quinta-feira, 21 de maio de 2015

Após sucesso em 2014, "MasterChef" estreia segunda temporada promissora

Após a bem sucedida primeira temporada, exibida no ano passado, a Band fez questão de manter o "MasterChef" em sua grade. Afinal, foi a segunda maior audiência da emissora em 2014, perdendo apenas para os jogos da Copa do Mundo. O formato originalmente britânico, que faz sucesso em vários países, emplacou também no Brasil graças ao atrativo formato e ao investimento da Bandeirantes, que se preocupou em apresentar um produto de qualidade para o telespectador.


A segunda temporada estreou nesta terça (19/05), às 22h35 --- na verdade houve uma espera pelo término do capítulo de "Babilônia", na Globo ---, mesmo dia e horário que o ano passado. Ana Paula Padrão segue apresentando as provas e interagindo com alguns candidatos, enquanto Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin continuam afiadíssimos analisando os pratos de cada um. Obviamente, o tempo que estão juntos facilitou e muito o entrosamento do trio, que está ainda mais à vontade em 2015.

Os chefs conseguiram mesclar dureza com ironias e, como ocorreu em 2014, monopolizaram a atenção do programa. E este protagonismo da argentina, do brasileiro e do francês não deverá ser muito diferente até o último episódio da competição, o que é ótimo para os fãs do formato. Ter jurados de personalidade forte e que dão identidade a um reality de culinária é sempre vital para o êxito da atração.
Mas claro que a presença de participantes talentosos também é necessária e, pelo que foi visto no primeiro dia, não faltará gente interessada em competir e ganhar a aprovação do juri.

Como sempre costuma ocorrer nesta primeira fase de seleção, muitos candidatos enfiaram os pés pelas mãos e foram reprovados logo no início, proporcionando uma sucessão de momentos tensos e cômicos. Em contrapartida, promissores cozinheiros já se mostraram competentes, carismáticos e bem interessados em novos desafios, elaborando bons pratos, sendo imediatamente aprovados para a próxima etapa. Vale até destacar um (Murilo) que levou seu coelho e fingiu que o mataria para cozinhar na hora ---- na verdade era de estimação. Além de criativo, conseguiu agradar o paladar dos jurados.

O programa conseguiu manter o bom dinamismo da temporada anterior e agora as provas ficarão mais difíceis, com maior cobrança dos chefs. Os participantes, por exemplo, terão que enfrentar mais etapas com animais vivos, precisando exercer o autocontrole, deixando o medo (e a pena) de lado ---- em 2014, uma das etapas mais complicadas foi quando todos precisaram matar caranguejos, o que acabou eliminando Stefano. Matar camarões e depenar galinhas, agora, serão alguns dos nada fáceis novos desafios.

Já as pérolas e patadas do juri continuam inspiradas e não mudaram. Vale, inclusive, mencionar algumas: "Tem dois tipos de comida, a boa e a ruim. Essa é a ruim."; "Você se inscreve num programa chamado MasterChef e apresenta isso?"; "Pedro, parabéns, você fez o pior prato de hoje."; "MasterChef é um programa que você pode estar dentro ou pode assistir em casa. Você vai ficar em casa."; "Gourmet é encher linguiça, falar demais!"; "Chamaria esse prato de O Velório do Coelho."; "Gostar de cozinhar não é saber."; "Isso não é muito péssimo, mas é péssimo."; entre outras frases ácidas e broncas. Os participantes não tiveram (e nem terão) vida fácil.

E este ano houve uma maior seleção. Foram dez mil inscritos, onde 400 foram selecionados para a primeira triagem e 75 participaram da primeira etapa, restando 18 para iniciar a disputa pelo prêmio de R$ 150 mil, R$ 1 mil por mês em compras, uma bolsa de estudos na prestigiada escola de culinária Le Cordon Bleu, em Paris, e um carro zero.

Outra novidade que está diretamente ligada ao reality é um programa apresentado por Ana Paula Padrão, onde a jornalista conversará com alguns eliminados. Com o fim do "Agora é Tarde"  ---- atração comandada por Rafinha Bastos, que entrevistava toda semana o participante que saía da competição ----, a Band criou este novo talk-show que ainda não tem nome. Segundo o diretor geral de conteúdo da emissora, Diego Guebel, a ideia é que Ana, um outro apresentador ligado à área de culinária e um ex-participante (que será trocado a cada semana) apresentem um programa de 40 minutos com os eliminados, o que só deverá ocorrer a partir da quarta ou quinta eliminação.

O "MasterChef" iniciou sua segunda temporada em ótima forma, com uma média geral de 5 pontos, índice excelente, conseguindo o terceiro lugar por alguns minutos. O formato se mostrou o maior êxito da Band em 2014 e, se seguir assim, tem tudo para ser novamente a melhor atração da emissora, agora em 2015. A disputa apenas começou e a mesa está devidamente arrumada para o festival de pratos que virão.

30 comentários:

Anônimo disse...

Cadê aqueles comentaristas chatos que sempre reclamam que vc só fala da Globo? Quando vc escreve de algo fora dela eles somem. EU ACHO É GRAÇA!

Elaine disse...

Adoro esse reality mas não curti a versão nacional. Os jurados são uns estúpidos e confundem grosseria com rigidez. E nem precisa de apresentadora.

Livia Liz disse...

Eu achei o elenco por enquanto mais fraco que o do ano passado mas deve ser porque não deu pra se apegar ainda.Os jurados são os protagonistas e eu acho ele ótimos, grosseiros ou não.Concordo com a bem escrita crítica.

Anônimo disse...

Esse programa fazia uma boa dobradinha com o Agora é Tarde que a Band burramente cancelou.

Fábia disse...

Não botava fé nesse programa mas amei quando vi ano passado e perdi a estreia dessa segunda temporada, mas verei com certeza.

João disse...

Por mim podiam tirar a Ana Paula que nada acrescenta.Os jurados conduzem tudo bem sem ela.Tirando isso é um bom reality.

Flávia disse...

Adorei a estreia e irei acompanhar. É o único programa da Band que me prende. bjkkk

Italo disse...

Os três jurados são os responsáveis pelo sucesso do reality e isso não tem o que contestar.Gosto mais do Erick Jacquin que tem um humor involuntário muito bom.Abraço.

MARILENE disse...

Sergio, como não sei cozinhar (rss), esse tipo de programa não me atrai. Mas gosto de saber como funciona e você é perfeito em suas explanações. Bjs.

Lilly Silva disse...

Eu não gosto muito desse tipo de programa, mais a minha mãe é fã de carteirinha, ela adora!!
Abraço Sérgio

http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

Gabriel disse...

Dos realitys brasileiros exibidos atualmente o masterchef é com certeza o q eu mais me interesso até o the voice q eu tinha gostado tanto na primeira temporada foi perdendo cada vez mas a graça tanto por causa dos jurados tanto pelo nível dos participantes q foi caindo a cada temporada. Espero realmente q o mesmo não aconteça com o masterchef
Bom acho q se depender dos jurados isso não vai acontecer, eles são um show a parte, a Paola é maravilhosa, sempre tem algum feedback interessante, o Jacquin é simplesmente um mito, no começo da segunda temporada achava ele meio chato, grosso demais, mas conforme o reality foi passando fui gostando cada vez mais dele, das caras e bocas, as pérolas, o Fogaça é o que eu menos simpatizo, fazendo aquelas caras de mau, mas no geral eu adoro eles, as ironias, as broncas, não veio como fazer o masterchef Brasil sem eles como jurados.
Fora isso o programa de estreia foi bem legal essa fase de "audiçoes" sempre reserva as maiores figuras do programa e as melhores broncas dos jurados.
Só acho o programa muuuuuito longo, não sei se é pq ele já começa bem tarde(esperando babilônia acabar)e eu fico com essa impressão.

Lulu on the sky disse...

Tb postei sobre o Masterchef essa semana. Impossível ver o programa se comer alguma coisa. Dá fome.
Big Beijos
Lulu on the Sky

Anônimo disse...

ACHO UM SACO ESSE PROGRAMA E PIOR AINDA É AQUELE DO SBT SOB PRESSÃO QUE É UMA CÓPIA PIORADA.

Vera Lúcia disse...


Oi Sérgio,

Li suas considerações a título de informação, pois não acompanhei o programa no ano passado e nem pretendo acompanhar nesta segunda temporada. Contudo, desejo sorte e sucesso ao 'MasterChef" e aos seus participantes.

Abraço.

Sérgio Santos disse...

Eles somem, anonimo. Só comentam os post da Globo, fora dela eles tomam chá de sumiço. rs Mas qd eu for escrever mais algo da Globo pode ter certeza que aparecerão reclamando que só falo da Globo. rs

Sérgio Santos disse...

Td bem, Elaine, eu acho ótimo.bj

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Livi. E é isso mesmo, ainda tá mt cedo pra se apegar aos participantes.

Sérgio Santos disse...

Burramente mesmo, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Eu vi toda a primeira temporada e verei toda a segunda, Fábia. bjs

Sérgio Santos disse...

Entendo, João. Ana ficou mt avulsa no ano passado, mas acho que agora tão inserindo ela melhor. Vamos ver.

Sérgio Santos disse...

Tb gostei mt, Flavia.

Sérgio Santos disse...

Concordo, Italo, os 3 jurados são os grandes protagonistas. Tb prefiro o Jacquin!

Sérgio Santos disse...

Sem problema, Marilene. Eu tb não sei, mas gosto mt do reality. rs bjs

Sérgio Santos disse...

Entendi, Lilly. bjssss

Sérgio Santos disse...

Gabriel, eu tb acho o Masterchef o melhor reality. E tb não imagino o programa sem os jurados, ficaria sem identidade. E o programa é mt longo mesmo, tem quase duas horas. Mas não me incomoda, até acho bom pq não fica corrido. abçs

Sérgio Santos disse...

Dá fome msm, Lulu. bjs

Sérgio Santos disse...

Ok, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Vera, obrigado pelo carinho de sempre. bjssss

BIA disse...

Ainda não assisti, mas depois de ler o seu texto, fiquei curiosa para ver! Tenha uma boa semana Sérgio! :)

Bjs

Sérgio Santos disse...

Veja, Bia, é mt bom. bjs