sexta-feira, 5 de abril de 2013

Globo Repórter: 40 anos e a necessidade de voltar às origens

No dia 3 de abril de 1973 estreava o "Globo Repórter", programa que ainda permanece no ar e que completou na última quarta-feira 40 anos de existência. O jornalístico foi criado com o objetivo de apresentar matérias mais detalhadas e que não poderiam ser exibidas nos tradicionais telejornais devido ao tempo. Apresentado pelo competente Sérgio Chapelin, a atração ainda tem fôlego para mais 40 anos e merece aplausos por conseguir se manter por tanto tempo no ar. Entretanto, nos últimos anos, tem ficado claro que há a necessidade de uma volta às origens.


O jornalístico coleciona inúmeros prêmios e muitos deles em virtude de matérias investigativas e de utilidade pública. Como por exemplo o "Prêmio Líbero Badaró" pela reportagem sobre roubo de automóveis; o "Prêmio Caixa Econômica Federal de Jornalismo Social pela matéria de desaparecidos políticos e também extermínio de menores; "Prêmio Criança e Paz" a respeito da matéria sobre trabalho infantil, enfim, são muitas premiações. E é justamente nesse ponto que o programa tem falhado.

Nos últimos anos, o "Globo Repórter" tem se acomodado e acabou se transformando em uma atração com temáticas previsíveis. Meio ambiente, viagens e saúde são temas que viraram única a preocupação do programa. Nada contra essas
abordagens, muito pelo contrário, as matérias continuam sendo de uma qualidade ímpar e merecedoras de todos os elogios. Porém, outros temas não podem ser deixados de lado. Principalmente as denúncias.

A população e o próprio país necessitam que um programa de nível como esse aborde questões que afetam diretamente a nossa sociedade. Violência, saúde pública, descaso do governo, enfim, todos os problemas do Brasil precisam ser mostrados novamente no jornalístico. O escândalo da CBF e o descaso no atendimento nos hospitais públicos, por exemplo, são matérias que marcaram a história da atração e até hoje são lembradas.

Houve uma espécie de 'transferência de responsabilidades' desde que o "Profissão Repórter" entrou na grade da Globo. Esse excelente jornalístico, mas com uma duração bem menor, tem exercido a função que antes era do "Globo Repórter". Agora é Caco Barcellos que fica encarregado de exibir diversas denúncias junto de sua equipe de jovens repórteres. E coincidentemente era o próprio Caco o responsável por várias matérias investigativas na época em que ele trabalhava na atração comandada pelo Sérgio Chapelin.

Não há necessidade alguma do programa, que vai ao ar toda sexta-feira às 22h30, abandonar as temáticas que estão sendo abordadas com frequência para se fixar exclusivamente no jornalismo investigativo. Caso contrário estariam consertando um equívoco praticando outro. A pluralidade de matérias, sim, faria um bem ao programa.

O "Globo Repórter" merece muitas homenagens e comemorações pelos 40 anos que está no ar. Um programa que transborda qualidade do início ao fim sempre será merecedor de elogios, entretanto, está mais do que na hora do jornalístico sair da zona de conforto e voltar à época em que se arriscava com uma grande variedade de temas, mesclando saúde e natureza com denúncias e matérias investigativas. Resta torcer para que a equipe reflita sobre a vitoriosa trajetória da atração e perceba o quanto que o comodismo está afetando o atual momento do seu jornalismo.

28 comentários:

Carlos disse...

Não sou fã desse programa, mas acho que vai vir com uma "pegada" legal com temas distintos. Já tava chato assistir bicho, mato e nutrição. Semana passada com o tema religioso, sem tomar partidos, estava muito bom de assistir. O dessa semana também promete.

Mas nem tenho visto TV, por isso nem comentei nos últimos posts. Hoje me rendi foi com A Grande Família. Nossa, o episódio foi LINDO. Uma belíssima homenagem ao programa como um todo. Homenagearam a primeira versão: em uma retrospectiva apareceu a música da primeira versão e essa troca de Dudu por Ivete, é como uma troca de Tom e Dito pela Beth Carvalho na primeira versão. Homenagearam eles mesmos com o Seu Flor aparecendo e o Florianinho dormindo no sofá. Ri muito com eles, principalmente com a Nenê perdendo a compostura e falando palavrão, como já ocorreu na primeira temporada e o encerramento foi o melhor que já teve, fechou com chave de ouro.

Esse ano promete. Achei estranha a troca de música, mas, depois de tanto ouvir, já estou me acostumando.

✿ chica disse...

40 anos?

Puxa!


E não vejo muito esse programa pois ficou muito chato e repetitivo. Aquela hora do dia, ver bichos, ursos, coisas assim, tá careca de não me agradar,rs Adoro natureza, bichos, tudo mais ,mas não pra ver ali, senão vou para o canal específico que passa a toda hora.

Diversificar será legal! abração,chica

Aleatoriamente disse...

Nossa! Quanto tempo! 40 anos?
Sabe? Eu gosto, mas queria assistir também coisas diferentes, no entanto há sempre a expectativa sobre mudanças. Espero que foquem mais na atenção dos telespectadores.
Legal teu texto

Beijo amigo

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Excelente a sua critica. Sua exposição está perfeita e nem deixa brecha para acréscimos.
Nem sabia que o Globo Repórter já está no ar por tanto tanto. Só cheguei a observar que o Sérgio Chapelin está mais acabado-rsrsrs. E olha que ele era bonitão-rsrs.
Importante mesmo que tal programa diversifique mais suas matérias para continuar brilhando com suas excelentes reportagens.

Beijo.

nino disse...

Não diria que esteja na zona de conforto,Serjão!!

Antes de se tornar esta porcaria atual,o Globo repórter era um programa jonalístico que as famílias se reuniam.Havia sempre um tema relevante:investigativo ou informativo que prendiam o telespectador,gerando debates na sociedade.

Estas discussões sobre imparcialidades ou cultura obrigatória,tevê interativa,isso é utopia , As forças ocultas-rsrsrsrs- que desejam derrubar a 4ª maior do mundo, desconhece que essas coisas é comum em qualquer parte do mundo,emissoras de tevê,jornais impressos ou revistas: um ou outro sempre tenderá pelo poder do momento protegendo seus interesses.Governo/oposição

Muitos anos que deixei de ver televisão,tenho a fechada,se sobrar um tempinho,ver as notícias locais.

As quartas são sagradas ,dia em que me esbaldo as minhas eufôrias quando meu cruzeiro celestial inflama meu coração azul,ou o Galo,dia que me concentro todas as minhas energias negativas e destruitivas direcionado-as sobre aquele povo dos frangos.Sexta é a hora da raposa,imperdível!!!

Mesmo sendo o brasileiro alienado,estamos estudando mais,se politizando mais e tendo livre acesso as informações,o que nos permite processar melhor as informações Falta muita qualidade a televisão,sem saudosismos,mas impossível esquecer dos primórdios do Globo Repórter e do Fantástico.
Parabenizar não irei, por ter perdido as suas origens,um macróbio que se desvirtua e toma um caminho incorreto,jamais chegará a saudável longevidade se não permanecer na linha de qualidade, jamais estará, entre os imemoriáveis

Serjão,meu garoto,
abraços

Clau disse...

Oi Sérgio \o/
Esse programa,já teve reportagens inesquecíveis.
Mas matérias sobre meio ambiente,raramente me atraem.
Esses dias eu li,que no Globo Repórter 2013,'o telespectador será levado para uma nova viagem ao mundo da ciência,medicina,meio ambiente e tecnologia.'
Vamos aguardar!
Bjs :)

Rita disse...

Pôxa quanto tempo heim Serginho
mas eu gosto muito ,já vi lugares
que nem sabia que existia, muito bom
e que continue assim fazendo vibrar nosso olhos de emoção pela beleza do universo.... Mas parabenizo vc pela boa colocação nesse post
Melhoras sempre é bom e gostamos!
Bjuss
Rita!!!

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Concordo, Sérgio. Apesar dos altos e baixos, o "Globo Repórter" merece parabéns pelos 40 anos no ar, façanha atingida por poucos programas. Seria muito boa mesmo essa mescla de temas, mencionada por você.

MARILENE disse...

O programa tem qualidade, a abordagem é rica e bela, ao focar a natureza.
Mas também sinto falta de outras matérias, daquelas que o tornaram importante e premiado. Merece parabéns pelos 40 anos. E você está corretíssimo em sua avaliação. Bjs.

Lulu disse...

qdo Globo Repórter quer, ele consegue trazer boas reportagens. Por outro lado, me irrita qdo passa só bicho.
Big Beijos

VERINHA TIBURSKI disse...

Olá Sergio.
É verdade aqui em casa ainda sim assistimos ao globo repórter,eu gosto. Até pelo fato por ser um programa não apelativo.Mas concordo com você que deveria se diversificar para não manter o telespectadores aborrecidos. Eu amo programas com bichos então estou adorando as matérias, kkkkkk,porem a Globo tem que agradar a todos e não só uma minoria. Fiquei surpresa com os quarenta anos do programa.
Amigo um bom fim de semana. Beijos.

Felisberto Junior disse...

Olá!
Sérgio
Obrigado pelo carinho da visita
...sabe que eu tinha percebido isso, e que bom que você destacou aqui... estão abordando muito sobre meio ambiente e saúde.Também, nada contra essas
abordagens,sou até a favor, porém ficam com gosto de mesmice.Quem sabe a Produção não acorda e muda o foco.
Bom final de semana
Abraços

Thallys Bruno Almeida disse...

Sérgio, é fato que 40 anos são muita coisa e o Globo Repórter tem muito mérito nisso. Mas essa repetição de temas (dinheiro-saúde e alimentação-países exóticos-natureza) nos últimos tempos deixou o programa bem chatinho e pouco atraente. isso favoreceu o Profissão Repórter e também programas de TVs concorrentes como o Conexão Repórter (SBT), do Roberto Cabrini. Mas, ainda assim, o Globo Repórter merece nossos aplausos pelos 40 anos de história e, se souber dosar o jornalismo investigativo com os outros temas, poderá voltar a ser mais atraente. Abçs!

Sérgio Santos disse...

Carlos, não tenho o seu otimismo. Não acredito que o programa vá voltar a mesclar suas matérias, mas torço por isso. Não vi o tema religioso e nem o dessa semana então nem posso opinar. Tomara que eles acordem e voltem aos velhos tempos.

Vi a volta de A Grande Familia e achei o episódio muito bonito. Foi um clima de pura nostalgia mesmo. E como o Rogério Cardoso faz falta! Achei péssima a troca da música. J[a era uma marca do programa e acho uma overdose de Ivete Sangalo na tevê. Enfim... Abraços!

Sérgio Santos disse...

Oi Chica. Eu sou formado em biologia então é claro que amo bichos e o tema, mas também acho que só isso não pode ser exibido no Globo Repórter. Variar é importante. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Fernanda, obrigado! Sim, é muito tempo mesmo! Torço para que diversifiquem mais as matérias mas confesso que não tenho lá muitas esperanças. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Muito obrigado, Vera. Olha, eu acho o Sérgio bem conservado. Claro, sem levar em consideração as edições de 30 anos atrás... rs O programa tem muita qualidade e merece parabéns pelo tempo de vida, mas é fato que precisa de mudanças. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Nino, obrigado pelo comentário! Ainda assim eu parabenizo o programa pela longevidade, mas já passou da hora de voltarem com o jornalismo investigativo. Abração!

Sérgio Santos disse...

Oi Clau, obrigado pelo comentário. Só nos resta aguardar mesmo... Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Rita, obrigado pelo carinho! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Elvira. Pois é, o programa merece elogios e continua com qualidade, mas uma variação é bem vinda! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Marilene, obrigado pelo comentário! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Exato, Lulu, basta querer! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Verinha. Eu também adoro bicho mas variar é necessário. Saúde e viagens também são temas recorrentes e que muitas vezes cansam. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Felis, estão insistindo só nesses temas há muitos anos. Aí é normal que canse o público mesmo. Precisam reavaliar o programa. Abraços!

Sérgio Santos disse...

Thallys, sim, ainda há os programas das concorrentes que muitas vezes optam por esse jornalismo investigativo.

O Profissão Repórter tem sido bem mais querido pelo público justamente por isso. O Globo Repórter tem ficado pra trás. Mas os 40 anos foram alcançados com méritos. Abraços.

Bia Hain disse...

Eu gosto desse programa, uma atualizada pode trazer à tona todo o seu potencial. E ao contrário dos comentários, as reportagens sobre meio ambiente ainda são as que mais me encantam. Um abraço!

Sérgio Santos disse...

Oi Bia! Eu também gosto muito das reportagens sobre animais, só acho que não pode ser só isso. Beijos.