quinta-feira, 7 de maio de 2015

"Chapa Quente" não honra o horário herdado de "A Grande Família"

Estreou, no dia 9 de abril, uma nova série de Cláudio Paiva ---- que já escreve a bem-sucedida "Tapas & Beijos" ----, cuja dura missão é ficar no horário que foi da longeva e querida "A Grande Família", produção que também contou com a colaboração do roteirista por um bom tempo. Dirigido por José Alvarenga Jr. e com previsão de 25 episódios, "Chapa Quente" é o novo seriado semanal da Globo que aposta em algo bem popular para agradar o público.


A história se passa em São Gonçalo, município da Região Metropolitana do Rio de Janeiro com pouco mais de um milhão de habitantes. Segundo Cláudio, a escolha deste local foi (além dele ter nascido em Niterói) em virtude do descaso que Estado tem pela região desde sempre. O cenário principal é o "Marlene`s", salão de cabeleireiro da Marlene (Ingrid Guimarães), onde trabalham o ferino cabeleireiro Fran (Tiago Abravanel) e a manicure Josy (Renata Gaspar), que por sua vez é noiva de um traficante chamado Godzilla (Paulo Américo).

Marlene ainda é casada com o vagabundo Genésio (Leandro Hassum), um desempregado que é sustentado pela esposa e costuma passar as tardes bebendo no bar da Creuza (Ana Baird). Ele ainda tem como melhor amigo o picareta Marreta (Paulinho Serra), com quem faz alguns bicos que nunca dão certo.
Ou seja, este personagem é extremamente parecido com o clássico Agostinho Carrara (Pedro Cardoso), que --- além de também ser de São Gonçalo --- se metia em várias encrencas ao lado do parceiro Paulão (Evandro Mesquita). E a trama ainda conta com Lúcio Mauro Filho vivendo o sargento Bigode, policial que tem o Noronha (Eduardo Estrela) como seu fiel escudeiro.

O elenco é, sem dúvida, o ponto alto da série. Afinal, Ingrid Guimarães e Leandro Hassum são dois comediantes natos e responsáveis pelos maiores sucessos do cinema nacional recente. E juntá-los em uma produção foi uma ótima ideia. Eles têm uma boa sintonia e esbanjam carisma. Tiago Abravanel também está à vontade na pele do cabeleireiro fofoqueiro e recalcado, assim como Renata Gaspar (grata surpresa do "Tá no Ar") interpretando uma periguete chave de cadeia. Lúcio Mauro Filho, embora tenha praticamente emendado "A Grande Família" com este seriado, conseguiu diferenciar bem o seu policial do Tuco. Ou seja, não há nada para criticar nos atores.

Entretanto, o mesmo não se pode afirmar da história e dos personagens. O enredo é fraco e as piadas fáceis, muitas vezes batidas. Todos os 'problemas' ou conflitos dos personagens não despertam interesse, implicando diretamente em uma falta de ânimo para acompanhar os demais episódios. Para culminar, os perfis, embora muito popularescos, não provocam empatia. Aquelas pessoas que protagonizam a trama parecem cópias de outros tipos já vistos anteriormente, onde a grande maioria peca pelo exagero e excesso de gritos.

A impressão é que resolveram juntar tudo o que deu certo em séries anteriores em uma nova produção, mas se esqueceram de criar ingredientes que funcionem neste novo conjunto. Afinal, há elementos de "A Grande Família" ----- a relação de Genésio com Marlene lembra Bebel e Agostinho, assim como a dele com Marreta se parece com o genro de Lineu e Paulão, como já mencionado ---- ; de "Macho Man" (o salão de beleza é o cenário principal); de "Pé na Cova" (a vida de suburbanos caricaturais) e até mesmo de "Tapas & Beijos" (onde o bar de Creuza é o principal local para barracos entre todos, como ocorre no estabelecimento de Seu Chalita - Flávio Migliaccio).

A história em si não apresenta atrativos e a maioria dos momentos de comicidade não diverte, o que implica em um grave problema para a série, pois a mesma não tem elementos dramáticos e nem situações que provoquem alguma reflexão. Aliás, não é uma regra haver uma mescla de riso e choro, muito menos que haja algo para pensar ou uma 'lição'. Entretanto, quando a única função de um produto é divertir através dos acontecimentos do enredo e dos personagens, é preciso que a produção se garanta nesta função. O que não é o caso. "Tapas & Beijos", por exemplo, do mesmo Cláudio, tem como objetivo apenas divertir e consegue, ainda que já tenha apresentado sinais de desgaste.

"Chapa Quente" é uma série repleta de talentos, mas peca no enredo fraco, nas piadas óbvias e nos personagens sem muita originalidade. Cláudia Paiva é um ótimo roteirista e seu currículo prova esta constatação ----- além de "A Grande Família" e "Tapas & Beijos", citando alguns exemplos, ele também esteve por trás do "Sai de Baixo" e escreve, em parceria com Guel Arraes e Newton Moreno, "Amorteamo", trama que provocou uma boa impressão somente pelas chamadas. Só que, muitas vezes, não é possível acertar sempre. E, ainda que poucos episódios tenham sido exibidos até então, parece ser o caso deste novo seriado cômico da Globo, que não honra o horário herdado da longeva "A Grande Família".

30 comentários:

William O. disse...

O que não dá para entender é uma série como essa ter 25 episódios e Os Experientes ter 4. Não honra o horário mesmo porque eu vi o primeiro e não verei outro tão cedo.Que coisa de péssimo gosto!

Arthur Silva disse...

E eu reclamei dos últimos anos de A Grande Família porque achava tudo desgastado demais...

Raíssa disse...

A graça passou longe dessa série e eu nunca vi graça na Ingrid Guimarães, me desculpa quem gosta.

Anônimo disse...

CONCORDO COM CADA LINHA. ESSA SÉRIE FOI UMA DAS PIORES QUE A GLOBO FEZ DEPOIS DE O DENTISTA MASCARADO.

Sabrina disse...

Concordo com tudo, Sérgio, só discordo da parte que vc tira do elenco a responsabilidade. Acho que eles também merecem críticas porque estão todos caricatos e gritam o tempo todo. Tá tudo muito forçado.

Lorena disse...

Eu até gostei da estreia e ri um pouco, mas depois já me desanimei e achei tudo muito equivocado.Posso estar enganada, mas depois desses 25 episódios (que tortura esperar até lá) a Globo não produzirá mais não. Pelo menos eu espero.

Melina disse...

Sérgio, querido, essa série já aparentava ser horrível só pelas chamadas. E achei muito boa essa sua observação sobre essa junção de várias situações que deram certo em outras séries, mas sem um ingrediente que faça essa nova fórmula ser atrativa.É tudo muito ruim e não vi graça em nada.Mas me desanimou muito saber que terá 25 episódios... Um beijo.

Jeanne Geyer disse...

o elenco é ótimo, mas falta roteiro adequado, direção, não entendo disto, mas é uma droga!!! que pena desperdiçar tantos talentos nesse programa. Bjs

http://metamorfosearsemmedo.blogspot.com.br/

Felipe disse...

Programa ruim demais nem sei como a Globo aprovou isso.

Ulysses disse...

O que me admira é a quantidade de pessoas que assistem TV ainda com tanto canal e séries de TV a cabo mil vezes melhores que os nossos. Acho que faz décadas que não assisto a Grobo e nunca senti falta.

Vera Lúcia disse...


Não estou assistindo, Sérgio, mas li sua excelente crítica.

Abraço.

MARILENE disse...

Sergio, de fato, o elenco é ótimo, mas confesso que não me interessei. Você fez uma análise louvável da série. Bjs.

Henrique disse...

Só pra começar, o personagem principal é da Ingrid Guimares, que NUNCA teve graça.. Pra mim a pior "comediante" da tv no momento

Ed Taborda Assunção disse...

Sérgio, achei esse programa uma desgraça de ruim e pra mim até o elenco tá exagerado. E pensar que vai durar o ano todo... Nunca fui fã da Ingrid Guimarães não, gostei dela em alguns filmes e só, mas acho o Leandro Hassum ótimo, assim como praticamente todo o elenco. Mas a história não desperta interessante e os momentos engraçados são sem graça. Mas como eu já não acompanhava a Grande Família mesmo então pra mim tanto faz. Achava a Grande Família excelente antigamente mas chegou uma hora em que eu não conseguia mais nem ver 5 minutos. Esse programa consegue ser pior.
E olha que o Cláudio é responsável por Tapas & Beijos que eu gosto e Amorteamo que eu achei excelente.
Abraços

Sérgio Santos disse...

Isso é msm, William...

Sérgio Santos disse...

Mas estva mesmo, Arthur. Só que até desgastada era melhor que essa série.

Sérgio Santos disse...

Tudo bem, Raíssa! bj

Sérgio Santos disse...

Obrigado, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Respeito sua concepção, Sabrina.

Sérgio Santos disse...

Tb acho que não, Lorena. E espero que não.

Sérgio Santos disse...

Que bom que gostou, Melina. =) bjs

Sérgio Santos disse...

Pois é, Jeanne. bjs

Sérgio Santos disse...

Tb achei ruim, Felipe.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Santos disse...

Ok Ulysses, mas acredito que veja mts da globosat.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Vera.

Sérgio Santos disse...

Fez bem, Marilene. bj

Sérgio Santos disse...

Eu não tenho nada contra a Ingrid, Henrique, só achei o programa ruim como um todo msm. abçs

Sérgio Santos disse...

Pois é, Ed, A Grande Familia já estava desgastada msm, mas esse programa foi uma decepção, embora nem tenha me empolgado com as chamdas. E entendo quem acha o elenco exagero, até pq eu msm disse no texto que eles gritam mt. Mas acho que se a trama fosse boa e os perfis idem, seria um bom programa. abçs

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.