terça-feira, 3 de abril de 2012

Melhores do Ano faz justiça na maioria das premiações

A décima-sexta edição do "Melhores do Ano" foi exibida no último domingo no "Domingão do Faustão". Em relação ao formato da premiação, não vimos nada de novo. Fausto Silva e suas bailarinas estavam vestidos da maneira elegante de sempre, os concorrentes aguardavam os resultados em outro estúdio, os premiados iam ao palco e agradeciam a honraria alcançada, e no final eram exibidas imagens de todos recebendo seus troféus enquanto tocava "We are the champions", do Queen. Enfim, nada que mereça ser comentado. Também não há necessidade de se falar sobre o fato desse prêmio ser somente entre as produções da Globo. Sempre foi assim e é um direito da emissora. Porém, esse ano não houve tantas injustiças como costuma ocorrer nesses eventos.


Foi um prazer ver Cássia Kiss Magro recebendo o prêmio de 'Melhor Atriz Coadjuvante'. Dulce virou a protagonista de "Morde & Assopra" graças ao talento da atriz e até então ela só havia recebido um único prêmio. Deborah Secco e Julia Lemmertz estavam concorrendo. Na minha opinião, Ana Lucia Torre deveria estar no lugar de Deborah. Tia Neném foi uma ótima personagem de "Insensato Coração" e ela brilhou muito mais que Nathalie, uma cópia de Darlene de "Celebridade".

Domingos Montagner ganhou, merecidamente, como 'Ator Revelação'. Após perder
o "Prêmio Extra" (evento de um jornal carioca) para Chay Suede, de "Rebelde", por causa das fãs adolescentes que votam incessantemente na internet, agora fez-se justiça. Outro ator que mereceu o troféu foi Marcelo Serrado, pelo Crô de "Fina Estampa". O mordomo foi um dos poucos acertos da novela e fez um sucesso estrondoso. Sem dúvida o melhor papel de sua carreira.

Gabriel Braga Nunes ganhou na categoria "Melhor Ator". O vilão Léo, de "Insensato Coração", foi um grande personagem e todo o reconhecimento que Gabriel vem tendo é justo. Porém, foi lamentável ver que Bruno Gagliasso e Rodrigo Lombardi estavam concorrendo com ele. Rodrigo teve um bom desempenho em "O Astro", mas o que falar de Marco Ricca vivendo Samir Hayalla? Marco foi ignorado em todas as premiações até agora. Bruno muitas vezes exagerava em "Cordel Encantado", com o seu impiedoso Timóteo Cabral. Mas, ao menos, venceu o melhor entre os três.

Como "Melhor Comediante" eram duplas que concorriam. Ganhou Rodrigo Sant`Anna e Thalita Carauta, responsáveis pelo sucesso de Valéria e Janete do "Zorra Total". Andrea Beltrão e Fernanda Torres, ao lado de Marcius Melhem e Leandro Hassum, acabaram levando a pior. Rodrigo e Thalita são talentosos e mereceram , porém, o quadro está extremamente repetitivo e já perdeu a graça. Portanto, em minha opinião, Andrea e Fernanda mereciam pela diversão que nos proporcionaram  em "Tapas & Beijos".

Jesuela Moro foi a "Melhor Atriz Mirim". Impossível contestar. A Júlia de "A Vida da Gente" conquistou a todos. E falando na obra de Lícia Manzo, é lamentável ver que a trama foi praticamente esquecida por todas as premiações referentes ao ano passado. É inadmissível que Ana Beatriz Nogueira, Marjorie Estiano, Fernanda Vasconcellos e Nicette Bruno não sejam reconhecidas pelo show que deram. O "Troféu Imprensa" (cuja crítica você lê aqui ), inclusive, não mencionou absolutamente nada referente à novela.

As injustiças da noite ficaram por conta das premiações de Lilia Cabral como "Melhor Atriz" e Giovana Lancelloti como "Atriz Revelação". Ambas foram muito bem em seus respectivos trabalhos em "Fina Estampa e "Insensato Coração", porém, Glória Pires se destacou muito mais como a Norma e Tainá Muller idem, vivendo a arrogante Paula, ambas da recente novela de Gilberto Braga e Ricardo Linhares. E é importante ressaltar que Christiane Torloni e Bruna Linsmeyer não deveriam ter sido indicadas como concorrentes em cada uma das respectivas categorias citadas. Tereza Cristina não foi um dos melhores trabalhos da atriz, apesar do sucesso da personagem, e Bruna não se saiu bem na sua primeira novela após participar da série "Afinal o que querem as mulheres?". Ana Beatriz Nogueira e Regina Duarte mereciam concorrer com Glória no lugar de Lilia e Christiane. Já Bruna Spínola e Jurema Reis poderiam estar no lugar de Linsmeyer. Uma ou outra. Ambas se destacaram em "Morde & Assopra", de Walcyr Carrasco, como Abelha e Maria João.

As categorias musicais não serão comentadas aqui, mas achei justo Paula Fernandes ganhar de Ivete Sangalo como "Melhor Cantora", uma vez que seu nível vocal é infinitamente superior. Ver Seu Jorge perder para Luan Santana foi incompreensível, porém, as votações dos fã-clubes acabam prevalecendo.

O programa especial "Melhores do Ano" continua sendo um dos poucos atrativos do "Domingão do Faustão", ao lado da "Dança dos Famosos". A edição de ontem apenas comprovou isso e, coincidentemente, alcançou 19 pontos de audiência, o índice mais alto da Globo no último domingo. Agora resta esperar o do próximo ano.

Obs: é óbvio que esse texto, sobre as 'justiças' e as 'injustiças' a respeito das premiações, reflete única e exclusivamente a minha opinião, como já mencionei no post.

Link relacionado: A consagração de Regina Duarte

12 comentários:

Cicero Edinaldo disse...

olá! assisti ao Troféu. Gostei de algumas premiações. MERECE DESTAQUE A PREMIAÇÃO DE FÁTIMA BERNARDES E DOS HUMORISTAS DO ZORRA TOTAL: SIMPLESMENTE EMOCIONANTE

Sérgio Santos disse...

Oi, Cicero. Acabei não citando a Fátima Bernardes, e você fez bem em lembrar. Foi bem bacana mesmo. Rodrigo se emocionou muito na hora de receber o troféu. Thalita 'segurou as pontas' na hora. Obrigado pelo comentário. Abraço!

Thallys Bruno disse...

Sérgio, a vitória de Paula Fernandes foi justa, até pelo sucesso comercial de seu cd/dvd ao vivo, mas discordo um pouco no seguinte: não acho o nível vocal da Paula tão superior ao de Ivete Sangalo assim não. Porém, como ambas as vozes me agradam e as considero ótimas, acredito que é mais questão de gosto pessoal mesmo.

O verdadeiro problema de Ivete no MdA é o fato de ela ter concorrido e vencido muitas vezes, o que caberia a torná-la hors-concours. E Ana Carolina, igualmente ótima, não se destacou tanto nesse ano de 2011.

Eu indicaria:
- Marco Ricca no lugar do Gagliasso
- Zezé Polessa em vez da Deborah Secco
- Marcos Caruso em vez do Marcelo Novaes
- Luana Martau ou Maria Eduarda ao invés da Bruna Linzmeyer
- João Fernandes no lugar do Gabriel Pelícia.
- Sandra Annenberg em vez da Patrícia Poeta.

Regina Duarte merecia também, mas acredito que não a colocaram devido ao Troféu Mário Lago, ganho por ela ano passado. Se bem que posso estar enganado.

Pelo menos dessa vez tivemos mais vencedores merecidos em comparação ao ano passado, por exemplo. E todos se comportaram de forma exemplar, não ignorando nenhum concorrente, como Cláudia Raia fez com Nathalia Dill ano passado.

Thallys Bruno disse...

PS: Me corrigindo, Zezé Polessa ficaria no lugar da Júlia Lemmertz (mesmo ótima, não teve o papel valoriado). E Ana Lucia de fato tinha que estar no lugar da Deborah.

Thallys Bruno disse...

*valorizado

Sérgio Santos disse...

Thallys, obrigado pelo comentário. É verdade, me esqueci da Maria Eduarda que foi excelente em A Vida da Gente como a Nanda. Gostei das suas indicações. Concordo. Você sabe que não morro de amores pela Ivete. rs Abraço!

Sissym disse...

Querido amigo,

Eu saí de lá e estou otima com minha decisão. Estava muito bem no ranking, mas as confusões no ar (nunca me envolvendo) me causavam incomodo. E muito mascaramento.

Eu estou como cantora de banda, parti para voo solo! kkkkk
E estou adorando isso! Não me arrependi! Está valendo!

Beijos

Jeanne Geyer disse...

Olá, não assisti à premiação porque fico irritada com a história da Rede Globo premiar apenas seus atores muito embora seja um direito como disseste. A globo apesar da ótima qualidade da programação tem muitos cacoetes irritantes, um deles é a falta de renovação do quadro de algumas figuras importantes como o faustão por exemplo. imagino que o ibope seja imenso para justificar tanto tempo no mesmo programa dizendo as mesmas piadas e interrompendo os seus entrevistados a toda a hora.
assisto sempre a novela da 21:00, fantástico e programas de humor, o restante não dá mais pra aguentar, é muita repetição.
gostei daqui, um abraço

Unknown disse...

Concordo com tudo!!!!!

Sérgio Santos disse...

Jura, Sissym? Tudo bem, né, fazer o quê? rsrs Que bom que tá tudo bem! Beijão!

Sérgio Santos disse...

Oi, Jeanne. Obrigado pelo comentário. Que bom que gostou daqui. É simples, mas limpinho. rs Pouca coisa se aproveita do Domingão do Faustão. Entendo o seu ponto de vista. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Unknown, que bom! Abraço e obrigado pelo comentário!