segunda-feira, 23 de maio de 2016

Os vencedores da 58ª edição de um obsoleto "Troféu Imprensa"

A 58ª edição do "Troféu Imprensa" foi ao ar neste domingo (22/05), tendo Silvio Santos como o grande protagonista, fazendo jus aos anos anteriores da premiação, que contou com praticamente o mesmo time de jurados já conhecidos das outras edições: Sônia Abrão, Leão Lobo, Décio Piccinini, Flávio Ricco, Ricardo Feltrin, José Armando Vanucci, Cristina Padiglioni, Nelson Rubens, entre outros. O esquema de votação seguiu da mesma forma equivocada (selecionando apenas cinco jurados por categoria) e a escolha dos finalistas se mostra a cada ano mais absurda por conta do método utilizado (votos pela internet).


Portanto, fica claro o quanto que a premiação perdeu a sua relevância ao longo do tempo, não conseguindo evoluir e ficando estagnada. Até porque uma das poucas mudanças feitas durante os últimos dez anos, por exemplo, foi justamente a seleção dos finalistas por escolha popular, conseguindo deixar o conjunto ainda pior e mais injusto. Afinal, é natural que o produto ou o artista que tenha fãs mais dedicados seja beneficiado com larga vantagem. E é exatamente isso que acontece. Vide, por exemplo, Alexandre Nero ter como concorrentes na categoria de Melhor Ator Caio Castro e Guilherme Winter (cujos desempenhos foram apenas medianos).

Ou seja, embora costume ser considerado mais justo por abranger todas as emissoras, o "Troféu Imprensa" insiste em manter falhas nas votações que já deveriam ter sido corrigidas há tempos. E outro fato que comprova a obsolescência da premiação é a categoria Melhor Programa Infantil. Todas as emissoras abertas já extinguiram seus eventos infantis e a única emissora que ainda mantém é justamente o SBT. Não por acaso o "Bom Dia e Cia" ganhou a estatueta mais uma vez, pois seus concorrentes eram de bem menos relevância ---- "Mundo Disney" (formato comprado de fora pelo mesmo SBT) e o ótimo "Cocoricó" (que deixou de ser produzido há um bom tempo) .
Qual a necessidade de se manter uma categoria como essa nos dias de hoje? Entretanto, apesar de todos os problemas que a emissora segue ignorando, algumas vitórias foram justas, ainda que alguns finalistas não tenham feito por merecer tal honraria.


"Verdades Secretas", por exemplo, ganhou como Melhor Novela merecidamente. Afinal, foi um trabalho primoroso de Walcyr Carrasco e Mauro Mendonça Filho, se consagrando como o maior fenômeno de 2015. Ela concorreu com "Os Dez Mandamentos", outro grande sucesso, mas "Cúmplices de um Resgate" não merecia estar concorrendo com as duas. A novela infantil do SBT é bem produzida e merece a boa audiência, porém, as primorosas "Sete Vidas" e "Além do Tempo" não poderiam ter sido ignoradas. Aliás, ainda sobre a trama de maior êxito da faixa das 23h da Globo, Camila Queiroz foi a justa vencedora na categoria Revelação. Ela deu um show como Angel e estreou com o pé direito. Todavia, a atriz concorreu com Wesley Safadão e Renato Livera (Simut, de "Os Dez Mandamentos"). O próprio Ricardo Feltrin demonstrou indignação.


E Grazi Massafera faturou o troféu de Melhor Atriz, outra categoria onde a justiça foi feita. Seu trabalho em "Verdades Secretas" impressionou pelo grau de entrega e a drogada Larissa entrou para a galeria de grandes personagens da teledramaturgia. Giovanna Antonelli era outra indicada e também merecia pela Atena de "A Regra do Jogo", porém, Larissa Manoela (que está ótima em "Cúmplices de um Resgate") deveria concorrer como Atriz Mirim (categoria que nem existe no prêmio, lamentavelmente), ao invés de ocupar o lugar que deveria ser de Irene Ravache, Alinne Moraes, Cássia Kiss, Débora Bloch, Marieta Severo, Drica Moraes e tantas outras grandiosas atrizes absurdamente esquecidas.


Já a categoria Melhor Ator foi a mais sem critérios de todas. Alexandre Nero, Caio Castro e Guilherme Winter foram os finalistas e Guilherme foi escolhido pelos jurados como vencedor. É lamentável que Domingos Montagner tenha sido ignorado, após seu grandioso trabalho em "Sete Vidas", assim como vale questionar as ausências de nomes como Tony Ramos, José de Abreu e Tonico Pereira (todos por "A Regra do Jogo"), Luiz Carlos Vasconcelos ("Além do Tempo"), Zécarlos Machado ("Os Dez Mandamentos" e "Além do Tempo"), entre outros mais qualificados que Caio e Guilherme, cujos desempenhos foram apenas medianos em "I love Paraisópolis" e "Os Dez Mandamentos", respectivamente.


Outro absurdo foi o esquecimento do "Tá no Ar", o melhor humorístico da atualidade, na categoria Melhor Programa de Humor. "A Praça é Nossa" foi a vitoriosa e concorreu com o desgastado "Pânico na Band" e "Tapas & Beijos", que é seriado e não programa de humor. O equívoco da seleção dos finalistas também pôde ser observado em Melhor Jornal. "Jornal Nacional" foi o vitorioso, concorrendo com "SBT Brasil" e "Cidade Alerta", mas a atração da Record não é jornal e sim um formato policialesco, assim como o "Brasil Urgente", da Band, por exemplo. Mais um erro da votação na internet, que seleciona esses finalistas. O mesmo problema foi observado na categoria Melhor Jornalístico: "Conexão Repórter" foi o merecido vencedor e nem poderia ser diferente, pois os concorrentes "Domingo Espetacular" (Record) e "Fantástico" (Globo) são revistas eletrônicas. Por que o "Profissão Repórter" não estava selecionado? Sem lógica.


Ricardo Boechat foi o ganhador como Melhor Apresentador de Jornal e fez por merecer, pois é um excelente âncora do "Jornal da Band". Porém, repetindo o erro de outras categorias, não merecia ter concorrido com Marcelo Rezende ("Cidade Alerta") e Raquel Scherazade ("SBT Brasil"). Ele não apresenta um jornal na Record e no lugar dela deveria estar Monalisa Perrone, Sandra Annenberg ou Evaristo Costa. No quesito Melhor Apresentadora, mais injustiças: Patrícia Abravanel, Eliana e Sabrina Sato foram as finalistas. A filha de Silvio ganhou e nem ele achou justo, comentando que ela era muito mais agradável fazendo reportagem de rua. Eliana era mais merecedora entre as indicadas, mas foi um absurdo Monica Iozzi e Fernanda Lima não terem sido selecionadas. Uma roubou a cena no "Vídeo Show" e a outra novamente se destacou no "Amor & Sexo", além do "SuperStar".


Os demais ganhadores foram: Ivete Sangalo como Melhor Cantora (Anitta e Ludmilla concorrentes); "Programa do Jô" como Programa de Entrevista ("Marília Gabriela Entrevista" e "The Noite" concorrentes); Celso Portiolli como Melhor Apresentador (Luciano Huck e Rodrigo Faro concorrentes) ---- Silvio Santos, neste caso, deveria concorrer sempre e ganhar sempre ----; Luana Santana como Melhor Cantor (Anderson Freire e Lucas Lucco concorrentes); e "Programa Silvio Santos" como Melhor Programa ("Altas Horas" e "Programa Eliana" concorrentes) ---- a votação nessa categoria, inclusive, foi secreta pela primeira vez.


O "Troféu Imprensa" ----- que apresentou este ano alguns bons vencedores em meio a muitas injustiças em várias categorias ----- segue sendo um bom programa de entretenimento, mas como premiação já não é mais o mesmo há um bom tempo. Obsoleto, sem relevância e com esquemas de votação completamente equivocados, o formato necessita urgentemente de mudanças. Mas não parece haver uma preocupação a respeito, o que é de se lamentar. Portanto, enquanto as alterações não são feitas, o prêmio, que já foi considerado o Oscar da televisão brasileira, seguirá funcionando apenas como passatempo para o telespectador, deixando o que realmente importa de lado.

42 comentários:

Paula disse...

Eu não vi, mas espera. O Guilherme Winter ganhou do Alexandre Nero? Caio Castro concorreu? É uma piada, né? Fala pra mim que vc tá brincando, por favor.

Anônimo disse...

Só valeu pelo Silvio Santos e as vitórias de Verdades Secretas. O RESTO JOGA FORA!

Clara disse...

Concordo com todas as suas observações bem colocadas. Concordo também com as justas vitórias de Verdades Secretas, Grazi e Camila. E não ter Tá no Ar como humorístico, Monica Iozzi como apresentadora e todos esses ótimos atores mencionados por você como Melhor Ator foi uma vergonha.

Cleanskin disse...

As inovadoras ideias seriam:

1. O Programa fosse nas Noites de Sábado, para que a audiência não fosse tão afetada;
2. O Programa fosse Ao Vivo, para fazer uma votação por telefone fixo, para dar o Troféu Ao Vivo;
3. Além da Votação por telefone fixo, pelo júri e internet, as votações poderiam ser feitas pelo App do SBT e por SMS;
4. Todas as categorias, teriam 5 indicados, para que a votação fosse mais justa;
5. Os jurados seriam 10: 5 dos atuais, que são veteranos e 5 seriam jovens, os aprendizes;
6. A apresentação seria no Estilo Teleton: Em cada categoria, um apresentador diferente. Os apresentadores só não participariam da Categoria em que ele faz parte. Ou seja, o Gentilli apresentaria o Infantil, mas não o de Melhor Programa de Entrevistas;
7. Cada júri teria até 30 segundos para escolher o seu preferido.

Cleanskin disse...

O que é mais chato, é que parece que os jurados só escolhem algum indicado porque estão sendo bajuladores. Por isso, acho que os jurados teriam que mudar um pouco.
Eles demoram demais para dar o voto, o que faz o programa ser chato e demorado. Por isso, acho que os jurados teriam que mudar um pouco.
E demoram demais para dar o voto, o que faz o programa ser chato e demorado. Os novos jurados poderiam ser, até agora, Beraldo do Portal 4 e o Thiago Rocha.

Cleanskin disse...

Existem dezenas de programas infantis na TV aberta. REDE NGT, TV CULTURA, TV CULTURA, TV DIÁRIO, SBT, REDE TV, entre outros. Queria saber: por quê, os programas infantis regionais não entram nessa concorrência do troféu imprensa. somente os da globo, sbt?

Cleanskin disse...

Deveria ser televisada apenas a premiação, como é nos EUA no Grammy, Emmy, Tony, Oscar etc... Votação deveria ser secreta, se esse programa fosse ao vivo pois teríamos a certeza de quem realmente merece esse troféu. por isso, tem-se que melhorar para atingir o melhor, na visão dos telespectadores. Mas, pelo menos, é mais democrático que o troféu do Faustão. Que só premia pessoas ligadas à Globo.

Anônimo disse...

Quero saber se o troféu imprensa só tem jurados viciados em novelas decadentes como Verdades Secretas da rede Globo. Me convidem para ser jurada. Não aguento mais aqueles jurados sem coragem de não votar em roteiros péssimos que estão na rede Globo, os bons estão indo investir suas carreias na concorrência e, estão crescendo profissionalmente.Exemplo: Que Sete Vidas foi esquecida como a melhor novela e que os jurados fizeram uma verdadeira lambeção de saco com Verdades Secretas, argh!

Matheus Nogueira disse...

Sérgio,o ´´Troféu Imprensa´´este ano foi RIDÍCULO,com as mesmices de sempre,os mesmos jurados de sempre,e os mesmos equívocos,afinal tá mais do que na hora de reformular essa premiação.

Felisberto N. Junior disse...

Olá,Sérgio...é como vc escreveu no final da boa análise, o troféu perdeu a sua relevância , com critérios duvidosos e serve mesmo como um programa passatempo,principalmente pelas "pérolas" ditas pelo Silvio Santos e nessa edição foram duas para a Paula Fernandes. Agora,entre outras/os, achei muito justa a premiação para o Ricardo Boechat , excelente e conceituado profissional.
Boa semana, belos dias,abraços!

Pâmela disse...

Que esse "Troféu Imprensa" seja lembrado pelas vitórias de VS, Camila e Grazi. Também achei um absurdo não colocarem a Fátima Bernardes pra concorrer como melhor apresentadora, ela manda muito bem no Encontro.

Anônimo disse...

Só faltou o Sérgio Marone concorrer como Melhor Ator também pra completar a palhaçada.

Matheus Nogueira disse...

Sérgio,a Larissa Manoela não tem um futuro só como atriz,mas também como cantora.já tem um CD lançado o álbum´´Com Você´´,produzido por Arnaldo Saccomani,e faz shows Brasil afora.em Dezembro,ela tem um show agendado na Disney em Orlando(EUA),esse show na Disney será um divisor de águas na carreira da Larissa?por quê?abraços

Lulu on the sky disse...

Esse prêmio é uma verdadeira piada, pois há uma confusão tão grande na escolha dos indicados que nem o público leva a sério.
Big beijos
Lulu on the sky

obs: to esperando seu e-mail

F Silva disse...

Alguns pontos a comentar...

Tanto o "Domingo Espetacular" quanto o "Fantástico" são programas jornalísticos sim, pois uma revista, tanto eletrônica como impressa, são produzidas por jornalistas e devem conter um mix de entretenimento, informação, reportagens, documentários, notícias, entrevistas e etc. Muita gente se equivoca ao conceber o jornalismo apenas como reportagens ou notícias mais sérias. Aliás, o "Fantástico" já ganhou vários prêmios nessa categoria. Agora, programas como "Globo Repórter", "Conexão Repórter", "Profissão Repórter", "Repórter Record", são jornalísticos com reportagens pautadas num temário mais delimitado a cada programa.

Uma informação:
Em sua essência original, o "Trofeú Imprensa" é um prêmio dos jornalistas, daí o seu nome, dado a diferentes categorias eleitas por votação popular. Inicialmente eram distribuídos questionários entre as classes A, B, C e estudantes universitários, os três mais votados em cada categoria eram submetidos a votação de 11(onze) jornalistas(imprensa). Me parece que o esquema seletivo mudou, foi abolido os formulários, e a seleção é feita pela internete, diga-se pelo site do SBT e pelo MSN, o que resulta em todas essa aberrações que vemos a cada ano. Isso porque, apenas um tipo de público específico tem o hábito de navegar nesses tipos de enquete.

Mais ainda assim, há uma contrassenso no resultado dos finalistas: como que um programa tão popular como o "Tá no Ar" não aparece? Como que uma Fátima Bernardes que faz um grande sucesso nas redes não aparece? Como que novelas que tiveram muito mais audiência e repercussão que "Cúmplices de um Resgate" não aparece? E por aí vai...

É bom lembrar que o "Troféu Imprensa" não é um prêmio do SBT, mas sim um prêmio da imprensa que poderia ser produzido e exibido por qualquer emissora. A grande questão é que a única emissora que se interessou ao longo de todos esses anos foi o SBT, daí o advento de todos esses problemas pontuados no post.

É fato que o Sílvio Santos é o melhor apresentador e animador de todos os tempos. Ele é imbatível. Mas vejo que sua presença na apresentação influencia, em muitos momentos, os jornalistas na bancada. Isso é muito evidente.

Você diz, no post, que ele deveria concorrer e ganhar sempre. Depende. O Troféu não deve ser dado ao melhor do Brasil em cada categoria e sim, ao profissional que mais se destacou no ano em questão. Roberto Carlos, Sílvio Santos, Fernanda Montenegro, Hebe Camargo, que sempre foram considerados os melhores do Brasil em suas respectivas categorias, já perderam o prêmio para outros que tiveram maior destaque e isso, nos melhores anos dessa premiação.

Acredito que uma possibilidade de mudança no "Troféu Imprensa" só haverá quando o mesmo sair da batuta do Senhor Abravanel, mas isso eu acho muito difícil de acontecer. O mais provável será a sua extinção, afinal já existem muitos bons prêmios por aí.

Um forte abraço...

Cleanskin disse...

Eu pensei melhor que deveriam ser 15 representantes da imprensa: 5 jornalistas que falam de televisão, 5 que falam do entretenimento e 5 da publicidade e propaganda (já que há uma categoria de melhor comercial, que por sinal, foi ignorada nessa edição mesmo com a escolha ter sido feita na internet). E quando estivesse numa categoria de TV, só os que são "especialistas" em TV comentam e assim vai. O ponto de ser 5 indicados e de ser Ao Vivo mantenho.
A questão de ser no sábado penso que deve fazer isso porque TENTE, INVENTE,FAÇA ALGO DIFERENTE. KKKKK

Anônimo disse...

Crítica bem relevante e pertinente, e que realmente reflete a realidade de uma premiação consagrada, mas de relevância e credibilidade questionáveis.
E é uma pena, porque é uma premiação que, se fosse bem formulada e esquematizada, seria mais respeitável.
Algumas sugestões do pessoal e desta matéria poderiam ser consideradas numa futura reformulação (que de preferência aconteça já na próxima edição).
A parte mais esquisita do programa foi a votação do melhor programa de auditório: todos os 10 (ou 12, nem lembro) votaram naquela categoria numa urna mas nas outras só 5 escolheram. Constrangedor foi o Silvio contando os votos no final do programa e dava "Silvio Santos", Silvio Santos". Ela ficou até sem-graça, mas curiosamente ele fez algo que não fazia há anos quando caía ele como melhor apresentador ou o seu programa como o melhor: agradecer os jurados.
Outro momento constrangedor foi a vitória do "Conexão Repórter" como melhor programa jornalístico. Todos os cinco que votaram detonaram as opções mal encaixadas na categoria, evidenciando uma falha da produção que não deveria acontecer. Diante disso, o Silvio anunciou a vitória unânime do programa da casa com cara fechada, meio sem-graça.
Achei interessante os jurados ressaltarem, na categoria "melhor programa infantil" o fato de que "Cocoricó" ganhou mas não por todos os méritos já que apenas reprises deste foram veiculadas e curiosamente acabou sendo suficiente para ser um dos candidatos. Só para ter uma ideia de como esse gênero está em baixa na TV Brasileira, já que a escolha do "Cocoricó" denuncia que não havia candidatos melhores do que ele.
Com todas as falhas e tals, o "Troféu Imprensa" como entretenimento (como bem destacou o Mauricio Stycer) ainda não é totalmente desprezível por causa justamente do Silvio Santos. O problema com essa premiação será quando ele já não estiver entre nós: quem seria o substituto mais adequado? A Patrícia? Não, ela não. Eu apostaria no Carlos Nascimento, que foi razoável no comando do "O Maior Brasileiro de Todos os Tempos", mas acho que não seria o suficiente para segurar a atração. Logo, supõe-se que infelizmente a premiação seja extinta, o que, apesar de tudo, seria uma pena, principalmente para os profissionais de propaganda.

Anônimo disse...

Que o Troféu Imprensa já perdeu a credibilidade a muito tempo, disso todo mundo sabe. Eu até acho legal que o SBT seja o único canal que premie programas de todas as emissoras, mas a escolha dos indicados é, no mínimo, muito questionável. Ainda sim, a premiação não deixa de ser muito divertida de se assistir. Seja pelo humor involuntário causado pelas indicações de gosto duvidoso, pelo veneno lançado pelos jurados sobre alguns indicados ou pelos comentários hilários de Silvio Santos (sempre emendando uma tirada atrás da outra). Para evitar a fadiga, porque não sou obrigado a nada, confira o que resumem perfeitamente tudo o que achei do Troféu Imprensa 2016.

11 jurados e só 5 deles votando por vez em cada categoria:

Cúmplices de um Resgate concorrendo como melhor novela contra Os Dez Mandamentos e Verdades Secretas:

Sonia Abrão puxando o saco de Os Dez Mandamentos:

José Armando Vannuci puxando saco dos programas do SBT:

Pânico da Band concorrendo como melhor programa humorístico:

Silvio detonando o Pânico: "Está horrível. Não vale nada":

A Praça É Nossa ganhando como melhor programa humorístico ao invés do Tá no Ar ou do novo Zorra (que nem foram indicados):

Silvio para Carlos Alberto de Nóbrega: "Quando a gente é homenageado nessa idade, o agente funerário começa a preparar o salão":

Cidade Alerta, que é um programa policial popularesco, concorrendo contra Jornal Nacional e SBT Brasil (que são dois jornais de TV):

Silvio sobre Marisa Monte: "Não é de se jogar fora":

Dois atores (Camila Queiroz e Renato Livera) contra um cantor (Wesley Safadão) numa mesma categoria (revelação do ano):

Patrícia Abravanel ganhando como melhor apresentadora de TV ao invés da Monica Iozzi (que nem sequer foi indicada):

Silvio detonando a própria filha: "Não acho a Patrícia boa nesse programa [Máquina da Fama]. O que ela faz lá qualquer um faz":

Categoria de melhor programa infantil sendo que o único programa infantil que ainda existe na TV aberta é o Bom Dia & Cia:

Uma criança (Larissa Manoela) disputando contra duas adultas (Giovanna Antonelli e Grazi Massafera) na categoria melhor atriz:

Guilherme Winter e Caio Castro concorrendo como melhor ator, enquanto Tony Ramos, José de Abreu, Tonico Pereira, Domingos Montagner e Rodrigo Lombardi foram esquecidos:

Guilherme Winter ganhando como melhor ator:

Sete Vidas e Além do Tempo completamente ignoradas:

Verdades Secretas melhor novela e Grazi melhor atriz:

Silvio dizendo que não lembra de Paula Fernandes e perguntando se era a primeira vez que ela ia no programa, sendo que ela vai lá todo ano:

Anderson Freire (quem???) concorrendo como melhor cantor:

Silvio sobre os candidatos a melhor cantor: "Anderson Freire, nunca ouvi falar. Luan Santana conheço. Lucas Lucco, sei quem é":

Rodrigo Faro dando "aula de nudes" para o Silvio:

Os três finalistas do Troféu Imprensa serem eleitos pelos internautas (sendo que já tem o Troféu Internet) ao invés de serem pelo júri:

Anônimo disse...

É muita falta de credibilidade já, e também muito desconhecimento em conteúdo de TV em colocarem "Tapas & Beijos" como melhor programa de comédia sendo que isso foi uma série, e também "Fantástico" e "Domingo Espetacular" na categoria de programas jornalísticos, no lugar deles, os "Profissão Repórter" e "Repórter Record Investigação" seria mais impactante para o "Conexão Repórter" que ultimamente vem se acomodando e ficando no repeteco. Agora a Patrícia como melhor apresentadora? Nossa, me dá vontade de vomitar HAHA até a boneca de cera da Ana Furtado é melhor que ela!
Agora umas sugestões, para evitar o erro grotesco de "Tapas e Beijos" na categoria errada, deveriam criar pra ontem a categorias de "Melhor Série Dramática" e "Melhor Série Cômica", além de aumentar o número de participantes/programas, além de excluir a categoria dos infantis, pois ficou evidente que incluíram o "Cocorico" só para o SBT não monopolizar na categoria.

Anônimo disse...

No trofeu imprensa internet que decide e o internauta. Felizmente, o publico percebeu que Verdades Secretas, não é a melhor novela. O que walcyr Carrasco diria? Dez Mandamentos ganhou, pena que Sete Vidas ou Além do tempo não concorreram.

Johnatan Machado disse...

Excelente texto Sérgio! Acompanhei e fiquei decepcionado, pois os jurados estavam sempre puxando sardinha pra concorrentes do SBT, bajulação pura, muitos concorrentes foram verdadeiras piadas, como Safadão em revelação, Larissa como atriz, entre tantos outros que nem mereciam ser lembrados de tão pavorosos. Deixar o povo votar me faz lembrar aquela horrorosa, pavorosa, bizarra e medonha lista dos maiores brasileiros de todos os tempos, que mostra o quanto o voto popular é mal utilizado e como as pessoas não são criteriosos. Troféu Imprensa só merece méritos por premiar outras emissoras também, algo mais justo em comparação com o prêmio dos Melhores da 'Globo'. Ahhh, uma correção, você colocou Luana Santana na matéria, hahah, dei risadas aqui :p

Abraços, John

Clau disse...

Oi Sérgio,
O troféu Imprensa já foi muito bom mesmo!
Mas já faz um bom tempo que nem assisto mais
pois quem eu torcia pra levar o troféu, nunca ganhava.
Pelo jeito continua a mesma coisa.
Gostei de saber que Ricardo Boechat ganhou,
mas saber que concorreu com Marcelo Rezende,
parece uma piada...
Adorei sua análise!
Ótima semana. Beijos ;)

Anônimo disse...

Zamenza vomitando preconceito com outras emissoras. Pau mandado da Globo.

Sérgio Santos disse...

Ganhou, Paula...

Sérgio Santos disse...

Silvio é mito, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Clara.

Sérgio Santos disse...

Embora não concorde com tudo, boas observações, Cleanskin !

Sérgio Santos disse...

Desculpa, anonimo, mas Verdades Secretas foi primorosa e o grande fenômeno de 2015. Mas concordo que Sete Vidas foi maravilhosa tb.

Sérgio Santos disse...

Tá msm, Matheus.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Felis. E tb achei mt justa a escolha do Boechat.

Sérgio Santos disse...

É verdade, Pâmela!

Sérgio Santos disse...

Credo, anonimo...

Sérgio Santos disse...

Talvez seja, Matheus. Mas ela não precisaria disso para seguir em frente.

Sérgio Santos disse...

Uma pena, Lulu!

Sérgio Santos disse...

Excelente comentário, F Silva. Aliás, por onde vc anda? Tenho sentido sua falta. Abraços!

Sérgio Santos disse...

Anonimo, mt obrigado pelo elogio e o seu comentário está ótimo!

Sérgio Santos disse...

Achei seus pontos muito bons, Anonimo. Foram msm alguns destaques, positivos ou negativos, da premiação.

Sérgio Santos disse...

EXATO, Anonimo!

Sérgio Santos disse...

O internauta tb decida os finalistas do juri, anonimo, o que deixa tudo ainda pior.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Johnatan! E já corrigi. rs abçssss

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Clau!!!! bjssss

Sérgio Santos disse...

Parabéns pela originalidade do comentário, anonimo!