terça-feira, 23 de julho de 2013

"Sangue Bom": A complexidade de Amora e o talento de Sophie Charlotte

"Sangue Bom" é uma novela repleta de qualidades e uma delas é justamente a complexidade da maioria de seus personagens. Quase todos apresentam inúmeras peculiaridades; como segredos, fragilidades, desvios, arrogância, submissão, enfim. Porém, em meio a vários tipos atraentes, não há a menor dúvida de que Amora Campana (Sophie Charlotte) é a personagem mais interessante da novela, justamente por esbanjar complexos por todos os lados.


Amora é de origem pobre, foi criada na rua sem os pais, ao lado da irmã, que por sua vez a abandonou, até ser deixada na casa de Gilson (Daniel Dantas) e Salma (Louise Cardoso). Viveu com Bento (Marco Pigossi) um amor de infância até ser adotada por Bárbara Ellen (Giulia Gam). A oportunista atriz a criou em um meio onde a aparência e a futilidade ditam as regras. Cresceu aprendendo com a mãe adotiva que os sentimentos não levam a lugar algum e que para crescer na vida é preciso passar por cima de quem quer que seja em busca dos seus interesses. Apagou seu passado e acabou virando uma famosa e rica 'it girl', que faz (fez) sucesso no mercado publicitário.

A personagem faz parte do sexteto protagonista e é a principal responsável pela movimentação da história. Tem a arrogância como sua principal característica e não pensa duas vezes antes de ofender, ignorar ou destratar alguém que considere de 'nível inferior'. Muitas vezes maltrata até mesmo os poucos
amigos que tem. Entretanto, a patricinha está longe de ser uma vilã ou uma mera mau-caráter. Classificá-la dessa forma é extremamente simplista e contra tudo o que a trama de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari prega.

Amora raramente consegue expor seu lado humano e frágil simplesmente por considerá-lo uma fraqueza. Bárbara a adotou com o objetivo de transformá-la em uma discípula sua e a lançou aos leões sem pensar duas vezes. Afinal, o mundo midiático é cruel com quem não sabe lidar com ele. Além de ser refém da opinião pública, a it-girl ainda precisa lidar, por exemplo, com o sensacionalismo da jornalista Sueli Pedrosa (Tuna Dwek) e a inveja de Lara Keller (Maria Helena Chira), sua 'rival'. E para enfrentar os obstáculos, aprendeu com sua mãe a usar as mesmas armas dos inimigos, deixando muitas vezes o escrúpulo de lado.

O lado frágil da personagem fica evidenciado ao lado de Bento. Quando Amora está feliz ao lado dele praticamente vira outra pessoa. Entretanto, as diferenças entre eles promovem inúmeras brigas que acabam fazendo a prepotência da garota vir à tona novamente. O rapaz dificilmente entende as 'regras' do mundo midiático da namorada, assim como a 'it girl' dificilmente aceita a falta de ambição do seu amor de infância. E é justamente esse contraponto que faz o casal crescer. Ambos precisam ceder para que a relação dê certo e só o forte sentimento que os une não basta para uni-los.

Obviamente, grande parte do público rejeitou a mocinha com ares de vilã. Afinal, não é 'normal' ver uma protagonista que aja como uma antagonista em várias ocasiões. Por mais chata que possa ser uma mocinha correta demais, pura demais e justa demais, o telespectador foi acostumado a ver esse perfil no posto central de uma novela. Quando os autores tentam sair da mesmice o estranhamento é inevitável, o que é uma pena. Um exemplo recente foi a Nina (Débora Falabella) de "Avenida Brasil" (2012). A personagem, embora não tivesse tido a rejeição de Amora, também sofreu inúmeras críticas. Principalmente por ter aberto mão de sua paixão por uma vingança e por ter usado pessoas inocentes em seus planos. A Beatriz (Priscilla Fantin), de "Sete Pecados" (2007), foi outra que levou muitas pedradas. A mocinha era arrogante, fútil e não estava acostumada e ouvir 'nãos' na vida. Resultado: muitos a classificaram como vilã na época, o que não era verdade. Com o tempo, ela foi aprendendo com os erros até virar uma pessoa melhor. A própria Paloma (Paolla Oliveira), de "Amor à Vida", pode ser incluída nessa categoria de mocinhas que fogem dos padrões. Ela fugiu de casa na primeira oportunidade que teve, se apaixonou por um desconhecido, engravidou acidentalmente, voltou, teve a filha sequestrada e quando descobriu que a menina estava com seu atual namorado não pensou duas vezes antes de condená-lo e afastá-lo da menina. O telespectador se revoltou depois que a personagem tirou Paulinha (Klara Castanho) de Bruno (Malvino Salvador) --- que também está longe de ser um santo --- usando métodos bastante condenáveis. A revolta é compreensível, mas os erros não significam que a protagonista seja uma mau-caráter.

Aliás, voltando para "Sangue Bom", todos os atos condenáveis da Amora devem ser repudiados, afinal, nenhum sofrimento justifica esse tipo de atitude. No entanto, nada é gratuito. Além de todos os argumentos já citados a respeito do seu comportamento com a sociedade, é bom lembrar que Amora foi humilhada de graça por Giane (Isabelle Drummond) assim que a reencontrou anos depois na floricultura. Assim como é pertinente enfatizar a 'coincidência' dos amores de Malu (Fernanda Vasconcellos). Primeiro era apaixonada por Maurício (Jayme Matarazzo), noivo de Amora, e depois gostou de Bento, amor de infância da irmã. Quem no lugar da patricinha acharia isso normal e encararia a situação tranquilamente? Suas atitudes não são 'justificáveis' mas são 'explicáveis'. Essas duas palavras, embora muitas vezes sejam classificadas como sinônimas, nem sempre significam a mesma coisa.

A verdade é que todos os personagens têm suas nuances e peculiaridades, entretanto, os complexos de Amora são bem mais evidenciados. E o público que acha a filha adotiva de Bárbara Ellen uma mera mau-caráter, também acha Malu a personificação da perfeição, Bento um poço de bondade, Giane uma chata mau-humorada, Fabinho (Humberto Carrão) um 'rebelde sem causa' e Maurício um playboy vazio. Porém, todos são bem maiores do que essas qualificações. Malu já confessou que sente inveja de Amora, mas sempre prioriza discursos politicamente corretos e repletos de frases bonitas, o que causa uma contradição levando em conta sua atitude com a irmã ---- embora ela tenha muitas características da mocinha tradicional e sofredora. Giane tem uma baixíssima autoestima, o que afeta diretamente sua agressividade e seus ataques em cima de qualquer garota que se aproxime de Bento. Bento, por sua vez, preza valores, mas evidencia seu egoísmo a partir do momento que fica incomodado quando Giane começa a caminhar com sua próprias pernas e, também, quando se mostra incapaz de ceder por Amora. É sempre ela que precisa 'se virar' para demonstrar seu amor. Fabinho usa a frieza como escudo para se vingar de todos os, que julga, responsáveis pelo seu sofrimento. Já Maurício, apesar de ter princípios, nunca se importou de onde vinha o dinheiro de seu pai (Natan - Bruno Garcia) que sustentou seus luxos durante muito tempo. Ou seja, todos do sexteto central têm suas complexidades. No entanto, como fica evidenciado, Amora é a personagem mais rica dramaturgicamente, sendo seguida logo atrás por Giane e Fabinho. O trio é o responsável pelas situações mais interessantes.

Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari estão conseguindo desenvolver "Sangue Bom" com muita competência. Além da boa história que está sendo contada e do ótimo elenco, a dupla acertou em cheio ao criar uma personagem tão cheia de nuances como Amora, fugindo de qualquer tipo de obviedade. E para completar o êxito, Sophie Charlotte tem se mostrado cada vez mais madura, honrando a confiança que os autores depositaram nela. Desde o início da novela vem convencendo em difíceis cenas que só foram 'piorando' com o passar dos capítulos. A derrocada da patricinha e sua atual solidão, por exemplo, têm exigido muito da atriz e ela tem conseguido transmitir toda a dor e a angústia da personagem durante essa desagradável fase. Mas, ao contrário da preocupante decadência de Amora, Sophie vive seu melhor momento na carreira.

A atual novela das sete tem apresentado muitos personagens cativantes e o sexteto central gerou várias torcidas apaixonadas, porém, a figura que mais gera comentários e discussões (defendendo ou acusando) atende pelo nome de Amora Campana. A complexidade dessa fascinante personagem e o talento de Sophie Charlotte contribuem para o crescimento da amada e odiada patricinha, que mistura protagonismo e antagonismo com muita competência.

123 comentários:

Nívea Marco disse...

Sérgio, que ótimo texto!
Sou suspeita pra comentar aqui pq não suporto a Malu e sua falsa ingenuidade e esse complexo que ela tem de ter que ter tudo que a Amora tem. Me cansa o fato também da Fernanda Vasconcelos fazer a mesma personagem corretinha e chatinha há 2 novelas.
Mas, vamos ao que interessa, Amora é uma personagem multidimensional e possui profundidade. É uma personagem real, na medida que não é 100% boa e perfeita a todo tempo. Ela carrega reflexos e traumas da infância, da falta de criação e depois da criação de uma mãe fútil e egoísta. É uma personagem palpável. Da mesma forma que o Bento também é. Ele é egoísta e não consegue enxergar as necessidades e realidades do outro (quem não conhece alguém assim?).
Enfim, eu gosto dos dois como casal e torço pra que fiquem juntos no final. E torço pra que Amora continue igual, com seus erros, defeitos e qualidade.
Beijos!!

Marisa Diniz disse...

Boa Noite,

O texto é ótimo, pois representa bem os tipos de personalidades existentes pelo mundo a fora. Além de demonstrar claramente o que o povo admira e recrimina na sociedade, que estão bem representados na novela em questão.

Abs

Anônimo disse...

Ótimo texto, concordo plenamente, é uma injustiça rotular Amora como uma mera vilã, ela é muito mais que isso, o público precisa aprender a enxergar além das entrelinhas, é preciso analisar a historia em si, torço muito para que ela consiga aceitar o passado curar as mágoas, se livrar das garras dessa sociedade midiática a qual foi lançada sem ao menos ter a chance de escolher. Sophie esta maravilhosa, não esperava que ela fosse dar conta do papel e ela surpreendeu muito positivamente Parabéns tanto a atriz como aos autores pela iniciativa de colocar uma personagem polemica, que faz o publico parar, refletir sobre seus atos, a frente da novela.

Thallys Bruno Almeida disse...

Sergio, sendo bem sincero, discordo totalmente dos elogios a Sophie Charlotte e nao vejo o menor problema em dizer que ela nao e tao talentosa assim. Em poucas cenas ela tem convencido, como as mais recentes, mas no geral acho seu desempenho fraco e repetitivo, acho a voz da mesma irritante demais e que ela nao tem carisma nenhum pra segurar essa personagem. Tanto que preferia mil vezes Giovanna Lancelotti ou a propria Isabelle Drummond, que pra mim dao um banho de carisma na Sophie. A propria Giane e marrenta, mas o estilo que a Isa deu a faz divertida em vez de insuportavel.

Sobre a personagem em si, concordo que foi um grande acerto dos autores, jamais negaria isso.. Mas pergunto: sera mesmo que existe uma obrigatoriedade de ser assim? Sera que nao existe mais espaco pra uma mocinha mais tradicional nao?? Porque nao me identifico com personagens que usam da prepotencia o tempo quase todo.

Vc diz que o odio pela Amora e exagerado, mas esta sendo mt injusto (demais, alias) com a Malu. Nao fica nem um pouco atras. Tudo que a Amora faz e perfeitamente explicavel, mas por mt menos voce joga 500 pedras na Malu, como se adorasse ve-la se dar mal! Amora falsifica um DNA pra separar a irma do Bento e nao e mau carater, mas Malu da um beijo nele e e uma vagabunda??? Na boa, pra que isso? Alias, a esmagadora maioria dos fas da Amora e quem mistura personagem e atriz. So porque a Fernanda viveu conflitos parecidos ignoram totalmemte o que Malu traz de novo. Pena, porque mesmo com mais uma mocinha, Fernanda, essa sim, esta no melhor momento da carreira e absolutamente excelente depois de sua consagracao definitiva em A Vida da Gete (apesar daquele final totalmente ridiculo).

Pode ate ser injusto "diminuir" Amora. Mas tao injusto quanto e reduzir Malu a mais uma mocinha boazinha corretinha. Ela e mt mais que isso. Abcs.

PS: defeito no teclado, por isso a nao acentuacao

Thallys Bruno Almeida disse...

Em tempo, adorei a Nina e a Paloma.

Sérgio Santos disse...

Oi Nivea, obrigado pelo elogio. Eu também lamento que tenham dado mais uma personagem parecida para a Fernanda, mas tenho gostado da atuação dela. Amora é uma personagem fascinante mesmo e merece o destaque que tem. Também gosto do casal. Beijão.

Sérgio Santos disse...

Muito obrigado, Marisa. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, obrigado pelo elogio. Assino embaixo do seu comentário. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Thallys, respeito vc não gostar da Sophie e nem da atuação dela. Mas quanto a voz, só arrancando as cordas vocais e colocando outras porque não há solução pra isso.

E, olha, desculpe, mas vc está a cada dia mais talifã. Até colocar palavras que eu não escrevi vc tá colocando. Em que momento chamei Malu de vagabunda? Vc leu onde eu escrevi que ela também tem suas contradições? E vc vai negar que muitos dos conflitos da Malu já ocorreram de forma semelhante até mesmo em A Vida da Gente? E exagerar, Thallys, é só uma personagem de novela...

E, bem, quanto ao final da trama da Lícia, foi ridículo pra vc que era um torcedor fervoroso da Ana e que obviamente odiou o desfecho. Assim como acharia ridículo se Silvio de Abreu colocasse o Nando com a Roberta, mas como ele fez o que vc queria, vc gostou. Normal isso.

Eu adorei a Nina e amo a Paloma, mas uma foi muito criticada e a outra também está sendo, isso é inegável. Abraços.

Luma Rosa disse...

Sérgio! Você é um bom vendedor! :) Com esse texto você consegue fazer quem odeia a Amora, passar a amá-la kkkkkkkkkkkk
Acho que a Amora vai cair mais para chegar em si. A irmã que ela não procurou quando estava por cima, pode aparecer como uma mulher poderosa, já pensou? Não vamos viajar... Os autores construiram bem os personagens, tanto é que, se o Bento não fosse tão "bonzinho", passaria facilmente por um "galinha". Ele se desmancha pelo trio que o cerca - que bela disputa! Três lindas garotas concorrendo por um mocinho galã... e a torcida é dividida. Com quem ele ficará? Se os papéis se invertesse e fosse uma mocinha disputada por 3 e ela fosse tão indecisa, corria o risco de terminar sozinha. Enfim, torço pela Giane e espero que a Amora coma muita farinha :)
Boa semana!!
Beijus,

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Luma! hahaha

Acho muito justo todo o sofrimento que a Amora está passando. Ela fez por merecer. Mas daí a classificá-la como uma vilã e ponto não dá.

Ótimo o seu comentário sobre o Bento. Ele mal termina com uma irmã e já começa a ficar com a outra? Ele também não é santinho embora tente parecer. Por isso que digo que ninguém é santo no sexteto e por isso mesmo tudo é tão bom de se acompanhar. Também torço muito por Giane. rs Bjão!

Anônimo disse...

Olha, no começo eu achei que a Sophie pesou a mão não chatice da Amora, mas em pouco tempo ela acertou o tom e está ótima, os ataques de fúria e o choro estão impressionantes.
Gosto muito da Malu, e torço por ela, não é passiva, sabe se defender, e apesar de ter um discurso calcado no moralismo, consegue fugir do piegas.
Os autores foram certeiros na escolha dos atores, por exemplo, profissionais menos talentosos tornariam o Bento e a Giane em dois malas, mas o Marco e a Isabelle impedem que isso aconteça com muito talento, já que a complexidade dos personagens os tornam difíceis de entender. O único que eu detesto é o Maurício, não entendi qual é a do personagem, e a atuação inconstante do Jayme Matarazzo não ajuda.

! Marcelo Cândido ! disse...

Alguns dizem que não, mas Sophie tá um charme só com a sua Amora it-girl!

jhwz2011 disse...

Eu não gostei nenhum pouco da cena da discussão de Fabinho na frente de todos e com a Margot presente porque de todos os que estavam na cena a Amora era a única que não tinha moral pra ficar criticando Fabinho, as atitudes dela são bem erradas também e ainda vai ter a troca de exames fazendo Bento ser filho de Plínio e Irene, e também achei absurdo ela ter falado aquilo pra Margot que ela queria que Fabinho morresse primeiro por não respeitar os sentimentos de Margot e segundo ela deveria se lembrar de quando estava sofrendo quando o mundo dela estava caindo estavam todos contra ela e não tinha ninguém para consola-la, se naquele momento tinha que ter alguém pra zelar por ela, Fabinho também poderia ter, Amora só pensa nela, as pessoas só a maltratam porque ela maltrata os outros também.

Em relacao aos desempenhos dos atores acho que o Jayme esta um pouco atras dos outros, ele esta bem, mas os outros estão perfeitos

jhwz2011 disse...

Em relação ao carisma de sophie charlotte dizem que ela se acha um pouquinho é meio metida e que na festa de lançamento olhava meio torto para a Ellen Roche, nao sei se é verdade quem pode falar isso é o fabio ZIP que disse em outra pagina que tinha ido a esta festa e pode falar se ela é metida mesmo ou nao, e tambem dos outros só sabemos que Yoná é uma simpatia

Fernando Oliveira disse...

Sophie Charlotte é mesmo uma diva, desde os tempos de malhação e não há atriz que se compara a ela, nem mesmo Giovanna Lancelotti! A personagem é complexa, tensa e cumpre muito bem seu papel dentro do contexto da novela. A única dificuldade que vejo é por parte do público em aceitar as mocinhas que são dúbias. Vamos aos exemplos comparativos. Vocês lembram da mocinha rejeitada vivida por Priscila Fantin em Se7e Pecados? Beatriz não foi bem aceita pelo público justamente por ter um caráter duvidoso, nuances de vilania e querer acabar com o casamento de Dante e Clarice. Em contraponto, tivemos Marina (Paolla Oliveira) em Insensato Coração que era extremamente boa, ingênua e apaixonada, mas não convenceu nem comoveu o público. Vá bem que a personagem era fraca, mas em termos de mocinhas, o público está preferindo as vilãs. Sobre Sophie e sua Amora só podemos concluir que não é de hoje que a grande torcida vai sempre para os vilões e não para os heróis da trama. Acho que o politicamente correto atinge Sangue Bom quando o assunto é Amora Campana e seu caráter duvidoso e egoísta.

Fabiana disse...

É muito fácil julgar Amora, a maioria que comenta em redes sociais tem ou teve amor, carinho, afeto verdadeiro que seja ao menos presença dos pais, avos, irmãos ou até mesmo de algum parente, teve direito a estudo, não passou fome, teve um lugar para dormir... ela não teve direito a nada e para agravar a situação foi adotada por uma pessoa sem a menor condição de criar uma criança, alias esse é um ponto que não entendo na novela, como o Gilson, uma pessoa consciente, justa permitiu que a Barbara, adotasse Amora? algum misterio deve existir envolvendo tal resposta.
Não condeno Amora, concordo que ela precisa mudar seus valores,torna-se uma pessoa melhor para seu próprio bem, mas procuro entender suas atitudes, eu não passei metade do que ela passou então não posso julga-la
Quanto a atuação de Sophie acho que ela esta perfeita e correspondendo as expectativas dos autores tanto que estamos aqui debatendo sobre sua personagem.

VERINHA TIBURSKI disse...

Olá Sergio
Sophie Charlotte é uma fofa e este papel esta mostrando o outro lado de seu talento. O problema é o espelho que ela tem e outras magoas da infância da personagem. Com certeza há de vir muitas criticas, mas tenho certeza que o currículo desta moça esta cada vez mais rico. Na verdade as pessoas não entendem que papeis de vilão são os mais admiráveis e se ela esta sendo odiada é porque esta fazendo um ótimo trabalho.
Vilã ou mocinhos acho temos um pouco do bem e do mal dentro de nós depende de como administramos isso e acho que a arma de Amora para não mais sofrer esta sendo ser perversa, talvez ela esteja indo para o lado errado, mas como tudo tem volta ela poderá mudar seu destino. O sofrimento edifica.
Um lindo dia amigo. Beijos.

jacinto disse...

Ótimo Texto, PARABÉNS, bom ver que o trabalho de sophie charlotte está sendo reconhecido...

Raquel disse...

LÁ VEM PEDRADA!!!

Brincadeira, Sérgio, sou da paz. Rs...

Concordo com o ponto de complexidade da Amora e com o fato de ela ser a personagem que mais movimenta a trama. Todas as dificuldades que Amora passou na vida e o contato mais pŕoxima com a mãe golpista foram decisivos para forjar grande parte do caráter da Amora. Trata-se realmente de um personagem polêmico.

MAS da mesma forma que eu me recusava em aceitar o argumento de quem dizia que as pessoas que torciam para o casal Nando e Juliana não entendiam nada da história, eu me recuso a acreditar no argumento de que a rejeição da Amora se dá apenas pelo fato de que as pessoas não conseguem entender uma mocinha com ares de vilã. Parece que todos os que não gostam da Amora têm alguma parte do cérebro faltando. rs...

A meu ver, grande parte da rejeição da Amora é culpa do isolamento a que submeteram ela. Amora não tem nenhum relacionamento verdadeiro na história; nem com a própria Bárbara Ellen, se me permitem dizer. Amora sempre mostra para as pessoas o que lhe é conveniente e sempre a sua faceta que é mais interessante no momento. Ela "maqueia" todos os seus relacionamentos, e essa dissimulação exarcebada impede uma maior identificação do público. Acho que ela precisava ter pelo menos uma pessoa em quem confiasse que fosse boa (e não fosse seu interesse amoroso) para mostrar sua capacidade de se relacionar de verdade. Não assisti Sete Pecados, mas em AVB acho que a Nina tinha vários personagens bons em quem ela confiava e com quem se relacionava, a personagem da Vera Holtz, por exemplo. Amora tem 0.

Isso pra mim é uma das coisas que mais me incomoda na personagem (pau a pau com o fato de ela tratar todo mundo mal) é que em uma família enorme como a dela, ninguém a suporta. Quantos anos ela viveu e conviveu com esse bando de gente e não conseguiu desenvolver nenhum relacionamento que preste? Se ela não se relaciona com ninguém, como querem que o telespectador se relacione com ela?

Eu entendo a proposta dos autores e a acho muito válida, mas é muito fácil só jogar a culpa para o público-que-não-entende nada. Na minha opinião, houve erro na composição da personagem se a intenção era mesmo fazer uma protagonista e consigo entender a confusão do público. Não dá para simplesmente jogar um personagem dúbio na cara do público e forçá-los a gostar dela só porque tem o rótulo de protagonista. No final temos um jogo de convencimento e se achar mais inteligente que as pessoas que querem convencer é um erro fatal.

Anônimo disse...

Muito bom texto, Sérgio!

Acho a proposta da Maria Adelaide e do Vincent Villari para a novela incrível, justamente por nos propor personagens como a Amora, que nos provoca, nos questiona, nos intriga, nos causa reações controversas, nos incomoda (ainda bem!), uma personagem que sem dúvida passa longe de ser um script linear do que é facilmente compreendido, e por isso mesmo, jamais deve ser subjugada a uma definição simplória de reles vilã.

A Amora percorre sozinha os limites do odiável, da prepotência, da arrogância, da fragilidade, da solidão, da insegurança, do medo, da impulsividade, da coragem, do ter tudo e ter nada, o que pra mim a torna fascinante. E falo isso como uma telespectadora que se permite ao novo a cada capítulo, sem me acomodar na cadeira cativa do excesso de bom mocismo, da moralidade e do puritanismo como regras da teledramaturgia perfeita.

Acho bem justo tudo o que Amora tá passando agora, ela realmente fez por merecer. A Malu da Fê Vasconcellos me lembra muito a Nelinha de Tempos Modernos (não gostei da novela), e os conflitos com a mãe se repetem de novo nessa novela, vide Nanda de Páginas da Vida e a Ana de A Vida da Gente (uma das melhores novelas que já vi), sei lá, a pegada da personagem é muito similar, então não me surpreende.

Pra mim o Bento e a Amora são duas metáforas carregadas de simbolismos na novela. Claro que os outros do sexteto também têm suas questões, mas sem dúvida os dois são o eixo central. Parabéns a Sophie, que pra mim está ótima no papel.

Ass: Lola.

Rafael Barbosa dos Santos disse...

Concordo com tudo o que disse sobre a Amora Sérgio, acho que você fez uma analise perfeita da personagem. Amora não é vilã, e muito menos mocinha, protagonista não tem que ser uma coisa ou outra, tem que ser um bom personagem e ponto. Acho Sangue Bom fascinante, pois a grande maioria dos personagens são complexos, mas isso fica mais evidente no sexteto, e dos seis, sem duvida Amora é a mais complexa. Acho Amora o melhor personagem da novela, e um dos melhores já criados na teledramaturgia, pois ela é um ser humano de carne e osso, que tem inúmeros defeitos. Ela não é uma mocinha justamente por esses defeitos, e não é uma vilã porque não faz maldades, sua arrogância, dissimulação, falsidade, prepotência fazem parte das características e valores que aprendeu com a criação da mãe. Mas é uma personagem que tem sentimentos verdadeiros, que ama, que tem seus dilemas, que sofre com eles, e que não sabe lhe dar com isso, não sabe externar o que sente, não é afetuosa porque não teve afeto, a não ser de Bento.
Bem o fato de achar o personagem incrível, não quer dizer que tenhamos que torcer por ele. Eu particularmente gosto da Amora, mas condeno todas as suas atitudes e ela sempre consegue me tirar do sério embora eu a entenda rs. E diferente do que disseram acima, eu não torço para que Amora continue a mesma no final, acho que todo personagem deve passar por mudanças, e se transformar ao longo da historia. Não que eu queira que Amora vire uma santa, corretíssima que vai viver a vida fora dos prazeres mundanos cuidando de florzinha com o Bento, não é isso. Eu desejo que ela continue sendo a Amora Campana, uma it-girl famosa, humana que comete erros, mas quero que ela amadureça, que ela enxergue seus erros, que ela passe a respeitar os sentimentos dos outros, que ela se torne uma pessoa melhor, independente de ficar com Bento ou não. Quanto a atuação da Sophie, não consigo entender os que criticam, acho que é antipatia pela atriz, porque para mim Sophie não está ótima, está incrível mesmo, vivendo uma Amora perfeitamente, sem dúvida o melhor desempenho dela como atriz, não consigo imaginar outra atriz vivendo Amora.
Acho que grande parte dessa rejeição a personagem vem dessas pessoas que tem uma visão estreita da novela, nesse ponto também concordo contigo. O público reclama da mesmice, mas estranha quando vê algo novo. Para acompanhar e curtir Sangue Bom e entender seus personagens, é preciso um pouco mais de atenção, um olhar mais compreensivo, uma reflexão maior. Mas o publico foi mal acostumado, quando surge uma novela assim, muitos rejeitam pois tem preguiça de pensar, quer tudo fácil, mastigadinho, acho que isso pode ser uma justificativa para a audiência abaixo do que a novela merece. É bem esse público mesmo que não gosta da Amora porque a enxergam como vilã, acham Malu a mocinha sofredora, o Bento o herói chato, Giane a mala, Fabinho o cara do mau e etc. Os personagens de Sangue Bom, são bem mais que isso.
Muitos que condenam a Malu, o Bento e o Plínio, por serem honestos e corretíssimos, também se encaixam nesse perfil de público. Eu acredito, quero acreditar que ainda existam pessoas como eles, solidárias, éticas, com valores e princípios e honestas. E eu acho que os autores conseguiram criar esses "bonzinhos" sem tornar-los chatos, até porque embora honestos, não fica uma coisa idealizada, e eles também tem seus defeitos. O egoísmo de Bento, a inveja de Malu e a forma com que ela luta por Bento independente dele estar com Amora ou não, a forma com que ela enfrenta a mãe e a Amora, a forma com que saboreia a vitória sobre Amora. A forma com que Plínio despreza pessoas como Barbara e o próprio filho. Tudo isso os torna tão humanos quanto Amora, corretos, honestos, éticos, porém humanos. Até por isso, também gosto e torço por Malu e discordo das acusações da torcida contrária rsrs, e acho que a Fernanda é incrível também, os embates com barbara e Amora são das melhores coisas na novela. Abraços

Rafael Barbosa dos Santos disse...

Uffa escrevi demais, o assunto rende mesmo hein. Por isso adoro Sangue Bom, novela boa é assim, que gera discussões e divide opiniões. Queria dizer que gostei das comparações feita com Nina e Beatriz, ótimos exemplos de mocinhas fora do comum. Excluo a Paloma, porque a acho até bem convencional: Sofredora, chorona, ingenua e com um agravante, se comporta como uma adolescente, sua imaturidade até poderia ser interessante, mas do jeito que é mostrado, parece uma "birra de criança batendo o pezinho. Não vejo complexidade nela, e Paloma mais me irrita do que me faz torcer por ela. E não é implicancia co Walcyr, pois mesmo com algumas coisas me incomodando, gosto bastante de Amor a Vida, e com exceção de Serena, sempre gostei e torci por suas mocinhas, ótimos personagens.

Filha do Rei disse...

Confesso que estava achando a Amora muito chata. Mas acredito que agora ela está encontrando a linha certa.
Bjs

Keion Sora disse...

Excelente texto! Mas impossível dizer que não discordo. Sou um fã da Amora e as melhores cenas são definitivamente pra ela, mas deixar a Malu de lado também é passar um pouco dos limites, não acha? Maria Luíza não é uma santa, mas que é mais apreciada pelo público por motivos óbvios; não é que o telespectador não entenda o diabinho dela, é que é MUITO mais fácil de se identificar com ela! Enquanto os traumas da Amora - mesmo que geniais - são mais raros de se encontrar por aí (novelas que o diga), fácil conhecer uma garota que perdeu muita coisa pra irmã, inclusive um amor (me refiro não só ao Maurício). A Malu é sim esse tipo de protagonista tradicional, mas isso não tira o crédito dela!

Fora a atuação linda da Fernanda Vasconcellos, como a personagem age é que pega mesmo. É uma injustiça gigante dizer que ela é a menos complexa de todas, sério. Acho que só perde para a Amora. E mais uma vez, Giane é a protagonista que menos gosto por não ter nenhum complexo que me agrade e também odiar a personalidade dela atacadinha dela. E eu ri tanto quando percebi que ela era virgem ahaha

Bia Jubiart disse...

Oi Sérgio!

Não sou noveleira, gostei muito da análise que vc fez da personagem, e saindo da ficção ninguém é totalmente bom ou totalmente mal, essas nuances é que dão cores a vida.

Bjosssss

Anônimo disse...

Sempre gostei de personagens complexos e ambíguos por isso sempre tive dificuldade em aceitar os personagens 100% bonzinhos, que por serem incapazes de um gesto ou pensamento ruim se distanciam do comportamento humano.Digo isso por que discordo da ideia de que nos telespectadores sejamos incapazes de assimilar protagonistas que não se enquadram no perfil de bonzinho, até por que esse tipo de personagem já não convence a muito tempo ( pelo menos nunca me convenceu)e ainda bem que em Sangue Bom todos os seis protagonistas tem seus defeitos. Mas indo ao assunto Amora não acho que a rejeição do publico se dê pelo fato da It Girl não ser aquela mocinha boazinha e sim pela falta de conexão da patricinha com uma parte desse publico, afinal o comportamento sempre agressivo , arrogante e prepotente acaba se sobrepondo ao lado bom que ela não mostra ( alias só mostra ao Bento ) e que deveria mostrar a outros personagens (não é possível que em meio a tantos personagens ela só goste dela mesma e do Bento) para causar uma verdadeira contradição como o personagem do Marco Ricca e tantos outros personagens que são capazes de gestos bons e ao mesmo tempo gestos ruins para com os outros, bom enquanto os autores não tiram essa mascara da Amora e insistem em deixa-la cada dia mais chata vou curtindo os outros personagens .

Thallys Bruno Almeida disse...

Vim refazer meu comentario, agora de forma mais tranquila. Estava mto exaltado quando fiz o original, devido a algumas criticas a Malu que me incomodavam.

Exagerei em relacao a voz da Sophie. Quis dizer que sua empostacao nas cenas arrogantes me incomoda. Sobre se referir ao que "nao foi escrito", me referi a um tweet seu na epoca em que a Malu declarou beijar o Bento na frente da Amora onde vc memcionou "olha que vaca", embora talvez vc tenha se referido a saida do perfil da personagem, que nao faz teu estilo. E nao acho que Malu tenha clara inveja da it irma, e sim de que queria ser mais egoista como a primeira.

Como a Raquel explicou, personagens como a Amora sao mais do que bem vindos, mas dizer que nao gosta nao significa nao entender a mesma. Alem do mais, de uma forma ou de outra a identificacao com o ator/atriz tbm contribuii pra torcida ou nao.

E isso. Confesso, exagerei, soei talifa e me senti no desejo de desfazer essa impressao. Abcs.

Neli Sz disse...

Muito bom seu texto, Sergio. Como você, gosto muito da personagem Amora e da atriz Sophie Charlotte no papel.Amora não cabe na galeria dos personagens simples.É multifacetada.É cheia de nuances, é dividida - cindida - entre o que Bento sabe que existe nela desde a infância e tenta fazer crescer, desabrochar pra sempre e o que Barbara Ellen apresentou a ela, ensinou-a a valorizar e ajudou-a a conquistar:o mundo do luxo,do supérfluo,da aparência. Ela sintetiza o que os autores definiram como o tema principal do qual os demais decorreriam: a oposição 'Ser X Ter'.Hoje me surpreendi vendo uma enquete na coluna da Kogut: 60% gostam da personagem;40%,não.Pensei que ela fosse mais detestada.Até porque, todos os personagens do lado do bem da novela não poupam críticas duras sobre ela:Verônica,Salma,Emília,Madá, Malu e irmãos...É uma rede de opiniões que,com certeza,influencia a percepção do telespectador sobre a personagem. Sophie empresta à Amora, na medida certa, a sofisticação,o desdém pelo próximo, a futilidade, o egoísmo insuportável. E, por outro lado, também, a insegurança, o desamparo, a carência.Não consigo imaginar pra que lado os autores vão pender na caracterização final,mas conseguiram fazer dela uma das mais controversas protagonistas do horário.Eu gostaria que a fizessem feliz também, ao lado do Bento.Torço por eles. Já chega tanto sofrimento no passado.Quando visito o site da novela,vejo pelas cenas mais vistas ao longo da trama até aqui, que o público que vai lá prefere Bento e Malu juntos. E com uma diferença bem substancial.Nem Bento e Giane,por enquanto,chegam perto daquela preferência.
A gente leu que o mote da história foi o ótimo poema 'Quadrilha' do Drummond.Só espero que os destinos não sejam tão trágicos, de tantos desencontros e que nem precisem lançar mão de nenhum 'J. Pinto Fernandes' no final... Até aqui, vejo Fabinho, Giane, Malu, Amora e Bento muito ricos em sua configuração.Só ao Maurício os autores ainda devem maior complexidade e interesse.O chatíssimo Felipinho tem muito mais destaque e conflitos instigantes que ele, um dos seis protagonistas.
Tem me chamado a atenção nos últimos capítulos o antagonismo entre Amora e Fabinho.Que sentimento move as ações dele contra ela? Amor? Começo a achar que sim.Seria esse um casal improvável?
Vida longa a Sangue Bom.Um abraço a você.

Letícia disse...

Boa noite Sérgio, tudo bem?

Boa análise feita sobre a personagem Amora, para mim é de uma riqueza muito grande sua complexidade. De fato, é uma sobrevivente que saiu do mundo "selvagem" das ruas para cair de paraquedas no mundo cruel das celebridades. Para piorar, algo de deveria ter sido bom, no caso ser adotada por uma mãe que deveria amá-la, mas que o fez apenas para mostrar para a mídia a boa pessoa que de fato não é. Amora se deixou construir pela Barbara Ellen, mas se perceber ser uma It Girl, não é bem uma profissão, apenas um apelo midiático. Obviamente o desejo de uma menina abandona é ser amada, de uma maneira torta, a fama traz isso, o desejo de ser amado, admirado por outras pessoas.

Barbara Ellen, quando adota várias crianças vendendo a imagem de ser uma mulher amorosa e caridosa, o faz apenas para continuar a viver na mídia, ela é praticamente o Narciso, vive em função de si mesma. Os filhos são meros objetos que ela tenta manipular como marionetes. No momento que a filha mais famosa precisava dela, a mãe some sem se preocupar com nenhum de seus filhos.

Amora, em pequena parte, é reflexo de Barbara Ellen, enquanto a mãe é superficial, egocêntrica, egoísta e vazia Amora, apresenta parte dessas característica, mas ao mesmo tempo, mostra sua fragilidade diante de vários pares de sapatos (quando parou no abrigo, se não me engano, quem deu um par de sapatos foi a Giane, provavelmente vem daí a quantidade exagerada de sapatos, o medo de voltar a pobreza e se ver novamente descalça.), ou diante de Bento, seu amor de infância, mas mesmo assim não há a aceitação pelo estilo de vida que o jovem. Ele quer fazer dele algo parecido que o Maurício é.

Agora tenho que sair em defesa (em parte) da Malu. É óbvio o revanchismo com a Amora. Malu, percorreu um caminho diferente, ela já nasceu em berço de ouro, teve o amor do pai e a negligência da mãe. Quando a mãe aparece com uma menina adota e faz dela o que não conseguiu com a filha biológica se sentiu rejeitada. As atenções foram todas para Amora, sua irmã, mas sua rival. Malu se apaixona pelo namorado da irmã, é uma forma de querer tirar algo da it girl. Depois que Amora assume o romance com Bento, a moça caí de amores pelo jovem florista (realmente isto incomoda). No passado, a moça já assumiu sentir inveja da irmã, não deixa de ser louvável, quem admite ter tal sentimento (Lembre-se do livro Inveja o mal secreto, do Zuenir Ventura), ninguém admite ter inveja, este aspecto deixou a personagem mais humana, ela tem sentimentos contraditórios como os outros (todos nós não somos assim, Freud explica). Malu faz serviços assistenciais, estuda, enfim tudo que a irmã e a mãe não fazem, ela vai pelo caminho oposto. Foi a maneira dela de ser diferente das outras. Mas no fundo tem o mesmo desejo de ser amada e admirada que as outras e comete suas falhas também. Para mim é tão complexa quanto a Amora, o diferencial delas é, principalmente, a origem, enquanto uma nasceu rica e mesmo assim conheceu a rejeição da mãe, a outra conheceu a vida dura das ruas, a rejeição vinda de quase todos os lugares.

Sérgio, sei que agora você não vai concordar, mas para mim, no fundo as duas são mais parecidas que possa imaginar e isso é o que as tornam humanas, irmãs e rivais.

um abraço e uma ótima quinta feira.

Patricia Galis disse...

Gosto da Amora, é uma menina que viveu os dois lados da moeda pobre demais e rica demais, sofreu ate na infancia e vive num mundo em que todos querem passar a perna, o encantado mundo das modelos não é conto de fadas tem que estar atenta a todo tempo, e ela claro esta tentando decidir que rumo tomar na vida como qqr um de nos.

Fernanda disse...

Amora é uma personagem fascinante pela complexidade. Tão fascinante que acho que muitas pessoas que gostam da personagem não estão entendendo a dubiedade da Amora (que sempre foi ressaltada pelos autores e pela própria Sophie).... o que eu mais tenho escutado por muitos que gostam da personagem (principalmente depois que foi noticiado que Amora tentaria sufocar a Malu com um travesseiro) são absurdos do tipo "os autores estragaram a personagem", "os autores vão transformar a Amora em vilã", etc... Muitas pessoas que gostam da personagem também parecem não entender o propósito do arco descendente da personagem a essa altura da novela.

Anônimo disse...

Concordo com vc

Sérgio Santos disse...

Anônimo, eu gostei da atuação da Sophie desde o início. E concordo com vc sobre Giane e Bento: se os atores fossem ruins seriam dois malas mesmo. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Concordo plenamente, Marcelo!

Sérgio Santos disse...

Jhwz, discordo sobre isso. Amora só não foi hipócrita, afinal, seria cinismo ela dizer "coitado do Fabinho" depois de tudo o que ele fez. Concordo que todos a maltratam porque ela os maltrata também, porém, ela se vingou do Fabinho usando as mesmas armas que ele. Por isso é uma protagonista que foge da mesmice.

Adoro a Sophie e a acho muito simpática. Se é metida, disfarça mt bem.

Sérgio Santos disse...

Fernando, eu sou fã da Giovanna, mas concordo com todos seus elogios a Sophie.

E eu citei a Beatriz de Sete Pecados no texto, acho que vc não leu. Ela foi classificada como vilã e não era. Porém, como tinha inúmeras atitudes controversas foi rejeitada e o público adotou a Giovanna Antonelli (ótima), que interpretava uma personagem 100% boa. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Fabiana, concordo com você. Acho que Gilson deixou porque ele sabia que ela teria uma excelente condição financeira, creio eu. Mas pode ter sim algum mistério. Sophie tá ótima mesmo. bjs

Sérgio Santos disse...

Verinha, obrigado pelo comentário! E ela nem é vilã, é protagonista que age como antagonista. bjs

Sérgio Santos disse...

Eu que agradeço o elogio, Jacinto. abçs

Sérgio Santos disse...

Raquel, vc não lança pedra alguma. rs

Acho que essa pessoa "orelha", digamos assim está sendo o Maurício agora. Embora, é verdade que ela de fato não tem ninguém em quem confie. Mas no caso da Bárbara, a relação quebrou por culpa da mãe. Afinal, a Amora se recusou a casar com Fabinho pra ajudá-la e isso foi o bastante para ser humilhada.

Sobre o caso de GDS, a verdade é que ninguém tinha o que criticar nas relações e para isso criavam razões inverídicas. A verdade é que não havia problema algum no casal Roberta/Nando e nem Nando/Ju, porém, as torcidas fanáticas diziam que Roberta era uma mãe e não mulher (o que não é verdade pq não se transa com mãe), ou que Ju era uma vagabunda sonsa, o que também não tinha nada a ver.

Por isso que os conflitos são parecidos. Quando não há vilões declarados, caso de A Vida da Gente, Guerra dos Sexos e agora Sangue Bom, o público se divide e fica até mais agressivo querendo comprovar suas teorias conspiratórias.

Mas, na minha humilde opinião, o público que classifica Amora como uma mera mau-caráter que não vale nada não está entendendo bulhufas da novela. Beijão! =)

Sérgio Santos disse...

Lola, adorei seu comentário. Posso assinar embaixo? Concordo com cada palavra e cada vírgula, fica difícil até acrescentar algo. Vi pouco de Tempos Modernos então não tenho muita base pra falar da Nelinha, mas quanto A Vida da Gente e Página da Vida (gostei da atriz e das personagens), estou de plano acordo. São tramas praticamente iguais, com poucas exceções. Por isso não me empolgo e ainda também porque não a vejo santificada como tentam mostrar e como parte do público a enxerga. Os autores criam bons complexos para ela também, porém, está tão nas entrelinhas, que nem todos observam. bjssss

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Rafael! E,olha, as pessoas reclamam das obviedades nos diálogos de Amor á Vida, mas quando tem um texto como o de Sangue Bom não valorizam e nem se dão ao trabalho de entender. Então o que querem? Eu nada tenho contra o texto do Walcyr, aliás, raramente reclamo de texto em novela. Cada autor tem seu estilo. Ponto. Se a trama for boa, assim como o elenco, direção e personagens, ótimo.

E quantas pessoas arrogantes vc conhece na vida que não são necessariamente mau-caráteres ou cruéis? Isso é crível.

Espero que Amora aprenda e enxergue esses seus eros e tenho gostado da derrocada dela. Porém, gosto dela e da atriz, que também acho impecável.

Acho Paloma um tipo controverso justamente porque mete os pés pelas mãos o tempo todo, embora tenha muitas características de mocinha tradicional. A Nina e a Beatriz eu fiz questão de lembrar porque também foram muito contestadas e agredidas pelo público.

A novela é mt boa mesmo e eu sou fã. Critiquei no início por causa do prólogo que estava cada vez mais repetitivo (e criticaria de novo), mas agora de umas semanas pra cá tem estado excelente. Abçs!

Sérgio Santos disse...

Cleu´, obrigado pelo comentário. bj

Sérgio Santos disse...

Oi Keion, obrigado. Vejo complexidade na Malu também e citei isso, porém, acho infinitamente menor do que Fabinho, Giane e Amora, na minha concepção. Mas é maior que Bento e Maurício.

Fernanda está muito bem na novela, mas o personagens quase iguais enfraquece a situação.

O problema é que Malu é elogiada por todos os personagens da novela e isso irrita. É como se ninguém visse nada do seu 'diabinho' a não ser Amora. E na minha opinião, é hipocrisia condenar Amora mas achar 'bonito' Malu ficar com o amor de infância dela e ainda ter dado em cima do noivo anterior da irmã. Enfim. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Bia. bj

Sérgio Santos disse...

Anônimo, achei interessante seu comentário. Porém, Amora usa a arrogância como escudo e ela evita demonstrar suas fragilidades por medo de ser atacada. Então ela ataca antes, se é que me fiz entender. Tanto que quando ela chora ou sofre sempre faz isso sozinha, sem ninguém ver. E quando Bento vê ainda a condena...

O Wilson é bem parecido com a Amora, até porque ele não tem atos bondosos, com exceção quando está a sós com Charlene. Não é carinhoso com os filhos, nem com os poucos amigos e menos ainda com o irmão. Mas tem gestos pequenos, como o caso da desculpa pedida pro Érico. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Ok, Thallys. Pareceu mesmo um talifã, do nível daquela garota que comentava na Kogut e era obcecada pela Fernanda Vasconcellos. E quando vc falou da voz dela me lembrou os críticos que odeiam a Marjorie Estiano e a Nathalia Dill e fazem sempre questão de dizer o quanto as vozes delas são irritantes. O que eu acho uma bobagem.

Chamei ela de vaca nessa hora porque ela foi mesmo. Afinal, se eu tivesse um irmão que chegasse pra mim e falasse na minha cara que ficou com uma garota que eu gostava, acharia ele um lixo de ser. No entanto, depois de xingá-la, com razão, elogiei a situação proposta justamente porque Malu tinha saído da inércia do "me xingue que eu dou a outra face".

E claro que a simpatia com o ator influencia no gosto pelo personagem. Se a Sophie fizesse a Malu vc odiasse. Já no meu caso, se a Fernanda fizesse a Amora é bem provável de minha paixão continuar, ainda mais pq ela estaria vivendo uma personagem totalmente diferente. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Neli, obrigado pelo carinho. Também torço pro Amora e Bento. Nem sabia dessa enquete na Kogut. O resultado foi esse? É, então não está tão ruim quanto eu imaginava, pelo contrário.

Concordo com todo o seu comentário. Já quanto a essa sua suspeita, acho pouco provável Amora ficar com Fabinho. Mas, nada é impossível. Porém, depois da troca dos exames acho bem difícil. Torço e vejo muitas possibilidade da Giane se envolver com ele, principalmente por caso da faísca de ódio que sai dele quando a vê. E nesse caso é um ódio 'gratuito'. Enfim, vamos ver... Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Letícia. Olha, concordo com toda o seu comentário até a metade. rs Na parte da Malu eu discordo mesmo. Mas não pelo que vc disse e sim por ser algo "óbvio". Não acho que seja tão óbvio justamente porque a personagem faz tudo com um sorriso inocente no rosto e proferindo frases bonitas. É como se Amora fosse uma louca com mania de perseguição quando enfrenta Malu.


Mas eu acho muito válido esse seu comentário sobre o que move as atitudes dela. Beijão!

Sérgio Santos disse...

Exatamente, Patrícia. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Fernanda, vc citou uma coisa muito importante e que concordo. Realmente os autores não estão 'estragando' a personagem e nem a transformando em vilã porque parte do público a odeia... Está tudo seguindo plenamente a coerência da trama, não estragaram nada. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Obrigado, anônimo.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Sérgio, realmente a personalidade da Amora é difícil de definir e Sophie Charlotte tem o desafio de torná-la crível. A meu ver, a atriz alterna altos e baixos.

Anônimo disse...

Ótimo texto...!
Eu amo a Amora e estou torcendo por ela. Sua personalidade forte e frágil me fascina! Gosto do casal Bento e Amora, espero que fiquem juntos.
Não gosto mesmo da Malu, uma chata sem sal demais!... estou bastante chateada com o rumo que a novela está tomando, pois o grande público acha que Amora é vilã.
Mas amei seu texto, é bom ver que existem pessoas que concordam comigo.
Abraço, Luiza!

Rafael Barbosa disse...

Oi Sergio, e vale dizer que não é a torcida contra Amora que não entende a novela, como muitos que não torcem por ela reclamaram aqui, e sim aqueles que simplesmente a classificam como "vilã", dizer isso é ignorar toda a riqueza e profundidade da personagem, que é bem mais que uma vilã ou mocinha.

Abraços

Sérgio Santos disse...

Oi Elvira! Tava sumida. Obrigado pelo comentário. bjs

Sérgio Santos disse...

Luiza, obrigado pelo elogio! Sim, muitas pessoas pensam como vc. Mas estou gostando do rumo da novela. bjs

Sérgio Santos disse...

Embora muita gente que torce contra a Amora tenha o mesmo tipo de pensamento, vc tem razão, Rafael. A questão é essa. Abraços!

jhwz2011 disse...

eu detesto a Amora em alguns momentos, e outros não, acho que os ataques delas aos outros com exceção de Fabinho, Giane e até Malu porque ou não gosta dela ou trama contra ela como Fabinho, e ate outros que não lembro, não tem motivos de ser, e por isso não suporto, não aguento ela humilhando algumas pessoas sem motivos

Mada só da conselhos errados primeiro fazia Malu correr atras do namorado da irma dela, agora a cena da Irene falando largar de mão do Fabinho, não se deve largar porque se ele é mal tem que lutar para ajuda-lo a melhorar se todo mundo que tivesse pessoas problemáticas como parentes largasse a pessoa ninguém melhoraria e a humanidade não vai pra frente, e querer comparar Barbara a Fabinho não tem nada a ver, eles tem o mesmo pensamento mas a vida deles, a forma como vida deles se desenrolaram são muitos diferentes, voce diz que gosta de Giane e Fabinho também mas parece uma diferença de adoração da Amora em relação aos dois porque foi criado ate um post, fala muito mais dela do que dos dois

Me da mais raiva do Plínio é o que mais me irrita porque acho um pouco hipócrita, nesse seu pensamento de afastar Fabinho com dinheiro foge do que ele fala o tempo todo, todo mundo critica Fabinho e fica dificil de mudar assim porque ele acha que o dinheiro irá preenche-lo e acha que só vão gostar dele e respeita-lo se for rico e demonstrando desprezo a ele, nunca entender o verdadeiro sentimento que valha a pena e não vai mudar nunca, uma paixão por Giane pode mudar o seu modo de pensar e mudar sua personalidade, talvez tenha acontecido algo na infância deles que pode explicar muita coisa de cada protagonista desta novela, é esperar pra ver

jhwz2011 disse...

E teremos uma segunda fase e tenho a impressão de que muita coisa sera diferente na novela nesta fase, os autores ate falam sobre a novela e disseram que teremos uma surpresa em relação a Giane, espero que ela apareça mais na trama, aparece pouco os embates dela com Fabinho e Amora são muito bons, fica muito restrito ela ao Bento, só isso que vive a personagem, já tá até chato, e Mauricio aparece pouco e é o personagem mais sem graça dos protagonistas

Wander Veroni Maia disse...

Eu sou #TeamMalucomBento desde criancinha. Brincadeira. Falando sério, acho que a Malu tem mais a ver com o Bento.

O que acontece é a Amora é vilão. Uma vilã protagonista. Ela não é anti-heroína, nem mocinha. A Amora só ama ela mesma e defende os seus próprios interesses.

É tanto que ela só vai topar uma relação estável com uma pessoa que a ame tanto ou mais do que ela mesma, no caso o Maurício.

A Amora está com o Bento porque ela não quer perder mais nada para a Malu. E concordo num ponto sim: a Malu tem inveja da Amora.

E eu acredito que ela faz essas obras sociais para deixar que a inveja se sobressaia, como se fosse um escudo social.

Quem sabe quando o Bento descobri isso tudo ele nem fique com ela...fique com a Giane.

Mas aí só assistindo os capítulos para ver o que os autores vão nos reservar.

E detalhe: não acho que o Bento vai ficar com a Amora, nem que vai conseguir mudá-la.

Ninguém muda ninguém. A mudança é um processo interno de autoconhecimento, coisa que está acontecendo com a Giane, por exemplo.

Meu desejo é ver a Amora terminando a novela sozinha, fracassada e tendo que vender a vida pessoal para as revistas de fofoca igual a Barbara Ellen para poder sobreviver.

Desejo também que a Socorro seja responsável pela derrota da Amora. Pq idolatrar uma cobra é um castigo.

No mais, parabéns pelo artigo.

Abraço,

http://cafecomnoticias.blogspot.com.br

Lilian Soares disse...

Sou team Malu e Bento tb assumida. Eles tem mto mais a ver. E sorry, complexa ou não, é fato que Amora só pensa nela mesma e faz de tudo p/ conseguir o que quer (sério que moral ela tem p/ falar do Fabinho?)
No mais, adorei o post, pq das atuais novelas, a única que me agrada é Sangue Bom e, sim gosto mto do Sexteto. Tô gostando da mudança da Giane (ela existir além de amar o Bento, rs) Sim, Bento tem seus defeitos, assim como a Malu. Mas as atitudes inescrupulosas e antiéticas da Amora, por motivos, em geral, vis, sim, me perdoe se isso é ser simplista, me fazem vê-la como vilã sim. Não acho que o que ela passou justifique ou sequer explique o que ela faz.
Só lamento que o talento de Jayme Matarazzo não esteja sendo devidamente explorado, uma vez que o Maurício, apesar dos princípios, não passa de um banana, que se deixa manipular como um cachorrinho pela Amora (nesse critério, difícil saber quem é pior, ele ou a puxa-saco da Socorro).

Por curiosidade, como fingir brigar com a mãe adotiva, induzir o pai mentir ao filho, trocar um exame de DNA p/ separar Bento e Malu, p/ assumi-lo a partir daí qdo ele se tornar rico, manipular a usar a Socorro, tentar matar a Malu ah, e pior... Jogar na cara do Bento que ele é a razão da desgraça dela, acusá-lo de não a compreender, só pq ele não age feito o banana do Maurício que sempre a dá razão em tudo, dizer que deveria ter ficado com ele e pedir-lhe em casamento, p/ agora fingir que ele nem existe e só pq Bento tá se entendendo com a Malu, ir atrás dele não é ser malvada?

Anônimo disse...

Concordo com seu post Sérgio,

acho a Amora uma das personagens mais incríveis já criadas em novelas. Ela transita entre o aparente e o íntimo, e todos nós somos assim, a parcela exata do que parecemos, do que deixamos aparecer e do que realmente somos.

Acho tão descabido olhar pra Amora sob os parâmetros de uma mera vilã. Vejo muito falso moralismo por aí entranhado na análise da personagem, principalmente dos que torcem por Bento e Malu. Um falso moralismo quase sempre alimentado pelo velho chavão de que pessoas que defendem a Amora, são a prova viva da "inversão de valores que estamos presenciando neste século.."(bocejos). Algo bobo e infantil, pra não dizer piegas, canastrão, típica conversa entre pessoas pudicas dos anos 30.


Se me permite, um momento desabafo: como me irrita ver a Malu ser elogiada constantemente na novela; e como me cansa ver o Bento ser chamado de "iluminado" por pessoas que ele acaba de conhecer (?), é forçar demais no confete sobre o personagem, que pra mim age como um mané em muitas ocasiões.

Enfim, parabéns pelo texto e torço muito pela Amora! =)

Bjos, Pietra.

Vanessa disse...

Sérgio, tudo bem, querido?

Adorei a sua análise. Eu, por exemplo, sempre tive predileção pelas mocinhas complexas, não pelas perfeitinhas.

A Nina, citada aqui por você, a meu ver foi personagem mais difícil e interessante de "AVBR". Totais méritos para a Débora Falabella, que só confirmou o seu enorme talento. E, mesmo com uma heroína torta, conseguiu atrair o público.

Outra que podemos trazer é a Manu, de "AVDG". Outra mocinha que foge dos padrões. Por acasos do tempo, "rouba" a vida da irmã em coma. E, com isso, gera dúvidas em relação a seu caráter, em especial no público, acostumado a mocinhas 100% do bem. Estou segura que, fosse uma atriz menos competente na pele da Manu, esta poderia ter virado uma vilã.

Amora, como vc já listou aqui, também é dessas personagens fascinantes, que não são 100% boas ou 100% más. Mas, a meu ver, há uma grande diferença em relação à Nina e Manu: estas foram defendidas por atrizes do gabarito da Débora e da Marjorie Estiano, com talento e carisma suficientes para conduzir este tipo de mocinha. Não por acaso, a Nina e a Manu tiveram uma legião de defensores. No caso da Manu, a situação foi ainda mais difícil porque sua "rival" era outra mocinha, diferente da Nina.

Não acho que uma Amora deveria ter sido dada a uma atriz como Sophie Charlote. Estivesse nas mãos de uma Débora ou uma Marjorie, tenho a certeza de que a recepção do público seria diferente.

Das protagonistas de "Sangue Bom", a única que teria condições de defender uma Amora seria a talentosíssima Isabelle Drummond. As demais não. São muito rasas para uma personagem desta riqueza.

Ah, e sobre a Paloma, gosto das várias facetas dela. Acho também uma personagem extremamente rica, defendida muito bem pela Paolla Oliveira. Aliás, eu que nunca gostei do trabalho dela, dei meu braço a torcer em "Amor à Vida", a ponto de considerar a Paolla a melhor protagonista no ar. A Paloma encabeça também o meu núcleo preferido da trama.

Beijão, Vanessa

Sérgio Santos disse...

Jhwz, fiz um post sobre a Amora porque quis denudar a personagem e mostrá-la que ela não é 'vilã'. Porém, eu vou fazer um post sobre a Giane. Sobre o Fabinho ainda não sei, mas talvez faça. Porém, não sou uma máquina de escrever. Tudo no seu tempo. Eu esperei Damáris e Bárbara crescerem mais para escrever sobre elas, o mesmo fiz com Amora.

Amora não tem moral pra falar do Fabinho mas não é hipócrita, quando não gosta ela fala mesmo e torce contra. Aliás, coisa que muitos de nós também fazemos.

Soube dessa segunda fase e acho que será bem interessante.

Sérgio Santos disse...

Concordo com o escudo social falado por vc, Wander, mas discordo sobre Amora. E no caso, nem é o Bento mudá-la e sim fazê-la voltar para o que era antes. Ela não era desse jeito e isso fica claro na lembrança da infância deles.

Acho que ela tem tudo para se regenerar e corrigir seus erros.

Obrigado pelo elogio! Abraços.

Sérgio Santos disse...

Lilian, não acho o Jayme tão talentoso assim, portanto nem sinto falta do destaque do Maurício.

Sobre a Amora ter falado que o Bento é a causa da desgraça dela, isso é dito em um momento de raiva. Nem é grave como a troca de DNA, por exemplo. Ela é egoísta mesmo, mimada, arrogante e faz tudo o que quer. Em nenhum momento nego isso e nem justifico. Porém, tudo é bem explicável através da educação que ela recebeu da Bárbara.
E realmente classificá-la como vilã acho totalmente sem propósito.

Sobre o Bento, a questão não é ele não ser um capacho e sim ele sempre cobrar atitudes da Amora, sendo que ele mesmo não precisa abdicar de nada. Aí é fácil cobrar e exigir amor.

Eu amo Sangue Bom e Amor à Vida. O resto não tem me atraído em nada. Beijos!!!

Sérgio Santos disse...

Oi Pietra, obrigado pelo carinho. E, sim, também me irrita muito ver todos os personagens tratando Bento e Malu como seres perfeitos e maravilhosos. Me dá sono também. Sim, o ódio pela Amora vem mais da torcida Bento e Malu. Beijos!!!

Sérgio Santos disse...

Oi Vanessa. Saudades. Eu também sempre preferi as complexas. Agora, nem me lembre isso de "Manu roubar o irmão da outra"... Esse argumento me irritava tanto na época que nem tinha paciência para dialogar...

Olha, eu estou achando a Sophie impecável no papel e nada tenho a reclamar dela. Acho que os fãs de Malu e Bento odiariam a personagem independente da atuação.

Sobre a Paolla, concordo. Ela está ótima na novela e defende muito bem essa mocinha que muitas vezes mete os pés pelas mãos.

E saudades da Manu e da Nina. rs Bjs

Raquel disse...

Sérgio, só uma dúvida: por que a diferença de "rótulos" entre Amora e Fabinho? É por que um apronta por dinheiro e despeito e a outra apronta por se egoísta e por "amor"? Ou por que uma aprendeu com a Bárbara e o outro é "mau-caráter" desde criancinha?

Me estranha o fato de defenderem um personagem como a Amora e se conformarem com o rótulo de vilão do Fabinho se os atos dos dois se aproximam. E a verdade é que tem bem mais gente por aí que curte o personagem do Fabinho do que a Amora.

Sérgio Santos disse...

Raquel, o Fabinho deixou a mãe pagar por um crime que ele cometeu, roubou uma moto... Digamos que são atitudes um pouco mais pesadas. Porém ,ainda assim não o considero um vilão. Tanto que no post que o incluo na lista dos 'vilões da vez', faço questão de ressaltar que ele não é um típico malvado.

Entretanto, até agora o Fabinho demonstrou algum traço de bondade? Só transmitiu mau-caratismo, frieza, arrogância etc... Amora, do seu jeito torto, demonstrou amor pelo Bento, fraquejou quando começou a sentir a derrocada, e ainda demonstrou ter sentimentos pelos irmãos, ainda que rapidamente.

E realmente ter má-índole desde criança, convenhamos, é um bom agravante.

Sobre gostar do Fabinho, eu adoro. Faço parte desse time aí que vc citou que gosta dele. Aliás, cito no texto: ele, Amora e Giane são meus prediletos. Para os outros três eu não tenho estômago.

E sobre o ódio a Amora, confesso que depois desse texto e de alguns comentários que eu tenho lido e ouvido, percebo que exagerei quando considerei que a maioria a odeia. Já nem acho mais isso. bj

jhwz2011 disse...

Me desculpe Zamenza mas não sinto que você gosta do Fabinho porque sinto que fala pouco, não tem destaque alias vejo praticamente só falando de Amora e Damaris e Barbare e Giane, agora acredito que voce goste mesmo apesar de nao sentir isso

Anônimo disse...

Pietra, eu concordo com vc!
Me irrita profundamente a novela inteira sempre babar ovo pela Malu como se ela fosse uma santa e elogiar o Bento para tudo (principalmente qndo são personagens q não o conhecem e já falam q ele é ILUMINADO! kkk).

Dos ''corretinhos'' da novela Malu, Madá, Plínio, Irene, Salma, Gilson, Bento etc, nenhum deles é perfeito, todos tem seus erros e isso é muito nítido, só não vê quem não quer...

A Amora é fascinante e eu a adoro mesmo... Por isso defendo. Acho que sem a Amora não teria graça... eu nunca fui muito com a cara da Sophie Charlotte em seus papéis nas outras novelas, mas a Amora me cativou não pela atriz e sim pela personagem! As cenas da personalidade frágil dela, as cenas fortes, as cenas que ela quer sobreviver a todo custo do mundo, com medo, traumas, mágoas e ao mesmo tempo amando loucamente o Bento, se confundindo nos próprios sentimentos que ela tem, mas não consegue lidar é muuito mais real do que uma personagem como a Malu por exemplo. A Giane também, é super real... eu gosto dela também, porque ela é normal, não uma santa!
Eu me vejo na Amora e acredito que a maioria das pessoas tem esses traços na personalidade, mas o problema é que a maioria é hipócrita pra assumir. Quase ninguém olha pra dentro de sim e enxerga o que somos e o que aparentamos ser. É fácil julgar...

Enfim, sou do time Amora! :) Ainda torço para q ela fique com o Bento, porque ele é a única pessoa q mexe com ela, dá pra ver que eles se amam muito.

PS: Fiquei mto feliz de ver esse post (não conhecia este blog), dessa forma pude ver que a Amora tem uma grande torcida (e de qualidade)!

Bjs, Luisa

Anônimo disse...

Ah, esqueci de comentar tbem: aquela cena de ontem, qndo a Amora está podando a amoreira e fala com o Bento foi uma cena linda, achei simples mas tocante!
Bjs Luisa

Thallys Bruno Almeida disse...

Bem, Sérgio, tô aqui de novo, rs... mas agora pra fazer meu comentário definitivo sobre Amora.

Como personagem, Amora é um grande acerto dos autores. A vida foi bastante cruel com a menina enquanto em sua infância pobre e deixou marcas profundas que, aliadas à criação dada por Bárbara Ellen, resultaram na transformação para essa pessoa fria e arrogante, que pouco consegue explorar seu lado mais sensível. Em sua relação com Bento, é fato que a falta de aceitação das personalidades e condições de um ou outro torna um relacionamento assim insustentável e é preciso que haja cessão entre as partes. Outro ponto positivo que vejo é a inclusão da Socorro. Sim, uma chata dos infernos. Mas que enfatiza a mostra de até onde pode ir o fanatismo de uma pessoa em busca da atenção de seu ídolo, como no momento em que ela é cúmplice de uma troca de exames de DNA.

Porém, por mais bem-vinda que seja, considero que toda a complexidade não é determinante de identificação, de torcida, de nada disso. Não acho que seja uma regra gostar de protagonistas complexas em detrimento das mais tradicionais. É sabido que muitas atitudes da Amora são em decorrência de rivais ou mesmo inimigos do qual ela procura se defender através de sua agressividade, porém, em outros momentos, vejo que ela mesma procura usar desses meios para poder conseguir o que quer. Se não é uma vilã, também não é uma vítima em todo o tempo.

Como sabe, vou na contramão de elogios que Sophie tem recebido de alguns críticos, mas admito que gostei dela em cenas recentes da derrocada da it girl (só canastrou meeesmo no escândalo armado no shopping). Já considerando o todo, vejo altos e baixos. Vc disse acima que se a Fernanda V. fosse Amora adoraria por ser algo diferente. Mas, mesmo eu, fã da Fernanda, não a imagino nesse papel porque vejo na Amora, pelas características físicas da Sophie, um biotipo meio pós-adolescente, enquanto Fernanda tem um biotipo mais mulher, mais corpo, mais curvas. A Isabelle, por exemplo, tem um biotipo mais próximo da Sophie (nem é só por achá-la melhor no talento).

Já sobre Malu, de início ela nem seria minha preferida se a Giane tivesse o espaço merecido durante o início. Porém, suas atitudes e personalidade acabaram me conquistando ao longo do tempo. Sobre não ver "os demônios" que ela carrega consigo, como vc explicou na cena do beijo no namorado da irmã, acredito que ela tenha feito aquilo como um grito de liberdade, pra mostrar que não tem sangue frio pra aturar o que a irmã aprontou, assim como ela confessou ter inveja do estilo egoísta e do poder que a patricinha exerce sobre todo mundo. Essa é a complexidade da Malu, a insegurança, que por isso me permite afirmar que se Amora não é uma vilã, Malu não é uma mocinha perfeitinha como enfatiza parte da torcida contrária (não me refiro a vc que já mencionou esses complexos). Eu poderia focar ainda mais, mas outros comentaristas que defendem a Malu explicaram melhor os argumentos.

A forma como Bento se divide entre as mulheres do triângulo tem me irritado, mas da mesma forma me faz lamentar que o Maurício não tenha sido desenvolvido direito. Tudo que se mostra dele é como se o mesmo fosse um playboy mimado que não sabe o que quer. Recentemente ele tem dado alguns lapsos de bom senso ao não se deixar enganar por Amora, mas são poucos. Por isso, não torço pra que a Malu fique com ESSE Maurício. Se ele melhorasse muito, talvez poderia entrar no páreo.

Enquetes não dizem muita coisa. Até porque se a enquete ganha o personagem que eu gosto, eu vou usá-la a meu favor. Se ganha o que eu não gosto, eu direi que não vale nada. Isso é típico de uma torcida.

Thallys Bruno Almeida disse...


Meu final preferido seria Amora terminando sozinha, seja com ou sucesso. Malu e Bento seriam meu casal preferido e a Giane com o Caio, mesmo este sendo figurante. Não vejo muita necessidade de se criar casais entre os protagonistas totalmente, já que o Fabinho por enquanto está mais envolvido no mundo da Amora do que no da Giane. No fim das contas, sigo torcendo por Malu e contra Amora. Não consigo gostar de sua personalidade, muito embora entenda bem o universo de conflitos que traga. E percebo que existe ódio exagerado nas duas torcidas, não só da Malu pela Amora.

Enfim, meu comentário resume o que realmente penso da personagem. Abçs!

Fernanda disse...

Thallys,

Dizer que a Sophie "canastrou" na cena do shopping é implicância sua com a atriz, já que a cena mostrava a Amora fingindo exageradamente um surto para chamar a atenção e comover a Socorro. A Sophie estava interpretando uma personagem que dava um show de canastrice.

Quanto à sua reclamação que parte da torcida da Amora alega que Malu é uma mocinha perfeitinha, o que de fato não é, permita-me corrigi-lo, pois a indignação "de parte da torcida da Amora" em relação à Malu não é com a personagem em si, pois "essa torcida" vê que a Malu não é "perfetinha", mas com a maneira com que QUASE TODOS OS PERSONAGENS DA NOVELA enxergam a personagem da Fernanda Vasconcellos

Thallys Bruno Almeida disse...

Fernanda, respeito tua opinião, mas pra mim ela canastrou sim nessa cena. O propósito era ser um falso surto, mas acabou soando ainda mais falso do que eu acreditava. Aliás, não sei porque dizem que qualquer crítica à Sophie é perseguição/implicância. Ela simplesmente não me agrada, só isso, acho-a superestimada. Mas eu elogiei no meu comentário o desempenho recente nos últimos capítulos.

Fernanda disse...

Thallys, você tem todo o direito de achar o que quiser da atriz, eu por exemplo, nunca a achei grande coisa... Meu comentário foi exclusivamente à sua atribuição à uma canastrice da ATRIZ À CENA EM QUESTÃO ... A personagem estava se divertindo com o showzinho que estava fazendo no shopping, a canastrice da cena não foi fora de propósito

Thiciane Diniz. disse...

Primeiramente, ótimo texto Sérgio. Pena que a maioria tem uma visão bem simplista da situação e vai pelo caminho mais óbvio e previsível. Confesso que estou bem decepcionada com o andamento da trama. Achei a premissa de Sangue Bom muito boa no inicio e adorei o fato de trazerem uma protagonista tão complexa e cheia de camadas quanto Amora. Mas ultimamente os autores parecem ter se perdido em sua própria novela. Não gosto da maneira como estão 'vilanizando' a Amora e isso me fez perder a vontade de continuar acompanhando. Sinceramente, Bento e Malu são certinhos demais, parecido demais. Isso em novela não gera conflito, emoção. Não gostei do caminho que a novela está trilhando e dessa história (bem repetitiva e nada original) de DNA falsificado. Por isso, fico com a reprise da ótima 'Anjo Mau' no viva. Ufa, acho que o comentário ficou grande, mas eu realmente precisava desabafar meu descontentamento com essa trama.
abraços Sérgio

Luiza disse...

Thiciane, concordo com você. Apesar de ainda torcer pela Amora, estou perdendo a vontade de ver pq o que dá a entender é que os autores estão modificando o rumo por causa das torcidas da Malu. Pode se impressão minha, mas é o que sinto.

Sérgio Santos disse...

Sem problema, Jhwz.

Sérgio Santos disse...

Luisa, espero que tenha gostado do blog. E concordo com o seu comentário para a Pietra. bjs

Sérgio Santos disse...

Mas, Thallys, é exatamente o contrário. A personagem complexa causa justamente mais divisões do que as tradicionais. Não é regra mesmo gostar de perfis complexos, muito pelo contrário.

Eu não considero a Malu perfeitinha mesmo e enfatizei isso no texto (aliás, considerá-la assim é tão simplista quanto ver Amora vilã), porém, os personagens da novela (todos, menos Amora e Giane) a consideram santa e imaculada. Os discursos bonitinhos dela também cansam e muitas vezes soam falsos. Esse conjunto causa desgaste. Aliás, ela e Bento não têm conflito algum, é tudo maravilhoso e lindo. Outro ponto que cansa.

Sobre enquete, concordo e nunca me deixei levar por isso. No entanto, fiz questão de divulgar os 605 de aprovação da Amora porque não chega a ser curioso levando em conta a tão "ampla maioria que a rejeita segundo o grupo de discussão" ou então a torcida contra que se julga contar com 90% do público.

Sobre o desempenho da Sophie, tenho que concordar com a Fernanda. Soa implicância porque nessa cena citada por vc a canastrice era proposital. O exagero era pra ter sido colocado, isso ficou evidente. Aliás, não creio que vc ache a Giulia Gam ruim quando ela fica fazendo aquelas encenações constrangedoras da Bárbara. Ali também é um exagero proposital.

Eu também não vejo obrigatoriedade alguma em juntar todos os protagonistas, apenas afirmei que a minha torcida é para Malu/Maurício, Giane Fabinho e Bento/Amora por considerá-los bons pares. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Thiciane, seu comentário não ficou grande, mas mesmo que ficasse, sem problemas. Gosto muito.

Olha, não acho que estejam vilanizando a Amora, acho que tudo está seguindo um rumo certo. Porém, espero que os autores não a transformem por causa de torcida X. Por enquanto vejo tudo seguindo uma coerência. Beijossss

jhwz2011 disse...

Thiciane não viu as outras mensagens antes de publicar porque ela ia ver que a dela não faz nem cócegas nos outros comentários rsrs
Em relação a Socorro muitas vezes é irritante seu fanatismo pela Amora mas é importante este fanatismo porque com ele que ela vai aceitar a troca de DNA por ser importante a trama, sou fã de Humberto Carrão e Armando Babaioff mas não sou desse jeito da Socorro não rs

Raquel disse...

Sérgio, eu só queria acrescentar uma coisinha nessa discussão com o Thallys. Eu acho que o problema do Thallys (e meu também) é que grande parte da argumentação de defesa da personagem da Amora parte do princípio de que aqueles que não gostam dela são hipócritas e/ou desprovidos de intelecto por não conseguirem entender a proposta dos autores. Eu já vi esse tipo de comentário por aí várias vezes e mesmo aqui no blog (de forma mais branda ou escancarada).

Eu sei que tem muita gente falando besteira do outro lado também, principalmente com essa história de que quem gosta de personagem assim deve ser mau-caráter. Generalizações como essa duas são burras e não trazem nada de interessante ao debate.

Como eu sempre disse, preferência a esse ou outro personagem geralmente caem no campo do "gosto pessoal" e cada um tem uma argumentação plausível pra justificar uma opinião. Você não tem estômago para os personagens bonzinhos, tudo certo; é uma prerrogativa sua. Mas você vê como é contraditório criticar aqueles que não conseguem ver justificação nas ações da Amora e por consequência não conseguem torcer pela personagem?

E por que não dizer que as suas atitudes a aproximam de uma vilã? Claro que ela não é uma vilã convencional, tipo Carminha ou Felix, mas suas atitudes e, especialmente a falta de punição, a aproximam bastante dessa linha. Eu acho que Amora não É vilã, mas que agora ela ESTÁ vilã... rs...

Não tem porque se preocupar com rótulos nesse sentido... Acho que o maior trunfo de sangue bom é justamente brincar com esses papéis por muitas vezes fixos na dramartugia: uma mocinha que não é mocinha e um vilão que não é vilão. Deixa o povo enxergarem os personagens como eles quiserem; tipo uma tela de Rorschach.

Beijos!

Thiciane Diniz. disse...

Que bom Sérgio. Tomara que você tenha razão e os autores nos surpreendam nos rumos finais.


jhwz2011: kkkkk, quando você falou fui olhar os outros comentários e realmente...eu achando que o meu tinha ficado grande demais haha!

Thiciane Diniz. disse...

Luiza: Pois é..eu não sei se estão modificando a trama do que já era previsto inicialmente, mas como telespectadora que acompanhava a novela desde o primeiro capítulo, eu fiquei com a sensação de que a história proposta era uma, e no meio os autores resolveram pegar outro caminho..a sensação que fica é essa, pelo menos pra mim. Posso estar enganada, mas enfim. Por isso eu disse que fiquei decepcionada com a trama, pois achava que seria algo bem diferente...

Sérgio Santos disse...

Jhwz, a Socorro é insuportável mas a atriz está muito bem. E também serve pra mostrar o quanto que esse talifanismo pode ser irritante.

Sérgio Santos disse...

Raquel, mas são situações distintas. Não gostar de um personagem, como você mesmo disse, é perfeitamente aceitável e vai do gosto de cada um. Nunca disse que quem odeia a personagem não entende. Porém, quem a acha uma vilã mau-caráter e vê 'gratuidade' em todas as atitudes dela, desculpe, mas não compreendeu mesmo a premissa do papel.

Mas odiar é totalmente compreensível e ninguém é obrigado a gostar. A pessoa pode entender que tudo o que ela faz é em virtude de uma educação podre dentro de um meio podre, e ainda assim odiá-la, normal.

Sobre ela estar vilã, aí eu concordo, porque, como já disse no texto, ela é uma protagonista que tem atitudes de antagonista. Bjs

Sérgio Santos disse...

Thiciane, torço para que eu esteja certo e você errada. rsrs Beijão!

Thiciane Diniz. disse...

É Sérgio, fico na torcida, pois assim voltarei a ver a novela.
ps: Você sabe dizer qual o prazo de término de Sangue Bom? Inicialmente?

Sérgio Santos disse...

Não sei, Thiciane. Amor à Vida sei que vai até janeiro. Sangue Bom não sei.

Narinha disse...

Sergio, não estou gostando dos rumos que os autores estão dando à Amora. Ela deixou de ser uma personagem ambígua e virou uma vilã calculista.Vai trocar os exames de DNA,tentar fazer o Bento herdeiro do Plínio e ficar com ele rico.Nada mais a ver com a menina que trazia em si uma compreensível divisão entre o resgate de um bom momento do passado e a força do conforto do dinheiro e do luxo.Se ela era a personagem que mais traduzia o tema central da novela,como já disseram acima, o conflito entre Ter e Ser, entre Essência e Aparência, deixou de ser.E passou a ser tão vilã quanto o Fabinho.Li que ela e o Bento se casam bem antes do final da novela.Já teriam, inclusive, gravado as cenas de lua de mel no Chile.O 'terrível castigo ' para a vilãzona virá logo logo.Enfim, a história da Amora, na minha opinião, desandou.E sem retorno verossímil possível.Pena.

jhwz2011 disse...

Então Thiciane fique tranquila não chegou nem perto de ficar grande. Tatiana Alvim esta muito bem no papel de Socorro.
Já queria cenas deles crianças pra ver se aconteceu algo com eles na infância, será que Amora era boazinha como criança ou ela manipulava os adultos porque não tem explicação o ódio que Giane sente dela será que é só ciumes de Bento? Será que as mortes do pai adotivo de Fabinho e da mãe da Giane tem algo importante pra trama e personalidade dos dois? Fabinho culpa Margot da perda do dinheiro porque e da morte do pai também a culpa?Uma vez a Giane disse, que ela e o Bento eram os únicos que brincavam com o Fabinho. Então será que eles não era tipo, BFFs, mas com a chegada da Amora essa amizade deles não 'acabou'?Uma cena do começo da novela quando a Amora vai visitar o Bento na casa verde pela primeira vez q ela lembra do dia que foi adotada pela Bárbara , quando o Bento corre atras do carro,tem uma garotinha lá atras dando tchau,será q é a Giane? Acho que tem muitos mistérios na trama pra serem reveladas

Luiza disse...

Nossa, bombou esse post! Heheh... Então, "jhwz2011" eu imagino que tem mta coisa do passado a ser revelada, e que vai ser mto importante para a trama toda. O que é, não sei, mas acho que pode ser o momento que a Amora vai superar as coisas q ela tem pendentes em sua personalidade. E assim espero, claro!!

Narinha, em partes concordo com vc, queria mto mesmo pensar como o Sergio, mas estou sentindo que ela está cada vez mais calculista em suas atitudes. Lamentável... Ainda tenho esperança q é só uma impressão que estou tendo porque será o maior desperdício da novela.

Li algumas pessoas falando mal da atuação da Sophie, gosto é gosto... Na minha visão, ela está arrasando. As cenas dela são as melhores da novela.

Jaciara Rocha disse...

Sérgio, há um bom tempo leio suas postagens, mas nunca comento..Gosto demais do que vc escreve e como minha vida é corrido, acompanho a televisão pelo o que vc escreve..Sou uma noveleira de carteirinha mas nunca tenho tempo, como estou de férias, resolvi assistir "sangue bom" e vejo que discordamos de algumas coisas dos personagens desta novela..Não gosto da Amora (embora eu goste da atuação da Sophie!), não gosto da personagem, acho ela egoísta, se sente estrela, mal humorada, e não sabe o que é amor..Acho que até o que ela sente por Bento é apenas posse, não amor..(e tive certeza disso depois de assistir os últimos capítulos e ver o que ela tá planejando para reconquistar Bento)..Malu por outro lado, não é protagonista de novela mexicana, tem seus defeitos, mas dá pra ver que ela é um ser humano bom..destas pessoas com que a gente cruza por aí e se apaixona..Vi um dia, em outro post, que vc acha ela cínica..Como assim? ..Se ela fosse fingida, os autores já teriam passado isso pra gente..Uma prova de que Malu é sangue bom realmente..é que a maior parte dos personagens bons da novela torcem por ela e Bento..inclusive os irmãos, justamente por ela ser uma ótima irmã.. que deu amor para aquelas crianças..Malu pra mim é representa "sangue bom", mas não é perfeita..Ela não é a paulina da Usurpadora (que amaaaaava a escrota da irmã)..

Makeila disse...

Concordoo

Anônimo disse...

Sérgio, parabéns pelo post cara!

A Amora não é fácil de fazer e entender, e acho que é um grande mérito para a Sophie Charlotte ter recebido o convite da própria Maria Adelaide Amaral para interpretá-la. Acho que até aqui a atriz está excelente no papel, e não se pode negar a verdadeira LOUCURA que ela tem causado na web. Algo que volta e meia acompanho com muito bom humor e uma dose de deboche, claro, hehehe :D

Meus preferidos também são Amora, Giane e Fabinho. Acho os embates dos três muito bons! Acho o Marco Pigossi um excelente ator, mas isso não me impede de achar o Bento um vacilão babaca. Fernanda Vasconcellos com sua Malu (tirando toda aquela coisa samaritana cheia de frases prontas que ela carrega e que me dá preguiça), acho o trauma dela com a mãe Bárbara Ellen algo muito forte, tenso e profundo. Matarazzo é o mais apagado, embora ache que o Mauricio tenha tentado se impor em algumas cenas, ainda que de forma acanhada, longe do ideal.

É isso, gostei do seu blog, não conhecia, muito bacana.

Um abraço,

Edu Cabral.

Sérgio Santos disse...

Narinha, eu espero que não! Acho que essa atitude da Amora é explicada (não justificada), afinal, do jeito torto dela, conseguiria tudo de uma só vez: prejudicaria Fabinho, terminaria o namoro do Bento, o faria rico e ainda o traria de volta pra sua vida.

Eu espero e torço para que ela e Bento terminem juntos, aliás, acredito na redenção dela e do Fabinho. Não creio que ambos terminem a novela 'punidos'. bjssss

Sérgio Santos disse...

Jhwz, o Fabinho ficou com raiva porque a morte do pai fez a família que era rica ficar na míngua, não creio que tenha sido por questões afetivas. Já foram exibidas cenas da Amora criança e ficou explícito que ela era uma ótima criança e amiga de verdade do Bento. Mas realmente também creio que mais coisas serão reveladas. abçs

Sérgio Santos disse...

Bombou mesmo, Luiza. E, sim, também acho que Sophie está espetacular no papel. bjão

Sérgio Santos disse...

Jaciara, que bom que vc lê os meus textos e gosta. Fico feliz. Bem, se vc gosta da atuação da Sophie, tem mais coisas em comuns comigo.

Não acho a Malu cínica, acho que muitas frases moralistas dela cansam e soam hipócritas, até msm por causa dessa confissão dela sobre a inveja que sente da irmã.

Vc foi bondosa quando disse que a maior parte dos personagens gosta dela, todos os personagens gostam com exceção de Giane, Bárbara, Fabinho e Amora. Essa bajulação dos demais é outro ponto que cansa. Mas como vc não gosta da Amora imaginei que fosse gostar da Malu. Até agora não vi ninguém que goste das duas. Ou é uma ou outra. bjs

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Makeila.

Sérgio Santos disse...

Edu, muito obrigado e bem-vindo ao blog! Penso exatamente como você. Também acho a atuação do Pigossi ótima, mas o Bento tem me irritado profundamente. E, sim ,os discursos puros da Malu dão muito sono.

Já Sophie está impecável vivendo Amora e Giane e Fabinho são outros ótimos personagens. Abraços!

jhwz2011 disse...

Jura que nao sabia do envolvimento de Giane e Fabinho? eu sabia disso desde a primeira semana da novela, acho que eles colocaram a Isabelle e o Humberto nesses personagens justamente pra ter o envolvimento deles dois como foi em Cheias de Charme, agora todos os personagens da novela sempre tratam mal o Fabinho muito mais que a Amora, eles nao querem dar uma segunda chance ao Fabinho o tratando como mal carater e quer ve-lo afastamente já Amora eles sao bem mais compreensivos e acreditam mais nela

Sérgio Santos disse...

Juro! Não sabia que estava previsto na sinopse que eles se envolveriam. Quando soube fiquei muito feliz, afinal, se a sinopse for seguida, Bento mudará Amora e Giane mudará Fabinho. É o final que eu sempre quis. abç

GustavoGM disse...

Adorei o texto e super concordo com vc. A Amora é uma das personagens mais bem construídas das novelas brasileiras. Acho que falta ainda falar mais sobre a infância dela na rua (devem mostrar isso quando a irmã dela aparecer).

Quanto ao final só espero que não mudem a vida dela completamente, e ela vá viver cuidando de florzinha lá no subúrbio. Que ela seja mais generosa, amiga, bondosa e legal com os outros, mas sem mudar completamente. Seria muito Clichê.

Já a Manu me irritava muito, mas vem diminuindo essa implicância com a personagem, pois ela vem demonstrando que tb é bastante complexa.

O final não sei se torço para que a Amora fica com o Bento, já que a Malu tem mais a ver com ele. E sinceramente acho que a Amora não está perdendo muito não. Bento e Malu são bem malinhas...

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Gustavo! Também não quero que ela vire uma santa imaculada, ficaria irreal. Mas quero que ela veja seus erros e melhore.

Olha, realmente Bento e Malu combinam na "malice", mas torço por ele e Amora até mesmo pela premissa da trama. Abraços.

Luiza disse...

Sérgio, o que você está achando das notícias que andam saindo, sobre as coisas que a Amora vai aprontar? Acha que tem chance dela ter redenção?! Estou com medo!! Bjs!

Anônimo disse...

É esse negócio de botar fogo na Toca do Saci e ameaçar a Madá dizendo que pode fazer alguma atrocidade com a Malu, fica difícil de acreditar na redenção da Amora. É uma pena, mas independente de no final ela ficar com o Bento, queria de verdade que ela se tornasse uma pessoa melhor.

Sérgio Santos disse...

Luiza, acho que tem sim. Não acho que os autores perderam tempo mostrando a complexidade dela e suas dubiedades para no final ela ter o desfecho de uma 'vilã'. bjs

Sérgio Santos disse...

Anônimo, eu ainda acredito na redenção. Aliás, pelo que eu li ela vai salvar o Bento do incêndio, então talvez seja o começo do arrependimento dela, vai saber...

Mari disse...

Acho engraçado...

... vc n aceitar que se trate a Amora como vilã(o q concordo q n seja) e ponto mas vc adora tratar a Malu como santa(de maneira pejorativa) e ponto.

...vc chamar o Fabinho de baixo,desprezível,mau caráter,frio,calculista e não aceitar os mesmos adjetivos para a Amora.

...vc evocar o passado da Amora para explicar suas atitudes cruéis,sua frieza,seu mau caratismo,mas n fazer o mesmo para explicar as dificuldades,fraquezas e erros dos personagens que vc n gosta,como o Bento e especialmente,a Malu.


Quanta coerência...


Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Sérgio Santos disse...

Mari, vc é bem talifã mesmo porque parece não ter lido o texto. E, sim eu detesto a Malu e suas frases de autoajuda. Posso? Obrigado. Porém, reconheço no texto que ela tem suas complexidades como a inveja que sente da irmã, por exemplo.

Eu chamei o Fabinho disso tudo é? Quando? É cada uma...

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Eddy Rodrigues disse...

Excelente o texto,


Acho que a proposta autora da Maria Adelaide e do Vincente Villar para a novela maravilhosa,justamente por mesma a personagem como a arrogância Amora,que nos faça um humano,nos questiona,nos tem um sentimento de jeito,nos causa reação controversa,nos incomoda(muito bem!),uma personagem favorita que sem dúvida está passando longe de ter um sentimento do que é facilitar compreendo. E por isso mesmo,nunca deve a defende simplória de reles vilã. Estes são os primeiros nomes que vêm à sua cabeça quando te perguntam sobre “mentes diabólicas”, certo?

Então esta lista é para você. Saiba que algumas mulheres podem ser bem malvadas, a ponto de figurarem entre os humanos mais cruéis de todos os tempos.

É que mesma a Amora fica percorrendo sozinha riqueza os limites do coração duro,da prepotência,da arrogância,da fragilidade,da falsidade,da mentira,da solidão,da insegurança,da infielidade,do medo,da impulisividade,da coragem de fazer as mais perversas maldades em um momento,ser mais perigosa das criaturas em outro,tudo para alcançar seus objetivos, do defeito,do ter tudo poderes e ter nada.o que para a minha opinião a torna fascinante. É isso como as protagonistas de Sangue Bom que permite à origem do novo começo cada um capítulo,sem me acomodar na personalidade cativa do excesso de bom mocismo,da moralidade e da imaginação como regras da teledramaturgia. E que a Amora sente uma outra pessoa boa,feminina,linda e mimada,o que é bem justo para a it girl estar passando nessa vida. Acho bem no começo de que a patricinha tem um ódio da doce Malu,bela Giane e também outras pessoas,não sente um amor de nada,nem vale com nada. Seria que a filha adotiva de Barbara não pensa em fazer o bem nada.,mas acho que a Amora seja capaz de se transformar em uma das vilãs novas( se mocinha virando uma vilã).

Estes são os primeiros nomes que vêm à sua cabeça quando te perguntam sobre “mentes diabólicas”, certo? Então esta lista é para você. Saiba que algumas mulheres podem ser bem malvadas, a ponto de figurarem entre os humanos mais cruéis de todos os tempos.

Acontece que a it girl possa fazer as maldades contra o sofrimento do Fabinho por causa de falsificar de exame de DNA para trocar de Bento,mas torce a própria sangue de vilãozinho que é verdadeiramente o filho de Plínio e Irene. Ela é perigosa e péssima quanto a patricinha tem um coração frio e sem preocupação com a sua irmã sofredora. Causa do que o amor a Amora sente por bondoso Bento.

As pessoas não percebem como a Amora sempre finge ser boazinha,aí.

Esta atriz Tainá Muller me lembra a Paula de Insensato Coração como vilã patricinha.

Acho bem justo tudo é o que realmente a íntegra Malu vai merecer com o florista Bento,porém,o Maurício gosta muito de olhar os olhos brilhantes de Malu e se reaproxima-a com a sua conquista.

A gente,é possível,o rapaz pode se esquecer dessa lembrança de amor da infância por Amora quanto ele acaba de sentir uma paixão dela.

Será que a doce moça e Bento descobrirão que a Amora está fazendo muito mal para mentir tudo.

Mas será que a particinha vai se dar bem para sempre???

" AMORA COMO IT-VILÃ"

Um abraço carinhoso!
Desejo um sucesso para você,Sérgio!

Anônimo disse...

Do meu ponto de vista a personagem Amora é louca de pedra (má, disimulada, egoísta e a verdadeira invejosa pois ela roubou o lugar da Malu na casa dela, só não vê quem não quer), tem que terminar em um hospício, isso sim, a Giane e Fabinho e a Malu e o Bento, me perdoe o Monjardim mas o chato do Mauricio tem que ir para Europa curtir uma fossinha legal.

Anônimo disse...

Após o último capítulo da novela, história concluída, podemos afirmar com certeza: Amora foi a personagem central e mais importante da trama.E Sophie Charlotte uma brilhante atriz que soube interpretar cada nuance da difícil personagem.Um divisor de águas na carreira da jovem talentosa atriz.Foi flagrante o carinho do diretor Dennis Carvalho com ela no programa da Ana Maria Braga.Bonitas as palavras do autor Vincent Villari em entrevista reconhecendo que 'para o bem ou para o mal' esta foi " a novela da Amora".E Maria Adelaide elogiou os jovens intépretes com destaque para a Sophie.Então, meu caro amigo Sérgio,estávamos certos desde o início da novela quando,diferente de muitos que até mudaram de opinião depois, achávamos que a atriz tinha encontrado o tom da personagem.E tudo isso em meio ao turbilhão de sua vida pessoal no período de gravações.Era visível a emoção dela no Mais Você.Mas recebeu o reconhecimento de todos os responsáveis pela novela.Tem futuro na emissora.Que venham novos trabalhos.De preferência com o Marco Pigossi, com quem ela tem uma sintonia incrível em cena.
Abraços.