quarta-feira, 30 de outubro de 2013

"Sangue Bom": seis personagens, três casais e várias torcidas

"Sangue Bom" não emplacou na audiência. A novela das sete, infelizmente, nunca conseguiu atingir índices satisfatórios no ibope. Porém, apesar dessa grande injustiça nos números (afinal, a trama é excelente), a obra de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari despertou torcidas fervorosas na internet. Tudo por causa dos três casais centrais da história, composto pelos seis protagonistas.


À medida que os pares foram se formando, se separando e voltando, o público foi se envolvendo e torcendo pelos casais. E alguns torcedores levam a novela tão a sério que entram em discussões, com direito a xingamentos e ameaças, para defender seu personagem preferido e atacar tanto o perfil que detesta quanto o que gosta. Esse tipo de reação e envolvimento do telespectador costuma ocorrer quando não há vilões presentes nos imbróglios amorosos. "A Vida da Gente" e "Guerra dos Sexos" foram novelas relativamente recentes que apresentaram essa mesma situação.

Na trama de Lícia Manzo, havia o time torcedor da Manu (Marjorie Estiano) e o time torcedor da Ana (Fernanda Vasconcellos). E as torcidas queriam que suas personagens prediletas ficassem com Rodrigo (Rafael Cardoso) no final. A autora optou por seguir a sinopse e colocou Manu com Rodrigo, o que agradou o
chamado 'Team Manu' e despertou a fúria dos 'Team Ana', que criticaram o desfecho e ainda disseram que não foi 'coerente'. O mesmo ocorreu no remake de Silvio de Abreu. Havia a torcida pró- Nando (Reynaldo Gianecchini) e Juliana (Mariana Ximenes) e a torcida pró-Nando e Roberta (Glória Pires). Contrariando a primeira versão, o autor resolveu mudar o destino dos personagens e juntou Nando com Juliana e Roberta com Felipe (Edson Celulari). E, claro, que novamente uma parte se sentiu contrariada e massacrou o desfecho escolhido, criticando a resolução dada.

Agora, em "Sangue Bom", a paixão das torcidas se repete e o público está dividido entre torcer para que: Malu (Fernanda Vasconcellos) fique com Maurício (Jayme Matarazzo), ou Malu fique com Bento (Marco Pigossi), ou Amora (Sophie Charlotte) fique com Bento, ou Amora fique sozinha, e, finalmente, para que Giane (Isabelle Drummond) fique com Fabinho (Humberto Carrão) ----- embora nesse último caso haja uma quase unanimidade. Ou seja, uma verdadeira divisão de fervorosos e apaixonados torcedores.

Se Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari seguirem a lógica dos acontecimentos desde o primeiro capítulos e mantiverem todo o conjunto de situações que tem sido apresentado, Fabinho e Giane terminarão juntos e felizes (cujo final é o mais óbvio, diga-se); Malu ficará com Maurício, seu primeiro amor e o homem que tirou sua virgindade; e Amora, arrependida dos erros cometidos, cuidará de seus dois sobrinhos, o que será o ponto inicial para a reaproximação de Bento, havendo quase que um novo começo de namoro entre eles. Entretanto, apesar de todas as relações estarem cada vez mais bem colocadas e os sentimentos evidenciados (mantendo toda a coerência da trama), o suspense será mantido e só haverá a confirmação no último capítulo.

E analisando exclusivamente a sintonia dos atores e a química dos casais, fica difícil contestar a imensa química que há entre Sophie Charlotte e Marco Pigossi, mesmo Amora e Bento sendo pessoas totalmente diferentes. E a união fica ainda mais encantadora quando toca "De Janeiro a Janeiro" (Nando Reis e Roberta Campos), música tema do casal. A cumplicidade e o forte laço que os une também são pontos que deixam o par apaixonante.

Já Fernanda Vasconcellos e Jayme Matarazzo protagonizaram lindas cenas durante o período em que Maurício finalmente passou a enxergar Malu com outros olhos. Destaque para a sequência delicada e de bom gosto em que o casal transa pela primeira vez. Além da relação bonita e que foi ficando cada vez mais sólida, é importante ressaltar que as diferenças entre eles acabam os deixando mais vivos e menos 'perfeitos', realçando a peculiaridade de cada personalidade.

E a respeito de Giane e Fabinho fica até repetitivo elogiar a imensa sintonia que ambos têm. Isabelle Drummond e Humberto Carrão mais uma vez se destacaram em uma novela e encantaram o telespectador. A dupla de marrentos combinou perfeitamente e um completa o outro, inclusive nos xingamentos proferidos. Não é à toa que ganharam uma numerosa torcida e encantaram o telespectador desde a primeira cena. Foi o casal mais intenso da história, ainda que tenha sido formado somente perto da reta final.

"Sangue Bom" é uma novela rica e repleta de personagens bem construídos, começando pelo sexteto central, ainda que Bento tenha sido transformado em um sujeito insuportável  e que Maurício não tenha tido a chance de se destacar muito na história. Mas em se tratando de complexidade, Amora larga na frente, sendo seguida por Fabinho. Sem dúvida foram os dois tipos mais controversos da trama e  exigiram muita dedicação dos atores, que corresponderam à altura. Giane também foi uma excelente personagem que apresentava uma baixa autoestima e usava a agressividade para se defender do mundo. Malu foi um tipo que cansou nos primeiros meses por causa do excesso de bondade e das frases de autoajuda, mas o papel cresceu quando começou a demonstrar suas fraquezas, sua inveja e seu rancor. E o conjunto ficou ainda melhor no momento em que ela enfrentou Amora de frente e resolveu viver sua vida, sem se importar com o julgamento dos outros. Não há dúvidas de que o crescimento de cada um acabou sendo primordial para intensificar o relacionamento entre eles, implicando na formação desses três casais tão bem construídos e entrosados.

Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari conseguiram transformar os conflitos sentimentais dos protagonistas no grande trunfo da reta final da novela, principalmente em relação ao destino de Amora, a personagem que moveu a história. E levando em consideração a divisão das torcidas, a situação semelhante ocorrida em "A Vida da Gente" e "Guerra dos Sexos", e o grau de envolvimento que a relação entre os personagens (claramente inspirado no poema 'Quadrilha', de Carlos Drummond de Andrade) causou nos telespectadores, uma coisa é certa: independente dos finais escolhidos pelos autores, uma parte do público ficará insatisfeita e a outra parte comemorará. Mas independente de torcidas, está cada vez mais claro que a novela optará pela coerência do seu contexto e os pares serão mesmo formados por Giane e Fabinho, Malu e Maurício, e Bento e Amora, sendo que no último caso poderá ser uma reconciliação explícita ou então um novo recomeço, contado nas entrelinhas. Façam suas apostas.

72 comentários:

Ana disse...

Correção: De Janeiro a Janeiro é de Nando Reis e Roberta Campos, não Roberta Sá. :)

Bruno Marques disse...

Sérgio,eu havia jurado que não viria comentar Sangue Bom,na verdade nada que envolvesse a Amora,aqui no seu blog por termos ponto de vista totalmente diferente sobre a personagem.
Bom,sobre Giane e Fabinho não há que comentar.Formaram o casal da novela com essa explosão de química e carisma entre os atores.Afinal carisma é algo muito importante pro personagem cair no gosto popular.
Malu é ótima e acho injusto ela terminar com uma pessoa que desdenhou tanto o seu amor como o Maurício.Acho que ela e o Bento combinam mais.
Por falar em bento,o personagem que era a cara da alegria se transformou numa pessoa insuportável desde que se casou com a Amora.
Na verdade a Amora só fez mal a ele e o personagem desandou,mas ainda assim torço para que fique com a Malu e volte a ser o mesmo de antes.
Já a Amora,eu poderia até aceitar a sua regeneração,mas só em lembrar que ela fez o homem que diz amar sofrer tanto com um falso aborto eu imediatamente descarto essa possibilidade!!!
Acho que a Amora pode até ficar cuidando dos sobrinhos,mas não merece o Bento!!!
Enfim,perdoe o texto longo,mas é isso.Sei que você não concorda comigo,mas penso assim!!!

Abraços Sérgio!!!

Anônimo disse...

Desculpe-me, Sérgio, mas a qual sequência "lógica" você se refere? Li o que você escreveu e o que eu pude perceber é que a quantidade de tempo que os pares ficaram juntos tem contado mais que a tal "química" proferida com tanto fervor. Química essa que para mim é completamente questionável. Sobre o casal composto por Fabinho e Giane eu reitero que foi a mais grata surpresa. O casal conquistou com todo mérito o título de 'queridíssimos' da trama, mesmo com a pouca valorização (enredos pouco conflituosos, tempo em cena mínimo...). Agora, sobre o fato de não ter existido um vilão na trama, eu discordo plenamente. A Sophie Charlotte viveu sim, na pele de uma vilã, e conseguiu se sair bem. Nenhum ser humano cometeria os crimes que ela cometeu, se não existisse maldade excessiva. Por conta das suas atrocidades, vínculos familiares não puderam ter uma melhor consistência. A troca do exame de DNA bagunçou e deteriorou a vida de muita gente (a do Fabinho, principalmente). Além disso, ela incendiou uma ONG, destruiu depois de a mesma ter sido reformada, fingiu aborto, tentou matar a irmã de criação com o travesseiro, se mostrou desprovida de bons sentimentos durnte toda trama, praticamente. Justificou grande parte das atrocidades cometidas em nome de um amor, que sempre pareceu mais uma obsessão desmedida. Já que ela não vai pagar pelos crimes que cometeu, o mínimo é um final sem as três coisas que ela mais demonstrou amar: fama, status e o Bento (apesar de eu insistir que aquilo nunca foi amor).

Lucas disse...

Bom dia, Sérgio

Excelente post. Concordo com tudo que você disse. Acho que a sequência lógica para o final seria Bento e Amora, Malu e Maurício e Fabinho e Giane. Qualquer outro casal formado do sexteto não tem lógica pelo simples fato que nesse momento não há nenhum relacionamento desenvolvido além dos já citados. Eu, sinceramente, espero que os autores mantenham a coerência da história e fechem a novela com chave de ouro. Ah, só para mencionar a obsessão das torcidas, acabou a enquete da resolução do quarteto Bento, Amora, Malu e Maurício e Bento e Malu ganharam. Eu vi que teve gente que nem dormiu direito para poder votar nesse casal, tamanho o desespero. Depois nós e que somos chamados de talifãs e recalcados, né Sérgio. Se isso não é fanatismo, eu realmente não sei mais o que significa isso. Aliás a Socorro da novela está retratando muito bem esse tipo de gente. Abraços

MICHELE OLIVEIRA disse...

Olá Sérgio;

Comento muito pouco aqui, mas sempre leio seus textos. Alguns eu concordo, outros não, mas gosto da forma como você se coloca.Cada um tem o direito de expor o que pensa e como o blog é SEU, você tem liberdade para fazer isso.
Concordo quanto ao casal Giane e Fabinho. Eles são os meus preferidos e sempre acreditei que formariam um casal, devido a implicância dos dois, desde os primeiros capítulos. Amor e ódio andam de mãos dadas não é o que dizem?
Quanto a Amora, os autores erraram a mão nas maldades da Amora e pegaram leve demais nas cenas onde ela mostra fragilidade. Na maioria das vezes. essas fragilidades foram mostradas como forma dela conseguir manipular o Bento. Se tivessem tido mais cenas como aquela em que ela se emociona olhando o desenho que ganhou da manina na Toca,sozinha no quarto, ou que andou pela Casa Verde lembrando de seus dias felizes ali, acho que talvez a personagem não tivesse tido tanta rejeição. Acho também que a Sophie fez muito bem a Amora arrogante, esnobe e antipática, mas nos momentos de drama,de pedido de perdão não me convence muito. Eu , sinceramente, passei a acreditar na redenção da Amora, até porque seria hipocrisia minha defender tanto o Fabinho e condenar a Amora sem nem dar o beneficio da duvida. Mas confesso que da forma como está sendo feita,meus sentimentos pela it são contraditórios. Por mais que eu queira comprar a redenção dela, não me convenci totalmente.Sabe quando você vai a uma loja e quer comprar um produto, mas não consegue se convencer de que ele é bom e fica com medo de quebrar a cara? É assim que me sinto em relação a Amora.
Ontem li seu post sobre a semelhança do Fabinho e da Amora, e concordo em alguns pontos. Realmente, os dois tiveram atitudes de vilões,cada um em seu momento.Amora fingir aborto, trocar os exames de DNA,colocar fogo numa ONG e pensar em matar a Malu, foram
atitudes terríveis mesmo. Mas não consigo achar que roubar,deixar a mãe assumir o crime e ir embora sem se importar com o que aconteceria com ela, é menos grave.Fabinho, assim como a Amora, mentiu e enganou, agrediu e até tentou matar também (a Odila). Mas a diferença, é que em sua fase vilão, ele sempre foi muito obvio e usava de bajulação para conseguir o que queria,mas acabava não convencendo ninguém. Já a Amora,lançou mão de seu passado triste e sua aparente fragilidade para enredar as pessoas, por isso acaba se tornando mais difícil aceitar a redenção dela neste momento. A questão do tempo para validar estas redenções, também estão pesando.Fabinho teve mais tempo para se redimir.

MICHELE OLIVEIRA disse...

Bruno, não acho que o Mauricio desdenhou o amor da Malu. Pelo contrário, ele foi muito digno ao não dar esperanças a moça quando ela se declarou no inicio da novela, já que ele era apaixonado e estava noivo da irmã dela.Acredito que Malu fica com o Bento sim,mas acho injusto também ela ficar com um homem que ficar´´a em função da Amora até o último capitulo, para então pensar nos dois.
Bento gostou muito da Malu, afinal ela sempre foi a escolha mais acertada para ele por COMBINAM, como você disse. Mas ele amou a Amora a novela inteira, tanto que logo depois da troca do exames ele voltou correndo para a it, enquanto a Malu ainda estava tentando recolher seus cacos.

Fábio Coutinho disse...

Discordo que a Amora seja uma personagem complexa.O Fabinho é muito mais complexo que ela.A Amora, na maioria das vezes, sempre mostrou o lado ruim, falsificou exames de DNA, tentou matar a própria irmã sufocada, colocou fogo na toca do saci, depois mandou pichar, colocou todos contra o Fabinho, enfim, ela sempre esteve no lado negro da força, dificilmente mostrou ter um lado bom.E personagens complexos tem um lado de vilania, mas também têm um lado bom.O Fabinho foi muito mais melhor que construído que a Amora e a regeneração dele foi algo muito bom de se ver, de tão ótimo construído que foi.Já a regeneração da Amora não está me convencendo, e isso dela perder a irmã dela, não justifica as maldades dela e ela tem que pagar pelos seus crimes.Se a intenção era fazer o público sentir pena com essa prisão injusta da Amora, falharam, pelo menos para mim, porque ela cometeu outros crimes.Enfim, na minha opinião, os autores fracassaram muito em relação a Amora, ela nem de longe foi uma mocinha dúbia e complexa.O Fabinho é muito mais melhor que ela, em relação a complexidade.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Sérgio, Sangue Bom foi me conquistando aos poucos, mais especificamente, de um mês e meio para cá.
A princípio, Amora, Bento e Fabinho tiveram mais espaço do que os demais personagens do jovem sexteto. Mas depois chegou a vez de Giane e Malu. Maurício foi o que menos ganhou destaque. Concordo que o desfecho Giane e Fabinho é o que conta com maior número de fãs. Para mim, Malu e Maurício formam um lindo par, já que ela sempre foi apaixonada por ele. Parece que desenvolveu uma bonita relação de cumplicidade, admiração e respeito com o Bento. Quanto a Amora, concordo que deva passar pela redenção (que, a meu ver, está sendo bem conduzida, mas acho desnecessário criar a trama de sabotadores dela) antes de voltar a se relacionar afetivamente com o Bento.
Fernanda Vasconcellos esteve bem, mas teve maiores oportunidades de mostrar talento em A Vida da Gente. Isabelle Drummond e Humberto Carrão confirmaram seu talento e sua boa parceria, dando vida a um casal que vivia entre tapas e beijos. Jayme Matarazzo ganhou um personagem fraco e deu conta da tarefa em vários capítulos. Já comentei sobre a química entre Sophie Charlotte e Marco Pigossi.
Também percebo a "guerra de torcidas" entre as personagens Amora e Malu, com respingos até nas atrizes, sinal de que a trama agradou a boa parcela do público, especialmente o das redes sociais.

Francielle disse...

Mais uma vez um ótimo texto!
Pelo visto muitos ainda não entenderam as semelhanças de Amora e Fabinho, que foram muito bem explicadas no texto anterior, e continuam não dando chances, ou não acreditando, na redenção dela.
A Amora, sem dúvidas, foi o centro da novela, até porque, muitos esquecem, mas isso é novela e ela precisa ter história, e quem conduziu a história da trama foi basicamente a Amora. Todos os personagens tem importância, mas as histórias deles sempre rondavam a história da Amora. E acho sim, que ela merece um final feliz.
Também não vejo motivos para Malu e Bento ficarem juntos, faz duas semanas que ela tenta retomar com o Maurício e seria muito contraditório no último capítulo ficar com o Bento, seria aquela "não tem tu, vai tu mesmo" e seria só para agradar aqueles que se consideram "maioria".
Resta esperar e ver o que acontece... já com saudades da novela!

Catarina Schneider disse...

Amei seu texto, de novo... rs! Já falei mil vezes, até cansei de repetir (kkk), mas para mim o final é esse que você também deseja. Amora e Bento, Giane e Fabinho, Malu e Maurício. Seria o mais coerente com toda a história apresentada! Além do que eu gosto muito das histórias dessa forma, assim como vc mesmo falou... Sobre Sangue Bom, eu acho é a melhor novela no ar, sem dúvida. Vai fazer falta. Pena que existam coisas tão bobas no meio disso tudo, como as torcidas exageradas (já falado) que acabam cansando um pouco. Estou contente que vai acabar esse sofrimento de torcer pela regeneração da Amora (rs) e triste que é a última semana. Mesmo que não tenha sido sucesso de audiência, acho que a novela foi espetacular. Só temos a parabenizar os atores, autores e diretores pelo belo trabalho.

Eumaria disse...

Sérgio, embora não tenha me apegado muito a nenhum casal entre os seis protagonistas, creio que é mais coerente a Malu com o Maurício mesmo, porque este parece ter se desligado definitivamente da Amora. Na verdade eu prefiro a Malu sozinha, sem a sombra de um ex-noivo e de um ex-exposo da Amora, indo à luta, linda, leve e solta. Por falar em Amora, de fato esta complexa personagem tão bem vivida pela jovem Sophie movimentou totalmente a história: não dá para pensar em Sangue Bom sem as idas e vindas da It. Torço para que ela se regenere e dê amor aos sobrinhos, o amor que ela não teve dos pais, da irmã (quando a largou) e da Bárbara. Enfim, com exceção da unanimidade de Fabine, o desfecho está aberto, mas acho que Bento e Malu no último capítulo, sem uma história desenvolvida, é forçar a barra...

Melina disse...

Serginho, hoje é a semana especial de Sangue Bom no blog? Tô amando, viu? Só pra variar um pouquinho concordo com tudo e amei o texto. E é triste que alguns comentaristas repitam a mesma coisa várias vezes e fingem não ler o que é escrito e fingem não entender o que é mostrado. Ou fingem ou são burros mesmo, né?

O seu texto anterior sobre Amora e Fabinho foi tão bem explicativo mas lendo alguns poucos comentários acima percebe-se que não leram ou não quiseram ler. Pena, viu? Engraçado é que as pessoas fazem questão de falar tudinho o que a Amora fez mas ESQUECEM PROVIDENCIALMENTE tudo o que o Fabinho fez. Aí é fácil argumentar, né? Vamos ignorar o que vai contra meus argumentos que tá tudo certo.

No mais, Sérgio, mais um excelente texto. E se tem gente que até agora não entendeu o que a novela tá mostrando não é seu texto que vai mudar isso. hehe Amei essa sua lembrança das torcidas de A Vida da Gente e Guerra dos Sexos e seu texto sobre os casais centrais de Sangue Bom. Beijo.

Anônimo disse...

O curioso nisso tudo é que A Vida da Gente, Guerra dos Sexos e Sangue Bom foram novelas que mobilizaram torcidas mas as 3 foram fracassos de audiência. É curioso é estranho ao mesmo tempo. Bom texto o seu.

A Viajante disse...

Esse desafio, essa aposta, para uma romântica de carteirinha como eu é até covardia... o amor é absolvição. O amor é o que nos torna humanos e imperfeitos. O amor é o que nos faz perceber o outro, em sua complexidade. É quando amamos que aprendemos a conviver e a respeitar as diferenças. Giane com Fabinho... mais que óbvio... Malu com Maurício, claro... e Bento com Amora, muito óbvio.... risos...

Flaviana disse...

Uma coisa que é preciso deixar CLARA: tem muita gente que tá torcendo para que Malu fique com Maurício e desde o início da novela!!!!!! Ao contrário do que esses fãs malas de Malu com Bento falam, não é só quem quer vê-lo com Amora que tá fingindo torcer para que ela fique com o Maurício NÃO! Eu gosto da Amora mas nunca morri de amores pelo casal Amorento, MAS, é lógico que eles fiquem juntos. E o mesmo vale pra Maurício e Malu porque a Fernadinha e o Jayme tiveram uma química linda e o casal é fofo demais!!!! Há muita torcida pra Malu e Maurício da mesmo forma que Amora e Bento. O problema é que os torcedores de Malu com Bento se acham os MAIORAIS e menosprezam as outras torcidas. E nem vou falar da Giane com o Fabinho porque esse casal vai ficar junto mesmo e nem tem outra opção.

Amanda disse...

Concordo com tudo o que foi bem explanado no texto. A novela segue e vem seguindo uma lógica que deixa bem evidente que Malu e Maurício ficarão juntos da mesma forma que Bento e Amora, porém no caso de Bento e Amora há chance de ser um recomeço ou então uma volta implícita. Não haveria o menor sentido Malu ficar com Bento no último capítulo e jogar a coerência no lixo. Se a relação tivesse sido mais desenvolvida até teria razão mas não foi. Ela foi para cima do Bento por duas razões: uma para preencher o vazio de ter sido rejeitada pelo Maurício e dois porque Bento é praticamente igual à ela em tudo. Quem não quer se apaixonar por alguém tão parecido? Mas a vida não é assim. Tanto que Bento também quis ficar com Malu porque ela era tudo o que ele sonhava na Amora mas não adianta, o coração dele é da Amora e sempre será. Adorei o texto e é bom ver crítico sensato no meio de tantas bobagens que eu já li. Um abraço para você!

Rafael Barbosa disse...

Quero Giane com Fabinho, Malu com Maurício pois pra mim o que ela tem com Bento é muito mais uma coisa de irmãos, e quanto a Amora e Bento, acho que ficaria legal um final subtendido, onde eles não ficam juntos e nem separados, mas que deixe claro a possibilidade de um dia eles se envolverem de novo.

Smareis disse...

Olá Sérgio!

Estive em off dos blogs, mas cá estou de volta.
Desculpas a ausência por aqui!
Essa novela foi me conquistando aos poucos.Pela linha que a novela esta a seguir, o que acontece o que o você disse. Giane e Fabinho, Malu e Maurício, e Bento e Amora. Vamos ver se o diretor muda alguma coisa.
Desejo tudo de bom pra ti!
Um abraço!

Neli disse...

Excelente seu texto, Sergio.
São seis protagonistas vivendo encontros e desencontros como no poema Quadrilha do CDA.
Como você, vejo o desenho final que vai se formando dos três casais perfeitamente coerente com a trama também.
Acho graça dessa coisa de torcidas, de fãs e talifãs de determinado(a) ator(atriz) ou personagem.Pena que contamina e distorce toda a visão que passam a ter da história.Como disse o Marco Pigossi em entrevista, a história é dos autores,cabe aos atores apenas contá-la com verdade ao público.
Espero que os autores não cedam à pressão do público - no site da novela quase 60% querem Bento e Malu(e seu amor fraterno quase incestuoso rs)juntos no final.
Se há algo incontestável desde o começo da novela é o amor entre Bento e Amora.Mas, faltam pouquíssimos dias pra este final.Que pena!
Abração, Sergio.

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Olá amigo, eu adoro a novela e acho mesmo uma injustiça não ter alavancado no ibope, só não gosto daquele núcleo de seriados e bla bla bla que eu nem assisto, estou na torcida pelo Bento e Amora, acho que a bandida já está pagando pelos erros e merece o perdão rs Abraçoss

Anônimo disse...

Olá, Sérgio

Excelente texto. Concordo com tudo que você disse. Torço pelo final mais coerente, sendo este Bento/Amora, Malu/Maurício e Fabinho/Giane. Quanto as talifãs, eu acredito que esse pessoa deve ser cruza do Tonho da Lua e com Jamanta. Porque, sinceramente, essas pessoas só podem ter algum distúrbio mental. Zero de paciência para essas pessoas. Abços.

Lulu on the Sky disse...

Desde o começo eu falava à você que torcia por Giane e Fabinho. Os dois tem muita quimica em cena, basta ver aquela primeira cena em que contracenaram juntos. Já são duas novelas fazendo par romântico.
O mesmo acontece com Sophie Charlotte e Marco Pigossi.
O mais sem sal é Fernanda Vasconcellos e Jayme Matarazzo, mas não deixa de ser um casal fofo.
Big Beijos

Fernanda P. disse...

Olá Sérgio!!!

Muito bom o post!!! ;). Vou sentir falta desses personagens.Do seu texto, não tenho muito a acrescentar! 3 Casais lindos, novela linda, teve seus erros, personagens sobrando, mas no final das contas o saldo é mais que positivo!!!
Eu pensei que fosse a única que detestasse a música cantada pelo Thiaguinho, rs! Vi que não!
Ah! Finalmente a cena congelou no Mauricio, só nele!!!! Glória!!!! \o/\o/\o/

Bruno, discordo da sua afirmação que Maurício desdenhou o amor da Malu. Mauricio e Malu eram amigos desde os tempos de colégio e Malu desde sempre nutriu um amor por ele, sem se declarar. Mauricio começou a namorar Amora e num determinado momento, Malu se declara para ele. Como é que Maurício, ao ouvir uma declaração dessa, iria correr imediatamente para os braços de Malu se até então Amora era a mulher com quem ele sonhava casar? E também logo após o rompimento com Amora não faria o menor sentido ele correr para os braços de Malu. Os sentimentos de Mauricio não funcionaram com um botão de liga e desliga. Muito diferente do mocinho super disputado Bento, que levou um fora de Amora e foi procurar Malu, ideia abandonada após Amora se declarar para ele; se decepcionou com Amora e voltou a procurar Malu, voltou e se casou com Amora e vai procurar Malu novamente embora não consiga se desligar de Amora.

ao Anônimo de 02:46 h
Me intrometendo no seu comentário ao Sérgio, sobre a "lógica". É claro que ninguém aqui é dono da verdade e não existe uma história certa e outra errada, mas se observarmos a sinopse apresentada pelos autores e o modo eles têm conduzido a história até agora não dá para imaginar coisas muito diferentes, A NÃO SER que eles queiram modificar tudo no último minuto. Não é questão de química ou tempo em que os pares ficaram juntos, é ver a história que os donos querem contar.
Sobre a a troca de DNA ter bagunçado a vida de muita gente: E Dona Glória? Ela abandonou o neto recém nascido com um desconhecido e mentiu para o Wilson, fazendo-o pensar que o filho tinha morrido. Ela interferiu e afetou profundamente a vida de duas pessoas por mais de vinte anos, privando a convivência entre pai e filho e ajudando a tornar Wilson um homem amargurado. E Damáris? Sua mentira para Lívia foi o inicio de tudo. E Irene? Ela abandonou um filho, ela também interferiu na vida de duas pessoas e também privou a convivência entre um pai e um filho por mais de vinte anos. A dor da perda da filha e a raiva que sentiu de Wilson e do neto por culpá-los indiretamente da morte dela EXPLICAM, NÃO JUSTIFICAM, Glória ter feito o que fez. A grave depressão EXPLICA, NÃO JUSTIFICA, a Irene ter abandonado o Fabinho. O que elas fizeram não bagunçou a vida de muita gente? Elas merecem uma sentença de infelicidade eterna por isso?
Sobre o incêndio na Toca, Fabinho, ainda que não tenha riscado o fósforo, também teria que responder judicialmente pelo ocorrido. Ele não pagou judicialmente por nenhum dos delitos que cometeu, agora está bem de vida, formando um casal que tem simpatia do público e ninguém se incomoda. Se o Fabinho foi absolvido moralmente perante os olhos do público, por que a Amora não pode? Detalhe, embora os dois tenham passado por uma queda, o calvário de Amora está mais "caprichado" que o de Fabinho.
É esse o ponto que o Sérgio colocou ao abordar a diferença de julgamento que as pessoas fazem quando são julgadas as atitudes de Amora e Fabinho. Se você acha que Amora deve ficar sem fama, status e o Bento, já que não vai pagar judicialmente pelos crimes que cometeu e para Fabinho? Afinal ele também não vai pagar pelos erros. Ah, Amora já está sem fama e status. Sobre os sentimentos de Amora, a própria Maria Adelaide Amaral (que nem tem simpatia pela personagem ao contrário do Vincent Villari) foi quem falou que o amor de Amora pelo Bento era verdadeiro, mesmo, jamais os autores descreveram esse sentimento como uma obsessão.

Mariana Lima disse...

Cheguei a conclusão que química e empatia é algo muito pessoal mesmo.

Sobre o casal Bento e Amora, não me agradam em nada, a história deles não me convenceu. E realmente não vingou, investiram tanto neles, até gravação do Chile fizeram, mas não deu certo. Acho que entre todos os casais que já rolaram entre os 6 protagonistas. Geralmente já fico com um pé atrás quando ouço falar e "amores de infância" e passam anos separados e se reencontram, mas isso não é o que mais me incomoda no casal. O amor por Bento que inicialmente seria a redenção, acabou a deixando mais desequilibrada, enfim, a cada dia chego mais a conclusão que um não trouxe nada de bom ao outro, e o Bento que se fale.

Não vou entrar nos motivos de ela ser merecedora ou não de uma redenção, até porque acho que todo mundo merece uma segunda chance, mas o que me incomoda é o jeito como isso está sendo conduzido. Acho que a morte da Simone foi golpe baixo, eu gostava dela, e que acho não tinha necessidade dessa morte, a Amora poderia muito bem ter tido a sua redenção mesmo se sua irmã estivesse viva, afinal ela já estava ensinando tanta coisa boa pra Amora, mas com certeza isso não iria comover tanto o público como a perda de um ente querido. Acho que o público "comprou" mais a redenção do Fabinho do que a da Amora porque é inegável que a dele foi melhor desenvolvida. E acho sim que os autores erraram de mão com a Amora. Não adianta, somos movidos sim pela empatia, e é difícil gostar de um personagem que quando não está armando planos maquiavélicos, está com cara de quem comeu e não gostou, já com o Fabinho não, acho que foi tudo colocado no ponto certo. E no início da trama a Amora era sim dúbia, ela demonstrava mais humanidade, mas chegou em um ponto, e não vou muito longe, há pouco tempo atrás mesmo, que ela se tornou uma pessoa a um passo da psicopatia; já o Fabinho não, ele era sim um marginal no começo da novela, mas com o decorrer da novela o que aconteceu com ele foi inverso do que aconteceu com a Amora, ele ia se mostrando muito mais humano e sensível.

Agora vou falar do casal que me conquistou, Giane e Fabinho. Esperei horrores para que esses dois pudessem ao menos se aproximar, pois já tinha lido desde do ínicio da novela que eles iam acabar gostando um do outro, e a história de pronto me agradou. E como sou muito apegada aos dois, não gosto quando falam que ele mudou pela Gi, rsrsrs, acho que isso na verdade descaracteriza o casal. Claro que ela foi muito importante, não tem nada melhor do que você querer do fundo do seu coração mudar e ver que outras pessoas também acreditam nessa mudança, assim como a Malu, a Margot e o Silvério acreditaram desde o começo. Mas a iniciativa de mudar partiu DELE, e isso que é o mais importante. Como ele disse "Eu não mudei, só não quero mais me meter em problema" Mas ele mudou sim, que eu sei, rs.

Bom, Malu e Maurício nem fede e nem cheira, mas no geral não me agrada. Engraçado que durante grande parte da novela eles nem muito contado tiveram, nem como amigos, e agora bom...

E ainda ouso falar sobre o casal Benlu, bom eu acho que a história deles tinha tudo pra ser um sucesso também, assim como Fabine. Não teve nada de amor de infância, de idealização, teve tudo que uma relação precisa pra obter sucesso, carinho, companheirismo, amor, amizade. Confesso que já torci (na vdd, vc nunca deixa de gostar) muito pelo casal, e não tenho vergonha de dizer isso, apesar de tudo mostrar que ela vai terminar com o Maurício, e de achar que o Bento vai terminar sozinho. O casal mesmo não recebendo o espaço que merecia na novela teve uma torcida enorme, é só ver que apesar de tudo ainda tem muita torcida pelos dois.

E sobre as torcida, é assim mesmo, não vejo nada de diferente. E já vi você citar como se só as fãs da Malu fossem talifãs, e não é bem assim, basta entrar no site do Extra que você vê nos comentário várias fãs da Amora xingando a Malu, a Giane, as chamando de invejosas pra baixo. Tem fã assim de todo lado, mas a questão é que a gente só vê o que a gente quer.

Mariana disse...

Oi Sergio, gosto demais da novela e quem primeiro me conquistou foi o par Bento e Amora.E até hoje, apesar de alguns vacilos dos autores, quero muito que o casal se reencontre e volte a ficar junto.Bjs

Luiza F. Theis disse...

Passando aqui para dizer que amei o texto! Assim que eu enxergo também. Concordo demais com a Flaviana, Amanda e Fernanda. Torcendo por Bento e Amora. S2

Marismar disse...

O mais coerente de fato é isso mesmo, Sérgio. Espero que os autores não se deixem conduzir por enquetes lá do site, onde uma pessoa pode votar inúmeras vezes. Sequer serve de amostra uma enquete assim. E pelo que vejo em vários sites, a regeneração da Amora convence sim. A Sophie está impecável!

Letícia disse...

Boa noite meu caro Sérgio,

como sempre um belo texto. Confesso que torço para Malu terminar com Bento, mas sei que provavelmente o final dela seja com Maurício. Sobre o Bento, sempre gostei do personagem, acredito que mesmo com aquela áurea de bom moço, era nítido que tinha seus defeitos também. Sobre o Maurício, talvez do sexteto é o que tenha brilhado menos, também era um bom moço, mas a personagem não cresceu na drama.
A Giane aconteceu exatamente o que imaginei que aconteceria no início da trama, a personagem encontraria seu lado mais mulherzinha, e se tornou uma linda jovem. A Malu, gosto dela, mas realmente a personagem ficou mais interessante quando mostrou sua verdadeira face e revelou que sentia inveja da irmã famosa. Quando ao Fabinho, houve sua redenção, mas fica a dúvida se realmente mudou totalmente, ou ainda há nele aquela revolta que o caracterizou durante o andamento da história. Amora, o grande enigma da novela, o papel era realmente rico, cheio de nuances, mas que sempre flertava com o maucaratismo, o que realmente humanizava a personagem era seu amor por Bento, mesmo que fosse meio torto.

Sabe Sérgio, gostaria muito que a Amora terminasse sozinha, não que isso fosse um castigo, mas um maneira de (re)descobrir a si mesma, principalmente agora que precisa cuidar dos sobrinhos. Que buscasse um novo caminho, que pagasse por seus erros, acredito que aí, sim, seria sua redenção. Pelo menos eu escreveria assim o final se fosse os autores, acho mais realista que um "viveram felizes para sempre". Seria um final mais condizente com a personagem.

Gostei muito de Sangue Bom, mas não chegou a ser uma das minhas novelas favoritas. Pena que não tenha tido a audiência merecida. Mas acredito que isso é algo que ainda vai perdurar por um bom tempo, afinal de contas hoje existe várias mídias e a televisão tem perdido audiência em muitos segmentos. Talvez seja o momentos das emissoras reverem seus critérios neste aspecto... Mas isso é assunto para outro momento.

Um abraço Sérgio e até a próxima...

Lola Góes disse...

Oi Sérgio,

concordo com seu texto e com sua coerência. =) Aliás, nunca na história desse país (by Lula), se falou tanto em coerência..hahahah Acho que não resta dúvidas que Giane e Fabinho ficarão juntos. A química dos atores é inquestionável, e eles caíram nas graças do público, com todos os méritos do casal. Acho Malu e Mau fofos, eles tem cenas bonitas na novela, sempre com delicadeza, com sintonia no olhar, no gesto, enfim. Jayme e Fernanda formam um belo par. Mas, me permita rasgar a seda Sérgio, para o casal mais lindo dessa novela, que para mim, sempre foi e sempre vai ser, Amora e Bento. Houveram erros na condução do Bento, obviamente. O Marco é ótimo, mas o Bento se tornou cansativo, pior, "iluminado". Houveram alguns excessos dos autores na vilanização dela, também. Apesar de tudo, não consigo torcer contra eles. Gosto da história dos dois, acho linda a referência com a infância e a música deles (e eu não resisto quando ouço). Torço pelos dois. Em relação aos talifãs, quero ficar longe desse tipo de doença e de quem vive a própria vida em função de uma artista. Admirar o trabalho e até sentir empatia por determinada atriz é uma coisa, venerar e idolatrar a ponto de ficar cego e insultar os outros, é outra.

Já estou sentindo muita saudade da novela. Realmente, os índices de audiência ficaram abaixo do esperado, mas a novela é excelente. Uma pena que vai acabar! Há muito tempo não me envolvia tanto com uma novela e torcia tanto por uma personagem, como me envolvi com Sangue Bom e torci pela Amora. A Sophie nessa novela me conquistou, ela e o Carrão foram disparados, os melhores da trama. =´(


Beijos.

Sérgio Santos disse...

Ana, obrigado pela correção. Mudei ontem mesmo. ;)

Sérgio Santos disse...

Bruno, sem problema discordarmos. Faz parte. Mas sempre que vc se lembrar de tudo que Amora fez procure se lembrar tb do que Fabinho fez.

E pare pra pensar: Bento tá triste desse jeito pq não tá com Malu ou por causa do que tá acontecendo com Amora e pq se magoou com as coisas que ela fez?

Maurício não desdenhou do amor da Malu, ele simplesmente foi honesto em negar ficar com ela já que não a amava. E ele fez mt bem em se afastar dela agora para que ela decida sua vida. Um pouco de orgulho não faz mal a ninguém. Mas eu sei que vc odeia a Amora, szó espero que tenha lido o meu comparativo sobre ela e Fabinho e tenha percebido que quando eu falei pra vc no Twitter que eles eram praticamente iguais não estava viajando! ;) Abração.

Sérgio Santos disse...

Bem, anônimo, a lógica a que eu me referi eu explicitei bem no texto então nem tem razão pra eu repetir tudo. E vc nem precisava citar tudo o que a Amora fez porque eu já havia colocado no texto anterior. Vc só esqueceu de citar também tudo o que o Fabinho fez.

Amora ama o Bento sinceramente e os autores mesmo dizem isso, ou seja, eles sabem mais do que eu e vc, né? Mas respeito vc não ver química, etc.

Sérgio Santos disse...

Luca,s a Socorro é uma das personagens mais reais daquela novela, infelizmente. E tudo encaminha pra isso mesmo. Aliás, Ana precisou ficar com Rodrigo após anos para perceber que o sentimento tinha acabado e que o ciclo tinha se fechado. Por isso acho natural que ela e Bento tenham esse reencontro para ambos perceberem que tudo não passou de uma ilusão. Caso contrário ficaria aquela sensação no ar do "e se..." Abçs.

Sérgio Santos disse...

Michele, obrigado pelo carinho e por ler sempre os textos. Escrevo pra isso mesmo. E parabéns pela sua educação e serenidade ao defender seus pontos de vista.

Eu entendo perfeitamente tudo o que vc colocou. E Amora e Fabinho são muito parecidos, mas há uma diferença e que corrobora o que vc mencionou: a inteligência. Ele sempre foi burro nas armações e ela era absurdamente inteligente. Talvez por isso que ele também leve a vantagem no quesito 'simpatia', afinal, é mais prazeroso ver um cretino imbecil do que uma cretina safa.

E vc disse muito bem, trocar DNA é tão grave quanto roubar e deixar a mãe pagar em seu lugar, ainda por cima demonstrando remorso zero.

Sobre o Maurício, assino embaixo. E está claro que Amora é a vida do Bento e sua relação com Malu nunca será igual. Ela sempre estará no meio deles. E quem torce pelo casal quer ver Malu sempre ficando em segundo plano? E Bento sempre tentou usar Giane e ela para esquecer Amora, mesmo que não intencionalmente. Isso ficava claro, até por esse lado """volúvel""" dele. Bjs

Sérgio Santos disse...

Discordo completamente, Fábio. E vc não se importa com o fato do Fabinho não pagar por nada do que fez? Ou mostrar um lado bom já serve para anular os ruim?

Sérgio Santos disse...

Elvira, concordo com absolutamente tudo o que vc escreveu. Mas SB me conquistou logo de cara. Me irritei com aquele prólogo longo, que fez a trama demorar pra engrenar, mas quando engrenou não parou. Aliás, até prefiro assim do que engrenar e depois se perder como ocorreu em Ti ti ti.

A redenção da Amora está mt bem conduzida mesmo e o sabotador é só pra criar um carrasco pra ela (já que ela foi o do Fabinho) e movimentar a reta final com um suspense.

Giane e Fabinho conquistaram o publico e eu sempre apostei no casal. Maurício e Malu formaram um lindo casal e os personagens crescem quando ficam juntos. Aliás, é verdade, o Maurício foi o que menos teve destaque e por isso mesmo seria sem sentido algum o personagem terminar sozinho indo embora e Malu com Bento, sendo que a relação ficou fraternal mesmo. Seria sem nexo. Enfim... bjs

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Francielle. Pois é, Malu ficou tentou voltar com o Maurício nessas duas últimas semanas e o final é ela com Bento? Não tem lógica, por isso mesmo tudo caminha pra ela e Maurício.

Com certeza a Amora moveu a novela e todos os núcleos acabaram sendo conduzidos por ela, indireta ou diretamente. Mesmo tento inúmeros ótimos personagens, a trama não existiria sem ela. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Muito obrigado, Catarina! =)

Sim, essa trama começou a ser entrelaçada desde o primeiro capítulo e tudo foi ficando cada vez mais amarrado. A trama do sexteto, assim como todas as demais, caminham para um final lógico e cujas pistas foram mostradas ao longo dos capítulos. E dizer que é incoerente Malu ficar com Bento nada tem a ver com torcida, e sim com a análise fria da história. Quem observou a trama como um todo não tem como contestar isso.

Também sentirei saudades, mas é inegável que o sumiço desses talifãs será um alívio. Uma pena que não foi um sucesso, merecia. Bjs

Sérgio Santos disse...

Eumaria, eu sempre gostei de Amora e Bento e apostava em Giane e Fabinho. Malu e Maurício foram me conquistando aos poucos e a cena da perda da virgindade dela me conquistou de vez. Acho que tb seria incoerente se ela ficasse sozinha e Maurício sozinho, assim como seria se ela ficasse com Bento e ele sozinho.

E a Amora movimentou toda a novela mesmo, fato. Beijos!!!

Sérgio Santos disse...

Melina, quase. Só não é porque falarei sobre Além do Horizonte e pq escrevi sobre o Teleton segunda, mas foi quase um especial mesmo. Escrevi tudo o que podia sobre a novela e agora chega, só mesmo o último texto, depois do último capítulo. =) bj

Sérgio Santos disse...

É verdade, anônimo, uma grande incógnita. Três ótimas novelas que mobilizaram torcidas mas que decepcionaram na audiência.

Sérgio Santos disse...

Adorei seu comentário, Ju! rsrsrs Bjssss

Sérgio Santos disse...

Eu sei, Flaviana. Muita gente torce mesmo pra Malu e Maurício. E pelo visto todas as torcidas estão de saco cheio dessa parte que é fanática por Bento e Malu. Bjs

Sérgio Santos disse...

Muito obrigado, Amanda. E é exatamente isso, Malu e Bento parecem gêmeos. E quem não gostaria de se apaixonar por alguém igualzinho e que pensasse as mesmas coisas? Seria uma relação perfeita. Mas esse sentimento não é simples assim e nem em novela, caso contrário não existiria novela. Concordo com vc em tudo. Bjs

Sérgio Santos disse...

Exatamente, Rafael. Sobre o final de Bento e Amora, gostaria de algo explícito ou então subentendido. Como a cena final será Bento e Giane protestando, acredito que possa ser assim, afinal, Bento e Amora se viram após anos nessa mesma situação no primeiro capítulo. Abçs.

Sérgio Santos disse...

Tava sumida mesmo, Smareis. Bem vinda de volta. bjs

Sérgio Santos disse...

Neli, muito obrigado. Concordo plenamente com vc e tb acho uma pena que esse tipo de guerrinha acabe contaminando tudo, até mesmo os debates sobre a novela. E o sentimento que une Bento e Amora é mt forte. Mas também estou lamentando o final, mas é bom acabar assim, deixando saudades. bjssss

Sérgio Santos disse...

Ah, Kellen, então vc deixou de odiar a Amora? Aê, muito bem. rs Viu, não falei que ela ia sofrer? Beijos!

Sérgio Santos disse...

Anônimo, adorei seu cometário. rsrs Mas acho injusto porque eu adorava o Jamanta e o Tonho da Lua.

Sérgio Santos disse...

É verdade, Lulu. Mas eu também falava deles pra vc. Isabelle e Humberto têm uma baita química, assim como Sophie e Marco. Mas eu tb gostei da Fernanda com o Jayme. bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Fernanda. Obrigado e também vou sentir falta. Mas não me abandone depois. Ah, então vc me segue no Twitter? Sim, eu odeio essa música do Thiaguinho e é a única da novela que eu não gosto. Enjoa e muito.

E assino embaixo do que vc disse para o Bruno e o anônimo. bjs

Sérgio Santos disse...

Mariana, embora discorde de tudo o que vc falou sobre Bento e Amora e sobre a redenção dela, respeito sua concepção.

Mas sobre o Fabinho, ele mudou pela Giane sim. Claro que a atitude é ele, mas foi por causa dela. Até pq a coitada da Margot acredita nele desde o primeiro capítulo e só recebeu humilhação e um crime pra responder. Se não fosse o amor ele não iria mudar e a prova foi quando ele se sentiu 'traído' por ela. Ele voltou, ainda que temporariamente, a se destemperar e a ameaçar meter a mão na grana do pai e sair por aí pegando todas.

Mas sobre Giane e Fabinho, eu concordo e sempre apostei no casal que é maravilhoso.

Sobre os talifãs, é claro que também tem do outro lado, mas basta se lembrar de A Vida da Gente pra constatar que os mesmos que enchiam lá enchem aqui e com as mesmas justificativas e surtos. Aliás, toda ação gera uma reação, né? Tem isso também.

Sérgio Santos disse...

Concordo, Mariana. Bjs

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Luiza! =) bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Marismar, sem dúvida. E enquete não tem nada a ver. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Olá minha cara Letícia, saudades de vc. Respeito sua torcida e entendo, afinal, torcida é algo particular. Mas ao menos vc mostra que consegue enxergar que a trama está caminhando para outro rumo.

Acho que Amora e Bento sozinhos, abrindo uma brecha para um reencontro seria um final ideal. Uma troca de olhares já seria o bastante. Até pq ela já sofreu muito e merecia ao menos ter, digamos, esse possível futuro em aberto.

Marco fez um excelente Bento mas eu detestei o personagem em quase todos os momentos. Só gostei quando ficou feliz com Amora e nas cenas com Glória --- as com o Wilson na reta final tão lindas tb. Mas tirando isso, foi um tipo que me cansou muito.

Malu era uma personagem cansativa mas cresceu quando mostrou seu lado invejoso. E a Fernanda cresceu junto.

Maurício foi o personagem do sexteto que não teve um bom desenvolvimento, fato. Por isso mesmo que deixá-lo sozinho no final seria um cúmulo até para o próprio ator.

Eu adorei Sangue Bom e já a incluo na minha lista de preferidas. Mas o ibope foi mt baixo, uma pena. Creio que, pelo que vi, o fato da trama central ser composta por tipos jovens afastou o público. Bjão!

Sérgio Santos disse...

Lo,a muito obrigado. =) E eu concordo com absolutamente tudo o que vc escreveu. Tudo mesmo. A novela deixará saudades mesmo e os autores erraram na condução do Bento e em algumas vilanias da Amora que pareceram gratuitas, como a pichação e tb aquele papo dela querer dar o golpe no Plínio, sendo que sempre teve uma excelente condição financeira. Mas erros toda novela tem.

E De janeiro a janeiro é uma música que marcou Amora e Bento. Linda. Beijão!

Sérgio Santos disse...

Ah, Fernanda P., só uma coisa a mais. Realmente a novela teve erros, vide condução do Bento, alguns atores desvalorizados, muito destaque para Felipinho que protagonizou uma história que cansou e ainda rendeu a tal polêmica de sua saída, aquele seriado que era chato pra caramba, mas enfim, o saldo geral será muito positivo. Bjs

Thallys Bruno Almeida disse...

Bento e Amora nunca me agradaram como casal. Nunca. Nada me convencia de que ali possa existir algum amor verdadeiro, pelo menos da parte dela, embora ele sinalizasse que gostava dela. Mesmo com a química evidente e a belíssima trilha, nunca senti verdade plena nesse relacionamento, haja visto que ele várias vezes criticou Fabinho enquanto este se regenerava, com Amora cometendo várias maldades, assim como fez o "zoiao". Sobre enfatizar que casal "não pode ser como irmãozinho", é válido; mas o outro extremo tbm não pode ser, casal tbm não "quebra-pau" 100% do tempo. E os via muito incompatíveis um com o outro. Mas agora, pra mim, tanto faz se vão ficar juntos ou não, isso pra mim nem vai fazer diferença.

Giane e Fabinho: de início, eu não apostava muito nesse par porque o via muito incluído no mundo da Amora, no qual inicialmente a Giane não tinha tanta importância. E ainda mais porque gostei do relacionamento dela com o Caio, pois foi importante para ela se descobrir como mulher. Mas me rendi ao casal pouco antes dos primeiros beijos, a ponto de hoje considerá-los o mais cativante da trama.

Malu e Maurício: de início, torci sim pra ela ficar com o Bento. Não via problema nenhum em um par que prefiro considerar como marcado pela identificação de ideais, sonhos, planos, amizade, companheirismo, embora tenha faltado de fato mostrar entre os dois conflito, desejo, atração, e tudo mais. Nesse meio tempo, Bento se deixou enganar por tudo que Amora aprontou e Maurício cresceu a ponto de me fazer torcer pela Malu com ele tbm. Foi aí que vieram o desejo, atração e tudo mais. E a essa altura do campeonato, como já indica que ela vai ficar com o Maurício e durante algum tempo eu tbm torci pelos dois, não ficarei chateado com isso.

Sobre os personagens em si, é aquilo.

Amora foi um turbilhão de complexidade e emoções, mas aquela cara amarrada quase 75% do tempo foi contra minha empatia e me afastou qualquer chance de torcer por ela. Tenho elogiado a Sophie Charlotte desde a metade pra cá e é notável seu crescimento. Mas não acho ainda essa coisa toda, apesar da forte dificuldade de um papel com toda essa carga.

Fabinho era um zoiao, um babaca, e se regenerou meio que na marra por causa do plano dela, "perdendo" o direito à grana pra não aprontar ainda mais. O desempenho do Humberto, digo sem medo de exagerar, foi o melhor entre os três masculinos.

Malu, vc sabe, me identifiquei logo de cara e por isso nunca a achei cansativa mesmo no início mais "passivo", antes de ela confessar ao pai que queria ter o "poder" da irmã e passar a enfrentar Bárbara e Amora mais ativamente. Olhando o currículo de mocinhas da Fernanda, parece até um tipo fácil de se interpretar. Mas só parece. Mesmo não tendo 1% do impacto de uma Amora, não é tão fácil.

O Bento, sim, me deu motivos pra me irritar aos poucos (ainda mais com aquele discurso anti-fama e anti-dinheiro), apesar do Pigossi estar bem tbm.

Maurício demorou a ganhar espaço, e o começo fraco do Matarazzo prejudicou um pouco isso, mas quando o envolvimento com a Malu foi desenhado, ele melhorou bastante e a sintonia com a FV foi visível.

E finalmente, Giane. De início, a mais prejudicada entre as femininas. Uma personalidade "machinho", debochada, mas ainda assim cativante. Até sua descoberta como mulher e seus relacionamentos com o Caio e o Fabinho. Considero Isabelle a mais talentosa das três e ótima como sempre, mas pra mim Giane foi a protagonista que menos exigiu da atriz.

Seis protagonistas muito bem entrelaçados entre si. Se faltar uma peça, afeta o conjunto. Claro que os cinco não existiriam sem Amora, mas Amora tbm não existiria sem eles. Abç!

Neli disse...

Sergio, acabei de assistir na globo.com ao programa da AMB.Os seis atores e o Dênis estavam visivelmente felizes com o resultado do trabalho, mas ao mesmo tempo emocionados por se separarem.Ficou tão cristalina a amizade que se formou e se firmou entre eles. Do lado de cá , a gente se emocionava junto.As cenas escolhidas foram lindas. Deram,já, uma saudade imensa da novela.Será que os talifãs acompanharam e entenderam que não tem fundamento algum esta bobajada de 'guerrinhas' de torcida de personagem e muito menos de atores?
Mas, eu queria mesmo te contar que assisti, lembrei de você, deste espaço generoso que divide conosco e da emoção que me tocou vendo os jovens atores ali tão entregues às próprias emoções. Pigossi e Isabelle então se acabavam a cada cena rs.Foi lindo.
Já quero Sangue Bom no Vale a pena ver de novo....
Bjs,Sergio.

MARILENE disse...

O final que você mencionou é o que espero aconteça. Malu alimentou solitária um amor por Mauricio durante muito tempo. Embora o ator não tenha carisma, penso que devam ficar juntos. A relação Malu/Bento era linda, mas a sequência que teve a novela não conduz a uma união entre eles. Bjs.

Thiciane Diniz. disse...

Mais um ótimo texto, Sérgio. Vi poucas novelas atuais com tantas torcidas fervorosas como a de Sangue Bom. No 'Extra', e na Kogut, uma verdadeira guerra de comentários, cada post com mais 200, quase 300 comentários. No extra, aliás, vi coisas absurdas e percebi o quanto as estavam sendo extremamente passionais (não de uma forma muito saudável), com a novela.

Concordo inteiramente com você: Se os autores seguirem a linha coerente da trama, a lógica dos acontecimentos e o que foi proposto desde o início, o final será: Malu e Mauricio, Amora e Bento iniciando uma reaproximação da história deles, desta vez completamente diferente, e Giane e Fabinho. Esses dois últimas, sem qualquer dúvida.

Gosto da sintonia de Malu e Mauricio desde o inicio da novela, lá nos primeiros capítulos, quando ela se declarou pra ele. Mauricio sempre respeitou Malu, e foi bem sincero naquele momento, já que ele ele era apaixonado pela Amora. Ele não procurou confundi-la. Mauricio é do tipo que se entrega totalmente, ou está 100% ou não está, e Malu precisa de alguém assim. Já Bento, ele sempre estará ligado à Amora. Pelo menos uma parte dele, sempre estará. Malu sabe e disse isso para o próprio Bento, é uma constatação, um fato. Bento não consegue se desligar de Amora, pois nunca irá se desligar de seu primeiro amor, seu amor de infância. Bento poderia sim se afastar de Amora se quisesse, mas ele simplesmente não consegue, e esse é um sentimento mais forte do que ele. Malu sempre terá a dúvida de que Bento não está 100% entregue à ela, e isso é a pior coisa. Já Mauricio, esse sim, não tem nenhuma dúvida sobre o que sente em relação à ela. Está entregue e quer viver muito esse amor.

Nunca escondi que sempre gostei muito da química de Bento e Amora. Sophie e Marco transbordam química em tela, sem precisar dizer uma palavra. basta uma troca de olhares. Apesar de ter aprontado muito, o amor de Amora por Bento sempre foi verdadeiro. Alguns podem questionar esse amor, mas é amor sim. Os próprios atores e autores já confirmaram isso. E o amor, está mais do que comprovado, muda as pessoas. Amora precisou sofrer bastantes perdas agora na reta final, para finalmente valorizar tudo que tinha.

Enfim, para mim esse é o final que seria mais coerente e sincero com o que a trama propôs desde o início. Veremos amanhã qual foi a decisão final dos autores.

Uma coisa é certa: Se a audiência não foi lá essas coisas, Sangue Bom causou bastante alvoroço e polêmica na internet, e será bastante lembrada por isso.

Sérgio Santos disse...

Thallys, pois eu sempre vi muita química no casal e eles não quebravam o pau o tempo todo, caso contrário nem teria brecha pra tocar De janeiro a janeiro, a música mais tocante da novela. E o amor entre eles sempre foi sincero e isso ficou explícito.

Eu sempre vi Giane e Fabinho como um casal e o ódio gratuito deixava nas entrelinhas que uma atração poderia surgir.

Malu sempre amou Maurício e o seu amor por Bento foi uma fuga depois de ter sido rejeitada e também um capricho, como disse Amora, para ter o prazer de tirá-lo dela da mesma forma que Amora lhe "tirou" Maurício. E o sentimento fraternal foi ficando claro, principalmente depois que eles descobriram a farsa e o clima de irmão continuou.

O sexteto central foi um acerto, ainda que Maurício não tenha sido bem desenvolvido e Giane tenha demorado pra se destacar. Porém, desculpe, mas Amora conseguiria sobreviver facilmente na história sem eles. Só Bento era necessário para ajudar na profundidade dela, o resto, tanto faz. Já eles não conseguiriam se desenvolver sem ela porque tem haveria história e muito menos conflito. Até pq o Fabinho seria o malvado "simplório", não se envolveria com Giane, Malu ficaria sem maiores complexidades, etc. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Neli, eu deixei gravando e vi depois. Foi muito legal e deu pra ver mesmo a amizade que eles fizeram e o bom entrosamento deles. Isabelle e Sophie estavam mais emocionadas e quando tocou De janeiro a janeiro foi lindo. E mesmo sem ver a novela a Ana Maria percebeu que a letra da música desenhava toda a relação de Bento e Amora, e Dennis Carvalho acabou concordando com ela.

Realmente é uma pena que essas guerrinhas inúteis tenham manchado um pouco a riqueza dessa novela. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Exatamente, Marilene. Concordo com vc. bjs

Sérgio Santos disse...

Thiciane, obrigado. Olha, A Vida da Gente foi a mesma coisa! E em Guerra dos Sexos também, mas as brigas eram um pouco menos agressivas entre os fãs da Glória Pires e os da Mariana Ximenes. Mas hoje eu fui dar uma olhada lá no site das Kogut e se arrependimento matasse eu tava lascado. Nossa, o nível tá triste. Gente dizendo que a redenção foi patética, que Sophie é ridícula, que Amora tem um destaque imerecido etc etc etc. E tb vi contra-ataques, de gente xingando esses talifãs, dizendo que eles não separam gosto pessoal, enfim... Estava há um bom tempo sem ler os comentários de lá e passarei um bom tempo sem ler de novo.

Sim, a coerência segue para esses desfechos, ainda mais depois do penúltimo capítulo, com Malu dizendo que Bento sempre ficará ligado à Amora e que apesar de ter beijado não foi a mesma coisa de antes. Afinal, qual a lógica do Maurício indo embora sozinho? Nenhuma.

E concordo, Sangue Bom foi mais um caso em que ibope não implica em qualidade. Não fez sucesso mas foi uma novela linda e envolvente. Beijos.

Carlos disse...

Amora?? quem é essa rsrs, esse destaque maior da Amora é uncia que exclusivamente culpa dos autores que nao deram o mesmo nivel de importância pros 6 protagonistas, por isso parece que carregou nas costas, não porque Sophie brilhou mais que os outros, vários brilharam tanto quanto ela, mas a maioria dos acontecimentos que movimentaram a novela foram da Amora por culpa dos autores, que poderia fazer que os outros fizesse algo que movimentasse a novela, tanto quanto Amora

Luiza G. disse...

Hoje, 02/11 , no portal do Extra, os autores elogiam todos os seis protagonistas, mas admitem: Sangue Bom foi a novela da Amora, para o bem ou para o mal e Sophie foi perfeita na condução da personagem. Se os donos da história fazem esta declaração pública fechadas as cortinas,ela deve estar se sentindo consagrada. Isso, depois da evidente demonstração de admiração e carinho do Dennis Carvalho por ela no Mais Você. Merecidíssimos. Só me resta concordar com eles.

Sérgio Santos disse...

Carlos, carregou nas costas simplesmente porque ela foi a condutora dos conflitos e responsável pelo ritmo da novela. E claro que é por culpa dos autores, eles que escrevem.

Sérgio Santos disse...

Luiza, eu também li e concordo com eles. E também percebi que Dennis tinha um grande carinho pela Sophie no Mais Você. Bjs

Filha do Rei disse...

Oi,Sérgio.O sexteto da novela lembra-me do poema "A quadrilha" de Carlos Drummond.Ainda bem que nenhum deles morreu e nem foi para o convento :)
Para mim o destaque foi para a Isabele e o Humberto. Confesso, como disse em outros comentário, Sophie não me encanta como atriz,um dia quem sabe.Mas em geral foi uma história interessante, jovens talentos em crescimento e maturidade.Bjs

Filha do Rei disse...

Oi, Sérgio.O sexteto de Sangue Bom lembrou-me do poema "A quadrilha" de Carlos Drummond.Mas ainda bem que ninguém morreu e nem foi para o convento :)
Confesso que achei a Amora muitas vzs chata e o Bento inacreditável em sua ingenuidade.Mas aos poucos eles foram se superando.
O Fabinho passava uma verdade,Giane a leveza e a força de quem cresceu como pessoa.Maurício foi o mocinho q soube não ser chato e a