segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Criança Esperança: uma causa nobre dentro de um cansativo formato

O "Criança Esperança" é um projeto produzido pela Rede Globo em parceria com a UNESCO (e anteriormente com a UNICEF) com o objetivo de ajudar milhares de crianças carentes. São 26 anos de muito êxito, tendo vários programas sociais em prol destes pequenos que precisam tanto de ajuda. Não há  motivo algum para julgar ou criticar este vitorioso produto, porém, o formato da atração --- que vai ao ar todo ano, no mês de agosto, aos sábados à noite --- está cada vez mais ultrapassado e a edição de 2012 apenas comprovou este fato.


Apesar de haver a tentativa de renovação constante, a impressão que o telespectador tem é de estar vendo sempre o mesmo programa. Um pessoa mais desatenta, por exemplo, dificilmente perceberia caso exibissem uma reprise. Renato Aragão, principal apresentador da atração e embaixador do projeto, sempre fala as mesmas coisas, pouco acrescenta ou interage, e suas tentativas de fazer rir constrangem. A esquete feita por ele e Dedé (neste sábado, 18/08) não teve um pingo de graça.

O formato de apresentações musicais serve para mascarar a falta de conteúdo do "Criança Esperança". As semelhanças com o "Show da Virada" (programa exibido anualmente pela Globo no dia 31 de dezembro) não são poucas. Até os cantores convidados costumam
ser quase sempre os mesmos. Como se animar para assistir a algo que já se sabe como vai ser?

A edição de 2012, de um modo geral, não surpreendeu em nada. Além da esquete sem graça do anfitrião tivemos aquilo de sempre: participação de artistas da emissora em uma 'sala de atendimento' onde recebiam ligações para doações acima de R$ 50, algumas apresentações com crianças, rápidas matérias falando sobre o destino das doações, e cantores como Luan Santana, Latino e afins. Houve uma homenagem ao povo brasileiro e as encenações foram bacanas, mas nada muito empolgante. O ponto positivo ficou por conta da apresentação das Empreguetes (Cida, Penha e Rosário --- sucesso da novela "Cheias de Charme") que acabou dando um ar de novidade. Também é preciso elogiar Sandy e Luiza Possi que emocionaram ao cantar "Per Amore", quando o encerramento do programa já se aproximava.

Independente da atração ser interessante, a causa do "Criança Esperança" (assim como a do Teleton, no SBT) é muito nobre e merece ser elogiada sempre. Infelizmente o governo não é competente o bastante para fazer sua parte e este tipo de medida se faz necessária. A Rede Globo e a UNESCO, claro, estão de parabéns pelo projeto, no entanto, o programa que tem como objetivo entreter o telespectador deixa muito a desejar.

31 comentários:

Dandara Blue disse...

Sérgio,

Concordo que a iniciativa é louvável, mas que programinha ruim... Não consegui chegar até o final.Cansativo, mal dirigido e as atrações, sem comentários.
Ando meio desconfiada de Wolf Maia desde FE. Tudo o que vem dele anda saindo assim, com cara de ensopado.Uma mistureba, não gostei mesmo. Doei porque o faço todo ano.Se fosse pelo espetáculo, deveria era ser remunerada por tamanho mau gosto.
Um beijo,amigo.

Sérgio Santos disse...

Oi Dandara, obrigado pelo comentário. O programa precisa de uma renovação e de uma mudança no formato, anda muito repetitivo. A atitude é ótima, mas o entretenimento deixa a desejar! O Wolf Maya não conseguiu imprimir muitas diferenças na atração e ficou devendo. Beijos!

Patricia Galis disse...

Fazia tempos que não via e nos comerciais de um outro canal que estava assistindo eu vi algumas coisas, horrivel de verdade, como disse alguns pontos a favor, se mostrassem o programa passado acho que ninguém perceberia, uma ressalva fiquei chocada com a roupa da Sandra Annenberg, gente que coisa horrível, ela é uma mulher bonita, mas acho que aquilo lá foi pra derrubar, Xuxa então nem se fale parece uma et kkk, mas vale a intenção, apesar que sou sincera nãoa dou nada lá somente pro teleton.

Aleatoriamente disse...

Sérgio,
este ano acompanhei sem assistir tudo, mas elogio pelo o ato de existir pessoas que se preocupam com nossas crianças.
Teu texto é muito bom, amei.

Bjão querido

Thallys Bruno Almeida disse...

Ótimo texto, Sérgio. Esse desgaste do programa-show ao longo do tempo fez com que eu não o visse nos últimos anos. Pela curiosidade, esse eu consegui assistir até o final.

Junto à constrangedora esquete do Didi, ainda acrescento o playback gritante da Xuxa (pelo amor de Deus...). As atrações na maioria das vezes são aquilo mesmo (Luan Santana, Fiuk, Latino, etc). Se salvaram as empreguetes, Sandy, Luiza Possi e Paula Fernandes.

Sobre o Latino, tava previsto que o Robson Moura (que canta o Kuduro da abertura de AVBR) duetasse com ele, mas segundo os boatos, Robson desistiu pra não se indispor com Lucenzo, autor do original, que está processando Latino. Felizmente.

De positivo, além das cantoras que mencionei, gostei das homenagens aos povos estrangeiros (Japão, Itália, Portugal) e do finalzinho, com a canção "Um Novo Tempo" em vários idiomas.

Não sou dos que duvidam da credibilidade do Criança Esperança, pelo contrário, mas tenho leve preferência pelo Teleton, que acho mais imparcial - o SBT só "hospeda" o programa, não é "dono" do projeto. A iniciativa é válida, mas o programa-show precisa mudar mesmo.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Bom comentário, Sérgio. Gostei do tema escolhido para este ano - a formação da identidade brasileira -, da apresentação de Sandra Annenberg e Evaristo Costa e de algumas atrações musicais. Mas também acho o formato cansativo e raramente consigo assistir a ele até o final.
A causa é nobre.








Bia Hain disse...

Oi, Sérgio. Concordo que a causa é nobre, a única novidade que percebi foi o quadrinho com o Didi, mas o importante é a arredação ajudar quem precisa, não é? Um abraço!

Carlos disse...

O Criança Esperança quando resolveu inventar com atrações diferentes, fora os artistas, não teve graça. Acho que o melhor sempre foi o show dos artistas e ponto final. Por mais manjado que fosse, pelo menos sabíamos que não veriamos nada constrangedor. Faz muito tempo q não assisto, então não posso falar dos detalhes, mas Wolf tem tentado mudar e pelos comentários vejo que ele não tem conseguido a repercussão que antigamente esse programa tinha. Só vale a pena mesmo pela intenção do projeto, que espero mesmo que seja real mesmo, nesse ponto, não sei pq, mas confio mais no teleton.

Paty Michele disse...

Olha, Sérgio, como eu não assisto todos os anos, esse ano dei uma conferida pq estava em casa e liguei a TV antes de dormir.
Realmente a fórmula está desgastada, mas eu gostei da homenagem às nações que formaram o povo brasileiro. Tbm gosto dos duetos, trios de cantores.
Mas Didi realmente não tá mto gatinho mais não...
kkkkkkkkkk

Um beijo, querido.

Malu disse...

Não vou entrar em detalhes, mas se for analisar a fundo verá que a causa não é tão nobre e o dinheiro também escoa pelos bolsos dos ditos santinhos... Mas tá valendo porque o Cara lá de cima está de olho e no fim as contas são prestadas a ELE.
Abraços...


Concordo quando fala da falta de conteúdo e é bem isso mesmo. Mas se fizer uma análise de crescimento as doações talvez sejam menores em relação ao ano anterior.
As pessoas estão ficando espertas...

✿ chica disse...

Eu sempre gosto de ver e esse ano não achei a mínima graça. Desisti nos 15 minutos. Apoio sempre e contribuo na campanha que acho muito legal!!Eles fazem de verdade pelas crianças e isso não tem preço.

abraços,linda semana!chica

Sérgio Santos disse...

Oi Patricia, obrigado pelo comentário. O desgaste do programa é nítido e Xuxa canta mal até em playback. Não reparei na roupa da Sandra, mas gostei dela apresentando. Beijos! =)

Sérgio Santos disse...

Oi Fernanda, obrigado pelo elogio. Sem dúvida a atitude é muito boa e só critiquei o programa mesmo, que não anda nada atraente ano após ano. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Thallys, também vi até o final, até porque já estava planejando escrever sobre. Não há motivo para duvidar do projeto, a Globo não precisa desse dinheiro e fatura o triplo com apenas uns 20 minutos de publicidade.

Creio que você tenha dito que o Teleton é imparcial porque aceita artistas de outras emissoras, mas nem vejo necessidade disso para falar a verdade. Se o SBT mantivesse apenas seus próprios artistas daria na mesma.

Ainda bem que o Robson se negou a cantar com o Latino. Abração e obrigado pelo comentário!

Sérgio Santos disse...

Oi Elvira, a ideia foi muito boa mesmo e também gostei da Dupla Evaristo e Sandra que se mostraram competente também na apresentação de um programa. Mas é muito cansativo mesmo e é difícil se manter atento até o fim. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Bia, sem dúvida isso é o mais importante. O entretenimento proporcionado pelo programa é apenas um 'bônus', mas deveria ser um pouco mais interessante para o telespectador. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Carlos, as tentativas de mudanças nunca deram certo. Até tentaram colocar uma 'continuação' do programa se sábado no domingo à tarde. Enfim... Não tem motivo para desconfiar do projeto porque os dez milhões que o programa arrecadou no dia, a Globo consegue com pouco mais de 10 minutos de intervalo comercial. A iniciativa é válida, mas a atração está monótona. Abraço.

Sérgio Santos disse...

Oi Paty, essa homenagem que eles fizeram ficou interessante, embora acabe lembrando (nas performances) a dos anos anteriores. Didi nunca teve muita graça, convenhamos... Beijão! ;)

Sérgio Santos disse...

Oi Malu, obrigado pelo comentário. Discordo de você, mas entendo a sua desconfiança, afinal, vivemos num país que só nos desanima. Mas por maior que seja a arrecadação do Criança Esperança, nada chegará perto sequer da metade do que a Globo fatura numa venda de novela para o exterior, por exemplo, ou nos intervalos comerciais, como citei anteriormente.

Agora, o programa fica mesmo devendo e muito. Como entretenimento dá sono e precisa de renovação urgente. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Chica, você não foi a única. Fiquei vendo até o fim porque já estava querendo escrever sobre e precisava ver. Beijos e obrigado pelo comentário.

Sérgio Santos disse...

Aliás, até me esqueci de falar sobre o Teleton, é normal que as pessoas sintam mais vontade de doar (e me incluo nisso) pelo simples fato de a deficiência física causar muito mais comoção do que o fato de não ter educação e passar uma vida difícil. É do ser humano. Por isso nem acho que as pessoas achem mais 'confiável' e sim mais tocante.

Valquiria Novaes disse...

Eu não gosto do programa do criança esperança e acho um saco as propagandas com os artistas cantando nos intervalos da programação kkkkkk
O projeto é mt bom, mas eu não gosto deles poluindo minha Tv :/
Bjos!
amonailart.blogspot.com

Vera Lúcia disse...


Oi Sérgio,

Concordo integralmente. Tão desmotivada eu estava para assistir o programa este ano que até peguei um filme para ver no horário. Somente assisti a abertura. Segundo alguns comentários de amigos, o programa deixou a desejar.
Mas a finalidade é realmente louvável e, como você assevera, se o governo não faz a parte dele, alguém tem que fazer, né?

Beijo.

Milene Lima disse...

Eu não desprezo a ideia do programa, um país como o nosso a sociedade tem sim que participar, embora eu ache que a coisa não seja assim tão lícita quanto à escola dos projetos contemplados, por exemplo.

O programa em si, é isso que você falou, se colocar uma reprise não dá pra perceber a diferença. Mas enfim, tá dando certo, né?

Beijo, Sérgio.

Barbie Californiana disse...

Aaaah! eu não vi, pois estava viajando, mas concordo com você que o programa é cansativo por falta de novidade, o que salva são os artistas e a causa que é nobre. beijos e linda noite.

Sérgio Santos disse...

Oi Valquíria, aquelas musiquinhas são chatas mesmo, impossível discordar! rs Beijão e obrigado pelo comentário.

Sérgio Santos disse...

Oi Vera, sem dúvida, a causa é nobre, mas o programa bem chato. Difícil ficar motivado para ver. E o governo não cumpre seu papel, então toda e qualquer atitude em benefício a quem precisa é válido. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Milene, obrigado pelo comentário. O programa deixa a desejar, embora tenha dado mais audiência esse ano em relação ao ano passado. Enfim, acho que será difícil que mude o formato... Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Barbie, sim, eu sei! rs É quase uma unanimidade que o programa tenha cansado e precisa de uma renovação de verdade. Beijos e ótima noite pra você também!

Eu Meus Reflexos e Afins disse...

Deixa seu email la no blog, tentei falar com voce no twiter mas não
aconteceu ou manda um pra mim,por favor
catiaho@hotmail.com
Quer perguntar algo sobre suas postagens,
por favor.

Sérgio Santos disse...

Já te enviei! =)