terça-feira, 9 de abril de 2013

Volta de Cassiano movimenta Flor do Caribe e proporciona grandes cenas ao público

Após ter apresentado uma estreia decepcionante e monótona, "Flor do Caribe" vem encontrando seu caminho ao longo dos capítulos. Pode-se dizer que depois da fuga do mocinho, a novela engrenou e começou a exibir cenas mais interessantes. Não por acaso a audiência da trama vem aumentando significativamente. E sem dúvida seu melhor capítulo até então foi ao ar nessa terça-feira (09/04), mostrando o retorno de Cassiano (Henri Castelli) e seu acerto de contas com o rival, rendendo o recorde de 25 pontos de ibope.


Antes de enfrentar Alberto (Igor Rickli), Cassiano reencontrou seu pai Chico, que sempre acreditou na volta do filho. O encontro foi emocionante e os atores fizeram uma cena linda. Henri Castelli e Cacá Amaral transmitiram o sentimento dos personagens através da ternura na troca de olhares e de um forte abraço. Nem precisava de texto.

Depois de presentear o telespectador com essa bela sequência, Walther Negrão logo emendou para o aguardado momento do embate do mocinho com o vilão. A sequência foi muito bem dirigida e Henri Castelli novamente se destacou. Conseguiu transmitir a fúria de Cassiano ao se deparar com seu ex-melhor
amigo. Infelizmente Igor Rickli continua fraco e sem expressão. Não convenceu mais uma vez e mostra ter sido uma escalação mais do que equivocada para interpretar um papel tão importante como esse. Já Grazi Massafera mostrou amadurecimento e se entregou totalmente à cena, exibindo com perfeição todo o desespero de Ester ao se deparar com seu grande amor de volta e espancando seu atual marido.

O autor merece elogios por não enrolar o telespectador. Walther Negrão foi muito corajoso ao exibir logo no início de sua novela (no capítulo 26) uma virada que já estava sendo bastante aguardada. Em uma entrevista concedida ao jornalista Maurício Stycer, o autor elogia João Emanuel Carneiro e diz que não vê problema em admitir que após "Avenida Brasil" há um novo olhar em cima da teledramaturgia, onde até os autores veteranos têm o que aprender. Walther também garantiu que haverá uma outra virada na história no capítulo 60. Ou seja, como se pode observar, ele realmente resolveu se adaptar aos novos tempos e não quer deixar o telespectador entediado.

Mirando-se nas constantes reviravoltas ocorridas na trama que antecedeu "Salve Jorge", Walther Negrão foge de tudo o que fez em "Araguaia". Em sua última novela, o autor exibiu uma história monótona e com pouquíssimos acontecimentos realmente empolgantes. Agora, apesar de ter optado por uma trama óbvia, onde o mocinho perde a mocinha por causa de um golpe do vilão, o autor acerta ao retirar de sua obra bons conflitos e tramas que despertam o interesse do público. E querendo ou não, a vingança é um tema que sempre agrada na teledramaturgia. Por mais que seja algo recorrente em várias novelas e séries, o telespectador costuma ser fisgado por uma boa história de revanche.

"Flor do Caribe" começou recheada de obviedades e bastante arrastada. Parecia que uma trama entediante e cansativa estaria por vir. No entanto, o autor conseguiu fazer uma boa limonada com os limões que tinha e, se continuar assim e manter o nível dos últimos capítulos, sua trama tem tudo para ser uma agradável e interessante novela das seis.

52 comentários:

Sissym disse...

Disseram que esta novela está muito boa, nunca vi, é cedo para mim.

Bjs

Carlos disse...

Nem assisto mais novelas, aliás nem sei o nome dos personagens. Só sei que esses atores principais... Nem é preconceito, mas é que Grazi e o Henri são fracos e já soube que o novo também é e soma com isso o problema de nem estar em casa nessa hora... Não posso dar uma opinião porque dessa aí não vi nem a abertura.

Abraços

Felisberto Junior disse...

Olá!Sérgio
bem...também não assisto...mas pelo que eu li, Negrão foi humilde ao reconhecer o trabalho d J.E.Carneiro, e adotar as "mini tramas com desfecho ágil" que tanto surpreendeu na "Avenida". E que bom que o Henri está com o tom certo de atuação, porque eu o considero muito fraco como ator.
Parabéns pela sua análise.
Bom dia
Abraços

Andressa disse...

Olá Sergio!
Não acompanho religiosamente a novela,assisto umas cenas ou outras,acho que vi no máximo uns 3 capitulos inteiros.Mas o gancho de ontem e as chamadas me fizeram parar tudo para ver o capitulo dessa terça.E que capitulo heim!Me fez perder o folego!Empolgante e emocionante do inicio ao fim.Nunca achei Henri e Grazi tão fracos como todos dizem,especialmente ele.Mas ele vem me surpreendendo como Cassiano,agora nessa segunda fase da historia.Fiquei impressionada com a atuação dele hoje!E Grazi não fica atras.A cena que ela se tranca sozinha e chora desesperadamente,me passou toda a emoção,toda a aflição que Ester sentia no momento.Ela deu show.E a cena final,os dois se encontrando na cabana,garantiu minha audiência pra amanhã hehe.Mas infelizmente,acho que esse ritmo vai se perder logo,logo.Provavelmente Cassiano passará os proximos capitulos tentando provar que Alberto é o responsavel pelo seu sumiço,vai passar a ser caçado pelo Dom Rafael,enfim,a novela vai cair na mesmice e andar em círculos,até a próxima virada.Espero que eu esteja errada,porque será uma pena.
A trilha sonora dessa novela é espetacular,não me canso de elogiar.Fora as imagens,a direção,tudo muito lindo.
Mas uma coisa que me incomoda demais é a sensação de dejavú vendo essa trama principal.A historia é muito semelhante a de Vila Madalena,pra não dizer igual.Até o fato da mocinha ter uma filha com o vilão,ele criar o filho da mocinha com o mocinho como se fosse dele,todos serem uma familia linda e feliz,até o mocinho voltar pra abalar com tudo etc,etc,está identico.E pelo visto Cassiano vai trilhar o mesmo caminho que Solano(Edson Celulari),com poucas diferenças.
Independente disso,o capitulo de hoje(e os mais recentes tambem)foi espetacular,super merecida a melhora na audiência,e a repercussão que gerou.Nos fez grudar diante da tv

EDER RIBEIRO disse...

Sérgio é louvável o reconhecimento ao autor da novela A.B., quiça tdos seguisse esse exemplo. Abçs.

Milene Lima disse...

Eu vi o capítulo, mas não me empolgou não. Talvez seja porque a Grazi não me emocione, não me inspire nada, embora seja linda. O reencontro do Cassiano com o pai foi o mais bacana.

Ainda espiando a novela com o rabo do olho, como se diz por estas bandas.

Beijo!

A viajante disse...

E não é que gostei? Legal a reviravolta.... agora a seleção musical é de doer... risos... beijo!

paulo disse...

Como é que é, o Walter Negrão se inspirando em JEC? Mas os dois autores tem estilos diametralmente opostos. E onde que um veterano vai aprender com um novato? Não seria o JEC que se inspirou na mocinha(verdadeiramente) vingativa de Fera Radical do WN pra criar a nina? Cada vez mais fica claro que essa babação de ovo em cima desse autor de AB é um grande marketing da globo. Quem ENTENDE de televisão já percebeu isso há muito tempo, em fóruns sobre TV que participo essa opinião é unânime, kkkkk, é cada uma...
Gostei da piada, Sérgio!

Thallys Bruno Almeida disse...

Dá pra perceber logo de cara, por esses últimos capítulos, que, desde a fuga de Cassiano do cativeiro, Walter Negrão acertou em apostar nos núcleos que rendem mesmo boas histórias. Isso resulta na melhora que Flor do Caribe vem apresentando desde então, com seu ápice no capítulo de ontem. Ele está disposto a não repetir os erros de Araguaia e isso é visível (e MUITO bom).

A Grazi é um bom exemplo disso. Desde esse período, ela diminuiu bastante as afetações e vem acertando no tom da personagem. E ontem, sem medo de exagerar, ela arrasou. Uma entrega perfeita ao sentimento de revolta de Ester. Uma boa prova do amadurecimento que ela experimenta como atriz desde Negócio da China. Não bastasse estar cada dia mais linda, ela agora vem calando a boca de quem não apenas a criticava, mas chamava de pé-frio, já que a audiência de Flor do Caribe vem subindo. Henri Castelli também esteve perfeito, enquanto Igor Rickli foi fraco como sempre.

E ainda houve o reencontro de Cassiano com a mãe (Bete Mendes) e a irmã Taís (Débora Nascimento). A alegria de Chico (que dessa vez falava a verdade), a surpresa de Taís e da mãe ao ver o irmão vivo, tudo isso rendeu mais cenas emocionantes e os quatro (Débora, Bete, Cacá e Castelli) foram ótimos.

Outra boa sequência foi Dionísio (Sérgio Mamberti) destilando preconceito pra cima do neto difamando um amiguinho do mesmo e, mais tarde, Samuel (Juca de Oliveira) falando sobre o clássico Diário de Anne Frank e, numa brincadeira, tendo um surto e relembrando o horror da Segunda Guerra ao ver o neto do empresário com uma medalha nazista.

Em menor escala, outros acertos que incluo são o Ailton Graça em um papel sério e a Rita Guedes interpretando uma personagem mais recatada, além das presenças da Daniela Escobar e da Sthefany Brito. Gostei também dos atores latinos (Jean Noher, Moro Anghileri e César Troncoso).

O Candinho é puxado de aturar por ser um Tonho da Lua revisitado, mas ainda relevo devido ao Zé Loreto ter conseguido se diferenciar totalmente do Darkson. Agora, o erro total mesmo é aquele núcleo dos militares (Max Fercondini / Thiago Martins / Dudu Azevedo) apaixonados pela aviadora bonitona (Thaíssa Carvalho). Aquilo é de uma inutilidade sem tamanho e a canastrice reina ali.

Apesar dos pesares, é nítido o crescimento de Flor do Caribe e confesso que gosto quando uma novela que eu tenha desagradado de cara (no 1º cap) passa a me cativar ao longo do tempo. Investindo mais no que dá certo e eliminando os erros (como o núcleo dos aviadores), a trama crescerá ainda mais e, com isso, a audiência seguirá correspondendo.

É isso. Abçs!

Thallys Bruno Almeida disse...

Paulo, que eu saiba, novatos também têm o que ensinar a veteranos. Aliás, trocas de experiências e coisas novas independem de geração/idade. E que eu saiba, marketeiro é Aguinaldo Silva que adora se promover inventando coisas unicamente pra chamar a atenção (chegando ao ponto de que inventar os absurdos de que a menina Maísa e Meryl Streep(!!!!) estariam em sua trama) e se acha o único grande autor do mundo.

paulo disse...

Eu sei que já virou uma obsessão minha criticar a novela AB e seu autor, mas só voltei ao assunto porque o seu post cita o mesmo. Gostaria que você procurasse por "Avenida Brasil, uma novela que já nasceu velha" na internet, e principalmente os comentários abaixo do texto.

Raylan disse...

Paulo, de que adianta participar de um fórum onde todos tem a mesma opinião? Como o debate vai ser gerado sem que mais de um ponto de vista seja analisado?
Lembre-se que: "Toda unanimidade é burra"

Rafael Barbosa dos Santos disse...

Bom Sérgio, discordo que a novela começou monótona e decepcionante, desde o inicio achei agradável, embora não apresentasse nenhuma trama original e nenhum ritmo bombástico. Mas os capítulos iniciais foram redondinhos e fluíam bem, não vi enrolação. Logo na primeira semana Cassiano também já se viu nas mãos do Dom Rafael e começou a suas tentativas para fugir, e a historia foi ganhando um ritmo bom, desde aí. Os capítulos foram ficando cada vez melhores, até chegarmos ao capítulo bombástico de ontem, com uma sucessão de cenas maravilhosas. Henri castelli e Cacá Amaral protagonizaram uma cena linda, e depois a Grazi deu um show e muitos pagaram com a língua ao criticarem rs, acho que é o melhor papel dela. Não acho o Igor Rickli ruim e inexpressivo,acho ele seguro e regular no papel, não compromete em nada para mim. As tramas paralelas também são boas, tirando o núcleo dos aviadores e a cansativa busca do Cadinho por sua cabra. Enfim acho Flor do Caribe um novelão, gosto bastante, é a melhor que vejo do Negrão, embora também tenha gostado de Araguaia, que foi bastante criticada. Walter Negrão está de parabéns, muito bacana e humilde da parte dele dizer que que JEC é uma referencia, legal ver um autor experiente reconhecendo o talento de outro mais jovem, sabendo aproveitar as novidades trazidas pelos novatos, realmente uma troca muito positiva para eles e para o público. A Direção também merece aplausos, e o elenco que parecia ser fraco vem dando conta do recado. Acho que bastante gente começou a assistir Flor do Caribe com um pé atrás, mas agora está todo mundo se rendendo, por mérito de toda a equipe da novela. Que a novela continue boa, mantenha o ritmo e o capricho na produção. Curtindo muito.

Abraços

Diogo S. disse...

Só digo uma coisa: estou com saudade de lado a lado!

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Concordo, Sérgio. "Flor do Caribe" foi me conquistando aos poucos. As tramas que mais prendem a atenção são ao do trio principal, do Samuel X Dionísio, da tensa relação entre Donato e Hélio. Referindo-se ao capítulo de ontem, realmente Henri Castelli se destacou, Grazi esteve bem, assim como os atores que fazem parte do grupo familiar do heroi. Todos emocionaram. Mas Igor Rickli não convenceu, não passou emoção alguma. Senti falta da cena em que Chico contava ao Cassiano sobre o casamento da Ester com Alberto. Poderia ter rendido. A novela merece a audiência crescente.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Achei bonita a atitudo do Walther Negrão ao elogiar João Emanuel Carneiro.

letícia disse...

Boa Tarde Sérgio,

Não sei se é deselegante de minha parte falar de uma novela que ainda não assisti um único capítulo. Não me interessei ainda pela estória, mas soube que é inspirada na obra de Alexandre Dumas "O Conde de Monte Cristo", mesmo assim não me chamou atenção.

Também reconheço que os protagonistas não me chamam a atenção, não os acho bons atores, não me convencem, então...

Sei que a trama tem ótimos atores como Juca de Oliveira, Sérgio Mamberti, Bete Mendes e Ângela Vieira, entre outros, mas mesmo assim a novela não me interessa. Quem sabe no futuro, mas por enquanto não consegui me conquistar.

Um abraço.

Mariana Nascimento disse...

Sergio
Olá, antes não tinha o hábito de comentar seus post, apenas lia, mais agora "peguei" gosto. Já comentei o anterir e agora lá vai minha humilde opiniao.
A novela no começo tbm não me agradou, mais até que não é tão ruim assim, apesar de estar longe de sua antecessora.
Acredito que boa parte dessa audiência deva por estar passando num periodo bom, sem problemas de horário, pq Lado a Lado pegou todos os problemas possiveis(horario de verão, hr político, férias, festas,que começava 17:45 etc). Ainda não entendo pq a globo não colcou Flor do Caribe que é mais solar e começa 18:20 (isso qdo não começa quase 18:30) no verão e Lado a Lado, agora no outono/inverno. Esses fatores contribuem para aceitação do publico, e não precisa nem ser um especialista para observar isso.Vi um comentário na época de lado a lado, não me lembro onde que falava algo no sentido de chegar em casa no mega calor e assistir a novela com aquelas, mulheres com mil roupas dava até aflição.
Eu por exemplo que sou de Sao Paulo chegava em casa tava mega sol, agora esta super escuro.
Mais enfim, acho que Flor do Caribe está melhorando msmo e apesar de atuações fracas do vilão, é uma novela agradável de assistir.
Consigo perceber a melhora da Grazi, apesar de achar que em certos momentos ela faz muitas caras e bocas.
O Henri está bem no papel e o vilão ainda não se encontrou, não gosto da atuãção dele.
Dos outros nucleos destaco Rita Guedes, que está bem e Stefany Brito.
Dos veteranos, estão todos ótimos.

Bjos
Mari

Mariana Nascimento disse...

Só uma correção na frase:
(horario de verão, hr político, férias, festas, e começava 17:45 entre outros fatores).
Mari

MARILENE disse...

Quando começou, não me interessei. Como nesse horário costumo estar no computador, fico com a tv ligada. E acabei acompanhando essa transformação que você mencionou. A novela mudou e está cativando. Bjs.

ELAINE disse...

Sérgio! Parabéns pela sua análise! Excelente texto, como sempre! Como atriz a Grazzi não me passa nada... Já o Henri, acho que trabalha muito bem! Uma abençoada e feliz semana!
Carinhoso abraço!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

Clau disse...

Oi Sérgio :)
Achei interessante Walter Negrão falar que depois da trama de João E. Carneiro,os autores veteranos têm o que aprender.(Glória Perez que o diga...).
Não assisto Flor do Caribe,mas seu post confirmou os comentários positivos que escutei sobre a novela.
Bjs \o/

Barbie Californiana disse...

Pena que não dá para mim assistir, Sérgio... mas uma vez pude ver um pedacinho e gostei. ^^ beijos

Filha do Rei disse...

Sérgio, até que enfim o Cassiano voltou :nha até parado de assistir um pouco a novela, não aguentava mais a demora.ealmente, agora a novela reagiu.

Tenha lindos dias.Bjs

Bruno Marques disse...

Walther Negrão merece todos os elogios por Flor do Caribe e por sua humildade!!!O fato de ser um autor veterano não o impediu de se espelhar em um novato e fazer de Flor do Caribe uma novela altamente movimentada!!!
Negrão tá de parabéns por essa novela!!!
Toda a sequência da volta do Cassiano foi muito bem feita!!!
Enfim,tô curtindo Flor do Caribe!!!

Lulu disse...

Sérgio, não vejo essa novela. Detesto a Grazi Massafera como atriz., Extremamente fraca, o vilão tem problema de dicção e o Henri Castelli é inexpressivo.
Big Beijos

Anônimo disse...

Grazi Massafera, Henry Castelli e o novo cigano Igor protagonistas de uma novela? Não, obrigado.

Sérgio Santos disse...

Oi Sissym. A novela melhorou muito, mas não acho incrível não. bjsss

Sérgio Santos disse...

Carlos, realmente, se compararmo o elenco de Lado a Lado com esse é covardia. Mas a novela melhorou. Embora não ache sensacional. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Felis. Foi um gesto bacana esse do Walter. Enquanto o Aguinaldo, por exemplo, critica os colegas, ele elogia. O Henri tá bem, embora nada de fantástico. Mas na cena em questão convenceu. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Andressa. Também não sou um telespectador assíduo dessa novela. Mas acompanhei quase diariamente depois que Cassiano fugiu.

Mas talvez vc tenha razão. Hoje, por exemplo, o capítulo já foi mais chatinho. Torço para que não volte com aquela fase chata do início. Se voltar paro de ver de novo. rs Beijos!

Sérgio Santos disse...

Verdade, Eder! Abraços

Sérgio Santos disse...

Oi Milene. Achei esse capítulo excelente. Mas só esse. Os demais tiveram bons momentos e outros nem tanto. Não sei como vai ficar daqui pra frente. Espero que melhore como está aparentando. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Ju. Esse tipo de artifício da vingança sempre funciona. O estilo musical da novela não é dos meus preferidos, não. bj

Sérgio Santos disse...

Bem, Paulo, então vc está dizendo que o Walter Negrão mentiu? Não duvido que vc ache que ele foi pago pela Globo pra elogiar o JEC. Já notei que vc gosta de uma teoria conspiratória.

Bem, se vc gostou da piada agradeça ao Walter pq foi ele que disse isso, não eu. Basta ler a entrevista no blog do Stycer.

Se vc não falasse dessa sua obsessão em criticar Avenida Brasil juro que nem notaria...

Olha, acho que veteranos também têm muito o que aprender com novatos e vice-versa. Se vc fosse dono de uma empresa eu teria pena dos seus funcionários mais jovens. Se eles viessem com alguma ideia melhor que a sua era capaz de vc demiti-los!

OBS: vc quer que eu leia comentários de gente criticando Avenida Brasil mas os comentários aqui do blog que a elogiam vc pouco se importa. Não vi lógica nisso, Paulo. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Thallys, a novela melhorou muito. Ainda assim não a acho incrível. Por enquanto. O capítulo de hoje já foi mais fraco.

Acho Grazi regular na novela mas nas cenas recentes ela esteve ótima. Isso de pé frio é bobagem pq ela não tem culpa dos fracassos das novelas anteriores.

Ailton Graça está ótimo mesmo vivendo um tipo totalmente diferente, assim como Rita Guedes. O núcleo do Candinho é fraco assim como o dos três tenentes idiotas. As demais histórias estão agradáveis de se acompanhar. Tomara que continue assim e não retome o ritmo moroso do início. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Raylan, obrigado pelo comentário. Aqui varia muito. Tem vezes que há muitos elogios, muitas críticas e outras com uma boa mescla. Mas todos têm o direito de concordar ou não e o espaço é livre.

Esse fórum do Paulo deve ser uma reunião de todos os odiadores da Globo, creio eu. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Vc gostou mesmo da novela desde o início, Rafael. Vc e o Fábio, que não gostaram de Lado a Lado, se simpatizaram mais cedo com essa novela. Eu realmente só vi melhora depois da fuga do mocinho, antes dava sono.

O capítulo foi excelente e mereceu o recorde. ótimas atuações e boas cenas. Acho que o melhor papel da Grazi foi em Desejo Proibido do mesmo Negrão. Agora ela altera altos e baixos. Muitas vezes ainda descamba para uma infantilização irritante.

Torço para que mais capítulos como esse vá ao ar e que a trama continue melhorando.

Também achei muito bacana esse reconhecimento do Walter com um colega novato. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Diogo. Também tenho saudades. Será uma novela inesquecível. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Elvira, concordo. As cenas e tramas citadas por vc merecem mesmo elogios.

Boa observação sobre a falta da cena do pai contando a Cassiano sobre o casamento. Renderia mesmo e não aproveitaram. Correram com uma situação que não precisava.

Sim, Igor foi péssimo e inexpressivo. Não deveria começar com um papel tão importante. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Letícia, não tem nada de deselegante. Realmente muita gente não se empolgou com as chamadas da novela e eu fui um deles. Mas a novela deu uma boa melhorada. Só não sei se continuará assim... rs Beijos!!!

Sérgio Santos disse...

Oi Mariana! Que bom que se viciou! rs

Olha, muito oportuno seu comentário. Qualquer novela teria mais audiência que Lado a Lado devido a todas as questões bem lembradas por vc. Aliás, o mesmo ocorreu com Amor Eterno Amor que teve um ibope maior que A Vida da Gente, embora tenha tido uma qualidade bem inferior. Aliás, é claro que Sangue Bom também terá mais ibope que Guerra dos Sexos. Não é preciso ser um adivinho pra saber isso.

Apesar de ver muita melhora na novela é claro que está muito longe de Lado a Lado em comparação a elenco, história e figurino.

Também gosto da Sthefany Britto. E todos os veteranos, que são poucos, estão ótimos. Sem surpresas. Beijos!!!

Sérgio Santos disse...

Oi Marilene. Deu uma melhorada, né? Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Elaine. Obrigado. Muita gente odeia a Grazi atuando mesmo. Eu gosto dela mas nessa novela a vejo mediana. Henri altera boas cenas com outras nem tanto. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Verdade, Clau. Muitos autores veteranos têm o que aprender com os novatos assim como os novatos já aprenderam um dia com os veteranos. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Barbie, obrigado pelo comentário. bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Cléu. Pois é, tava chato enquanto ele estava no cativeiro, né? Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Bruno. É verdade, humildade é para poucos. Aliás, o Walter sempre foi assim. A novela melhorou muito e espero que continue movimentada. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Lulu! Obrigado pelo comentário! Beijos!

Sérgio Santos disse...

"Anônimo", obrigado pelo comentário.

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Passando para me inteirar acerca da novela e de suas impressões sobre a mesma, já que não a assisto.
Quando o Autor de uma novela se preocupa em não torná-la entendiante já é motivo para manter seus espectadores 'ligados' na trama.

Beijo.

Sérgio Santos disse...

Oi Vera. Obrigado pelo comentário. Sem dúvida. E o Walter, ao menos por enquanto, tem mostrado isso. bjssss