sexta-feira, 24 de agosto de 2012

A Grande Família: o desgaste de um sucesso

Ao contrário do que parecia, a décima-segunda temporada do seriado que há tantos anos faz sucesso na Globo, não conseguiu evitar o desgaste. "A Grande Família" enfrenta o peso da idade, afinal, ficar há onze anos no ar não é uma missão fácil, e acabou perdendo sua essência ao fazer reformulações que não surtiram o efeito desejado.


No primeiro episódio da atual temporada, as mudanças já ficaram evidentes e pareciam promissoras. No entanto, após várias semanas, pôde-se observar que as alterações, apesar de bem intencionadas, não foram benéficas para a história. A batida frase 'não se mexe em time que está ganhando' caiu como uma luva neste caso.

Muitos dizem que "A Grande Família" acabou priorizando o drama e este foi o equívoco, porém, não é bem assim. A comicidade continua presente em todos os episódios, entretanto, as situações não são mais engraçadas como antes e os dramas familiares da família Silva se perderam. A Dona Nenê nem parece a mesma e até perdeu um pouco seu ar doce; Bebel virou uma perua chata; Agostinho progrediu financeiramente (o que acabou prejudicando a essência do personagem); já
Tuco não é mais preguiçoso e agora trabalha em um programa humorístico. A entrada do Florianinho nada acrescentou; Beiçola e Mendonça perderam a importância que tinham; foi um grande equívoco retirar Dona Abigail e Gina da história; e a periguete interpretada por Katiuscia Canoro não deu certo. Em suma, é muita informação nova junta. Houve uma inevitável perda de rumo e o que parecia interessante para dar um novo fôlego à série, acabou se transformando em um grande problema.

Para piorar, os próprios atores se mostram desgastados. Se antes todos torciam para que a série tivesse vida longa, hoje já há o desejo para que o encerramento seja anunciado no fim do ano. Pedro Cardoso e Guta Stresser ainda tiveram um desentendimento feio, onde o ator até a chamou de bêbada. Ao que tudo indica, após a discussão, ambos apenas se toleram nos estúdios.

A família muito unida não está mais tão unida assim e agora se encontra bem menos ouriçada. "A Grande Família" sempre foi um imenso sucesso e os elogios eram contínuos, porém, o ano de 2012 demonstra, que até um projeto vitorioso como este pode se desgastar, caso não seja encerrado no tempo certo. Ainda não se sabe se haverá uma décima-terceira temporada, mas se optarem pelo bom senso, encerram a fase em dezembro deste ano.

Links relacionados: A Grande Família volta reformulada e evita desgaste
                             A Grande Família não perde o fôlego

54 comentários:

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Concordo com a crítica, Sérgio. "A Grande Família" foi, durante muitos anos, um dos melhores - se não o melhor - programa humorístico da TV. Bons tempos quando havia a presença dos saudosos Rogério Cardoso e Francisco Milani. Lamentei, à época, a saída de Andrea Beltrão. Mas a fórmula parece ter se desgastado. No primeiro episódio da nova temporada, acreditei que seria uma boa ideia mostrar uma passagem de tempo e gostei da participação do Juca de Oliveira. Mas, nos episódios seguintes, percebi que o humor genuíno foi deixado de lado e concordo que Marcia Manfredini e Natália Lage fazem falta.

Felisberto Junior disse...

Olá!Bom dia!
Tudo bem por aqui? Sérgio!
concordo plenamente, as mudanças não surtiram o efeito desejado, e acabou desgastando!Uma pena, porque era um dos poucos programas humorísticos que valia a pena assistir!Os personagens perderam muito de "sua essência e graça!".É aquilo:o tempo é implacável, e tudo muda!
Valeu?
Obrigado!
Boa sexta feira!
Abraços

Maria Lúcia Marangon disse...

Oi, Sérgio!
O problema é que dona Nenê não perdeu só o ar doce. O grande problema é que ela perdeu a ética também. Pra mim, isso foi decepcionante.
Beijos!

Peixe Antenado disse...

é muito complicado manter elenco e roteiristas empolgados dureante tento tempo. São 12 temporadas.
Como comparação,Friends teve 10, Two and a Half Man vai pra décima tb, já sem o mesmo fõlego e por aí vai.
De qquer forma, o remake do programa já marcou época neste começo de século na tv brasileira.

Paty Michele disse...

Acho que já deu, né? Ontem até tentei assistir, mas 12 anos no ar e nehuma novidade, cansa. Aliás, desde que o vovô morreu que perdeu um puco a graça e a essência. Mas a Globo tem esse hábito de insistir em velhas fórmulas. Resultado disso: MudAmos de canal!

Alfeu Gomes disse...

A grande família esta parecendo aqueles casamentos que vão se desgastando com o tempo se não houver uma injeção vai acabar morrendo de forma trágica.

Carlos disse...

Discordo de tudo.

Alguns (poucos) ainda insistem com esse papo de "essência", mas como os próprios atores já falaram, os personagens continuam ali. A Guta falou sobre isso no Altas Horas que a Bebel sempre foi uma patricinha, preocupada com a aparência e em morar na Barra, isso adormeceu por conta da sua vida de pobreza, mas agora com uma pequena melhora e se sentindo a rica, o perfil antigo voltou, por isso ela está perua. O Tuco era preguiçoso e atrapalhado, agora ele só é atrapalhado. Essa alma de artista ele sempre teve e foi se aflorando desde que ele se tornou ex-bbb. Agostinho melhorou financeiramente, mas continua safado, o que seria a tal "essência" dele (o episódio da semana que vem vai mostrar ele forjando o próprio sequestro). A Dona Nenê sofreu com o coma e teve que amadurecer, nos primeiros episódios estava "dura", até por conta do drama, mas agora ela voltou a ser a mulher que ajuda ao próximo (como na que ela tentou ajudar o Beiçola no episódio do apelido, ou como quando ela ajudou o Mendonça com a sua mãe). A Maria Lúcia disse que a Nenê perdeu a ética, bom, parece que ela não viu o episódio de ontem, aliás, quem fala que ela perdeu o ar doce, não viu o episódio de ontem tbm...

Florianinho acrescentou, pois agora podemos ver como a Bebel e o Agostinho ensinam o filho, e percebemos que eles são péssimos pais, como acontece muito na vida real. O ator mirim tbm é esforçado e já pegou o jeito do programa e do personagem, um muleque sonso, esperto como o pai e mimado como a mãe, mas sem ser uma caricatura desses.

Nem Beiçola, nem Mendonça perderam a importância, eles só aparecem nos episódios que devem aparecer, se eles lotassem de personagens nos episódios ficaria confuso e alguém iria sobrar, sem dizer que eles iriam acabar perdendo o foco, que é falar da família Silva COM os seus vizinhos e não SOBRE os vizinhos.

Katiuscia foi ofuscada pelo elenco, a coitada ainda vai ter que ralar muito pra se desfazer da Lady Kate. Não acho que foi um grande erro a saída de Dona Abigail e Gina, mas queria que elas voltassem pq completam o Beiçola e o Tuco. Bem que a equipe poderia repensar sobre as duas, elas não estão na TV mesmo, só fazem participações ou nem isso. Poderiam voltar pro elenco.

Como vc sabe que ele a chamou de bebada? (kkkk). O que quero dizer é que o Léo Dias, Flávio Ricco, Fabíola Reipert e aquela maioria do R7 não são fontes confiáveis. Quem não briga na rua, no trabalho, com os pais, amigos, etc? Houve um certo exagero em cima disso e a própria Guta já deu uma resposta sobre, ela até explicou com um pouco mais de detalhes. Se eles estão se tolerando ou não, eu não sei (fonte Flávio Ricco neh? kkkkk), mas eles estão mostrando-se profissionais e isso deveria ser aplaudido por nós que gostamos de TV.

O episódio de ontem, apenas mostrou a força que a série AINDA tem. Por conta do episódio, a série foi parar nos trends mundiais (nem a novela das 8 conseguiu isso ontem). Claro que tinha comentários negativos, mas vc via diferença na limitação dos coments negativos (que só sabem falar "já deu o que tinha que dar", uma frase manjada que soltam isso pra qualquer atração) para os positivos (que falavam sobre o conteúdo do programa, que a série melhorou, sobre a série ser a melhor da Globo, sobre entender o pq de estar a muito tempo na TV, que não deveria sair do ar, etc).

CONTINUA...

Carlos disse...

CONTINUAÇÃO

A audiência está ótima em vários estados, mesmo sendo uma série antiga e ainda por cima recebe comentários positivos, como terminar? A própria Marieta disse que terá uma nova temporada em 2013 e que ela pensa no "aqui e agora" e que ela ainda tem vontade de ficar na série (o mesmo já disse o Marco, o Lúcio, a Guta). Será mesmo que o clima está tão ruim assim?

Me desculpe discordar de tudo, mas uma série que mescla drama, humor, romance e no episódio de ontem teve até um clima de suspense, ainda adiciona temas do nosso cotidiano, nos ensina a ter tolerância, a ajudar ao próximo, fala sobre política sem ser didático, fala sobre a maioridade penal, fala sobre superação (isso tudo só nesse ano!!!)... Vc acha mesmo que tem que terminar?

Eles estão em um de seus melhores anos, a essencia que alguns tanto buscam, está nos personagens e os autores, que são os mesmos do início, devem ter pensado nos mínimos detalhes pra essa temporada atual, se não fosse assim, eles não teriam feito, por exemplo, uma piada que o Tuco disse no episódio da semana passada, que eles estavam "voltando ao início, com o Florianinho dormindo no sofá igual ao avô". Mas infelizmente, vejo que alguns poucos, não sacaram esses detalhes, mas fazer o que se muitos desses acham coerente uma mulher instruída descobrir a "magia" da máquina fotográfica após 100 capítulos podendo já ter gravado alguma conversa nos capítulos anteriores? Fazer o que se acham coerente uma mulher peitar a rival que tem provas que podem acabar com a sua vida de 12 anos como madame? Fazer o que se acham coerente uma família ser enganada durante 12 anos dentro de uma mansão em que não existe nenhuma privacidade? (Posso ficar nisso até amanhã, Sérgio kkkkk).

Barbie Californiana disse...

O programa tá ficando fraquinho mesmo, Sérgio, mas é uma pena, pois era um dos programas de humor que eu mais gostava. ;) beijos e linda tarde!

Clau disse...

Oi Sérgio :)
Pois é...já foi bom,mas tudo tem um fim.
Pelo jeito o desgaste é dentro e fora dos estúdios.
Pra mim atualmente,é um programa completamente dispensável.
Abraços!

Kellen Bittencourt disse...

Oii amigo, tá rendendo o post kkk, bom mas acho que o termômetro somos nós o publico, e penso que assim como um atleta, um programa de tv tbém tem que saber a hora de sair de cena, senão perdemos o interesse e o mesmo acaba saindo de cena com uma imagem desgastada, o que deveria deixar um gostinho de "quero mais" acaba deixando um suspiro de alivio por que acabou. Assim como aconteceu com Casseta e Planeta, acho que está mesmo na hora de avaliarem se não é a momento de sair de cena, na minha opinião, já deu mesmo, pelo menos eu já perdi o interesse! Abraçooosss

Fabio Dias disse...

Um dia feliz pra mim será o dia que a Globo anunciar o fim desse seriado que NUNCA gostei! Pasmem!

Fabio
www.ocabidefala.com

Marcos Mariano disse...

Eu sempre assisti esse seriado, mas confesso que também não gostei das mudanças, que foram muitas e na sua maioria irrelevantes, como bem disse no texto, eles tinha que ter encerrado a série, o ter feito mudanças mais sutis, sem mexer tanto na personalidade dos personagens.

Abraços

Mary Miranda disse...

Sérgio, querido!

Está muuuuuuuuito, mas muuuuuuuuuuuito chata mesmo "A Grande Família!" Acho que se conseguir piorar, vai sair do ar com um gosto amarguíssimo de coisa mal feita! rs
Pena eu dizer isso sobre uma série que nasceu vitoriosa, mas o caso é que, alguns vão achar radicalismo meu, que o seriado já mostrou decadência desde a morte de Rogério Cardoso, o pai de Dona Nenê na ficção!... Adorava suas brigas antológicas com o Agostinho e as implicâncias típicas de quem tem certa idade! hehe
Enfim, estou louuuuuuuca pra que saia do ar e eu possa assistir o magnânimo Marco Nanini em outros personagens (ele merece mostrar seus múitiplos talentos!) e a fabulosa Marieta Severo com suas vilãs de novela com seus cacoetes de psicopata!... Pedro Cardoso, por mim, poderia sumir pelo menos por 5 anos e o Lucinho (Lúcio Mauro Filho) poderia voltar bombando com seus personagens cômicos para o "Zorra Total"... Guta Stresser pode se encaixar em alguma novela, como alguma esposa bem neurótica( ela é ótima nisso! rs).
Enfim, para o bem da qualidade, "A Grande Família" terá um ótimo lugar em nossas lembranças, equanto ainda pudermos nos recordar apenas dos bons momentos...


Abração da Mary, amigo!
Adorei, como sempre! :)

Rafael Barbosa dos Santos disse...

Eu adorava mais A grande família, mas já não dá mais pra assistir, muito chato. Pra mim tudo começou a desandar com a saída de Marilda, adorava a personagem e ela e Nene juntas eram hilárias. Também preferia Agostinho pobre, e fazendo suas armações, enfim o programa já deu o que tinha que dar e é melhor encerrar em quanto é tempo!

http://brincdeescrever.blogspot.com.br/

Rita disse...

A grande família de 1900 e tara rá
eu gostei bem mais dessa, hj em dia quase não assisto mais, e teve sim essa mudança, tbém 11 anos no ar acho que não tem mais como escrever coisas boas.
Confesso que a Grande Família já
faz parte de uso Capião da Globo
rsrsrs.
Não deixa de ser um marco na história
Abraços de bom final de semana
Bjuss
Rita!!!!

Rita disse...

Ah eu falo da grande família, qdo era
com Ronald Golias, Renata Fronzi e etc.....

bem la no passado ...

Carlos disse...

Isso é Família Trapo, Rita kkkkkk

A primeira versão da Grande Família era com Jorge Dória e Eloisa Mafalda.

Sérgio Santos disse...

Oi Elvira, pois é, também achei que as mudanças tinham sido bacanas, tanto que até elogiei quando escrevi um texto da nova temporada.

Acho que as mortes do Milani e Rogério foram muito sentidas por todos e os personagens eram hilários. A saída da Marilda também fez perder muito, no entanto, a série tinha conseguido se manter bem com o aumento das participações de Mendonça, Paulão, Beiçola, Gina e Dona Abigail. Agora isso não acontece mais. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Felisberto, muita gente sentiu o desgaste e se antes o programa era um festival de elogios tanto do público quanto da crítica, hoje é exatamente o oposto. Abração.

Sérgio Santos disse...

Oi Lúcia, há quanto tempo não te via aqui! Obrigado pelo comentário. Dona Nenê tá chata, além de tudo. Beijos! =)

Sérgio Santos disse...

Peixe antenado, sem dúvida se manter tanto tempo no ar é para poucos. Com certeza a série ficará marcada na lembrança de todos e merecidamente. Mas o desgaste tá visível. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Paty, muitos pensam como você. Senti muito a morte do Rogério e o seriado sentiu o baque, no entanto, acho que conseguiu se manter muito bem sem ele. Até ano passado, na minha opinião, tudo estava ótimo. Mas em 2012... Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Alfeu, a comparação é interessante. Acho que A Grande Família ficará na nossa memória afetiva, mas é melhor que se encerrem de uma forma bacana e sem tempo para um desgaste maior. Abraço.

Sérgio Santos disse...

Carlos, quando postei o texto me lembrei de você. "Ih, o Carlos vai discordar de tudo!", pensei eu. Acertei em cheio. rs E não tem problema algum discordar.

Sobre o Tuco, não o vejo mais tão atrapalhado assim e sobre a briga, com certeza foi verdade. Flávio Ricco é uma fonte confiável, já os demais citados por você, concordo plenamente, não dá pra botar a mão no fogo. E a própria Guta nunca desmentiu a briga e no início deu uma resposta que, indiretamente, confirma a discussão e o teor da ofensa. Ela disse: "Nunca trabalhei bêbada!". Nem precisava dizer mais nada. Não costumo comentar fofocas e coisas do tipo, mas nesse caso achei necessário.

Apesar de achar que a série se desgastou, não acho uma porcaria. Continua sendo uma boa opção de entretenimento para o telespectador, mas daí a rir como ria antes, já acho mais difícil.

Achei a entrada do Florianinho desnecessária e forçada. Ignoraram a existência da criança por anos (só era citada nas falas e ainda assim bem esporadicamente) e do nada o garoto surge na história. Ficou estranho. Achei a frota de táxis criada pelo Agostinho uma bobagem e que acabou prejudicando o Paulão. Ano passado já tinha, mas não havia tanta influência como agora. Enfim, mas respeito você gostar ainda! Abração!

Sérgio Santos disse...

Oi Barbie, obrigado pelo comentário. Beijos e bom fim de semana! =)

Sérgio Santos disse...

Oi Clau, obrigado pelo comentário. Eu nem acho dispensável, mas o peso da idade acabou se fazendo presente esse ano! Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Kellen, rendeu, né? Nem imaginei que fosse render tanto quando escrevi, pensei até que fosse um assunto meio 'morto'. Nem vamos falar do Casseta & Planeta que ultrapassou todos os limites do tolerável e nem deveria ter voltado com as mudanças bobas que fizeram.

No início achei que eu estivesse de má vontade com a série que tanto gostava até o final do ano passado, mas ao ler críticas e vários comentários parecidos com o meu, acabei vendo que não era o único nesse barco.

Curiosamente, uma das partes mais 'clássicas' de A Grande Família era o término dos episódios com todos falando ao mesmo tempo. Agora nem mais isso tem e ,coincidentemente, Tapas & Beijos adotou essa mesma situação em cada término de episódio. Enfim, talvez seja um sinal que a série de Claudio Paiva irá ocupar o lugar deixado pela Grande Família no futuro. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Fabio, jura que nunca gostou? Puxa, eu amava até o final do ano passado e não perdia um só episódio. Esse ano é que já deixei de ver vários por falta de ânimo. Abração!

Sérgio Santos disse...

Oi Marcos, obrigado pelo cometário. As mudanças tiveram o objetivo de evitar justamente o desgaste, mas o efeito foi contrário. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Mary!!!! Tava sumida, hein? Sim acho radicalismo sobre a morte do Rogério. rs Acho que a série continuou muito boa, embora tenha sentido o baque, claro. O Tia Mala fez uma substituição á altura, mas infelizmente o mestre Francisco Milani veio a falecer também. Mas nos últimos anos, o elenco de apoio vinha sendo de vital importância para a história e deu um fôlego e tanto. Beiçola e Mendonça sempre tiveram boa presença e com a entrada de Paulão, Gina e Dona Abigail tudo ficou ainda melhor. Agora tiraram as duas e isso não teve o menor propósito. Acredito até que Marcia Manfredini (atriz que interpretava Abigail) deva estar desempregada. Natalia Lage entrará em Tapas & Beijos, assim como ocorreu com Andrea Beltrão.

Sobre o destino dos atores caso haja o encerramento, concordo com você. Lucio Mauro Filho e Pedro Cardoso não são grandes atores e não fariam muita falta, mas os demais, todos merecem escalação para novelas. Mas muitos ainda ficarão marcados pelos papéis. Beijão e obrigado pelo carinho! =)

Sérgio Santos disse...

Oi Rafael, obrigado pelo comentário. A saída da Marilda foi outro baque para a série, mas a presença da Dona Abigail conseguiu suprir isso. Se antes Dona Nenê tinha uma melhor amiga, depois ela passou a ter uma maior rival fofoqueira. Sacada ótima. Mas eliminaram isso sem explicações. Aliás, até hoje engoli o fato da atriz Márcia Manfredini nunca ter entrado na abertura da série. Enfim... Abração!

Sérgio Santos disse...

Oi Rita, é verdade, com tanto tempo no ar mudanças são inevitáveis, mas as ocorridas não foram muito felizes na minha concepção. Como o Carlos disse, você deve ter falado sobre "A Família Trapo" que era hilária mesmo. Beijos e bom final de semana.

✿ chica disse...

Tens razão!

É uma pena,Sergio! Eu adorava e me divertia com eles, com a família maluca,rs Agora, tento ver e não aguento mais de 5 minutos. Não tem mais graça.
E os artistas, maravilhosos.O enredo não tá legal! abraços,chica e lindo fds!

Carlos disse...

Eu sabia que vc tava fazendo esse post sabendo que iria discordar. E, aproveitando o momento mãe Dinah, sabia tbm do coment dos demais (sabia que iria rolar um "já deu o que tinha que dar", ou "era melhor com o Rogério Cardoso" kkkk). Hj já aceito melhor essas críticas, primeiro pq cada um tem direito de opinião, segundo pq vejo que boa parte do público ainda gosta (tanto que foi parar nos tts mundiais, não que eu ache que isso seja alguma coisa, como já falei tem gente que posta em questão de segundos sobre uma atração, mas uma coisa é escrever frases ditas pelos personagens ou comentários bobos sobre os personagens, outra coisa é fazer uma conclusão final e teve umas que eu li que são dignas de um programa, no mínimo, bom).

Tuco já mostrou-se atrapalhado no episódio que Nenê foi pra Argentina, no episódio que Agostinho falava com o boneco, quando enganou a mãe do Mendonça. De qualquer forma o Lúcio vem se destacando cada vez mais, seja como Serginho ou como a Maria Bethânia kkkkkk.

Quanto a Flávio Ricco, acho ele péssimo. Um puxa-saco da Globo, entretanto, se eu não me engano, ele que deu a nota da Globo sobre o assunto., de que a briga foi real. E foi. Mas a Guta disse que "não se lembrava o que o Pedro tinha dito exatamente". O "Nunca trabalhei bêbada!" foi por conta das notícias que bombaram nas redes, onde na manchete dizia "Ator chama atriz de AGF de bêbada", logo seria impossível a Guta não dizer isso. Vamos combinar, em 12 anos vc acha mesmo que nunca teve um desentendimento? Vc não acha que levantar esse assunto seria bem "interessante" após a Marieta ter falado que o programa deve acabar no máximo em 2013?

Ainda acho graça neles, e não sou único. E os autores sempre brincaram com o drama.

Li que vc falou de esse ano nem ter mais brigas no final, mas isso já vem ocorrendo faz um tempo, e nem acho um problema, muito pelo contrário. Acho interessante eles terminarem se falando normal sem gritaria, ou comemorando com os vizinhos, ou Florianinho irritando o pai... Quanto a Tapas e Beijos "copiar" isso, nem falo nada desse programa, se não vai render, só falo uma coisa: chupa muita coisa de AGF, mas mesmo assim acho um texto bem dispensável. Tanto é que quase vc nem ouve falar da série. Seria uma pena Natalia Lage ir pra lá (ainda sonho com uma volta dela, junto com a Márcia, acredito que a saída tenha sido por não serem as mais engraçadas, mas eram fundamentais, até pelo tempo que ficaram na série).

CONTINUA

Carlos disse...

CONTINUAÇÃO

Usar uma criança pequena é difícil, ainda mais eles que ficam quase todo dia no PROJAC. Isso de ignorar a criança é bem comum no mundo das séries. Mas o motivo do garoto surgir do nada, era pela cobrança do público. Só que me diga, qual seria a graça de surgir com um garoto de 5 anos? As piadas seriam limitadas. No máximo o público acharia fofinho. Com ele nessa faixa "criança-adolescente" dá pra falar sobre esses dois mundos sem problema, é isso o que estão fazendo.

A frota na verdade só acrescentou o Paulão e a estória em si (o que mais tinha ano passado eram pessoas fazendo piada com "Táxi Carrara ou Carrara Táxi, ainda não decidimos"). Esse ano, a frota continua lá, mas Paulão caminha por todas as áreas como sempre. Ele fica mais ali por conta do seu trabalho, mas ele não está limitado a isso, tanto que ele já foi a um show, foi jantar com Bebel e Agostinho, etc.

Eles estão melhorando de vida através de superações pessoais, e acho isso incrível, acho que cada fase do programa é especial, por isso não tenho preferência. E ver que a própria equipe tenta superar seus problemas, isso é mais incrível ainda (incluo desde a morte do Rogério até a briga explorada de agora). O maior problema, ao meu ver, está no público, acostumado com programas cheios de bordões, "risadas de fundo", humilhações, etc. Acho incrível que um programa tenha feito o oposto e ainda tenha feito sucesso. Ignoro completamente os "críticos profissionais" de plantão, pq a opinião do público diz o contrário. Esse último episódio, por exemplo, não teve apenas elogios do público, mas como saíram notas de jornais por causa do assunto abordado. Que programa de humor de dramaturgia faz isso? Pois é...

Milene Lima disse...

Eu tenho acompanhado pouco, realmente já não me instiga como antes. Amo de viver o Agostinho, pelo menos amava o velho e bom, preguiçoso e cara-de-pau pra caramba.

Mas não é desonra cumprir 11 anos de programa e sair do ar, né? Eles fizeram muito, o ciclo se completou e pronto.

Beijo, Sérgio.

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Bem eu como quem chega não tem muito a dizer. Porém como escritora gosto do programa pelo texto que acho otimo.
Na verdade 1todos' os programa de tevê, estão des gas tados.
Não o que inovar:é fato.
A cada estréia ja se saber que la tras algo melhor foi feito.
Todavia penso que ainda acontecerá alguma revolução antes que
a real escola se estabeleça dentro do que chamamos pos modernismo, que é o que vivemos. A tevê é modernista, não é?

Bjins entre sonhos e delírios
e esses belos versos

"Eu vos direi "Amei para entendê-las
Pois só quem ama pode ter ouvidos
Capaz de ouvir e entender as estrelas.""
(Via Láctea)
Olavo Bilac

Cla disse...

Olá Sérgio,

Para ser sincera eu gostava bastante do seriado, mas com o tempo começou a ficar sem graça o Florianinho é chato, não combina com o humor marcante de Agostinho, a Bebel está chata e o Tuco não é mais aquele folgado que tirava gargalhadas.

Acho que está dando o tempo, já foi muito bom quando tinha o tio, aquela mulher do cabeleireiro que agora faz entre tapas e beijos. Desgaste essa é a palavra exata para o programa.

Um grande beijo, tenha um ótimo fim de semana.

Thallys Bruno Almeida disse...

Gostei do artigo, Sérgio. Na verdade nunca morri de amores por AGF, assistia só algumas vezes, dependendo do episódio. E concordo que após 11 anos, a fórmula cansou e não consigo imaginar o seriado se arrastando por mais tempo. Abç!

Froide disse...

Infelizmente faz um longo tempo que não assisto TV, daí não poder comentar com dignidade, mas pelo que me recordo era um programa bem legal pra ser assistido em família mesmo, o que é raro.

Concordo com você, é preciso saber quando terminar.

Até mais.

Sérgio Santos disse...

Oi Chica, ainda consigo ver alguns episódios, mas outros não. Beijos e obrigado pelo comentário.

Sérgio Santos disse...

Carlos, entendo seu ponto de vista. Não acho o Flavio um puxa-saco, mas ainda que fosse, isso apenas reforça a veracidade na notícia da briga, caso contrário ele nem divulgaria como 'bajulador' (discordo) que é. E com certeza desentendimentos são naturais, até acredito que eles tenham tido vários ao longo desses anos que nem foram divulgados, porém, chamar uma colega de bêbada ultrapassa os limites e isso apenas reforça a coerência de ambos estarem apenas 'se tolerando'. Depois desse tipo de ofensa, uma mera desculpas não resolve. E também convenhamos, Guta não 'lembrar' do que foi dito na briga é um tanto estranho, não? É natural do ser humano jamais esquecer uma ofensa proferida, mas enfim...

Quanto a Natalia, perca as esperanças. Já foi confirmada sua entrada em Tapas & Beijos e até divulgaram uma foto do novo visual dela. Pelo que vi será uma periguete. Ah, também vejo algumas semelhanças na série de Claudio Paiva com A Grande Família, principalmente nesse ano. Mas ainda torço para que reconsiderem e tragam de volta a Marcia Manfredini. Abração.

Sérgio Santos disse...

Oi Milene, claro que não, desonra alguma. A série marcará independente do dia que vier a terminar. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi "Reflexos", gostei do seu comentário. Realmente é difícil inovar algo, mas nem acho que o problema de A Grande Família seja a comparação com a série do passado. Obrigado pelo rico comentário e pelo poema do Olavo. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Cla, também acho aquele Florianinho um mala. Enfim, vamos ver que rumos a série vai tomar daqui pra frente. Beijos e bom domingo.

Sérgio Santos disse...

Oi Thallys, já eu sempre gostei muito. Também não acho que terá uma vida muito mais longa não. Do ano que vem não passa e até esse ano, o fim poderá ser decretado. Aguardemos. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Froide, obrigado pelo comentário. Grande abraço!

Carlos disse...

Depende, a Natália pode ser apenas uma participação, eles ainda não disseram nada. Já até vi o visual, cade vez mais linda \0/. E sim, a Márcia deveria retornar pra infernizar a Nenê.

Depende da ofensa. Teve o "vc não é boa atriz" no meio. Essa acho bem pior do que o "bêbada", até pq a Globo já teria interferido, não? São 12 anos, uma empresa não aceitaria isso, e segundo esses jornalistas ele teria dito que "aguenta ela bebada durante todos esses anos". Essa briga ainda acho que é o de menos, pq ninguém negou, mas não sabemos o "pós-briga". Não sabemos se eles são amigos ou não. Profissionais sabemos que são.

Veja um trecho do yahoo que traduz o que digo:

Mas, então, por qual motivo você escreveu em sua página no Twitter que não suporta mais mentiras? "O que me deixou triste foi o fato de terem inventado que o Pedro disse que eu vou trabalhar bêbada. Isso não existe. No calor do momento, não me lembro de todas as palavras que foram ditas, mas isso ele não falou. Até porque sou muito profissional. Nunca cheguei alcoolizada para trabalhar nem de ressaca. Eu bebo socialmente com meus amigos, claro, mas nunca no trabalho. Se continuarem dizendo isso, vou entrar na Justiça porque essa mentira pode prejudicar minha carreira", respondeu.

E como está relação entre você e Pedro? "Nós discutimos e voltamos a trabalhar logo depois. As gravações não foram canceladas naquele dia como disseram. A gente pode ter divergências, mas somos profissionais. Aliás, hoje (ontem) a gente gravou normalmente", contou.

Sérgio Santos disse...

Mas a própria Natália Lage deu uma declaração dizendo que foi muito feliz na Grande Família e que fechou um ciclo. Por isso descarto a volta dela, Carlos.

Sobre a briga, realmente não há como saber o que realmente aconteceu e nem os detalhes. Eu já tinha lido essa entrevista, mas não lembro em que site. Abração!

Carlos disse...

A tah, disso da Natália não sabia.

É esperar pra ver.
E agora vou esperar pra ver é o post da Nina, isso sim kkkkk.

Abraço.

Sérgio Santos disse...

hahaha Já postei agora! abraço

Felix "Fulton" disse...

Já era hora, afinal de contas eu nunca assisti, mesmo...já vai tarde!

Hudson Nunes disse...

A única coisa que ainda prestava na rede globo, pq vamos respeita Ne ? Só mal exemplos kkk horrível isso sério mesmo palhaçada globo, vamos melhorar Ne , nota zero pra Vcs !