quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Eva Wilma: os 80 anos de vida e os 60 anos de carreira de uma atriz que honra sua profissão

Uma mulher que ama sua profissão, faz por merecer todo o prestígio que tem e apresenta um currículo repleto de personagens emblemáticos e que entraram para a história da teledramaturgia. Essa é Eva Wilma, uma das mais respeitadas atrizes brasileiras, que completou 80 anos de vida no último sábado (14/12) e 60 anos de carreira em 2013.


Sua trajetória se confunde com a da própria telenovela. Eva participou de inúmeras tramas da TV Tupi, incluindo "Alô, doçura" (1963), "O amor tem cara de mulher" (1966), "Beto Rockfeller" (1969), "O meu pé de laranja lima" e a marcante primeira versão de "Mulheres de Areia" (1973), quando a atriz viveu as gêmeas Ruth e Raquel, que viriam a ser interpretadas futuramente por Glória Pires, no remake produzido pela Globo em 1993.

A história protagonizada por uma gêmea boa e outra má foi, inclusive, um divisor de águas na carreira da atriz, que angariou uma legião de elogios na época por sua magistral interpretação. Recentemente homenageada
pela série "Damas da TV", do Canal Viva, Eva Wilma fez questão de contar como eram feitos os truques naquela época (1973) para gravar as cenas.

E além dessa obra inesquecível, a atriz também participou na primeira versão de "A Viagem", em 1975, ainda na Tupi. Era a primeira vez que uma novela abordava a religião espírita e Eva interpretou divinamente a mocinha Dinah, que foi vivida por Christiane Torloni, no remake feito pela Globo em 1994. A trama foi um sucesso e mais uma vez essa grande profissional recebeu muitos elogios.

Eva Wilma ainda participou de várias produções da Tupi, como "Roda de Fogo" e "O direito de nascer", até estrear na Globo em 1980, na novela "Plumas e Paetês". A partir de então, nunca mais saiu da emissora e virou uma de suas principais atrizes. Brilhou em "Ciranda de Pedra" (1981), "Elas por Elas" (1982), "Guerra dos Sexos" (1983), "Transas e Caretas" (1984), "Sassaricando" (1987), "Mico Preto" (1990), "Pedra sobre Pedra" (1992), "Anos Rebeldes" (1992), "O Mapa da Mina" (1993), "História de Amor" (1995) e emocionou em "O Rei do Gado" (1996), ao viver a Marietta Berdinazzi.

Em 1997, a atriz ganhou um presente e tanto de Aguinaldo Silva, que a escalou para interpretar a grande vilã de "A Indomada". Nada menos do que Maria Altiva Pedreira de Mendonça e Albuquerque, uma perua preconceituosa e escandalosa, que, apesar de diabólica, tinha um humor delicioso. Impossível não lembrar de seu sotaque e de seus bordões, vide o hilário "STOP!", que ainda vinha acompanhado de um fundo musical característico (um som de apito) toda vez que era proferido. Foi sem dúvida uma de suas melhores personagens da carreira.

Após esse grande trabalho, Eva se entregou, ao lado de Patrícia Pillar, na profunda série "Mulher" (1998), quando viveu Dra. Marta, uma médica dedicada e íntegra. Em 2001, participou da grandiosa minissérie "Os Maias" e em 2002 divertiu na escrachada "O Quinto dos infernos". Em 2004, conseguiu dar credibilidade a Lucrécia Borges, grande vilã da fraquíssima "Começar de Novo", uma das piores novelas das sete produzidas pela Globo. Depois da participação no fracasso escrito por Antônio Calmon, se destacou em "JK" (2006) e depois acrescentou mais uma vilã em seu currículo em "Desejo Proibido" (2007), quando viveu Cândida, uma mulher amarga e intolerante, seu último grande papel.

Infelizmente, após essa trama de Walther Negrão, a atriz nunca mais conseguiu uma personagem que fizesse jus ao seu talento. Em 2010, do mesmo autor, viveu uma coadjuvante sem muita importância em "Araguaia" e em 2011 participou de "Fina Estampa", vivendo a Tia Íris, um papel que era uma homenagem de Aguinaldo Silva a Maria Altiva, de "A Indomada"; porém, sem a importância que a vilã de 1997 tinha e em uma história repleta de equívocos e bobagens.
A atriz, que também tem uma carreira extensa no cinema e no teatro (está atualmente na peça "Azul Resplendor"), merece uma personagem à altura na próxima vez que for escalada para uma novela.

Eva Wilma, que recebeu uma justa homenagem da "APCA" (Associação de Críticos de Artes) de 2013, é uma atriz que honra a sua profissão. Representante da história da nossa televisão e sempre dedicada a todos os trabalhos que faz, Eva ainda tem muito o que contribuir para a as artes dramáticas: tanto no teatro, quanto no cinema e na televisão. São 80 anos de vida e 60 de carreira muito bem vividos por uma mulher que transpira talento. Parabéns a ela!

43 comentários:

Má Vegan disse...

É facinho ser vegano, é só ler a embalagem ^_^

Essa atriz é muito boa, muito simpática e aquelas profissionais de verdade mesmo.

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Existem actrizes que se impõem pelas suas características pessoais.
Esta referência é uma marca digna de registo. Esta actriz merece este reconhecimento público.

Desejo-lhe Boas Festas de Natal e Ano Novo.

Pamela Sensato disse...

Uma excelente atriz e simples porque hoje em dias os atores novos estão se achando demais!

- Resenha nova no blog ;)

Beijoss *-*

==> Blog Resenhas da Pâm

Anônimo disse...

Eva Wilma,foi é e sempre será maior e mas completa atriz brasileira,não tem Fernanda,Marília e muito menos Glória Pires,porque Eva nunca foi atriz de um só Veículo das artes cênica,pois ela desde inicio de sua brilhante carreira seja no teatro,cinema e televisão sempre deixo seu talento registado com personagens fortes e interpretações memoráveis,por tudo isso é digna de receber prémio e homenagens,pelos seu 80 asnos de vida e 60 de carreira parabéns grande e completa atriz brasileira

Anônimo disse...

Grande atriz brasileira, dama da tv! Como fã que sou fiquei admirado com esse seu texto! Parabéns!

Melina disse...

Grande atriz, Sérgio! Não vi o Damas da Tv com ela, mas li várias matérias sobre os 80 anos e dos 60 de carreira. Justa a sua postagem! Pena que seus últimos papéis na televisão tenham sido tão fracos. Essa Fina Estampa eu nem vi! Beijo.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Eva Wilma merece todos os elogios. Ela se destacou desde os tempos da extinta Tupi, continuou brilhando na Globo e esteve ótima no teatro, entre outras, na peça Um Bonde Chamado Desejo. Além do mais, continua com a aparência ótima, levando em conta a idade.

Anônimo disse...

Um grande texto para uma grande atriz!

Flaviana disse...

Pena que muitos não dão valor ao profissionais dessa idade. Merecida homenagem!

Bia Hain disse...

Oi, Sérgio, como vai?
Eu adoro essa atriz, é talentosa e elegante... gosto também porque lembra uma tia minha muito querida, hahaha!
Acho cedo ainda, mas como estou visitando todos os blogs que sigo pela ordem alfabética, já quero aproveitar para desejar um Natal maravilhoso pra ti, com amor, alegria, luz, que a paz o acompanhe em 2014 e que seja um ano realmente fantástico!
Obrigada por sua amizade de ano todo. E esse é o único blog sobre tv que visito, acredita? hahaha
Um abraço!

Alexandra Amaral disse...

Nossa você adivinhou? No seu próximo post eu iria pedir que vc escrevesse sobre a Eva.
Isso é que atriz, tem várias facetas, drama, em ''Mulher'', comédia em ''O Quinto dos Infernos'' e romance ''Mulheres de areia'' e vária outras tramas da TUPI. Não vi o desempenho dela em nenhuma dessas tramas entre 1980-1985, pois mal assistia TV, estudava e brincava muito na época.
Mas lembro da sua ótima atuação na deliciosa Pedra Sobre Pedra, uma novela ótima e amável, só que bem esquecida junto com Fera Ferida.
A personagem dela, tinha um enorme destaque e a história dela era uma das melhores da grandiosa novela.
Anos Rebeldes foi uma boa minissérie, mas nem me lembro do personagem dela.
O Mapa do Mina foi um fracasso tenebroso, mas a história até que combinava com o horário da sete.
Mas, não posso falar nada do desempenho da atriz já que nem vi essa novela direito.
História de Amor é pra mim a melhor novela de Manoel Carlos, acho que na época ele estava muito inspirado, as tramas não eram tão insossas como Viver a Vida e tinham ação. Adorava a história, que tinha as mulheres como protagonistas, enfrentando as dificuldades diárias.
A Zuleica (personagem da Eva) era uma personagem rica, uma mulher que não suportava a idade, gostava apenas de se enturmar com jovens, fazia academia, e queria rejuvenecer. A atriz brilhou em várias cenas cômicas, e também com cenas dramáticas, com a filha psicótica. Ai que saudade, espero que um dia o VIVA reprise esse primor.
Não vi O Rei do Gado, mas pela história posso dizer que a melhorzinha entre tantas insossas do Benedito Ruy Barbosa. Aquele cara parece que só faz as mesmas tramas, com fazenda e tramas rurais, zzzz ai que tédio, que horror! Nem vou falar nada sobre a personagem da Eva.
A Indomada foi uma ótima novela, no estilo assim Tieta, ágil, romântica, super interessante. Altiva pra mim era a melhor personagem. Não conseguia me irritar com ela. Era uma vilãengraçadíssima.
Mulher foi um tocante seriado e Eva impressionou muita gente com seu desempenho pro drama, principalmetne depois de ter feito uma vilã comica.
Os Maias foi uma grande minissérie mesmo e a personagem da Eva era ótimo, assim como quase todos.
Não vi o Quinto dos Infernos mas vi algumas cenas dela no Youtube e pude saber que Eva mais uma vez brilhou na comédia.
Começar de Novo foi a pior novela que vi, nojenta, sem graça, era tipó uma Além do Horizonte, trama inverossímel, louca, extremamente pesada pro horário das sete. Adoro o Antônio Calmon, mas nunca iria imaginar que ele fosse fazer tramas tão podres como Três Irmãs e Começar.
Como mal assisti aquele tédio, vou falar nada da personagem.
JK foi uma boa minissérie mas nem assisti direito, aliás, nem tenho muito tempo para ver minisséries.
Assisti Desejo Proibido e acho a melhor trama do Walter depois de Era Uma Vez e Direito de Amar. Era bem gostosinha e Eva Wilma mais uma vez brilhou, dessa vez com uma vilã frígida, nebulosa mesmo.
Araguaia ao contrário de Desejo Proibido foi um cocô do começo ao fim. Sem graça que só. E a coitada teve que fazer uma coadjuvante.
Fina Estampa foi outra merda de Aguinaldo Silva, ele não presta pra fazer tramas elegantes, sou mais ele nos anos 90 com as tramas com realismo fantástico.
A personagem da Eva era patética. Coitada da atriz.
Espero pela volta dela à TV, e com um papel à sua altura. Sob medida para era brilhar.
Abraços

Anônimo disse...

Eu,concordo com anônimo Fernanda Montenegro e Marília Pera só começaram a fazer novela muito tempo depois pois as mesma só fazia teatro,Bibi Ferreira só faz teatro,Glória Pires,desde criança
tem feito novelas, nos últimos anos é que vem fazendo filme em fim a unica atriz que teve a coragem de estrear e permanecer representando nos três veículos foi Eva Wilma,muita vezes injustiça por parte da imprensa,do público e da própria emissora que trabalha,mas pra você sempre vou tira o meu chapéu parabéns pelos 60 anos de carreira e pela garra e coragem pra vencer os obstáculos tem colocado na sua frente um grande abraço e beijos a todos fiquem com Deus!!

Thallys Bruno Almeida disse...

Eva Wilma merece todas as homenagens. O que essa grande atriz tem de história na televisão brasileira é impressionante.

Beto Rockfeller, Meu Pé de Laranja Lima, Mulheres de Areia original e A Viagem original consagraram Eva em personagens memoráveis. Vale lembrar que em 1973 Regina Duarte (na época em Carinhoso) recusou o Troféu Imprensa de melhor atriz em favor de Eva.

Se manteve na Tupi até o fim e, com o fechamento da pioneira, foi para a Globo e emplacou mais grandes personagens. Foi aí que, em 1997, veio Maria Altiva. Personagem sensacional de uma novela sensacional do Aguinaldo. Eu adorava A Indomada, que novelaça era aquela.

Em 2004, foi um dos poucos acertos de Começar de Novo (não sei como aprovaram aquilo, Calmon depois de Beijo do Vampiro não fez mais nada que prestasse) e brilhou novamente em Desejo Proibido.

Pena que de 2008 pra cá não tem sido escalada pra um papel à altura dela. Meu Deus, a Tia Íris foi durante muito tempo encarada como salvação de Fina Estampa e nem ela conseguiu fazer mta coisa! Desvalorizar uma grande atriz assim devia ser algo imperdoável! Por "sorte", no meio de auto-referências ególatras do Aguinaldo, o final dela foi algo que se salvou daquele show de horror, com seu "retorno a Greenville".

Eva Wilma merece muito voltar às telas com um grande personagem. Que algum autor dê a ela o prestígio que merece, como fez Walter Negrão com o gênio Sérgio Mamberti em Flor do Caribe. Abç!

thiago disse...

Em primeiro lugar quero da meu parabéns pela bonita homenagem presta a essa que sem duvida alguma é a mas completa e talentosa atriz do Brasil,e dona dos personagens femininos mas regravados da telenovelas brasileiras,como se chama Eva,completa,Wilma,atriz do Brasil o resto é resto pro dei meu recado acorda Rede Globo que na minha opinião é a maio emissora do pais coloca dona Eva Wilma, nas sua próximas novelas pois seu fã estão com muita saudade da mesma Bjus a todos!

Barbie Californiana disse...

Ela é mesmo uma excelente atriz e merece essa homenagem, Sérgio. beijinhos

carlos disse...

Parabéns Sérgio,pela bonita homenagem que você fez pra esta que sem duvida alguma é a maior atriz do Brasil,Eva Wilma pena que ouros setores da imprensa como revistas e a própria emissora na qual trabalha não lhes de o devido valo, mas valeu a pena porque é bom sabe que existem profissionais como você que sabem da valo a que tem talento como essa extraordinária atriz.

Residenci-lar disse...

Parabéns pela homenagem sem duvida alguma ela e uma das maiores atriz do Brasil,
Eva Wilma devemos sim homenagear profissionais desse porte com um talento extraordinária de atriz.

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Vegan. bj

Sérgio Santos disse...

É verdade, Luis. Tenha um bom Natal e um bom ano novo.

Sérgio Santos disse...

Em alguns casos é verdade, Pamela. bj

Sérgio Santos disse...

Anônimo, a Eva é maravilhosa e nada melhor do que vê-la com saúde para poder continuar nos presenteando com seu talento por muitos anos ainda.

Sérgio Santos disse...

Muito obrigado, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Melina, vc não viu Fina Estampa? Nossa, parabéns! O maior acerto da sua vida. bj

Sérgio Santos disse...

É mesmo, Elvira, a aparência dela continua ótima! Tomara que ela ganhe algum bom papel na televisão o mais rápido possível. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Obrigado, anônimo.

Sérgio Santos disse...

É uma lástima mesmo, Flaviana.

Sérgio Santos disse...

Oi Bia! Eva é maravilhosa mesmo e que bom que ela lembra sua tia! hahaha

Jura que só visita o meu? Nossa, que honra. Obrigado. E te desejo um ótimo Natal e um lindo ano novo. bjs

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Alexandra! Tenho uns dons premonitórios. rs Eva Wilma é uma das nossas mais respeitadas atrizes e tem um currículo de respeito. Gostei de saber sua opinião sobre todas essas novelas e algumas eu tb nem vi. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Anônimo, Fernandona, Bibi e Marília também merecem muitos elogios e têm uma carreira tão respeitada quanto a da Eva. E Eva Wilma é fantástica e um dama da tv mesmo! Obrigado pelo comentário!

Sérgio Santos disse...

Merece mesmo, Thallys. E a Tia Iris foi uma figurante inserido em uma trama besta. Parecia que salvaria a novela mas não ajudou em nada. O final foi divertido.

O Calmon perdeu a inspiração depois de OBDV, uma pena. A Indomada foi ótima mesmo! Abçs.

Sérgio Santos disse...

Thiago, obrigado pelo comentário e elogio. Tb torço para que Eva Wilma seja valorizada em alguma nova novela o mais breve possível.

Sérgio Santos disse...

Exato, Barbie. bj

Sérgio Santos disse...

Carlos, obrigado pelo carinho! Eva merece! Abraços!

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Santos disse...

Pois é, Residenci-lar! Pena que nem todos pensam assim. bj

BETO disse...

Sérgio,parabéns pela bonita e merecida homenagem que você fez a talentosa atriz Eva Wilma,pois a mesma fez por merece afinal são 60 anos de carreira no teatro,cinema e televisão são poucas as atrizes que fizera um carreira tão marcante como ela fez nos três veículos das artes brasileira interpretando personagens que entraram pra historia principalmente na tv,agora resta a gente só torce pela sua saúde que Deus!!ti de cada vez mas força garra e coragem pra vence os obstáculo da vida, e que volte logo as novelas bjus a todos do site:

monalisa disse...

Sérgio,parabéns pela bonita homenagem que vc presto a essa talentosa e maravilhosa atriz brasileira chamada Eva Wilma,se você permitir gostaria de aproveita o seu blogger:De Olho Nos Detalhes,pra pedir as revista Contigo ou Quemm que fizessem uma homenagem a mesma fazendo uma reportagem com fotos de seus principais trabalhos no teatro,cinema e televisão,afinal atriz tem um arquivo de da inveja assim seus fãs poderiam relembra sua personagens inesquecíveis.obrigado pelo espaço deixo aqui meu abraço a todos do Blogger.

Sérgio Santos disse...

Beto, muito obrigado e qualquer homenagem será pouco para Eva Wilma. Abraços!

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Santos disse...

Monalisa, obrigado. Eva é uma de nossas maiores atrizes! Olha, não sei se os representantes desses sites leem o meu blog, mas tá aí seu recado! bjs

Vera Lúcia disse...


Oi Sergio,

Passeando aqui pelas postagens que não tive oportunidade de ler me dei conta do quanto ando afastada da televisão. A TV já foi para mim um hábito sagrado, mas atualmente, com o blog e a opção da internet, acabei deixando-a de lado.
Acho a Eva Wilma uma atriz fantástica e de grande talento. Nem imaginava que ela já contava com 80 anos de idade. Ela merece, sim, continuar atuando com papéis de destaque. Muito válida esta sua homenagem a esta grandiosa e marcante atriz.

Beijo.

Sérgio Santos disse...

Eva é fantástica mesmo, Vera. E nem parece ter 80 anos, né? Espero vê-la com um grande papel na televisão em breve porque essa dama do teatro e da tv merece. Beijos!

BETO disse...

Olá Sérgio,estou aproveitando de novo a oportunidade do seu Blogg: pra deixa minha indignação com o Festival de Cinema de Gramado deste ano,que mais uma vez vai comete um injustiça,pois vão deixa de presta um merecida homenageá a talentosa atriz Eva Wilma com o Troféu "Oscarito",pra homenageá outro artista me fez lembra quando o referido Festival anos atrás homenageou ás atrizes Glorias Menezes e Gloria Pires,cuja as carreiras de ambas no cinema não chegam nem de perto da extraordinária Eva Wilma,Pois a mesma tem um currículo de dá inveja são 24 filmes que começo com Uma Pulga na Balança até o ultimo A Guerra dos Vizinhos.Assim não dá pra entende que critérios são esses que os organizadores do referido festival usa.aqui deixo minha nota de repudio!