sexta-feira, 15 de maio de 2015

Encontro dos sete irmãos em um parque de diversões emociona e proporciona uma das cenas mais lindas de "Sete Vidas"

A sensibilidade de "Sete Vidas" pôde ser sentida logo na estreia da novela e quem acompanhou a série "Tudo Novo de Novo" e a novela "A Vida da Gente" não ficou surpreso com esta facilidade que Lícia Manzo tem de emocionar. Mas, ainda assim, a autora conseguiu surpreender com a tocante sequência do reencontro dos sete irmãos em um parque de diversões, exibida no capítulo de quinta- feira (14/05) desta semana ----- o vídeo pode ser assistido aqui.


Antes da reaproximação, houve um sério desentendimento entre eles. Isso porque Laila (Maria Eduarda de Carvalho) falsificou a carteira de identidade de Bernardo (Ghilherme Lobo) para 'ajudá-lo' a arrumar um emprego, uma vez que ele só tem 16 anos. Júlia (Isabelle Drummond) e Felipe (Michel Noher) não aprovaram, mas foram cúmplices do plano. Só que Marlene (Cyria Coentro), mãe do garoto, descobriu, brigou com o filho e ainda contou para Pedro (Jayme Matarazzo), que se indignou ---- aumentando ainda mais a raiva que o mesmo vem sentindo de tudo e de todos. Para culminar, Bernardo ainda desapareceu por um tempo, causando preocupação e despertando a indignação de Luiz (Thiago Rodrigues).

O resultado foi uma briga generalizada entre os irmãos, com direito a uma sucessão de verdades vomitadas por Laila, atingindo principalmente o malandro Durval (Cláudio Jaborandy). Esta cena, aliás, foi uma das melhores da novela, evidenciando bem a preciosidade do drama familiar que a autora inseriu em seu folhetim. Depois de tantos desencontros e muita procura, parecia que a reunião de todos aqueles parentes terminaria com um drástico rompimento e inúmeras feridas emocionais.
Muitas discussões já haviam sido travadas antes do copo ter transbordado daquela forma, o que reforçava a dificuldade de uma retomada das relações, tão fragilizadas naquele momento.

Mas, graças a Júlia, curiosamente a única que não é filha do doador 251 (Miguel - Domingos Montagner), houve uma trégua para que aqueles irmãos vivessem ao menos uma experiência lúdica que nunca tiveram a chance de aproveitar. A mensagem convidando todos para um encontro, que merece ser lida na íntegra, foi delicada e expôs novamente a sensibilidade de Lícia Manzo:
"Pedro, Felipe, Bernardo, Laila, Luís e Joaquim...
Será que é possível enviar um convite com 20 anos de atraso?
Será que um convite sem pé nem cabeça pode ser sincero de coração?
Será que seis adultos, girando num carrossel, podem recuperar a memória o que nunca foi vivido?
O sorvete, a pipoca... será que o que a gente comer vai ter gosto de velho?
Oito da noite, no estacionamento do parque. Será que ainda dá tempo?
Ou será que a briga de ontem é maior do que tudo o que a gente pode e tem pra viver amanhã?"

Se já foi possível se emocionar com o curto texto enviado aos irmãos, o que o telespectador viu após todos terem lido este belo recado foi uma sucessão de cenas ainda mais lindas e tocantes. O momento que Júlia, Felipe e Joaquim chegam ao local marcado e logo depois começam a ver os irmãos chegando, acenando imediatamente para eles, sendo correspondidos por vários sorrisos sinceros, foi arrepiante, sem qualquer exagero. Isabelle Drummond, Maria Eduarda de Carvalho, Michel Noher, Thiago Rodrigues e Ghilherme Lobo conseguiram comunicar todos os sentimentos presentes naquele encontro através do olhar e da expressão de alegria. Não foi preciso texto, a emoção daquela sequência escrita primorosamente pela autora foi o bastante.

Todas as cenas deles se divertindo nos brinquedos do parque, comendo algodão-doce, brincando um com o outro e transbordando felicidade emocionaram do início ao fim. Aquele momento, aliás, ficou ainda mais bonito com a trilha escolhida ---- um som de violino relaxante (versão de Vitamin String Quartet da música Reckoner, da ótima Radiohead ----, que combinou perfeitamente com todo aquele instante de pura delicadeza, tão bem dirigido por Jayme Monjardim (diretor que consegue mostrar tudo o que a autora pretende, comprovando a ótima parceria estabelecida na época da impecável "A Vida da Gente"). Já a cena em que Pedro chega por último, e invade o carrossel onde estão todos --- para o encantamento de Júlia ---, conseguiu sensibilizar, principalmente porque o garoto estava completamente desarmado, depois de ter brigado com tanta gente em virtude de suas próprias frustrações.

Foram quase sete minutos de sequências onde o texto saiu um pouco de foco, para que a vivência daqueles personagens pudesse ser sentida pelo público. As sete vidas do título estavam finalmente juntas e em plena harmonia, ainda que fosse por apenas um breve período. A ideia de que felicidade não existe, e que a mesma faz parte apenas de alguns momentos da vida de cada um, fez todo o sentido naquele instante, onde a ficção fez muita gente refletir sobre a realidade. Isabelle, Jayme, Maria, Michel, Thiago e Ghilherme (além do bebê, claro) estiveram em plena sintonia e foi possível sentir a alegria contagiante daqueles irmãos.

"Sete Vidas" é uma novela que transmite um imenso grau de veracidade em todos os dramas daqueles personagens tão bem construídos por Lícia Manzo. A trama muitas vezes nem parece ficcional de tão humana que é, transmitindo para o telespectador toda a pluralidade daquelas relações. Esta cena envolvendo o encontro dos sete irmãos ---- que já pode ser considerada uma das mais lindas já apresentadas na teledramaturgia ---- foi apenas uma prova do quão que este folhetim é primoroso e poético.

60 comentários:

Gabriel Fonseca disse...

Essa cena foi linda mesmo,uma das mais tocantes dessa incrível novela.Essa cena da Laila dizendo verdades foi ótima aliás amo essa personagem na minha opinião é a melhor da novela e a Maria Eduarda tá ótima.Nunca gostei da atuação do Thiago Rodrigues e sempre o achei um péssimo ator,mas nessa novela ele está muito bem o que me surpreendeu.Sete Vidas é a melhor trama atualmente já que não gostei dessa nova das 7 e aquela Babilônia é horrível pior até que Insensato Coração.

Sol disse...

Cena maravilhosa, linda, poética, sensível... Essa autora é incrível!

Kauê disse...

Esse cena foi uma das mais lindas que eu já vi recentemente. A ausência do texto e as expressões, os olhares expostos em cena foi arrepiante! Lícia sabe como ninguém emocionar e cativar o público, direção unânime do Jayme Matarazzo que sequência maravilhosa!!! Mt caprichada e veio logo após a discussão dos irmãos, que bela sacada. Alias o texto do convite foi lindo demais. Que autora incrível, cada que se passa me torno mais fã. Sete Vidas é uma obra a ser contemplada!

BIA disse...

Deve ter sido muito bonito mesmo! Bom fim de semana Sérgio! :)

Bjs

Gabriel disse...

A novela está maravilhosa e prova q é possível se envolver com uma história sem precisar de um grande vilão. Esse capítulo para mim foi o melhor da novela até agora desde o desentendimento dos irmãos,( aliás a Laia é uma personagem mt boa e movimenta a trama como ninguém, jogando as verdades todas no ventilador) até essa cena linda e sensível deles se reconcilhiando não tem como não se emocionar, querer esta perto da família depois de uma cena dessas, q é linda desde a carta da Júlia prós irmãos (um convite irrecusável ) até a cena deles no parque. No início com a Júlia ainda incrédula de que alguém fosse aparecer depois aos poucos ela vê os irmãos chegando, os sorrisos, ate o Pedro finalmente aparecer no final, realmente é de uma sensibilidade gigante e a Licia Manzo esta realmente de parabens. A cena não precisa de texto, esta td la transmitido pela imagem, direção, atores, estão todos de parabéns, a cena realmente vai ficar na memória.

F Silva disse...

Algo a comentar...

Eu fiquei completamente encantada no momento em que essa cena estava no ar. Uma das cenas mais lindas da nossa teledramaturgia merecia um post dedicado a ela. Eu amei.

Abraços...

Luma Rosa disse...

Oi, Sérgio!
Achei que essa novela também era escrita por Daniel Adjafre.
Estão dizendo por aí que Lícia Manzo é a sucessora de Manoel Carlos. Mas ela é mais moderna, dinâmica e mais precisa em seus textos.
Conheci seu trabalho em "A Vida da Gente" e vi seu cuidado em apresentar os primeiros personagens de forma mais lenta para o público formar laços antes de apresentar os demais personagens.
Sabe que não assisto a novela, mas ontem ouvi a trilha sonora pelo spotify... Que delícia!!
Débora Bloch merece todo o sucesso que esse personagem está fazendo!!
Beijus,

simone disse...

O que falar qdo muita coisa linda ja foi dita? Simplesmente encantadora essa cena dos irmãos no parque. Essa novela encanta pelo texto primoroso, pela delicadesas das cenas e contextualização do tema sobre a doação de semem e a história de cada personagem. A Licia tem um texto maravilhoso. A maneira educada dos personagens se relacionarem, se envolverem nos conflitos um dos outros sem virar a baixaria que vemos em muitos outros folhetins. A Globo devia investir mais em autores com essa sensiblidade de trazer coisas leves, estórias que bem poderiam estar passando com qq pessoal real. Chega de baixaria e pornografia. Não precisa dd mta coisa p emocionar e Sete Vidas está ai para provar isso. Já aguardo ansiosa o dia que os filhos perdoarão o pai e ele baixando a guarda e recebendo esses filhos. Preparem os lenços!

simone disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Fernanda disse...

Sérgio, eu chorei muito vendo essa cena e chorei de novo lendo esse seu texto. Vc fala da Lícia mas consegue emocionar também.Que novela delicada e bonita, eu estou simplesmente encantada. Essa cena já está na lista das mais emblemáticas da teledramaturgia e eu nunca vou esquecer. A delicadeza esteve presente em todos os momentos, incluindo a mensagem enviada pela Júlia. E eu também amei a briga da Laila com ela cuspindo verdades necessárias. Melhor novela no ar.

Anônimo disse...

Os Dez Mandamentos teve muita emoção hoje, ficou nos top trends do twitter ate a meia noite, o ibope explodiu e o autor do blog ignora essa novela completamente, prefere acompanhar aquele lixo chamado babilônia(ECA). Ate Zorra Total esse cara assiste, coitado, é escravo da Globo. Gosto dessa novelinha das 6 também, eu não sou marionete de emissora nenhuma.

Heitor disse...

Até eu que sou meio insensível digamos assim me emocionei com essa cena. Que belo trabalho dessa autora que infelizmente desconhecia. E o que eu acho curioso é que os servos da Record são os que mais se incomodam com a Globo. Os Dez Mandamentos é aquela que perde pra Chiquititas várias vezes? A quinguagésima série bíblica dessa emissora que só sabe fazer isso?

Andressa Mattos M. disse...

Sérgio, eu fiquei indignada comigo mesma porque não consegui ver na hora, só depois. Mas a emoção foi a mesma. Que cena MARAVILHOSA! Eu já ia pedir pra vc escrever sobre ela porque merecia, mas nem foi preciso, você foi mais rápido. E vc conseguiu descrever todos os nossos sentimentos vendo tudo aquilo com perfeição. Foi pra guardar na memória mesmo e nunca mais esquecer. Eu pelo menos nunca esquecerei. Lícia Manzo é uma autora admirável. Beijo.

Verônica Salles disse...

Essa novela é um primor. Tão boa quanto A Vida da Gente da mesma autora. Virei fã dela e quero que o livro que a Ligia está querendo escrever sobre os sete irmãos seja lançado de verdade.

✿ chica disse...

Imagino a emoção! Desejo um lindo fds! abraços, tudo de bom,chica

Filha do Rei disse...

Sérgio, fiquei encantada!! Irmãos que brigaram,tenho certeza, que assistindo a esta cena algo se reacendeu.A Lícia e o Jaime sabem,transformam problemas em poesia.

Tenha um lindo fim-de-semana. Bjs

Anônimo disse...

Fazia tempo que não acompanhava a novela por falta de tempo e fiquei muito feliz que no dia dessa cena maravilhosa pude ver. Nesse dia a novela esta ótima e quase chorei com a carta e depois chorei com a cena deles no parque. Só posso dizer que essa novela eh incrível!!

Jeanne Geyer disse...

também acho esta novela excelente quando vejo trechos dela, mas já vejo a Babilônia que tem um horário mais adequado e não gosto de ficar muito tempo na frente da TV. bjs

http://metamorfosearsemmedo.blogspot.com.br/

MARILENE disse...

Sergio, ler sua postagem me proporcionou relembrar as cenas, emocionantes. E você se colocou de forma bela e sensível sobre a novela, em seu todo. Ela é um encanto e, como mencionou, nem parece ficção. A abordagem do relacionamento entre os irmãos é muito bem feita. Desde o início gostei dela. Bjs.

Rita Sperchi disse...

Bom dia Serginho querido, olha chorei nessa cena foi mesmo maravilhosa ver todos juntos, a novela arrasou, estou adorando assistir esse foi um dos seus mais belos post

Bom domingo e um começo de
semana cheio de muita Paz

└──●► *Rita!!

Vera Lúcia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vera Lúcia disse...



Olá Sérgio,

Tive a oportunidade de assistir esta cena, embora não me seja possível seguir a novela. Fiquei encantada. Uma linda e tocante cena, que você descreveu com muita sensibilidade.
Parabéns pelo primoroso texto.

Ótimo domingo.

Abraço.

PS: Eliminei o comentário anterior para retificá-lo.

Lulu on the sky disse...

Oi Sérgio,
Perdi essa cena, mas deve ter sido emocionante.
big beijos

Michele Oliveira disse...

A sequencia do parque de diversões foi linda mesmo, de uma delicadeza que me arremeteu a cena de AVDG em que mostra Manu e Rodrigo começando a relação, comprando a casa, etc...Incrível como essa autora consegue emocionar e levar o público para dentro da história...durante a discussão na casa do Bernardo, a vontade que eu tinha era de entrar na tela e participar, tamanho meu grau de envolvimento naquele momento.KKKK Sete Vidas e Mil e uma noites são ótimas e vão deixar saudades...Os dez Mandamentos também é ótimo, mas como é no mesmo horário que MIL E UMA NOITES não estou conseguindo acompanhar...Sei que o Blog é seu e vc post o que quiser Sérgio, mas seria interessante você fazer um post sobre todas as tramas que estão no ar...Abraços..

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

As sequências foram lindas, mesmo. Sérgio, parabéns pelo excelente texto.

A Viajante disse...

Oh... linda a sequência toda. Não estou assistindo a novela, mas a partir da sua crítica, eu tive vontade de assistir. Eu sou muito apegada a meus manos... deu saudade. Beijão!

Lenon Ramon disse...

Outro hater chato, novidade rsrsrs.
Sérgio, eu nem tenho tempo mais pra ver TV, mas assisti apenas 1 capítulo de Sete Vidas e foi o bastante pra eu aplaudir, muito linda. Ainda vou ver essa cena dos irmãos. Isabelle e Guilherme são minhas paixões e a Duda tá perfeita. Novela primorosa!!!!

Sérgio Santos disse...

Gabriel, mt bom seu comentário. Tb acho Laila uma personagem maravilhosa assim como essa novela linda. Esperava algo pior da novela das sete, mas pra eu achá-la ótima ainda falta bastante. A das nove é um mico. abçs

Sérgio Santos disse...

É mesmo, Sol.

Sérgio Santos disse...

Isso aí, Kauê. Novela pra ser contemplada. Licia é maravilhosa. abçs

Sérgio Santos disse...

Foi sim, Bia. bj

Sérgio Santos disse...

Gabriel, seu comentário está perfeito. Assino embaixo de tudo. Tb achei o melhor cap da novela até agora. Acho que empato com o da volta do Miguel.

Sérgio Santos disse...

Merecia mesmo, F Silva. Não poderia deixar passar a oportunidade. Tinha que escrever. abçs

Sérgio Santos disse...

Ele é colaborador, Luma. E Debora merece msm o sucesso. A novela é linda e em AVDG a autora já tinha mostrado msm o quão era maravilhosa. E tb acho o texto dela mais moderno.

Sérgio Santos disse...

Simone, a novela é linda e estou de pleno acordo que o dia da reconciliação promete ser lindíssimo mesmo. Vai ter mt choro, fato.

Sérgio Santos disse...

Melhor novela no ar msm, Fernanda. E que honra eu ter te emocionado, fico feliz que tenha gostado tanto do texto. E nem me atrevo a ser comparado com a Licia, não sou nem um terço dela. Novela linda. bjs

Sérgio Santos disse...

Que bom, anonimo, que vc gosta tanto dos meus textos que quer que eu escreva sobre o assunto. E esse papinho de marionete da Globo dá um soninho...

Sérgio Santos disse...

Heitor, que pena que vc não viu A Vida da Gente. Foi tão linda quanto.

Sérgio Santos disse...

Que bom que o meu texto fez jus ao que foi mostrado na cena, Andressa. E essa autora é admirável mesmo. Foi impossível nao chorar.

Sérgio Santos disse...

Já pensou se o livro é lançado, Veronica? Eu compraria fácil.

Sérgio Santos disse...

Bom fds, Chica. bj

Sérgio Santos disse...

Quem não ficou, né, Cléu? Linda cena, linda! Tb acho que os irmãos brigados que viram devem ter aberto a guarda. bj

Sérgio Santos disse...

Perfeito, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Entendo, Jeanne. bj

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Marilene. =) Tentei expressar os sentimentos vistos naquele momento tão poético. Foi um momento inesquecivel. bj

Sérgio Santos disse...

Nossa, Rita, mt obrigado. =D Tb chorei mt. Bjão!

Sérgio Santos disse...

Vera, foi um momento tão delicado que foi difícil não se emocionar. Obrigado pelo carinho e fico feliz que tenha conseguido agradar. bjs

Sérgio Santos disse...

Lulu, vc precisa ver.

Sérgio Santos disse...

Michele, essa cena de Manu e Rodrigo iniciando a relação foi linda demais, lembro muito bem. A novela é impecável. E eu sempre tento escrever sobre tudo. Acabei de falar sobre MasterChef, por ex.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Elvira. =)

Sérgio Santos disse...

Foi lindo msm, Ju. bjs

Sérgio Santos disse...

Veja e depois me conte, Lenon. Foi primorosa! Abração!

Ed Taborda Assunção disse...

Nossa, acho que essa cena foi a mais emocionante que vi em toda a novela. Não lembro de emocionar assistindo algo desde A Vida da Gente. Pra ver como a Lícia tem o dom pra isso. Sete Vidas consegue nos emocionar desde a singela abertura.
Abraços

Sérgio Santos disse...

A Licia tem um dom pra nos emocionar, Ed. Ela é incrível. Essa cena foi primorosa! abçsssss

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge Fortunato disse...

Esta foi a cena mais bonita da novela. E eu chorei muito.

Sérgio Santos disse...

Todo mundo chorou, Jorge. Foi linda demais!

Tatyane Paz Dominguez dos Santos Alves disse...

Tambem fiquei maravilhada, e arrepiada! fui pega de surpresa, e claro como gosto muito dessa novela, assisto com muita dificuldade através de um celular capenga todos os dias no transito de volta da faculdade. Chorei, na rua, igual uma tola e depois corri pra web para procurar a música do carrossel. Nunca vou esquecer, que apesar dos produtos horriveis que a televisão empurra goela abaixo, fui submetida a uma cena incrível como esta. Pra mim, foi sorte nao ter perdido este capitulo q serve de parametro de como miseros 7 minutos de simplicidade, podem significar muito e marcar um telespectador pra sempre.

Tatyane Paz Dominguez dos Santos Alves disse...

Pra quem mora no Rio e ficou curioso para conhecer o lugar, essas cenas foram gravadas do parque shangai, localizado no bairro da Penha. Quanto à musica segue o link https://www.youtube.com/watch?v=SdBuqPdGamc

Sérgio Santos disse...

Tatyane, foi lindo mesmo e a música casou perfeitamente. A cena mereceu todos os elogios e fez todo mundo chorar. bjssss