terça-feira, 30 de julho de 2013

Valdirene e Carlito: o casal mais cativante de "Amor à Vida"

Um casal composto por dois personagens cômicos apresenta várias dificuldades. Para agradar o público e funcionar na história, primeiramente é necessário que os dois atores sejam talentosos (assim como em qualquer par romântico tradicional). Depois é necessário que ambos tenham química em cena. E, finalmente, é preciso que os tipos sejam realmente engraçados, estando juntos ou separados. Se todos esses requisitos forem preenchidos, o casal tem boa chances de cair no gosto popular. E em "Amor à Vida", Valdirene (Tatá Werneck) e Carlito (Anderson Di Rizzi) formam um par que reúne tudo o que foi citado.


A filha de Márcia (Elizabeth Savalla) é uma periguete que não consegue ser periguete e vive se dando mal em suas conquistas. Para culminar, não tem um pingo de educação, principalmente na hora de comer. Já o filho de Denizard (Fúlvio Stefanini) mistura burrice com inocência de uma forma cativante e sempre foi completamente apaixonado pela Valdirene. Ela, ainda se aproveita desse sentimento para usá-lo em seus 'planos' de ficar milionária. Porém, é evidente que a periguete também gosta do seu 'admirador'.

O título da série "Tapas & Beijos" combina com o casal, que passa mais tempo se desentendendo do que se amando. Aliás, foram poucos os beijos dados até então. As brigas se sobrepõem aos carinhos, e é justamente por isso que a dupla rende tanto na novela. Chamada de "Delícia" por ele e chamado de "Palhaço" por ela, Valdirene e Carlito protagonizam cenas engraçadas e até românticas. Ocupam com facilidade o
posto de melhor casal de "Amor à Vida". Casal que se gosta, mas que só não fica junto porque o rapaz é pobre. E de acordo com o conselho de Márcia, a filha só se casará com seu amor depois que der um golpe em um homem rico, afinal, depois do divórcio ela herdará metade da herança do 'trouxa' e aí sim poderá ser feliz ao lado de quem ama.

Tatá Werneck e Anderson Di Rizzi estão totalmente à vontade nos respectivos papéis e o entrosamento da dupla é nítido. Os atores ainda estão tendo a oportunidade de mostrar que são competentes tanto no drama quanto na comédia. Os dois, coincidentemente, são conhecidos justamente por causa dos tipos cômicos. Tatá fazia um imenso sucesso na MTV justamente por causa da sua comicidade e na Globo tem tido a chance de mostrar que também é uma ótima atriz. Valdirene não é uma personagem fácil. A periguete migra do humor para o drama com muita rapidez, aumentando o nível de dificuldade desse papel. No entanto, isso não tem sido problema para Tatá.

O telespectador tem acompanhado várias sequências difíceis e que estão sendo muito bem vivenciadas pela atriz. Valdirene levou mais um golpe de um pretendente e agora viu a sua família ser atingida pela sua burrada. Obedecendo as ordens de Félix (Mateus Solano), Maciel (Kiko Pissolato) enganou a periguete e ainda roubou a van de Márcia. A derrocada da 'inteligência pura' fez Tatá mostrar seu lado dramático, até então pouco explorado na televisão. Porém, verdade seja dita, desde o início da novela a personagem tem mesclado drama e comédia. Uma outra cena, por exemplo, que merece ser lembrada é a do término do quase-relacionamento de Valdirene e Carlito. Os dois emocionaram e fizeram bonito. Foi perceptível a entrega dos atores e o talento dos mesmos.

E enquanto Tatá Werneck diverte e emociona o público, Anderson Di Rizzi emplaca mais uma novela de Walcyr Carrasco (a terceira), vivendo um excelente personagem, que também abusa do humor e do drama. O ator foi lançado pelo autor de "Amor à Vida" em "Morde & Assopra" (2011), na pele do hilário Sargento Xavier; depois fez uma pequena participação em "Dercy de Verdade" (2012) e ainda participou do remake de "Gabriela" (2012), interpretando o Professor Josué. Após ganhar dois ótimos papéis do Walcyr, Anderson recebeu o carismático Carlito de presente e está sabendo aproveitar a chance de marcar presença no horário nobre da Globo.

Valdirene e Carlito formam um simpático e querido casal. Merecem a aceitação do público e o destaque que vêm tendo. "Amor à Vida" é uma trama recheada de temas pesados e a leveza da história, ainda que haja algumas sequências dramáticas, fica a cargo, principalmente, do núcleo da ex-chacrete Márcia. E o bom desempenho da dupla dinâmica formada por Tatá Werneck e Anderson Di Rizzi --- dois talentos --- faz do atrapalhado par 'Delícia' e 'Palhaço' o mais cativante da história de Walcyr Carrasco.

55 comentários:

Celina Alves disse...

Os dois estão ótimos nessa novela. Não conhecia o trabalha da Tatá, mas ela me parece uma ótima atriz.
BjoBjo querido;)
Celina Alves
Luxos e Luxos

Anônimo disse...

Essa novela é lamentável: texto precário do walcyr, historia confusa e boba. E tem tantos personagens naquele hospital sem sentido algum, "interpretados" por nomes como Caio Castro e outros, argh! Essa personagem da tata já deu o que tinha que dar, a musiquinha dela é medonha, e só pra finalizar não poderia deixar de falar do félix que é a coisa mais caricata que já vi em anos. Aquela repetição do "salguei a santa ceia" é uma coisa tão chata...

✿ chica disse...

Estou adorando os dois, muito bem nos papéis! abração,chica

Felisberto Junior disse...

Olá!Bom dia
Sérgio
sim,já gostava da Tata na "improvisação" da MTV. E, realmente, ela me surpreendeu quando de cenas u pouco dramática. Está muito bem,mesmo!Quanto à Anderson Di Rizzi ,só agora que me chamou a atenção,muito bem nesse papel.
...recebi o email, falta uma imagem de divulgação!Obrigado!
Bela semana
Abração

Rosa Branca disse...

Ahh os dois estão maravilhosos e tem aquela "quimica" rss que não é todo casal de novela que tem não, por exemplo o Bruno e a Paloma mesmo não tem... Um abraço carinhoso

Paty Alves
Ágape Amor Verdadeiro
Patyiva
Vou Conseguir

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Sérgio, também gosto das cenas do casal. Tatá e Anderson convencem.
Mas acho excessivo o espaço dedicado a Valdirene, Marcia, Atílio/Alfredo Gentil. Denizard faz declarações pretensamente engraçadas.
Outras críticas à novela: as sequências de Patrícia, Michel, Perséfone há muito perderam a graça.
Lamento o desperdício dos talentos de Carolina Kasting, Emilio Orciollo Neto, Cristiane Tricerri, Genezio de Barros, Sandra Corvelone, Bruna Linszmeyer.

Lulu on the Sky disse...

A única alegria dessa novela é esse casal que roubou a cena dos protagonistas.
Tem uma surpresa no blog
Ótimo dia.
Big Beijos
Lulu on the sky

paulo disse...

As coisas vão piorando num crescente(teoria da INvolução) que eu já começo a achar as novelas da década passada medianas. De Avenida Brasil pra cá vou te falar, tá feia a coisa. Essa amor a vida a cada dia que passa se torna mais intragável. Bem que o Fagundes declarou estar louco pro seu personagem morrer logo, um baita dum ator que já fez novelas memoráveis na globo com grandes elencos e tramas, agora estar ali contracenando com nulidades, principalmente naquele hospital maluco, deve ser dose pra leão. Coitado! Quanto a "piri-piri-piradinha" ai do texto, coitada, só tenho a lamentar pela tatá.
Abrçs!

Bell disse...

Eu acho que ela pisa na bola demais com ele, e ele é um cara super bonzinho. O sonho de toda mulher é ter um homem que se preocupa, ama e respeita.

Acredito que vão ficar juntos ainda, mas até lá muita água vai rolar.

Rafael Barbosa disse...

Haha, é o único par romântico de Amor á Vida pelo qual eu gosto de torcer. Tatá Werneck está incrível, bem melhor do que eu esperava, e o Anderson, sempre o achei ótimo desde o hilário sargento "Xavier" concursado rs. O capítulo desta segunda, foi todo deles. As sequencias em que Valdirene, Carlito, Márcia e Gentil descobrem que foram enganadas foram ótimas, divertidas, me fizeram gargalhar, e ao mesmo tempo teve boas doses de drama, em que Tatá emocionou, sem falar que o núcleo saiu um pouco das repetições, e se entrelaçou de vez ao núcleo central, já que foram vitimas de Félix. Adorei o capítulo de segunda, graças a essa turma.
sobre o comentário acima, não estou sabendo que o Fagundes quer morrer logo na trama, não sei se é verdade ou não, mas não acredito que seja, o povo gosta de inventar coisas, alimentar intrigas e etc, não acredito que um profissional como Fagundes, que segurou o posto de protagonista em uma novela totalmente rejeitada como Tempos Modernos, vá querer sair de Amor a Vida que com todos os problemas e defeitos que possa vir a ter, de uma maneira geral é bem vista pelo publico. E a Valdirene, é o maior sucesso da novela na minha opinião, a vejo como a mais querida pelo publico, acho que quando Amor a Vida acabar, provavelmente ela será a mais lembrada, ficará na memória, portanto eu imagino que Tatá deve estar rindo a toa de felicidade, enquanto alguns lamentam por ela.

Abraços

Thallys Bruno Almeida disse...

Ótimo texto, Sérgio.

Tatá Werneck foi a prova de que "sair da MTV pra ir pra Globo" não é todo esse "terror" que dizem, o projeto é o que conta. Como eu disse antes, ela pegou um ótimo personagem, à altura do talento dela. E que ainda lhe permitiu mostrar uma ótima veia dramática no sofrimento dela ao ver a mãe tomar um golpe do motorista de Félix.

Anderson tem sido uma ótima revelação do Walcyr e tem diferenciado muito bem seus tipos. Só que acho que depois de Amor à Vida será bom pegar papéis de outros autores pra não ficar muito "preso" ao mesmo. Claro que não dá pra prever se o papel vai ser bom ou ruim, mas arriscar é válido.

Outra coisa que tô ansioso pra ver é a Valdirene virar cantora gospel após tanto investir sem sucesso em astros famosos, como estava previsto pra mesma. Adoro a Savalla, mas é outra que quero ver novamente com outro autor pra se evitar a impressão de que é uma eterna Jezebel. E, apesar do ótimo destaque ao Luís Melo, ficou forçado ele perder a memória de novo.

Sobre as outras coisas de Amor à Vida (eu não resisto a comentar, rs). O Félix perdeu um pouco do impacto do início, mas felizmente diminuiu os bordões chatos. Sobre a Paolla Oliveira, não sei de onde tiraram que tem que implicar com ela só porque a Paloma tem irritado por sua inconsequência, a atuação tá perfeita. Apesar da confusão envolvendo a história dos cabelos, a Marina Ruy Barbosa segue perfeita; Vanessa Giácomo e Fernanda Machado estão maravilhosas... Mas por outro lado, quem ainda aguenta aquela mala sem alça da Perséfone doida pra transar, indo atrás de homem? Quem ainda tem saco praquela enrolação mal resolvida "entre transas e pés na bunda" da Patrícia e do Michel (ainda mais com aquela nudez desnecessária do Caio Castro)? E pior, cadê a Bruna Linzmeyer e sua atuação maravilhosa, numa trama que tinha potencial real?

Apesar disso tudo, ainda gosto da trama e não tenho paciência pr'esse povo que critica o autor de graça em tudo que fizer. Abçs!

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Conforme já lhe disse, no início fiz restrição à atuação da Tatá (Valdirene). Hoje, tirando a maneira de andar dela, que acho ridícula e 'over', considero-a perfeita no papel. Ela mostrou muito bem que sabe divertir e emocionar. O casal (Valdirene/Carlito) tem mesmo ocupado espaço na novela. Isto apenas demonstra que estão agradando aos telespectadores.

Perfeita a sua análise, como sempre.

Abraço.

Rita disse...

Serginho concordo com vc que esse casal são maravilhosos, adoro ver os olhinhos dele cheio de lagrimas por ela, percebe sim que com um jeitinho simples ele ama de verdade
Ela é um arraso, como disse a Vera Lucia e eu tbém já falei aqui o jeito de andar dela é um horror, anda com as pernas abertas vixe rsrsrsr....ela não tem nada de beleza.mas sabe dar um shwouuu na interpretação
Bjuss de bom final de tarde
Rita!!!!

A viajante disse...

Ah... ela é uma figura... ele, nem tanto... bom mesmo é quando ela está com a mãe e com o padrasto! Mas o casal formado por Caio Castro e a atriz que não sei o nome, também são muito show. Gosto de diálogos rápidos... talvez por isso, os citados me atraem tanto... beijo, Sérgio!

eder ribeiro disse...

Sérgio, eu não sei se é intencional, mas o Palhaço me lembra o Carlito de Charles Chaplin, inocência, o amor quase impossível e o sofrimento da personagem. Se colocarem um pigode e uma cartola no Di Rizzi, ele parecerá demasiadamente com o Carlito do Chaplin. Adoro as duas personagens e acho essa novela ótima, diverte e nos leva a emoção ao mesmo tempo. Abçs.

Paty Michele disse...

Eles já caíram no gosto do povo. Todo mundo se diverte com as cenas impagáveis desses dois.
Fico imaginando o final deles...
rsrs

Um bjo, Sérgio.

Barbie Californiana disse...

Taí, Sérgio, creio que seja por isso que eu gosto dela, ela não é muito vulgar, é engraçada, é sincera e muito desengonçada... hahaa De fato a delícia e o palhaço são o casal da vez. Amei a matéria de hoje. beijinhos

Cat Joker disse...

Pra mim eles são uma cópia descarada de Suellen e do Adauto de Avenida Brasil.
Aliás, todo o núcleo "pobre" dessa novela parece uma cópia, muito mal-feita de Avenida Brasil, até mesmo as músicas são parecidas, só que não chegam nem perto da original, já que o Walcyr não possue 10% do talento do João Emanuel Carneiro

Anônimo disse...

Thalys, falando sobre a Paolla, a implicância com ela vem por causa de algo pessoal da vida da atriz, o que não deixa de ser uma infantilidade sem tamanho, já que ela tem melhorado bastante como atriz, e na minha opinião ela está perfeita no papel, nenhuma outra atriz conseguiria fazer diferente com essa personagem.

Thallys Bruno Almeida disse...

Exatamente isso, caro anônimo. E por eu não ter gostado de seu desempenho anterior, desconfiei de sua escalação no início de tudo, mas as notas que vieram depois me permitiram apostar novamente nela e pelo visto, apostei certo. Ainda mais que gostei de tudo que ela fez antes de IC.

Demian disse...

Sérgio, no início da novela não gostava da atuação da Tatá, mas ela foi me convencendo... E hoje gosto demais do jeito desengonçado dela. O Walcyr não gosta de improvisos, cacos, mas a impressão que dá é que ela improvisa sim, ou não??? Ela está muito natural em cena... O Rizzi já havia me chamado a atenção desde Morde e Assopre, ele estava impagável... Quanto à novela em si, não entendo porque algumas histórias não se desenvolvem: é claro que Carolina Kasting, Emílio Orciollo Neto, Daniel Rocha, Rodrigo Andrade, não estão na novela apenas para fazer figuração, não é?

Andre disse...

Ola Sergio,tudo bem? Obrigado pelos seus maravilhos blog :)
Eu acho eles um casal bonito,mas se nao acha que a personagem da Valdirene é um pouco forçada? entendo o autor querer usufruir da veia comica da Tata Werneck,mas como é possivel que ela nao consegue perceber que nao é nada sexy quando se joga nos homens daquele jeito?
Um abraçao

Smareis disse...

Sérgio, essa Valdirene é uma comédia,o público esta adorando. Ontem eu ri muito quando foram atrás para recuperar a perua risosss.
Como tudo acontece, o final os dois termina juntos.
Deixo um beijo e desejo de uma ótima semana!
Ja tem atualização, passa lá.
Abraços!

Clau disse...

Oi Sérgio :)
É o melhor casal de Amor à Vida.
Valdirene e Palhaço funcionam e animam a novela.
Concordo com o comentário da Rosa Branca,pois Bruno e a Paloma,não tem química alguma.
bjs!

MARILENE disse...

Gosto de ver os dois porque exalam emoção, em todos os sentidos. Não têm cultura, posses, apenas sentimentos que tudo superam. Estão ótimos os atores. Bjs.

Filha do Rei disse...

Sérgio, eles são impagáveis :)
"O Palhaço" e a "Inteligência Pura"
são o exagero na medida certa.
Bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Celina. Ela é ótima mesmo. bjsss

Sérgio Santos disse...

Anônimo, desculpe, mas a história é confusa só pra quem não tem capacidade para entendê-la. Sobre esse bordão do Félix, ele não fala mais há umas duas semanas e já mudou de expressões. Vc não deve assistir há um bom tempo.

Sérgio Santos disse...

Também estou, chica. bj

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Felis! Abraçao!

Sérgio Santos disse...

Eu gosto do Bruno e da Paloma, Paty. Mas Valdirene e Carlito são os preferidos. bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Elvira. Olha, eu não vejo exagero, não, pelo contrário, acho muito merecido esse destaque. Savalla e o Luis Mello estavam afastados do horário nobre há anos e graças ao Walcyr puderam voltar.

Vejo um bom revezamento dos núcleos, onde todos podem se destacam. Porfém, concordo que a Carolina Kasting está mal aproveitada e que o núcleo da Linda perdeu espaço quando Leila se mudou pra mansão da Nicole. Walcyr disse que todas as cenas da autista precisam ter um peso e não serem gratuitas, mas espero que ele volte a valorizá-la e, quem sabe, colocando a família na mansão junto com a vilã.

O Emilio Orciollo e a Cristiane têm papéis pequenos mesmo, então acho difícil terem muito mais destaque. E, confesso, não sinto falta. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Lulu, obrigado pelo comentário. bjs

Sérgio Santos disse...

Paulo, eu não acredito que um profissional tão coreto como o Fagundes tenha dito isso. Porém, ainda que tivesse dito, vc precisa ler melhor as notícias sensacionalistas. No caso, ele queria morrer não por causa da novela e sim "porque não aguenta mais os atrasos da Susana Vieira".

Bem, agora vc voltou ao seu normal. Estranho era quando vc achava essa novela boazinha. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Ela abusa dele mesmo, Bell. bjs

Sérgio Santos disse...

Rafael, também não acredito que o Fagundes tenha dito isso e vc deu um bom exemplo com aquela fracassada Tempos Modernos.

O Anderson foi uma grata revelação em M&A e já faz parte da panelinha do bem do Walcyr. Ganhou outro bom personagem. Ele e a Tatá estão excepcionais. Me divirto com eles. Abrçao!

Sérgio Santos disse...

Thallys, também espero que o Anderson e a Savalla sejam valorizados por outros autores. Porém, não acho que a Elizabeth seja uma eterna Jezebel, mt pelo contrário. Aliás, o Walcyr já deu pra ela uma quantidade imensa de papéis distintos. Vilã cômica em Chocolate com Pimenta, rica amargurada e boa em Alma Gêmea, perua fútil em Sete Pecados, mulher humilde e batalhadora em C&B, vilã preconceituosa em M&A, ia dar a Maria Machadão em Gabriela e agora deu uma mulher pobre e impagável.

Não me cansei com a trama da Perséfone e todos que vejo reclamando já o fazem desde antes de "cansar". Sobre Michel e Patrícia, concordo. Eles não tinham me cansado semanas atrás mas já me cansaram e muito.

Sinto falta da Linda também e espero vê-la de volta em breve.

Sobre a perda do impacto do Félix, creio que o capítulo de hoje deixou bem claro que isso nunca aconteceu. Abraços!

Sérgio Santos disse...

Oi Vera, obrigado pelo carinho. Eu me lembro que vc tinha feito restrições mesmo! Eu acho hilário esse andar de cabrita dela. rsrs A dupla tem rendido boas cenas. bjsssss

Sérgio Santos disse...

Rita, o andar dela representa toda a falta de sensualidade da personagem. rsrs Eu gosto muito e me divirto. bjsssss

Sérgio Santos disse...

Oi Ju. Eu gosto da Tatá e do Anderson. Sozinho ou juntos. Aliás, o núcleo todo tá muito bom. A atriz é a Maria Casadevall e está ótima na novela. Mas eu me cansei desse casal. bjssss

Sérgio Santos disse...

Lembra mesmo, Eder! E eu também gosto muito da novela, acho que vc já notou. rs abçsss

Sérgio Santos disse...

Eu fico em dúvida, Paty. Será que terminarão ricos e felizes ou pobres e felizes? Um dos dois finais será esse fatalmente. rs bjsss

Sérgio Santos disse...

É verdade, Barbie. rsrs Obrigado. bjssss

Sérgio Santos disse...

Cat, discordo de você. Não tem nada a ver uma coisa com a outra. Até porque a Valdirene é uma periguete fracassada e sem nenhuma sensualidade. Suellen era o oposto. Já Adauto nada tem a ver com o Carlito, até pq as propostas são distintas.

Sérgio Santos disse...

Demian, eu também achava que a Tatá improvisava, mas ela me disse no Twitter que não improvisa. Então acreditei nela, porém, uns cacos eu acho que ela bota sim. rs

O personagem do Daniel Rocha teria um envolvimento com a Nicole, mas esse troço dos cabelos acabou transformando tudo. Espero que ele venha a ser uma pedra no sapato de Thales e Leila.

Todo o núcleo da Linda tem feito falta e espero que eles voltem logo. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi André. Eu que agradeço. Olha, não acho não. Acho que no fundo a Valdirene tem uma baixíssima autoestima e isso acaba deixando o papel ainda melhor. abraços.

Sérgio Santos disse...

É mesmo, Smareis. Coitada, só se ferra. rs bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Clau. Eu gosto do Bruno e da Paloma, sabia? rs Mas a Val e o Carlito estão no topo mesmo. bjs

Sérgio Santos disse...

Concordo, Marilene! =) Bjssss

Sérgio Santos disse...

Verdade, Cléu. São as caricaturas feitas de um jeito certo. bjsss

Ana Cristina Manhaes disse...

EU RIO DEMAIS COM OS DOIS. TORÇO PRÁ FICAREM JUNTOS.
Vim conhecer seu cantinho e gostei muito. Quando puder venha conhecer os meus também.

Crescimento Cristão - Maturidade & Blog Crescimento Cristão

TENHO 2 GRUPOS DE DIVULGAÇÃO (UM EM CADA BLOG), VENHA FAZER PARTE :

Entre Blogs Grupo de Divulgação

Parceria Entre Blogs

Bjs

Cris

Sissym Mascarenhas disse...

Sergio,

Adoro quando Valdirene aparece.

Ela me faz lembrar o desenho animado do Papaléguas (Bip Bip), sendo ela o Coiote que comprava os kits mirabolantes da ACME (mãe, Marcia) e só se ferrava! kkkkkkk

Beijos

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Ana. bjs

Sérgio Santos disse...

Sissym, que comparação ÓTIMA você fez! rsrsrs E não é que faz sentido? Gostei. bjão!!!!!

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.