sexta-feira, 6 de maio de 2016

Canal Viva relembra a época da Vagabanda e acerta ao reprisar uma das melhores temporadas de "Malhação"

A décima primeira temporada de "Malhação" é até hoje uma das mais lembradas. Isso porque foi a fase de maior sucesso do seriado adolescente, chegando a alcançar 42 pontos de média, índice que hoje em dia nem novela das nove tem conseguido. Exibida entre 19 de janeiro de 2004 e 14 de janeiro de 2005, a trama de Paula Amaral, Ricardo Hoftetter e Izabel de Oliveira, dirigida por Roberto Vaz e Mário Márcio Bandarra, marcou época. Portanto, nada mais acertado do que o Viva reprisá-la ---- o canal a cabo, da Globosat, vem exibindo a história desde outubro de 2015, substituindo a décima temporada (ou seja, seguindo a ordem normal da série).


O enredo central não fica devendo aos bons folhetins. Tem muito drama, música e um toque de humor. A trama gira em torno do romance de Gustavo (Guilherme Berenguer) e Letícia (Juliana Didone), onde o principal empecilho da relação é justamente uma situação complicada: o rapaz se envolveu em uma brincadeira perigosa, que resultou no grave acidente de Fabrício (Pedro Necerssian), menino que entra em coma após uma queda provocada pelo empurrão de Catraca (João Velho). A questão é que o irmão de Letícia (Cadu - Bruno Ferrari) também estava no grupo e só ele foi para a cadeia, justamente por ser o mais pobre. Gustavo escapa da prisão graças ao pai, um influente advogado (Marcelo - Eduardo Lago), e tem a pena revertida em serviços comunitários.

O casal ainda precisa lidar com as armações de Catraca e Natasha (Marjorie Estiano), integrantes da banda de Gustavo: a inesquecível Vagabanda. Aliás, essa foi a primeira temporada de "Malhação" que contou com uma banda e deu tão certo que acabou virando rotina as próximas fases também contarem com grupos musicais. No entanto, nenhum outro chegou perto do sucesso e repercussão do trio.
O êxito foi tamanho que a Vagabanda acabou migrando para fora da ficção, lançando músicas que estouraram na época. "Por mais que eu tente" (canção que o mocinho fez para a mocinha) virou um clássico, assim como "Você sempre será", "Versos Mudos" e "Reflexos do Amor". As quatro composições, inclusive, foram cantadas por Marjorie no LP especial lançado, que vendeu muitas cópias.

Vale enfatizar ainda que Marjorie Estiano foi a maior revelação da história da "Malhação", sem qualquer exagero. A vilã Natasha roubou a cena e virou protagonista com facilidade. A atriz já mostrava talento e se destacava sempre que aparecia. A personagem era introspectiva, marrenta, agressiva e completamente apaixonada por Gustavo. Ela desabafava através da música e a banda funcionava como uma espécie de fuga. O seriado acabou sendo duplamente importante para a intérprete, pois foi através dele que Marjorie também constatou a paixão pela música, decidindo se dedicar ao ofício de cantora. E, desde então, vem conseguindo conciliar muito bem a atuação com a carreira musical. Em 2016, por exemplo, deu show na minissérie "Ligações Perigosas (vivendo a religiosa Mariana) e está na turnê Viva Rock Brasil, substituindo Pitty (que está grávida), ao lado de Paula Toller, Nando Reis e Paralamas do Sucesso.

Ainda em torno do núcleo central, vale mencionar que Letícia e Gustavo representam os opostos: ela é uma bolsista do colégio Múltipla Escolha, oriunda de uma família de poucos recursos ---- filha do gari José (Ricardo Petraglia) e da inspetora Lúcia (Tássia Camargo) ----, e ele é um rapaz de família rica ---- filho do já citado advogado Marcelo e da amorosa Beatriz (Cissa Guimarães), irmão dos caçulas Diogo (Humberto Carrão começando na carreira) e Camila (Lara Rodrigues) ----, mas que nunca ligou para o dinheiro. Com o tempo de convivência através do trabalho social que ambos fazem (ele por obrigação judicial e ela por prazer), o bad boy vira uma pessoa melhor graças ao seu amor, apelidado de 'Miss Gari' por Natasha.

A trama ainda conta com outros núcleos interessantes, repletos de bons personagens --- alguns oriundos de temporadas passadas, como ocorria antigamente (agora cada fase tem renovação total do elenco). O revoltado Cadu, por exemplo, se envolve com a patricinha Vivi (Graziella Schmitt) por puro interesse, enquanto a extrovertida Bel (Laila Zaid) se intromete na vida de todos. A invocada Flávia (Thais Vaz) é outra boa personagem e tem alguns embates com Natasha. Outros perfis que valem menção são: o tímido professor de português Oscar (Dalton Vigh), a professora de geografia Sabrina (Íris Bustamante), a professora de inglês Beth (Chris Couto) e o professor de geografia Afrânio (Charles Paraventi) --- este oriundo das temporadas anteriores.

Já o icônico Cabeção (Sérgio Hondjakoff) segue firme na história, só que ganha um novo parceiro que virou outra figura clássica do seriado adolescente: o Rafa (Ícaro Silva) ---- perfil que entrou para substituir Cauã Reymond, intérprete do Maumau. É nessa temporada, inclusive, que Cabeção começa um hilário namoro com a ingênua Miuky (Daniele Suzuki). E ainda há a presença de outra personagem memorável, vinda das fases anteriores: a Dona Vilma, interpretada brilhantemente por Bia Montez. Além dela, aliás, o professor Pasqualete (Nuno Leal Maia) e Vinícius (André de Biase) também permaneceram no enredo e se destacaram.

A temporada de 2004 de "Malhação" foi uma das mais emblemáticas e a de maior média geral do seriado: 32 pontos. O sucesso foi mais do que merecido e tem sido um acerto a reexibição da história pelo Canal Viva. Principalmente para observar o bom desenvolvimento da história, os dramas envolventes e o show de atuação de Marjorie Estiano, que se mostrou o grande destaque do elenco. Reprise mais do que bem-vinda.

35 comentários:

Anônimo disse...

QUE TEXTO MARAVILHOSO!!!!!!!!!!!! NÃO ESPERAVA! AMEI A NOSTALGIA!!!!!!

Lisandra disse...

Gostei do texto e concordo.Foi uma das melhores temporadas e a Marjorie roubou a cena. Tanto que foi a única do elenco que conseguiu se firmar na Globo e cresceu a cada trabalho.

Murilo disse...

Eu tinha oito anos quando esta temporada foi ao ar e desde criança torcia para a Natasha jogar a Miss Gari em uma caçamba de lixo (saudades Félix) com destino a um lixão (saudades Carminha), porque ô menina chata!

Flávia disse...

Que saudadinha, Sérgio. Nem sabia que tavam reprisando, mas amei a fase. Só concordo com o Murilo pq aquela Miss Gari era um porre.bjkkkk

Pâmela disse...

Sérgio, obrigada pelo texto! Hahahahahaha Essa temporada foi uma das melhores se juntando com a de 2002 , Intensa e Sonhos. Torci muito por Letícia e Gustavo. Concordo que a ' Miss Gari' era chata sim, acontece que são raríssimas as mocinhas que não são. Como já disse em outro post adoro a Didone ela defendeu bem a protagonista. Quem brilhou também foi o Guilherme Berenguer que conseguiu fazer com que eu gostasse de um mocinho de Malhação ( saudades dele, inclusive) Gustavo , mesmo namorando Letícia não perdeu seu jeito marrento foi ele mesmo até o fim da temporada. Gustavo pra mim , só perde pro Francisco, ótimo mocinho de ' Vidas em Jogo' interpretado pelo Guilherme. Outro bom nome além da já citada Marjorie é o Bruno Ferrari que fez do Cadu um de seus melhores personagens , menino interesseiro mas de bom coração. A cena do julgamento do Cadu me arrepia até hoje. No mais amei a novelinha ter mostrado um vilão teen ( no caso o Catraca, porque a Natasha se redime) e principalmente ele ter se dado mal no final, de exemplo pra galerinha que o crime não compensa. Ótimo texto, meu querido!

Denise disse...

Parabéns pelo texto! Chegou a marcar 40 pontos mesmo.Foi um sucesso estrondoso e eu tenho esse LP com as 4 músicas.Marjorie é maravilhosa.

Valentina disse...

EU AMEI ESSA MALHAÇÃO! Até hoje me lembro dos detalhes.Grata surpresa esse texto.Gostei de ler e relembrar já que não tenho acompanhado no Viva.

Ulisses disse...

Tirando a mocinha que era uma das mais insuportáveis já vistas, foi uma grande Malhação mesmo. Além dessa gostei muito da Júlia com o Pedro que veio antes, se não me engano. A Vagabanda foi um fenômeno e depois dela tentaram com várias outras e nunca chegou perto.

Anônimo disse...

Bons tempos em que a Malhação era boa...

Andressa Mattos M. disse...

Maravilha de temporada.Eu vi inteirinha e não me arrependi, apesar do casal protagonista ser fraco e os atores limitados. A tal Didone deixa muito a desejar e o Guilherme é muito fraco, tanto que sumiu depois. Já a Marjorie foi o maior destaque mesmo com sua sarcástica Natasha.

thays de oliveira disse...

Eu e minhas irmãs amavamos essa temporada foi a melhor de todas. A Natasha e a vagabanda era demais. Tinha o bordão do catraca: tô mentindo falo mesmo! A cena que mais gostei é quando a Natasha fica ímplorando pelo Gustava, e ele escuta o Cd vermelho e descobre a verdade! Eu fiquei com pena da Natasha, grande Marjorie. Parei de assistir Malhação em 2009, e na de 2008 revelaram outra grande atríz Nathalia Dill. Sem contar a trilha sonora: CBJn, Ls Jack, a Vagabanda, lembro que a gente ia para a casa da amiga ouvir o Cd!!! Sérgio não sei se você fez mais faz um recordar da Escrava Isaura 2004, era ótimo.

Anônimo disse...

O personagem do Ricardo Petraglia se chama José e não Jorge, como erroneamente foi escrito. O Cadú também gostava da Vivi, não era só interesse, esse era um dos grandes conflitos do tipo.

Karina disse...

MELHOR TEMPORADA!!!!!!!!!!!!!!

Vivian disse...

Tinha muitos detalhes que eu não lembrava mesmo.Gostei de mergulhar no túnel do tempo e vou tentar dar uma conferida no Viva porque não sabia que estava reprisando.

Sérgio Santos disse...

Fico feliz que tenha gostado, anonimo.

Sérgio Santos disse...

É verdade, Lisandra.

Sérgio Santos disse...

Eu tb torcia mt, Murilo. Eu não suportava a Miss Gari. Ô mocinha insuportável!

Sérgio Santos disse...

Eu tb odiava, Flávia. Mas mantive a imparcialidade no texto. hahaha

Sérgio Santos disse...

De nada, Pâmela. rs E que bom que gostou. Eu odiava a Miss Gari e nem acho que a maioria das mocinhas seja tão chata assim. A Julia, de 2002, por ex, foi uma das melhores. Amava. Lia e Ju na Intensa tb, assim como Bianca na Sonhos, enfim... Mas a Miss Gari eu odiava. rs E não acho a Didone uma ótima atriz. Acho mediana e ela não consegue se livrar do sotaque gaúcho, o que prejudica, pois sempre parece a mesma em todos os trabalhos. Mas eu gostei do Guilherme como mocinho. Porém, tb não o acho um ótimo ator. Não gostei dele em Bang Bang e na Record regular. Já o João Velho deu show como Catraca msm e tb gostei mt do Bruno como Cadu. Beijão e obrigado pelo carinho de sempre.

Sérgio Santos disse...

Eu tb tenho o LP, Denise. E ouvi mt.

Sérgio Santos disse...

Idem, Valentina. =)

Sérgio Santos disse...

É verdade, Ulisses. Depois nenhuma outra banda na trama chegou perto dessa, que foi primeira mesmo. A temporada da Julia e do Pedro, ótima tb, não veio antes, não. Foi de 2002 e essa de 2004. Teve uma de 2003 que foi péssima. Era com o Sergio Marone e Manuela do Monte.

Sérgio Santos disse...

Malhação ainda é boa, anonimo. Mas há temporadas boas e ruins. A de 2015, por ex, era excelente, mas a de 2016 é péssima.

Sérgio Santos disse...

Eu tb, Andressa. E a Marjorie foi o maior destaque mesmo. Tb acho os dois fracos.

Sérgio Santos disse...

Thays, foi uma temporada incrível mesmo. E eu tb tive pena da Natasha nessa cena. Boa lembrança do bordão do Catraca. E a de 2008 tb revelou Sophie Charlotte e Mariana Rios, além da Dill. Olha, acho que caso eu venha a relembrar a Escrava Isaura eu farei da original mesmo, não do remake. Mas nem sei se farei. Vamos ver. ;) Bjsss

Sérgio Santos disse...

Já foi corrigido o nome, anonimo. E o Cadu gostou dela msm, mas a aproximação foi por interesse sim. Só que eu fiz um apanhado geral da temporada, não dá para esmiuçar todas as subtramas num texto.

Sérgio Santos disse...

Uma das melhores, Karina. Tb gostei mt.

Sérgio Santos disse...

Fico feliz, Vivian!

Anônimo disse...

Ótimo texto Sérgio, eu acompanho no Viva desde a temporada de 1999, e olha, era uma temporada melhor que a outra, até 2006, Malhação esteve no auge mesmo... quanto a temporada de 2004, é o sinônimo de Malhação né, Vagabanda marcou épocas e continua marcando com a reprise, a Marjorie foi a principal revelação da temporada, mas a Juliana Didonne se mostrou muito madura também, a personagem em sí era irritante até a metade, porém quando se juntou com o Gustavo, formaram talvez o casal mais épico de todas as temporadas, por falar em Juliana, gostaria que ela voltasse a Globo, assim como o Berenguer...

Bruna disse...

Gostei do Blog . Você escreve muito bem . Essa malhação é ótima. É uma das melhores

Rafael disse...

Essa temporada é muito boa mesmo! Também gosto muito da de 2005 e 2008. Sérgio, não sei se você já percebeu, mas o começo foi claramente inspirado no filme Um Amor Para Recordar - onde, por conta de uma acidente o protagonista é obrigado a fazer serviço comunitário no mesmo lugar que a mocinha. Até o local do acidente é parecido, haha.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, anonimo! =) Foi uma grande temporada msm!

Sérgio Santos disse...

Fico feliz, Bruna. Bem vinda! Venha mais vezes!

Sérgio Santos disse...

Boa lembrança, Rafael. Gostei. É verdade. abçssss

Bruno Lima disse...

Boa tarde, Sérgio. Ótimo texto, porém gostaria de fazer uma pequena correção:

Foi sim através do seriado que Marjorie teve a oportunidade de lançar seu 1° CD com a "Universal Music + Som Livre" e se inserir no mercado fonográfico, porém não foi "através do seriado que Marjorie também constatou a paixão pela música, decidindo se dedicar ao ofício de cantora" conforme você publicou.
Muito antes de sua estreia em malhacao, Marjorie ja era cantora, teve banda de garagem, fez parte de um grupo de garçons cantores em SP, fez faculdade de música, tentou se lançar num concurso de cantores no Domingao do Faustao, e chegou inclusive a participar do reality show "Popstar" no sbt, para ser uma das integrantes do grupo Rouge.