segunda-feira, 11 de agosto de 2014

"Sessão de Terapia" estreia terceira temporada com mesma qualidade e fôlego renovado

Com duas temporadas de sucesso, se firmando como a melhor série do Canal GNT e uma das melhores séries nacionais, "Sessão de Terapia" estreou sua terceira temporada no dia 4 de agosto, uma segunda-feira. Adaptada da produção israelense "Be Tipul", esta nova fase da trama seguirá um caminho independente, ao contrário do que ocorreu com as duas anteriores, já que a história original só teve duas temporadas.


Dirigido novamente por Selton Mello, o novo ciclo de episódios é 100% brasileiro, com personagens desenvolvidos pela roteirista Jaqueline Vargas. E de acordo com o que foi visto na primeira semana de exibição, a identidade nacional se faz presente, já que muitos clichês novelísticos passaram a fazer parte da trama. Isso porque há temas clássicos de novelas como alcoolismo, violência contra a mulher, drogas, um homossexual reprimido, enfim. No entanto, a qualidade da produção não é afetada.

A série continua intensa e com histórias bem envolventes, onde os conflitos do protagonista Theo (Zécarlos Machado) seguem sendo o foco principal. Aliás, a segunda temporada, embora tenha sido baseada no formato israelense, foi bastante modificada em virtude do psicólogo, que teve os dramas bem aprofundados, como a morte do pai e o suicídio de um de seus pacientes.
Agora, o personagem central voltou a exercer sua profissão após um período de 'exílio', onde ficou isolado em um barco, refletindo sobre a vida.

Na terceira temporada, todos os pacientes são novos e só um faz ligação com as duas fases passadas. É justamente Milena Dantas (paciente de quinta-feira, interpretada por Paula Possani, excelente atriz), viúva de Breno Dantas (Sérgio Guizé); o paciente de Theo que se suicidou, ocasionando um grande problema para a carreira do psicólogo, que chegou até a ser investigado pelo Conselho de Psicologia após a tragédia. A personagem sofre de TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) mas tenta disfarçar sua doença de todas as formas. Pelo que já foi visto, este será o perfil mais intenso desta fase.

Os outros personagens também têm dramas densos. Bianca (paciente de segunda-feira) é uma professora que enfrenta problemas no casamento devido ao excesso de ciúmes do marido, que a controla; e em virtude de seu próprio comportamento, já que a mulher também tem obsessão pelo esposo e ama demais. Letícia Sabatella a interpreta e com competência.

Diego ---- Ravel Andrade, ator promissor e irmão de Júlio Andrade, que tem brilhado em "O Rebu", na Globo ----- (paciente de terça-feira) é um adolescente com sérios conflitos familiares, que usa a bebida para chamar atenção. Alcoólatra, o rapaz é cuidado por uma espécie de governanta, já que o pai está sempre ausente de sua vida. Este paciente, aliás, faz Theo entrar em conflito ético, pois seu filho ----- Rafael (Johnnas Oliva), personagem que entrou na nova temporada para inserir novos dramas na vida do protagonista ----- se encontra viciado em cocaína há cerca de seis meses.

Felipe (Rafael Lozano - paciente de quarta-feira) é um jovem milionário que tem a vida comandada por uma mãe controladora. Administrador bem-sucedido, o rapaz é homossexual, mantém um namoro às escondidas com outro homem, mas namora uma menina rica escolhida pela mãe. Ele tem medo de contar toda a verdade e perder os luxos e o conforto que o dinheiro traz, ao mesmo tempo que quer se libertar e ficar com quem ama de fato. Esta é a trama mais 'fraca' da atual temporada, pois já foi bastante abordada em folhetins; no entanto, começou sendo muito bem conduzida, assim como todas as demais.

Já na sexta-feira, sempre marcada pelas consultas de Theo com Dora (Selma Egrei), houve a maior mudança da temporada. Após romper com a psicóloga, o protagonista passa a participar de um grupo de supervisão com outros três psicanalistas: Evandro (Fernando Eiras) ---- profissional que mora no exterior e montou o grupo em sua breve passagem pelo Brasil ----, Guilherme (Celso Frateschi) ----- contemporâneo de Theo, psicólogo arrogante e debochado, que escreve livros e gosta do mundo midiático ---- e Rita (Camila Pitanga) ---- terapeuta brilhante que nutre uma imediata admiração por Theo.

Mas apesar desta mudança, Dora aparecerá na terceira temporada e nem poderia ser diferente, afinal, Selma Egrei é uma atriz maravilhosa e sua personagem é uma das melhores da série. Outra que continua na trama é Malu (ótima Mayara Constantino), filha de Theo, que ajuda o pai a enfrentar o problema de Rafael com as drogas.

Com mais uma leva de dramas intensos e envolventes, a série novamente está com um primoroso elenco e bons personagens. Zécarlos Machado segue honrando a posição de protagonista, fazendo de seu Theo um tipo fascinante, repleto de complexidades e angústias. Letícia Sabatella foi uma grande aquisição para a nova temporada e mostra seu talento com a sofrida Bianca. Já Paula Possani é uma atriz totalmente entregue, que ganhou uma excelente oportunidade de mostrar sua competência. Ravel Andrade e Rafael Lozano são atores promissores, enquanto que Fernando Eiras, Celso Frateschi e Camila Pitanga são intérpretes reconhecidos por grandes trabalhos na televisão, no cinema e no teatro. Ou seja, o terceiro ano da série, assim como os dois anteriores, está muito bem escalado.

Exibida de segunda a sexta no  GNT, às 22h30, "Sessão de Terapia" emplaca sua terceira temporada com fôlego renovado e logo no início desta nova safra de histórias comprova que segue sendo uma das melhores séries nacionais, mantendo todas as qualidades, honrando todo o investimento do canal pago e a audiência do telespectador.

33 comentários:

Milene Lima disse...

Sou a pessoa com TV à cabo que faz o uso mais bagaceiro do mundo. Vejo poucas coisas e perco as séries, porque sei que devem ter umas bem bacanas por lá.

Sérgio, estou num novo canto. Vou adorar que vá lá.

Beijo, Milene.

http://outraletra.blogspot.com.br/

Fátima Moraes disse...

Essa série é maravilhosa. Vi as duas primeiras temporadas e tô vendo essa. Concordo que os temas ficaram mais óbvios e folhetinescos mesmo, mas continua muito boa. Não perco um dia!

Anônimo disse...

Ótima crítica! Também estou acompanhando a terceira com o mesmo entusiasmo que vi as outras. Tomara que tenha a quarta.

Rafael disse...

A série é muito boa! Não sabia que essa temporada não era baseada no formato original. Mas se acabou lá fora e continuou aqui é sinal que aqui deu mais certo ainda.

Wallace disse...

A série é muito boa e o trabalho do Zé Carlos Machado está incrível. Pena que perdi o primeiro episódio da Paula Possani.

Felisberto Junior disse...

Olá,Bom dia, Sérgio
ZéCarlos Machado,ótimo ator, fazendo de seu protagonista, um profissional humano, repleto de complexidades e angústias. E é verdade, também, já desenvolvi o TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), hoje, bem controlado, mas, sempre tentei disfarçar a doença , como se fossem manias exageradas, até ver que precisava de ajuda profissional.. Que esta fase, a terceira temporada, continue com sua boa qualidade...
Obrigado pelo carinho, bela semana, abraços!

Felisberto Junior disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Como assim Sergio? vc é blogueiro de tv e não sabe que a Birolli volta na segunda fase de Imperio? No outro post vc disse que ela não estará na segunda fase! Saiu em todos os lugares, inclusive no site do Aguinaldo:
Abro imediatamente a escaleta 00X (não digo o número nem morto, ou a produção me pede todas!) e trato de acrescentar a cena. Adriana Birolli, que no passado de “Império” é a Maria Marta vivida por Lília Cabral, no presente é Amanda, a sobrinha desta, enviada para um doce exílio em Londres pelo comendador José Alfredo Medeiros (Alexandre Nero) por causa de um romance, que ele decretou proibido, com o primo João Pedro (Caio Blat). Anos depois ela volta, trazida pela tia, para separar o filhinho preferido dela de sua atual mulher, Danielle (Maria Ribeiro).
Durante o exílio em Londres Amanda tratou de estudar e arranjar uma profissão… E se tornou designer de sapatos. Se ela vai usar alguma griffe na novela? Sim, vai usar Mikels Shoes, é claro. Mas isso não vem ao caso.
link: http://asdigital.tv.br/portal/?p=10307
Além disto, esta notícia foi amplamente divulgada pela mídia, como por exemplo na revista da tv do O GLOBO:
http://oglobo.globo.com/cultura/revista-da-tv/adriana-birolli-tera-nova-personagem-em-imperio-com-direito-cena-sensual-13462839

MSN: http://entretenimento.br.msn.com/famosos/adriana-birolli-atriz-da-primeira-fase-de-imp%C3%A9rio-continuar%C3%A1-na-novela-com-outro-papel

Enfim, no seu recalque e ódio contra a atriz vc se fez de cego e não leu estas notícias?

Ela volta sim, querido. e assim como em Viver a Vida (oito premios de atriz revelaçao!)e Fina Estampa ( Dois premios de Melhor Atriz) ela tem todas as chances do mundo de sair premiada de Império. Já a Marjorie... Estiano nãi ganha nada!
Bj

Bell disse...

Assisti ontem o episódio que o paciente revelava que era homossexual.
Eu gostei, é a realidade que vivemos.

Anônimo disse...

Porém, não sou talifã como vc me diz, e respeito a Marjorie como atriz, mesmo não a achando tão maravilhosa. Vc ao contrário, além de não gostar do trabalho da Adriana (direito seu) desrespeta-a como atriz. Se ela fosse tão fraca, teria sido escalada para M Marta. Não adianta dizer que ela é queridinha do Aguinaldo, pois ela precisou ser aprovada pelo Rogério Gomes e principalmente pela Globo.
Apenas posto meu comentário sobre a sua opinião, e olha que muita gente concorda comigo, inclusive na midia, que está cheia de capas, matérias e criticas elogiando o trabalho da Adriana. Se não acredita é só dizer que lhe mando os links.
Bj, tudo de bom e muita SORTE EM SUA VIDA.

Felipe disse...

Essa temporada está boa mas achei inferior as outras duas. Talvez então a resposta esteja na tal originalidade que não tem nada de original.

Caro anônimo fã da Birolli, o Sérgio está cansado de saber que a Adriana volta na segunda fase. O que ele disse, e eu concordo, é que com Drica Moraes e Lilia Cabral concorrendo como Melhor Atriz ela não ganhará prêmio algum! Até porque ela já não pode mais ser enquadrada como revelação. Ou sua obsessão por ela é tão grande que vc acha que ela ganha da Drica e da lilia?

Anderson Jr. disse...

É uma das melhores séries nacionais mesmo. Sou fã de carteirinha e já estou acompanhando a temporada nova. Concordo com toda a crítica e também acho que a trama do homossexual reprimido é a mais fraca porque já foi muita vista em novelas. Mas as outras tão bem boas.

Anônimo disse...

Grande série, grandes atores e grandes histórias.

Anônimo disse...

Amo essa série e admiro mt o Zécarlos Machado e a Selma Egrei.

Anônimo disse...

Amei o texto! Tô adorando essa terceira temporada embora tb ache que tenha clichês demais. E tô com saudade da Dora. Tomara que ela apareça o mais rápido possível e não só no finalzinho.






Thamires

Sérgio Santos disse...

Que lamentável, Milene! tsc tsc. rs Mas vou ver seu novo espaço sim! bjs

Sérgio Santos disse...

Série maravilhosa mesmo, Fátima. bjs

Sérgio Santos disse...

Acho que terá a quarta sim, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Verdade, Rafael, é sinal que aqui no Brasil o formato deu bem mais certo. Que bom.

Sérgio Santos disse...

Wallace, o Zécarlos é incrível e esse episódio com a Paula foi ótimo. Pena que vc perdeu.

Sérgio Santos disse...

Teve TOC, Felis? Disso não sabia. E essa trama da personagem da Paula Possani parece o mais rico e forte. O Zécarlos está magistral, mais uma vez, como o Theo e a série continua ótima. abçs

Sérgio Santos disse...

Anônimo, vc está bem equivocada. Eu não disse que ela não voltaria, disse que ela não ganharia como melhor atriz simplesmente porque ainda que seja indicada, concorrerá com Lilia e Drica.

Vc escreveu tudo isso aí à toa, porque já havia sido divulgado há mt tempo que ela voltaria pra separar o Zé Pedro da esposa.

Eu desrespeitei a Adriana em que momento? Eu a elogiei mt em Viver a Vida e ela deu um show. Mereceu os troféus que ganhou. Mas em Fina Estampa ela foi péssima e na primeira fase de Império foi inexpressiva. Posso achar isso? Obrigado.

E vc respeita a Marjorie a chamando de "Apagada Estiano"? Vc precisa dar uma lida no significado de respeito, desculpa.

E a Adriana é a queridinha do Aguinaldo sim e não entrou por testes, duvido. E não há problema algum nisso pq todo autor tem sua panela, é normal. Agora, se vc acha que eu tenho "recalque" e "ódio" contra a atriz, paciência.

Sérgio Santos disse...

Bell, esse será o drama mais folhetinesco na minha opinião. Mas tb começou sendo mt bem abordado. Bjs

Sérgio Santos disse...

Felipe, eu tô achando tão boa quanto as anteriores, mas ainda é cedo pra saber. Pois é, o anônimo parece que não conseguiu entender isso. Abraços.

Sérgio Santos disse...

É uma das melhores, Anderson. E muito envolvente. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Perfeito, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Zécarlos e Selma são os pontos altos da série, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Tb estou com saudades da Dora, Thamires. Quero que ela apareça logo! bjs

Ana Carolina disse...

Impecável crítica e detalha bem a terceira temporada. Estou adorando todas as histórias, apesar de já ter identifica um traço folhetinesco mesmo. Mas está tão boa quanto as anteriores.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Ana. Tb estou gostando mt! bj

Thallys Bruno Almeida disse...

Confesso que não sou assíduo em relação ao Sessão de Terapia, mas cada episódio que vi atesta a qualidade dessa série.

Não sei se a Camila Pitanga já apareceu na série, mas desde que ela foi anunciada pra terceira temporada já gostei. Amo demais a Camila e cada personagem que ela interpreta. Do Zécarlos não preciso nem falar, ele tá ótimo.

Tô tentando me lembrar da Paula Possani, ela era aquela vilã de Tempos Modernos que era rival da Grazi, não?

Posso dizer que a melhor coisa que o GNT fez foi investir nessas séries começando por Sessão.

Sérgio Santos disse...

Camila Pitanga aparece todas as sextas. E a Paula fez a vilã de Tempos Modernos, sim. Aliás, fez muito bem e merece mais oportunidades.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.