quinta-feira, 18 de abril de 2013

O país perdeu uma de suas maiores atrizes: Cleyde Yáconis se foi

Essa semana não foi nada feliz para o mundo das artes dramáticas. O Brasil perdeu uma de suas maiores atrizes. Internada desde outubro de 2012 no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, Cleyde Yáconis faleceu na última segunda-feira (15/04). A atriz, que nasceu em Pirassununga no dia 14 de novembro de 1923, era muito simpática e tinha uma vida simples. Apesar de ser venerada por muitos colegas e sempre ganhar vários prêmios em virtude de suas grandiosas atuações, nunca se deslumbrou. Costumava ficar em seu sítio cuidando das plantas nos períodos de descanso. Estava com 89 anos e seu último papel na televisão foi a divertida Brígida, de "Passione" (2010), ótima trama de Silvio de Abreu.


Cleyde Yáconis cursou enfermagem e queria ser médica, mas, em 1950, foi incentivada por sua irmã, Cacilda Becker, a trabalhar no Teatro Brasileiro de Comédia. Já em 1958, ao lado da irmã, Ziembinski, Fredi Kleeman e Walmor Chagas, fundou o Teatro Cacilda Becker, estreando "O Santo e a Porca", de Ariano Suassuna. Definitivamente, para a sorte dos fãs, a medicina já tinha ficado totalmente de lado na vida dessa grande mulher.

Com mais de 30 peças no currículo, a atriz era uma apaixonada por teatro e também participou de vários filmes, no entanto, ficou conhecida do grande público graças aos seus trabalhos na televisão, onde ingressou em 1966. Atuou em várias novelas das extintas TV Tupi e TV Excelsior, incluindo clássicos como "Éramos Seis" (1967), "A Muralha" (1968) e "Mulheres de Areia" (1973). Após uma passagem pelo SBT, ela entrou na Globo em 1990, onde brilhou em "Rainha da Sucata", sua primeira de uma longeva parceria com Silvio de Abreu. 

A parceria do autor com essa fantástica atriz sempre foi um presente para o público. Cleyde não costumava emendar muitas novelas, até por se dedicar muito ao teatro, mas Silvio fazia questão de sua presença em suas obras e ela não recusava os papéis oferecidos. Depois de "Rainha da Sucata", o autor também a escalou para "Torre de Babel" (1998). Difícil esquecer da hipocondríaca Diolinda Falcão, que protagonizava hilários momentos ao lado de seu mordomo Cláudio, interpretado pelo também saudoso Carvalhinho. Após esse sucesso, a atriz repetiu a boa parceria com o autor em "As Filhas da Mãe" (2001) e em "Eterna Magia", trama de Elizabeth Jhin, mas que era supervisionada por ele. Coincidentemente o último trabalho de Cleyde Yáconis foi em "Passione", do mesmo Silvio de Abreu. E pode-se dizer que ela encerrou sua carreira na televisão com um excelente papel, podendo contracenar com grandes atores como Leonardo Villar, Elias Gleiser, Fernanda Montenegro e Tony Ramos. Aliás, uma das principais qualidades daquela novela era o elenco primoroso. O telespectador riu muito das aventuras sexuais de Brígida e seus dois maridos, além das implicâncias que a matriarca tinha com Bete Gouveia (Fernanda Montenegro).

"Ela vai fazer uma falta imensa. Cada vez que uma atriz assim, de teatro, vai embora... O mundo fica mais pobre porque você não consegue repor. Hoje é difícil encontrar gente assim! Ela emprestou o talento dela pra mim. Devo mais a ela do que ela a mim.", disse Silvio de Abreu depois de sair do velório. O autor conseguiu expressar todo o significado da bem-sucedida parceria com a atriz nessa declaração. 

A vida dessa grande mulher, conhecida como a dama discreta do teatro, foi contada no livro "Cleyde Yáconis: Dama discreta" (Coleção Aplauso), onde todos puderam saber um pouco mais sobre sua história e trajetória profissional ---- mais de 30 peças, sete filmes e mais de 25 novelas. 

Com a morte de Cleyde Yáconis, o país perde uma de suas melhores artistas e o mundo das artes dramáticas fica mais pobre. Entretanto, essa grande e premiada atriz deixa uma leva de personagens inesquecíveis e uma história de vida admirável. Foram 89 anos muito bem vividos, onde mais de 60 deles foram dedicados à arte. Cleyde se foi e levou com ela os merecidos aplausos, mas seu talento ficará eternizado na memória do público.

40 comentários:

Thallys Bruno Almeida disse...

Perfeita homenagem, Sérgio.

Dona Brígida era um verdadeiro Zé Mayer de saias na melhor idade, se divindo entre um e outro... rsrs Sobre a Diolinda, eu confesso que não me lembrava muito, até porque a maior lembrança que tenho de Torre de Babel era da Sandrinha mesmo.

E além do SBT (na qual ela teve uma segunda passagem em Os Ossos do Barão), ela teve outras passagens por novelas até da Band e da TV Cultura nos anos 80, além de uma participação em Cidadão Brasileiro (Record, 2006). Em suma, trabalhou em todas as principais emissoras do país (Tupi, Record, Excelsior, Globo, Band, Cultura e SBT). E deixou sua marca.

Atriz multifacetada, de uma discrição e talento ímpares, cercada de grandes atores como Ziembinski, Walmor Chagas, Fernandona... deixará bastante saudades. Cacilda Becker, lá no céu, deve estar felicíssima em reencontrar a irmã.

Felisberto Junior disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Felisberto Junior disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Felisberto Junior disse...

sorry tive q excluir o comments anterior...é que eu despedi com Beijos (nada contra, mas...) risos...
Olá!
Sérgio
é... meu amigo biólogo... ela já estava fazendo falta nas telenovelas,desde Passione. Eu sentirei falta dessa grande atriz e estrela . Espero que brilhe no céu como brilhou aqui.E o andar de cima , está ficando cada vez mais com um grande elenco.
Obrigado pelo carinho de sempre
Boa sexta feira
Abraços e abraços

✿ chica disse...

Era maravilhosa mesmo e na última novela que trabalhou estava hilária,rs Pena, mas tinha bastante idade! abração,lindo fds! chica

Cla disse...

Olá Sérgio,

Ah ela é uma fofa,

Tinha um jeito sem igual, e encantava com tanto talento, sabia irmã que a incentivou, sua carreira foi muito promissora.

Um abraço Sérgio.

Thallys Bruno Almeida disse...

*dividindo

Bell disse...

Era uma ótima atriz.
Que ela descanse em paz.

A viajante disse...

Que pena... adorava a atuação dela. Aliás, os mais velhos nos ensinam muito, até via novelas. ): Beijo, querido.

VERINHA TIBURSKI disse...

Olá Sergio.
Que triste mesmo, imagina o quanto vai fazer falta, ela era sempre muito fofa em seus papeis e com facilidade conquistava o publico, com certeza esta fazendo parte das estrelas lá no céu.
Uma bela sexta feira. Beijos.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Ótima e merecida homenagem a essa grande atriz. Além dos trabalhos mencionados por você, Sérgio, acrescento a novela "Ninho da Serpente", na Band, na qual Cleyde viveu uma matriarca diabólica, igualmente com grande brilho.
O elenco de "Passione" foi mesmo escolhido a dedo, e Brígida foi uma das personagens marcantes.
Gostei da atuação dela também no filme "A Madona de Cedro", com Sérgio Cardoso e Leila Diniz, e na peça "Ensina-me a Viver", com Diogo Vilela.
Cleyde ficou abalada com a morte prematura do ex-cunhado Walmor Chagas. Aliás, que trio maravilhoso eles formavam com a inesquecível Cacilda Becker.

Patricia Galis disse...

Uma grande atriz sem duvida, uma perda para a tv.

MARILENE disse...

Sergio, ela merece todos os elogios que lhe fez, recordando sua bela trajetória. Atriz que muito nos encantou, com seus papéis em novelas. Não a vi no teatro, infelizmente. Bjs.

Filha do Rei disse...

Sérgio, como tem pessoas que realmente vivem até o último "fôlego".
Cleyde foi uma e tem o meu mais sincero respeito.
Tenha um abençoado fim de semana.Bjs

Kellen Bittencourt disse...

Bela postagem amigo, a trajetória de atriz dela é fantástica, uma grande atriz! Atuando nos palcos de cima agora! Abraçosssss

Lulu disse...

Sérgio,
O personagem da Cleide Yacónis que eu mais gostei foi a Dona Virginia, sogra do Capitão jonas em Top Model.
Big Beijos

Marcos Mariano disse...

Uma grande perda, principalmente pq nos dia atuais os grandes talentos estão cada vez mais escassos.

Abraços Sergião, dei uma sumida, mas já estou de volta

Tsu disse...

Oi Sérgio!
Uma grande perda, de fato...lembro do papel dela na novela (sou péssima para nomes) que ela e um outro ator (já falecido) faziam um casal de velhinhos...
Valeu por ter curtido a postagem. Também curto muito os animes clássicos..desde a época de DragonBall, Sailor Moon, CDZ...mas comecei a ficar fã mesmo depois de Pokémon. Existe animes sensacionais que poucs conhecem e no blog tento mostrar isso.
bjs!

Letícia disse...

Boa noite Sérgio,

Sempre considerei a profissão de ator uma das mais fascinante, o bom ator é aquele que busca a verdade da interpretação na simplicidade. Basta observar os atores mais experientes, nunca exageram, nunca fazem caras e bocas, apenas mostram no olhar, ou em pequenos gestos, sentimentos que na realidade não pertencem a eles, mas fazem tão bem que acreditamos neles, nos emocionamos com eles ou nos revoltamos com eles.

Os jovens têm tanto que aprender com os mais velhos neste aspecto, é claro que há jovens atores bons, que já descobriram esta simplicidade no ato de atuar, mas a maioria sempre exagera em seus gestos.

Ao contrário do que muitos pensam a arte de interpretar requer estudo constante, observação, disciplina
e amor pela profissão. Muitos buscam a fama, mas os grandes buscam o aperfeiçoamento, o sucesso vem com muito trabalho. Um bom ator faz que o pequeno personagem se torne grande. Marca presença com seu talento. Sou admiradora desta grande atriz e é uma pena sua perda, pois pertencia ao rol dos grandes.

Realmente é uma pena...

Um abraço

Sérgio Santos disse...

Eu lembro muito da Diolinda, Thallys. Ela e o mordomo me divertiam. Era um dos pontos altos da novela.

Cleyde vai fazer muita falta mas fico feliz em ver que ela brilhou em seu último trabalho na tevê e graças ao Silvio, que sempre valoriza os veteranos. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Felis. Então foi melhor msm... rs

Sim, também estava sentindo falta dela nas novelas até achei que o Silvio fosse a escalar para o remake de Guerra dos Sexos, mas com certeza só não escalou pq ela estava debilitada. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Maravilhosa, Chica! Fará falta. bj

Sérgio Santos disse...

Oi Cla, saudades de vc. Obrigado pelo comentário. bjs

Sérgio Santos disse...

Deve estar encantando a todos em algum outro lugar, Bell! Beijos.

Sérgio Santos disse...

Nos ensinam mesmo, Ju! bjs

Sérgio Santos disse...

Verinha, sem dúvida! Beijos.

Sérgio Santos disse...

Tinha que fazer essa homenagem, Elvira. Eu li que ela ficou muito mal depois que soube do suicídio do Walmor. Deve ter desistido de lutar enquanto estava internada. Fará muita falta e era uma das minhas atrizes preferidas. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Patrícia! Uma pena. bj

Sérgio Santos disse...

Marilene, ela encantou a todos! Que grande atriz nós perdemos! Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Cléu! Foram 89 anos muito bem vividos. Queria que fossem no mínimo 100, mas não deu. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Verdade, Kellen! Deve estar fazendo sucesso lá em cima! Bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Lulu! Foi outro bom papel dela. Aliás, ela fazia todos os personagens grandes papéis. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Marcos, deu um sumida mesmo! Bem-vindo de volta! Abraços.

Sérgio Santos disse...

Tinha que homenagear a Cleyde, Tsu! Era um ícone!

Ah sim, também gostava desse animes. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Letícia! Mais uma vez fez um excelente comentário e concordo plenamente com você! E Cleyde era um dos ícones do teatro e da televisão. Fará muita falta! E há muita gente jovem que jamais terá o talento dela. Beijos!

Clau disse...

Oi Sérgio!
Perdemos uma grande artista;
eu li que ela ficou muito depressiva,depois da morte de Walmor Chagas.
Mas como vc bem lembrou,o talento dela ficará eternizado na memória do público.
Bjs!

Sérgio Santos disse...

Verdade, Clau. Cleyde era grande! E também li que ela ficou muito abalada com a morte do Walmor. Eram muito unidos. Beijos!

Bia Hain disse...

Saudades com certeza, ela era fantástica. Me fez lembrar de Laura Cardoso, que continua atuando, mas me parece bem fragilizada. Um abraço!

Sérgio Santos disse...

Oi Bia. Ela era fantástica mesmo. Laura Cardoso está com dificuldades na fala mas continua brilhando. Beijos.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.