sexta-feira, 31 de agosto de 2012

"Na Moral" encerra sua primeira temporada e prova que terá vida longa na Globo

O tão aguardado programa de Pedro Bial, sonho antigo do jornalista, estreou cercado de desconfianças. As informações a respeito da atração não eram tão esclarecedoras quanto pareciam, e era difícil imaginar o que seria apresentado ao telespectador. Mas logo após a exibição do primeiro "Na Moral", pôde-se perceber que havia estreado uma boa opção para as noites de quinta-feira.


Desde o primeiro programa, foi perceptível a clara preocupação em discutir temas relevantes e de interesse de todos. Já começaram falando do famigerado politicamente correto ---que acabou não sendo devidamente explorado porque dividiram o tema com racismo, preconceito etc --- e o debate gerou muita repercussão nas redes sociais.

Tendo sua primeira temporada encerrada na última quinta-feita (30/08), o "Na Moral" conseguiu levantar questões e pelo menos discutir, nem que seja rapidamente, assuntos úteis como o casamento homossexual, a privacidade dos famosos, e as reformas do Código Penal. Claro que temas
mais bobos como a beleza, o culto ao corpo, e a fama (tema do último programa, com a participação de Xuxa), também foram falados.

Se na estreia, o tempo corrido e a desorganização estavam presentes, nos demais programas estes erros foram amenizados, embora não corrigidos totalmente. Se por um lado resolveram abolir as dramatizações desnecessárias e o excesso de subtemas, por outro, não conseguiram evitar que os debates ficassem superficiais devido ao curto período da atração. É impossível falar sobre assuntos polêmicos em menos de 40 minutos, contando o intervalo comercial.

Entre erros e acertos, o saldo do "Na Moral" é muito positivo. Pedro Bial se mostrou seguro na apresentação e consegue tranquilamente comandar os debates, a plateia, e ainda ter tempo para expor sua opinião. O formato é atraente e a Globo já confirmou uma segunda temporada. Pelo nível de interesse que o programa gerou, é provável que tenha uma vida longa na emissora. Bom para o Bial e bom para o público.

Link relacionado: Na Moral: uma boa surpresa de Pedro Bial

40 comentários:

Thallys Bruno Almeida disse...

Sérgio, também acho que o Na Moral tem um saldo positivo, mas acredito que se mais temas importantes fossem discutidos no lugar dos temas mencionados como bobinhos, tudo seria ainda melhor. Achei os melhores temas os três primeiros (politicamente correto, privacidade e casamento gay). Mas foi bom para que Bial pudesse se livrar um pouco do estigma de eterno apresentador de BBB. A primeira temporada foi bem-vinda e que a segunda seja ainda melhor. Abçs!

Fabio Dias disse...

Uma delicia de programa que foi responsável por eu ir mais tarde pra cama!

Que tenha uma vida longa!
Bial é genial!

O que o Encontro com Fátima Bernardes tem de ruim, o NA MORAL só surpreendeu!!!

Fiquei fã merrrmo! rs

Abraço Sérgio
Fabio
www.ocabidefala.com

Milene Lima disse...

Eu que já adoro o Bial até dizendo bobagem no BBB, imagine então na "praia" dele. Até quando ele ensaia passos de dança sem noção eu adoro.

Ontem eu não vi o programa, porque a minha paciência pra ser baixinha da Xuxa nunca existiu.

Tomara que o programa realmente permaneça na grade.

Beijo, Sérgio.

Barbie Californiana disse...

Ah eu também adorei essa temporada e não vejo a hora de ver a segunda... E apesar de estar com muito sono ontem, fiquei com "palitinhos nos olhos" só para ver a Xuxa... hehee
beijos e tudo de bom

paulo disse...

Mais um programa mais do mesmo. Um apresentador, um entrevistado, um tema, uma platéia... A globo agora deu de criar programas QUASE identicos só pra não deixar na geladeira seus funcionários mais "nobres". Que sono, ZZZZZZZZZZ.

Thairys Moreno disse...

Pra ser bem sincera, o programa não me agradou, e já não via a hora de chegar ao fim,rsrs.
Confesso que esperava mais do programa em si, do apresentador, dos temas abordados e dos entrevistados.
Geraram muita expectativa, e a proposta feita acerca do programa não foi explorada 100%.
Continuou na mesmice de sempre, ninguém fala o que realmente pensa, ninguém discute, ninguém debate de verdade, mais um programa politicamente correto.
Pra mim foi uma decepção!
Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Thallys, obrigado pelo comentário. Os temas mais bobinhos, como mencionei, foram desnecessários mesmo e não gostei dos programas, mas achei os demais muito bons. O tempo é curto, o que acaba prejudicando a abordagem. Vamos ver se na segunda temporada corrigirão esses equívocos. Abração!

Sérgio Santos disse...

Oi Fabio, também fiz questão de ficar vendo o programa mesmo o horário não sendo lá essas coisas. Pensei em fazer uma comparação do "Na moral" com o "Encontro", mas tive preguiça. rsrs Porém, em breve farei. Abração!

Sérgio Santos disse...

Oi Milene, o Bial ficou totalmente à vontade no programa. Bem seguro mesmo. Você não perdeu muito coisa no último programa com a Xuxa. Foi dispensável, principalmente porque ela falou mais do que os demais convidados como Paulo Castelli, Aretha e Arthur Xexeo. Beijos! =)

Sérgio Santos disse...

Oi Barbie, olha, não gosto da Xuxa, mas imagino o quanto que você gostou do último programa. O saldo geral foi bem bacana mesmo. Beijos e bom fim de semana.

Sérgio Santos disse...

Paulo, obrigado pelo comentário. Realmente o formato não é nada inovador e debates sempre tiveram presentes em programa televisivos, mas ainda assim achei uma boa ideia para a programação. Pelo menos foi melhor que Globo Mar. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Thairys, obrigado pelo comentário. Concordo que a proposta não foi 100% explorada, mas até que houve bastante sinceridade em alguns debates, como por exemplo o do politicamente correto e reformas do código penal. Mas entendo perfeitamente você não ter gostado e respeito. Beijos e bom fim de semana!

✿ chica disse...

Sergio, honestamente, nunca assisti esse programa, assim, fica prejudicada minha resposta! abração,lindo fds!chica

Carlos disse...

Olha Sérgio, esse programa tem uma ideia boa, mas que não achei bem aproveitada. Primeiro, acho bem tosco colocar alguem como "DJ" (pq não deixar o convidado em uma "cadeira especial" ao lado do apresentador? Seria bem menos constrangedor). Segundo, aumentar o programa, aliás esse segundo seria a razão do terceiro, dar espaço a tdos, incluindo a plateia. Por ter pouco tempo, tudo fica muito acelerado e as pessoas quase não tem tempo para dar uma opiniao, principalmente quando o tema não é tão simples para ser concluido em poucas palavras.

Esse programa vai ser substituido pelo Amor e Sexo (né?), que sofre do mesmo mal (tempo curto), no entanto no programa da Fernanda isso funciona bem pq o tema é mais "fácil", o mesmo acontece no quadro do Sérginho. Nesses dois casos a rapidez funciona, na do Bial não.

Abraço

Felisberto Junior disse...


Olá!Bom dia!
Sérgio
Amigo... vou direto ao ponto: não gosto do Pedro Bial, portanto, não assisti nenhum programa, então , concordo com a Thairys Moreno! Nada que eu não possa dizer que sua "crítica" está bem feita e fundamentada. Na moral?
Obrigado pelo carinho dedicado ao meu blog! De coração!
Bom final de semana!
Abraços

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Boa crítica, Sérgio. Pedro Bial é um grande comunicador, vários dos temas apresentados despertaram interesse, mas o tempo é curto para os debates se aprofundarem e mais uma vez existe o problema do horário tardio. Também gostei de saber que "Na Moral" terá outra temporada.
Pedro Bial teve mais sorte do que Fátima Bernardes, porque os temas abordados por ele foram mais interessantes, inclusive pelo horário em que o programa vai ao ar.

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Não assisti à programação, não por desinteresse, mas por indisponibilidade devido ao horário.
Sou fã do Pedro Bial. Ele é muito carismático e muito culto. Cheguei a ver pequenas partes, como, por exemplo, alguns dos seus desajeitados passos de dança , mas, por isso mesmo, divertidos. Vi apenas o encerramento ontem e senti a voz do Bial um tanto trêmula no final, talvez de emoção.
Gostei de saber que o programa voltará ao ar e da próxima vez espero ter condições de assistir.
Suas críticas são muito bem feitas e fundamentadas. Parabéns!

Ótimo final de semana.

Beijo.

Clau disse...

Oi Sérgio :)
Assisto no You Tube,alguns fragmentos e posso dizer que adoro.
Acho o Bial talentoso e versátil.
Fiquei feliz em saber que 'Na Moral' irá continuar!
Mas o horário é lastimável;uma pena bons programas passarem tarde.
Bjs!

Rita disse...

Eu adoro o Bial, acho ele um apresentador maravilhoso, seja em qualquer área, e´é bom mesmo
tomara que que continue sendo sempre o melhor
Abraços de bom final de semana

Jeanne Geyer disse...

acho que a globo não facilitou nada para o Bial que é excelente em tudo o que faz. um programa tarde da noite, nem todos podem assistir, com pouco tempo para discutir assuntos sérios. comparando com a Fátima Bernardes que tem um tempo enorme, famosos ajudando no ibope, e uma baita estrutura. É uma pena, espero que se voltar, o Na Moral venha com o respeito que merece. beijos

João Camargo disse...

Sinceramente não gosto do Bial. O programa é superficial e raramente o tema é aprofundado.Os temas-problemas são muito complexos para serem discutidos em menos de uma hora. Cheguei a ver alguns temas e percebi que os entrevistados sempre são "cortados" ao apresentarem suas opiniões.No geral a ideia é boa, mas não deixa de ser superficial.

Narinha disse...

Pra mim, o programa foi uma grata surpresa.Não acho possível nem desejável o "aprofundamento" nem a escolha de temas menos "bobinhos".Descaracterizaria completamente a proposta de uma atração leve que levantasse questões sob diferentes pontos de vista sem maiores pretensões de passar conclusões.Pedro Bial deixa claro que curte muito televisão como entretenimento,pura diversão embora não abra mão de fazê-lo de forma inteligente.Que venha a nova temporada e que seja mais longa.

Luiza disse...

Olha,Sergio, só perdi o do casamento das meninas por ter compromisso.Gostei de todos os demais.Achei simpática a ideia do DJ com seleção muito boa da trilha de acordo com o tema.O horário não permite um programa sisudo de temas polêmicos levados a discussão enfadonha de mestres acadêmicos.Sergio Besserman foi perfeito em levantar aspectos sérios da questão discutida sem enfadar o telespectador.Não desejo essas mudanças de o quê e como levar ao ar.Só mesmo quanto á duração do programa tenho críticas

Marcos Mariano disse...

Sinceramente eu esperava mais desse programa, por ser o Bial que apresenta, e pela proposta do programa ser debater assuntos tabus que normalmente não se fala na TV.

Concordo com o comentário do João Camargo quando disse que o programa é superficial e raramente o tema é aprofundado.Também acho que os temas são muito complexos para serem discutidos em menos de uma hora. E o fato dos entrevistados sempre serem cortados, eu também percebi isso.

Abraços

Sérgio Santos disse...

Oi Chica, tenha um ótimo domingo e obrigado pelo comentário. bj

Sérgio Santos disse...

Oi Carlos, acho a ideia do Dj interessante pelo deboche em si. É um alusão a essa quantidade gigantesca de ex-bbbs e subcelebridades se 'profissionalizando' nessa profissão de dj.

Sobre o tempo, concordo que acaba atrapalhando a profundidade dos debates e deixa tudo muito superficial. A plateia deveria ter uma participação mais ativa mesmo.

Mas ainda assim acho que os acertos são maiores que os erros. E, sim, Amor & Sexo irá substituir o Na Moral que estava substituindo o Globo Mar. Abração!

Sérgio Santos disse...

Oi Felisberto, eu que agradeço. Sim, eu me lembro bem que você não gosta do Bial e imaginei que por causa disso você não assistiria ao programa. Obrigado pelo comentário e elogio. Abraço.

Sérgio Santos disse...

Oi Elvira, obrigado. O Bial é um grande comunicador mesmo e esse programa foi um baita acerto, mas infelizmente o tempo curto atrapalha. A segunda temporada é muito bem-vinda. Realmente ele teve bem mais sorte que a Fátima. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Vera, obrigado pelo carinho de sempre. A voz dele ficou embargada porque sentirá saudades do programa e deu para perceber que era mesmo a realização de um sonho pra ele. Beijos e bom domingo.

Sérgio Santos disse...

Oi Clau, que bom que você vê pelo You Tube. Gosto muito do Bial, mas o horário do Na Moral não é nada agradável para quem precisa dormir cedo. Beijos e obrigado pelo comentário.

Sérgio Santos disse...

Oi Rita, compartilho da sua opinião e não é por acaso que soube conduzir tão bem o BBB, por exemplo. Beijos e obrigado pelo comentário.

Sérgio Santos disse...

Oi Jeanne, na verdade a grade da Globo é repleta de programas e acaba ficando difícil de abrir mão de um para colocar outro. Talvez por isso a emissora tenha criado mais essa 'seção', depois da segunda leva de seriados, às terças e quintas. Mas mesmo a Fátima tendo mais privilégios, o Na Moral recebeu bem mais elogios e audiência. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi João, obrigado pelo comentário. Também reparei nesses cortes, às vezes do próprio apresentador, pela questão do tempo, e outras pela própria edição do programa.

A curta duração acaba prejudicando o debate, sem dúvida. Respeito sua opinião a respeito do Bial. Abraços! :)

Sérgio Santos disse...

Oi Narinha, obrigado pelo comentário. Também torço para que a segunda temporada seja mais longa, embora ache que terá a mesma duração que a primeira. Os temas bobinhos às vezes são inevitáveis mesmo. rs Beijos e bom domingo.

Sérgio Santos disse...

Oi Luiza, obrigado pelo comentário. Também gostei da participação do Sérgio no debate. Acho que um aprofundamento de alguns temas espinhosos seria interessante, mas por causa do tempo fica impossível. Beijos e bom domingo. :)

Sérgio Santos disse...

Oi Marcos, obrigado pelo comentário. A questão dos cortes e da duração precisam ser revistos nessa segunda temporada. Espero que esses erros sejam corrigidos, embora, confesso, não tenho muitas esperanças.

No meu caso já foi o oposto: não esperava nada pelo programa e me surpreendi com as chamadas e com o conteúdo. Abração!

Bia Hain disse...

Oi, Sérgio, porque será que a temporada foi tão curta? Eu gostava dos temas nas chamadas comerciais, mas infelizmente não tive a oportunidade de assistir ao programa inteiro. Fica para próxima. Um abraço!

Sérgio Santos disse...

Oi Bia, pois é, também não entendi. Talvez não tenham acreditado muito que fosse dar certo e só aceitaram produzir esse pequeno número inicialmente. Acho que Amor & Sexo não precisava voltar ainda nesse ano. Beijos.

Carlos disse...

Acredito que a temporada foi curta pra não cansar a imagem do Bial, que virá com mais um BBB. É, haja saco... kkkkk

Sérgio Santos disse...

Faz sentido, Carlos. Não havia pensado nessa possibilidade! rs