terça-feira, 19 de maio de 2015

Comemorando 50 anos, Globo foi bem presenteada com "O Rei do Gado", "Malhação Sonhos", "Sete Vidas" e "Alto Astral"

A Globo não tem motivos para comemorar os seus 50 anos no horário nobre. "Babilônia segue com uma audiência preocupante e está cheia de problemas de desenvolvimento. No entanto, este importante 2015 para a emissora tem sido bastante promissor na faixa das 16h30 às 20h30. "O Rei do Gado" no "Vale a Pena Ver de Novo", "Malhação Sonhos", "Sete Vidas" e "Alto Astral" (esta recém terminada) vêm garantindo bons índices e todas são produções de muita qualidade.


A reprise de um dos maiores sucessos de Benedito Ruy Barbosa foi um grande presente para a grade vespertina da Globo. A audiência da reexibição de "Cobras & Lagartos", trama anterior, foi desastrosa e oscilava entre 9 e 12 pontos, números nada atrativos para os padrões da líder. Mas, a trama em torno da inesquecível rivalidade entre os Mezenga e os Berdinazzi ---- somada ao ótimo elenco composto de nomes como Raul Cortez, Antônio Fagundes, Patrícia Pillar, Ana Rosa, Carlos Vereza, entre outros ---- elevou o Ibope, e desde então o folhetim vem obtendo índices em torno dos 17 pontos, com pequenas variáveis.

"Malhação Sonhos", por sua vez, também conseguiu aumentar os números da fraca temporada anterior chamada de 'Casa Cheia'. Rosane Svartman e Paulo Halm vêm conduzindo a história com competência. Eles evitam qualquer tipo de enrolação, procurando sempre manter o enredo movimentado (mesclam momentos cômicos com dramáticos muito bem), e ainda fazem uma boa inserção de pequenos números musicais em algumas cenas.
A trama adolescente é voltada para todas as idades e o público vem correspondendo. Os índices estão satisfatórios e ---- mesmo tendo marcado algumas vezes um ponto a menos que o sucesso da reprise de "O Rei do Gado" ---- nos capítulos mais recentes a fase chegou aos 19 de média.

O seriado adolescente, aliás, está comemorando duas décadas em grande estilo com esta bem construída temporada. Vale elogiar as homenagens que fizeram a várias fases anteriores, através de uma inspirada abertura (cuja música escolhida foi a clássica "Assim caminha a humanidade", de Lulu Santos), que mesclou todos os anos com fotos que proporcionaram uma bela nostalgia. Ainda houve um divertido momento com todo o atual elenco reunido cantando "Te levar daqui", música da banda Charlie Brown Jr., que embalou o seriado por muito tempo. A história, agora, vem focando no torneio Warriors, um campeonato de lutas de muay thai, onde vários resultados são manipulados pelo vilões Heideguer (Odilon Wagner) e Lobão (Marcelo Faria). A trama mergulhou em um clima mais dramático, principalmente depois que Karina (Isabella Santoni) teve a perna fraturada pela adversária e descobriu que seu 'novo pai' é um demônio.

Já "Sete Vidas" se beneficiou da boa audiência da fase de "Malhação" e ainda consegue aumentar os números. A delicada novela de Lícia Manzo, dirigida por Jayme Monjardim, costuma chegar aos 20 pontos com facilidade e recentemente quebrou seu próprio recorde (21) ao atingir 22 pontos. A trama também elevou a média do horário, após o fracasso de "Boogie Oogie". A autora conseguiu fisgar o público com uma história repleta de dramas reais e de fácil identificação, onde todos os personagens transbordam qualidades e defeitos, sendo essencialmente humanos. Após a impecável "A Vida da Gente", Lícia novamente engrandeceu o horário das seis com sua sensibilidade.

O retorno de Miguel (Domingos Montagner) provocou uma grande virada no enredo e os conflitos familiares ficaram ainda mais envolventes. Destaque para a angústia de Lígia (vivida por uma magistral Debora Bloch), que ficou completamente desnorteada com a volta do amor da sua vida; e o destempero de Pedro (Jayme Matarazzo), que tem descontado todas as suas frustrações pessoais em cima dos outros. Além destas fortes situações, também é preciso citar as questões de Júlia (Isabelle Drummond), os embates entre Branca (Maria Manoella) e Esther (Regina Duarte), os problemas conjugais de Lauro (Leonardo Medeiros) e Isabel (Mariana Lima), além do problema enfrentado por Irene (Malu Galli) envolvendo a adoção da filha de Diana (Bianca Comparato).

E "Alto Astral", que chegou ao fim no dia 8 de maio, reergueu o horário das sete. "Geração Brasil" derrubou ainda mais os índices de "Além do Horizonte" (novela que começou repleta de problemas, mas conseguiu consertar seus erros durante sua exibição) e ficou com 19 de média, a pior da faixa. A Globo resolveu apostar no tradicional, após duas tramas 'diferenciadas', e acertou. O estreante Daniel Ortiz adaptou com competência a sinopse da saudosa Andrea Maltarolli e, com a supervisão de Silvio de Abreu e direção de Jorge Fernando, apresentou uma despretensiosa história, que mesclou drama, espiritismo e comédia.

A reta final atingiu índices surpreendentes até mesmo para o maior otimista da Globo. A novela chegou a marcar 28 de média e 33 de pico, números inimagináveis depois de dois folhetins que lutavam para atingir 21. O horário das sete não alcançava estes índices desde o remake de "Guerra dos Sexos", exibido em 2012. A trama protagonizada por Laura (Nathalia Dill) e Caíque (Sérgio Guizé) ---- que ainda contou com ótimos tipos como Samantha Paranormal (Cláudia Raia), Pepito (Conrado Caputo), Maria Inês (Christiane Torloni), Morgana (Simone Gutierrez), Afeganistão (Gabriel Godoy), entre tantos outros ---- conquistou o telespectador e chegou ao fim cumprindo sua missão.
Missão, esta, que agora está sob responsabilidade de "I Love Paraisópolis", nova novela que estreou na última segunda (11/05), cujo objetivo é manter a boa média ou aumentá-la (o mesmo, aliás, vem sendo realizado com maestria, uma vez que os índices estão acima de todas as expectativas, iniciando a nova trama com o pé direito).

A Globo completou 50 anos no dia 26 de abril de 2015 e a emissora tem bons motivos para comemorar. Ainda que "Babilônia" seja um grande fracasso e esteja sem rumo (os autores estão conduzindo a trama de forma bem equivocada), as suas demais produções fazem por merecer vários elogios e ainda conseguiram bons índices de audiência ---- ainda que qualidade e Ibope nem sempre caminhem juntos, vale ressaltar. A repercussão da reprise de "O Rei do Gado", o sucesso de "Malhação Sonhos", o êxito de "Sete Vidas" e o acerto que foi "Alto Astral" (sendo que sua substituta  também tem conseguido agradar o público) são fatos que fazem jus ao primeiro semestre do cinquentenário da líder.

55 comentários:

Karen disse...

Se não fosse esse fiasco dessa novela ruim das nove seria o aniversário perfeito pra Globo nadando em marés tranquilas. E estou com saudade de Alto Astral, essa nova é muito brega, muito caricata, muito esteriotipada. Não tenho paciência. Malhação e Sete Vidas são óptimas e O Rei do Gado foi um sucesso, normal repetir isso.

Anônimo disse...

Gosto de Sete Vidas e amei Alto Astral. Agora essa I Love canastrice eu não suportei.E O Rei do Gado já vi e não quero ver toda a enrolação de novo.

Sabrina disse...

Adorei esse texto, Sérgio. Não havia parado pra pensar nisso, mas faz sentido mesmo, foram ótimos presentes e a emissora estaria numa fase de ouro se não fosse a horrível Babilônia. E ainda vem aí Verdades Secretas que tá prometendo.

Ana Carolina disse...

Curti, Sérgio. O Rei do Gado, apesar da barriga falada por todos que viram a novela, foi um sucesso e está repetindo o bom feito.Malhação tá bem gostosa e sempre que posso do uma olhada,assim como fazia na época de Alto Astral que não via sempre. Sete Vidas eu vejo todo dia e é uma linda novela. Já a I Love Paraisópolis eu achei muito ruim e não entendo tanta audiência.

Thamires disse...

Olha, acho que em breve vc acrescentará Verdades Secretas nessa lista porque eu vi a chamada e achei maravilhosa! E a globo tá indo bem mesmo com essas produções, mas Babilônia foi um presente de grego como se dizem.

Bell disse...

Oi Sérgio,

Eu deixei de assistir as novelas, a ultima que assisti foi Meu pedacinho de chão, tentei assistir Sete Vidas, mas não gostei.
Esse lance do Miguel sumir, enganar todo mundo não me fascinou nada.
E ainda estragou o casamento da Ligia (parei de assistir), não que não quisesse que esse par ficasse junto mas achei uma tremenda viagem.
Vejo alguns trechos do Rei do Gado, novelas mas antigas ao meu ver estão mais interessantes.
Hj em dia tudo é dinheiro, sexo e traições nas novelas, só mudam os atores, pq os conflitos são iguais.

Um lindo dia pra vc =)

Anônimo disse...

Meu Deus, quem lê esse blog imagina que a Globo esta bombando! A emissora passa pela pior crise de sua historia e o cara escreve um texto tendencioso desses. A novela das 9 é o maior fiasco da historia, seu bbb desse ano foi o segundo pior ibope de todos, o vídeo show constantemente apanha, sua programação em geral esta péssima, aos domingos seu ibope é desastroso, e ate o futebol as quartas que dava ibope agora perde pro... GUGU!!!
Ai o cara escreve um texto tendencioso desses, ah vou te contar, só rindo de você meu amigo. E novela de 20 anos atrás salvando a pátria é porque a coisa tá feia mesmo, kkkkk...
Sugiro a globo tirar aquele desastre das 9 e colocar uma novela dos anos 80 no lugar, muita gente vai voltar a assistir a globo, inclusive eu.

Vinícius disse...

O hater acima fala de texto tendencioso mas pra falar da "crise" da Globo fala apenas do fiasco de Babilônia ignorando todas as outras que estão com audiência ótima. É um hipócrita. Sobre o texto, Sérgio, concordo e só acho ruim essa I love paraisópolis porque Alto Astral era muito melhor.

Heitor disse...

O Rei do Gado está fazendo sucesso na reprise mas vou contra os saudosistas porque essa novela foi monótona e entediante como todas as obras do Benedito.É bom pra ver uma vez a cada duas semanas e olhe lá, todo dia não tem como.Malhação não vejo e Sete Vidas é uma novela primorosa. Alto Astral reergueu mesmo a faixa das sete e essa Paraisópolis tem muito o que agradecer a ela.Já a Babilônia é um fracasso merecido porque nunca vi uma novela tão mal escrita.

Carlos disse...

Menos Serginho, menos. A Globo não anda bem das pernas mesmo. E essas novelas que você citou tiveram audiência satisfatória pro momento atual, mas longe, bem longe de serem um "sucesso".

Rita Sperchi disse...

Serginho querido algumas coisas a gente engole , mas a tal de Babilonia , os atores e atrizes são bons massss..não da não, acho a Camilia Pitanga boa atriz, só que ela está intragavel, briguenta, fora do prumo sei la ..não gostei não ela está bem cansativa tomara que acabe loguinhooooooooo

Bjussss

└──●► *Rita!!

Andressa Mattos M. disse...

Há tempos a Globo não tinha essa boa fase mesmo, Sérgio. Babilônia está estragando a comemoração dela dos 50 anos porque se não fosse ela, só haveria motivo para comemoração na área da teledramaturgia. O Rei do Gado foi um fenômeno na época mas a novela é muito lenta e chata.Não acontece nada e nem me dou ao trabalho de revê-la, até porque não conseguiria. Malhação completou 20 anos em grande estilo com uma temporada muito gostosa.Sete Vidas deu qualidade ao horário das seis depois daquela desastrosa Boogie Oogie e o mesmo ocorreu com Alto Astral aumentando os índices daquela horrível Geração Brasil.Mas essa I love paraisópolis eu acho muito ruim e percebo que você também não morre de amores. Mas Verdades Secretas promete, hem? Beijo.

JrGiam disse...

Concordo, Sérgio. Aliás, eu estava pensando justamente nisso. "Babilônia", a novela das 9(que é o carro-chefe da programação da Globo), não decola e só um milagre a salvará de ser o maior fracasso de todos os tempos. Mas nas novelas exibidas mais cedo, esses problemas de audiência já não acontecem. "Alto Astral" recuperou o ibope das 19h e ainda entregou muito bem para "I Love Paraisópolis". "Sete Vidas" também têm exito nos números, após os fracassos de "Boogie Oogie", "Meu Pedacinho de Chão" e "Jóia Rara". O sucesso de "O Rei do Gado" já está fazendo a Globo pensar em resgatar outros folhetins antigos no "Vale a Pena Ver de Novo"(li que "Por Amor" é a mais cotada pra retornar). Ou seja, a crise de audiência da Globo é só no horário nobre mesmo, porque as demais novelas estão em boa fase.

Fernanda disse...

Interessante essa sua comparação, Sérgio, e o resumão que você fez sobre cada produção citada.Eu confesso que não entendo a audiência de O Rei do Gado (monótona demais) e I Love Paraisópolis (caricata demais), mas Malhação e Sete Vidas merecem.Alto Astral foi o maior presente da Globo porque o horário das sete agonizava há anos.Daniel Ortiz tirou do sarcófago.Parabéns pelo texto.

F Silva disse...

Algo a comentar...

Vamos refletir...

A novela "Aquele Beijo" exibida em 2011/12, fechou com média de 25 pontos e "Guerra dos Sexos" em 2012/13 fechou com 23, ambas foram consideradas fracasso, pois a meta do horário ainda é 30 pontos. "Alto Astral" fechou com 22, portanto foi um fracasso de audiência também. "I Love Paraisópolis" está a 2 pontos da meta, início promissor.

Malhação Sonhos com média geral de 15 pontos, está bem abaixo do esperado, a meta ainda é de 20 pontos. É um fracasso de audiência. Lembrando que "Casa Cheia" fechou com 14 e "Intensa" com 15. Números bem próximos.

Sete Vidas está fracassando com 19 de média até agora e conta com o mérito ter elevado um pouco os números de suas antecessoras sendo superada por "Flor do Caribe" que fechou com 21 de média. A meta das seis é de 25 pontos. O último êxito foi "Cordel Encantado" que fechou com 26 pontos.

Existe uma discussão na cúpula da Globo de baixar a meta da novela das 9, que ainda é de 40 pontos para 35 pontos. Porém ainda há resistência por alguns diretores já que recentemente "Avenida Brasil" e "Fina Estampa" atingiram 39 pontos.

"Babilônia" é um fracasso RETUMBANTE, com média 24 pontos. Isso é bastante preocupante, já que esse é o horário em que os anunciantes pagam mais caro e é onde a Globo consegue recursos pra bancar os altos custos com produção e elenco.

A meta do Vale a pena ver de novo é de 18 pontos e "O Rei do Gado" está quase lá com média de 17 pontos, a mesma da reprise de "O Clone". O último êxito nessa sessão foi "Alma Gêmea" que ultrapassou a meta com seus 20 pontos. Um sucesso.

Portanto caro Sérgio, em termos de audiência a Globo não tem bons motivos para comemorar os seus 50 anos não. Suas novelas não tem atingido a meta, e essas metas são importantes pois são estabelecidas em conjunto com o mercado publicitário.

Vale ressaltar que em termos de qualidade, a teledramaturgia da Globo é excelente. "Alto Astral" teve uma reta final empolgante, "Malhação Sonhos" e "Sete Vidas", são ótimas produções e agradam a quem tem acompanhado, inclusive aos críticos de plantão. "I Love Paraisópolis" é uma grata surpresa. Muito boa a novela.

Vale lembrar que os números citados se referem a praça de São Paulo, que ainda é referência para o mercado publicitário, mas em outras praças os números alcançados são mais elevados.

Abraços...

Lulu on the sky disse...

Se sete Vidas passasse em horariodas 21hs ia ser um imenso IBOPE
Big Beijos
Lulu on the Sky

Anônimo disse...

A Globo hoje em dia é assim: se tal novela tiver um ponto a mais que a anterior que foi um fracasso ela já comemora e considera um "sucesso". E detalhe, em outras praças do país as novelas da Globo chegam a perder de outros canais, mas só divulgam RJ e SP onde ainda a Globo tem certa hegemonia.

Anônimo disse...

Alto Astral fechou com 22 e elevou em TRÊS PONTOS a audiência da anterior e esse F Silva diz que é fracasso. Ele deve achar que pra sair de 0 e chegar a 10 é facílimo. A anterior teve 19 pontos e essa sim foi fracasso. Império elevou em TRÊS de Em Família e tb pode ser considerada sucesso apesar de abaixo da meta. Avenida Brasil não teve 40 de média, ficou abaixo da meta, então é fracasso????? ORA ME POUPE! Mt bom seu texto, Sérgio!

luiz claudio disse...

Acho que esses 50 anos não vieram em boa hora, definitivamente a globo não tem muito o que comemorar. Sua grade anda bem caída, quase não assisto mais nada lá e todo mundo que conheço pensa igual.

Anônimo disse...

Sérgio, eu amo muito seu blog. É o melhor que tem pra quem gosta de tv. Primeiro porque seus textos são sempre bem escritos e completos, segundo porque tem sempre briga dos comentaristas que dá uma pimenta boa. rs



Michelle

Gabriel Fonseca disse...

A Globo vive uma boa fase com suas novelas mesmo, com exceção de Babilônia.O Rei do Gado é uma das melhores novelas do Benedito,tem seus momentos de monotonia mas é uma ótima trama com grandes atuações de Antônio Fagundes,Raul Cortez,Patrícia Pillar e Ana Rosa.Malhação eu não assisto.Sete Vidas é maravilhosa,a melhor trama atualmente todo o elenco está impecável e a história é divina e emocionante.Essa I Love Paraisópolis eu não gosto porque acho exagerada demais e muito caricata mas pelo visto não está tão ruim como eu pensei que iria ser e está com uma ótima audiência isso graças a Alto Astral que foi uma trama muito boa e que fechou com boa audiência para o horário.Agora Babilônia é a pior trama atualmente,quase tudo é mal construído os personagens mudam de personalidade de acordo com a vontade dos autores e isso é um absurdo é preciso ter respeito com o público e com os próprios atores.Essa novela tá pior que Insensato Coração,pelo menos naquela novela tínhamos a ótima trama de vingança da Norma e nessa temos o que?Uma vilã que quer se vingar da outra vilã e ainda por cima essa vingança foi feita de última hora só para salvar a novela?Tenho pena da Glória e Adriana elas são ótimas atrizes e estão em uma péssima produção.Prefiro fazer outra coisa no horário que passa essa novela horrível,e quem diria que estaria mais fracassada do que Em Família.

paulo disse...

Pesquisei no google pra poder comentar porque estou totalmente por fora do que acontece na Globo. Parece que realmente atravessa uma má fase, as novelas que você citou não são nenhum estouro de audiência, e a tal de babilônia é abaixo da critica.

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

'Malhação Sonhos' eu não vejo. Quanto à 'Sete Vidas', 'Rei do Gado' e 'Alto Astral', subscrevo suas excelentes considerações. Acredita que meu marido não perde um capítulo da reprise do 'Rei do Gado'? E ele nem gosta de novelas-rsrs. 'Sete Vidas' vejo sempre que posso e adoro a história. Adoto sua palavra para defini-la, ou seja 'delicada'. Quanto a 'Alto Astral', não perdi nadica de nada, pois amei a trama.
Portanto, a Globo tem razões de sobra para comemorar os seus 50 anos com a exibição de tais folhetins.
Pena que 'Babilônia' está 'um porre' e já estou pulando capítulos, pois estou sem motivação para assisti-la.
Estou vendo 'I Love Paraisópolis' e estou gostando.

Abraço.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Karen, se não fosse Babilônia seria um bom aniversário pra Globo.

Sérgio Santos disse...

Entendo, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Tb tô ansioso por Verdades Secretas, Sabrina.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Ana. A atual das sete é bem produzida mas ainda não me conquistou não. Alto Astral foi mt gostosa, Malhação e Sete Vidas merecem o êxito e O Rei do Gado (apesar de não ter gostado e ter achado cansativa) foi um dos maiores sucessos da teledramaturgia. bjs

Sérgio Santos disse...

Tb achei a chamada de VS maravilhosa, Thamires. Promete. Babilônia foi o mico do ano, que fiasco!

Sérgio Santos disse...

Mas, Bell, Sete Vidas é uma novela linda. Isso tudo que vc falou é necessário pra gerar conflito e dramas familiares, presentes na vida de qlq um de nós. E Meu Pedacinho de Chao foi linda msm.

Sérgio Santos disse...

Que curioso, anonimo, vc me chama de tendencioso mas ignora que a audiência desse BBB foi bem maior que o do ano passado e fala do fiasco de Babilônia (que caso vc não tenha lido) eu mencionei logo no primeiro parágrafo. E agradeço que vc sempre leia esse blog que tanto odeia. E não sei se vc sabe, mas futebol não é a Globo que produz. Os campeonatos estão cada vez mais desinteressantes, cheios de roubos descarados e times podres. Só sendo mt fanático pra ficar vendo sempre msm. E vc reclama da reprise fazendo sucesso, mas claro que se tivesse alguma recente reprisada sendo um fiasco vc falaria. Ok, sou o tendencioso.

Sérgio Santos disse...

É engraçado isso, Vinicius. rs E tb acho AA bem melhor que a atual.

Sérgio Santos disse...

Pois, Heitor, eu concordo com vc e tb vou contra os saudosistas pq acho essa novela monótona demais e até os que gostaram reconhecem que ela teve uma barriga imensa.

Sérgio Santos disse...

Mas claro que é pro momento atual, Carlos. Nem tinha como não ser. Comparar com os 50 pontos da década de 90 não dá mais, né.

Sérgio Santos disse...

Babilônia é horrível, Rita. O bom elenco não consegue salvar uma trama ruim. bj

Sérgio Santos disse...

Andressa, vc me conhece e realmente não morro de amores por essa nova, embora esteja achando bacana. Mas Verdades Secretas promete mt mesmo e concordo com todo o seu comentário. bjs

Sérgio Santos disse...

Pois é, JrGiam. E se Por Amor for reprisada será ótimo! Concordo com todo o seu bem escrito comentário e nem milagre mais salvará Babilônia, terá mesmo o pior ibope de todos os tempos. Tá com 25,5 de média, índice pífio. Em Familia que foi o maior fiasco teve 30. Abraços.

Sérgio Santos disse...

F Silva, como sempre, seu comentário está mt completo e ótimo. Mas a emissora tem motivos pra comemorar porque, tirando o horror de Babilônia, todos os índices aumentaram. Claro que estão abaixo da meta, até porque já tem mais de dez anos, creio eu, que não se atinge a meta na media geral.

Mas não há como dizer que Alto Astral foi fracasso porque aumentou em 3 pontos a média de Geração Brasil e fez o msm que Império, que elevou em 3 de Em Familia. Milagres não existem, portanto, seria impossível um aumento gigantesco por mais ibope que desse.

E outra coisa que precisa ser citada é repercussão. A atual temporada tem uma infinitamente maior do que a anterior, isso é inegável, assim como a trama Sete Vidas, sendo que a anterior não deixou nada pra ser lembrado. E ainda que o O Rei do Gado não estivesse com 17, estivesse com 15, já seria um baita êxito, levando em conta que Cobras e Lagartos chegava a nove ou 12 e olhe lá. Abçs!

Sérgio Santos disse...

Merecia, Lulu. bjs

Sérgio Santos disse...

Vc está bem equivocado, anonimo. É justamente em SP onde a Globo tem marcado menos. Nos outros estados os índices são infinitamente mais altos, com raras exceções.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, anonimo. E eu fiz essa comparação com Império tb, mas não precisa ficar bravo.

Sérgio Santos disse...

Ok, Luiz.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Michelle. =) Tem umas brigas de vez em quando mesmo. rs bjs

Sérgio Santos disse...

Gabriel, assino embaixo do seu excelente comentário. Nem tenho o que acrescentar. E sobre ser ruim, acho que essa tá pior que Insensato mesmo. Quem diria...abração!

Sérgio Santos disse...

Babilônia é mt ruim mesmo, Paulo.

Sérgio Santos disse...

Seu marido gosta, Vera? O Rei do Gado foi um grande clássico mesmo. Tá fazendo um sucesso esperado. Sete Vidas é linda, Alto Astral foi mt gostosa e Babilonia é a pedra no sapato da emissora nesse cinquentenário. I love eu acho bacana, mas ainda não me conquistou de fato. bjão!

Ed Taborda Assunção disse...

Oi Sérgio, ultimamente tava sem tempo de comentar, mas concordo com seu texto. As novelas da Globo estão em uma boa fase e ainda me surpreendo toda vez que vejo o Ibope alto de I love Paraisópolis. As metas continuam as mesmas? Por que acho que vi em algum lugar que elas diminuíram ano passado. Por que se ainda forem as mesmas continuam ruins na audiência mesmo com a melhora significativa das últimas produções. Eu gosto de O Rei do Gado mas não é uma novela que acompanhe diariamente por que acho arrastada. Malhação é bem divertida e Sete Vidas assisto pela Internet, dispensa comentários. É perfeita. I Love Paraisópolis eu vejo de vez em quando e não é ruim como parecia ser nas chamadas. Novela que tem o Caio Castro sempre faz sucesso, vai entender. Já Babilônia é uma tragédia de ruim. No início era boa, depois decaiu, melhorou um pouco e agora descambou de vez. É tudo mal desenvolvido. Nem o duelo das vilãs serve pra nada. Com todas as mudanças, a história se perdeu. Acredito que se tivessem deixado do jeito que tava ia tá melhor agora, visto que mudar tudo não adiantou nada, o Ibope continua péssimo. E até merece mesmo, que coisa mal planejada! Provavelmente nunca chegará aos 40 pontos. Três autores não conseguem fazer algo bom. Estou mais do que ansioso com A Regra do Jogo, mesmo com a temática de favela, JEC nunca errou até hoje. Podiam fazer a Beatriz matar todo mundo e depois se matar, daí a próxima já estreava semana que vem.
Ah, também estou ansioso por Verdades Secretas. Vi a chamada e me interessei bastante. Nem parece novela do Walcyr Carrasco. E parece que todos os atores estão bem. Tomara que seja um sucesso.
A Globo ainda tem chances de emplacar mais sucessos nesses 50 anos.

MARILENE disse...

Sergio, fez uma análise primorosa e concordo com seu entendimento. Babilônia não está agradando, mas Sete Vidas e Alto Astral caíram, merecidamente, no gosto dos telespectadores. Malhação, nunca vi, mas O Rei do Gado foi uma novela muito boa. Bjs.

Clau disse...

Oi Sérgio :)
Em 50 anos de existência,
ao fazer uma retrospectiva, é normal que se encontre períodos de fracasso e sucesso, e com a Globo não seria diferente.
Mas creio que o saldo é positivo!
Beijos!

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Sérgio, das novelas citadas, concordo com os elogios a O Rei do Gado e Sete Vidas.Não assisto a Malhação e achei Alto Astral uma trama de altos e baixos. Mas respeito sua opinião.

Sérgio Santos disse...

Oi Ed! Senti sua falta! Verdades Secretas promete mesmo, Malhação tá ótima e Sete Vidas é perfeita msm. O Rei do Gado é mt arrastada e eu não gosto, mas foi um fenômeno na época e a reprise tá fazendo sucesso tb. I love Paraisopolis não é aquele horror que parecia, mas acho boazinha apenas, por enquanto. Abçs

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Marilene! =) bjão!

Sérgio Santos disse...

Sem dúvida, Clau, isso é normal. bjs

Sérgio Santos disse...

Sem problemas, Elvira. =D bjs

Anônimo disse...

Concordo, mas acho O Rei do Gato chaaaaaaaaaaaaaaata e sinto muita falta de Alto Astral. Essa nova é horrível.

Sérgio Santos disse...

Tb sinto falta de Alto Astral, anonimo. Essa novela acho apenas boa.