quarta-feira, 9 de abril de 2014

Apesar de alguns tropeços, "SuperStar" tem uma boa estreia

Mirando no sucesso do "The Voice Brasil", a Globo estreou no último domingo (06/04) mais um reality musical, onde o vencedor ganha um contrato com uma gravadora e um prêmio em dinheiro (no caso 500 mil reais). Após uma intensa divulgação na grade da emissora, o "SuperStar" entrou para ocupar a complicada faixa pós-Fantástico, que enfrenta uma pesada concorrência do "Programa Silvio Santos", no SBT, e do "Pânico na Band".


Apesar de alguns problemas iniciais, a atração teve uma boa estreia. A equipe escolhida para fazer parte do programa foi o maior acerto. Dinho Ouro Preto, Ivete Sangalo e Fábio Jr. formaram um ótimo trio de jurados e, embora um tenha atropelado o outro em alguns momentos, com o tempo o entrosamento ficará ainda mais evidente. Fernanda Lima atuou como apresentadora principal e novamente conseguiu mostrar a razão de ter virado uma das queridinhas da Globo. Já André Marques e Fernanda Paes Leme se saíram muito bem ao ajudar a apresentadora no comando do programa. Todos formaram um bom time.

Já os tropeços ficaram por conta dos competidores e do esquema de votação. O reality é uma competição de bandas, onde os candidatos se apresentam atrás de um telão e são aprovados caso esse telão suba, graças aos votos do público e da aprovação dos jurados. Porém, o telespectador tem um poder bem maior que o juri.
Ivete, Fábio e Dinho podem aprovar uma banda, mas se quem está votando em casa não gostar, não haverá classificação. E para a tela subir, os votos, enviados por meio de um aplicativo (app), precisam superar os 70%, sendo que o trio julgador soma no máximo 21%, ou seja, 7% cada voto.

Muitos telespectadores reclamaram de problemas na hora da votação e a própria Globo admitiu os erros. Mas além dessa questão (que provavelmente será solucionada nos próximos programas), o nível dos candidatos não agradou. Várias bandas deixaram a desejar e até as que foram aprovadas não convenceram totalmente. Faltou um maior rigor na seleção, já que o reality não é um "Ídolos", onde candidatos péssimos, ruins, médios e ótimos disputam a aprovação do juri. Teoricamente só deveria participar do programa grandes músicos. Das oito bandas que tocaram, quatro foram aprovadas, mas os maiores destaques foram Banda Malta (aprovada) e Fake Number (reprovada).

Assim como o "The Voice", nesse formato há o apadrinhamento dos jurados. Ou seja, a banda que for aprovada será 'treinada' por um dos membros do juri. E essa situação, apesar de não ser considerada uma falha ou um erro, poderia ter sido abolida justamente para evitar uma maior comparação com o reality de sucesso da Globo, que estreia a terceira temporada no segundo semestre. Como as atrações já são semelhantes naturalmente, o mínimo era evitar algumas similaridades mais evidentes. Porém, nem esta questão e nem os tropeços envolvendo a votação e as bandas afetaram a estreia.

O "SuperStar" teve um bom começo e com o tempo os erros iniciais deverão ser corrigidos. A Globo estava precisando de um produto interessante para colocar no ar depois do "Fantástico" e, ao que tudo indica, finalmente conseguiu. O reality tem ótimos apresentadores, experientes e queridos músicos como jurados e a competição entre bandas é interessante; ou seja, a atração tem potencial de sobra para prender o telespectador e crescer ao longo das semanas.

28 comentários:

Fabíola Oliveira disse...

Oi, Sérgio! Acho incrível como Fernanda Lima domina o palco. Muito boa apresentadora ela.

Gostei muito do novo produto global. Agora realmente achei algumas bandas fracas. Achei uma verdadeira porcaria aquela banda que foi aprovada e que lembrava os Mamonas.

Que música chata e idiota... Também não achei lá essas coisas uma banda lá que cantou uma música romântica e também foi aprovada.

Não achei as bandas isso tudo mesmo, não. Também concordo que deveria ter havido um rigor maior sobre isso. Beijão para ti, Sério!

Adriana Helena disse...

Oi meu querido amigo Sérgio, tudo bem?
Ah, que saudades, ando meio sumida, mas volta e meia retorno para ficar por dentro de tudo o que rola na tv e sei que aqui é porto seguro!


Sabe, vi algumas imagens da estreia do programa no domingo e me pareceu muito interessante! Aliás, tudo o que é relacionado a música e diversão promete ser uma grande forma de entretenimento naquele horário não é amigo?

Os apresentadores, como muito bem você comentou, estavam ótimos e Fernanda Lima tem carisma e domínio de palco! Aprovadíssima!!!
Enfim, sua análise sempre condizente e perfeita amigo!

Agradeço o carinho sempre!
Deixo beijos e desejos de uma semana maravilhosa!

Thallys Bruno Almeida disse...

O Superstar devia ter a votação pela internet tb. Ou só pela web. Assim evitaria que algumas bandas fossem reprovadas (se não me engano uma até reclamou disso).

O André Marques foi vendido como titular, mas no que eu vi ele fez bem pouco. A própria Fernanda Paes Leme nos bastidores teve mais destaque do que ele (e eu a achei mais natural que a Miá Mello no Voice).

A Fernanda Lima esbanja competência, carisma, beleza e deixa claro que adora o que tá fazendo. Não à toa se destacou.

Sobre os jurados, o trio é mto bom, mas achei que Fábio Jr falou pouco e Ivete poderia ter um pouco mais de "pulso firme". Eu adoro-a mas fica a impressão de que ela "não quer se indispor", ainda assim ela se destaca pelo carisma e pelas tiradas. O Dinho Ouro Preto tem meu crédito por um comentário preciso sobre o pessoal do sertanejo que se apresentou, declarando que faltava personalidade.

Espero que a falha no app seja corrigida e o nível das bandas seja um pouco melhor, embora tenha sido válida a diversidade de estilos. No mais, o programa é bem-vindo.

Melina disse...

Sérgio, tive a oportunidade de ver e gostei. Não sei se irei acompanhar porque é muito tarde mas a escolha dos jurados e dos apresentadores foi acertada. Só achei a Ivete e o Fábio muito bondosos porque aceitavam todo mundo. Um beijo.

Diogo S. disse...

Concordo c/ o comentário da pessoa acima!

Eu li tanto sobre o retorno do André Marques, jurava que o programa fosse dele, q teria + destaque, porém ele funcionou como um apoio pra Fernanda Lima. No decorrer do programa, quando ele apresentou o início do musical de um grupo, ela disse "pensei que eu deveria fazer isso...", me passou mais essa impressão que ela estava a tomar um espaço dele.

Sobre a Fernanda, fora isso, ela é muito competente, passa muito naturalidade, segurança, firmeza. Sobre a xará dela, eu achei a Paes Leme à vontade até demais, certos instantes meio afetada, c/ trejeitos, maneirismos. Precisa dosar.

Os jurados achei bacana. Talvez Ivete boazinha demais (curtia todo mundo), Dinho empolgadão, não sabia aguardar seu instante de falar e Fábio Jr na dele, mas foi o primeiro programa, talvez esses detalhes se acertem em breve.

Apesar de ter destacado aspectos desfavoráveis (eu particularmente não tentei baixar o aplicativo pra votar), curti bastante o programa e acredito que tem tudo pra repercutir positivamente!

Patricia Galis disse...

Pra mim foi uma copia do Voice, mas com bandas. Gostei ri muito com a banda do sul, outras não foram tão bem, mas valeu prefiro isso do que a porcaria do bbb afff...qto aos erros isto irão acertar durante os próximos rogramas a unica coisa é que o apilcativo tem que funcionar direto.

Sissym Mascarenhas disse...



Estimado amigo, não consegui ficar acordada, queria ter visto. Eu acho, não tenho certeza, que seguirá o estilo do The Voice.

Bjs

Felisberto Junior disse...

Olá,Boa noite, Sérgio
...gosto de programas nesse formato, musical, de calouros ou competição e entendo até natural que tenha muitas similaridades uma mais ou outras evidentes ...mas a estréia de Superstar foi boa, Fernanda muito bem e somente à lamentar os problemas na votação do público...
Obrigado pelo carinho,belos dias,abraços!

Luma Rosa disse...

Oi, Sérgio!
Morro de dó de quem se expõe e perde, por ser qualidade ruim. E por esse motivo deveria de ter um bom nível para ingressar no programa. Com qualidade ruim, a tendência é piorar o nível dos participantes.
Não assisti, mas penso que para um final de noite, nada melhor do que assistir um filme. Esse programa ficaria melhor no lugar do Faustão, por exemplo! (rs*) Ah, o que mesmo o Faustão faz no programa dele? Tanto tempo que não assisto, que nem sei...
Beijus,

Andressa Mattos M. disse...

Achei a estreia boa também, Sérgio! Mas pelo conjunto que você citou e não pela competição. Achei as bandas ruins e as músicas de gosto duvidoso, mas gostei da escolha dos apresentadores e dos jurados. Só tiraria a Fernanda Paes Leme porque fica gente demais! O André poderia fazer a funçao dela. No mais, acho que continuarei acompanhando. Beijo!

Vera Lúcia disse...


Oi Sérgio,

Vi o título da postagem e passei para conferir as suas observações a respeito da estréia. Pelas chamadas, fiquei curiosa para ver o programa. Gosto muito da presença carismática de Fernanda Lima como apresentadora. Contudo, não assisti, pois estava vendo um filme locado (de suspense) e não quis interrompê-lo.
Vou tentar assistir no próximo domingo para ver se me agrada.

Beijo.

Sérgio Santos disse...

Tb acho, Fabíola. A Fernanda é uma grande apresentadora e está a cada dia mais amadurecida. O programa é interessante e funcionou bem, apesar dos erros pontuais. Acho que vai render. Beijão!

Sérgio Santos disse...

Vc anda sumida mesmo, Adriana. Saudades. O programa foi bacana e acertaram ao colocá-lo naquele horário. Pelo menos é uma opção para o fim de domingo. Os apresentadores se saíram mt bem. Bjão e obrigado pelo carinho.

Sérgio Santos disse...

O esquema de votação precisa ser revisto, Thallys, ainda que seja só pra consertar os erros iniciais. Mas acho válido variar a votação justamente pra não ficar ainda mais igual ao The Voice. André apareceu menos mas foi bem, assim como as Fernandas. Ivete e Fábio foi bondosos demais mas não falei nada pq foi só a estreia. Mas é bom que não continuem assim.

Sérgio Santos disse...

Melina, os dois exageraram na bondade mesmo, mas espero que melhorem isso. Dei um desconto pq foi a estreia. Mas parece ser um bom programa. bjs

Sérgio Santos disse...

Pensei que o André fosse ter mais espaço tb, Diogo. Mas pode até ser que tenha porque foi só um programa. Tem muito domingo pela frente. Gostei da Paes Leme e a Fernanda é sempre ótima. Os jurados são mt bons mas era natural que fosse se atrapalhar um pouco no começo. Acredito que com o tempo melhorem. Enfim... abçs

Sérgio Santos disse...

Eu nem tentei baixar o aplicativo, Patrícia, mas mta gente reclamou. O formato lembra mt o The Voice mesmo. bjs

Sérgio Santos disse...

Sem problemas ,Sissym! bjsssss

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Felis. Abraços!

Sérgio Santos disse...

Luma, a Globo já colocava filme (Domingo Maior) há tempos nessa faixa, mas tava precisando mesmo de um programa. Agora o filme entra mais tarde. O SuperStar é um bom produto. Bem, o Faustão continua do mesmo jeito de sempre. rs

Sérgio Santos disse...

Isso, Andressa, o conjunto foi atraente. A competição mesmo ficou em segundo plano. Mas prendeu atenção e vejo potencial no formato. Gostei da Fernanda, mas o seu ponto de vista é interessante. Talvez tenha ficado demais mesmo.

Sérgio Santos disse...

Oi Vera. Tente dar uma conferida no próximo domingo pra ver se gosta. Beijão e obrigado pelo comentário.

Barbie Californiana disse...

Nem posso falar nada, pois não tive tempo de ver. beijinhos

Sérgio Santos disse...

Ok, Barbie. bj

Anônimo disse...

Acho os jurados bem ruins e despreparados. A apresentação tá boa mas a forma como julgam é deplorável.

Thallys Bruno Almeida disse...

Depois do segundo episódio eu não tô botando muito futuro no Superstar não. No último domingo o que eu vi foi uma verdadeira zona. O Fábio Jr não tá falando absolutamente nada, Ivete aprova todo mundo - reprovou o sertanejo mas se ofereceu pra ser madrinha, o Dinho fica interrompendo, os jurados não se entendem e muitas vezes sobra pra Fernanda Lima que leva fama de grossa quando tenta botar ordem... Olha, a julgar por isso acho The Voice é bem mais organizado e tem um nível técnico melhor, apesar de CL e Daniel nem sempre ajudarem.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, tb acho que os jurados estão despreparados, apesar de demonstrarem um bom entrosamento.

Sérgio Santos disse...

Foi uma zona, Thallys, mas ainda assim acho um bom programa. Claro que The Voice é superior e seria mesmo se o SuperStar estivesse impecável. O trio deveria dar mais a cara a tapa e julgar ao invés de passar a mão na cabeça, mas na questão da apresentação nada tenho a dizer pq vejo todos ótimos.