou desde antes de começar. Tentei assistir as primeiras semanas pra ver se pegava gosto mas não consegui, não consigo me importar com o destino de nenhum personagem. Não tem ninguém pra torcer.

Daí eu fico pensando se justamente não é esse o problema dessa novela. O Maneco sempre teve histórias lentas e arrastadas; o ritmo sempre foi esse. Mas me pergunto se ele simplesmente perdeu o dom de escrever personagens que o público goste, se identifique. Talvez se a gente tivesse VONTADE de saber da vida dos personagens, o ritmo não seria grande problema, pq os personagens em si seriam interessantes. Mas como eu disse, só dá pra passar raiva assistindo esses aí.

Raquel disse...

E Thallys, tow contigo, mano! :P Concordo com o seu comentário quase todo...

Só descordo da química entre Laerte e Luiza que eu não consigo enxergar (na cena do beijo eu só consegui ver dois atores TENTANDO fazer algo sexy, mas sem conseguir ser natural) e sobre o carisma da Marquezine... Pra Amora dar certo tinha que ser uma pessoa fofíssima e a Bruna ainda não chegou lá (ataques de estrelismo não ajudam).

Thallys Bruno Almeida disse...

Obrigado pelo reforço, Raquel!

Agora essa de estrelismo da Marquezine é meio nova pra mim. O máximo que eu li foi que ela não queria gravar só de biquíni por causa de celulite. Se foi isso mesmo que vc tá se referindo, é realmente desnecessário, acho-a linda. Mas pra quem sempre teve a imagem da Bruna dando a impressão de ser bastante simpática... Até pq tenho preguiça do zé-povinho que diz que ela pegou carona na fama do Neymar sendo que ela já era conhecida bem antes dele, rs. Mas enfim. Abç!

Anônimo disse...

novela mais ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ mesmo

Roberto Santos disse...

O problema de Em Família é que ela parece não ter enredo. Uma novela lenta não é sinônimo de fracasso, os remakes do Benedito Ruy Barbosa no horário das 6 foram todos um sucesso pois, apesar do ritmo lento, havia progressão da história, ganchos ao final dos capítulos, personagens cativantes e um enredo coeso que conseguia passar sua mensagem, tudo o que Em Família não tem, não se pode aprovar uma sinopse em que a própria protagonista não tenha nenhum propósito e progrsssão dramática.

Clau disse...

Boa noite Sérgio \o/
Ainda hoje alguém me perguntou se eu sabia como estava 'Em família' e eu respondi que precisava passar no seu blog para ler a respeito.
Agora já tenho a resposta!
Pôxa, que pena. Mas se a história não sai do lugar, então está igual novela mexicana, (apesar do elenco primoroso).
O público detesta enrolação.
Bjs :)

MARILENE disse...

Sergio, já nem me importo se perco algum capítulo, pois não faz falta. Nada há de novo e a novela está muito chata. Não importa a qualidade do elenco, já que tudo é igual no comportamento diário. Não sei se vão conseguir mudar isso. Bjs.

Barbie Californiana disse...

Ah Sérgio, deixa de ser ranzinza... hahaa eu tô gostando. :P beijinhos e feliz Páscoa.

Sérgio Santos disse...

Vera, o público já foi perdido pq a audiência está péssima. A missão agora é reconquistá-lo, o que será bem difícil com o que vem sendo apresentado. bjão

Sérgio Santos disse...

Millafan, não vi virada alguma na novela. Mas tb espero que melhore porque do jeito que tá fica quase impossível acompanhar. O elenco tem ótimos nomes mesmo.

Sérgio Santos disse...

Aí já acho difícil, L Casteli. rs

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Leandro. Olha, não coloquei a questão das idades pq no início escrevi um texto falando só sobre isso. E caso a trama fosse bem desenvolvida não seria um maior problema depois de um tempo. Mas vc tem razão, isso foi outro erro tb. E é uma novela chata mesmo.

Achei que nenhuma fosse dar menos que Salve Jorge, mas parece que me enganei. Apesar de tudo, ainda acho que essa merecia ter mais que a da Glória.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Chica, eu odeio o Laerte. Aliás, como tem personagem chato nessa novela. Fora o Gabriel que não tá bem. bjs

Sérgio Santos disse...

Jura, Ju? Que bom. rs Pois é, mt bla bla bla e pouco acontecimento. bj

Sérgio Santos disse...

Anônimo, eu tb gosto mt do trabalho da Tainá. Mas tb acho que a história do casal lésbico foi mt mal conduzida. E Branca é repetitiva, mas todos os personagens da novela são.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Gustavo. Pois é, o ritmo arrastado cansou. Não há paciência que aguente. Tb acho que pode melhorar, mas não virar uma ótima novela. E tá mesmo pior que PdV e VaV. Por incrível que pareça. abçs

Sérgio Santos disse...

Eu sei que é difícil pra vc, Thallys, não precisava nem confessar. Eu já tinha vários pés atrás antes da estreia, mas depois que começou a segunda fase cheguei até a acreditar que seira uma boa novela. Mas me enganei. É um tédio.

Sobre Agua Viva, é lógico que reclamariam do ritmo da novela, assim como de qlq outra daquela época. Os tempos mudaram, ponto. Quem viu a reprise, em sua grande maioria, foram os que já haviam visto. É um saudosismo natural.

Eu não disse que a relação de Luiza e Laerte era pedofilia, eu disse que "causava a sensação de", mas já me acostumei com vc distorcendo algumas colocações minhas. Eu, por exemplo, não me sentiria confortável vendo o Murilo Benício beijando a Isabelle Drummond, mas há quem goste. Cada um é cada um.

Com certeza se a Amora fosse feita pela Bruna vc ia amá-la pq vc mistura ator com personagem, eu não. Acho a Bruna ótima como Luiza, mas a acho detestável. Aliás, todas as filhas da Helena são. Mas apesar de ter odiado com todas as forças Camila e Joyce, por ex, eu achei as atuações da Carolina Dieckmann e da Carla Marins ótimas. Dá pra separar uma coisa da outra.

E claro que nenhum autor é garantia de novela boa ou ruim. Pena que Maneco esteja encerrando esse ciclo de uma forma tão ruim. E eu, sim, estou sentindo uma baita saudade de Amor à Vida.

Sérgio Santos disse...

Eu tb não aprovo, mas concordo, anônimo, que isso é mt importante pra dar uma movimentada na novela que está precisando e mt.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Elvira. Tb concordo que se continuar assim, a novela ficará lado a lado com Fina Estampa e Salve Jorge. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Bell, sobre isso de valores discordo pq novela é entretenimento. Mas enfim. bjs

Sérgio Santos disse...

Rita, obrigado pelo comentário. bjs

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Melina. Tb sinto muitas saudades de AAV e de todos esses personagens citados por vc. Eu raramente critico texto em novela pq cada autor tem um estilo. Mas não vejo nada demais no texto de Em Família. Várias vezes caminhou pelo didatismo, ou pela cafonice, enfim, tudo o que os outros autores acabam fazendo tb.

Eu concordo sobre o Gabriel, que está fraco mesmo, mas discordo sobre o resto. Acho o elenco bom sim, inclusive a Natália do Vale. A Helena é uma chata dos infernos, mas a Júlia tá bem na minha opinião.

Pois é, fracasso é isso que está acontecendo agora e não o que houve com AAV, mas isso é tão óbvio que dá preguiça de ficar comentando. bjão

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Andressa. Vc tem razão, as cenas importantes só aconteceram mesmo na segunda fase. Não havia parado pra pensar nisso. Na terceira mesmo nada aconteceu, a não ser o embate entre Laerte e Virgílio.

Eu não acho a trama incrível e realmente tem mta repetição. Mas acho que se fosse bem desenvolvida, não seria ruim. bjs

Sérgio Santos disse...

OX, eles fazem falta mesmo.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Patrícia, ele tinha que encerrar em grande estilo. bj

Sérgio Santos disse...

Kellen, eu era viciado em Mulheres Apaixonadas. Achei aquela novela espetacular. Mas odiei Viver a Vida e essa acho ainda mais fraca. A Júlia tá bem mas essa Helena é um saco. bjs

Sérgio Santos disse...

Luma, sinto te dizer mas vc não falou com o Maneco no Twitter, vc falou com um fake. Ele não tem Twitter. :(

Tb gosto da atuação do Gianecchini e os diálogos da novela cansam mesmo. bjssss

Sérgio Santos disse...

Entendo sua desistência, Adriana! A novela abusou da paciência do público. O autor precisa fazer algo e rápido. Bjs e obrigado!

Sérgio Santos disse...

Anônimo, tb acho a Sophie uma ótima atriz e mt carismática.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Zilani. =)

Sérgio Santos disse...

Smareis, alguns diálogos dão sono mesmo. Obrigado pelo comentário e tenha uma ótima Páscoa! bj

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Mayra. Olha, não acho que ausência de núcleo cômico seja defeito. Não vejo isso como uma obrigação. Cada autor tem um estilo e o Maneco não sabe fazer humor. A única vez que tentou foi com Camila Morgado, Marcelo Airoldi e Letícia Spiller em Viver a Vida e o núcleo foi insuportável. Então é melhor nem fazer. bjsss

Sérgio Santos disse...

Flávia, obrigado pelo carinho de sempre. bj

Sérgio Santos disse...

Lara, obrigado pelo comentário. Não imaginei que seria esse fiasco, mas não estava mt empolgado. Eu tb daria bem mais espaço pra Shirley pq ela é uma ótima personagem e movimentaria a novela. O casal Marina e Clara tem uma boa torcida na internet, mas o público mesmo não comprou. E a culpa é do Maneco que conduziu tudo mt erroneamente. Enfim... bj

Sérgio Santos disse...

Anônimo, muito obrigado. Da próxima vez diga seu nome. abçs

Sérgio Santos disse...

Eu tb li que a figurinista Marília Carneiro tinha pedido pra sair da novela, Fabrício. Pena que a situação esteja tão ruim. Abçs

Sérgio Santos disse...

Oi Raquel! Eu nunca fiquei empolgado com a novela. Mas não imaginei que fosse pior que as duas últimas dele, isso eu confesso.

Olha, concordo que as novelas dele nunca foram aceleradas, mas arrastadas não eram. Até Mulheres Apaixonadas, pelo menos, não era.

Sim, o que mais tem nessa trama é personagem insuportável. Conto nos dedos os que eu gosto. bjssssss

Sérgio Santos disse...

zzzz msm, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Roberto, interessante seu comentário. Mas eu acho que tem enredo, o problema é que não está sendo desenvolvido. Tudo fica parado e com momentos sem a menor importância. Por exemplo, já que vc falou do Benedito, Meu Pedacinho de chão é lenta pra caramba, mas isso não prejudicou a trama até agora pq a trama lúdica encanta quem vê. Mas se fosse um remake fiel ao original, aí já teria minhas dúvidas.

Sérgio Santos disse...

Pois então já está bem informada, Clau. rs bjs

Sérgio Santos disse...

Tb não sei se irão conseguir, Marilene. Bjão!

Sérgio Santos disse...

Não sou ranzinza, Barbie, vc que é mt boazinha! rsrs Bjão e ótima Páscoa!

leando disse...

É muito triste ver uma novela de um autor ótimo, o último autor de novelas que escreve de forma literal, se tornar um fracasso.
Manoel carlos respondeu as já tão esgotadas criticas sobre as idades dos personagens dizendo: "Achei engraçado. Onde estavam essas pessoas e alguns críticos de televisão que gostam de incendiar algumas novelas quando Murilo Benício, de 42 anos, foi pai da Mariana Ximenes, de 32? E a Adriana Esteves, 44, foi mãe de Cauã Reymond, de 33? E a Giovana Antonelli, 37, foi mãe da Mariana Rios, 28? E a Daniela Escobar, 44, foi mãe da Tainá Müller, 31? Onde é que estavam todos que não viram isso?"

Thallys Bruno Almeida disse...

Se eu misturasse ator com personagem eu jamais teria odiado a Marina da Paolla Oliveira em Insensato Coração ou a Helena da Taís Araújo em VaV. ;)

Raquel disse...

Leandro, o que eu responderia para o Manoel Carlos: Acontece, que nessas outras novelas, tínhamos UM caso de estranheza que acabava passando batido pela coerência nas outras escalações. Mas em Em Família, tem-se um festival de escalações equivocadas que já foram muito bem enlencadas antes. Triste é ver o autor dar uma de João-sem-braço nessa altura da vida. Elementar, meu caro Maneco.

Sérgio Santos disse...

Leandro, o Maneco é um autor respeitável, mas suas três últimas novelas foram mt ruins. Uma pena, mas fazer o que...

Sobre esse questionamento, nem li essa declaração dele, mas de qualquer forma vale citar que Mariana e Cauã se passam tranquilamente por jovens de 27 anos, sejamos francos. Mariana Rios tem 28 mas pode fingir que tem 18 não pode? Agora, os casos de Em Família podem ser dissimulados? Não, estão explícitos que não condizem. É apenas isso.

Sérgio Santos disse...

Não, Thallys, pq naquela época vc não gostava tanto assim da Taís e nem da Paolla. Aliás, naquela época vc gostava até da Sophie.

Sérgio Santos disse...

Raquel, nem classifico esses casos como estranheza pq como eu disse, os atores citados não aparentam a idade que tem. Então aí não vejo problema. Mas isso não ocorreu com Em Família.

Filha do Rei disse...

O que está acontecendo com os autores de novelas??Como as novelas tem se perdido, tem um momento(e hoje bem cedo) tornam-se repetitivas, sem história que nos prenda.

Thallys Bruno Almeida disse...

Da Taís pode até ser, da Sophie tbm, mas da Paolla eu sempre gostei. Por isso que eu digo. Mas é aquilo, a gente tá sempre propenso a mudar de opinião, não acha? Enfim, eu continuo reafirmando que nunca misturei personagem e atuação e não vai ser agora que vou fazer isso. Ponto.

Leandro disse...

Sim Sergio, contra fatos não há argumentos. Vendo "História de amor", uma novela ótima, com um texto primoroso, Regina Duarte maravilhosa como sempre, diálogos bordados a mão (como dizem alguns críticos), me pergunto o que que descambou para as novelas dele perderam tanto do encanto que tinham? Será que novelas do estilo leve e simples não fazem mais sucesso, será que é só isso?

Anônimo disse...

Sérgio, só você mesmo para aguentar esse Thallys!!!!!!! E tua crítica sobre EM FAMÍLIA tá ótima! Parabéns!

Sérgio Santos disse...

A fase da Globo anda bem fraca mesmo, Cléu. Com a estreia de Meu Pedacinho de Chão a faixa das seis deu uma melhorada, mas no geral a emissora anda penando.

Sérgio Santos disse...

Claro que podem, Thallys. Mas foi vc msm que disse que se a Amora tivesse sido feita pela Bruna vc poderia ter gostado dela, ou seja, admitiu indiretamente que odiou a personagem pq detesta a Sophie. Aliás, não só vc. Quase todo o grupinho que odiou a personagem só agiu dessa forma pq nunca gostou da intérprete. Mas ok.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, anônimo.

Anônimo disse...

Perfeito, Sérgio!!!!!!!! A máscara dos haters da Sophie caiu ainda com a novela no ar. Esses babacoides criticavam a Amora pq tinham ódio da atriz e ainda achincalhavam a atuação dela. Mas foi um pequeno grupo que se achava influente! kkkk coitados! E sabia que ela vai tá no O Rebu?????

Melina disse...

Sérgio, querido, você como sempre falando o que precisa ser dito com uma paciência invejável. A Geração Brasil terá a Isabelle Drummond fazendo uma patricinha fútil e mimada que não se preocupa com os outros. O que será que os fãs da atriz falarão sobre a personagem? Porque eu lembro que muitos deles usaram o fato de ser uma patricinha fútil para criticar a Amora. Mas era mentira, óbvio. Como você bem colocou, foi um grupinho que odeia a Sophie e inventou razões rasas para depreciar a personagem tão bem escrita pelos autores de Sangue Bom. Será curioso ver esse pessoal do outro lado da moeda. E eu amo quando você toca na ferida das incoerências dessa gente que se julga entendida. Beijo!

Sérgio Santos disse...

Anônimo, eu já havia notado isso naquela época mesmo. Tanto que via alguns comentários ofendendo a menina, enfim. Tem alguns atores que sofrem birra de algumas pessoas. Gianecchini, Paolla Oliveira e a Sophie são algumas vítimas. Pena.

Sim, eu sei. Ela fará uma dupla linda com a Patrícia Pillar. Não vejo a hora dessa novela estrear.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Melina. Olha, eu tb li alguns comentários de fãs da Isabelle criticando esse fato na Amora. Mas foram poucos. A maioria mesmo vinha dos torcedores da Malu. Mas, pelo menos no Twitter, eu nem acompanharei pq todos que vieram me encher o saco e me xingar eu bloqueei, então tô livre. Só se saírem de outros tumbas.

Mas realmente quem criticou a "patricice" da Amora não terá moral pra elogiar a mesma característica na Megan. Eu só sei que amarei essa personagem.

E, sim, tudo o que algumas pessoas usaram como crítica pra Amora na verdade era ódio pela Sophie e nada tinha a ver com a personagem que foi brilhantemente construída pelos autores e interpretada pela atriz com competência. Bjão

Thallys Bruno Almeida disse...

Realmente, Sérgio, vc tem razão, há atores que sofrem birra de algumas pessoas. Se vc diz que a Sophie sofre disso, então eu digo que a Fernanda tb sofre - e até com motivo: a preguiça dos autores/diretores de darem papéis diferentes pra ela, o que faz essa turma se prender a detalhes totalmente bobos pra desmerecê-la de todas as formas possíveis e impossíveis e faz com que ela seja sim vítima de birra tb.

Anônimo disse...

É verdade, Sérgio! Mas a Paolla eu acho algumas críticas merecidas porque ela não mereceu aquele prêmio no lugar da Giácomo no Faustão. Quem votou tava bêbado, né????? Aline foi mt melhor que aquela Paloma.

Agora só um comentário rápido: Esse Thallys é talifã da Fernanda Vasconcellos???????? AGORA EU ENTENDI TUDO!!!!!!!! HUAHUAHUAHUA DEVE TER FEITO PARTE DAQUELA TURMINHA QUE DEU UM ATAQUE DE PELANCAS COM O FINAL DE A VIDA DA GENTE, APOSTO!!!!!!!! Que vergonha!!!!!

Anônimo disse...

Sérgio, só mais uma coisa. Esse garoto deve ter problemas mentais porque eu lembro que você escreveu um texto elogiando a atuação da Fernanda em Sangue Bom. Tô errado?

Thallys Bruno Almeida disse...

Ataque de pelancas quem deu foi você agora com essas letras maiúsculas, caro anônimo. E não me referi ao Sérgio no meu comment. Aliás, porque tô dando trela pra anônimo talifã, hein? rsrs ;)

Andrea Ventura disse...

Concordo 100% com sua crítica, Sérgio.
Sempre fui fã do Maneco, mas ele derrapou nas últimas 3 novelas, especialmente esta. É tudo muito entediante, situações repetitivas, diálogos longos demais, muita DR. A Helena é a mais chata de todas.Falta gancho de um capítulo para o outro. Não é aquele tipo de novela que se espera ansiosamente pelo próximo capítulo.
Maneco escreveu novelas excelentes e séries memoráveis, como Presença de Anita e Malu Mulher. É uma pena que Em Família não deixará saudades.

Anônimo disse...

Oiiiii, Thallys? Vc deve ter problemas mesmo porque se esqueceu das várias vezes que você colocou letras maiúsculas em seus comentários para tentar afrontar o Sérgio IMPONDO sua opinião. E vc me chamar de talifã é piada pronta!

Sérgio Santos disse...

Thallys, o caso da Fernanda é bem diferente e vc mesmo colocou a razão. E eu tenho certeza que ela se sente incomodada em interpretar tantas mocinhas 100% boas e justas. Só que ela é educada demais pra reclamar disso publicamente.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, eu gostei mt da atuação da Paolla em AAV, mas concordo que a Vanessa merecia mt mais, até pelo grau de riqueza da Aline. Achei aquele resultado injusto com ela.

Sim, escrevi um texto elogiando os embates entre Amora e Malu, aplaudindo o desempenho das atrizes.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Andrea, o Maneco errou com suas últimas três novelas e essa tem sido a pior delas. Haja problema! Não deixará saudade mesmo e os capítulos entediantes não são nada atraentes.

Anônimo disse...

E essa Luiza, piranhazinha só sabe ficar com olhares e pro Laerte e depois fica com arrependimentos.

Sérgio Santos disse...

Luiza é insuportável, anônimo. Aliás, o que mais tem nessa novela é personagem insuportável.